Você está na página 1de 3

E – Fólio A

Fiscalidade II
61053
Ano letivo 2015 / 2016

Nome:.............................................................................................................................................

B.I. :.................................................. Nº de Estudante: ...................................................

Curso: ...................................................................................................................Turma: ...........

GRUPO I

1 - A Lei Geral Tributária tem como principal objetivo:


A. Estabelecer as regras de processo judicial tributário e das execuções fiscais.
B. Concentrar e sintetizar as regras fundamentais do sistema fiscal, os princípios fundamentais
do sistema fiscal, as garantias dos contribuintes e os poderes da administração tributária.
C. Modificar e sistematizar o Código de Procedimento e Processo Tributário.
D. Nenhuma das anteriores.

GRUPO II

2 - A personalidade tributária consiste:


A. Na suscetibilidade de ser sujeito de relações jurídicas.
B. Em poder praticar pessoal e livremente atos em matéria tributária.
C. Na suscetibilidade de ser sujeito de relações jurídicas tributárias.
D. Em poder praticar, desde que com autorização judicial, atos em matéria tributária.

3 - O conceito de domicílio fiscal assume um papel fundamental na determinação da jurisdição


tributária do Estado. Caso o sujeito passivo mude de domicílio fiscal:
A. Será inválida a mudança de domicílio, enquanto não for comunicada à administração
tributária.
B. Deve comunicar tal alteração à administração tributária, no prazo de 1 ano.
C. Será ineficaz a mudança de domicílio, enquanto não for comunicada à administração
tributária.

1
E – Fólio A
D. Não terá qualquer dever de comunicação, desde que possua caixa postal eletrónica do
conhecimento da administração tributária.

4 - A responsabilidade tributária subsidiária efetiva-se por reversão, sem prejuízo do benefício da


excussão:
A. Em processo de reclamação graciosa ou impugnação judicial.
B. Em processo de execução fiscal, dependendo da insuficiência dos bens penhoráveis do
devedor principal.
C. Em processo de reclamação graciosa, de impugnação judicial, de execução fiscal,
dependendo da insuficiência dos bens penhoráveis do devedor principal.
D. Em processo de execução fiscal, dependendo da insuficiência dos bens penhoráveis do
devedor principal e dos responsáveis solidários.

GRUPO III

5 - Diga qual (quais) das seguintes afirmações está (estão) correta (s):
A. No caso de substituição tributária, os substitutos estão obrigados a fazer entregas pecuniárias
antecipadas por conta do imposto devido pelo titular do rendimento.
B. No caso de substituição tributária, os substitutos estão obrigados, nos termos da lei, a
proceder a entregas pecuniárias à administração tributária por dedução nos rendimentos
pagos ou postos à disposição do titular do rendimento.
C. Em caso de substituição tributária, a entidade obrigada à retenção é responsável pelas
importâncias retidas e não entregues nos cofres do Estado, ficando o substituído desonerado
de qualquer responsabilidade no seu pagamento, em qualquer circunstância.
D. Os juros compensatórios devidos, no caso de substituição tributária, pelo retardamento da
entrega de imposto a pagar antecipadamente, ou retido ou a reter, são sempre de
responsabilidade originária do devedor substituto.

6 - São devidos juros compensatórios a favor do Estado:


A. Sempre que o contribuinte efetue o pagamento de qualquer importância que lhe venha a ser
restituída.
B. Quando, por facto imputável ao sujeito passivo, for retardada a liquidação de parte ou da
totalidade do imposto devido ou a entrega de imposto a pagar antecipadamente, ou retido ou
a reter no âmbito da substituição tributária.

2
E – Fólio A
C. Quando se determine, em reclamação graciosa ou impugnação judicial, que houve erro
imputável aos serviços da administração tributária de que resulte liquidação de imposto em
montante superior ao legalmente devido.
D. Quando o sujeito passivo, por facto a si imputável, tenha recebido reembolso de imposto
inferior ao devido.

GRUPO IV

7 - Diga qual a sequência correta das seguintes fases de imposto:


A. Liquidação
B. Incidência
C. Lançamento
D. Cobrança

8 - Identifique as afirmações verdadeiras (V) e falsas (F), identificando o respetivo fundamento legal
(lei e artigo):
A. A administração tributária pode alterar os elementos da relação jurídica tributária,
nomeadamente, o direito à dedução, reembolso ou restituição do imposto.
B. O nascimento da relação jurídica tributária dá-se aquando da ocorrência do facto tributário.
C. A liquidação e cobrança dos tributos, incluindo os prazos de prescrição e caducidade estão
sujeitos ao princípio da legalidade tributária.
D. Aos representantes de pessoas singulares e quaisquer pessoas que exerçam funções de
administração em pessoas coletivas ou entes fiscalmente equiparados incumbe, nessa
qualidade, o cumprimento dos deveres tributários das entidades por si representadas.

Você também pode gostar