Você está na página 1de 44

Apocalipse

17
A Descrição da Grande Meretriz
Apocalipse 17
1. E veio um dos sete anjos que tinham
as sete taças e falou comigo, dizendo-
me: Vem, mostrar-te-ei a condenação
da grande prostituta que está
assentada sobre muitas águas, 2 com a
qual se prostituíram os reis da terra; e
os que habitam na terra se
embebedaram com o vinho da sua
prostituição.
3E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher
assentada sobre uma besta de cor escarlate, que estava cheia de
nomes de blasfêmia e tinha sete cabeças e dez chifres. 4E a mulher
estava vestida de púrpura e de escarlata, adornada com ouro, e
pedras preciosas, e pérolas, e tinha na mão um cálice de ouro cheio
das abominações e da imundícia da sua prostituição. 5E, na sua
testa, estava escrito o nome: Mistério, a Grande Babilônia, a Mãe
das Prostituições e Abominações da Terra.
6E vi que a mulher estava embriagada do
sangue dos santos e do sangue das
testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu,
maravilhei-me com grande admiração. 7E
o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te
direi o mistério da mulher e da besta que a
traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
8A besta que viste foi e já não é, e há de
subir do abismo, e irá à perdição. E os que
habitam na terra (cujos nomes não estão
escritos no livro da vida, desde a fundação
do mundo) se admirarão vendo a besta que
era e já não é, mas que virá.
9Aqui há sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os
quais a mulher está assentada. 10E são também sete reis: cinco já caíram, e um
existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de
tempo. 11E a besta, que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à
perdição. 12E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o
reino, mas receberão o poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.
13Estes têm um mesmo intento e entregarão o seu poder e autoridade à besta.
14Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor
dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, eleitos e
fiéis.
15E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta,
são povos, e multidões, e nações, e línguas. 16E os dez chifres
que viste na besta são os que aborrecerão a prostituta, e a
porão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão
no fogo. 17Porque Deus tem posto em seu coração que
cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que
dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de
Deus. 18E a mulher que viste é a grande cidade que reina
sobre os reis da terra.
Significado da palavra vaticano
Vaticanus surge com a combinação de
VATIC+ANUS , assim como Romanus é a
combinação de Roma+anus portanto,
colinas do Vaticano significa COLINAS DA
PROFECIA, a palavra Vaticano é um
aportuguesamento da palavra
Vaticanus.
• Agora observem as moedas emitidas na cidade do Vaticano. As moedas contem a
inscrição em Italiano "CITTÁ DEL VATICANO", que nos acabamos de demonstrar,
significa CIDADE DA PROFECIA.

Papa Pio XII - 1958    Papa João XXIII - 1959


Cittá del Vaticano - Cidade da Profecia  

Papa Paulo VI - 1963 


• Apocalipse 17:18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da
terra..
• Há também uma mulher no outro lado da moeda, e a seus pés o título FIDES que
significa FÉ. Esta mulher é um símbolo da fé Católica Romana, ou seja A Igreja Católica.
A esquerda temos uma estatua
com o mesmo simbolismo da Fé
Católica Romana, esta estatua
decora o monumento ao Papa
Clemente IX (1667 -1669) e foi
colocada na Basílica de Santa
Maria Maggiore em Roma em
1671.  É interessante que o sufixo
anus em latim também
significa"mulher velha" , logo
Vaticanus é uma combinação de
duas palavras que resultam em A
VELHA MULHER DA PROFECIA,
essa mulher tornou-se o símbolo
da Igreja Católica.. 
É interessante notar que nas
mãos da mulher simbólica há
uma taçaç. A representação da
fé Católica (FIDES) como uma
mulher segurando uma taça
parece ser totalmente comum, e
ainda é aparentemente única
para a Igreja Católica.  Há uma
notável e direta correlação entre
essas representações da fé
Católica com a mulher descrita
em apocalipse 17, como foi
demonstrado.
• A Igreja e o Estado

• Apoc. 17:3 Então o anjo me levou em espírito


a um deserto, e vi uma mulher montada numa
besta escarlate, que estava cheia de nomes
de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez
chifres.
• A mulher de apocalipse 17 cavalga uma besta
simbólica . Uma besta nas escrituras é o
símbolo de um império ou estado, um
exemplo disso esta em Daniel 7, onde um
leão representa Babilônia, um urso representa
a medo-persia e um leopardo representa a
Grécia, Portanto a mulher de Apocalipse 17
cavalgando a besta é o símbolo de uma
combinação de poderes, o poder eclesiástico
cavalgando o poder estatal, ou seja um poder
eclesiástico dirigindo um poder estatal.
• Apoc. 17:18 E a mulher que viste é a grande
cidade que reina sobre os reis da terra.
• A cidade do Vaticano é o assento da Igreja
Católica Romana, e desde o tratado de Latrâo
de 1929 é também um estado independente ,
ou seja uma Igreja e um Estado combinados,
seu nome completo é ESTADO DA CIDADE
DO VATICANO, como se mostra abaixo as
moedas do pontificado do Papa Pio 12 as
quais dizem.

• Estado da Cidade da Profecia 


• Uma Mulher Vestida de
Escarlate e Púrpura
• Apoc.Rev 17:4 A mulher estava
vestida de púrpura e
escarlate,com ouro, pedras
preciosas, e pérolas. Tinha na
mão um cálice de ouro cheia
das abominações e da imundície
da sua prostituição.Aqui você
pode ver o Papa vestindo
escarlate e o arcebispo vestindo
púrpura-avermelhado
O púrpura
e o
Escarlate
A Taça da
Fornicação
• Apoc 17:4 A mulher estava
vestida de púrpura e escarlate, e
adornada com ouro,pedras
preciosas e pérolas, Tinha na
mão um cálice de ouro cheio
das abominações e das
imundícies de sua prostituição.
• a direita o Papa João Paulo II,
vestido de púrpura na missa do
pedido de perdão em 12 de
março de 2000.
A taça está ilustrada nas moedas do Vaticano e na mão da
mulher, outro símbolo representado por FIDES , no copo
de ouro para o vinho da missa, . logo acima da taça vê-se
o símbolo da eucaristia relembrando o sol..
A esquerda esta FIDES, a Fé Católica
segurando uma taça, retratada por Lorenzo
Sabbatini e seus assistentes de 1573 - 1576
na abobada da primeira sala " dei Foconi" ,
o Vaticano. 
 A taça de ouro na mão da mulher de
apocalipse 17 esta cheia de abominações e
da imundície de sua fornicação, as quais
representam doutrinas apostatas, dogmas
corrompidos, os quais ela produziu para que
as nações bebam.
Apoc 17:2 com ela se prostituiram os reis da
terra, e os que habitam na terra se
embebedam com o vinho da sua prostituição . 

Apoc 17:4 A mulher estava vestida de


púrpura e escarlate, e adornada com ouro,
pedras preciosas e pérolas. Tinha na mão um
cálice de ouro cheio das abominações e da
imundície da sua prostituição.
A fé Católica é novamente representada nesta pintura como uma

mulher segurando uma taça com a hóstia da eucaristia.

Painel da FIDES pintado por Francesco Podesti,


Salão da Imaculada conceição da Torre de Bórgia no Vaticano .
From a photo by Spectrum Colour Library.
A esquerda a pintura da FIDES, um detalhe da The
Theological Virtues, pintada entre 1596 - 1600 por
Cherubino Alberti e Baldassare Croce, na Sala
Clementina, no Vaticano.  

Quadro a óleo O Triunfo da Fé, que se encontra na coleção do Vaticano, pintado por Gaetano Gandolfi, por volta de 1774. É um trabalho
preparatório para o teto da Capela de Bologna, e foi dado para o Papa pio X pela Sagrada Congregação de Promoção da Fé, um outro
nome dado para os dirigentes da Inquisição.
FIDES retratada acima
do púlpito dos
beneditinos Melk
Monastery no Danúbio
na Austria, feita no
inicio do século 18.
Nessa FIDES' na mão
esquerda está a Taça
dourada ( em frente da
cruz) e a mão direita
da mulher está a
imagem pagã do sol.
Mais pinturas e gravuras

Este quadro encontra-se na sala régia, no


Vaticano.
(note detalhes)
Nenhuma outra denominação Cristã, além da
Igreja Católica Romana, representa a si
mesma com as características que estamos
vendo.
Medalhas do Papa Inocencio XI
cunhadas em 1680, quarto ano do seu
reinado. No reverso da medalha, está
FIDES representando a Igreja
Católica,

a esquerda uma moeda similar do


terceiro século , (Severus Alexander
222-235 A.D.), com a FIDES
segurando um estandarte militar, um
tema comum nas moedas da Roma
antiga, representando a fidelidade
militar ao imperador reinante.
Então vi a mulher
embriagada com o
sangue dos santos e com
o sangue das
testemunhas de Jesus; e,
quando vi admirei-me
com grande espanto.
As Mulheres Penitentes Eram
Ameaçadas Com a Inquisição se Não
Fizessem Sexo Com o Sacerdote
execuções na fogueira eram
realizadas em público
A Santa Inquisição Católica
E mais ...
E muito mais ...
Balcão de estiramento

O suplício do estiramento, ou alongamento longitudinal mediante tração, era utilizado comumente já no tempo
dos egípcios e babilônios. Desde a Idade Média até o final do século XVIII, esse e outros instrumentos para
desmembramento constituíam apetrechos fundamentais em cada sala de tortura da Inquisição. A vítima era
colocada deitada sobre um banco e tinha os pés fixados em dois anéis. Os braços eram puxados para trás e
presos com uma corda acionada por uma alavanca. A partir desse momento, começava o estiramento, que
mediatamente deslocava os ombros e as articulações do condenado, seguido pelo desmembramento da
coluna vertebral e então pelo rompimento dos músculos, articulações, abdome e peito. Antes desses efeitos
mortais, porém, o corpo do condenado se alongava até trinta centímetros.
CADEIRA DAS BRUXAS
 
 
            O condenado era preso com os pés
para cima e a cabeça para baixo em uma
grande cadeira. Tal posição causava dores
atrozes nas costas, desorientava e
aterrorizava os condenados. Além disso,
possibilitava a fácil imposição de uma
quantidade enorme de tormentos. A essa
tortura eram submetidas principalmente as
mulheres acusadas de bruxaria. Foi usada
entre 1500 e 1800 em quase todos os países
da Europa. Depois da confissão, as bruxas
eram queimadas em autos-de-fé público, e
suas cinzas
 Instrumento essencial empregado em iterrogatórios pelo
inquisidor na Europa Central, especialmente em

CADEIRA
Nuremberg, até o ano 1846. O réu sentava-se nu, e, com o
mínimo movimento, as agulhas penetravam-lhe o corpo,
provocando efeitos terríveis. Em outras versões, a cadeira
apresentava assento de ferro, que podia se aquecido até

INQUISITÓRIA
ficar em brasa. A cadeira do retrato foi encontrada no
castelo San Leo, próximo a Rimini, na Itália. O castelo era o
cárcere do papa até 1848, e nele morreu o célebre mago
Cagliostro, que com os seus poderes extraordinários
conquistou todas as cortes da Europa. A cadeira tem 1.606
pontas de madeira e 23 de ferro.
Instrumento essencial
empregado em
iterrogatórios pelo
inquisidor na Europa
Central, especialmente em
Nuremberg, até o ano
1846. O réu sentava-se nu,
e, com o mínimo
movimento, as agulhas
penetravam-lhe o corpo,
provocando efeitos
terríveis. Em outras
versões, a cadeira
apresentava assento de
ferro, que podia se
aquecido até ficar em
brasa. A cadeira do retrato
foi encontrada no castelo
San Leo, próximo a Rimini,
na Itália. O castelo era o
cárcere do papa até 1848,
e nele morreu o célebre
mago Cagliostro, que com

CADEIRA
os seus poderes
extraordinários conquistou
todas as cortes da Europa.
INQUISITÓRIA A cadeira tem 1.606 pontas
de madeira e 23 de ferro.
CADEIRA INQUISITÓRIA MENOR
      A cadeira de tortura era
usada na Europa Central,
especialmente em Nuremberg
e em Fegensburg, até 1846,
durante os procedimentos
judiciais. O inquirido apoiava
todo o seu peso sobre o
assento, que era colocado
em posição inclinada para a
frente. Com o passar das
horas, a posição incômoda
tornava-se muito dolorosa,
pelo efeito das agulhas nos
braços e nas costas. Em
outras variações, a cadeira,
muitas vezes de ferro, podia
ser aquecida - sobre cujas
pontas incandescentes tinha
de sentar o condenado.
CAIXINHA PARA
A caixinha para as mãos que
AS MÃOS
aparece na foto foi adquirida
há pouco tempo, em um
castelo da provença, Italia.
Era usada como punição aos
furtos leves praticados por
domésticos. Também foi
empregada como meio de
punição pelos tribunais do
século XVIII, para penalizar
pequenos furtos. Prendento
geralmente a mão direita,
esta era ferida com pregos.
Além das dores do momento,
o condenado ficava com a
mão inutilizada.
DESPERTADOR
O despertador foi idealizado pelo italiano
Ippolito Marsili, e deveria marcar uma mudança
decisiva na história da tortura. Seria um sistema
capaz de obter confissões sem infligir crueldade
ao corpo humano. Não se quebrava nenhuma
vértebra, calcanhar ou junta da vítima. Consistia
o aparelho em deixar o condenado acordado o
maior espaço de tempo possível. Era, na
verdade, o suplício do sono. O tormento do
despertador, definido no início como tortura não
cruel, diante da Inquisição teve muitas variações
até chegar ao procedimento absurdo de se
amarrar com cordas firmes a vítima, suspendê-
las e deixá-la cair com todo o peso do corpo
contra o ânus e as partes sexuais mais sensíveis
sobre a ponta da pirâmide, esmagando os
testículos, o cóccix e, no caso de uma
condenada, a vagina, causando dores atrozes.
Muitas vezes a vítima desmaiava de dor. Então
era reanimada para se repetir a operação. O
despertador passou então a ser chamado "o
berço de Judas".
CAVALETE

O condenado era deitado com as costas sobre um bloco


de madeira de borda cortante com as mãos fixadas em
dois furos e os pés presos em anéis de ferro. E então
iniciava o suplício. Fechadas as narinas da vítima, o
carrasco introduzia na boca um funil e uma quantidade
enorme de água. Quando o estômago estava cheio a
mais não caber, o carrasco e seus ajudantes pulavam
sobre a barriga do infeliz, levando-o a expelir toda a
água, e iam renovando a operação até o rompimento
dos vasos sanguíneos, com uma inevitável hemorragia
interna seguida de morte.
Era um instrumento dos mais horríveis, e
sua criação é atribuída ao italiano
Ludovico Muratori. Esteve em uso nos
tribunais italianos, no período de 1550 e
1650. Tem a aparência simples, mas a
cegonha produzia na vítima fortes
cãimbras, que com o tempo levavam o
condenado ao estado de loucura.

CEGONHA
        Esse instrumento esteve em uso, ao que parece, na Alemanha
do Norte, e gozava de certa preferência. O se funcionamento é
tão simples quanto cruel. Colocava-se a cabeça do condenado
com o queixo sobre a barra inferior, e com o rosqueamento a
cabeça ia sendo esmagada. Primeiro, despedaçava os avéolos
dentais, as mandíbulas, e então a massa cerebral saía pela
caixa craniana. Mas com o passar do tempo esse instrumento
perdeu a sua função de matar e assumiu o papel de tortura do
ESMAGA
CABEÇA
inquisidor. Ainda permanece em uso em países onde a polícia
emprega tortura para obter confissões, com a diferença de que
são usados materiais macios, para não deixar marcas.
E MUITO MAIS . . .

ESMAGA JOELHOS ESMAGA


DEDOS

GARROTE
ESMAGA SEIOS

FORQUILHA DO HEREGE GUILHOTINA


MACHADO
A Cidade das Sete Montanhas

A mulher de apocalipse 17 esta


sentada sobre sete montanhas.
Apoc 17:9 ...As sete cabeças são
sete montes sobre os quais a
mulher esta assentada.
Apocalipse 17:18 A
mulher que viste é
a grande cidade
que reina sobre os
reis da terra.
Roma a cidade sobre as sete
montanhas:
• Capitolina,
• Quirinal,
• Viminal,
• Esquilina,
• Celina (coelian),
• Adventina e
• Palatima
Aqui esta uma moeda na coleção do museu britânico,
cunhada em 71 A.D. durante o reinado de Vespasiano ( 69-
79A.D.) declarando-o como pontífice máximo ( titulo que
depois foi adotado pelo Papa), A qual descreve a cidade de
Roma, Como uma deusa sentada em sete montes e como
uma loba alimentando Romulo e Remo.( logo acima do R
da palavra Roma na moeda)Observe a inscrição:
IMPERATOR CAESAR VESPASIANVS
 AVGVSTVS PONTIFEX MAXIMVS TRIBVNICIA
POTESTATE
Pater Patriae CONSVL III
BABILÔNIA

A GRANDE, A MÃE DAS


PROSTITUTAS E DAS
ABOMINAÇÕES DA TERRA
Idéia – Instituto de Ensino e Integração Aliança
Layout e design Bispo João Barbagallo Filho
Texto original de Michael Scheiffer em
Traduzido e adaptado para o português por Eloy Arraes Vargas

Você também pode gostar