Você está na página 1de 11

1

1 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br NOÇÕES

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

NOÇÕES GERAIS SOBRE PRÁTICA DO JÚRI NA ADVOCACIA

1.- Princípios constitucionais que regem o Júri

5º, XXXVIII - é reconhecida a instituição do júri, com a organização que lhe der a lei, assegurados:

a) a plenitude de defesa;

b) o sigilo das votações;

c) a soberania dos veredictos;

d) a competência para o julgamento dos crimes dolosos contra a vida;

a) plenitude de defesa – é mais do que a ampla defesa (art. 5º, LV, CF). Consiste na possibilidade de

utilização de argumentos metajurídicos.

b) sigilo das votações – excepcionando o princípio da publicidade, os jurados decidem numa sala secreta.

Além disso, apurados 4 votos iguais, encerra-se a apuração (a fim de que não se revele como foi o voto de cada jurado. c) soberania dos veredictos – o Tribunal não pode alterar a decisão dos jurados. Exceção: Revisão Criminal (art. 621, CPP).

d) competência para julgar os crimes dolosos contra a vida – a competência refere-se aos crimes dolosos

contra a vida, consumados ou tentados, bem como os crimes conexos. Essa competência não é EXCLUSIVA, tendo em vista que há hipóteses em que a competência se dá por prerrogativa de função (por exemplo: se o governador praticar um homicídio, será julgado pelo STJ).

2.- As duas fases do procedimento do júri

O procedimento do júri se desenvolve em duas etapas: a) primeira etapa – perante o juiz singular

o

Tribunal do Júri (judicium causae). Todas as peças feitas na primeira fase serão endereçadas para o EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _ VARA DO JÚRI DA COMARCA DE

Já as peças feitas na segunda fase serão endereçadas para o EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR

JUIZ PRESIDENTE DO

(judicium accusationis) e b)

segunda

etapa

perante

TRIBUNAL DO JÚRI DA COMARCA DE

3.- Primeira fase do rito do júri (judicium accusationis)

A primeira fase do rito do júri terá a seguinte sequência de atos:

a) denúncia

b) recebimento da denúncia

c) citação

d) resposta à acusação

e) ATENÇÃO: parte da doutrina entende ser possível a absolvição sumária (397, CPP)

f) réplica do MP em 5 dias

g) audiência de instrução, debates e julgamento.

Na audiência, serão realizados os seguintes atos:

-1–

2

2 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br a) oitiva

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

a) oitiva da vítima

b) oitiva das testemunhas arroladas pela acusação

c) oitiva das testemunhas arroladas pela defesa

d) perito e/ou assistentes técnicos

e) reconhecimento e acareação

f) interrogatório

g) debates orais

h) decisão.

OBS.: os debates orais podem ser convertidos em memoriais escritos, nas hipóteses do art. 403, § 3º, CPP, c.c. art. 394, § 5º, CPP. Nesse caso, os memoriais terão o prazo de 5 dias para a acusação e, depois, 5 dias para a defesa, sempre a contar da intimação.

As decisões proferidas pelo juiz, ao final da primeira fase do Júri, são:

a) pronúncia

b) impronúncia

c) desclassificação

d) absolvição sumária

A PRONÚNCIA consiste no encaminhamento do réu para ser julgado pelo Tribunal do Júri. Ocorrerá

quando houver prova da materialidade e indícios de autoria. Assim, não se exige a prova da autoria do crime.

Dessa maneira, trata-se de aplicação do princípio do in dubio pro societate.

A IMPRONÚNCIA ocorrerá quando não estiverem presentes prova da materialidade ou indícios de

autoria. IMPORTANTE: a impronúncia não faz coisa julgada material, apenas formal. Assim, se surgirem novas provas, o réu poderá ser processado novamente.

A DESCLASSIFICAÇÃO ocorrerá quando o juiz verificar tratar-se de crime não doloso contra a vida.

Nesse caso, remeterá os autos ao juízo competente.

A ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA será feita nas hipóteses do artigo 415, do CPP. CUIDADO: não

confundir com a absolvição sumária do art. 397, do CPP, que apesar de semelhanças, há algumas diferenças.

4.- Peças que podem ser feitas na primeira fase do rito do júri

RESPOSTA À ACUSAÇÃO

ENDEREÇAMENTO: Juiz da Vara do Júri

PRAZO: 10 dias, a contar da citação

OBS: é uma peça obrigatória. Se não for feita, o juiz nomeará advogado para faze-la em 10 dias. Se o processo seguir adiante sem ela, será nulo, por cerceamento de defesa.

CONTEÚDO: Primeiramente, pode-se pedir NULIDADE. É controvertido se pode ou não se pedir a ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA do art. 397, do CPP. A posição mais vantajosa para a defesa entende que sim.

-2–

3

3 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br Assim, no

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

Assim, no exame da OAB, peça a absolvição sumária do art. 397, quando cabível. Por fim, pede-se subsidiariamente a oitiva das testemunhas arroladas (até 8).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da

Vara do Júri da Comarca de

GUILHERME MADEIRA, já qualificado nos autos do proc.

, por seu advogado

que esta subscreve (procuração anexa), respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para apresentar

RESPOSTA À ACUSAÇÃO,

com fulcro no artigo 406, do Código de Processo Penal.

I – DOS FATOS

(chamar o seu cliente de ACUSADO)

II – DO DIREITO

Preliminarmente, o processo é nulo porque

Outrossim, o réu agiu em evidente legítima defesa, motivo pelo qual deve ser absolvido sumariamente, nos termos do art. 397, do CPP, que diz

III – DO PEDIDO

Diante do exposto, requer seja o processo anulado ab initio. Caso não seja esse o entendimento de Vossa Excelência, requer seja o acusado absolvido sumariamente, nos termos do artigo 397, CPP. Sendo outro o entendimento, requer sejam ouvidas as testemunhas a seguir arroladas.

Rol de testemunhas:

1.- nome e endereço 2.- nome e endereço

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

-3–

4

4 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br MEMORIAIS

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

MEMORIAIS

ENDEREÇAMENTO: Juiz da Vara do Júri

PRAZO: 5 dias a contar da intimação

CONTEÚDO: nulidade, extinção da punibilidade e as 4 decisões que podem ser proferidas na primeira fase do júri (pronúncia, impronúncia, desclassificação e absolvição sumária).

OBS: Das quatro decisões, a melhor é a ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA (pois faz coisa julgada material e formal). Duas boas decisões são IMPRONÚNCIA e DESCLASSIFICAÇÃO. A PRONÚNCIA será um pedido excepcional (para excluir uma qualificadora ou para levar o doente mental a júri).

-4–

5

5 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da

Vara do Júri da Comarca de

GUILHERME MADEIRA, já qualificado nos autos do proc.

, por seu advogado

que esta subscreve (procuração anexa), respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para apresentar

MEMORIAIS DE DEFESA

com fulcro no artigo 403, § 3º, c.c. artigo 394, § 5º, ambos do Código de Processo Penal.

I – DOS FATOS

(chamar seu cliente de ACUSADO)

II – DO DIREITO

Preliminarmente, o processo é nulo porque Outrossim, o crime está prescrito porque Além disso, trata-se de evidente caso de Absolvição sumária prevista no artigo 415 do

CPP, senão vejamos.

Ainda que isso não seja verdade, não há indícios que ligam o acusado aos fatos elencados na inicial, motivo pelo qual merece, ao menos, ser impronunciado.

III – DO PEDIDO

Diante do exposto, requer seja o processo anulado ab initio ou, em caso contrário, declarada a extinção da punibilidade pela prescrição. Caso não seja esse o entendimento de Vossa Excelência, requer seja o acusado absolvido sumariamente, nos termos do artigo 415, CPP. Por fim, sendo outro o entendimento, requer seja impronunciado, nos termos do art. 414, do CPP.

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

-5–

6

6 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br RECURSO

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

RECURSO EM SENTIDO ESTRITO

É um recurso feito em duas peças: interposição (para o juiz da vara do júri) e razões (para o Tribunal). Prazo: 5 dias para interposição e mais 2 dias para oferecer as razões OBSERVAÇÃO: no exame da OAB, como as 2 peças devem ser feitas simultaneamente, o prazo para ambas as peças o prazo será de 5 dias. Cabimento: Pronúncia (art. 581, IV, CPP) ou Desclassificação (art. 581, II, CPP).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da _ Vara do Júri da Comarca de _

GUILHERME

MADEIRA,

qualificado

autos

, inconformado com a respeitável decisão que o pronunciou, por seu advogado que esta subscreve, respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para interpor

nos

do

processo

n.

RECURSO EM SENTIDO ESTRITO,

com fulcro no artigo 581, IV, do Código de Processo Penal.

Caso Vossa Excelência mantenha a respeitável decisão, requer seja o presente recurso recebido e processado, com as inclusas razões, a serem encaminhadas ao Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

-6–

7

7 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br RAZÕES

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

RAZÕES DE RECURSO EM SENTIDO ESTRITO RECORRENTE: Guilherme Madeira RECORRIDA: A Justiça Pública Proc.

Egrégio Tribunal de Justiça, Colenda Câmara, Douta Procuradoria.

Em que pese o inabalável saber jurídico do magistrado a quo, merece ser reformada sua decisão, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas.

I – DOS FATOS

II - DO DIREITO

Preliminarmente, o processo é nulo porque

Outrossim, o crime está prescrito porque

Além disso, trata-se de evidente caso de Absolvição sumária prevista no artigo 415 do

CPP, senão vejamos.

Ainda que isso não seja verdade, não há indícios que ligam o acusado aos fatos elencados na inicial, motivo pelo qual merece, ao menos, ser impronunciado.

III – DO PEDIDO

Diante do exposto, requer seja o processo conhecido e provido, a fim de que seja o recorrente absolvido sumariamente, nos termos do art. 415, do CPP e, não sendo esse o entendimento, seja ele impronunciado, nos termos do artigo 414, CPP, como medida de Justiça.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

-7–

8

8 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

Atenção: se a OAB dizer que o recurso já foi interposto (ou disser: a parte já mostrou seu inconformismo; a parte manifestou seu desejo de recorrer etc.), o candidato não pode fazer outra interposição. Deve fazer uma PETIÇÃO DE JUNTADA DAS RAZÕES, alem das razões, evidentemente. O prazo para fazer essas duas peças é de 2 dias. O fundamento será o artigo 588, do CPP.

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da _ Vara do Júri da Comarca de _

GUILHERME MADEIRA, já qualificado nos autos do processo advogado que esta subscreve, respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para requerer a

, por seu

JUNTADA DAS INCLUSAS RAZÕES DE RECURSO EM SENTIDO ESTRITO,

com fulcro no artigo 588, do Código de Processo Penal.

Caso Vossa Excelência mantenha a respeitável decisão, requer seja o presente recurso recebido e processado, com as inclusas razões, a serem encaminhadas ao Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

-8–

9

9 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

APELAÇÃO

É um recurso feito em duas peças: interposição (para o juiz da vara do júri) e razões (para o Tribunal). Prazo: 5 dias para interposição e mais 8 dias para oferecer as razões OBSERVAÇÃO: no exame da OAB, como as 2 peças devem ser feitas simultaneamente, o prazo para ambas as peças o prazo será de 5 dias. Cabimento: Absolvição sumária e Impronúncia (416, CPP).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da _ Vara do Júri da Comarca de _
Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da _ Vara do Júri da Comarca de _
,
inconformado com a respeitável decisão que o pronunciou, por seu advogado que esta subscreve,
respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para interpor
GUILHERME
MADEIRA,
qualificado
nos
autos
do
processo
n.
APELAÇÃO,
com fulcro no artigo 416, do Código de Processo Penal.
Requer seja o presente recurso recebido e processado, com as inclusas razões, a
serem encaminhadas ao Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de
Nesses termos,
pede deferimento.
Local, data.
ADVOGADO
OAB

-9–

10

10 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br Egrégio

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

Egrégio Tribunal de Justiça, Colenda Câmara, Douta Procuradoria.

RAZÕES DE APELAÇÃO APELANTE: Guilherme Madeira APELADA: A Justiça Pública Proc.

Em que pese o inabalável saber jurídico do magistrado a quo, merece ser reformada sua decisão, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas.

I – DOS FATOS

II - DO DIREITO

Preliminarmente, o processo é nulo porque

Outrossim, o crime está prescrito porque

Além disso, trata-se de evidente caso de Absolvição sumária, sem a aplicação de qualquer medida de segurança, senão vejamos.

Ainda que isso não seja verdade, não há indícios que ligam o acusado aos fatos elencados na inicial, motivo pelo qual merece, ao menos, ser impronunciado.

III – DO PEDIDO

Diante do exposto, requer seja o processo conhecido e provido, a fim de que seja o recorrente absolvido sumariamente, nos termos do art. 415, do CPP, sem a aplicação de qualquer medida de segurança e, não sendo esse o entendimento, seja ele impronunciado, nos termos do artigo 414, CPP, como medida de Justiça.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

- 10 –

11

11 APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

APOSTILA – PRÁTICA PENAL NA PRIMEIRA FASE DO JÚRI PROF. FLÁVIO MARTINS www.professorflaviomartins.com.br

Atenção: se a OAB dizer que o recurso já foi interposto (ou disser: a parte já mostrou seu inconformismo; a parte manifestou seu desejo de recorrer etc.), o candidato não pode fazer outra interposição. Deve fazer uma PETIÇÃO DE JUNTADA DAS RAZÕES, alem das razões, evidentemente. O prazo para fazer essas duas peças é de 8 dias. O fundamento será o artigo 600, do CPP.

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da _ Vara do Júri da Comarca de _

GUILHERME MADEIRA, já qualificado nos autos do processo advogado que esta subscreve, respeitosamente se faz presente ante Vossa Excelência para requerer a JUNTADA DAS INCLUSAS RAZÕES DE APELAÇÃO, com fulcro no artigo 600, do Código de Processo Penal.

, por seu

Requer seja o presente recurso recebido e processado, com as inclusas razões, a serem encaminhadas ao Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de

Nesses termos, pede deferimento.

Local, data.

ADVOGADO

OAB

- 11 –