Você está na página 1de 29

REVISÃO GERAL PORTUGUÊS

Profª: Andréa Calazans 2º ano


a
1. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos 3
quanto à classificação e o gênero dos substantivos: e choveu uma semana
e eu não vi o meu amor
0 0 Deus, alma, sereia e extraterrestre são substantivos o barro ficou marcado
imaginários, portanto são considerados abstratos. aonde a boiada passou
1 1 Ídolo, vítima, guia e testemunha são substantivos
sobrecomuns. 4a
2 2 “A cascavel macho é de corpo mais grosso que a depois da chuva passada
fêmea” (Renato Inácio da Silva). O substantivo céu azul se apresentou
grifado é epiceno. lá na beira da estrada
3 3 O substantivo médium, motorista, intérprete e fã vem vindo o meu amor
são comuns de dois gêneros.
4 4 O substantivo “trovoada” é comum, simples, 5a
derivado e concreto. a correnteza do rio
vai levando aquela flor
2. Quanto à flexão de número, julgue os itens a seguir e eu adormeci sorrindo
como verdadeiros ou falsos: sonhando com nosso amor
ô dandá, ô dandá
0 0 O plural de fuzil é fuzíveis. Tom Jobim / Luiz Bonfá
1 1 O plural dos substantivos terminados em n pode-se
fazer acrescentando es ou s (especímenes ou 0 0 Os substantivos destacados no texto são todos
espécimens plural de espécimen). concretos de existência real.
2 2 O plural de réptil é reptis. 1 1 Existe um substantivo coletivo no texto.
3 3 No Shopping Jardins há uma propaganda do MC 2 2 O substantivo concreto flor é masculino.
Donald que registra o plural de hambúrguer 3 3 O substantivo céu é abstrato porque não pegamos
(hambúrguers) – o correto é hamburgueres. no céu.
4 4 Minha mãe teve dois filhos. As duas gravidezes 4 4 O texto é marcado por substantivos concretos.
foram difíceis. A palavra gravidez é invariável
quanto à sua pluralização, assim como giz e arroz. 5. Julgue os itens como verdadeiros ou falsos, em
relação ao plural das palavras dadas:
3. Julgue os itens como verdadeiros ou falsos:
0 0 O substantivo sol não tem plural porque só existe
0 0 “A testemunha do crime, um homem de 80 anos, um único sol.
negou-se a depor”. O termo destacado tem como 1 1 O plural de troféu é troféis.
finalidade explicitar a quem se refere a testemunha, 2 2 Os substantivos terminados em “r” acrescenta-se
já que testemunha é um substantivo sobrecomum. es, porém qualquer faz plural quaisquer.
1 1 O substantivo guaraná é masculino então é errado 3 3 O plural de projetil é projéteis.
falar: – A guaraná está gelada? 4 4 Os substantivos terminados em x ficam
2 2 O plural de cidadão é cidadões. invariáveis ao passarmos para o plural.
3 3 Alguns substantivos têm mais de uma forma para o
plural, como hífen (hífenes ou hifens) ancião 6. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos
(anciãos, anciões ou anciães). quanto à classificação e o gênero dos substantivos:
4 4 Os substantivos terminados em “il” fazem o plural
trocando o “l” por “s” (quando oxítonos) ou 0 0 Debaixo dos bambuzais havia um arvoreado
trocando o “il” por “eis” (quando paroxítonos). baixo e esparso. Os substantivos sublinhados são
derivados.
4. Em relação ao texto abaixo julgue os itens (V) 1 1 Todos do elenco conheciam o repertório do autor.
verdadeiro ou (F) falso: Os substantivos sublinhados são coletivos.
2 2 Nos versos “Que se amor não se perde em vida
Correnteza ausente, / Menos se perderá por morte escura: /
porque, enfim, a alma, vive eternamente, / E
1a amor é efeito de alma, e sempre dura.” (Luiz de
A correnteza do rio Camões). As palavras sublinhadas são
vai levando aquela flor substantivos.
o meu bem já está dormindo 3 3 “Homem culto, de incrível curiosidade
zombando do meu amor intelectual, Fernando Pessoa desdobrou-se em
vários heterônimos dos quais os mais
2a significativos são Álvaro de Campos...”. O
na barranceira do rio substantivo grifado é abstrato.
o ingá se debruçou 4 4 Alguns substantivos mudam de sentido na
e a fruta que era madura mudança de gênero, tais como o cliente, o estepe,
a correnteza levou o champanha, o guia.

1
Profª: Andréa Calazans

* Texto para as questões de 7 a 10. 3 3 Em “A declaração pague meu irmão, depois fique
na saudade”, o autor se refere a perder tudo;
Ha! Ha! Benfeitores deixar que fique tudo por si mesmo, no
(Luiz Caldas) esquecimento.
4 4 Em “Ruir a construção, da corrupção / ou de
A descaração é o espelho qualquer maldade”, “Dão gritos na escuridão /
Da sociedade. A fome meu irmão Fazem promessas incríveis pra multidão”, o autor
Já não é mais novidade denuncia a desonestidade e as falsas promessas.
A declaração, é o flagelo da humanidade
9. Julgue os itens:
Pague meu irmão, depois fique na saudade
São pautas sem clave, enclave da Nação 0 0 “Ou de qualquer maldade” (linha 17). Temos
Amenidades dispersas na multidão respectivamente, conjunção, preposição,
Matar a maldade e a fome pronome indefinido e substantivo.
Mas não tem pão, só resta 1 1 “A declaração é o flagelo da humanidade”: O
O gostinho salgado da solidão termo grifado é uma locução adjetiva.
A reclamação pode ser um pulo pra felicidade 2 2 “Pague meu irmão, depois fique na saudade”
Qualquer arrumação (linha 5): Os verbos estão no modo subjuntivo.
É como prova de vaidade 3 3 “corrupção”, “multidão” e “evolução” expressam
idéia de aumentativo.
Ser patriota ou não
4 4 “Matar a maldade e a fome” (linha 8). Os
É conviver com essa verdade substantivos destacados são abstratos.
Ruir a construção, da corrupção
Ou de qualquer maldade 10. Julgue os itens:
Barracos na chuva
Parecem papelão 0 0 Ao passarmos a frase “Os dois funcionários devem
São sofredores incertos da evolução rever o processo”, obtém-se esta forma verbal: Devem
Ministros sinistros rever.
Dão gritos na escuridão 1 1 “Eles __________ a casa do necessário”. A
lacuna deve ser completada com o verbo provêm.
Fazem promessas incríveis pra multidão
2 2 Nas frases abaixo.
Ha! Aglomeração de benfeitores I – Não a vi ontem.
Nessa cidade, luz, água e condução II – Iremos a Santos.
Está longe da realidade, III – O presidente assistirá ao desfile.
Se ajoelha pra cruz IV– Tratava-se de assuntos financeiros.
É o que resta pra todas idades Podemos observar que apenas três delas não
Distante dos azuis podem passar para a voz passiva.
A gente sonha com qualquer beldade 3 3 “Não te laves”. Passando para o imperativo afirmativo
teremos: Lava-te tu.
7. Julgue os itens: 4 4 Em “Distante dos azuis”, a palavra grifada é
adjetivo.
0 0 O texto apresenta alguns defeitos que nossa
sociedade apresenta. * Texto para as questões de 11 a 13.
1 1 O autor caracteriza a “descaração” como o
espelho da sociedade e a “declaração”, como A primeira vez em que fui a um zoológico
flagelo da humanidade. (zoológico modesto, de cidade pequena), menino
2 2 A postura do autor em relação aos defeitos da ainda, cada um dos bichos era uma novidade
nossa sociedade é de revolta contra tudo aquilo espantosa. O fascínio que me provocavam o quati
que entrava o progresso da nação.
arisco, a siriema de olho hostil, a gorda capivara junto
3 3 ironicamente, o autor refere-se, como benfeitores,
aqueles que fazem falsas promessas. a um tanque diminuto foi sendo substituído, porém,
4 4 O autor coloca em evidência o problema da por uma sensação mais vaga, difícil de definir. Chamá-
alimentação nos versos 8, 9 e 10. la de tristeza seria exagero, naquela tarde alegre; a
palavra perturbação estará mais próxima da verdade.
8. Julgue os itens: Mas por que e de onde vinha aquela perturbação?
Vinha (só hoje é que posso explicar) do
0 0 O autor coloca em evidência o problema da
contraste entre a excitação de quem ia conhecendo
moradia nos versos 25 e 26.
1 1 Em “Nessa cidade, luz, água e condução está tantos bichos e a resignação com que cada um deles se
longe da realidade”, o verbo, sublinhado revela movia no espaço cercado. Era como se cada um deles
uma perfeita concordância verbal, demonstrando estivesse ali sem estar inteiramente ali. Naqueles
uma linguagem culta. cubículos, os bichos eram menos bichos, reduzidos a
2 2 Enclave (por analogia com clave), está usado em atração para público. Quanto sobra realmente, de um
lugar de entrave (= obstáculo). quati, de uma siriema, de uma capivara, quando o
2
Profª: Andréa Calazans

homem lhe rouba a natureza, e os confina, e os exibe? 0 0 Confia-se em você! O verbo está na voz passiva
Essa é a perturbação que me acompanha até hoje, sintética.
quando visto os bichos encarcerados. A palavra tristeza 1 1 “Alugam-se roupas finas” ⇒ A voz é passiva
continua sendo excessiva para traduzir minha própria sintética.
2 2 “Ele mantera o acordo”. O verbo está flexionado
sensação, mas é insuficiente para expressar o estado de
no pretérito mais-que-perfeito.
ânimo em que fizemos mergulhar os inocentes
3 3 Passando a frase “Os alunos analisarão a questão”
prisioneiros. para a voz passiva sintética, obtém-se a forma
(Celso de Oliveira, inédito)
verbal: analisar-se-á.
4 4 Na campanha política de Almeida Lima, divulga-
11. Considere as seguintes afirmações: se “Diga-me com quem andas e te direi quem és”.
Não há correlação entre pessoa e verbo.
0 0 As palavras excitação e tristeza estados de espírito
* Texto para as questões 15 e 16
semelhantes, experimentados pelo autor quando
menino.
OLHOS DE RESSACA
1 1 O estado de perturbação do menino que visitou
pela primeira vez um zoológico deveu-se ao Enfim chegou a hora da encomendação e da
fascínio de conhecer vários bichos. partida. Sancha quis despedir-se do marido, e o
2 2 O texto nos mostra como uma mesma palavra ora
desespero daquele lance consternou a todos. Muitos
vai além, ora fica aquém do que queremos
expressar. homens choravam também, as mulheres todas. Só
3 3 Em “Essa é uma perturbação que me acompanha Capitu, amparando a viúva, parecia vencer-se a si
até hoje”, essa e hoje pertencem a mesma classe mesma. Consolava a outra, queria arrancá-la dali. A
gramatical. confusão era geral. No meio dela, Capitu olhou alguns
4 4 A tristeza do menino deveu-se, também, a instantes para o cadáver tão fixa, tão apaixonadamente
condição de miserabilidade do zoológico. fixa, que não admira lhe saltassem algumas lágrimas
poucas e caladas...
12. Julgue os itens: As minhas cessaram logo. Fiquei a ver as dela;
0 0 A resignação é uma característica natural dos Capitu enxugou-as depressa, olhando a furto para a
bichos, que se desenvolve plenamente quando gente que estava na sala. Redobrou de carícias para a
ficam confinados. amiga, e quis levá-la; mas o cadáver parece que a
1 1 Há sensações que precisam de longo tempo para retinha também. Momento houve em que os olhos de
serem reconhecidas e explicadas em termos Capitu fitaram o defunto, quais os da viúva, sem o
precisos.
pranto nem palavras desta, mas grandes e abertos,
2 2 Quando em cativeiro, os bichos perdem grande
parte do que é próprio à sua natureza. como a vaga do mar lá fora, como se quisesse tragar
3 3 Já adulto, o autor continua a sentir a mesma também o nadador da manhã.
perturbação de quando visitou um zoológico pela Machado de Assis – Dom Casmurro
primeira vez.
4 4 O autor deixa entender que é possível conhecer um 15. Julgue os itens:
bicho em sua plenitude quando está confinado. 0 0 Contamos, no total, três substantivos no
primeiro período.
13. Julgue os itens: 1 1 “Sancha quis despedir-se do marido, e o
desespero daquele lance consternou a todos.”
0 0 “A primeira vez em que fui a um zoológico...” (1º (2º período) ⇒ As palavras destacadas
período) ⇒ Os termos grifados pertencem à mesma pertencem à mesma classe gramatical.
classe gramatical. 2 2 “... Capitu olhou alguns instantes para o cadáver
1 1 “Chamá-la” (linha 8) ⇒ Ocorre ênclise por que não tão fixa, tão apaixonadamente fixa, que não
existe palavra atrativa e não podemos iniciar uma admira lhe saltassem algumas lágrimas poucas e
frase com pronome oblíquo. caladas...” (1º parágrafo) ⇒ As palavras
2 2 “quando o homem lhe rouba a natureza” (linhas 19 destacadas são pronomes.
3 3 “saltassem” (1º parágrafo) e “quisesse” (2º
e 20) ⇒ Contraindo-se os termos grifados teremos:
“quando o homem lha rouba”. parágrafo) ⇒ Os verbos encontram-se
flexionados no pretérito imperfeito do
3 3 “Essa é a perturbação que me acompanha até
subjuntivo.
hoje”. (linha 21) ⇒ O pronome empregado deveria
4 4 “... os olhos de Capitu fitavam o defunto” (2º
ser esta, pois refere-se a algo que será mencionado. parágrafo); “... mas grandes e abertos, como a
4 4 Os verbos: provocaram e estará (retirados do texto)
vaga do mar lá fora,...” (2º parágrafo) ⇒ As
estão na forma arrizotônica.
palavras destacadas são substantivos.
16. Julgue os itens:
14. Julgue os itens:

3
Profª: Andréa Calazans

0 0 “O carteiro não havia entregue a carta”. O do José Dias; os pequenos divertem-se, eu divirto-me;
particípio do verbo entregar foi empregado onde está o gamão?”
incorretamente. - Sim, creio que o senhor está enganado.
1 1 O plural dos substantivos guarda-sol, guarda- - Pode ser, minha senhora. Oxalá tenham
mor e guarda-noturno é, respectivamente:
razão; mas creia que não falei senão depois de muito
guardas-sóis, guardas-mores e guardas-
noturnos. examinar...
2 2 Passando para o plural a frase “Fala a verdade - Em todo caso, vai sendo tempo, interrompeu
sobre o acordo luso-brasileiro” teremos “Falas minha mãe; vou tratar de metê-lo no seminário quanto
a verdade sobre os acordos luso-brasileiros.” antes.
3 3 Dirijo-me a Vossa Senhoria, a fim de solicitar o
vosso apoio. O pronome destacado foi mal 17. Julgue os itens:
empregado.
4 4 Esse documento que tens à mão é especial, 0 0 “atrever” e “dizer” são verbos irregulares.
Pedrinho. O pronome foi empregado 1 1 Contamos, no total, quatro substantivos no
incorretamente. Deveria ser empregado “Este”. primeiro período.
2 2 “A pequena é uma desmiolada”. (9º parágrafo) ⇒
* Texto para a questão 17. As palavras destacadas pertencem à mesma
classe gramatical.
Ia a entrar na sala de visitas, quando ouvi 3 3 “... os pequenos divertem-se...” ⇒ a palavra
proferir o meu nome e escondi-me atrás da porta. A destacada exerce a função morfológica de
casa era a da Rua de Matacavalos, o mês novembro, o adjetivo.
4 4 A frase “Não procures a felicidade nem deixes
ano é que é um tanto remoto, mas eu não hei de trocar
que ela se instale em teu coração.” está no
as datas à minha vida só para agradar às pessoas que imperativo negativo. No imperativo afirmativo,
não amam histórias velhas; o ano era de 1857. mantendo-se a mesma pessoa gramatical, seria:
- D. Glória, a senhora persiste na idéia de Procura a felicidade e deixai que ela se instale
meter o nosso Bentinho no seminário? É mais que em teu coração.
tempo, e já agora pode haver uma dificuldade.
- Que dificuldade? 18. Julgue os itens abaixo:
- Uma grande dificuldade.
0 0 “Saia do aluguel – vem que o apartamento é seu”.
Minha mãe quis saber o que era. José Dias, (Propaganda em out-door divulgada em Aracaju)
depois de alguns instantes de concentração, veio ver se ⇒ não existe correlação entre pessoa gramatical e
havia alguém no corredor; não deu por mim, voltou e, verbo.
abafando a voz, disse que a dificuldade estava na casa 1 1 A frase “Apiedei-me; tomei-a na palma da mão
ao pé, a gente do Pádua. e fui depô-la no peitoral da janela.” apresenta
- A gente do Pádua? verbos no pretérito perfeito. Reescrita com os
- Há algum tempo estou para lhe dizer isto, verbos no presente do indicativo fica assim:
mas não me atrevia. Não me parece bonito que o nosso Apiedo-me, tomo-a na palma da mão e vou
Bentinho ande metido nos cantos com a filha do depô-la no peitoral da janela.
2 2 “É conveniente que nós atenuemos as críticas que
Tartaruga, e esta é a dificuldade, porque se eles pegam
temos feito a ele.”
de namoro, a senhora terá muito que lutar para separá- O verbo sublinhado é forma adequada do
los. presente do subjuntivo.
- Não acho. Metidos nos cantos? 3 3 “Às terças-feiras, saem jornaizinhos que orientam
- É um modo de falar. Em segredinhos, sempre os cidadões sobre o assunto”. Os plurais
juntos. Bentinho quase que não sai de lá. A pequena é empregados estão gramaticalmente corretos.
uma desmiolada; o pai faz que não vê; tomara ele que 4 4 Na frase “Compareci àquelas solenidades cívico-
as cousas corressem de maneira, que... Compreendo o religiosas, onde predominam tons azul-marinho”,
seu gesto; a senhora não crê em tais cálculos, parece- a pluralização dos adjetivos compostos está
correta.
lhe que todos têm a alma cândida...
- Mas, Sr. José Dias, tenho visto os pequenos
* Texto para as questões 19 e 20.
brincando, e nunca vi nada que faça desconfiar. Basta a
idade; Bentinho mal tem quinze anos. Capitu fez “Navegar é preciso, viver não é preciso”. Esta
quatorze à semana passada; são dois criançolas. Não se frase de antigos navegadores portugueses, retomada
esqueça que foram criados juntos, desde aquela grande por Fernando Pessoa, por Caetano Veloso sabe-se lá
enchente, há dez anos, em que a família Pádua perdeu por quantos mais outros ou reinventores, ganha sua
tanta cousa; daí vieram as nossas relações. Pois eu hei última versão no âmbito da informática, em que o
de crer?... Mano Cosme, você que acha? termo navegar adquire outro e preciso sentido.
Tio Cosme respondeu com um ‘Ora!’ que, Na nova acepção, em tempos de internet, o
traduzido em vulgar, queria dizer: “São imaginações lema parece mais afirmativo do que nunca. Os olhos

4
Profª: Andréa Calazans

que hoje vagueiam pela tela iluminada do monitor já achássemos que estas lideranças empresariais aqui
não precisam nem de velas, nem de versos, nem de reunidas teriam a motivação para fazer a distribuição
fados: da vida, só querem o cantinho de um quarto, de de poderes e rendas que uma nação equilibrada precisa
onde fazem o mundo flutuar em mares de virtualidade ter. aliás, é ingenuidade imaginar que a vontade de
nunca dantes navegados. distribuir renda passe pelo empobrecimento da elite. É
19. Julgue os itens: também ocioso pensar que nós, da tal elite, temos
riqueza suficiente para distribuir. Faço sempre, para
0 0 Pode-se afirmar que a significação das palavras meu desanimo, a soma do faturamento das nossas mil
constitui um processo dinâmico e supõe o maiores e melhores empresas japonesas. Digamos, a
reconhecimento histórico de seu emprego. Mitsubishi e mais um pouquinho. Sejamos francos. Em
1 1 As expressões “velas”, “fados” e “nunca dantes termos mundiais somos irrelevantes como potência
navegados” ligam-se ao contexto primitivo do
econômica, mas ao mesmo tempo extremamente
velho lema.
2 2 Desligando-se de suas raízes, as palavras representativos como população”.
(“Discurso de Semler aos empresários”, Folha de S. Paulo)
apresentam-se esvaziadas de qualquer sentido.
3 3 A construção “Os olhos (...) já não precisam” é
22. Segundo se depreende do texto, é possível afirmar
exemplo de metonímia.
que:
4 4 A construção “nem de velas, nem de versos, nem
de fados”, apóia-se em antíteses.
0 0 No Brasil, só não há melhor distribuição de renda
porque não é do interesse das elites, nem têm elas
20. Julgue os itens como verdadeiros ou falsos, em
possibilidade de favorecer essa distribuição.
relação à classificação morfológica das palavras
1 1 Nenhum povo é capaz de alterar suas estruturas
destacadas no texto.
sem o apoio das elites.
2 2 As elites empresariais, produzindo riquezas,
0 0 “não” (. 1) e “mais” (. 4) ⇒ advérbios. aceleram as mudanças sociais.
1 1 “ou” (. 4) ⇒ conjunção. 3 3 Em qualquer tempo, as elites sempre se dispõem
2 2 “no” e “da” ⇒ contrações de preposição com a participar do processo de distribuição de renda.
artigo. 4 4 Não é próprio das elites lançar projetos que
3 3 “que” (. 9) e “onde” (. 12) ⇒ pertencem à estimulem mudanças na sociedade como um
classes gramaticais diferentes. todo.
4 4 “Na nova acepção” (. 7) ⇒ temos,
respectivamente, um substantivo e um adjetivo. 23. O texto permite afirmar que:

21. Em relação ao estudo dos homônimos e 0 0 O ciclo de crises vivido pelo Brasil constitui
parônimos, julgue os itens abaixo como verdadeiros outra forma de desgaste e de consumo de nossas
(escritos corretamente em relação ao sentido) ou falsos energias.
(para os que não estão empregados corretamente) 1 1 Economicamente, o Brasil não tem relevo como
potência de primeira ordem.
0 0 O prefeito discorda com a cessão do terreno 2 2 As dificuldades do Brasil são conjunturais e se
àquela instituição. devem especialmente às pressões internacionais.
1 1 O expectador comoveu-se ante a cena que 3 3 As indústrias de ponta no Brasil estão entre as
presenciava. que têm mais alto faturamento universal.
2 2 Havia ali uma cultura de feijão incipiente, ainda 4 4 Só o idealismo do empresariado brasileiro pode
insuficiente para alimentar aquela família. reerguer nosso potencial econômico.
3 3 O diretor queria prorrogar seu mandato.
4 4 Foi suspenso por infligir o regulamento. 24. Julgue os itens acerca de VERBO:

* Texto para as questões 22 e 23. 0 0 “Prepara-te para os tempos que virão”. O


pronome te é da 2ª pessoa do singular. Isto
“Vivemos mais uma grave crise, repetitiva significa que o falante está tratando o ouvinte de
dentro do ciclo de graves crises que ocupa a energia VOCÊ.
1 1 Na frase “Senta-te, pega tua prova, lê-a e
desta nação. A frustração cresce e a desesperança não restringe-te a responder o que te foi proposto”, há
cede. Empresários empurrados à condição de liderança uniformidade de tratamento.
oficial se reúnem, em eventos como este, para lamentar 2 2 “Todos perceberam que João Fanhoso dera rebate
o estado das coisas. O que dizer sem resvalar para o falso”. A forma verbal sublinhada está no
pessimismo, a crítica pungente ou a auto-absolvição? pretérito imperfeito do indicativo.
3 3 A frase “Procura a felicidade e deixa que ele se
É a história do mundo que as elites nunca
instale em teu coração”, está no imperativo
introduziram mudanças que favorecessem a sociedade afirmativo. No imperativo negativo (mantida a
como um todo. Estaríamos nos enganando se mesma pessoa gramatical), ela ficaria: “Não

5
Profª: Andréa Calazans

procures a felicidade nem deixes que ela se Tem por leito de agonias
instale em teu coração.” As lájeas do pavimento,
4 4 As formas verbais: penteie, freiem, presenteemos
E como único lamento
e passeei estão corretas.
Passa rugindo o tufão.
25. Sobre ADJETIVO E ARTIGO, julgue os itens:
Chorai, orvalhos da noite,
0 0 Em “relações euro-africanas” e “reuniões latino- Soluçai, ventos errantes.
americanas”, a flexão do adjetivo composto está
correta. Astros da noite brilhantes
1 1 No último período do texto, há um exemplo de Sede os círios do infeliz!
superlativo absoluto analítico: “extremamente Que o cadáver insepulto,
representativos”. Nas praças abandonado,
2 2 “uniformes laranjas” e “tons rosas” pluralizam É um verbo de luz, um brado
corretamente “uniforme laranja” e “tom rosa”.
Que a liberdade prediz.
3 3 “As pessoas cujos os nomes constam da lista Castro Alves (Obras completas)
serão atendidas”. O uso do artigo entre o
pronome “cujos” e o substantivo seguinte é 26. Julgue os itens:
incorreto.
4 4 “Eu não concordo com sua opinião”. “Eu não 0 0 Em “Chorai orvalhos da noite / Soluçai ventos
concordo com a sua opinião”. As duas orações errantes”, se empregou a prosopopéia ou
estão corretas. personificação.
1 1 No poema “Antítese”, a começar pelo título, o
* Texto para as questões de 26 a 28. poeta aponta duas situações distintas: a alegria
dos pares na valsa e a solidão do escuro
ANTÍTESE desamparado.
2 2 Nos versos 27 e 28, o poeta utiliza um elemento
CINTILA a festa nas salas! comparativo como recurso expressivo,
Das serpentinas de prata estabelecendo uma relação entre utilidade e
desgaste.
Jorram luzes em cascata 3 3 A causa defendida por Castro Alves ia ao
Sobre sedas e rubins, encontro de interesses escravocratas.
Soa a orquestra... Como silfos 4 4 “Bem como o cedro lascado, / Bem como o cedro
Na valsa os pares perpassam, no chão”. Nestes versos o poeta fez uso da
Sobre as flores, que se enlaçam metáfora.
Dos tapetes nos coxins.
27. O cadáver insepulto é, para o poeta, “um verbo de
luz, um brado que a liberdade prediz”, porque:
Entanto a névoa da noite
0 0 traduz o lamento do escravo maldito.
No átrio, na vasta rua,
1 1 representa o desprezo dos senhores escravocratas.
Como um sudário flutua 2 2 simboliza um grito de dor do velho desamparo.
Nos ombros da solidão. 3 3 anuncia a liberdade conquistada através da morte.
E as ventanias errantes, 4 4 concretiza o ideal abolicionista atingido pelo
Pelos ermos perpassando, escravo morto.
Vão se ocultar soluçando
28. Julgue os itens
Nos antros da escuridão.
0 0 O “escravo” e “velho” (4ª estrofe) pertencem a
mesma classe gramatical.
Tudo é deserto... somente
1 1 “vasta”, “errantes” e “ermos” (2ª estrofe) são
À praça em meio se agita adjetivos.
Dúbia forma que palpita, 2 2 “Sede os círios do infeliz” (4º verso – 5ª estrofe)
Se estorce em rouco estertor. – A palavra destacada é um substantivo derivado.
- Espécie de cão sem dono 3 3 “Das serpentinas de prata” (1ª estrofe); “névoa da
Desprezado na agonia, noite” (2ª estrofe). Os termos destacados são
locuções adjetivas.
Larva da noite sombria, 4 4 “Tudo é deserto” (3ª estrofe); “Desprezado na
Mescla de trevas e horror. agonia” (3ª estrofe) – os termos destacados
pertencem à mesma classe gramatical.
É ele o escravo maldito, 29. Julgue os itens a cerca de ADJETIVO
O velho desamparado,
0 0 “simples exercício” e “exercício simples” não
Bem como o cedro lascado,
têm o mesmo significado.
Bem como o cedro no chão.

6
Profª: Andréa Calazans

1 1 O plural de “vestido verde-cana” é “vestidos Acho difícil.


verdes-cana”. Todos os homens se apaixonam por mim.
2 2 As expressões amabilíssimo, acérrimo, humílimo Acredito.
são característicos elevados ao mais alto grau de 50 E você não é lá essas coisas. O teu carro é
intensidade.
melhor do que você, disse Ângela.
3 3 Novo Milka Morango – o sonho de toda mulher:
bonito, gostoso e com recheio. “com recheio” é Um completa o outro, eu disse.
locução adjetiva. Ela saltou. Foi andando pela calçada,
4 4 “blusas laranja” é forma incorreta de pluralizar lentamente, fácil demais, e ainda por cima mulher,
“blusa-laranja”. 55 mas eu tinha que ir logo para casa, já estava ficando
tarde.
* Texto para a questão 30. Apaguei as luzes e acelerei o carro. Tinha que
bater e passar por cima.
01 Aquela situação, eu e ela dentro do restaurante, Não podia correr o risco de deixa-la viva. Ela
me aborrecia. Depois ia ser bom. Mas conversar 60 sabia muita coisa a meu respeito, era a única pessoa
com Ângela não significa mais nada para mim, que havia visto o meu rosto, entre todas as outras. E
naquele momento interlocutório. conhecia também o meu carro. Mas qual era o
05 O que é que você faz? problema? Ninguém havia escapado.
Controlo a distribuição de tóxicos na zona sul, Bati em Ângela com o lado esquerdo do pára-
eu disse. 65 lama, jogando o seu corpo um pouco adiante, e
Você pode ser um industrial. passei, primeiro com a roda da frente – e senti o som
Escolhe a sua hipótese. Eu escolhi a minha, eu surdo da frágil estrutura do corpo se esmigalhando –
10 disse. e logo atropelei com a roda traseira, um golpe de
Industrial. misericórdia, pois ela já estava liquidada, apenas
Errou. Traficante. E não estou gostando desse 70 talvez ainda sentisse um distante resto de dor e
facho de luz sobre a minha cabeça. Me lembra as perplexidade.
vezes em que fui preso. Quando cheguei em casa minha mulher estava
15 Não acredito numa só palavra do que você diz. vendo, um filme colorido, dublado.
Foi a minha vez de fazer uma pausa. Hoje você demorou mais. Estava muito
Você tem razão. É tudo mentira. Olha bem para 75 nervoso?, ela disse.
o meu rosto. Vê se você consegue descobrir alguma Estava. Mas já passou. Agora vou dormir.
coisa, eu disse. Amanhã vou ter um dia terrível na companhia.
20 Ângela tocou de leve no meu queixo, puxando o (Rubem Fonseca. Passeio Noturno (parte 2)
meu rosto para o raio de luz que descia do teto e me In: Feliz Ano Novo).
olhou intensamente.
Não vejo nada. Teu rosto parece o retrato de 30. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos:
alguém fazendo pose, um retrato antigo de um
0 0 “aborrecia” (. 2) está no pretérito imperfeito do
25 desconhecido, disse Ângela.
indicativo.
Ela também parecia o retrato antigo de um
1 1 “Ela também parecia o retrato antigo de um
desconhecido. desconhecido.” – o vocábulo destacado trata-se
Olhei o relógio. de um adjetivo.
Vamos embora?, eu disse. 2 2 “mora” (. 41) e “conhece” (. 44) estão
30 Entramos no carro. flexionados no mesmo tempo e modo.
Às vezes a gente pensa que uma coisa vai dar 3 3 “Bati em Ângela com o lado esquerdo do pára-
certo e dá errado, disse Ângela. lama” (. 64-65) – o termo destacado é um
O azar de um é a sorte de outros, eu disse. substantivo composto cujo plural é pára-lamas.
A lua punha na lagoa uma esteira prateada que 4 4 “Não gostaria que ele me visse” (. 43-44) – Os
35 acompanhava o carro. Quando eu era menino e verbos destacados estão no futuro do presente e
viajava de noite a lua sempre me acompanhava, no pretérito imperfeito do subjuntivo.
varando as nuvens, por mais que o carro corresse.
31. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos:
Vou deixar você um pouco antes da sua casa, eu
disse. 0 0 Os substantivos cânon, cútis e obus fazem plural
40 Por quê? cânones, cutises e obuses.
Sou casado. O irmão da minha mulher mora no 1 1 Os substantivos omoplata, elipse e aluvião são
masculinos.
teu edifício.
2 2 Heterônimos ou desconexos são os substantivos
Não é aquele que fica na curva? Não gostaria
que apresentam o mesmo radical para designar os
que ele me visse. Ele conhece o meu carro. Não há sexos, como nos substantivos garoto e garota.
45 outro igual no Rio. 3 3 Há substantivos cujo sentido varia conforme a
A gente não vai se ver mais?, Ângela perguntou.
7
Profª: Andréa Calazans

flexão masculino ou feminina. É o que acontece 30 Grandes em relação a quê? No entanto, o saber
com os substantivos o lente e a lente. histórico nos dirá que esses “grandes”, agentes da
4 4 Podem ser considerados masculinos ou femininos história e do progresso, dominantes, cuja “grandeza”
os substantivos: personagem e usucapião. depende sempre da exploração e dominação dos
“pequenos”. Aliás, a própria idéia de que os outros
32. Em relação à flexão dos substantivos, julgue os itens 35 são os “pequenos” já é um pacto que fazemos com a
como verdadeiros (sem erro) ou falsos (com erro). ideologia dominante.
Graças a esse tipo de história, a ideologia
0 0 Os substantivos choro, ovo e reforço possuem
burguesa pode manter sua hegemonia mesmo sobre
plural metafônico.
os vencidos, pois estes interiorizam a suposição de
1 1 O plural dos substantivos papelzinho e animalzinho
é, respectivamente, papeizinhos e animaizinhos. 40 que não são sujeitos da história, mas apenas seus
pacientes.
2 2 Nos últimos tempos, nosso léxico tem incorporado
muitos substantivos de origem estrangeira. Alguns
34. Julgue os itens:
mantêm sua forma original, como, por exemplo,
outdoor, shopping center; outros já se 0 0 No primeiro período contamos onze substantivos.
aportuguesaram e se flexionam em número coo os 1 1 O substantivo “historiadores” (. 7) termina em r,
demais substantivos de nossa língua: pôster – fazendo o plural acrescentado-se es.
pôsteres, frízer – frízeres, chibúrguer – 2 2 “Poderoso” (. 10) é um adjetivo.
chisbúrgueres. 3 3 “Homens” (. 26) e “feitos” (. 27) pertencem à
3 3 Os substantivos réptil e projétil têm dois plurais mesma classe gramatical.
possíveis: répteis – reptis, projéteis – projetis. 4 4 O substantivo “abolição” (. 20) faz plural
4 4 O plural de arroz é os arroz. “aboliçães”.
33. Assinale a alternativa correta quanto à flexão dos 35. Julgue os itens:
substantivos:
0 0 Alguns substantivos têm mais de uma forma para
a) os longas-metragens, os cola-tudo, os bem-te-vis o plural, como ermitãos, ermitões e ermitães.
b) os matas-ratos, os puro-sangue, os pés-de-ventos 1 1 O plural de álcool e paul é feito, retirando o “l” e
c) os sem-vergonhas, os levas-e-traz, os altos-falantes acrescentando “is”.
d) os exemplares-cortesia, os vices-prefeitos, os 2 2 O plural de réptil é reptis.
novos-ricos 3 3 O substantivo espécimen tem dois plurais
possíveis: especímenes ou especimens.
* Texto para as questões de 34 a 36. 4 4 Os substantivos terminados em “s” monossílabos
tônicos ou oxítonos ficam invariáveis.
Não possuímos a história dos escravos, nem a
dos servos, nem a dos trabalhadores vencidos – não
36. Julgue os itens:
só suas ações não são registradas pelo historiador,
mas os dominantes também não permitem que 0 0 “o vencedor ou poderoso” (. 10) – Ocorre
5 restem vestígios (documentos, monumentos) dessa derivação imprópria, isto é, vencedor e poderoso
história. Por isso os dominados aparecem nos textos são substantivos.
dos historiadores sempre a partir do modo como 1 1 O verbo “houvesse” (. 12) está no pretérito
eram vistos e compreendidos pelos próprios imperfeito do subjuntivo.
vencedores. 2 2 História dos “grandes homens”, dos “grandes
10 O vencedor ou poderoso é transformado em feitos”... “a ideologia nunca nos diz o que são
único sujeito da história, não só porque impediu que esses grandes” (3o parágrafo) – Os termos
houvesse a história dos vencidos (ao serem destacados são adjetivos uniformes.
derrotados, os vencidos perderam o “direito” à 3 3 No 3o parágrafo existe um verbo no futuro do
história), mas simplesmente porque sua ação presente do indicativo.
15 histórica consiste em eliminar fisicamente os 4 4 Contamos, ao total, nove substantivos no 1o
vencidos ou, então, se precisa do trabalho deles, período.
elimina sua memória, fazendo com que se lembrem
apenas dos feitos dos vencedores. Não é assim, por 37. Em relação à flexão dos nomes compostos, julgue os
itens como verdadeiros (sem erro) ou falsos (com erro):
exemplo, que os estudantes negros ficam sabendo
20 que a Abolição foi um feito da Princesa Isabel? As 0 0 Azulejos verde-limões.
lutas dos escravos estão sem registro e tudo que 1 1 Livros médico-cirúrgicos.
delas sabemos está registrado pelos senhores 2 2 Os lero-leros das donas-de-casa.
brancos. Não há direito à memória para o negro. 3 3 Os caminhos recéns-abertos.
Nem para o índio. Nem para os camponeses. Nem 4 4 Os decretos-leis estavam escritos no quadros-
25 para os operários. negros.
História dos “grandes homens”, dos “grandes 38. Julgue os itens abaixo como verdadeiros (sem
feitos”, das “grandes descobertas”, dos “grandes erro) ou falso (com erro), em relação ao estudo do
progressos”, a ideologia nunca nos diz o que são adjetivo:
esses “grandes”. Grandes em quê? Grandes por quê?

8
Profª: Andréa Calazans

0 0 Um acordo entre o Brasil e a Itália é um acordo Sobre um dos aparadores tinham posto uma
brasilo-italiano. caixa de charutos de Havana, da marca mais estimada
1 1 João é mais pequeno que o irmão – A forma mais que então havia no mercado. Eram regalias como
pequeno é incorreta, devemos usar o superlativo talvez só saboreavam nesse tempo os dez mais puros
sintético menor.
fumistas do império.
2 2 Seu comportamento foi mais mau que bom. A
forma mais mau é correta comparando qualidade No velho sofá de palha escura, havia uma
com qualidade. almofada de cetim azul bordada a froco e ouro. A mais
3 3 Um tratado entre China e Vietnã é um tratado suntuosa das salas do Rio de Janeiro não se arreava por
sino-vietnamita. certo com uma obra de tapeçaria, nem mais delicada,
4 4 Os adjetivos terminados em io, não precedidos de nem mais mimosa do que essa, trabalhada por mãos
e, fazem o superlativo sintético em iíssimo aristocráticas.
(seriíssimo).
39. Considerando-se o texto, é correto afirmar que:
* Texto para as questões de 39 a 41.
0 0 O texto é fundamentalmente uma narração.
Havia à rua do Hospício, próximo ao campo, 1 1 Ao apresentar o interior da casa, o autor visou,
uma casa que desapareceu com as últimas essencialmente, a preparar o cenário no qual se
reconstruções. desenrolaria a ação do romance.
Tinha três janelas de peitoral na frente; duas 2 2 Com base no que diz o autor, poder-se-ia deduzir
pertencentes à sala de visitas; a outra a um gabinete que o morador estava em desacordo com o
contíguo. ambiente em que vivia.
O aspecto da casa revela, bem como seu 3 3 É possível inferir-se alguns dados sobre os
interior, a pobreza de habitação. demais moradores da casa. Esses personagens
A mobília da sala consistia em sofá, seis seriam, em princípio, todos do sexo masculino.
4 4 O morador e as demais pessoas que com ele
cadeiras e dois consolos de jacarandá, que já não
habitavam só se preocupavam com a aparência
conservavam o menor vestígio de verniz. O papel da
física.
parede de branco passara a amarelo e percebia-se que
em alguns pontos já havia sofrido hábeis remendos. 40. Julgue os as afirmativas a seguir:
O gabinete oferecia a mesma aparência. O
papel que fora primitivamente azul tomara a cor de 0 0 A apresentação pormenorizada e objetivas do
folha seca. cenário que caracteriza o trecho transcrito é uma
Havia no aposento uma cômoda de cedro que marca basilar do romantismo.
também servia de toucador, um armário de vinhático, 1 1 O morador poderia ter sido escolhido como um
uma mesa de escrever, e finalmente a marquesa, de dos dez homens mais elegantes do Rio de
ferro, como lavatório, e vestida de mosquiteiro verde. Janeiro, à época em que se desenrolaria a ação –
Tudo isso, se tinha o mesmo ar de velhice dos era um dândi.
2 2 Poder-se-ia, desde logo, perceber que o morador
móveis da sala, era como aquele cuidadosamente
era um homem que tinha ambições de riqueza.
limpo e espanejado, respirando o mais escrúpulo
3 3 Para poder vestir-se tão elegantemente, o
asseio. Não se via uma teia de aranha na parede, nem morador tinha que abrir mão de certos conforto,
sinal de poeira nos trastes. O soalho mostrava aqui e ali comodidades domésticos.
fendas na madeira; mas uma nódoa sequer não 4 4 Na noite anterior, o morador havia ido visitar um
manchava as tábuas areadas. amigo recentemente chegado de Havana.
Outra singularidade apresentava essa parte da
habitação, era o frisante contraste que faziam com a 41. Julgue os itens a seguir:
pobreza carrança dos dois aposentos certos objetos, aí
colocados, e de uso do morador. 0 0 No 1o parágrafo contamos, no total, cinco
Assim no recosto de uma das velhas cadeiras substantivos.
1 1 “... faziam com a pobreza carranca” (8o
de jacarandá, via-se neste momento uma casaca preta,
parágrafo). O substantivo destacado é abstrato.
que pela fazenda superior, mas sobretudo pelo corte 2 2 O plural de chapéu (10o parágrafo) é chapéis.
elegante e esmero do trabalho, conhecia-se ter o chique 3 3 “No velho sofá” (último parágrafo); A palavra
da casa de Raunier, que já era naquela tempo, o destacada é um substantivo.
alfaiate da moda. 4 4 No primeiro parágrafo do texto temos quatro
Ao lado da casa estava o resto de um trajo de substantivos.
baile, que todo ele saíra daquela mesma tesoura em
voga; finíssimo chapéu claque do melhor fabricante de 42. Em relação à flexão do substantivo, julgue os itens
como verdadeiros (sem erro) e falsos (com erro):
Paris; luvas de Jouvin cor de palha; e um par de
botinas como o Campas só fazia para os seus fregueses 0 0 As bombas-relógio explodiram perto dos
prediletos. quebras-mares e espantavam os vira-latas.

9
Profª: Andréa Calazans

1 1 Nos altares-mores havia rosas, sempre-vivas, os meios de comunicação censuram os fatos.


copos-de-leite, miosótis e muitas outras flores. 4 4 A expressão cara de violência é genérica e abstrata,
2 2 Os salários-hora dos guarda-marinhas eram já que não aponta exemplos concretos de sua
compensadores. manifestação.
3 3 Os guardas-pós dos mestres-escolas estavam nas
salas de aula. 44. Julgue os itens:
4 4 Vimos os sacristães, os escrivãos e os tecelães
0 0 De acordo com o texto, a sociedade em seu todo, é
ajudando os guarda-civis.
extremamente sensível aos problemas sociais, já
que os encara firmemente e propõe soluções.
* Texto para as questões 43 a 45.
1 1 Segundo o texto, a mortalidade infantil, a fome e o
Por vezes, a violência das desigualdades sociais analfabetismo não são notícias porque já são
mostra a cara – a cara violenta, ameaçadora, passivamente aceitos como parte da realidade
nacional.
indisfarçável. Ganha, então, espaço nos jornais e na
2 2 Em “indisfarçável” temos uma derivação prefixal e
televisão. Chacina no presídio, “arrastão” na praia sufixal.
5 ou na praça, levante de menores internos: caras 3 3 Em “ciclicamente” temos uma derivação
escancaradas da violência, lembrando-nos que há no parassintética.
Brasil a rotina da barbárie, que não é sempre notícia 4 4 As aspas em “arrastão” indicam que a palavra está
exatamente por ser rotina. sendo usada em seu sentido próprio.
Por ser rotina, a mortalidade infantil – altíssima
10 – não é notícia, o analfabetismo não é notícia; a 45. Julgue os itens:
fome não é notícia. O horário nobre da televisão é 0 0 “muito” (l. 12) e “muitos” (l. 13) são advérbios de
muito seletivo: é preciso que os cadáveres sejam intensidade.
muitos, que os assaltos sejam dezenas, que haja o 1 1 “no chão” (l. 19-20) e “do Brasil” (l. 22) são
incêndio total de um prédio público, que as equivalentes morfologicamente.
15 epidemias exagerem nos números. Aí saberemos que 2 2 “brasileiros” (l. 23), “institucional” (l. 25) e
“violentos” (l. 29) são adjetivos.
o Brasil é um país de violências que por vezes nos
3 3 Os quês destacados no texto são pronomes
olham nos olhos, sacodem nosso corpo, não sabemos
relativos.
até que ponto ameaçadores ou suplicantes. Os mais 4 4 “à maioria de” (l. 33-34) e “nos olhos” (l. 16-17)
de cem mortos do presídio paulista, enfileirados no são locuções conjuntivas.
20 chão, nus e numerados como peças de gado, já não
ameaçava ninguém, eram a súplica inútil. 46. Acerca dos aspectos gramaticais estudados, julgue
A população maltratada do Brasil – a maioria os itens a seguir:
dos brasileiros – reage ciclicamente aos maus tratos, 0 0 “Maria estudou muito e foi aprovada” e “Maria
erguendo o punho e matando, e matando-se. Fora estudou muito e foi reprovada”. A conjunção e tem
25 dos caminhos da política institucional, ela escreve valores semânticos distintos.
com violência a História de seu próprio 1 1 “Um só aluno não nos prestou nenhuma
violentamento. Não estranhemos essa violência, nós colaboração”.
que lemos, que comemos, que moramos, que nos “Compramos três cachorros-quentes e comemos
vestimos. Não é estranho que sejam violentos os que apenas um”.
“Um homem entrou em minha casa durante o dia”.
30 não lêem, os que comem pouco, os que não têm
Os termos destacados são numerais.
endereço e se cobrem com as sobras. Estranho é este 2 2 “Uns com tanto
país de terras férteis, litoral generoso e grandes Outros tantos com algum
fortunas acumuladas, que nunca soube oferecer à Mas a maioria
maioria de seus filhos a oportunidade de não Sem nenhum”.
35 precisarem da violência para provar que estão vivos, Examinando a estrofe Zé Kety, o tipo de pronome
e que morrem. predominante é o indefinido.
3 3 Muita gente ainda morre de fome no Brasil. Há
43. Julgue os itens: quem evite falar disso, a preposição de possui,
respectivamente, valor de causa e assunto.
0 0 A violência é uma realidade insistente e diária, que 4 4 “A maior parte dos trabalhadores brasileiros não
se mostra todos os dias nos jornais, na TV, no recebe um salário digno, mas enfrenta problemas
cinema e rádios. de sobrevivência”.
1 1 A violência das desigualdades sociais é rotineira e Houve emprego equivocado da conjunção
só é notícia quando se mostra ameaçadora e prejudicando a compreensão e estruturação do
trágica. período.
2 2 A “rotina da barbárie” é somente exemplificada * Texto para as questões 47 e 48.
pela chacina do presídio em São Paulo – grande
centro do Brasil. 1 “Navegar é preciso, viver não é preciso”. Esta
3 3 A violência nunca chega a ser notícia, uma vez que frase de antigos navegadores portugueses, retomada

10
Profª: Andréa Calazans

por Fernando Pessoa, por Caetano Veloso sabe-se lá Agora é que o lance é o mesmo; mas se conto aqui,
por quantas mais outros ou reinventores, ganha sua tais quais, os dois lances de há quarenta anos, é para
5 última versão no âmbito da informática, em que o mostrar que Capitu não se dominava só em presença da
termo navegar adquire outro e preciso sentido. mãe, o pai não lhe meteu mais medo. No meio de uma
Na nova acepção, em tempos de internet, o situação que me atava a língua, usava da palavra com a
lema parece mais afirmativo do que nunca. Os olhos maior ingenuidade deste mundo. A minha persuasão é
que hoje vagueiam pela tela iluminada do monitor já que o coração não lhe batia mais nem menos. Alegou
10 não precisam nem de velas, nem de versos, nem de susto, e deu à cara um ar meio enfiado; mas eu, que
fados: da vida, só querem o cantinho de um quarto, sabia tudo, vi que era mentira e fiquei com inveja. Foi
de onde fazem o mundo flutuar em mares de logo falar ao pai, que apertou a minha mão, e quis
virtualidade nunca dantes navegados. saber porque a filha falava em protonotário apostólico.
Capitu repetiu-lhe o que ouvira de mim, e opinou logo
47. Julgue os itens: que o pai devia ri cumprimenta o padre em casa dele;
0 0 Pode-se afirmar que a significação das palavras ela iria à minha. E coligindo os petrechos da costura,
constitui um processo dinâmico e supõe o enfiou pelo corredor, bradado infantilmente:
reconhecimento histórico de seu emprego. - Mamãe, jantar, papai chegou!
1 1 As expressões “velas”, “fados” e “nunca dantes MACHADO DE ASSIS, Dom Casmurro
navegados” ligam-se ao contexto primitivo do
velho tema. 50. A leitura do fragmento e de todo o romance
2 2 Desligando-se de suas raízes, as palavras permite afirmar:
apresentam-se esvaziadas de qualquer sentido.
3 3 A construção “Os olhos (...) já não precisam” é 0 0 Bentinho simboliza o indivíduo resistente às
exemplo de metonímia. influências advindas das pessoas e das
4 4 A construção “nem de velas, nem de versos, nem circunstâncias que o rodeiam.
de fados”, apóia-se em antítese. 1 1 As ações de Capitu retratam-na como uma
personalidade que se impõe e que faz dela
48. Julgue os itens como verdadeiros ou falsos, em própria a autora do seu destino.
relação à classificação morfológica das palavras 2 2 O recurso freqüente à fala direta das personagens
destacadas no texto. dá-se em função de o autor imprimir naturalidade
na divulgação do ideário religioso que pretende
0 0 “não” (l. 1) e “mais” (l. 4) – advérbios. difundir.
1 1 “ou” (l. 4) – conjunção. 3 3 Os flagrantes em que os dois protagonistas são
2 2 “no” e “da” (l. 5) – contrações de preposição com surpreendidos põem em realce a dissimulação de
artigo. Capitu, um dado importante em favor da idéia de
3 3 “que” (l. 9) e “onde” (l. 12) – pertencem à classes traição alimentada por Bentinho.
gramaticais diferentes. 4 4 O relato de experiências frustrantes constitui
4 4 “Na nova acepção” (l. 7) – temos, respectivamente, estratégia do eu-narrador para justificar o conflito
um substantivo e um adjetivo. existencial que o marca.
49. Em relação ao estudo dos homônimos e 51. Considerando as afirmações sobre o texto acima,
parônimos, julgue os itens abaixo como verdadeiros pode-se afirmar que:
(escritos corretamente em relação ao sentido) ou falsos
(para os que não estão empregados corretamente). 0 0 A possibilidade de ascensão na carreira
0 0 O prefeito discorda com a cessão do terreno sacerdotal, sinônimo de projeção social e de
àquela instituição. vantagem econômica, faz crescer na mãe de
1 1 O expectador comoveu-se ante a cena que Bentinho a vontade de enviá-lo ao seminário.
presenciava. 1 1 A ambiguidade da personagem feminina funciona
2 2 Havia ali uma cultura de feijão incipiente, ainda como motivo para que conflitos e desajustes se
insuficiente para alimentar aquela família. instalem no espaço que deveria ser de harmonia e
3 3 O diretor queria prorrogar seu mandato. de realização pessoal.
4 4 Foi suspenso por infligir o regulamento. 2 2 A expressão “Alegou susto, e deu à cara um ar
meio enfiado” retrata como todo o romance a
* Texto para as questões 50 e 51. esperteza de Capitu.
3 3 O uso dos dois pontos no primeiro parágrafo é
Quando Pádua, vindo pelo interior, entrou na sala para introduzir o discurso direto.
de visitas. Capitu, em pé, de costas para mim, inclinada 4 4 O episódio retratado nesse trecho mostra o
sobre a costura, como a recolhê-la, perguntava em voz comportamento dissimulado de Bentinho e a
alta. autenticidade de Capitu.
- Mas, Bentinho, que protonotário apostólico? 52. Observe as afirmações abaixo e julgue os itens:
- Ora, vivam! Exclamou o pai.
- Que susto, meu Deus! 0 0 Em “O desagradável da questão era vê-lo de mau
humor depois da troca de turno”, temos um

11
Profª: Andréa Calazans

exemplo de substantivação. fendas na madeira; mas uma nódoa sequer não


1 1 Nas orações “Este livro é melhor do que aquele” e manchava as tábuas areadas.
“Este livro é mais lindo que aquele”, há os graus Outra singularidade apresentava essa parte da
comparativos: de superioridade, respectivamente habitação; era o frisante contraste que faziam com a
analítico e sintético.
pobreza carrança dos dois aposentos certos objetos, aí
2 2 O plural de tratado luso-brasileiro é tratados lusos-
brasileiros. colocados, e de uso do morador.
3 3 A frase negativa que corresponde a “Arrepende-te Assim no recosto de uma das velhas cadeiras de
dos teus atos” é: “Não te arrependas dos teus atos”. jacarandá, via-se neste momento uma casaca preta, que
4 4 “Sou do tempo em que se usava camisas brancas, pela fazenda superior, mas sobretudo pelo corte
calças azul-marinho e sapatos pretos como elegante e esmero do trabalho, conhecia-se ter o chique
uniforme nos colégios estaduais”. da casa de Raunier, que já era naquele tempo, o
O período acima está correto no tocante à flexão alfaiate da moda.
dos adjetivos. Ao lado da casa estava o resto de um trajo de
baile, que todo ele saíra daquela mesma tesoura em
53. Julgue os itens:
voga; finíssimo chapéu claque do melhor fabricante de
0 0 Quando confrontamos uma qualidade entre dois Paris; luvas de Jouvin cor de palha; e um par de
seres temos o grau comparativo; quando se enuncia botinas como o Campas só fazia para os seus fregueses
a qualidade em grau elevado, sem compararmos prediletos.
dois seres, temos o grau superlativo. Sobre um dos aparadores tinham posto uma caixa
1 1 As formas irregulares do superlativo absoluto de charutos de Havana, da marca mais estimada que
sintético dos adjetivos bom, mau, grande, alto são
então havia no mercado. Eram regalias como talvez só
respectivamente, ótimo, péssimo, máximo e
muitíssimo alto. saboreavam nesse tempo os dez mais puros fumistas
2 2 Pezão é aumentativo de pé e belíssimo é do império.
superlativo relativo sintético de belo. No velho sofá de palha escura, havia uma
3 3 Em “Meu paletó ficou tremendamente ridículo”, almofada de cetim azul bordada a froco e ouro. A mais
temos um adjetivo no grau comparativo de suntuosa das salas do Rio de Janeiro não se arreava por
superioridade. certo com uma obra de tapeçaria, nem mais delicada,
4 4 As formas para o comparativo de superioridade de nem mais mimosa do que essa, trabalhada por mãos
bom, mau, pequeno e grande são: melhor, pior, aristocráticas.
menor e maior. (Senhora – José de Alencar)

* Texto para as questões 54 a 57. 54. Considerando-se o texto, é correto afirmar que:
Havia à rua do Hospício, próximo ao campo, uma
0 0 O texto é fundamentalmente uma narração.
casa que desapareceu com as últimas reconstruções. 1 1 Ao apresentar o interior da casa, o autor visou,
Tinha três janelas de peitoril na frente; duas essencialmente, a preparar o cenário no qual se
pertencentes à sala de visitas; a outra a um gabinete desenrolaria a ação do romance.
contíguo. 2 2 Com base no que diz o autor, poder-se-ia deduzir
O aspecto da casa revelava, bem como seu que o morador estava em desacordo com o
interior, a pobreza de habitação. ambiente em que vivia.
A mobília da sala consistiu em sofá, seis cadeiras 3 3 É possível inferir-se alguns dados sobre os
e dois consolos de jacarandá, que já não conservavam demais moradores da casa. Esses personagens
seriam, em princípio, todos do sexo masculino.
o menor vestígio de verniz. O papel da parede de
4 4 O morador e as demais pessoas que com ele
branco passara a amarelo e percebia-se que em alguns habitavam se preocupavam não só com a
pontos já havia sofrido hábeis remendos. aparência física, como também com a higiene e a
O gabinete oferecia a mesma aparência. O papel limpeza.
que fora primitivamente azul tomara a cor de folha
seca. 55. Julgue as afirmativas a seguir:
Havia no aposento uma cômoda de cedro que
0 0 A apresentação pormenorizada e objetiva do
também servia de toucador, um armário de vinhático,
cenário que caracteriza o trecho transcrito é uma
uma mesa de escrever, e finalmente a marquesa, de marca basilar do romantismo.
ferro, como o lavatório, e vestida de mosquiteiro verde. 1 1 O morador poderia ter sido escolhido como um
Tudo isso, se tinha o mesmo ar de velhice dos dos dez homens mais elegantes do Rio de
móveis da sala, era como aquele cuidadosamente Janeiro, à época em que se desenvolvia a ação –
limpo e espanejado, respirando o mais escrupuloso era um dândi.
asseio. Não se via uma teia de aranha na parede, nem 2 2 Poder-se-ia, desde logo, perceber que o morador
sinal de poeira nos trastes. O soalho mostrava aqui e ali era um homem que tinha ambições de riqueza.
3 3 Para poder vestir-se tão elegantemente, o
morador tinha que abrir mão de certos conforto

12
Profª: Andréa Calazans

comodidades domésticos. 20 existia toda uma hierarquia de funcionários e diretor


4 4 Na noite anterior, o morador havia ido visitar um geral, o presidente da corporação, a junta executiva
amigo recentemente chegado de Havana. do conselho de diretoria e o próprio conselho de
diretoria. Como é fácil que a responsabilidade por
56. Julgue as afirmativas:
acidentes do trabalho, salários inadequados ou
0 0 Os verbos do 1º parágrafo são, respectivamente, 25 condições anti-higiênicas se perca de um extremo ao
irregular e regular. outro dessa série.
1 1 “revelava” (3º parágrafo) e “consistia” (4º Sérgio Buarque de Holanda
parágrafo) – temos verbos de diferentes
conjugações, mas que estão flexionados no 58. Julgue os itens:
mesmo tempo e modo.
2 2 “O papel que fora primitivamente azul...”. O 0 0 O autor contrapõe o moderno sistema industrial a
verbo destacado tem o mesmo sentido que a do antigas corporações artesanais.
verbo destacado em: “Ele fora à Bahia passear”. 1 1 A segregação entre empregados e empregadores
3 3 Existe no 8º parágrafo um verbo anômalo. no processo de produção estimulou os
4 4 “via-se neste momento uma casaca preta” (9º antagonismos de classe.
parágrafo). O verbo em destaque encontra-se na 2 2 O termo “exacerbou” tem, no texto, o sentido de
voz passiva sintética. exaltou.
3 3 Poder-se-ia estabelecer a seguinte analogia:
57. Julgue as afirmativas: “responsabilidade” está para convivência, assim
como “irresponsabilidade” está para não-
0 0 “O aspecto da casa revelava, bem como seu convivência.
interior, a pobreza de habitação” – O verbo está 4 4 Em “a relação humana desapareceu”, temos uma
na voz ativa. Passando para a voz passiva, oração na voz passiva.
obtemos a seguinte forma verbal: foi revelada.
1 1 Contamos, no total, três verbos no 10º parágrafo. 59. Julgue os itens:
2 2 O gabinete oferecia a mesma aparência. O papel 0 0 Predomina no texto a função referencial da
que fora primitivamente azul tomara a cor de linguagem.
folha seca. Os verbos sublinhados encontram-se, 1 1 A ocorrência do pretérito perfeito do indicativo
respectivamente, no pretérito imperfeito e em “desapareceu” remete ao caráter irreversível
pretérito mais-que-perfeito. do que se descreve.
3 3 “via-se neste momento uma casaca preta,...” (9º 2 2 Os termos “o sistema de produção” (L. 11) e “o”
parágrafo). Passando para a voz passiva analítica (L. 14) são elementos de uma comparação.
teremos: “uma casaca preta era vista”. 3 3 Em “o empregado transforma-se em um simples
4 4 “Sobre um dos aparadores tinham posto uma número: a relação humana desapareceu” (L. 2-4),
caixa de charutos de Havana”. Passando para a a ocorrência dos dois pontos marca o
voz passiva, obtemos a seguinte forma verbal: desdobramento de uma idéia; isto é uma
tinha sido posta. explicação.
4 4 No terceiro período temos somente 05 artigos.
* Texto para as questões 58 e 59.
60. Julgue verdadeiro (os itens corretos em relação ao
Para o empregador moderno – assinala um emprego do artigo) e como falsos ( os incorretos).
sociólogo norte-americano – o empregado
transforma-se em um simples número: a relação 0 0
No acidente, Carlinhos queimou todo o rosto.
humana desapareceu. A produção em larga escala, a 1 1
Todo o homem é racional.
5 organização de grandes massas de trabalho e 2 2
Esta é aluna cuja a nota será retificada.
complicados mecanismos para colossais 3 3
O pai chamou todos os filhos e saiu com todos os
quatro.
rendimentos, acentuou, aparentemente, e exacerbou,
4 4 Ela começou à falar muito alto.
a separação das classes produtoras, tornando
inevitável um sentimento de irresponsabilidade, da 61. No tocante ao substantivo, julgue os itens:
10 parte dos que dirigem, pelas vidas dos trabalhadores
manuais. Compare-se o sistema de produção, tal 0 0 Os capelãos exortavam os ouvintes a
como existia quando o mestre e seu aprendiz ou permanecerem fiéis aos cânons da igreja.
1 1 Botou o chapéu na cabeça, acendeu um
empregado trabalhavam na mesma sala e utilizavam
charutinho e saiu. (diminutivo sintético)
os mesmos instrumentos, com o que ocorre na
2 2 Cidadãs alemães emigravam para o sul do país.
15 organização habitual da corporação moderna. No 3 3 Aquela cesta, sem dúvida, custava dinheirão.
primeiro, as relações de empregador e empregado (aumentativo analítico)
eram pessoais e diretas, não havia autoridades 4 4 Os troféis da seca envergonhavam o governo.
intermediárias. Na última, entre o trabalhador * Texto para as questões 62 e 63.
manual e o derradeiro proprietário – o acionista –

13
Profª: Andréa Calazans

Letra para uma valsa romântica rompimento deste enlace irrefletido era para ele uma
coisa irremediável, fatal; mas o seu procedimento
A tarde agoniza o indignava.
Ao santo acalanto Aurélia percebeu imediatamente a mudança que
Da noturna brisa.
10 se havia operado em seu noivo, e inquiriu do motivo.
E eu, que também morro.
Morro sem consolo. Fernando disfarçou; a moça não insistiu; e até
Se não vens, Elisa! pareceu esquecer a sua observação.
Uma noite porém, em que Seixas se mostrara
Ai nem te humaniza mais preocupado, na despedida ela disse-lhe:
O pranto que tanto 15 – A sua promessa de casamento o está afligindo,
Nas faces desliza Fernando; eu lha restituo. A mim basta-me o seu
Do amante que pede amor, já que lho disse uma vez; desde que mo deu,
Suplicante não lhe pedi mais nada.
Teu amor, Elisa!
(ALENCAR, José de. Senhora: perfil de mulher,
Ri, desdenha, pisa! São Paulo FTD, 1992. P. 104-6)
Meu canto, no entanto.
Mais de diviniza, 64. De acordo com o texto, pode-se afirmar que:
Mulher diferente,
Tão indiferente 0 0 “se” (L. 3) é um pronome reflexivo e “próprio”
Desumana Elisa! (L. 2) é um pronome demonstrativo.
(Manuel Bandeira) 1 1 Em “não se perdoava a imprudência...”, o
pronome poderia ficar depois do verbo
62. Segundo o poema: (perdoava-se) e não haveria transgressão à norma
culta.
0 0 Elisa não se humaniza porque é divinizada pelo eu- 2 2 “a” (L. 4) e “a” (L. 9), sublinhados no texto,
lírico. pertencem a mesma classe gramatical.
1 1 Há apenas dois adjetivos referentes a Elisa. 3 3 Em “... o indignava”, o pronome sublinhado
2 2 Elisa, ante a súplica do eu-lírico, reage com refere-se a procedimento.
menosprezo. 4 4 “seu” (L. 10) e “sua” (L. 12) são pronomes
3 3 O poema é narrado em primeira pessoa (narrador- adjetivos possessivos.
personagem), predominando uma visão objetiva do
sentimento amoroso. 65. Julgue os itens:
4 4 A aceitação da superioridade da mulher, bem como
a postura de submissão do eu-lírico ante a mulher 0 0 “Aurélia percebeu imediatamente a mudança...”.
amada justifica o adjetivo “romântica” do título. Passando a frase acima para voz passiva
analítica, obteremos a seguinte forma verbal:
63. Quanto ao poema, pode-se afirmar que: “... era percebida...”.
1 1 “lhe” (L. 14) é um pronome oblíquo que
0 0 A ordem direta dos versos 8, 9 e 10 seria: Nas desempenha a função de complemento verbal
faces do amante o pranto que tanto desliza. indireto.
1 1 Na última estrofe temos exemplos de verbos no 2 2 “lha” (L. 16) refere-se “a promessa” e a “Seixas”.
imperativo afirmativo. Colocando-os no 3 3 “lho” e “mo” (linha 17) têm o mesmo referente.
imperativo negativo, com a mesma pessoa 4 4 “e até pareceu esquecer a sua observação”. A
gramatical, temos: “Não ria, não desdenhe, não palavra sublinhada poderá ser substituída por um
pise”. pronome oblíquo: “... pareceu esquecer-lhe”.
2 2 Apresenta a função emotiva de linguagem, porque
exprime sentimentos e emoções individuais através * Texto para as questões 66 a 68.
de emprego da primeira pessoa do singular (eu, (...) As curiosidades de Capitu dão para um
morro, meu). capítulo. Eram de várias espécies, explicáveis e
3 3 No quarto verso da primeira estrofe (“E eu, que
inexplicáveis, assim úteis como inúteis, umas
também morro”) o vocábulo “também” retoma a
afirmação do primeiro verso. graves outras frívolas; gostava de saber tudo. No
4 4 Na Segunda estrofe, temos apenas três pronomes. 5 colégio, onde, desde os sete anos, aprendera a ler,
escrever e contar, francês, doutrina e obras de
* Texto para as questões 64 e 65. agulha, não aprendeu, por exemplo, a fazer renda;
por isso mesmo, quis que prima Justina lho
1 Quando Seixas convenceu-se que não podia
ensinasse. Se não estudou latim com o padre
casar com Aurélia, revoltou-se contra si próprio.
10 Cabral foi porque o padre, depois de lho propor
Não se perdoava a imprudência de apaixonar-se por
gracejando, acabou dizendo que latim não era
uma moça pobre e quase órfã, imprudência a que
língua de meninas. Capitu confessou-me um dia
5 pusera remate o pedido do casamento. O
que esta razão acendeu nela o desejo de o saber.

14
Profª: Andréa Calazans

Em compensação, quis aprender inglês com um 67. As constantes apelações do narrador ao leitor ao
15 velho professor amigo do pai e parceiro deste ao longo da obra Dom Casmurro revelam:
solo, mas não foi adiante. Tio Cosme ensinou-lhe
gamão. 0 0 Crítica da própria linguagem.
1 1 Tentativa de persuadir o leitor.
(...)
2 2 Ênfase às reivindicações sociais.
Capitu não era menos terna para ele e para 3 3 Exaltação nacionalista.
mim. Dávamos as mãos um ao outro, e, quando 4 4 Busca de verosimilhança.
20 não olhávamos para o nosso filho, conversávamos
de nós, do nosso passado e do nosso futuro. As 68. Observando as afirmações abaixo, pode-se afirmar
horas de maior encanto e mistério eram as de que:
amamentação. Quando eu via o meu filho
chupando o leite da mãe, e toda aquela união da 0 0 O tempo presente do verbo dar em “As
25 natureza para a nutrição e vida de um ser que não curiosidades de Capitu dão para um capítulo.
Eram de várias espécies (...)” (linhas1 e 2),
fora nada, mas que o nosso destino afirmou que
justifica-se por abordar um fato que ocorreu no
seria, e a nossa constância e o nosso amor fizeram passado, ainda que o verbo esteja no presente.
que chegasse a ser, ficava que não sei dizer nem 1 1 “Capitu confessou-se um dia que esta razão
digo; positivamente não me lembra, e receio que o acendeu nela o desejo de o saber.” (linhas 12 e
30 que dissesse me saísse escuro. 13). O termo grifado refere-se a francês.
(...) 2 2 Em “Pus a xícara em cima da mesa, e dei por
Leitor, houve aqui um gesto que eu não mim a beijar doidamente a cabeça do menino”,
descrevo por havê-lo inteiramente esquecido, mas temos dois artigos, duas locuções adjetivas e um
crê que foi belo e trágico. Efetivamente, a figura adjetivo.
3 3 O plural de “borboleta azul-clara” é o mesmo que
do pequeno fez-me recuar até dar de costas na
“borboleta cor-de-laranja”.
35 estante. Ezequiel abraçou-me os joelhos, esticou-se
4 4 No tocante à flexão do adjetivo, está correto a
na ponta dos pés, como querendo subir e dar-me o seguinte frase: A pobreza latino-americana
beijo do costume; e repetia, puxando-me: parece não sensibilizar a comunidade ítalo-
- Papai! Papai! franco-germânica.
(...)
Ezequiel abriu a boca. Cheguei-lhe a xícara, 69. Julgue os itens:
40 tão trêmulo que quase a entornei, mas disposto a
fazê-la cair pela geola abaixo, caso o sabor lhe 0 0 Em “Discutiu-se muito a respeito de político-
sociais na última assembléia dos professores.”;
repugnasse, ou a temperatura, porque o café estava
temos apenas um adjetivo composto, o qual está
frio... Mas não sei que senti que me fez recuar. Pus flexionado de forma incorreta.
a xícara em cima da mesa, e dei por mim a beijar 1 1 Em “Todos os cálculos do cego se desfaziam na
45 doidamente a cabeça do menino. turbulência do álcool.”, a palavra destacada é um
- Papai! Papai! exclamava Ezequiel. substantivo.
- Não, não, eu não sou teu pai! 2 2 “Naquele instante era só um pobre cego”. A
(ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. SP: Moderna, palavra “pobre” está como substantivo e “cego”,
1983. p. 66; 204; 247; 248.) como adjetivo.
3 3 Em “Suponho que nunca teria visto um homem e
66. Considerando o fragmento e a obra de onde foi não sabia, portanto, o que era o homem”. A
extraído, pode-se afirmar que: palavra homem aparece duas vezes na frase com
significados equivalentes.
0 0 Capitu, personagem principal de Dom Casmurro, 4 4 No tocante ao emprego do artigo, está correta a
exerce a função de antagonista e, tendo frase: “Em certos momentos, as pessoas mais
profundidade interior e consciência do seu eu, corajosas se acovardam”.
constitui-se uma personagem dinâmica.
1 1 Em relação ao trecho entre as linhas 18 e 30, é * Texto para as questões 70 e 71.
correto afirmar que as personagens vivenciam um
momento de harmonia e união.
A pressão exercida sobre o homem da sociedade
2 2 O trecho entre as linhas 39 e 47 apresenta a força
contemporânea é tal, que extinguiu quase totalmente os
de conflito que envolve o personagem-narrador.
3 3 O trecho entre as linhas 39 e 47 marca o clímax do contactos pessoais íntimos. Até os temas de nossa
enredo do romance Dom Casmurro; isto é, o auge conversação foram alterados: evitam-se os problemas
da tensão dramática. pessoais, comentam-se – em regra, aceitando-se sem
4 4 Em “Capitu não era menos terna para ele e para maiores reflexões – os temas que nos foram
mim”. (linhas 18-19), deduz-se que Capitu era apresentados ou sugeridos pelo comunicador social.
igualmente terna com o filho e com o personagem- Tais temas evidenciam a influência que os meios
narador. de comunicação exercem sobre as massas. Tal

15
Profª: Andréa Calazans

influência determina um ajuste do indivíduo às E ainda mesmo destes seis nem todos eram
condições e características da estrutura social vigente. aproveitáveis; porque o Paula Mendes e mais a
Isto se realiza pela apresentação de modelos de mulher levantariam o vôo, assim que lhes chegasse
comportamento. 15 uma aragenzinha de dinheiro, e o estafermo do nº 7
Esses modelos de comportamento são enfatizados também estava a se despedir por um daqueles dias,
e reiterados pelos meios de comunicação social. não da casa, mas do mundo.
Levam implícitos certos valores das elites e são Certos, só Amâncio, o guarda-livros, e o
apresentados de tal forma que o público acaba por esquisitão do Campelo que, fugindo ao pigarro do
convencer-se de que a reação a esses modelos não lhes 20 tísico, mudara-se para o andar de baixo, mal
trará aprovação nem êxito. pilhara um cômodo desocupado.
Mme. Brizard estava, pois, inconsolável.
70. Julgue os itens: – Era sua vida de hospedeira jamais tivera um mês
0 0 “... de que a reação a esses modelos não lhe trará tão ruim!
aprovação nem êxito”. As palavras destacadas são 25 E azoinada por essas contrariedades e já de
artigos. (3º parágrafo) natureza um tanto supersticiosa, agora em tudo
1 1 “... de que a reação a esses modelos não lhes trará descobria sinais de agouro e motivo para
aprovação nem êxito”. Contraindo-se os termos desconfiança. – Pois se até o ilustre Sr.
grifados teremos: “... os modelos não lhas trará Lambertosa, “o respeitável gentleman, a flor dos
aprovação nem êxito”. 30 homens finos, uma criatura tão cheia de
2 2 “Tais temas evidenciam a influência que os meios circunspecção”, quem o diria? ... aproveitar ao
de comunicação exercem sobre as massas”. Os
ensejo das bexigas para lhe passar a perna!
termos grifados não pertencem à mesma classe
E o Melinho? “o estimável Melino! a pérola
gramatical. (2º parágrafo)
3 3 “certos valores” (3º parágrafo): A palavra grifada do nº 9, o homem das frutas cristalizadas!” também
muda de classe gramatical se aparecer após o 35 não deixara as suas contas em aberto?...
substantivo (valores). Só o Piloto, o estúrdio, aquele de quem
4 4 “totalmente” (1º parágrafo) é um advérbio. menos se esperava, aparecia três dia depois da
fuga, perguntando, ainda muito escabreado, de
71. Julgue os itens: quanto era a sua dívida.
0 0 “evitam-se os problemas sociais”: Passando para a 40 – É mesmo caiporismo! gemia a francesa.
voz passiva analítica obtém-se a forma verbal (são O marido, porém, soprava-lhe a coragem: –
evitados). Ela que não desanimasse por tão pouco! Nem tudo
1 1 “os temas que nos foram apresentados (1º se perdera! Enquanto tivessem o Amâncio não se
parágrafo). Ocorre próclise porque o pronome podiam queixar da sorte; este valia por todos os
relativo que atraiu o pronome oblíquo. 45 outros!
2 2 “Levam implícitos certos valores das elites e são Mas o precioso Amâncio não estava também
apresentados de tal forma que o público...” (3º muito satisfeito com a casa, talvez desconfiado que
parágrafo): Os verbos grifados estão flexionados a esta coubesse em parte a responsabilidade
em tempos e modos diferentes.
daquele maldito reumatismo que, ora parecia
3 3 “Os temas que nos foram apresentados” (1º
parágrafo). Ocorre voz passiva analítica, passando 50 extinto e ora o obrigava a guardar a cama, tolhido
para a voz passiva sintética teremos “Apresentou- de dores.
nos os temas”. Aluísio Azevedo – Casa de Pensão
4 4 Passando para a voz ativa a frase “Os temas que
nos foram apresentados”, teremos: “Apresentaram- 72. Julgue os itens:
nos os temas”.
0 0 A hospedeira atribuía a sua falta de sorte a
* Texto para as questões 72 e 73. doença de Amâncio, como também aos supostos
agouros.
A casa de pensão de Mme. Brizard sofreu 1 1 Amâncio era um hóspede muito rico e farto, logo
muito com as variolóides de Amâncio. não podiam dispensá-lo, mesmo sendo o
Desmanavam-se hóspedes que era uma coisa por responsável pela Casa de Pensão.
2 2 No texto, o autor coloca-nos diante de um
demais.
personagem que não percebe que é explorado.
5 O gentleman, o Piloto e a pérola do nº 9, “o 3 3 No último parágrafo do texto, temos um pronome
estimável Melinho”, desde a fatal noite das relativo com função de sujeito.
cataporas, não davam notícias suas; Fontes e a 4 4 As formas verbais “coubesse”, “aparecera”,
mulher sumiram-se logo no dia imediato, e, por “desmanavam-se” estão, respectivamente, no
conseguinte, não metendo o tal médico do nº 11, pretérito imperfeito do subjuntivo, mais que
10 que já não aprecia há bastante tempo, apenas seis perfeito do indicativo e pretérito imperfeito do
hóspedes restavam dos quatorze primitivos. indicativo.

16
Profª: Andréa Calazans

73. Julgue os itens: A passagem acima confirma os adjetivos atribuídos


a Capitu: “olhos de cigana e dissimulada”.
0 0 O substantivo “guarda-livros” (L. 18) tem seu 2 2 “minhas” (L. 11) é pronome adjetivo possessivo.
plural da mesma forma que guarda-florestal. 3 3 “minhas” (L. 11), “as” (L. 11) e “as” (L. 12)
1 1 “de pensão” (L. 1) e “das frutas” (L. 34) são destacados, referem-se ao mesmo substantivo.
locuções adjetivas. 4 4 “todos” (L. 3) e “mesma” (L. 6) são pronomes
2 2 “Paulo Mendes e mais a mulher levantariam o indefinidos.
vôo...”. Passando a oração para a passiva analítica,
teremos: O vôo seria levantado por Paulo Mendes 76. Olhar defuntos com olhos “grandes e abertos,
e mais a mulher. como a vaga do mar lá fora”, com referência a Capitu,
3 3 Só o Piloto aparecera três dias depois da fuga. O expressa:
verbo destacado está no pretérito imperfeito.
4 4 Em “... ela que não desanimasse por tão pouco”. 0 0 Toda a revolta da moça com o acontecido.
Passando a frase para o imperativo negativo, 1 1 A dimensão insondável de seus sentimentos.
temos: – Não desanime por tão pouco. 2 2 O contraste entre seus sentimentos e os de Sancha.
3 3 Sua capacidade de dissimulação.
* Texto para as questões 74 a 76. 4 4 Sua incapacidade de chorar verdadeiramente.
Enfim chegou a hora da encomendação e da * Texto para a questão 77.
partida Sancha quis despedir-se do marido, e o
desespero daquele lance consternou a todos. Muitos João Coqueiro presenciara tudo aquilo,
homens choravam também, as mulheres todas. Só grudado a um canto da janela, mordendo os nós da
5 Capitu, amparando a viúva, parecia vencer-se a si
mão, os olhos injetados, o sangue a saltar-lhe nas
mesma. Consolava a viúva, queria arrancá-la dali. A
veias.
confusão era geral. No meio dela, Capitu olhou
alguns instantes para o cadáver tão fixa, tão 5 – Oh! Era demais, pensava ele desesperado.
apaixonadamente fixa, que não admira lhe saltassem – Era demais tanta injúria! – Se Amâncio estivesse
10 algumas lágrimas poucas e caladas... ali, naquela ocasião, por Deus que o estrangulava!
As minhas cessaram logo. Fiquei a ver as dela; Abriu a janela. O dia repontava já, mas
Capitu enxugou-as depressa, olhando a furto para a enevoado e triste. Não havia azul; céu e horizonte
gente que estava na sala. Redobrou de carícias para a 10 de neblinas formavam uma só pasta cor pérola,
amiga, e quis levá-la; mas o cadáver parece que a onde vultos cinzentos se esfumavam.
15 retinha também. Momento houve em que os olhos de O homem da venda abria também as suas
Capitu fitaram o defunto, quais os da viúva, sem o portas. Coqueiro cumprimentou-o, ele respondeu
pranto nem palavras desta, mas grandes e abertos, com um risinho insolente, acompanhado de
como a vaga do mar lá fora, como se quisesse tragar 15 pigarro.
também o nadador da manhã.
Uma caleça rodejava lentamente ao largo da
rua, o cocheiro vergado sobre as rédeas, o seu
74. Julgue os itens:
casquete sumido na gola do capotão. Coqueiro fez-
0 0 “... Capitu enxugou-as depressa...” (as – é um lhe sinal que esperasse, embrulhou-se no
pronome oblíquo que está como objeto direto e 20 sobretudo, enterrou o chapéu na cabeça, meteu o
refere-se a lágrimas). revólver no bolso e saiu.
1 1 “Só Capitu, amparando a viúva, parecia vencer-se – Hotel Paris! Disse ao da boléia, atirando-se
a si mesma. (si – pronome reflexivo / mesma –
no fundo da carruagem. O cocheiro endireitou-se
pronome demonstrativo).
2 2 “Redobrou as carícias para a amiga, e quis levá- sobre a almofada, espichou o pescoço, sacudiu as
la...” (la – está empregado incorretamente, porque 25 rédeas e os animais dispararam, assoprando
o verbo exige um objeto direto, logo seria o grossamente contra o ar frio da manhã.
pronome lhe). (Casa de Pensão – Aluísio Azevedo)
3 3 “... Capitu olhou alguns instantes para o cadáver...”
(alguns – pronome demonstrativo / instantes – 77. Em relação ao estudo de Verbo e Pronome, julgue
substantivo). os itens:
4 4 “... os olhos de Capitu fitaram o defunto, quais os
da viúva...” (quais os da viúva – tem valor 0 0 “presenciara” (L. 1) e “esperasse” (L. 19)
comparativo). encontram-se na forma arrizotônica.
1 1 “tanta” (2º parágrafo) é pronome indefinido.
75. Julgue os itens: 2 2 “lhe” (1º parágrafo) é pronome oblíquo com
função de objeto indireto.
0 0 “Só Capitu, amparando a viúva, parecia vencer-se 3 3 “o” (L. 7), “o” (L. 13) e “o” (L. 17) destacados
a si mesma”. A passagem acima equivale, em no texto desempenham a mesma função
sentido, a separa uma grande dor. morfológica.
1 1 “No meio dela, Capitu olhou alguns instantes para 4 4 “seu” (L. 17) é um pronome possessivo
o cadáver tão fixa, tão apaixonadamente fixa...” substantivo.

17
Profª: Andréa Calazans

* Texto para a questão 78. Apaguei as luzes e acelerei o carro. Tinha que
bater e passar por cima.
Aquela situação, eu e ela dentro do restaurante,
Não podia correr o risco de deixa-la viva. Ela
me aborrecia. Depois ia ser bom. Mas conversar
60 sabia muita coisa a meu respeito, era a única pessoa
com Ângela não significa mais nada para mim,
que havia visto o meu rosto, entre todas as outras. E
naquele momento interlocutório.
conhecia também o meu carro. Mas qual era o
5 O que é que você faz?
problema? Ninguém havia escapado.
Controlo a distribuição de tóxicos na zona sul,
Bati em Ângela com o lado esquerdo do pára-
eu disse.
65 lama, jogando o seu corpo um pouco adiante, e
Você pode ser um industrial.
passei, primeiro com a roda da frente – e senti o som
Escolhe a sua hipótese. Eu escolhi a minha, eu
surdo da frágil estrutura do corpo se esmigalhando –
10 disse.
e logo atropelei com a roda traseira, um golpe de
Industrial.
misericórdia, pois ela já estava liquidada, apenas
Errou. Traficante. E não estou gostando desse
70 talvez ainda sentisse um distante resto de dor e
facho de luz sobre a minha cabeça. Me lembras as
perplexidade.
vezes em que fui preso.
Quando cheguei em casa minha mulher estava
15 Não acredito numa só palavra do que você diz.
vendo, um filme colorido, dublado.
Foi a minha vez de fazer uma pausa.
Hoje você demorou mais. Estava muito
Você tem razão. É tudo mentira. Olha bem para
75 nervoso?, ela disse.
o meu rosto. Vê se você consegue descobrir alguma
Estava. Mas já passou. Agora vou dormir.
coisa, eu disse.
Amanhã vou ter um dia terrível na companhia.
20 Ângela tocou de leve no meu queixo, puxando o
(Rubem Fonseca. Passeio Noturno (parte 2)
meu rosto para o raio de luz que descia do teto e me
In: Feliz Ano Novo)
olhou intensamente.
Não vejo nada. Teu rosto parece o retrato de
78. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos.
alguém fazendo pose, um retrato antigo de um
25 desconhecido, disse Ângela. 0 0 “aborrecia” (L. 2) – está no pretérito imperfeito
Ela também parecia o retrato antigo de um do indicativo.
1 1 “Ela também parecia o retrato antigo de um
desconhecido.
desconhecido” – o vocábulo destacado trata-se de
Olhei o relógio. um adjetivo.
Vamos embora?, eu disse. 2 2 “mora” (L. 41) e “conhece” (L. 44) – estão
30 Entramos no carro. flexionados no mesmo tempo e modo.
Às vezes a gente pensa que uma coisa vai dar 3 3 “Bati em Ângela com o lado esquerdo do pára-
certo e dá errado, disse Ângela. lama” (L. 64-65) – o termo destacado é um
O azar de um é a sorte de outros, eu disse. substantivo composto cujo plural é pára-lamas.
A lua punha na lagoa uma esteira prateada que 4 4 “Não gostaria que ele me visse” (L. 43-44) – os
35 acompanhava o carro. Quando eu era menino e verbos destacados estão no futuro do presente e
no pretérito imperfeito do subjuntivo.
viajava de noite a lua sempre me acompanhava,
varando as nuvens, por mais que o carro corresse. 79. Julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos:
Vou deixar você um pouco antes da sua casa, eu
0 0 Os substantivos cânon, cútis e obus fazem plural
disse.
cânones, cutises e obuses.
40 Por quê?
1 1 Os substantivos omoplata, elipse e aluvião são
Sou casado. O irmão da minha mulher mora no masculinos.
teu edifício. 2 2 Heterônimos ou desconexos são os substantivos
Não é aquele que fica na curva? Não gostaria que apresentam o mesmo radical para designar os
que ele me visse. Ele conhece o meu carro. Não há sexos, como nos substantivos garoto e garota.
45 outro igual no Rio. 3 3 Há substantivos cujo sentido varia conforme a
A gente não vai se ver mais?, Ângela perguntou. flexão masculino e feminino. É o que acontece
Acho difícil. com os substantivos o lente e a lente.
Todos os homens se apaixonam por mim. 4 4 Podem ser considerados masculinos ou femininos
os substantivos: personagem e usucapião.
Acredito.
50 E você não é lá essas coisas. O teu carro é 80. Em relação à flexão dos substantivos, julgue os
melhor do que você, disse Ângela. itens como verdadeiros (sem erro) ou falsos (com erro):
Um completa o outro, eu disse.
0 0 Os substantivos choro, ovo e reforço possuem
Ela saltou. Foi andando pela calçada,
plural metafônico.
lentamente, fácil demais, e ainda por cima mulher, 1 1 O plural dos substantivos papelzinho e
55 mas eu tinha que ir logo para casa, já estava ficando animalzinho é, respectivamente, papeizinhos e
tarde. animaizinhos.

18
Profª: Andréa Calazans

2 2 Nos últimos tempos, nosso léxico tem Se novos vírus continuarem a ser descobertos
incorporado muitos substantivos de origem 35 com a mesma rapidez dos últimos 20 anos, o mundo
estrangeira. Alguns mantêm sua forma original, vai viver o que os norte-americanos chamam de “era
como, por exemplo, outdoor, shopping center; pós-antibiótico”. Ou seja: todas as conquistas
outros já se aportuguesaram e se flexionam em
recentes da medicina seriam inúteis diante dos novos
número como os demais substantivos de nossa
língua: pôster – pôsteres, frizer – frizeres, desafios impostos pelas doenças que aparecerão.
chibúrguer – chisbúrgueres. 40 Na América Latina, por exemplo, 20% das
3 3 Os substantivos reptil e projetil têm dois plurais bactérias que causam a pneumonia já resistem aos
possíveis: répteis – reptis, projéteis – projetis. efeitos da penicilina, hoje a droga mais eficaz no
4 4 O plural de arroz é os arroz. combate à doença.
“Um vírus desconhecido que apareça em uma
81. Assinale a alternativa correta quanto à flexão dos 45 região isolada da África poderá fazer milhares de
substantivos: vítimas em menos de uma semana. Basta que um
infectado pegue um avião, cruze o oceano e
a) os longas-metragens, os colas-tudo, os bem-te-vis
b) os matas-ratos, os puro-sangue, os pés-de-ventos desembarque em uma cidade populosa”, alerta
c) os sem-vergonhas, os levas-e-traz, os altos-falantes David Satcher, diretor do CDC de Atlanta. (FSP)
d) os exemplares-cortesia, os vices-prefeitos, os Daniela Falcão
novos-ricos
e) n.d.a. 82. Julgue verdadeiro ou falso a análise morfológica
dos termos retirados do texto:
* Texto para as questões 82 e 83.
0 0 “que” (L. 6) e “que” (L. 16) são pronomes
Doenças emergentes relativos.
1 1 “o” (destacado no texto – 7º parágrafo) e “o”
Epidemias como a do vírus Ébola, que matou (destacado – 2º parágrafo) são artigos.
2 2 “recém-descobertos” (L. 13) não é palavra
245 pessoas no Zaire (atual República Democrática
composta e sim derivada.
do Congo) em 1995, podem virar rotina nos 3 3 “norte-americanos” (L. 36) e “pós-antibiótico”
próximos anos se não for montada uma rede global (L. 37) são substantivos compostos.
5 para monitorar o surgimento dos novos 4 4 “a” (destacado no texto – 1º parágrafo) é
microrganismos que atacam o homem. pronome oblíquo e está relacionado ao
O alerta sombrio vem da OMS (Organização substantivo epidemia.
Mundial da Saúde) e de infectologistas do CDC
(Centro de Controle de Doenças dos Estados 83. Acerca de pronome, julgue verdadeiro o item de
10 Unidos), considerado o mais moderno no estudo de acordo com a norma culta e falso para o que não está
de acordo com a norma culta:
doenças emergentes.
Além do Ébola, fazem parte do rol de doenças
0 0 Você deve zelar pelo que é teu.
emergentes causadas por vírus recém-descobertos a 1 1 Meu argumento é esse: o crescimento econômico
Aids, a “síndrome da vaca louca” e a hepatite C. A só faz sentido quando produz bem estar social.
15 mutação de microrganismos provoca outro 2 2 Esta camisa que estou usando é nova.
fenômeno que incomoda as autoridades sanitárias: a 3 3 Crianças e idosos enfrentam problemas
volta de doenças que já estavam sob controle e que semelhantes na sociedade brasileira. Estes são
eram de fácil combate, como a diarréia e a desprezados por um sistema previdenciário
salmonela, e que voltam a ser letais. ineficiente e corrupto; aquelas são massacradas
Os motivos apontados por especialistas para o por uma distribuição de renda que impede os pais
de criá-las dignamente.
20 aparecimento das doenças emergentes são as
4 4 Ele é muito egoísta: só pensa em si.
alterações climáticas e ambientais por que o planeta
vem passando e o uso indiscriminado de 84. Em relação às passagens abaixo, julgue as
antibióticos, que criam microrganismos cada vez afirmativas:
mais resistentes.
25 Só no Brasil, desde 1975, foram catalogados I. Precisamos mudar nossa realidade social: é
pelo Instituto Evandro Chagas, do Pará, mais de 80 necessário que o façamos logo.
tipos de vírus até então desconhecidos – 30 deles II. A única verdade é essa: ele foi o responsável pelo
podem afetar o homem. acidente.
III. Diga-me com quem andas e te direi quem és.
No mesmo período, nos Estados Unidos, foram
IV. “Se você não se cuidar, a AIDS vai te pegar”.
30 registrados o surgimento ou mutação de mais de 30
tipos e subtipos de vírus e bactérias que causaram 0 0 O (I) e o (II) são artigos definidos.
reações adversas no homem – as chamadas doenças 1 1 Em II, o pronome essa foi mal empregado, o
emergentes. correto é esta.
19
Profª: Andréa Calazans

2 2 Em III o verbo diga está em 3ª pessoa, deveria 2 2 O terceiro parágrafo corresponde a uma solução
estar em 2ª pessoa. (Dize-me) para o problema do conformismo.
3 3 Em IV, existe correlação entre pessoa e verbo. 3 3 O conformismo está presente tanto nas classes
4 4 “realidade” (I) e “verdade” (II) são substantivos. mais ricas quanto nas mais pobres.
4 4 Os pobres reprovam mais do que os ricos.
* Texto para as questões 85 e 86.
* Texto para as questões 87 e 88.
Na imprensa brasileira, por ocasião das eleições de
1994, a UNICEF e a Fundação Odebrecht, sob o título “Aceitar que cada um dos cinco bilhões e meio de
“Você acha normal que uma criança carente fracasse seres humanos do planeta possa ter suas próprias
na escola? Nós não.”, advertem os eleitores a respeito crenças e predileções, e que, sem renegá-las, possa
do cuidado com a escolha dos seus candidatos. O admitir que as do outro são igualmente respeitáveis;
trecho abaixo foi retirado dessa publicação: cultivar incessantemente essa ‘virtude incômoda’ (...) é
Os altos índices de repetência escolar só não começar, de fato, a trabalhar pela paz.”
são mais perversos que o conformismo de nossa
87. De acordo com o texto, julgue os itens:
sociedade com esse absurdo que está presente, de
modo significativo, entre as classes sociais mais ricas 0 0 “cada um dos cinco bilhões... crenças e
e, de modo esmagador, entre as classes mais pobres. predileções” e “essa virtude incômoda”
A verdade é que o fracasso na escola passou a desempenham a mesma função sintática.
ser encarado de forma tão natural que agora já faz 1 1 “são igualmente respeitáveis” é um predicado
verbo-nominal.
parte da nossa cultura, de foram tão natural quanto a
2 2 “respeitáveis” e “incômoda” funcionam como
chuva, o sol, o calor e o frio. (...) O pior é que a predicativo.
responsabilidade da cultura da repetência é atribuída, 3 3 “trabalhar” é um verbo que dispensa complemento.
via-de-regra, quase sempre às duas grandes vítimas 4 4 “las” é complemento verbal indireto.
desse monstrengo caótico que virou o ensino
brasileiro: a criança e o professor. (...) 88. Julgue verdadeira a alternativa em que a relação
A vontade política e a criatividade do povo entre o termo destacado e sua classe gramatical foi
comprovam, em algumas experiências, que é possível feita corretamente:
o Brasil mudar esse quadro. Estamos às vésperas de 0 0 “cada um” – locução pronominal.
uma eleição e o nosso voto pode contribuir 1 1 “meio” – numeral.
decisivamente para que a escola volte a ser a grande 2 2 “própria” – pronome.
solução do Brasil e deixe de ser apenas mais um 3 3 “as” – artigo definido.
problema. 4 4 “igualmente” –advérbio de modo.

85. Julgue os itens abaixo, de acordo com o texto. * Texto para a questão 89.

0 0 Para o autor do texto, o problema da repetência “Nosso século foi o dá comunicação instantânea.
será resolvido com vontade política e criatividade Hernán Cortés pôde destruir uma civilização e, antes
por parte do povo brasileiro.
que a notícia se espalhasse, teve tempo para
1 1 A seqüência “o fracasso na escola passou a ser
encarado de forma tão natural que agora já faz encontrar justificativas a seus empreendimentos.
parte de nossa cultura” pode ser substituída, sem 5 Hoje os massacres da Praça da Paz Celestial, em
prejuízo do sentido global, por “como o fracasso Pequim, tornam-se atualidade no momento mesmo
na escola passou a ser encarado de forma muito em que se desenrolam e provocam a reação de todo
natural, agora já faz parte de nossa cultura”. o mundo civilizado. Mas informações simultâneas
2 2 A expressão “duas grandes vítimas desse em excesso, proveniente de todos os pontos do
monstrengo caótico” remete a termos anteriores a 10 globo, produzem um hábito. O século da
ela. comunicação transformou a informação em
3 3 As expressões “volte a ser” e “deixe de ser” levam, espetáculo. Arriscamo-nos a confundir a todo
respectivamente, à dedução de que a escola já foi a
instante a atualidade e o divertimento.
grande solução do Brasil e de que há necessidade
de que não seja mais um problema. Nosso século presenciou o triunfo da ação à
4 4 O conformismo de nossa sociedade é menos 15 distância. Hoje, aperta-se um botão e entra-se em
perverso do que os altos índices de repetência comunicação com Pequim. Engrena-se uma
escolar. alavanca e explode um mundo inteiro. Dá-se um
sinal e um foguete é lançado a Marte. A ação à
86. Julgue os itens abaixo, de acordo com o texto: distância salva numerosas vidas, mas
0 0 A tese do autor é a naturalidade de fenômenos 20 irresponsabiliza o crime.
naturais. Nosso século é o da aceleração tecnológica e
1 1 Há uma analogia entre a naturalidade do fenômeno científica, que se operou e continua a se operar em
da repetência com os fenômenos naturais. ritmos antes inconcebíveis. Foram necessários

20
Profª: Andréa Calazans

milhares de anos para passar do barco a remo à Não se conclua daqui que eu levasse todo o resto
25 caravela ou da energia eólica ao motor de explosão; da minha vida a quebrar a cabeça dos outros nem a
e em algumas décadas se passou do dirigível ao 35 esconder-lhes os chapéus; mas opiniático, egoísta e
avião, da hélice ao turborreator e daí ao foguete algo contemptor dos homens, isso fui; se não passei
interplanetário. Em algumas dezenas de anos, o tempo a esconder-lhes os chapéus, alguma vez lhes
assistiu-se ao triunfo das teorias revolucionárias de puxei pelo rabicho das cabeleiras.
30 Einstein e a seu questionamento. O custo dessa (Assis, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas)
aceleração é a hiperespecialização. É bom que tudo
se tenha resolvido no espaço de trinta anos, mas 90. De acordo com a interpretação, julgue os itens.
pagamos o preço dessa rapidez (...)”. 0 0 Na passagem “um dia quebrei a cabeça de uma
(Umberto Eco) escrava” revela a personalidade do narrador “Fui
dos mais malignos do meu tempo”.
89. Julgue as afirmativas abaixo: 1 1 Ao comparar-se aos gatos o narrador, diz-se menos
esperto que os ditos felinos.
0 0 O primeiro período do texto é composto. 2 2 A leitura global do texto leva à conclusão de que,
1 1 “Mas informações simultâneas em excesso...” em adulto o narrador não alterou essencialmente
(linhas 8 e 9) o trecho encerra uma oposição. seu comportamento de menino.
2 2 Existe, na linha 14, uma coordenada aditiva. 3 3 O autor atribui a expressão “O menino é pai do
3 3 “É bom que tudo se tenha resolvido”. (linhas 31 e homem a um certo poeta.
32). A oração grifada é subordinada substantiva
objetiva direta. 91. Julgue as afirmativas:
4 4 O último período do texto é subordinado e
coordenado. 0 0 “interveio” (1º período) é um verbo transitivo
indireto.
* Texto para as questões 90 a 92. 1 1 “cresci naturalmente” (1º período) é um predicado
verbo-nominal.
O MENINO É PAI DO HOMEM 2 2 “inquietas” (L. 4) é um adjetivo exercendo a
função de predicativo.
Cresci; e nisso é que a família não interveio; 3 3 O objeto direto do verbo “dizia” (L. 5) é uma
cresci naturalmente, como crescem as magnólias e oração.
os gatos. Talvez os gatos são menos matreiros, e, 4 4 “negara” (L. 13) é um verbo bitransitivo.
como certeza, as magnólias são menos inquietas do
5 que eu era na minha infância. Um poeta dizia que o 92. Julgue as afirmativas:
menino é pai do homem. Se isto é verdade, vejamos 0 0 “e se às vezes me repreendia, à vista de gente...”,
alguns lineamentos do menino. passando para a voz passiva obtemos a forma
Desde os cinco anos merecera eu a alcunha de verbal: “fui repreendido”.
“menino diabo” e verdadeiramente não era outra 1 1 “isso era feito por simples formalidade” é a forma
10 coisa; fui dos mais malignos do meu tempo, arguto, passiva da oração destacada no 2º parágrafo.
indiscreto, traquinas e voluntarioso. Por exemplo, 2 2 “um dia quebrei a cabeça de uma escrava” (2º
parágrafo) – o termo destacado é um complemento
um dia quebrei a cabeça de uma escrava, porque me
nominal.
negara uma colher do doce de coco que estava
3 3 “- Cala a boca besta” – o verbo encontra-se
fazendo, e, não satisfeito da travessura, fui dizer à flexionado no imperativo e na 2ª pessoa do
15 minha mãe que a escrava é que estragara o doce “por singular.
pirraça”; e eu tinha apenas seis anos. Prudêncio, um 4 4 “Não se conclua daqui que eu levasse todo o resto
moleque de casa, era o meu cavalo de todos os dias; da minha vida (...) os chapéus” – o pronome
punha as mãos no chão, recebia um cordel nos destacado é apassivador.
queixos, à guisa de freio, eu trepava-lhe ao dorso,
20 com uma varinha na mão, fustigava-o, dava mil 93. Julgue os itens:
voltas a um e outro lado, e ele obedecia, - algumas 0 0 “ambas as mãos” – o artigo depois do numeral
vezes gemendo, - mas obedecia sem dizer palavra, atual ambos é sempre obrigatório.
ou, quando muito um – “ai nhonhô!” – ao que eu 1 1 “Bendito e louvado seja Nosso Senhor Jesus
retorquia: - “Cala a boca, besta!” – Esconder os Cristo” – o verbo destacado está no imperativo.
25 chapéus das visitas, puxar pelo rabicho das 2 2 “Tornou-se a deusa dos bailes; a musa dos poetas e
o ídolo dos noivos em disponibilidade”. Na
cabeleiras, dar beliscões nos braços das matronas, e
passagem dada existe um substantivo sobrecomum.
muitas outras façanhas deste jaez, eram mostras de 3 3 “No lugar em que estivera deitado o capim ficou
um gênio indócil, mas devo crer que eram também matizado” – o verbo sublinhado encontra-se no
manifestações de um espírito robusto, porque meu pretérito mais que perfeito.
30 pai tinha-me em grande admiração; e se às vezes me 4 4 “ela chamou-a com instância” – os pronomes
repreendia, à vista de gente, fazia-o por simples destacados classificam-se respectivamente em: reto
formalidade: em particular dava-me beijos. e oblíquo.

21
Profª: Andréa Calazans

94. Julgue os itens: c) eu – se torna – mim


0 0 Eu entreguei o livro ao meu professor – d) mim –torna-se – mim
contraindo-se termos destacados teremos: Eu lho e) eu – se torna – eu
entreguei.
1 1 Uma propaganda da Caixa Econômica que 100. “De todas as garotas da classe, Paula foi a que
atualmente está sendo divulgada diz: “Saia do mais me impressionou. Gostaria de ter ido a sua festa
aluguel, vem que o apartamento é seu” – não há com ela. Eu a convidei, mas ela não aceitou”.
correlação entre pessoa e verbo. (vem – 2ª pessoa, As palavras em destaque são, respectivamente:
saia e seu – 3ª pessoa). a) pronome oblíquo – artigo – preposição
2 2 A forma verbal “estudará” é arrizotônica. b) pronome demonstrativo – preposição – pronome
3 3 O carteiro não havia entregue a carta – o particípio oblíquo
que deve ser empregado com o auxiliar haver é o c) pronome oblíquo – preposição – pronome oblíquo
particípio regular. Então o correto é “o carteiro não d) pronome demonstrativo – preposição – artigo
havia entregado a carta”. e) preposição – artigo – pronome demonstrativo
4 4 Os verbos abrir e cobrir têm duplo particípio.
101. Julgue verdadeiro o item em que a palavra QUE
95. Em relação ao estudo do pronome, julgue
não funciona como pronome relativo:
verdadeiros os itens que estão de acordo com a norma
culta e falso os que não estão: 0 0 “Choveu tanto que as ruas ficaram inundadas”.
0 0 Não há nada entre aquela funcionária e eu. 1 1 “... começou a ler o cartão que a mulher lhe
1 1 Hesitava entre eu ficar ou ir comprar o livro. estendia.”
2 2 Entre a administração e mim não deve haver 2 2 “Talvez um amigo que você não vê há muito
ressentimentos. tempo.”
3 3 Vossa Excelência fazes isso diante de mim só 3 3 “Você não teve um colega que era muito rico?”
para mim ficar zangado. 4 4 Encontrei-a logo que cheguei ao salão.
4 4 Você sabia que eu te enviei a carta.
102. Julgue verdadeiro o item em que a palavra o é
96. Julgue verdadeiros os itens que estão de acordo artigo.
com o padrão culto da língua, e falsos os que não
0 0 Meu avô chamava-se e eu o atendia prontamente.
estão:
1 1 Dar-te-ei o que me pedes.
0 0 A empresa é mais grande que eficiente. 2 2 Pajé, eu te agradeço o agasalho que me deste.
1 1 O lucro é mais grande do que pensei. 3 3 Jamais o faria!
2 2 Tua casa é mais pequena que a nossa. 4 4 Converso com o suposto interlocutor.
3 3 Tua casa é menor que a nossa.
4 4 A tua sugestão é mais boa que a minha. 103. Julgue verdadeiro o item sem erro em relação
ao emprego dos pronomes:
97. Acerca da analise gramatical dos termos grifados,
julgue os itens: 0 0 Comprou uma casa maravilhosa cuja casa lhe
custou uma fortuna.
0 0 Isso é tudo o que sei. (artigo) 1 1 Castelo Branco e Rodrigues Alves foram
1 1 Não o aconselho a ficar aqui (respectivamente, presidentes do Brasil; aquele está entre o mais
pronome oblíquo e preposição). recentes, este entre os mais antigos.
2 2 Corro até a janela e abro-a. (pronomes oblíquos) 2 2 Cuidado mergulhador, esses animais são
3 3 Amparei os que precisam de amparo. (artigo) venenosos: a arraia miúda, o peixe-escorpião, a
4 4 Gostei do passeio a Aracaju. (artigo) medusa e o mangangá.
3 3 Para medir nosso nível mental, eles fizeram uma
98. Em relação a frase: “Me devolve pra grelha” experiência com nós que estudávamos psicologia.
julgue os itens: 4 4 É muito difícil para eu acreditar em tua história.
0 0 Próclise indevida, de acordo com a norma
padrão, mas consagrada pelo uso no Brasil. 104. Julgue verdadeiro o item em que foi feita a
1 1 Ênclise indevida, de acordo com a norma padrão, correta classificação dos pronomes destacados:
mas consagrada pelo uso no Brasil.
0 0 Isto aqui não é vitória nem é Glória do Goitá;
2 2 Próclise obrigatória.
(indefinido)
3 3 Mesóclise.
1 1 O mar de nossa conversa precisa ser combatido.
4 4 Ocorreria a próclise se antes do pronome viesse
(possessivo)
um advérbio.
2 2 Seu José, mestre carpina, que lhe pergunte
permita. (pessoal)
99. Quem deixou o relatório para ............ datilografar
3 3 Primeiro é preciso achar um trabalho de que viva.
não pensou que .............. difícil, para .............,
(conjunção)
executar essa tarefa sem treinamento.
4 4 Mas este setor de cá é como a estação dos trens.
a) eu – torna-se – mim (demonstrativo)
b) mim – se torna – eu

22
Profª: Andréa Calazans

105. Observe o uso do artigo nas seguintes frases: 111. Julgue verdadeira a dupla de adjetivos
uniformes:
I. “... perdia a sua musculatura estudando em
Belém.” 0 0 comum – incolor;
II. “... até invejou o fumar do vaqueiro.” 1 1 impostor – inferior;
III. “... dela a escola era um lombo de búfalo.” 2 2 são – cortês;
IV. “De repente foi ouvido que andava pelo Por 3 3 hebreu – palerma;
Enquanto uma pequena...” 4 4 feliz – simples.

Em quais delas foi usado o recurso da substantivação? 112. Julgue verdadeira a opção em que ambos os
termos não admitem flexão de gênero:
a) em I e II 0 0 jornalista competente;
b) em I e III 1 1 jovem forte;
c) em II e III 2 2 alguns mestres;
d) em II e IV 3 3 semelhante criatura;
e) em III e IV 4 4 moça ideal.
106. Julgue verdadeira a palavra ou expressão 113. Assinale o substantivo sobrecomum:
grifada que não tem valor adjetivo:
a) mártir; d) garoto;
0 0 “Vontade de mudar as cores do vestido tão feias”. b) cliente; e) cônjuge.
1 1 “De minha pátria, de minha pátria sem sapatos”. c) lápis;
2 2 “Vi minha humilde morte cara a cara”.
3 3 “Fiquei simples, sem fontes”. 114. Substantivo que admite dois plurais:
4 4 “Em longas lágrimas amargas”. a) verão; d) demão;
b) cristão; e) irmão.
107. A expressão sublinhada em “Há um quer que c) desvão;
seja de satânico na pupila da onça” funciona como:
115. Julgue verdadeiro o item em que ocorre o
a) substantivo; emprego adequado do artigo antes dos substantivos:
b) adjetivo;
c) advérbio; 0 0 o sósia, o elipse, a omoplata;
d) pronome; 1 1 a champanha, o telefonema, a motocicleta;
e) verbo. 2 2 o anátema, o diabete, o saca-rolha;
3 3 a cal, o formicida, a libido;
108. Em algumas gramáticas, o adjetivo vem 4 4 o lança-perfume, a cataplasma, o dó.
definido como sendo “a palavra que modifica o
substantivo”. Assinale a alternativa em que o adjetivo 116. Julgue verdadeiro o item cujo par de vocábulos
sublinhado CONTRARIA a definição: pertencem ao gênero masculino:

a) encontrei a linda moça; 0 0 telefonema, champanha;


b) ali só vi gente feliz; 1 1 aguardente, elipse;
c) quarto limpo é outra coisa; 2 2 testemunha, clã;
d) tomar sorvete é gostoso; 3 3 sósia, dinamite;
e) ele é um homem cruel. 4 4 guaraná, tracoma.

109. Em “Os brasileiros marinheiros têm ocasião 117. Indique o grupo de vocábulos que só admitem
de conhecer o mundo todo”, a classe da palavra grifada “o”:
é: a) cal, dó, sentinela;
b) contralto, eczema, aluvião;
a) adjetivo;
c) hosana, apêndice, apendicite;
b) locução adjetiva;
d) telefonema, eclipse, afã;
c) pronome adjetivo;
e) trama, elipse, omoplata.
d) substantivo;
e) adjetivo pátrio.
118. Julgue verdadeiro o item cujo par de vocábulos
que formam o plural como bênção e povo,
110. Julgue verdadeira a opção em que a locução
respectivamente. (no segundo vocábulo, considere
destacada tem valor adjetivo:
também a ocorrência ou não de mudança de timbre da
vogal tônica):
0 0 comprou papel de seda;
1 1 cortou-o com amor; 0 0 irmão / osso;
2 2 mudava de cor; 1 1 alemão / ovo;
3 3 gritava com maldade; 2 2 balão / fogo;
4 4 salteou-o com atiradeiras. 3 3 órgão / piloto;
4 4 botão / cachorro.

23
Profª: Andréa Calazans

119. Julgue verdadeiro o item cujo par de vocábulos (mãezinha), ironia (santinho), depreciação
que formam o plural como balão e caneta-tinteiro, (padreco), etc.
respectivamente: 2 2 Em certos adjetivos, sufixos característicos do
diminutivo podem expressar verdadeiro superlativo
0 0 vulcão / abaixo-assinado;
(certinho).
1 1 questão / manga-rosa;
3 3 Encontramos, em português, diversos sufixos
2 2 razão / guarda-roupa;
caracterizadores do diminutivo. Entre eles, a forma
3 3 botão / salário-família;
ote (frangote, saiote, rapazote, etc).
4 4 figurão / papel-moeda.
4 4 Têm sentido pejorativo os diminutivos corpúsculo,
livreco.
120. Julgue verdadeiro o item em que as formas do
plural de todos os substantivos se apresentam de
126. Julgue verdadeiro o item em que as expressões
maneira CORRETA:
sublinhadas correspondem a um advérbio:
0 0 animalzinhos, vaivéns, salvos-condutos, vai-voltas;
0 0 Aparecia aqui vez por outra.
1 1 afazeres, frutas-pão, pés-de-moleque, peixes-boi;
1 1 Durante o discurso, manteve-se em silêncio.
2 2 bens-amados, cidadãos, barris, cachorro-quentes;
2 2 Não disse com certeza se virá.
3 3 alto-falantes, coraçõezinhos, espadas, víveres;
3 3 Afirmo-lhe que não o vi frente a frente.
4 4 vai-volta, pasteizinhos, salvo-condutos, beija-
4 4 As ações do homem são imprevisíveis.
flores.
127. Empregue mal ou mau:
121. Assinale a alternativa que completa
corretamente as lacunas da frase: 1) Ele não é um sujeito tão ________ assim.
Os _____ anunciaram que os JOGOS DE OUTUBRO 2) Acontece, porém, que ela se acostumou ________.
foram _____ bem sucedidos, evidenciando, também, a 3) Ele é um ________ elemento.
presença de _____ atletas nas competições. 4) Ela vai se dar _________.
5) O aluno foi _________nos exames.
a) alto-falantes – muito – bastantes;
b) alto-falantes – muito – bastante; A alternativa que preenche adequadamente as lacunas é:
c) altos-falantes – muitos – bastantes; a) mau, mau, mal, mal, mau;
d) altos-falante – muito – bastante; b) mal, mau, mau, mal, mal;
e) alto-falante – muito – bastante. c) mal, mal, mau, mal, mal;
d) mau, mal, mau, mal, mal;
122. Marque a alternativa formada de vocábulos e) mau, mau, mau, mal, mal.
compostos cujo último elemento é o único a flexionar-se:
a) saca-rolha, surdo-mudo, azul-escuro; 128. O adjetivo da expressão “mau destino” está
b) guarda-florestal, pára-raio, abaixo-assinado; corretamente empregado, EXCETO em:
c) beija-flor, segunda-feira, todo-poderoso; a) falar no mau, preparar o pau;
d) guarda-civil, pró-reitor, agro-pastoril; b) desde cedo revelou-se um mau elemento;
e) guarda-roupa, anglo-americano, verde-claro. c) durante a festa, ele teve um mau proceder;
d) não desejes mau a quem é teu amigo;
123. Assinale a opção que caracteriza corretamente o e) escorregou e caiu de mau jeito.
plural de copo-d’água, obra-prima e Decreto-Lei.
a) copos-d’água, obra-primas, decreto-leis; 129. No trecho – “e usei deles como me pareceram
b) copos-d’água, obras-prima, decretos-lei; quadrar melhor com o que eu pretendia exprimir”, os
c) copo-d’águas, obras-primas, decretos-leis; vocábulos sublinhados se classificam respectivamente
d) copos-d’água, obras-primas, decretos-lei; como:
e) copos-d’águas, obras-primas, decretos-leis.
a) conjunção / advérbio;
b) conjunção / adjetivo;
124. Julgue verdadeiro o item cujo plural está correto:
c) advérbio / adjetivo;
0 0 anão – anões; d) preposição / advérbio;
1 1 júnior – júniors; e) preposição / adjetivo.
2 2 açúcar – açúcares;
3 3 espécimen – especímenes; 130. Julgue verdadeiro o item cujas palavras que
4 4 cidadão – cidadãos. vêm sublinhadas estão corretamente classificadas:
0 0 Os que protestaram, serão presos. (pronome
125. Julgue os itens abaixo acerca do grau dos
demonstrativo)
substantivos:
1 1 Muitos choravam de alegria. (pronome
0 0 O plural de caminhãozinho é caminhoezinhos, indefinido)
como o de anelzinho é aneizinhos; 2 2 Provavelmente irei a tua casa. (advérbio)
1 1 Além de expressar o “tamanho diminuído” do ser, 3 3 Não sabemos se haverá exames. (conjunção)
pode a forma diminutiva expressar emoções ou 4 4 Ainda que se desculpe, não lhe perdoarei.
sentimentos de diversas naturezas: carinho (conjunção concessiva)

24
Profª: Andréa Calazans

131. Julgue verdadeiro o item correto ao se substituir a d) revir – seja;


expressão sublinhada pelo pronome pessoal oblíquo: e) revir – sejai.
0 0 “e faziam coisas incríveis” = e faziam-nas;
137. Julgue verdadeiro o item cujo pronome
1 1 “onde as pessoas deveriam guardar seu dinheiro”
sublinhado está corretamente classificado:
= onde as pessoas deveriam guardá-lo;
2 2 “teci cobertor com canto de canarinho” = teci-o 0 0 “estava todos dormindo / estavam todos
com canto de canarinho; deitados / dormindo profundamente”:
3 3 “dei poderes aos sapateiros” = dei-lhes poderes; demonstrativo.
4 4 “visitou cada menino” = visitou-lhe. 1 1 “ela, a vida, a respondeu / com sua presença
viva”: possessivo.
132. Preencha as lacunas das frases abaixo com os 2 2 “ – Severino retirante, / deixe agora que lhe
respectivos pronomes, assinalando a opção correta: diga”: pessoal reto.
1) De presente, deu-lhe um livro para ____ ler. 3 3 “há uma água clara que cai sobre pedras
2) De presente, deu um livro para ____. escuras /e que, pelo som, deixa ver como é fria”:
3) Nada mais há entre ____ e você. relativo.
4) Sempre houve entendimento entre ____ e ti. 4 4 “onde, estava o teu perfume? Ninguém soube”:
5) José, espere, vou _____. indefinido.
a) ele, mim, eu, eu, comigo;
138. Julgue verdadeiro o item cuja classe da palavra
b) ela, eu, mim, mim, eu, consigo;
grifada encontra correspondência com a palavra
c) ela, mim, mim, mim, com você;
grifada em: “Vários milhões de crianças”.
d) ela, mim, eu, eu, com você;
e) ela, mim, eu, mim, consigo. 0 0 Isto é demonstração de força.
1 1 Não diga semelhante coisa.
133. Julgue verdadeiro o item que obedece ao 2 2 Minhas amigas sabem das coisas.
padrão culto da língua: 3 3 Tantas sugestões dadas.
0 0 Espero que você leve consigo o passaporte. 4 4 Quanto problema!
1 1 Já houve discussões graves entre ti e mim.
139. Em “Tenho uma amiga que certa vez...” a
2 2 Cada um faça por si mesmo a redação.
palavra sublinhada é:
3 3 Sem ti e mim poucas coisas se fariam nesta casa.
4 4 Carlos, desejo falar consigo um instante. a) advérbio de tempo;
b) pronome adjetivo indefinido;
134. Assinale a alternativa que completa c) pronome adjetivo relativo;
corretamente as frases abaixo, respectivamente: d) pronome substantivo indefinido;
1) Os gritos chegaram até _____. e) pronome adjetivo demonstrativo.
2) Entre você e _____ há grande diferença de idade.
3) Entregou as fotografias para _____ selecionar as 140. Assinale a opção em que a palavra só NÃO se
melhores. classifica como em “... só os pretos faziam compras
4) É muito difícil para _____ ler durante a noite. para o jantar ou andavam no ganho.”
5) Minha irmã deixou a louça para _____ lavar.
a) o preto só queria passear pela cidade;
a) mim, mim, eu, mim, eu;
b) desejávamos só que os pretos ficassem
b) eu, eu, mim, mim, eu;
concentrados;
c) mim, mim, eu, mim, eu;
c) os pretos viviam só para jantar ou para dormir;
d) eu, mim, eu, eu, eu;
d) só havia pretos na cidade de São Luís do
e) mim, eu, mim, eu, mim.
Maranhão;
e) o preto iria só, apesar do calor.
135. Julgue verdadeiro o item que mantém o padrão
culto da língua:
141. Em “... a folha permanece meio escrita...” meio é:
0 0 Feriu-se, quando brincava com o revólver e o
virou para si. a) advérbio; d) pronome indefinido;
1 1 Ela só cuida de si. b) numeral; e) adjetivo.
2 2 Quando V. Sª. vier, traga consigo a informação. c) substantivo;
3 3 Ele se arroga o direito de vetar tais artigos.
4 4 Espere um momento, pois tenho de falar contigo. 142. Na oração “certos amigos não chegam a ser jamais
amigos certos”, o termo grifado é sucessivamente:
136. Assinale o item que indica as palavras que a) adjetivo e pronome;
completam as lacunas: b) pronome pessoal e pronome relativo;
Se você _____ o gato, meu filho, ____ mais cauteloso. c) pronome indefinido e adjetivo;
d) pronome adjetivo e pronome indefinido;
a) rever – sê; e) adjetivo anteposto e adjetivo posposto.
b) rever – seja;
c) revir – sê;
25
Profª: Andréa Calazans

143. Assinale a opção que preenche corretamente os 149. Assinale a opção que completa corretamente a
espaços no enunciado: “Graciliano Ramos, Rachel de lacuna da frase:
Queiroz e Carlos Drummond de Andrade são “Agora publico as poesias ______ dei o nome de
expoentes máximos em vossas letras, porém ____ PRIMEIROS CANTOS”.
dedicaram-se ao romance e _____ à poesia”.
a) às quais; d) à que;
a) aquelas – esse; b) que; e) a que.
b) aquelas – este; c) as que;
c) aqueles – este;
d) aqueles – esse; 150. Julgue verdadeiro o item cujo exemplo não pode
e) esses – este. ser completado com cujo, cuja ou cujos:
0 0 A dama em ________ casa estivemos é poetisa.
144. Julgue verdadeiro o item cujo exemplo mostra
1 1 O funcionário por ________ intermédio obtive
construção errada no emprego de “este / esta / isto”;
isso é meu parente.
“esse / essa / isso” e “aquele / aquela / aquilo”:
2 2 O ídolo ante ________ altares nos prostamos é de
0 0
Passe-me esse livro que está perto de você. mármore.
1 1
Já lhe darei este livro que estou folheando. 3 3 Vamos falar com a pessoa ________ filhos são
2 2
São esses dias que estamos atravessando. nosso colegas.
3 3
Aos cinco anos entrei para a escola; desde esse 4 4 Eis os recibos de _________lhes falei ontem.
tempo vivo estudando sem parar.
4 4 Naquele tempo contava apenas uns quinze anos. 151. Assinale a alternativa que preenche
adequadamente as lacunas:
145. Julgue verdadeiro o item que mantém o padrão “O pai, apegado ______ moral familiar, condenou as
culto: argumentações ______ se valeu o filho, porque ______
desagradavam profundamente”.
0 0 Ouvi-o atentamente. E, nesse instante,
compreendi-me melhor. a) com a – a que – o;
1 1 Inda palpita aqui, nesse peito, o coração, naquele b) a – com que – lhe;
meigo abraço. c) à – de que – lhe;
2 2 A serpente extravasara a peçonha. E contra esse d) a – de que – o;
comum inimigo se ajudaram mutuamente o e) na – a que – lhe.
homem e o cão.
3 3 Se conhecêsseis melhor esse caminho, não teríeis 152. Assinale a forma verbal inaceitável em relação
errado tanto. à norma culta da língua:
4 4 Tira-me esse livro daí onde estás. a) países que revêem o conhecimento tecnológico;
b) países que preveram o conhecimento tecnológico;
146. “Este é o teatro ______ inauguração assisti e c) países que impuseram o conhecimento
_____ me referia na nossa conversa de ontem”. A tecnológico;
alternativa que preenche corretamente as lacunas é: d) países que obtém o conhecimento tecnológico;
e) países que detiveram o conhecimento tecnológico.
a) a cuja, ao qual;
b) cuja, ao qual;
153. Assinale a frase que não se completa
c) de cuja, à qual;
adequadamente com a forma colocada entre
d) à qual, sobre que;
parênteses:
e) cuja a, na qual.
a) trata-se de condições especiais, _____ convém a
147. Assinale a única opção cuja lacuna se preenche sociologia da ciência estudar (que);
com as preposições entre parênteses: b) trata-se de condições especiais, _____ estudo será
feito pela sociologia da ciência (cujo);
a) trouxe os livros ______ que precisamos (de); c) trata-se de condições especiais, _____ deve cuidar
b) trouxe os livros _____ que precisamos ler (de); a sociologia da ciência (de que);
c) trouxe os livros _____ que eu me revoltei (de); d) trata-se de condições especiais, _____ devem ser
d) trouxe os livros _____ que nós discutimos bastante investigadas pela sociologia da ciência (que);
(sobre); e) trata-se de condições especiais, _____ a sociologia
e) trouxe os livros _____ que não se deve prescindir da ciência decerto fará referência (que).
(a).
154. Das transformações a que se submeteu a frase –
148. Julgue verdadeiro o item sem erro gramatical: “dá-lhes o brilho necessário” – assinale o único caso
em que não houve processo de passivação:
0 0 Estas são as regiões onde vivíamos.
a) deu-se-lhes o brilho necessário;
1 1 Quais são os lugares a que vamos?
b) o brilho necessário lhes será dado;
2 2 Eis o lugar onde vou.
c) tem-lhes dado o brilho necessário;
3 3 Onde pensa que estamos?
d) seja-lhes dado o brilho necessário;
4 4 Eis o lugar donde saí.
e) o brilho necessário lhes teria sido dado.

26
Profª: Andréa Calazans

155. Julgue verdadeiro o item onde há emprego da 161. As formas verbais sublinhadas estão corretas,
voz passiva: EXCETO em:
0 0 Vende-se uma casa. a) cri no que me disseste;
1 1 Foi batizado na igreja de São Pedro, pelo b) valho apenas pela minha aparência?
capelão. c) Antônio reouve o relógio perdido;
2 2 A resposta foi dada por João, prontamente. d) se teu irmão te contradizer, escuta-o;
3 3 Ele teve sua residência visitada por ladrões. e) as pessoas presentes intervieram para evitar brigas.
4 4 Os amigos abraçaram-se cordialmente em seu
reencontro. 162. Texto: “Seja bendito, ó céu, aquele que ama.
Maldito seja, ó inferno, quem odeia!”
156. Na frase “Deram-lhe receita para fazer o canário Pelo verbo sublinhado flexionam-se os relacionados
cantar...”, passando o verbo sublinhado para a mesma abaixo, EXCETO:
pessoa do pretérito mais-que-perfeito composto do
a) incendiar;
indicativo, teremos:
b) variar;
a) têm dado; c) remediar;
b) teriam dado; d) ansiar;
c) tiveram dado; e) intermediar.
d) tivessem dado;
e) tinham dado. 163. Assinale a opção que preencha corretamente as
lacunas:
157. Em “Tanto que tenho falado...”, a forma verbal O técnico _______ junto aos jogadores que se _______
sublinhada está no: tranqüilos.
a) pretérito mais-que-perfeito composto do subjuntivo; a) interveio – mantessem;
b) presente composto do indicativo; b) interveio – mantivessem;
c) pretérito imperfeito composto do indicativo; c) interveio – mantesse;
d) pretérito perfeito composto do indicativo; d) interviu – mantessem;
e) particípio passado. e) interviu – mantivessem.

158. Assinale a flexão verbal incorreta: 164. Assinale a opção que preencha corretamente as
lacunas:
a) se vir o tal colega, falar-lhe-ei;
b) se eu pôr o verbo no plural, erro de novo; “As autoridades _____ as diligências para que se ____,
c) se eu vier cedo, aguardo-o; primeiro certas exigência processuais.”
d) se a duplicata estiver certa, paguem-na;
a) susteram – satisfizessem;
e) se eu for tarde, esperem-me.
b) sustaram – satisfizessem;
c) sustiveram – satisfizesse;
159. Marque o item que completa corretamente a d) susteram – satisfizesse;
frase: e) sustaram – satisfaça.
“Aqueles que _______ do interior _______ a cidade
165. Assinale a opção que preencha corretamente as
grande como um mundo que lhes ___________”.
lacunas:
a) vêem – vêm – convêm;
“Não ______ os olhos à contrário ______ lucidamente
b) vêm – vêem – convém;
e _______ teu mundo interior luz de sua verdade”.
c) vem – vêm – convem;
d) vêem – vêem – convêm; a) vendes – aprende-a – recompõe;
e) vêm – vem – convem. b) vende – aprende-a – recomponha;
c) venda – aprenda-a – recomponha;
160. Textos: “Traze-me um pouco de tua lembrança, d) venda – aprenda-a – recompõe;
aroma perdido, saudade da flor! e) vendas – aprenda-a – recompõe.
– Vê que nem te digo – esperança!
166. Julgue verdadeiro o item que apresenta o par
Substituindo-se a 2ª pessoa do singular pela 2ª pessoa contendo forma rizotônica / forma arizotônica:
do plural, teremos:
0 0 quero / vendido;
a) trazeis, vossa / vedes, vos; 1 1 canto / canta;
b) trazei, vossa / vede, vos; 2 2 vendem / fazem;
c) traga, tua / vejas, te; 3 3 queremos / fizemos;
d) tragas, tua / vejais, te; 4 4 direi / faria.
e) tragas, vossa / vejais, vos.

27
Profª: Andréa Calazans

167. Julgue verdadeiro o item cuja forma verbal não 3 3 Fala primeiro com o teu chefe.
tem valor imperativo: 4 4 Não aceita essa incumbência, Joana, pois tirará a
tua liberdade.
0 0 “Lança teu grito ao vento da procela”.
1 1 “Bandeira – talvez rasgue-se a metralha”.
174. Julgue verdadeiro ou falso a correspondência
2 2 “Ergue-te, ô luz! – estrela para o povo”.
abaixo:
3 3 “Traze a bênção de Deus ao cativeiro”.
4 4 “Levanta a Deus do cativeiro o grito!”. 0 0 fez (pretérito perfeito – modo indicativo);
1 1 quis (pretérito imperfeito – modo indicativo);
168. Assinale a opção que não completa 2 2 veio (pretérito perfeito – modo indicativo);
corretamente as lacunas da frase abaixo: 3 3 sou (pretérito imperfeito – modo indicativo);
Se um dia _______ o Capitão Antônio Silvino ______ 4 4 fui (pretérito imperfeito – modo indicativo).
um homem feliz.
175. A frase negativa que corresponderia a “Põe
a) conseguir ver / vai ser; nelas, todo o incêndio das auroras”, é:
b) tivesse visto / teria sido;
c) viesse a ver / iria ser; a) não põem nela todo o incêndio das auroras;
d) puder ver / tinha sido; b) não ponhas nela todo o incêndio das auroras;
e) chegasse a ver / ia ser. c) não põe nela todo o incêndio das auroras;
d) não ponha nela todo o incêndio das auroras;
169. “Acesas” é particípio adjetivo de “acender”, verbo e) não pondes nela todo o incêndio das auroras.
chamado “abundante”, porque possui dupla forma no
particípio (“acendido” e “aceso”). Essa redundância, 176. Em que frase apareceu um verbo anômalo?
que é geralmente no particípio, em alguns verbos a) várias pessoas irão ao jogo pela primeira vez;
ocorre em outras formas. Assim, por exemplo, é o caso b) anseio por um pouco de paz;
de: c) impugnou-se a partida;
a) coser; d) vir; d) aconteceram coisas incríveis;
b) olhar; e) dançar. e) perco os anéis, mas não os dedos.
c) haver;
177. Assinale a alternativa que possa preencher
170. Dos verbos arrolados abaixo, assinale o único corretamente as lacunas abaixo:
que, em relação à norma culta, não apresenta duplo Certamente ________ (haver) muitas mulheres na
particípio: reunião que tentarão, de todas as formas possíveis,
a) abrir; d) enxugar; ________ (pressionar) os que se _________ (opor) ao
b) morrer; e) eleger. projeto da creche comunitária.
c) imprimir;
a) haverão / pressionar / opuserem;
b) haverá / pressionar / opuserem;
171. Complete corretamente o texto:
c) haverão / pressionar / oporem;
“Enquanto uns trabalhavam, outros ______ televisão”. d) haverá / pressionarem / oporem;
a) se entretiam na; e) haverá / pressionarem / opuserem.
b) entretiam na;
c) entretinham na; 178. Indique a oração que não está na voz ativa:
d) entretinham com a; a) comeram toda a salada;
e) entretinham-se com a. b) comeu-se toda a salada;
c) comeram tudo;
172. Em “Se quiséssemos rever, _______; porém se d) comeu tudo;
eles quisessem intervir ________” as formas verbais e) comeu-se tudo.
que completam corretamente a frase são:
a) reveríamos – interviriam; 179. Em “Pra cantar uma catinga / Que faça você
b) reveremos – interviessem; dormir”, as formas verbais são respectivamente de:
c) reveria – interviessem; a) infinitivo / presente do subjuntivo / infinitivo;
d) revíamos – interviam; b) infinitivo / imperativo / futuro do subjuntivo;
e) revia – intervinham. c) futuro do subjuntivo / imperativo / futuro do
subjuntivo;
173. Julgue verdadeiro o item cuja frase contém o d) futuro do subjuntivo / presente do subjuntivo /
correto emprego do imperativo: infinitivo;
e) infinitivo / imperativo / infinitivo.
0 0 Não imponhais vossa opinião sem ouvirdes
primeiro a dos outros.
180. Forma verbal correta:
1 1 Envie hoje mesmo o que lhe peço, através deste
menino. a) interviu; d) entretesse;
2 2 Viva eu sempre contente e nada de mal me b) reavenha; e) manteram.
aconteça. c) precavesse;

28
Profª: Andréa Calazans

GABARITO 154. C 155. V V V V F 156. E


1. F V V V V 2. F V F V F 3. V V F V V 157. D 158. B 159. B
4. V V F F V 5. F F V F V 6. V V F V F 160. B 161. D 162. B
7. V V V V V 8. F F V V V 9. F V F F V 163. B 164. B 165. E
10. F F V V F 11. F F V F F 12. F V V V F 166. V F F F F 167. F V F F F 168. D
13. F V V F V 14. F V F V V 15. V F F V V 169. C 170. A 171. E
16. V F F V F 17. F V F F F 18. V V V F V 172. A 173. V V V V F 174. V F V F F
19. V V F V F 20. V V V F F 21. V F V V F 175. B 176. A 177. B
22. V F F F V 23. V V F F F 24. F V F V V 178. B 179. A 180. C
25. V V F V V 26. V V V F F 27. F F F V F
28. V F V V F 29. V F V V V 30. V F V V F
31. F F F V V 32. F V V V F 33. A
34. V V F V F 35. V V F F F 36. V V F V V
37. F V V F V 38. V F V V V 39. F F V F V
40. F V V V F 41. V V F F F 42. F V F F F
43. V V F F F 44. F V F F F 45. F F F V F
46. V F V V V 47. V V F V F 48. V V V F F
49. V F V V F 50. F V F V V 51. F V V V F
52. V F F V V 53. V F F F V 54. F F V F V
55. F V V V F 56. V V F V V 57. F V V V V
58. V V V V F 59. V V V V F 60. V F F F F
61. V V V F F 62. F F V F V 63. F F V V F
64. V F F F V 65. F V V F F 66. V V V V V
67. V V F F V 68. V F F F V 69. F V F F V
70. F V F V V 71. V V F V V 72. V V V V V
73. F V V F V 74. V V F F V 75. V F F V F
76. F V F F F 77. V V F F F 78. V F V V F
79. F F F V V 80. F V V V F 81. E
82. V F V F V 83. F F V V V 84. F V V F V
85. V V F V F 86. F V V F V 87. V F F F F
88. V V V F V 89. F V V F V 90. V F V V
91. V F V V V 92. F V F V V 93. F V V V V
94. V V V V F 95. F V V F F 96. V F VV F
97. V V F F F 98. V F F F V 99. C
100. B 101. V F F F V 102. F F V F V
103. F V F V F 104. F V V F V 105. D
106. F F V F F 107. A 108. D
109. D 110. V F F F F 111. V F F F V
112. V V F V F 113. E 114. A
115. F F V V V 116. V F F F V 117. D
118. V F F F F 119. F V F V V 120. F V F V V
121. A 122. E 123. D
124. V F V V V 125. V V V V F 126. V V V V F
127. D 128. D 129. A
130. V V V V V 131. V V V V F 132. C
133. V V V V F 134. C 135. V V V V F
136. D 137. F V F V V 138. F F F V V
139. B 140. E 141. A
142. C 143. C 144. F F V F V
145. V F V V V 146. A 147. A
148. V V F V V 149. A 150. F F F F V
151. C 152. B 153. E

29