Você está na página 1de 2

1

LANÇAMENTO HORIZONTAL
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO KL 310310
PROT: 3318
PROF:. EQUIPE FÍSICA 05
IMPACTO: A Certeza de Vencer!!!
1. Lançamento horizontal (LH) respectivos canos. Desprezando-se a resistência do
Considere dois feixes de luz paralelos aos eixos x e ar. pode-se afirmar que:
y projetando duas sombras, sobre os respectivos eixos. a) tA = tB' dA = dB. d) 1A = te, dA = 3.de.
de um corpo lançado horizontalmente de uma altura h b) tA = (1/3).te. dA = de. e) tA = 3te. dA = 3.dB-
e com velocidade Vo. Podemos observar que no eixo y c) tA = (1/3).te. dA = 3.de-
a sombra do corpo "cai", a partir do repouso (VOy = O), 2.(FCMSC-SP) Um avião solta uma bomba quando voa
NOSSO SITE: www.portalimpacto.com.br

em queda livre (O.L) devido à aceleração da gravidade com velocídade constante e horizontal de 200 rn/s, à
g. enquanto que no eixo x. a outra sombra executa um a1tura de 500 m do solo plano e também horizontal.
MRU, pois a mesma não possui aceleração. Se g = 10 m.s-2 e sendo desprezível a resistência do
y+ ! l l l ! ! ! lUZ ar. a distância em metros entre a vertical, que contém
: LUZ o ponto de lançamento, e o ponto de ímpacto da
- bomba no solo será:
tAR(L.H) a) 5,0 .102 V
-O -- b)1.0'103.
---'--- c) 2,0 .103
~v- ,"c . d) 1,0 .10.
f. e) 2.0 '10. 500m
:- "
.L) Vy ---v d=?
h ", - 3.(UFV-MG) Uma pessoÇ atira com uma carabína na
, horízontal, de uma certa altura. Outra pessoa atira,
Vo tAR(M.R.U) também na horizontal e da mesma altura. com uma
+ espingarda de ar comprímido. Desprezando a
x resistência do ar, pode-se afirmar que:
sombra A a) a bala maís pesada atinge o solo em um tempo
II menor.
Assim, podemos concluir que: b) o tempo de queda das balas é o mesmo.
1°) Para calcular o tempo de permanência no ar (tAR) independendo de suas massas.
do corpo basta calcular o tempo de queda da sombra c) a bala da carabina atinge o solo em um tempo
no eixo y (queda livre). Logo: menor que a bala da espingarda.
SOMBRA NO EIXO Y (voy = O) d) a bala da espingarda atinge o solo em um tempo
..20 .2 ~ h=g.rAR menor que a bala da carabina.
h=~.lAR+~ ~ - e) nada se pode dizer a respeito do tempo de queda,
22 porque não se sabe qual das armas é
,!' mais possante.
Br"vt.vJJ,t.f.1 Gabarito
O tempo de permanência no ar (tAR) não depende 1. D 2. C 3. B
da velocidade Vo de lançamento do corpo, depende Revisão
da altura h. 1. (UFSC) Suponha um bombardeiro voando
2°) Para calcular o alcance(A) do corpo basta calcular o horizontalmente com velocidade vetorial constante.
espaço percorrido pela sombra no eixo x (MRU), Em certo instante, uma bomba é solta do avião.
usando o tempo de permanência no ar (tAR)' Logo: Desprezando a resistência do ar, podemos afirmar
SOMBRA NO EIXO X (v. = Vo. AS = A e At = tAR) que:
v. = ~ ...o r::~-~ I. a bomba cai verticalmente. para um observador na
/J.t ~ l_- tAR ~ Terra,
-,AJJ;;!;t.IJJt.,f.t.t.vff, li. o movimento da bomba pode ser interpretado
Aumentando a velocidade Vo de lançamento do como sendo composto por dois movimentos:
corpo aumenta o alcance A. MRUV na vertical e MRU na horizontal
Observação: A velocidade do corpo (v) durante o 111. a bomba atingirá o solo exatamente abaixo do
lançamento horizontal é dada por [~~;~~~~J ' avião.
onde a componente horizontal (vx) da velocidade v IV. a bomba adquire uma aceleração vertical igual à
mantém-se constante devido ao MRU e a componente aceleração da gravidade, g.
vertical (Vy). aumenta devido à queda livre. Estão corretas:
a) li, III e IV. d) I, II e IV.
Logo: b) II e IV. e) todas.
{[~~ c) 11 e 111.
vy = ~ + gt ..[~~:~] 2. (IT A-SP) Um avião Xavante está a 8 km de altura e
Aplicações voa horizontalmente a 700 km/h, patrulhando a costa
1.(Fuvest-SP) Dois rifles são disparados com os canos brasileira. Em dado instante, ele observa um
na horizontal, paralelos ao plano do solo e ambos à submarino inimigo parado na superffcie.
mesma altura acima do solo. A saída dos canos, a Desprezando as fo~as de resistência do ar e
CONTEÚDO - 2011

velocidade da bala do rifle A é três vezes maior que a adotando g = 10 m/s , pode-se afirmar que o tempo
velocidade da baJa do rifle B. de que dispõe o submarino para deslocar-se após o
Após intervalos de tempo tA e ts, as balas atingem o avião ter soltado uma bomba é de:
solo a, respectivamente, distância dA e ds horizontais a) 108s.
em relação à vertical que passa pelas sai das dos b) 20s.
c) 30s.
d) 40s.
NOSSO SITE: www.portalimpacto.com.br

e) não é possível determiná-lo se não for conhecida


a distância inicial entre o avião e o submarino.
3. (Vunesp-SP) Duas pequenas esferas idênticas, 1 e 2,
são lançadas do parapeito de uma janela,
perpendicul:g.rm~te à parede, com velocidades
horizontais VI e V2, com V2 > V1, como mostra a figura,
e caem sob a ação da gravidade. A esfera 1 atinge o
solo num ponto situado à distância X1 da parede, t1
segundos depois de abandonar o parapeito, e a
esfera 2 num ponto situado à dí.stãncia X2 da parede,
t2 segundos depois de abandonar o parapeito-
Desprezando a resistência oferecida pelo ar e
considerando o solo plano e horizontal, podemos
afirmar que: '" parapeito
a) X1 = X2 e t1 = t2- -+
b) x, < X2 e t1 < t2. V2
c) X1 = X2 e tI > t2-
d) X1 > X2 e tI < t2- V2 > V1
Pare
e) x, < X2 e t1 = t2-
4. (F. M. Vassouras-RJ) Uma pequena esfera rola com
uma velocidade constante Vc = 2.0 m/s sobre um
plano horizontal a 45 cm de altura do piso de uma
sala.
Chegando à borda desse plano. a esfera projeta-se
sobre o solo, indo atingi-lo em um ponto situado a
uma distância d da vertical que passa pela borda do
plano onde a esfera se movia originalmente (figura).
Desprezando a resistência do ar e fazendo g = 10
m/s , o valor de d é: --
a) 30 cm. Vo Vo
b) 45 cm.
c) 60 cm.
d) 75 cm. 45
e) 90 cm.
5. (FEI-SP) Um avião. em vôo horizontal a 2.000 m de
altura. deve soltar uma bomba sobre um alvo móvel.
A velocidade do avião é 432 km/h. a do alvo é 10 m/s.
ambas constantes e de mesmo sentido, e g = 10 m/s2.
Para o alvo ser atingido. o avião deverá soltar a
bomba a ul'!:1a.distância d, em metros, igual a:
a) 2000. J;m' b) 2200.' ---~~"~--
c) 2400. -'-,
d) 2600. 2000 m ",
e) 2800. '
d
6.(UFMT) A velocidade horizontal minima necessária
para uma pessoa pular do barranco e atingir a outra
marpem, como mostra a figura, considerando 9 = 10
m/s. deve ser de:
a) 2 m/s.
b) 4 m/s.
c) 5 m/s.
d) 9 m/s. 5 m
e) 10 m/s.
I. 4m~1
GABARITO DA REVISÃO
01. a
02. d
03. e
04. c
OS. b
06. b
CONTEÚDO - 2010

REVISÃO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!