Você está na página 1de 5

16 TÉCNICAS PARA PERDER O MEDO DE

FALAR EM PÚBLICO
Uma técnica é um esforço para reduzir o esforço. Uma técnica é qualquer procedimento que
te ajuda a fazer melhor alguma coisa, ou em menos tempo, ou com mais facilidade.

Se beneficiará deste manual:

O aluno que precisa apresentar-se em seminários;


O professor que quer transformar seus alunos;
O profissional que ambiciona ascender na carreira;
O empreendedor que aspira crescer através do seu negócio;
Qualquer pessoa que queira melhorar sua comunicação.

Aviso

Não é objetivo deste ebook um estudo aprofundado sobre qualidade do conteúdo de uma
apresentação. Faremos isso noutros materiais (siga-nos nas redes sociais no final deste ebook).
Aqui focaremos em como você se apresentar em público sem medo!

Medo

Saiba que os outros tem o mesmo medo. Em muitos artigos e listas, o medo de falar em público
aparece entre os medos mais comuns do ser humano! Então se você também tem, saiba que não está só.
Estudo de 2015 do jornal britânico Sunday Times indica que o “receio de falar em público” é o maior
medo de 41% dos entrevistados, ficando à frente do temor de conviver com problemas financeiros (22%) e
medo de doenças e da morte (19%). Foram ouvidas 3 mil pessoas no Reino Unido.

Minha experiência em 28 anos

Desde 1992 estudo a comunicação e comprovei que o principal motivo das pessoas procurarem um
curso para falar em público.

● Meu medo é falar em pé;


● Meu medo é falar com microfone;
● Meu medo é falar para um público grande;
● Meu medo é falar para um público pequeno (se fosse grande não teria problema);
● Meu medo é falar para pessoas desconhecidas;
● Meu medo é falar para pessoas conhecidas (se fossem desconhecidas não teria problema);
● Meu medo é porque eu gesticulo muito;
● Meu medo é porque eu não sei gesticular;
● Meu medo é porque não gosto da minha voz.

Essas e outras justificativas já ouvi ao longo dos anos. Sem me deter nas razões pelas quais se
formam essas crenças, este manual reúne algumas das técnicas mais eficazes que conheço para controlar
o medo de falar em público.
Eu garanto que se você seguir as dicas que dou aqui, suas apresentações serão cada vez
melhores.
Dividi as técnicas em 3 grupos:

* Técnicas óbvias (mas que você não deve negligenciar);


* Técnicas importantes;
* Técnicas especiais (eficazes, mas pouco conhecidas).

Mas antes de dizer o que fazer, farei a ressalva do que NÃO fazer.

Não faça isso!

Algumas “técnicas” que você encontra por aí em livros e sites, mas que eu não recomendo: “Olhe para um
ponto acima da plateia”
“Técnica” manjada e obsoleta. Tão difundida que todo mundo conhece, logo seu público irá comentar como
você está “olhando para um ponto acima”, e nessas horas quem perde pontos é você!
“Busque um rosto amigo e pulverize o olhar para todos presentes”
Eu até concordaria se você tiver naquela ocasião vários rostos amigos espalhados na plateia, mas olhar
para apenas uma pessoa ou um grupo reunido significa esquecer o resto do público.
Ao invés disso, recomendo a técnica de semear a mensagem: olhe para uma pessoa e explique uma
pequena parte da sua apresentação, depois olhe para outra e diga a ela mais uma pequena parte, e assim
vá até o final.

Técnicas Óbvias (mas que você não deve negligenciar)


1. Tenha um bom conteúdo amparado em boas fontes
É altamente motivador (e combate o medo) saber que você fez uma boa pesquisa, acessou bons livros e
autores. Se você tem um conteúdo atualizado em sua apresentação, sabe que ela tem valor. Se tiver dúvida,
pergunte a um profissional mais experiente quais as melhores fontes do tema, assim além da autoridade do
livro/autor, você somará a autoridade de quem lhe indicou.

2. Planeje sua apresentação do início ao fim


Óbvio? Nem tanto. Tenho visto muita gente que planeja o “meio” da apresentação, mas não define sua
“introdução” nem sua “conclusão”.
O resultado é que no início e no fim sobra indecisão e frases improvisadas que são interpretadas pelo público
como falta de convicção no tema.

3. Treine, treine, treine – QUANTO MAIS PRATICA, MELHOR FICA!


Reserve um tempo para pesquisa e organização do assunto, e outro exclusivamente para o treino da sua
apresentação. Nada de misturar!
No tempo reservado para o treino, aproveite para aperfeiçoar a sua explicação, encontrando as palavras e
emoções mais apropriadas à sua mensagem.
Treino é um elemento frequentemente negligenciado, mas garanto a você que ele é tão importante quanto
a pesquisa e organização do conteúdo, então treine! Treinar também é a única maneira de você ter certeza
de quanto tempo levará sua apresentação.
Técnicas importantes

4. Respire lenta e profundamente algumas vezes


Quando estamos com medo, nossa respiração tende a ficar rápida e superficial.
Respirar lenta e profundamente algumas vezes dá sinal ao seu corpo de que não há perigo. É uma ordem
direta para que seu corpo relaxe.
10 respirações já promovem uma mudança. Se precisar, faça mais 10. Faça constantemente e
principalmente antes da oratória, pois ativará o nervo vago.

5. Sorria
Sorrir também é uma forma de dizer para si mesmo “está tudo bem, tudo vai dar certo!” Atendentes de
telemarketing sorriem ao telefone, porque mesmo que o cliente não possa vê-los, o sorriso repercute numa
voz mais amigável ao público. Agora terá que ser sorriso GENUINO / VERDADEIRO.

6. Conheça o local e o equipamento


Este conhecimento tranquiliza-nos quanto ao ambiente e nos permite antecipar riscos reais, como a falta de
algo importante à apresentação.

7. Coma e beba moderadamente antes


Estar mal hidratado ou de estômago vazio podem estressá-lo sem que você perceba. Faça um lanche suave
uma ou duas horas antes da sua apresentação, e leve água para beber durante o discurso.

8. Fale pausadamente
Quando falamos rápido é mais fácil cometermos erros de pronúncia e de raciocínio. Incorpore ao seu treino
uma fala pausada, pelo menos no início da apresentação. Quem fala rápido e alto é carga de adrenalina.

9. Prepare um roteiro
Não escreva tudo, apenas os tópicos principais dos seus argumentos e exemplos. Recomendo
enfaticamente que você não segure suas anotações, mas as deixe próximas. Use-as apenas se sentir que
esqueceu algo importante. Se usá-las, faça de forma natural, e nunca peça desculpas nem as chame de
“cola” (o que é uma forma de pedir desculpas).

Técnicas especiais (eficazes, mas pouco conhecidas)

10. Anote os benefícios de fazer aquela apresentação


Numa folha de papel, enumere pelos menos três benefícios que você terá ao fazer aquela apresentação, e
outros três benefícios do seu público ao ouvi-la. Faça o possível para incluir na sua apresentação os
benefícios do público. Leve todos os benefícios junto com suas anotações e releia-os nos treinos e no dia
da apresentação.

11. Visualize sua apresentação – Progressão / Ponte ao futuro


Imagine a si mesmo fazendo sua apresentação perante uma pessoa amiga e contente de lhe assistir. Depois
multiplique a imagem dessa pessoa e veja muitas imagens dessa mesma pessoa, todas satisfeitas por
estarem ali.
Por último, imagine que agora o público é formado por muitas pessoas diferentes e felizes por lhe assistirem.
Neste exercício, 2 ou 3 minutos diários são suficientes.
12. Tenha uma “frase pessoal” de auto incentivo
Escolha uma frase/citação da qual você possa dizer “essa é minha frase!”. Escreva-a no alto das suas
anotações e repita-a sempre. Se você é uma pessoa religiosa, pode escolher um versículo do livro sagrado
da sua religião. “Isto é importante!” ou “Eu consigo fazer isso!” também funcionam. O importante é fazer
sentido para você, escolher e não ficar trocando. Faça dela a “sua frase”.

13. Fale num volume um pouco mais alto


Ouvir sua própria voz é motivador, além de também ser benéfico para as pessoas que estejam mais
afastadas. Mas não grite, apenas fale um pouco mais alto do que o necessário.

14. Na apresentação, esteja num modo “sem críticas”


Não se critique nem preste atenção a possíveis críticas do público. Tenha seu FOCO na importância do seu
conteúdo. Concentre-se na sua mensagem e na importância dela.

15. Treine a postura de um(a) vencedor(a)


Já falamos da importância do treino para o completo domínio do seu tempo, conteúdo e até da pronúncia do
que você dirá. Mas também é fundamental que no treino você já esteja praticando a postura correta, natural,
entusiasmada e segura de um bom orador. E se você não sente nada disso, comece a agir como se sentisse.
Aos poucos você sentirá esse novo comportamento como natural e ele se tornará sua nova realidade.

16. Faça um curso de Oratória


Num curso como esse, tudo colabora para que você evolua mais rápido: outras pessoas com o mesmo
objetivo, um facilitador experiente, etc. Nenhum livro substitui a prática e as experiências compartilhadas em
um bom Curso de Oratória.

Você também pode gostar