Você está na página 1de 2

1- O poder é força, capacidade e, ao mesmo tempo, autoridade.

Trata-se da
capacidade de imposição ou de conquista, seja pela força bruta, seja pelo
convencimento.

Politica : A partir das revoluções liberais do sucolo XVIII , a palavra passou a ser
empregada para designar as atividades relativas ao controle de estado .

Uma característica marcante do estado moderno é a racionalização do poder . isso se


consolidou a partir da separação das esferas politica e religiosa , que se torno um
principio das revoluções liberais do século XVIII especialmente a revolução francesa

2-  é quando alguém que outras pessoas realizem sua


própria vontade. O sociólogo alemão apresenta 3 tipos de
dominações sociais: a tradicional, a legal e a carismática.
3- Como as ordens de restrição de horários de filhos imposta
pelos seus pais
4- A relação entre amigos
5- O poder dos governantes sobre os governados
6- Poder econômico : Formas de dominacao e influencia
socialmente exercidas por indivi duos ou grupos
possuidores de grandes recursos economicos. Esse
poder e praticado tanto no plano dos mecanismos de
mercado (elimi nacao de concorrentes, controle de
fontes de ma teriasprimas, imposicao de precos e
produtos ao consumidor) como no plano politico, por
meio do direcionamento dos negocios do Esta do,
tendo em vista os interesses de pessoas ou
empresas.

Poder ideológico: é exercido por quem pode criar e


influenciar as massas com suas criações, seja no
âmbito midiático, seja no religioso. Geralmente, os
atores desse tipo de poder trabalham para os atores
dos outros dois poderes: o político e o econômico.

O poder político nas democracias é essencialmente a


vontade da maioria através do governante. Existe poder
político nas ditaduras, visto que a força em si é apenas
uma das condições e não a causa essencial, portanto
num governo totalitário o ato de coação é aplicado sem
visar o bem público.
7- Quando o poder é exercido exclusivamente com o uso da força, a dominação
não é legítima.
dominação legítima, aquela em que o dominado aceita as condições em que
o exercício do poder acontece

8- Legitimação de caráter racional: baseada na crença da


legitimidade das ordens estatuídas e do direito de mando
daqueles que, em virtude dessas ordens, estão nomeados para
exercer a dominação (dominação legal); ou

Legitimação de caráter tradicional:  baseada na crença cotidiana


na santidade  das tradições vigentes desde sempre e na
legitimidade daqueles que, em virtude dessas tradições,
representam a autoridade (dominação tradicional); e de

Legitimação de caráter carismático: baseada na veneração


extracotidiana da santidade, do poder heroico ou do caráter
exemplar de uma pessoa e das ordens por esta reveladas ou
criadas (dominação carismática).

Você também pode gostar