Você está na página 1de 2

Proposta para o trabalho de Legislação Educacional

 Objetivo Educacional: Entender as diversas formas de protagonismo indígena


no contexto da colonização.

 Indicação na BNCC (Ensino Médio):

(EM13CHS601) Identificar e analisar as demandas e os protagonismos políticos, sociais e culturais dos


povos indígenas e das populações afrodescendentes (incluindo os quilombolas) no Brasil contemporâneo
considerando a história das Américas e o contexto de exclusão e inclusão precária desses grupos na
ordem social e econômica atual, promovendo ações para a redução das desigualdades étnico-raciais no
país.

 Questão/Problemática: A carência do ensino em expor os diversos povos


indígenas como agentes no processo de construção da identidade brasileira.

Nessa questão pode ter como fonte basilar para o problema o currículo eurocêntrico, que
visa apenas a Europa como centro de acontecimentos e transforma o novo mundo como
uma página de sua história. A solução para o problema consiste em uma maior
abordagem sobre os povos indígenas com uma perspectiva não colonizadora, mas sim
como agentes fundamentais para a construção da sociedade pluriétnica. Ademais o
conhecimento sobre seus cultos e ritos, tradições, deidades e todo o amalgama de
atividades que pode ser entendido como cultura, subverte visões estereotipadas em
caminhos para uma dinâmica social livre de preconceitos.

 Indicação na Legislação:

Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos e privados, torna-se
obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.

§ 1o O conteúdo programático a que se refere este artigo incluirá diversos aspectos da história e da
cultura que caracterizam a formação da população brasileira, a partir desses dois grupos étnicos, tais
como o estudo da história da África e dos africanos, a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil, a
cultura negra e indígena brasileira e o negro e o índio na formação da sociedade nacional, resgatando as
suas contribuições nas áreas social, econômica e política, pertinentes à história do Brasil.
§ 2o Os conteúdos referentes à história e cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros serão
ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de educação artística e de
literatura e história brasileiras.

 Teoria da estrutura do trabalho:

PROBLEMA>LEGISLAÇÃO>OBJETIVO EDUCACIONAL

Iniciamos com a abordagem do problema, logo em seguida nos encaminhamos para a


afirmação da lei que garante a solução do problema. Essa solução vem com o objetivo
educacional, respaldado na BNCC e na legislação.

 Literatura especializada utilizada como suporte teórico.

COELHO, Mauro C.; ROCHA, Helenice A. B. Paradoxos do protagonismo indígena


na escrita escolar da História do Brasil. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n.
25, p. 464-488, jul./set. 2018.

SILVA, Edson. Povos Indígenas e Ensino de História: Subsídios para a abordagem


na temática indígena em sala de aula. História & Ensino, Londrina, v. 8, p. 45-62,
out. 2002.

FONTENELE, Zilfran V.; CALVACANTE, Maria da Paz. Práticas docentes no


ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. Educ. Pesqui., São Paulo, v.
46, e204249, 2020.

SCHWARCZ, Lilia M.; STARLING, Heloisa M. ”Primeiro veio o nome, depois uma
terra chamada Brasil” em: idem, Brasil: Uma Biografia. São Paulo: Companhia das
Letras, 2015. pp.21-50.

 Vídeos
1. https://youtu.be/intgCmCUDoU (Ensino de História indígena).
2. https://youtu.be/vsNRUNKRpuQ (A temática indígena na educação
básica).

Você também pode gostar