Você está na página 1de 4

ROTEIRO APR

https://opus.med.br/apr-analise-preliminar-de-risco/
BOA NOITE, EU VOU FALAR SOBRE A ANALISE PRELIMINAR DE RISCO, ELA ESTA
PRESENTE NA NR10 ATRAVES DO ITEM 10.2.1 QUE TORNA OBRIGATORIA A APR
EM TODA ATIVIDADE QUE ENVOLVA SISTEMAS ELETRICOS
Nem todo risco de acidente é totalmente eliminado mas se bem controlado é possível executar a
atividade sem nenhum acidente ou sustos

Três pontos são importantes ao analisar atividades que envolvam eletricidade:

O que pode dar errado? – Aqui na nossa APR vemos em “ETAPAS DA TAREFA”

Quais as consequências? - OU SEJA OS RISCOS

O risco pode ser eliminado/controlado? – NO CASO DA NOSSA APR NA COLUNA DE


MEDIDAS DE CONTROLE

Uma APR TAMBEM deve conter TAMBEM:

– Descrição detalhada da atividade com todos os passos;

 Quantidade de pessoas envolvidas na atividade.

AGORA FALANDO ESPECIFICAMENTE DA NOSSA APR

NÓS VAMOS EXECUTAR UM SERVIÇO DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE


TRANSFORMADORES EM VIAS PÚBLICAS, COLOCAMOS NA DESCRIÇÃO DA
ATIVIDADE ISSO, ACRESCENTAMOS O LOCAR DA ATIVIDADE, A DATA, OS
EQUIPAMENTOS NECESSARIOS
Equipamento: 1- EPIs (meia bota, capacete, óculos de proteção, vestimenta antichama,
conjunto anti-queda, luva de proteção, protetor solar); 2- EPCs (cones, cordas, correntes
plásticas ou fita retratil);
3- Utilizar veículo com hidroelevador, 4- Ferramentas/instrumentos apropriados para a
execução da tarefa.

AQUI NÓS LISTAMOS ALGUMAS COISAS QUE PODEM CAUSAR ACIDENTES:

POR EXEMPLO: LER AS ETAPAS


ETAPAS DA RISCO MEDIDAS DE
TAREFA S CONTROLE
Isolamento da via publica Atropelamento Epc’s

Utilização de hidroelevador Esmagamento de partes do Treinamento de utilização de


corpo, energização acidental hidroelevador e utilização de
do hidroelevador, queda do EPC para isolar o local de
cesto aéreo eiInvasão de área trabalho.
contaminada (alta tensão).
Içar ferramentais Queda de objetos; Utilização de balde de lona
para içamento. Isolar, sinalizar
e manter área abaixo livre.
Utilizar capacete.
Manuseio de material e Queda de objetos sobre Utilizar os EPCs para isolar o
ferramenta em altura; terceiros, empregados ou local de trabalho e desviar a
veículos circulação de pedestres e
veículos. Utilizar capacete.
Substituição ou instalação de Choque elétrico e arco Identificar os componentes/
componentes elétrico. equipamentos envolvidos e
desligar a alimentação
correspondente. Usar protetor
facial
Contato com as caixas dos Choque elétrico e ferimentos; Verificar se os aterramentos
equipamentos e ferragens da estão devidamente conectados.
estrutura Utilizar Luvas de proteção.
Trabalho próximo à rede Abertura de arco elétrico; Respeitar as distâncias de
energizada; segurança.
Trabalho próximo à BT e rede Prender cesto ou comando do Manter distância e atenção aos
de telefonia cesto na rede obstáculos.
Exposição solar; Queimadura de pele; Usar protetor solar.

MAIS ABAIXO NÓS LISTAMOS OS TRABALHADORES ENVOLVIDOS NESSA


ATIVIDADE. COLOCAMOS O NOME, O CARGO E O REGISTRO DELES.

MAIS ABAIXO NÓS FIZEMOS UM PLANEJAMENTO COM AS PERGUNTAS QUE


DEVEM SER FEITAS ANTES DA REALIZAÇÃO DA APR E CONSEQUENTEMENTE
ANTES DA REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COM ENERGIA.

E FINALIZAMOS NOSSO DOCUMENTO COM A LISTA DE CHAMADA DE TODOS OS


COMPONETES DA EQUIPE QUE IRA EXECUTAR A ATIVIDADE.

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
PARA FALAR SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA
VOU COMEÇAR FALANDO SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE SINALIZAÇÃO E
ISOLAMENTO, COMO POR EXEMPLO OS

• CONES DE SINALIZAÇÃO:  É um equipamento usado para advertir, sinalizar,


delimitar áreas de risco, e também orientar o fluxo de pessoas. Ele deve ser feito de
polietileno, que é um material resistente ao clima e também impactos de até 40
km/hora.

• Fita de sinalização – Esta fita é usada para isolar determinadas áreas com o objetivo
de impedir o acesso de pessoas ou para alertar sobre algum possível risco naquele
local.

• Grade metálica dobrável – Este também é um equipamento usado para o isolar ou


sinalizar áreas de risco ou locais de trabalho específico.

• Manta isolante – Esta manta é muito importante para isolar uma área ou
equipamento energizado durante a execução das atividades.

Aqui nós temos algumas fotos dos equipamentos

Agora o detector de tensão é um aparelho de medição que é fundamental para os


eletricistas, mas que gera algumas discussões porque tem gente que alega que eles não
funcionam 100%
Na imagem a gente percebe que é um aparelho de uso bem simples, basta você encostar a
caneta no cabo e se tiver tensão ele vai apitar e acendera um led, porem quando você solta
o detector ele para de funcionar mesmo estando encostado no cabo com tensão.
No vídeo a seguir nós temos uma explicação melhor de como é o TESTADOR DE
TENSÃO.
ATERRAMENTO TEMPORARIO É é a ligação do equipamento ou de toda a rede condutora
de energia com a terra através de cabos condutores E ISSO É FEITO PARA QUE A
CORRENTE POSSA FUGIR PARA A TERRA E NÃO PARA O CORPO DO
TRABALHADOR
O aterramento deve ser feito antes e depois do ponto de intervenção do circuito e SE HOUVER
TAMBEM, EM SUAS derivações, DEIXANDO O LOCAL DE TRABALHO TOTALMENTE
ISOLADO
PARA CADA CLASSE OU TIPO DE TENSÃO EXISTE UM ATERRAMENTO, MAS O
MAIS USADO É O KIT PADRÃO QUE TEM OS SEGUINTES COMPONETES:
• vara ou bastão de manobra em material isolante, com cabeçotes de manobra.
• grampos condutores – para conexão do conjunto de aterramento com os condutores e
a terra.
• trapézio de suspensão - para elevação do conjunto de grampos à linha e conexão dos
cabos de interligação das fases, de material leve e bom condutor, de maneira a permitir a
perfeita conexão elétrica e mecânica dos cabos de interligação das fases e descida para terra.
• grampos – para conexão aos condutores e ao ponto de terra.
• cabos de aterramento de cobre, extra flexível e isolado.
• trado ou haste de aterramento – para ligação do conjunto de aterramento com o solo,
deve ser dimensionado para propiciar baixa resistência de terra e boa área de contato com o
solo.
Nas subestações, por ocasião da manutenção dos componentes, se conecta os componentes do
aterramento temporário à malha de aterramento fixa já existente. Todo o aparato de aterramento
temporário deve ser removido ao final dos serviços e antes da liberação para energização do
circuito.
NA FOTO VEMOS UM EXEMPLO DO KIT PADRÃO
E AGORA VAMOS MOSTRAR UM VIDEO QUE CONTA MAIS SOBRE ATERRAMENTO
TEMPORARIO
SOBRE POSICIONAMENTO DE CESTOS, ESCADAS E LINHA DE VIDA, NÓS
VAMOS MOSTRAR 3 VIDEOS QUE EXEMPLIFICAM BEM ESSES 3
PROCEDIMENTOS:
*ANTES DO VIDEO DE LINHA DA VIDA FALAR ISSO:

A linha de ancoragem ou linha de vida, pode ser composta por um cabo, corda, fita sintética
e até trilho ou viga metálica, sendo instalada em, pelo menos, dois pontos de ancoragem
distintos. É utilizada para a conexão ao cinto de segurança através de um trava queda ou
talabarte, em  um ou mais trabalhadores, permitindo a realização de trabalhos em
altura com proteção adequada contra uma eventual queda.

A Norma Regulamentadora 35, em seu Anexo II, bem como a NBR


16.325/2014 – Proteção Contra Quedas em altura – Dispositivos de ancoragem, estipulam
que ela deve ser instalada em pontos de ancoragem previamente dimensionados e
determinados por profissional legalmente qualificado.
Com isso, seus usuários têm a liberdade e a confiança para se movimentar em toda
a sua extensão devidamente protegidos contra um eventual queda. Essa ferramenta é mais
um equipamento de proteção coletiva a ser utilizado por um técnico de segurança do
trabalho para garantir a segurança dos trabalhadores nas atividades em altura, sob a sua
supervisão.

Você também pode gostar