Você está na página 1de 4

André Alencar Constitucional 1

QUESTÕES DO CESPE SOBRE SEPARAÇÃO DOS PODERES

CESPE/CONSULTOR DO SENADO/96
1. O poder político do Estado é uno, indivisível e indelegável, exercido por meio de
funções distintas que são repartidas internamente. Essa separação de funções do poder
político do Estado requer o exercício das mesmas, preponderantemente por um órgão,
cabendo ao Poder Legislativo o desempenho de parte específica do poder estatal.

CESPE – TJDFT – 1.º/6/2003 Analista Judiciário Taquigrafia


Determinado estado da Federação editou emenda à constituição estadual, por meio da
qual outorgou prerrogativas de caráter processual penal ao governador de estado,
consistentes na imunidade a prisão cautelar e na imunidade a qualquer processo penal
por delitos estranhos à função governamental.
2. A emenda constitucional comentada não coaduna com o princípio da separação dos
poderes, pois elide do Poder Judiciário a competência — estabelecida na Constituição
Federal — para decretar a prisão do governador de estado antes de sua condenação
penal definitiva.

CESPE – MPAM - Promotor de Justiça Substituto 02/12/2007


O MP estadual ajuizou ação civil pública contra o município X e o estado Y,
requerendo a condenação solidária de ambos a fornecerem, gratuitamente,
medicamentos para tratamento de AIDS a indivíduos residentes naquela localidade
e que, sendo portadores do vírus HIV, fossem destituídos de recursos financeiros
para tanto. O juiz, em primeira instância, condenou o município e o estado ao
fornecimento gratuito, na forma requerida pelo MP.
3. A decisão ofende a separação dos poderes, pois atua em âmbito próprio da
discricionariedade do Poder Executivo.

CESPE/AGU 2002
4. Nos atos administrativos discricionários, a autoridade competente tem a seu dispor
certa margem decisória, em que procurará atender, do melhor modo, ao interesse
público; não obstante esse poder de julgamento, que faz parte da produção do ato, é
juridicamente admissível a impetração de mandado de segurança contra ato
administrativo discricionário.

CESPE/INSS 1997
5. Tribunal de Contas da União pertence à estrutura do Judiciário.

CESPE – TJAC Aplicação: 8/9/2002 Cargo: Auxiliar Judiciário


6. O Ministério Público integra o Poder Executivo, ao qual está administrativamente
vinculado.

CESPE – TJAC Aplicação: 8/9/2002 Cargo: Auxiliar Judiciário


7. Com a Constituição de 1988, o Ministério Público passou a integrar os Poderes da
União, independentes e harmônicos entre si, relacionando- se com os Poderes
Legislativo, Executivo e, principalmente, com o Poder Judiciário.

CESPE/AGU 2002
8. Nos últimos anos, o Brasil assistiu, às vezes estupefato, à profusão de comissões
parlamentares de inquérito, instaladas em órgãos legislativos para investigar os mais

andre.concursos@gmail.com http://andrealencar.grancursos.com.br
André Alencar Constitucional 2

variados e escandalosos fatos; apesar de essas comissões haverem, em muitos


casos, prestado importante serviço à sociedade brasileira, é juridicamente correto
afirmar que, na verdade, elas não deveriam haver funcionado em detrimento da função
verdadeiramente legiferante do Poder Legislativo, porquanto a função investigativa
deste é meramente secundária e de importância menor em face da outra.

CESPE – PROVA MPU/99 – NÍVEL TÉCNICO – AREA PROCESSUAL


9. A limitação do poder – garantia que as constituições liberais objetivavam – também foi
equacionada pela teoria de que as diferentes funções estatais não devem ser
confundidas em uma só pessoa e muito menos em um só órgão.

CESPE/Papiloscopista PCDF 2000


10. Constitui função típica do poder legislativo a fiscalização contábil, financeira,
orçamentária, operacional e patrimonial do Poder Executivo.

CESPE – (SEGER) – Analista Administrativo e Financeiro – 01/02/2009


11. No constitucionalismo moderno, a divisão entre os Poderes Legislativo, Executivo e
Judiciário é bem definida e estanque. Nenhum desses poderes pode exercer atividade
típica de outro, uma vez que a independência entre eles é absoluta.

CESPE – MS – Conhecimentos Básicos - Aplicação: 15/11/2008


12. Cabe ao Poder Judiciário, no estado democrático de direito, zelar, quando provocado,
para que o administrador atue nos limites da juridicidade, competência que não se
resume ao exame dos aspectos formais do ato, mas abrange a aferição da
compatibilidade de seu conteúdo com os princípios constitucionais, como os da
proporcionalidade e da razoabilidade.

CESPE – PCRR –18/5/2003 Nível Fundamental / Auxiliar de Necropsia


13. Na divisão dos poderes, cabe ao Poder Legislativo aplicar as leis, e, ao Poder
Judiciário, elaborá-las.

CESPE – ANTAQ - Cargo 9: Técnico Administrativo | 19/06/2005


14. O critério funcional de distinção entre as funções estatais brasileiras seguiu a célebre
separação dos poderes que obedece à divisão tripartite.

CESPE – ANTAQ - Cargo 9: Técnico Administrativo | 19/06/2005


15. A garantia de prerrogativas a membros do Poder Judiciário e do Ministério Público, tais
como o foro privilegiado, não conflita com o princípio constitucional da igualdade.

CESPE – ANTAQ - Cargo 9: Técnico Administrativo | 19/06/2005


16. O Ministério Público é um extra-poder ligado funcionalmente ao Poder Executivo.

CESPE – TRE/AL – 8/8/2004 Técnico Judiciário - Telefonia


17. Um ato discricionário praticado por servidor público foi impugnado judicialmente
mediante mandado de segurança. Nessa situação, esse mandado de segurança deve
ser indeferido porque os atos administrativos discricionários não podem ser
submetidos a controle judicial.

CESPE – TJDFT – Analista Judiciário – Judiciária – 02/03/2008

andre.concursos@gmail.com http://andrealencar.grancursos.com.br
André Alencar Constitucional 3

18. Os poderes absolutos do Estado viabilizam, dentro de cada comunidade estatal


concreta, o exercício dos direitos e garantias individuais e coletivos e a prática efetiva
das liberdades públicas.

CESPE – INSS – Analista Formação em Direito 16/03/2008


19. As comissões parlamentares de inquérito são consequência do sistema de freios e
contrapesos adotado pela Constituição Federal.

CESPE – SEGER Especialista em Políticas Públicas 21/10/2007


20. O Poder Judiciário pode analisar e rever o mérito de um ato administrativo.

CESPE – PCRR 18/5/2003 - Nível Médio / Escrivão de Polícia Civil


21. O Poder Legislativo tem por função típica legislar, mas também exerce funções
judiciais atípicas.

CESPE – HFA – 28/11/2004 Nível Médio – Prova 12 – Cargo: 50


22. São Poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o
Executivo, o Ministério Público e o Judiciário.

CESPE – HFA – 28/11/2004 Nível Médio – Prova 12 – Cargo: 50


23. São órgãos do Poder Judiciário, entre outros, o Supremo Tribunal Federal, o Superior
Tribunal de Justiça, os tribunais regionais federais e o Tribunal de Contas da União.

CESPE / STM – Superior Tribunal Militar Aplicação da Prova: 28/11/2004


24. Os poderes de Estado, apesar de independentes, devem atuar de maneira harmônica.
O princípio da separação de poderes consagrado na Constituição Federal assegura
que um poder controle os demais e por eles seja controlado. Esse princípio é
denominado, pela doutrina do direito constitucional, teoria dos freios e contrapesos.

CESPE – TRE/TO 2005 Analista Judiciário – Área: Administrativa


25. A República Federativa do Brasil adota a teoria da tripartição de poderes, prevendo,
ainda, que sejam eles independentes e harmônicos entre si.

CESPE – TRE/TO 2005 Analista Judiciário – Área: Administrativa


26. O Tribunal de Contas da União é um dos tribunais superiores que fazem parte do
Poder Judiciário brasileiro.

CESPE – TRE/TO 2005 Analista Judiciário – Área: Administrativa


27. Em toda a história republicana brasileira, adotou-se a teoria da tripartição dos poderes,
exceto a partir de 1988, quando a Constituição Federal, além dos Poderes Executivo,
Legislativo e Judiciário, expressamente instituiu o Ministério Público como mais um
poder, passando a vigorar a teoria quatripartite dos poderes do Estado.

CESPE – AGE / ES – 24/10/2004 Auditor do Estado


28. As funções típicas dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário são criar a lei,
executar a lei, e julgar em conformidade com a lei, respectivamente. Contudo, todos os
poderes criam, executam e julgam em conformidade com a norma jurídica.

andre.concursos@gmail.com http://andrealencar.grancursos.com.br
André Alencar Constitucional 4

GABARITO:
1. C 8. E 15. C 22. E
2. C 9. C 16. E 23. E
3. E 10. C 17. E 24. C
4. C 11. E 18. E 25. C
5. E 12. C 19. C 26. E
6. E 13. E 20. E 27. E
7. E 14. C 21. C 28. C

andre.concursos@gmail.com http://andrealencar.grancursos.com.br