Você está na página 1de 2

PERGUNTA 1

1. No atual mundo do trabalho, o trabalhador ideal, de acordo com Sigmar Malvezzi, “é aquele
que é crítico de seu trabalho e de sua empresa e move-se profissionalmente, numa relação de
reciprocidade entre sua empregabilidade e a empresabilidade por parte da empresa”. Assinale
a alternativa que corretamente explicita essa idealidade.
a. O trabalhador é um indivíduo que administra sua vida profissional, agora sujeita a
alterações mais previsíveis e menos frequentes, uma vez que reorientou sua
empregabilidade para a empresabilidade da empresa.
b. O trabalhador é um indivíduo mais autônomo em suas funções e, por isso, menos
preocupado com as questões da reciclagem de conhecimentos e aprendizagem
constante em um mundo no qual os empregos são mais duradouros e estáveis,
permitido justamente pela relação de reciprocidade.
c. O trabalhador é um indivíduo autônomo em suas funções e, por isso, mais preocupado
com questões de empregabilidade constante, em um mundo no qual os empregos são
mais duradouros e estáveis.
d. O trabalhador é um indivíduo que administra sua vida profissional, agora sujeita a
alterações imprevisíveis e frequentes, obrigando-o a reorientar sua identidade, suas
atitudes, metas, rotinas e redes sociais.
e. O trabalhador é um indivíduo menos autônomo em suas funções e, por isso, mais
preocupado com as questões da reciclagem de conhecimentos e aprendizagem
constante, em um mundo no qual os empregos são menos duradouros e mais
instáveis.

2 pontos
PERGUNTA 2
1. Sobre o código de ética profissional, é correto afirmar que ele:
a. é a explicitação das normas sociais e políticas do grupo ao qual o profissional pertence
por associação de trabalho.
b. é a explicitação dos compromissos do profissional apenas com sua profissão.
c. é um instrumento normativo que institucionaliza as orientações éticas que devem ser
evidenciadas no exercício profissional.
d. é um instrumento estático que dá regras fixas para o exercício profissional, refletindo
assim a realidade da conduta de todos os profissionais de um grupo.
e. é um parâmetro para o profissional no estabelecimento de suas interações sociais com
os outros sujeitos humanos.

2 pontos
PERGUNTA 3
1. A docência é uma prática essencialmente ética, pois está fundamentada nas relações que se
constituem particularmente no interior da sala de aula entre professor e alunos, enquanto
sujeitos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Segundo Ilma Veiga e
José Araújo, assinale a alternativa correta sobre as dimensões éticas da prática docente.
a. No caráter individual, sem necessidade de adaptar os esforços do professor para
satisfazer ao atendimento coletivo.
b. Na busca por uma ética fundada em idealismo ou numa perspectiva metafísica, que
expressam as práticas pelas quais o professor deve ser cobrado em seu exercício
profissional.
c. Na necessidade de o professor diferenciar o tratamento dado aos alunos, uma vez que
seu trabalho envolve apenas o coletivo, na necessidade de dispor seu conhecimento
aos alunos de forma diferenciada e na escolha dos meios empregados para isso.
d. Os meios empregados pelo professor para ensinar não se constituem como uma
dimensão ética da prática docente, visto que não são estão
relacionados a uma vivência ética, ou seja, prática.
e. Na necessidade de constituir equidade no tratamento, atendendo exigências individuais
dos alunos sem perder de vista a dimensão coletiva do trabalho.

2 pontos
PERGUNTA 4
1. Em seu texto, Ilma Veiga e José Araújo buscam “um novo desenho para a profissão docente”,
a partir de sua regulamentação e da elaboração de um código de ética. Assinale a alternativa
que melhor apresenta as vantagens, segundo os autores, dessa proposta para a docência
enquanto profissão.
1. Essa regulamentação não está relacionada com os movimentos de profissionalização
do magistério.
2. A regulamentação ajudaria no aprofundamento da consciência do significado da
educação escolar na sociedade contemporânea associado ao exercício profissional,
com a consequente valorização e reconhecimento da profissão docente.
3. A regulamentação não teria influência no debate sobre a relevância social e
valorização do exercício profissional docente.
4. Não há oposição a essa regulamentação de nenhuma parte da sociedade.
5. A regulamentação atrapalharia os profissionais em sua busca por identidade própria da
profissão docente.

2 pontos
PERGUNTA 5

1.

A charge acima é parte da série “Os empreendedores”, do ilustrador e sociólogo Toni


D’Agostino. A série foi publicada para apoiar as greves que ficaram conhecidas como “Breque
dos apps”, protagonizadas por entregadores de aplicativos delivery no ano de 2020. Os
trabalhadores pediam por melhores condições de trabalho para quem atua nas plataformas de
entrega. A mensagem da charge acima satiriza a precarização das relações de trabalho e se
opõe a uma narrativa de origem neoliberal bastante presente em nossa sociedade. Essa
narrativa, oposta à charge, está presente em parte do texto de Sigmar Malvezzi. Qual trecho do
texto do autor melhor representa essa narrativa?
a. “(...) [o empreendedor] É um indivíduo que administra sua vida profissional, agora
sujeita a alterações imprevisíveis e freqüentes, obrigando-o a reorientar sua identidade,
suas atitudes, metas, rotinas e redes sociais”.
b. “(...) o enfrentamento da competitividade obriga as empresas a reverem suas
estratégias de produção. É difícil para qualquer negócio sobreviver (mesmo uma
simples padaria) fora do binômio da automação associada a decisões artesanais”.
c. “As regras do jogo foram alteradas, como se percebe nas frequentes turbulências que
reorganizam os mercados, dos quais os empregos dependem, por isso, em certo
sentido, os sindicatos têm sido obrigados a se aliarem à classe produtora. Qual o
problema que as empresas enfrentam hoje? A mesma sina dos trabalhadores: a
sobrevivência”.
d. “O trabalhador de hoje administra a sua empregabilidade através do desenvolvimento
de sua identidade profissional, que é o capital com o qual ele negocia sua participação
em novos cargos, missões e projetos”.
e. “(...) o trabalhador depende igualmente de um trinômio: a busca de capacitação, a
busca de visibilidade e o conhecimento da sociedade atual e suas novas regras. Deve
ser visível nele sua capacidade de criar e coordenar competências”.

Você também pode gostar