Você está na página 1de 12

AULA 12 – Efeito da temperatura nas propriedades mecânicas

Exercício 1
Numa instalação fabril, uma tubagem com raio de 20 mm e espessura de parede de 4 mm, em aço
2¼ Cr-Mo, contém um fluido quente e sob pressão. À temperatura de 600°C a pressão na tubagem
é 10MPa. Na Tabela I apresentam-se as constantes de fluência do aço 2¼ Cr-Mo.
(a) Usando a lei exponencial para o regime de fluência estacionária calcule a velocidade de
deformação por fluência na parede da tubagem.
𝜺𝟎ሶ (veloc. de referência) 𝝈𝟎 (tensão de referência) n (expoente 𝑸𝒄 (energia de activação)
Material (s −𝟏) (MPa) de fluência) (kJ/mol)

2𝟏Τ𝟒 Cr - Mo steel 3,48 × 1010 169 7,5 280

(b) Tendo em conta que a tubagem deverá estar em funcionamento pelo menos durante um ano,
confirme se tal se verifica usando a lei de Monkman-Grant. Efetue uma previsão do tempo até à
rotura da tubagem nas condições da alínea anterior assumindo que a constante de Monkman-
Grant para o aço 2¼ Cr-Mo é 0,06.
(c) Se a velocidade de deformação por fluência de um componente fabricado em aço 2¼ Cr-Mo
não puder exceder o valor de 10−8 s−1 a 500°C, qual será a tensão máxima admissível sem que
ocorra dano nesse componente à temperatura de 500°C? Use a informação das alíneas anteriores.
Resolução
(a) Usando a lei exponencial para o regime de fluência estacionária calcule a velocidade de
deformação por fluência na parede da tubagem.

R – raio
p 𝒑𝑹
t – espessura da parede 𝝈=
𝒕

P = 10 MPa
10×106 ×20×10−3
R = 20 mm 𝜎= = 50 × 106 Pa = 50MPa
4×10−3
t = 4 mm
R = 8,31J/mol.K
T = 600ºC = 600+273,15 = 873,15K

𝒏 7,5
𝝈 𝑸 10
50 280 × 103
𝜺𝒔𝒔ሶ = 𝜺𝟎ሶ exp − = 3,48 × 10 × exp − = 𝟔, 𝟓 × 𝟏𝟎−𝟏𝟏 /s
𝝈𝟎 𝑹𝑻 169 8,31 × 873,15
Resolução
(b) Tendo em conta que a tubagem deverá estar em funcionamento pelo menos durante um ano,
confirme se tal se verifica usando a lei de Monkman-Grant. Efetue uma previsão do tempo até à
rotura da tubagem nas condições da alínea anterior assumindo que a constante de Monkman-Grant
para o aço 2¼ Cr-Mo é 0,06.

𝑪
Lei de Monkman – Grant: 𝜺𝒔𝒔ሶ 𝒕𝒇 = 𝑪 → 𝒕𝒇 = tempo de vida à fluência = ሶ
𝜺𝒔𝒔

0,06 𝟖 s ≅ 𝟏𝟎𝟔𝟗𝟎 dias > 1 ano


𝒕𝒇 = = 𝟗, 𝟐𝟑𝟔 × 𝟏𝟎
6,5 × 10−11
Resolução
(c) Se a velocidade de deformação por fluência de um componente fabricado em aço 2¼ Cr-Mo não
puder exceder o valor de 10−8 s−1 a 500°C, qual será a tensão máxima admissível sem que ocorra
dano nesse componente à temperatura de 500°C? Use a informação das alíneas anteriores.

𝜀𝑠𝑠ሶ < 10−8 /s


T = 500ºC = 500+273,15 = 773,15K

𝒏 𝟏/𝒏
𝝈 𝑸 𝜺𝒔𝒔ሶ 𝑸
𝜺𝒔𝒔ሶ = 𝜺𝟎ሶ exp − → 𝝈 = 𝝈𝟎 exp
𝝈𝟎 𝑹𝑻 𝜺𝟎ሶ 𝑹𝑻

1Τ7,5
10−8 280×103
𝝈 = 169 exp = 190,4MPa
3,48×1010 8,31×773,15
AULA 12 – Efeito da temperatura nas propriedades mecânicas
Exercício 2
Um componente de aço inoxidável tem como comprimento 100 mm está sujeito à aplicação de
uma tensão (em tração) de 150 MPa à temperatura de 800°C. As constantes de fluência do aço são
velocidade de referência 𝜀0ሶ = 106 /s, tensão de referência 𝜎0 =100 MPa, expoente de fluência n =
7.5 e a energia de activação é 𝑄𝑐 = 280 kJ/mol.
(a) Considerando o regime de fluência estacionária calcule a velocidade de deformação por
fluência?
(b) Qual o alongamento sofrido pela peça após 100h?
Resolução
(a) Considerando o regime de fluência estacionária calcule a velocidade de deformação por fluência?

𝜎=150 MPa
T = 800ºC = 800 + 273,15 = 1073,15K

𝜀0ሶ = 106 /s
𝝈 𝒏 𝑸 150 7,5 280×103
𝜎0 =100 MPa 𝜺𝒔𝒔ሶ = 𝜺𝟎ሶ exp − = 106 × exp − =
𝝈𝟎 𝑹𝑻 100 8,31×1073,15
n =7,5 = 𝟒, 𝟖𝟐 × 𝟏𝟎−𝟕 /s
𝑄𝑐 = 280 kJ/mol
Resolução
(b) Qual o alongamento sofrido pela peça após 100h?

𝐿 = 100mm
d𝜺
𝜀𝑠𝑠ሶ = 4,82 × 10−7 /s 𝜺𝒔𝒔ሶ = → 𝜺 = 𝜀𝑠𝑠ሶ 𝑡 = 4,82 × 10−7 × 100 × 3600 = 𝟎, 𝟏𝟕𝟑
d𝒕

∆𝑳
𝜺= → ∆𝑳 = 𝜀𝐿0 = 0,173 × 100 = 𝟏𝟕, 𝟑mm
𝑳𝟎
AULA 12 – Efeito da temperatura nas propriedades mecânicas
Exercício 3
Um componente do mesmo aço do problema 2 está sujeito a uma pressão interna que gera uma
tensão de 150 MPa.
(a) Se a velocidade de deformação por fluência em estado estacionário for 𝜀𝑠𝑠ሶ = 4,8 × 10−7 /s à
temperatura de 800°C, calcule qual o valor dessa velocidade se houver um aumento na tensão de
20%?
(b) Se a tensão se mantiver em 150 MPa, mas houver um aumento na temperatura de 800°C para
850°C qual a redução do tempo de vida da peça 𝑡𝑓 ?
Resolução
(a) Se a velocidade de deformação por fluência em estado estacionário for 𝜀𝑠𝑠ሶ = 4,8 × 10−7 /s à
temperatura de 800°C, calcule qual o valor dessa velocidade se houver um aumento na tensão de 20%?

T = 800ºC = 800 + 273,15 = 1073,15K


𝜎1 =150 MPa − ሶ = 4,82 × 10−7 /s
𝜀𝑠𝑠1
𝜎2 =180 MPa − 𝜀𝑠𝑠2
ሶ =? ? ?


𝜺𝒔𝒔𝟏 𝝈𝟏 𝒏 𝜎1 −𝑛 150 −7,5
T = cte → ሶ
= → ሶ =
𝜺𝒔𝒔𝟐 𝜀𝑠𝑠1
ሶ = 4,82 × 10−7 × =
𝜺𝒔𝒔𝟐 𝝈𝟐 𝜎2 180
= 𝟏, 𝟖𝟖 × 𝟏𝟎−𝟔 /s
Resolução
(b) Se a tensão se mantiver em 150 MPa, mas houver um aumento na temperatura de 800°C para 850°C
qual a redução do tempo de vida da peça 𝑡𝑓 ?

𝜎1 =150 MPa = cte


𝑇1 = 800ºC = 800 + 273,15 = 1073,15K
𝑇2 = 850ºC = 850 + 273,15 = 1123,15K


𝜀𝑠𝑠1
Lei de Monkman – Grant: 𝜺𝒔𝒔ሶ 𝒕𝒇 = 𝑪 𝜀𝑠𝑠1
ሶ 𝑡𝑓1 = 𝜀𝑠𝑠2
ሶ 𝑡𝑓2 → 𝑡𝑓2 = 𝑡𝑓1 ሶ
𝜀𝑠𝑠2

𝑄 1 1 𝒕𝒇𝟐 𝑄 1 1 280 × 103 1 1


𝑡𝑓2 = 𝑡𝑓1 exp − → = exp − = exp − =
𝑅 𝑇2 𝑇1 𝒕𝒇𝟏 𝑅 𝑇2 𝑇1 8,31 1123,15 1073,15
𝒕𝒇𝟏
= 0,25 → 𝒕𝒇𝟐 = 𝟎, 𝟐𝟓𝒕𝒇𝟏 =
𝟒
AULA 12 – Efeito da temperatura nas propriedades mecânicas
Exercício 4
Considere o gráfico tensão 𝜎𝑦 em função da temperatura máxima de utilização 𝑇𝑚𝑎𝑥 . Indique qual
a família de materiais que poderia escolher para uma peça que estivesse sujeita às condições 𝜎𝑦 =
1000 MPa e 𝑇𝑚𝑎𝑥 =900°C?
Resolução

Aços inoxidáveis

Você também pode gostar