Você está na página 1de 7

Campo magnético da corrente elétrica XI - 1

Questões Propostas: Campo magnético da corrente elétrica


11.1 - Caracterize o ímã natural e os ímãs artificiais ( permanentes e temporários ).
O único ímã natural é a magnetita. Sua utilidade é, no entanto, apenas histórica. Os
ímãs usados para qualquer utilidade prática são artificiais. Estes são baseados na
magnetização através da corrente elétrica.
Dentro deste grupo existem os ímãs permanentes e os ímãs temporários.
Os ímãs temporários (eletroímãs) só produzem efeitos magnéticos enquanto for
mantido o campo indutor que os magnetiza, ou seja, enquanto houver corrente elétrica na
bobina magnetizadora.
Os ímãs permanentes retêm sua magnetização por tempo praticamente ilimitado
depois de cessado o campo magnetizante que os imantou. Os materiais usados na
fabricação dos mesmos são basicamente: Aço, Ferrite, Alnico e Terras Raras.

11.2 - O que é pólo de um ímã? Como se dá a interação magnética entre dois ímãs ?
Cada região destas possui propriedades diferentes (inversas) da outra. Quanto a iteração,
pólos magnéticos iguais se repelem e pólos contrários se atraem.

11.3 - Comente as denominações pólos sul e norte magnético, comparando-os com os pólos
geográficos.

Desde remotos tempos, navegadores se orientavam pelo uso da bússola que é uma
agulha imantada suspensa pelo centro de gravidade com o mínimo de atrito. Uma das pontas
sempre apontava para o pólo norte geográfico da Terra e por isto convencionou-se chamar
aquela ponta da bússola de pólo norte e a outra de pólo sul.
Daí surgiram as denominações norte e sul para o magnetismo.
Com o avanço do conhecimento percebeu-se, então, que o pólo norte geográfico da
Terra se comportava como um poderoso pólo Sul magnético e o pólo sul geográfico como
um pólo Norte magnético.

11.4 - Diga o que é basicamente o campo magnético.


O campo magnético é a região do espaço onde se observam os efeitos magnéticos,
isto é, a atração e repulsão de ímãs e pedaços de ferro. O campo magnético é invisível
assim como também são o campo gravitacional e o campo elétrico.

11.5 - Faça um desenho representando as linhas de força magnéticas e seu sentido para cada
um dos casos abaixo.
XI – 2 Fundamentos do Eletromagnetismo

11.6 - Indique a polaridade do ímã abaixo, em função do sentido das linhas de força
magnéticas, justificando-a.

11.7 - Explique a teoria de Weber-Ewing, inclusive usando desenhos adequados para tal.
Os materiais magnéticos são compostos por ímãs ou domínios elementares. Quando o
material está desmagnetizado estes ímãs estão orientados ao acaso e o seu efeito magnético
externo é nulo. Submetendo-se este material a um campo magnético indutor externo há um
processo de orientação dos ímãs elementares. Desta forma o material passa a apresentar seu
próprio campo magnético (campo induzido) e reforça o campo naquela região (Schmidt,
Materiais Elétricos,

11.8 - Para a situação abaixo,explique o motivo da atração dos parafusos de aço pelo ímã
permanente e indique nestes,as polaridades magnéticas induzidas.

Quando é aproximado um pedaço de ferro de um ímã, seus ímãs elementares se


orientam e este pedaço de ferro se transforma num ímã temporário com polaridades tais
que sempre há atração. Se for aproximado um outro pedaço de ferro deste primeiro, este
último também será imantado de forma a haver atração.

11.9 - Como pode-se experimentalmente visualizar alguns domínios magnéticos ?


Polindo-se um material magnético a ponto de espelhamento e espargindo-se microlimalhas
de ferro na sua superfície formam-se micro-regiões visíveis a microscópio.
Estas regiões formam as chamadas figuras de Akulov. Cada uma tem uma dimensão de
10 a 100 micra que corresponde à dimensão dos domínios magnéticos.
Campo magnético da corrente elétrica XI - 3

11.10 - Cite os processos de magnetização e desmagnetização de materiais.


Para magnetizar uma material magnetizável é suficiente submetê-lo a um campo
magnético externo suficientemente forte, geralmente criado à base de corrente elétrica ou
por um ímã pré-existente. Quando o campo magnético indutor for muito forte ele é capaz
de orientar todos os domínios magnéticos (ímãs elementares). Quando isto acontece não há
mais possibilidade do campo induzido crescer mais por mais que o campo magnetizante
seja aumentado.

Para desmagnetizar pode-se submeter o material a:


a) um campo contrário à sua magnetização. Este campo deve ter intensidade controlada
para
não magnetizar o material em sentido contrário;
b) um campo magnético alternado e decrescente;
c) uma temperatura elevada, superior à temperatura de Curie. Nesta temperatura o material
perde todas as suas propriedades magnéticas devido à agitação molecular.
d) vibrações ou choques mecânicos intensos. Neste caso também a agitação molecular é a
responsável pela desorganização dos ímãs elementares.

11.11 - Explique o que é e como se pode provocar a saturação magnética.

os ímãs elementares já estão praticamente todos orientados e a sua contribuição não


cresce mais. Chegou-se então à saturação magnética.
11.12 - Descreva a regra usada para determinar o sentido das linhas de força magnéticas
criadas por um condutor retilíneo percorrido por corrente. Idem para bobina percorrida por
corrente.
Agarra-se o condutor com a mão direita de forma que o polegar fique apontando no
sentido da corrente. Assim os outros quatro dedos indicarão o sentido das linhas de força no
redor do condutor.

11.13 - Compare as características dos ímãs permanentes e dos eletroímãs.

11.14 - Defina fluxo magnético e indução magnética e cite as suas unidades no sistema MKS.

11.15 - Faça três desenhos de modo que cada um deles, mostre o sentido do campo do ímã, o
sentido do campo criado por uma corrente e o sentido do campo resultante. Use-os para
mostrar o sentido da força sobre o condutor.
11.16 - Descreva a regra usada para determinar o sentido da força mecânica de origem
eletromagnética criada, sobre um condutor percorrido por corrente dentro de um campo
magnético.

11.17 – Calcule a corrente que deve ser aplicada num condutor retilíneo de 12,7 cm, colocado
perpendicularmente às linhas de força de um campo magnético de indução de 0,5 T, para que
produza uma força de 0,4 N. Resp: 6,30 A.

11.18 - Descubra o sentido e o módulo


da força sobre o condutor percorrido por
corrente. Use a regra para carga em
movimento e a regra de Fleming
adequada.
B = 0,3 T, l = 50 cm, i = 5 A.

Resposta: F = 0,75 N para baixo.

11.19 - Caracterize a grandeza intensidade de campo magnético e cite sua unidade no Sistema
MKS.

11.20 - Defina permeabilidade absoluta e permeabilidade relativa e dê as suas unidades no


Sistema MKS.

11.21 - Classifique os materiais quanto às propriedades magnéticas usando para isto o conceito
de permeabilidade.

11.22 - Enuncie a lei de Ampère.

11.23 - Deduza, pela lei de Ampère, a equação que fornece o valor da intensidade de campo
produzido, próximo de um condutor retilíneo com corrente.

11.24 - Calcule a intensidade de corrente que deve circular num fio retilíneo colocado no
ar para produzir uma indução de 0,5 T a uma distância de 5 cm do centro do fio.
Resposta: I = 125.000 A

11.25 – Uma corrente num condutor esticado produz a 5 cm de distância do mesmo uma
intensidade de campo de 7500 Ae/m. Calcular a corrente no fio e a indução no ponto
mencionado. Resp: I = 2356 A; B = 9,425 T.

11.26 - Um solenóide de 2 cm de diâmetro por 10 cm de comprimento tem 1000 espiras


enroladas bem juntas. Calcule a corrente para ser obtido um fluxo de 0,1 mWb.
Resposta: I = 25,34 A

11.27 – Deseja-se construir um solenóide de 1,5 cm de raio e 7,0 cm de comprimento de modo


que, percorrido por uma corrente de 600mA produza, no seu interior, um fluxo de 23 Wb.
Calcule o número de espiras necessárias.
Resp: 3021 espiras.
11.28 - O toróide da figura tem secção transversal quadrada e
750 espiras uniformemente distribuidas. Sabe-se que o núcleo de
ferro tem permeabilidade relativa 1000. Calcule a indução e o
fluxo produzido no mesmo para uma corrente de 0,5 A.
O raio interno vale Ri = 4 cm e o externo vale Re = 6 cm.

Respostas: H = 1194 Ae/m; B = 1,5 T;  = 0,6 mWb

11.29 - Refaça o problema 11.32 considerando que a qualidade do ferro é lâmina de ferro
normal. Calcule, inicialmente, a permeabilidade absoluta e relativa para esta situação.

Respostas:  r = 898,7; B = 1,348 T;  = 539 Wb

11.30 - Considere o toróide da fig. da questão 11.32. O material do núcleo é agora ferro
fundido e deseja-se saber a corrente necessária para produzir a indução de 1,0 T. Calcule
também H,  e r.

Respostas: H = 11.000 Ae/m; I = 4,61 A;  = 90,91x10-6 H/m,  r = 72,34

11.31 - Prove, usando as regras adequadas, que as forças entre dois condutores paralelos,
percorridos por corrente de mesmo sentido, tendem a aproximá-los.

11.32 - Dois fios paralelos percorridos por uma corrente de 5000 A produzem uma força
de 50 kgf por cada metro de comprimento do conjunto. Calcule a distância que os separa.

Resposta: d = 1,0 cm

11.33 - Justifique porque a mesma intensidade de campo produz indução maior no ferro do
que no ar. Use os resultados da teoria de Weber-Ewing.
11.34 - Tome valores da curva de magnetização e prove que a permeabilidade relativa dos
materiais magnéticos é variável com a intensidade de campo indutor.

11.35 - Defina temperatura de Curie para materiais magnéticos.

11.36 - Justifique porque, a partir de certo valor de intensidade de campo, a indução num
material magnético cresce muito lentamente.
Devido a saturação magnetica.
11.37 - Defina indução residual e força coercitiva.

11.38 - Desenhe os laços de histerese de materiais próprios para a construção de ímãs


permanentes e eletroímãs e justifique.

11.39 - Cite a origem das perdas por histerese num material magnético.

11.40 - Porque um material magnético com força coercitiva alta é ruim para trabalho em um
eletroímã alimentado com corrente alternada?

11.41 - Cite materiais tecnicamente adequados para a construção de ímãs permanentes e


eletroímãs.

Você também pode gostar