Você está na página 1de 7
MAPAS DE RISCO KARIN KRISTINA PEREIRA
MAPAS DE RISCO
KARIN KRISTINA PEREIRA

31/08/2010

O que é um mapa de risco? O Mapa de Risco foi criado através da
O que é um mapa de risco?
O Mapa de Risco foi criado através da
Portaria n°05 em 17/08/92 tratando da
obrigatoriedade, por parte de todas as
empresas, da "representação gráfica dos
riscos existentes nos diversos locais de
trabalho", e faz parte da NR-09.
Mapa de risco O que é um mapa de risco? MAPA DE RISCO CONCEITO É
Mapa de risco
O que é um mapa de risco?
MAPA DE RISCO
CONCEITO
É um levantamento dos pontos de risco de
um determinado setor de uma empresa.
Representação gráfica de um conjunto de fatores presentes
nos locais de trabalho, capazes de acarretar prejuízos à
saúde dos trabalhadores.
Identifica situações e locais potencialmente
perigosos com o intuito de alertar os
trabalhadores que venham a trabalhar no
local.
Mapa de risco
MAPA DE RISCO
CIPA
OBJETIVOS
Planta baixa representando os riscos encontrados;
Proporcionar processo educativo à sua elaboração;
Conscientizar os trabalhadores em relação aos
perigos expostos;
Buscar soluções aos problemas encontrados;
É de responsabilidade na CIPA elaborar os
mapas com auxilio dos trabalhadores do
local.
Após discutido e aprovado pela CIPA, o
Mapa de Riscos, completo ou setorial,
deverá ser afixado em cada local analisado,
de forma claramente visível e de fácil acesso
para os trabalhadores.
Prevenção de acidentes: visão coletiva.
Elaborando um mapa de risco 1º) PASSO: Conhecer os setores/seções da empresa: O que é
Elaborando um mapa de risco
1º) PASSO:
Conhecer os setores/seções da empresa: O
que é e como produz. Para quem e quanto
produz (direito de saber);
2º) PASSO:
Fazer o fluxograma (desenho de todos os
setores da empresa e das etapas de
produção);
Mapa de risco Confecção da representação gráfica segundo a NR-5: - Grupo a que pertence
Mapa de risco
Confecção da representação gráfica
segundo a NR-5:
-
Grupo a que pertence o risco, de acordo com a cor;
-
N o de trabalhadores expostos ao risco;
-
Especialização do risco;
-
N o de trabalhadores expostos ao risco; - Especialização do risco; - Identidade do risco de
N o de trabalhadores expostos ao risco; - Especialização do risco; - Identidade do risco de

Identidade do risco de acordo com a gravidade.

N o de trabalhadores expostos ao risco; - Especialização do risco; - Identidade do risco de
Construindo um mapa de risco Estes tipos são separados em cinco grupos classificados pelas cores
Construindo um mapa de risco
Estes tipos são separados em cinco grupos
classificados pelas cores vermelho, verde,
marrom, amarelo e azul. Cada grupo
corresponde a um tipo de agente: químico,
físico, biológico, ergonômico e mecânico.
Os riscos serão simbolizados por círculos de
três tamanhos distintos: pequeno, com
diâmetro de 2,5 cm; médio, com diâmetro de
5 cm; e grande, com diâmetro de 10 cm.

31/08/2010

Elaborando um mapa de risco 3º) PASSO: Listar todas as matérias-primas e os demais insumos
Elaborando um mapa de risco
3º) PASSO:
Listar todas as matérias-primas e os demais insumos
(equipamentos, tipo de alimentação das máquinas
etc.) envolvidos no processo produtivo.
4º) PASSO:
Listar todos os riscos existentes, setor por setor,
etapa por etapa (se forem muitos, priorize aqueles
que os trabalhadores mais se queixam, aqueles que
geram até doenças ocupacionais ou do trabalho
comprovadas ou não, ou que haja suspeitas). Julgar
importante qualquer informação do trabalhador.
Construindo um mapa de risco A partir de uma planta baixa de cada seção são
Construindo um mapa de risco
A partir de uma planta baixa de cada seção
são levantados todos os tipos de riscos,
classificando-os por grau de perigo: pequeno,
médio e grande.
Simbologia das Cores
Simbologia das Cores
Mapa de risco Definição dos riscos: círculos menor maior Grau de gravidade
Mapa de risco
Definição dos riscos: círculos
menor
maior
Grau de gravidade
Tipos de Riscos Riscos Mecânicos: Arranjo físico inadequado, iluminação inadequada, incêndio e explosão,
Tipos de Riscos
Riscos Mecânicos: Arranjo físico inadequado,
iluminação inadequada, incêndio e explosão,
eletricidade, máquinas e equipamentos sem
proteção, quedas e animais peçonhentos.
Riscos Ergonômicos: Levantamento e
transporte manual de peso, monotonia,
repetitividade, ritmo excessivo, posturas
inadequadas de trabalho, etc.
Mapa de Risco da Inspetoria
Mapa de Risco da Inspetoria

31/08/2010

Tipos de Riscos Riscos Físicos: Ruídos, calores, vibrações, pressões anormais, radiações, umidade, etc. Riscos
Tipos de Riscos
Riscos Físicos: Ruídos, calores, vibrações,
pressões anormais, radiações, umidade, etc.
Riscos Químicos: Poeiras, fumos, gases,
vapores, névoas, neblinas, etc.
Riscos Biológicos: Fungos, vírus, parasitas,
bactérias, protozoários, insetos, etc.
Mapa de risco Grupos de risco NR-5. Classifica os Riscos ambientais em 5 grupos: GRUPO
Mapa de risco
Grupos de risco
NR-5. Classifica os Riscos ambientais em 5 grupos:
GRUPO 1: RISCOS FÍSICOS (verde)
GRUPO 2: RISCOS QUÍMICOS (vermelho)
GRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS (marrom)
QUÍMICOS (vermelho) GRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS (marrom) GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS (amarelo) GRUPO 5: RISCOS DE

GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS (amarelo)

GRUPO 5: RISCOS DE ACIDENTES (azul)

GRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS (marrom) GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS (amarelo) GRUPO 5: RISCOS DE ACIDENTES (azul)
GRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS (marrom) GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS (amarelo) GRUPO 5: RISCOS DE ACIDENTES (azul)
GRUPO 3: RISCOS BIOLÓGICOS (marrom) GRUPO 4: RISCOS ERGONÔMICOS (amarelo) GRUPO 5: RISCOS DE ACIDENTES (azul)
Mapa de Risco da Inspetoria 1 - (Leve) Umidade devido a infiltrações no teto. 2
Mapa de Risco da Inspetoria
1 - (Leve) Umidade devido a infiltrações no teto.
2 - (Leve) Poeira.
3 - (Leve) Postura inadequada.
4 - (Leve) Cadeiras com risco de quebra.
5 - (Leve) Lixo acumulado.
6 - (Moderado) Exposição constante à efeitos
do clima. Ex: calor, frio.
Mapa de Risco da Sala 315
Mapa de Risco da Sala 315

31/08/2010

Mapa de Risco da Sala 315
Mapa de Risco da Sala 315
Mapa de risco Mapa de Risco da Sala 315 Representação gráfica do MR 1 -
Mapa de risco
Mapa de Risco da Sala 315
Representação gráfica do MR
1 - (Leve) Arranjo físico inadequado, desordem.
2 - (Leve) Poeira.
3 - (Moderado) Postura inadequada, estresse.
Mesa 6
Destilador
Geladeira 2
4 - (Leve) Insetos [Biológico] e Risco de
Acidentes [Acidente].
Estante 5
5 - (Moderado) Iluminação insuficiente.
Estante 4
6 - (Leve) Risco de choque elétrico, fiação
exposta.
7 - (Leve) Ruído do ventilador.
Televisão
Mapa de risco
Mapa de risco
Instituto de Geriatria e Gerontologia - PUCRS
Mapa Físico - Laboratório de Bioquímica e Genética Molecular
Pia 3
Estante 3
Armário
Planta baixa
vidro 3
Equipamentos
Sala 4
Interna 6
Poltrona 1
Sala 6
Sala 5
Sala 3
Freezer
Computador2
Interna 3
Horizontal
Mesa 5
Interna 2
Armário
vidro 2
Sala 2
Balcão 4
Biombo
Freezer
Vertical
Interna 1
Mesa 4
CG
Sala 1
Estante 1
Estante 2
Escala : 50 x
1 m
Externa 1
Externa 2
Interna 5
Interna 4
Tomy
Seiko
Beckman
Armário
1vidro
2Pia
6Estante
2Centrífuga
M
astroeniM
Estufa
1Mesa
1Geladeira
1Armário
2Mesa
3Mesa
Impressora
Armário parede
Computador 1
Fichário
Telefone
Bancada 1
1agufítneC
veaAutocl

31/08/2010

Mapa de risco Instituto de Geriatria e Gerontologia - PUCRS Instituto de Geriatria e Gerontologia
Mapa de risco
Instituto de Geriatria e Gerontologia - PUCRS
Instituto de Geriatria e Gerontologia - PUCRS
Mapa Físico - Laboratório de Bioquímica e Genética Molecular
Mapa Físico - Laboratório de Bioquímica e Genética Molecular
SIMBOLOGIA
Lava
Louça
Disposição dos
Pia 2
Sala 4
Sala de pesagem
equipamentos
Interna 6
Estante 3
CG
Sala 6
Sala 3
Sala Prof. Ricardo
Estoque produtos químicos,
congelados
Sala 5
Cromatografia Gasosa
Interna 3
Interna 3
Interna 2
Armário
Armário
Armário
Estante 4
vidro 1
vidro 2
vidro 3
Espectro
Geladeira 1
fotômetro
Sala 2
Laboratório Geral
Bancada 1
Interna 1
Interna 1
Balcão 4
Fichário
RADIAÇÃO
RISCO
ARMA
Posição em
10/julho/1998
Sala 1
Escritório Pesquisadores
BIOLÓGICO
e Bolsistas
QUÍMICA
Escala : 50 x
Escala : 50 x
1 m
1 m
Autoclave
Mesa 1
Freezer
Destilador
Balcão 1
Freezer
Vertical
Horizontal
Estante 6
Externa 1
Externa 1
Mesa 6
Biombo
Mesa 5
Externa 2
Externa 2
Mesa 3
Computador2
Tomy
Beckman
Seiko
Interna 5
Interna 5
Pia 1
Interna 4
Extintor
Microondas
Mesa 2
M
M
astroeniM
astroeniM
1agufítneC
2Geladeira
1Computador
paredeArmário
4Mesa
2Centrífuga
Estufa
1Armário
1Estante
2Estante
Impressora
IRRITANTE INFLAMÁVEL
IRRITANTE
INFLAMÁVEL
PERIGO AO MEIO AMBIENTE TÓXICO
PERIGO AO
MEIO AMBIENTE
TÓXICO
CORROSIVO RISCO BIOLÓGICO COMBUSTÍVEL EXPLOSIVO
CORROSIVO
RISCO
BIOLÓGICO
COMBUSTÍVEL
EXPLOSIVO
RADIAÇÃO A LASER RADIAÇÃO IONIZANTE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE
RADIAÇÃO A
LASER
RADIAÇÃO
IONIZANTE
RADIAÇÃO
NÃO
IONIZANTE
A LASER RADIAÇÃO IONIZANTE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE 31/08/2010 BAIXA SUPERFÍCIE TEMPERATUR AQUECIDA A A
A LASER RADIAÇÃO IONIZANTE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE 31/08/2010 BAIXA SUPERFÍCIE TEMPERATUR AQUECIDA A A

31/08/2010

BAIXA SUPERFÍCIE TEMPERATUR AQUECIDA A A CAMPO MAGNÉTICO GÁS COMPRIMID O O
BAIXA
SUPERFÍCIE
TEMPERATUR
AQUECIDA
A
A
CAMPO
MAGNÉTICO
GÁS
COMPRIMID
O
O
NÃO IONIZANTE 31/08/2010 BAIXA SUPERFÍCIE TEMPERATUR AQUECIDA A A CAMPO MAGNÉTICO GÁS COMPRIMID O O 6
NÃO IONIZANTE 31/08/2010 BAIXA SUPERFÍCIE TEMPERATUR AQUECIDA A A CAMPO MAGNÉTICO GÁS COMPRIMID O O 6
Falhas do sistema no Brasil Poucas são as empresas e serviços públicos com aparelhos e
Falhas do sistema no Brasil Poucas são as empresas e serviços públicos com aparelhos e
Falhas do sistema no Brasil
Poucas são as empresas e serviços públicos com aparelhos e
com pessoal tecnicamente habilitado para efetuar avaliações
ambientais confiáveis ;
As individualidades dos trabalhadores não são avaliadas na
execução do mapa;
Há ainda poucas metodologias válidas, para avaliações
ambientais de agentes químicos isolados e principalmente
combinados (misturas de diferentes substâncias);
Difícil interpretação de certos riscos. Ex: conflitos, trabalho de
turnos)
Bibliografia , 1992. Portaria nº 05 de 18/08/92. Dispõe sobre modificações na NR-9 (Riscos Ambientais)
Bibliografia
,
1992. Portaria nº 05 de 18/08/92. Dispõe sobre modificações na NR-9
(Riscos Ambientais) e a obrigatoriedade de elaboração de Mapas de Riscos
pelas empresas que possuam CIPAs. Brasília: Diário Oficial da União, 20/08/92.
BRASIL, 1992. Portaria nº 3214 de 08/06/78. In: Normas Regulamentares em
Segurança e Medicina do Trabalho (Ministério de Trabalho), São Paulo; Atlas.
ZOCCHIO, A., 1993. Do cumprimento da legislação ao mapa de riscos
ambientais. CIPA, 159:28-29.
LOPES-NETTO, A.; PASCOAL, R. M. & CARVALHO, S. A. M., 1993.
Mapeamento de riscos ambientais — Aplicabilidade e definição de
responsabilidades. CIPA, 159:32-37.
Link da Internet:
www.btu.unesp.br/cipa/mapaderisco.htm
www.fea.unicamp.br/adm/cipa/mapa_risco/index.html

31/08/2010

www.fea.unicamp.br/adm/cipa/mapa_risco/index.html 31/08/2010 Considerações Finais Os mapas de riscos são importantes
Considerações Finais Os mapas de riscos são importantes para alertar os trabalhadores sobres os riscos
Considerações Finais
Os mapas de riscos são importantes para alertar os
trabalhadores sobres os riscos no seu ambiente de
trabalho, porém não necessariamente evitam que um
possível acidente ocorra, além de ser feito um mapa
de risco, seria prudente, com a medidas cabíveis,
realizar feitos que amenizem ou erradiquem os riscos
de acidentes.
Há necessidades de uma melhoria no sistema de
avaliação e construção do mapa de risco no Brasil.