Você está na página 1de 75

Ozônio

Ozônio
• É uma molécula tri-atômica de
oxigênio. O3.

• É altamente instável.

• O mais poderoso oxidante conhecido


pelo homem.
Como se produz ozônio.
• O ozônio é produzido naturalmente
em tempestades de raios e em flores-
tas de pinheiros e pela ação de raios
ultra-violeta do sol sobre o oxigênio.
• Também pode ser produzido em
pequenas quantidades por raios ultra-
violeta das mesas de bronzeamento.
• O ozônio é produzido comercialmente
e para uso doméstico com uma
máquina que passa oxigênio através de
um tubo de vidro e exposto à altas
voltagens. Este método a frio produz
ozônio em concentrações padroniza-
das.
• O processo com descarga elétrica a
quente não é seguro para uso médico.
Pois a concentração pode ir de O3
para O4,O5,O6 e cair rapidamente
para O1.
• No processo de queda, o ozônio libera
elétrons na água.

• A diferença entre o peróxido de


hidrogênio e ozônio está nos elétrons.
Enquanto ambos são oxidantes, apenas
o ozônio libera elétrons livres.

• Por causa desta qualidade única, só o


ozônio elimina radicais livres.
Curiosidades
• O ozônio na água mata os vírus 3125
vezes mais rápido que o cloro.
• O ozônio é a mais potente substância
antiviral conhecida pelo homem.
• É extremamente seguro em dosagens
recomendadas.
• É efetivo contra vírus até mesmo em
baixas concentrações.
História do ozônio
• O primeiro gerador de ozônio foi
desenvolvido por Werner Von Siemens
na Alemanha em 1857.
• Baron Hendrik Tindal em 1888 em
Amisterdan inventou o processador
de água ozonizada para desinfecção.
• Em 1901 Paris se tornou a primeira
cidade a usar ozônio para desinfetar a
água para beber.
• Em Paderbon Alemanha - em 1902,
Nice na França em 1906. Hoje muitas
cidades do mundo usa este método
para desinfetar água para beber.
Entre elas; Moscou na Rússia, Helsink
na Finlândia, Bruxelas na Bélgica,
Singapura, Montreal, entre milhares
de outras localidades.

• Hoje temos ozônio purificando água


de beber desde o Caribe até a Ásia.
Efeitos do Ozônio em
medicina
• 1- oxidante.
• Oxida as membranas celulares dos
vírus, bactérias anaeróbias, fungos e
alguns parasitas.
• Oxida substâncias não vitalizadas.
• Oxida células envelhecidas e que
precisam ser substituídas.
• 2- antiinflamatório.
• Poderoso agente modulador da reação
inflamatória. Não inibe a reação infla-
matória. Diminui os efeitos secundá-
rios indesejáveis da cascata inflama-
tória. Como por exemplo: a fibrose, a
dor, a hemorragia, o quelóide e princi-
palmente a infecção secundária.
• 3- analgésico.
• Bloqueia a transmissão neurológica da
dor.
• Aumenta a produção de endorfinas.
• Aumenta o potencial de despolariza-
ção neurológica. Aumentando o limiar
da dor.
• Ação antiinflamatória.
• 4- desintoxicante.
• Desintoxica por oxidação dos sub
produtos do metabolismo celular.
• Elimina por competição bioquímica a
maioria dos agentes contaminantes do
tecido conjuntivo.
• Limpa a matrix extracelular.
• Potencializa a ação dos complexos de
Golgis
• 5- Neutralizador de substâncias
nocivas.

• Neutraliza venenos de aranhas,


serpentes, sapos, pererecas, abelhas,
mosquitos, entre outros.

• Neutraliza venenos químicos.


• 6- poderoso dessensibilizante.

• Importante no tratamento
histadélico.

• A problema da histamina na medicina


e o seu mal tratamento. !!!
• 7- ativa os macrófagos.

• 8- ativa as células matadoras naturais


(natural Killer).

• 9- ativador da produção de linfócitos.

• 10- aumenta a produção de CD4 -(T4).

• 11- adequação entre CD4-CD8.


900/500 - 1.8
• 12- aumenta a quantidade de enzimas
anti-oxidantes endógenas como:
• Catalase- até 112 vezes.
• Glutation peroxidase - 600 vezes.
• Sod - 10 vezes.
• 13- aumenta o cortisol endógeno.
• 14- aumenta o Interferon em leucóci-
tos humanos.
• 15- aumenta o fator de necrose
tumoral- FNT
• 16- aumenta a interleucina II
• 17- o mais importante!!

• Terrível matador de vírus.


• Altamente eficaz em bactérias anae-
róbias.
• Eficaz contra a maioria dos fungos.
• Eficaz em células cancerosas.
• Eficaz contra a maioria dos parasitas.
• 18- Não se têm notícia de resistência
de quaisquer microorganismo a expo-
sição do gás ozônio até hoje.
Formas de aplicação de
ozônio
• 1- endovenosa
• 2- intramuscular.
• 3- subcutâneo - fazendo enfisemas
• 4- intra-retal
• 5- intra-articular
• 6- no conduto auditivo.
• 7- beber água ozonizada.
Formas de aplicação de
ozônio
• 8- banho de ozônio com água
ozonizada.
• 9- azeite de oliva ozonizado para
passar na pele.
• 10- inalação de água ozonizada. -
cuidado com a concentração.
• 11- sauna com vapor de água e gás
ozônio. A cabeça fica fora do sistema.
Cuidado.
• Ao inalar ozônio inadequadamente.

• Antídoto.

• Vitamina c - EDTA
Formas de aplicação de
ozônio
• 12- gargarejo de água ozonizada para
afecções buco-laringológicas.
• 13- beber água ozonizada.
• “beber 2 copos de água ozonizada
todos os dias, junto com sauna
portátil de ozônio, produz aumento de
leucócitos, normalização da pressão
sangüínea e do pulso em 2 semanas”.
Como aplicar ozônio.
• Dose:

• usualmente se faz peso/2 = gamas de


ozônio.
• 5 mL em doenças crônicas
• 10 mL em doenças crônicas agudizadas
• 20 mL em doenças agudas.
Autohemoterapia major
• Heparinizar uma bolsa de sangue.
• Colher do gerador de ozônio a dose
padrão em 200 mL. Dose 30mcg/mL.
• Puncionar uma veia de bom calibre.
• Colher 200 mL de sangue e misturar
ao gás ozônio.
• Aplicar lentamente em 90 minutos.
Autohemoterapia major
• Médicos que querem fazer autohemo-
terapia major deveriam pegar na
convenção IBOM o vídeo tape de
como faze-la você pode obter uma
cópia telefonando para Tree Farm
Cassettes no fone 800-468-0464 nos
EUA. Fale sobre o workshop do Dr.
Frank Shallernberger.
IBOM
• International Bio-Oxidative Medicine
• PO box 891954 -
• Oklahoma City - Oklahoma - 73189
• fone 310-285-5545
• 405-478-4266
Protocolo de ozônio para
câncer e AIDS
• 1- Autohemoterapia major 2 x dia por
5 dias. Parar por 2 dias- depois 1 x dia
por 5 dias por 14 semanas. Após este
tempo monitorar o sangue em busca
de quaisquer imuno-deficiência ou
atividade do HIV e do HHV-6a. No
caso de câncer monitorar os marcado-
res tumorais além de biópsias.
Protocolo de ozônio para
câncer e AIDS

• 2- ozônio retal - volume 750 mL ao


dia. Por 8 semanas. Parar 4 semanas e
recomeçar até os exames negativarem
a atividade dos vírus HIV e HHV-6a e
não encontrar nos exames nenhum
sinal de imuno-deficiência.
Protocolo de Cuba para
Parkinson e Alzeimer

• Ozônio ev.

• Ozônio retal 180 mL 1 x dia - 5 dias


por semana por 8 semanas. Parar 2
meses repetir por 1 ano.
Autohemoterapia minor
• Colher 5 mL de ozônio na dose padrão.
• Puncionar uma veia de bom calibre.
• Colher 15 mL de sangue e misturar ao
gás ozônio.
• Aplicar o gás na veia.
• Aplicar o sangue ozonizado IM.
Auto vacina com ozônio
• Colher sangue total do paciente.

• Esperar coagular o sangue.

• Misturar 1 mL de plasma com 4 mL de


gás ozônio na dose padrão.

• Aplicar IM.
Vacina para câncer
• Colher um fragmento do tumor como
biópsia.

• Partir as células tumorais em labora-


tório com gás ozônio.

• Aplicar IM. 1 x semana


Vacina para verrugas
• Colher um fragmento de uma verruga.

• Partir as células contaminadas com


gás ozônio.

• Aplicar 5 mL 20 mg/mL - IM
1 x semana.
Sauna portátil
• Fantástico método para tratamento
de queimados.
• Em estética - para tratamento de
acne, furunculose, impetigo, foliculite,
eczema, psoríase, pós cirúrgico.
• Em doentes crônicos e debilitantes
para abrir os poros para receber
outras terapias.
• Dose 20-30 mcg/mL - 1/2 a 1 lpm 30´
Água ozonizada
• Preparar e beber em seguida.

• Se for armazenar. Deixe-a em uma


garrafa de vidro bem tampada em
temperatura até 2° Celsius. Por até 2
dias.
Azeite de oliva ozonizado
• Use somente azeite de oliva extra
virgem prensado frio.

• Aplicar logo que produzir.

• Se for armazenar. Faça em


temperatura até 10° por até 10 dias
Protocolos.
• Artrose.
• Autohemoterapia minor.
• Aplicar 10 mL ev.
• Aplicar 5 mL da dose usual nas
articulações afetadas.
• 1 x semana. 20 semanas.
• Banho de ozônio.
• Sauna portátil
Protocolos.

• Artrites:-
• Fazer autohemoterapia minor.
• Aplicar subcutâneo até 30 mL ao
redor da articulação comprometida.
• Em gota o resultado é excelente,
porém o paciente não suporta a dor da
aplicação se o gás entrar na área
ruborizada. Faça ao redor.
Protocolos.
• Acne:-
• se for adulto pesquise resposta
insulínica acentuada.
• a autohemoterapia minor é
fantástica.1 x semana 10 sem.
• Banho de ozônio- 1 x semana - 10 sem.
• Sauna de ozônio - 1 x semana- 10 sem.
Protocolos.
• Psoríase.
• autohemoterapia major. 1 x semana 10
sem.
• Autohemoterapia minor 1 x semana 10
sem.
• Banho de ozônio.
• Sauna portátil
• manutenção 1 x mês por 6 meses
Doença vascular periférica
• Ozônio com autohemoterapia major.
• Ozônio ev.
• Ozônio retal.
• Ozônio com EDTA e/ou PABA e cell-o-
gem.
• 1 x semana. 20 protocolos.
Doença cerebrovascular
• Ozônio retal 5 x semana 8 semana.
• Ozônio EV. 1 x semana. 20 vezes.
• Ozônio com autohemoterapia major 1
x semana. 20 vezes.
• Ozônio com EDTA e cell-o-gem - 1 x
semana - 20 semanas.
• Soro com ginkgo biloba. 1 x semana
Varicoses, varizes e
hemorroidas.

• Aplicar ozônio no subcutâneo fazendo


enfisemas. Com 30 mL. Com 20 mg/mL
1 x semana - 8 semanas.
Panacéia
• Porque o ozônio é considerado uma
verdadeira panacéia?
• Porque mata vírus - bactérias -
fungos.
• Quase todas se não todas as doenças
são causadas ou agravadas por
agentes microbianos. São doenças
infecciosas
Panacéia
• Todos estes agentes são muito
sensíveis ao oxigênio.

• Vírus - Fungos - Bactérias - Câncer


• Não conseguem prosseguir seu ciclo
evolutivo na presença de altas
concentrações de oxigênio
Ozone has been used to
treat
• 1- Ascariasis
• 2- Acne
• 3- Acrodermatitis
• 4- Acute otitis media
• 5- Addison disease
• 6- Adenocarcinoma
• 7- Adenovirus
• 8- Adrenalis
• 9- AIDS
• 10- Alopécia
• 11- Allergies
• 12- Alzheimer disease
• 13- Amebiase
• 14- Amnorrhea
• 15- Amyloidosis
• 16- Anal fissures
• 17- Anemia
• 18- Angina
• 19- Angiodema
• 20- Ankylosing spondylitis
• 21- Antrax
• 22- Aphtous stomatitis
• 23- Arterial occlusion
• 24- Arteriosclerosis
• 25- Arthitis
• 26- Artrosis
• 27- Asthma
• 28- Athete´s foot
• 29- Babesiosis
• 30- Bacterial pneumonia
• 31- Bartonellosis
• 32- Basalinoma
• 33- Bell palsy
• 34- Bornholm myalgia
• 35- Botulism
• 36- Bronchitis
• 37- Bronchopulmonarym aspergilus
• 38- Bronchospasm
• 39- Brucellosis
• 40- Bullous pemphigus
• 41- Burkit lymphoma
• 42- Cancer of all types
• 43- Candidiasis
• 44- Carbuncles
• 53- Chronic pain
• 54- Chronic pulmonary disease
• 55- Cirrhosis of the liver
• 56- Coccidiomycosis
• 57- Colitis
• 58- Colorado fever
• 59- Conjuntivitis
• 60- Contact dermattis
• 61- Coronavirus
• 62- Cryoglobulinemia
• 63- Cryptococcosis
• 64- Cryptospiridiosis
• 65- Cystitis
• 66- Cytomegalovirus
• 67- Cutaneous larva migrans
• 68- Dengue fever
• 69- Dermatitis
• 70- Diabetes
• 71- Diverticulitis
• 72- Eczema
• 73- Ehrilichiosis
• 74- Emphisema
• 75- Encephalitis
• 76- Encephalomyelitis
• 77- Endocarditis
• 78- Endometritis
• 79- Endophalmitis
• 80- Enteric fever
• 81- Enteritis necroticans
• 82- Endoviromental hypersensitivity
• 83- Epidermoid carcinoma
• 84- Epidermolytic keratosis
• 85- Epididymitis
• 86- Epidermophytosis
• 87- Epstein-Barr virus
• 88- Erysipela
• 89- Erythema nodosus
• 90- Flavivirus
• 91- Folliculitis
• 92- Food poisoning
• 93- Fulminant varicella
• 94- Fulminant miningitis
• 95- Furuncle
• 96- Grangrene
• 97- Genital warts
• 98- Giardiasis
• 99- Glaucoma
• 100- Glioma
• 101- Glomerular membrane disease
• 102- Glomerulonephitis
• 103- Goodpasture Syndrome
• 104- Gout
• 105- Graves disease
• 106- Guillan-Barre syndrome
• 107- Hairy leukoplakia
• 108- Heart arrhythmia
• 109- Heart disease
• 110- Hematoma
• 111- Hemorrhage
• 112- Hemorrhagic fever
• 113- Hemorrhoids
• 114- Hemolytic anemia
• 115- Hepatitis
• 116- Hepatitis viral - A-B-C en others
• 117- Herpes type HHV en others
• 118- Herpes of all types
• 119- Histoplasmosis
• 120- HIV -
• 121- HTLV- I/II/III
• 122- Hypercholesterolemia
• 123- Hypotension
• 124- Hypersensitivity
• 125- Hyperthyroigism
• 126- Huntingdon chorea
• 127- Ichthiosis
• 128- Ileitis
• 129- Impetigo
• 130- Influenza
• 131- Intravascular coagulation
• 131- Ischemic optic neuropathy
• 132- Kaposi Lymphoma
• 133- Krohn´s disease
• 134- Kyanasur Forest disease
• 135- Landry syndrome
• 136- Lassa fever
• 137- Leishmeniasis
• 138- Leptospirosis
• 139- Leukemia
• 140- Leukoencephalopathy
• 141- Leukopenia
• 142- Listeriosis
• 143- Liver Dysfunction
• 144- Lupus erythematosus
• 145- Lyme disease
• 146- Lymphocytic choriomeningitis
• 147- Lymphogranuloma
• 148- Lymphoid pneumonia
• 149- Lymphoma
• 150- Malaria
• 151- Mastoiditis
• 152- Measles
• 153- Melanoma
• 154- Melioidosis
• 155- Meniere disease
• 156- Migraine
• 157- Molluscum ecthyma
• 158- Mononucleosis
• 159- Morbilloform
• 160- Multiple sclerosis
• 161- Myalgia
• 162- Myasthenia gravis
• 163- Mycobacterium avium complex
• 164- Mycosis
• 165- Myocarditis
• 166- Myelitis
• 167- Myonecrosis
• 168- Myositis
• 169- Neurodermatitis
• 170- Neutropenia colitis
• 171- Ocular trachoma
• 172- Optic nerve dysfuction
• 173- Optic neuritis
• 174- Oral erythema
• 175- Orbital cellulitis
• 176- Orchitis
• 177- Osteomyelitis
• 178- Osteoporosis
• 179- Osteosarcoma
• 180- Otosclerosis
• 181- Pancreatitis
• 182- Panniculitis
• 183- Papillitis
• 184- Parainfluenza
• 185- Parkinson´s disease
• 186- Pediculose
• 187- Pelvic inflammatory disease
• 188- Penphigoid
• 189- Pernicious anemia
• 190- Poliomyelitis
• 191- Polyarteritis
• 192- Polyoma virus
• 193- Poor ciculation
• 194- Postpartum fever
• 195- Pneumocytosis
• 196- Pneumonia
• 197- Proctitis
• 198- Prostate enlargement
• 199- Prurido
• 200- Psoriase
• 201- Pulmonary toxiplasis
• 202- Pulmonary fribrous
• 203- Pyoderma
• 204- Rabies
• 205- Radiculoneuritis
• 206- Relapsing fever
• 207- Reynold´s syndrome
• 208- Reynaud´s disease
• 209- Rheumatism
• 210- Rheumatoid arthritis
• 212- Rhinitis
• 213- Rift Valley fever
• 214- Rubella
• 215- Salmonella
• 216- Salpingitis
• 217- Scabies
• 218- Sclerodermia
• 219- Senile dementia
• 220- Senile macular degeneration
• 221- Sennutsu fever
• 222- Septicemia
• 223- Shingles
• 224- Shock
• 225- Sickle cell anemia
• 226-
• 233- Syphilis
• 234- Tardive dyskinesia
• 235- T. Cruzi
• 236- Tendinitis
• 237- Tetanus
• 238- Tinnitus
• 239- Thoracic Zygomycosis
• 240- Tinea versicolor
• 241- Thombopenic purpura
• 242- Thrombophebitis
• 243- Thyroiditis
• 244- Togavirus
• 245- Tourette syndrome
• 246- Toxic ambliopya
• 247- Toxoplasmosis
• 248- Traveller´s diarrhea
• 249- Trench fever
• 250- Trypanosomiasis
• 251- Tuberculosis
• 252- Tularemia
• 253- Ulcers
• 254- Urethritis
• 255- Urticaria
• 256- Uterine smasm
• 257- Uveitis
• 258- Varicosis veins
• 258- Varicella pneumonia
• 259- Vascular retinopathy
• 260- Vasculitis
• 261- Warts
• 262- Wegener granulomatosis

Você também pode gostar