Você está na página 1de 83

Aula 04 (Prof.

Francisco Rebouças)
TJs - Curso Regular - Matemática e
Raciocínio Lógico - 2022

Autor:
Equipe Exatas Estratégia
Concursos, Thállius Moraes

26 de Agosto de 2021

99892049349 - katiane maria


Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Sumário

CONSIDERAÇÕES INICIAIS ................................................................................................................. 2

1 – VERDADES E MENTIRAS ............................................................................................................... 3

2 – FORMAÇÃO DE CONCEITOS ....................................................................................................... 11

3 – DISCRIMINAÇÃO DE ELEMENTOS ............................................................................................... 13

CONSIDERAÇÕES FINAIS................................................................................................................. 16

QUESTÕES COMENTADAS ............................................................................................................... 17

LISTA DE QUESTÕES ....................................................................................................................... 64

GABARITO ..................................................................................................................................... 81

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

CONSIDERAÇÕES INICIAIS
Fala, concurseiro! Tudo certo? Hoje abordaremos o seguinte tema:

Formação de Conceitos. Discriminação de Elementos.


Verdades e Mentiras.
Nessa aula, veremos mais um assunto muito recorrente em provas. Adianto para vocês, que não
existem fórmulas, decorebas ou nenhuma teoria formalizada sobre o assunto. No entanto, vamos
tentar desenvolver uma metodologia para auxiliá-los na resolução desse tipo de questão.

Essa sistemática será construída estudando as questões das mais diversas bancas e percebendo
como a abordagem se repete. De todo modo, os exercícios comentados são o foco dessa aula.
Recomendo que você tente resolver o máximo de questões, pois assim será possível "interiorizar"
o que será visto.

Uma observação a se fazer é que muitas vezes os temas "formação de conceitos" e "discriminação
de elementos" são abordados como sinônimos de "verdades e mentiras". Nessa aula, porém, não
faremos essa consideração e cada tópico será tratado individualmente.

Tenho certeza de que, após essa aula, você estará muito mais confiante para enfrentar uma
eventual cobrança da matéria em sua prova. Conte conosco para ajudá-lo na sua missão de ser
aprovado!

Uma excelente aula e um forte abraço,


Prof. Francisco Rebouças.

Para tirar dúvidas, não deixe de utilizar o nosso fórum. Lá, estaremos sempre à
disposição para ajudá-lo. Se preferir, você também pode entrar em contato
diretamente comigo através dos seguintes canais:

E-mail - Prof. Francisco Rebouças:


prof.franciscoreboucas@gmail.com

Telegram - Prof. Francisco Rebouças:


https://t.me/prof_fco

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

1 – VERDADES E MENTIRAS
De longe, o tópico "verdades e mentiras" é o mais cobrado dos três assuntos que abordaremos
nessa aula. Sempre está presente nos editais das mais diversas bancas. As questões sobre o tema
são identificadas de modo bem direto. Na maioria dos vezes, teremos alguns indivíduos que falam
a verdade e outros que falam mentiras. Ademais, o enunciado fornece alguns condições e pede
uma conclusão baseada nas informações dadas. Vamos ver um exemplo?

(MPE-RJ/2019) Chico, Serafim, Juvenal e Dirceu trabalham juntos e, em certo momento, Dirceu
pergunta: Que dia do mês é hoje? As respostas dos outros três foram: Chico: hoje não é dia 15.
Serafim: ontem foi dia 13. Juvenal: hoje é dia 15. Sabe-se que um deles mentiu e os outros
disseram a verdade. O dia em que Dirceu fez a pergunta foi dia:
A) 13
B) 14
C) 15
D) 16
E) 17

Esse é um exemplo clássico de uma questão de "verdade e mentira". Note que apenas um dos
colegas de trabalho mente e os demais falam a verdade. Essa condição do enunciado estará
sempre presente e é fundamental para o desenrolar da questão, pois, assim que encontrarmos
quem mentiu, automaticamente já saberemos quem falou a verdade. Concorda?

Ao descobrir quem é o mentiroso (nas questões em que apenas um mentiu) ou o honesto (nas
questões em que apenas um disse a verdade), basicamente sua questão estará resolvida. Mas
então, como devemos começar essa busca?

A primeira dica é: tente encontrar duas pessoas que fazem afirmativas que não podem ser
verdadeiras simultaneamente. Vamos devagar! Do nosso exemplo, podemos retirar as seguintes
afirmações:
Chico: hoje não é dia 15.

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Serafim: ontem foi dia 13.


Juvenal: hoje é dia 15.
Atente-se ao que Chico e Juvenal afirmam. Um informa que hoje não é dia 15, o outro diz que
hoje é dia 15.
Os dois poderão estar falando a verdade simultaneamente? Com certeza não! Essa nossa
conclusão implica que um dos dois é o mentiroso. Perceba que, rapidamente, "livramos a barra"
do Serafim! Agora, devemos usar uma outra estratégia para descobrir se o mentiroso foi Chico ou
Juvenal.

Pessoal, nem sempre nos exercícios haverá dois personagens que possuem falas incompatíveis.
De todo modo, recomendo que sempre procure por essas pessoas, pois, caso existam, poupará
um precioso tempo da sua prova, principalmente em exercícios mais complexos. Dito isso, vamos
a próxima dica:

Devemos supor que um deles está mentindo! Você pode se perguntar: mas e se quem eu supor
não for o mentiroso? As implicações da sua escolha serão incoerentes e você notará. Se o seu
"chute" sobre quem é o mentiroso gerar uma situação que foge do que é passado no enunciado,
então sua suposição não estará certa e o mentiroso é outra pessoa. Vamos aplicar isso no nosso
exemplo?

Estamos em dúvida entre Chico e Juvenal. Quem mentiu? Suponha que Chico é o mentiroso. Quais
as implicações disso?

1. Se Chico mente quando fala que hoje não é dia 15, então hoje é dia 15 sim.
2. Se hoje é dia 15, então ontem foi dia 14.

Note que Serafim afirma que ontem foi dia 13, isso implica que ele está mentindo também. Nesse
ponto, percebemos que nossa escolha de Chico como mentiroso não foi adequada, pois implica
que Serafim também não está falando a verdade e o enunciado deixa claro que apenas um deles
mentiu.

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Ora, se Chico não pode ser o mentiroso, então o único que pode ser é o Juvenal! Mesmo através
de uma suposição equivocada, é possível encontrar o mentiroso logo na sequência! Não seja
receoso em apenas supor e observar o que acontece a partir disso. É uma estratégia super válida
e vai te ajudar bastante nesse tipo de exercício.

Se Juvenal é nosso mentiroso, então hoje não é dia 15.


Lembre-se: para tornar uma afirmativa falsa em uma afirmativa verdadeira, basta negá-la!

Se hoje não é dia 15, então estamos confirmando o que Chico está dizendo. Além disso, Serafim
também fala a verdade e nos informa que ontem foi dia 13. Se ontem foi dia 13, então hoje só
pode ser 14. Logo, podemos marcar a alternativa B como resposta.

Vamos organizar um pouco melhor essa linha de raciocínio?

1. Procure por afirmações que não podem ser verdadeiras simultaneamente. Exemplos para
desconfiar:

2a. Caso você encontre esse tipo de afirmação na sua questão:


- Suponha que um dos dois está mentindo.
- Observe as implicações que isso acarretará.
- Julgue se as implicações estão dentro do que foi proposto no enunciado. Se não estão,
você fez uma suposição equivocada e quem era mentiroso na realidade está dizendo a verdade.
Se estão, você fez uma suposição correta, o mentiroso é realmente quem você selecionou para
ser.
- Sabendo quem falou a verdade e quem mentiu, faça as conclusões pertinente à questão.

2b. Caso você não encontre:


- Sem perda de generalidade, escolha qualquer pessoa para ser o mentiroso.
- Observe as implicações que isso acarretará.
- Julgue se as implicações estão dentro do que foi proposto no enunciado. Se não estão,
você fez uma suposição equivocada e quem era mentiroso na realidade está dizendo a verdade.

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Se estão, você fez uma suposição correta, o mentiroso é realmente quem você selecionou para
ser.
- Faça as conclusões pertinentes e observe se já é possível marcar uma alternativa. Caso
não seja possível, faça uma nova suposição e repita os passos acima.

Não é preciso fazer resumo disso, nem se preocupar em decorar o passo a passo. A meta será
fazer bastante exercícios para que essa abordagem se incorpore à massa do sangue! Selecionei
alguns exemplos para destrinchar um pouco mais com vocês! Vamos lá?!

(SABESP/2019) Cinco amigas, todas com alturas diferentes entre si, fizeram as seguintes
afirmações:

Alice: Sou mais alta do que Carolina.


Bianca: Sou mais baixa do que Alice.
Carolina: Denise e Eduarda são as mais altas do grupo.
Denise: Se fizermos uma fila em ordem de altura, Carolina ficará no meio.
Eduarda: Alice é mais baixa do que Carolina.

Apenas uma dessas amigas mentiu, e seu nome é


A) Alice.
B) Bianca.
C) Carolina.
D) Denise.
E) Eduarda.

Comentários:
No intuito de fazer uma suposição "mais certeira", devemos procurar afirmações que não podem
ser simultaneamente verdadeiras. Ao achar duas afirmações que obedeçam essa condição,
saberemos que uma, e apenas uma delas, deve ser falsa.

Perceba que Alice afirma que é mais alta do que Carolina, já Eduarda diz que Alice é mais baixa
do que Carolina. E agora? Alice é mais alta ou mais baixa do que Carolina? Veja que não é possível
as duas estarem falando a verdade. Logo, nossa mentirosa é uma das duas. Ficamos entre as
alternativas A e E.

Se a mentirosa só pode ser Alice ou Eduarda, então Bianca, Carolina e Denise estão todas falando
a verdade. Note que Denise e Eduarda são as mais altas (de acordo com Carolina) e Carolina fica

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

no meio (de acordo com Denise). Se Carolina fica no meio e Denise e Eduarda são as mais altas,
então Alice não pode ser maior que Carolina. Veja o esquema:

Como Alice não é mais alta que Carolina, então é Alice quem está mentindo.

Gabarito: LETRA A

Note que usamos nossa abordagem de uma forma bem sútil, apenas como uma estrela guia no
nosso raciocínio. Você não precisa se amarrar a ela! Cada questão traz a sua peculiaridade que
deve ser levada em conta na hora de resolvê-la.

Durante blitz de rotina, um agente de trânsito notou um veículo que havia parado a distância, no
qual o condutor trocou de lugar com um dos passageiros. Diante dessa situação, o agente resolveu
parar o veículo para inspeção. Ao observar o interior do veículo e constatar que havia uma lata de
cerveja no console, indagou aos quatro ocupantes sobre quem teria bebido a cerveja e obteve as
seguintes respostas:

— Não fui eu, disse Ricardo, o motorista.


— Foi o Lucas, disse Marcelo.
— Foi o Rafael, disse Lucas.
— Marcelo está mentindo, disse Rafael.

Considerando a situação hipotética acima, bem como o fato de que apenas um dos ocupantes do
veículo bebeu a cerveja, julgue os itens subsequentes.

(DETRAN-ES/2010) Em face dessa situação, é correto afirmar que Marcelo e Rafael mentiram.

Comentários:
Note que Marcelo e Rafael não podem mentir ao mesmo tempo. Segundo Rafael, Marcelo está
mentindo. Se Marcelo mente, então Rafael está falando a verdade. Portanto, a situação em que
os 2 mentem é impossível e o item encontra-se errado.

Gabarito: ERRADO.

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

(DETRAN-ES/2010) Considerando-se que apenas um dos ocupantes do carro estivesse mentindo,


é correto afirmar que Rafael foi quem bebeu a cerveja.

Comentários:
Devemos considerar dois fatos importantes para a resolução do problema: apenas um ocupante
bebeu a cerveja e apenas um dos ocupantes mentiu. Vamos analisar as possibilidades,
considerando, primeiramente, que Rafael falou a verdade. Se Rafael falou a verdade, então
Marcelo está mentindo. Se Marcelo está mentindo, então não foi o Lucas. Como só existe um que
pode mentir e já usamos nossa "quota" com Marcelo, quando o Lucas fala que foi o Rafael, ele
necessariamente está falando a verdade.

Você pode estar se perguntando da possibilidade de Rafael ter falado uma mentira. Vamos analisá-
la? Se Rafael está mentindo, já estamos usando nossa quota do "mentiroso" com ele. Logo, todos
os outros falaram a verdade. Marcelo fala a verdade dizendo que foi Lucas e Lucas fala a verdade
dizendo que foi Rafael. Temos duas pessoas que beberam cerveja: Lucas e Rafael. No entanto, o
enunciado deixa claro que apenas um bebeu. Logo, a situação que retrata Rafael como o
mentiroso não satisfaz as condições do enunciado.

Gabarito: CERTO.

Pessoal, a realidade é que algumas bancas gostam de inovar e nem sempre “verdades e mentiras”
aparecerão dessa forma. Estudaremos alguns exemplos, cuja abordagem pode diferir dessa que
vimos até agora, para que você fique ainda mais preparado e confiante para enfrentar o tema.

(MPE-AL/2018) Em certo dia útil da semana (de segunda a sexta-feira) Mário e Jorge fizeram duas
declarações cada um. Um deles disse a verdade nas duas declarações e o outro mentiu nas duas:
- Mário: anteontem foi sábado. - Jorge: depois de amanhã não será sábado. - Mário: amanhã será
quarta-feira. - Jorge: ontem não foi quinta-feira. O dia da semana em que eles fizeram essas
declarações foi
A) segunda-feira
B) terça-feira
C) quarta-feira
D) quinta-feira
E) sexta-feira

Comentários:

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Extraindo do enunciado as informações ditas por cada um, obtemos:

Mário: - anteontem foi sábado.


Jorge: - depois de amanhã não será sábado.
Mário: - amanhã será quarta-feira.
Jorge: - ontem não foi quinta-feira.

Sabemos ainda que quem falou a verdade, falou a verdade nas duas afirmações que disse.
Ademais, quem mentiu, mentiu nas duas informações que deu. Vamos supor que Mário falou a
verdade, então fica assim:

Mário: - anteontem foi sábado. (V) Implica que hoje é uma segunda-feira.
Jorge: - depois de amanhã não será sábado. (F)
Mário: - amanhã será quarta-feira. (V) Implica que hoje é uma terça-feira.
Jorge: - ontem não foi quinta-feira. (F)

Percebemos que se as duas informações dada por Mário são verdadeiras, vamos obter conclusões
conflitantes. Uma me diz que hoje é segunda-feira e a outra me diz que hoje é terça-feira. O que
podemos concluir disso? Que Mário não está falando a verdade! Devemos inverter a situação,
agora Mário é o mentiroso e Jorge é aquele que falou a verdade:

Mário: - anteontem foi sábado. (F) Implica que hoje não é segunda-feira.
Jorge: - depois de amanhã não será sábado. (V) Implica que hoje não é quinta-feira.
Mário: - amanhã será quarta-feira. (F) Implica que hoje não é terça-feira.
Jorge: - ontem não foi quinta-feira. (V) Implica que não é sexta-feira.

Logo, o único dia útil que estava disponível para eles terem realizado essas afirmações foi a quarta-
feira.

Gabarito: A alternativa correta é a letra C.

Apesar da abordagem da questão ter mudado, uma coisa permaneceu constante: a necessidade
de realizar suposições. Isso dificilmente não estará presente em uma questão de "verdades e
mentiras". Vamos para a próxima?!

(SEFAZ-RS/2019) No exercício de suas atribuições profissionais, auditores fiscais sempre fazem


afirmações verdadeiras, ao passo que sonegadores sempre fazem proposições falsas. Em uma
audiência para tratar de autuações, formou-se uma fila de 200 pessoas, constituída apenas de
auditores fiscais e sonegadores. A primeira pessoa da fila afirma que todos os que estão atrás dela
são sonegadores. Todas as demais pessoas da fila afirmam que a pessoa que está imediatamente

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

à sua frente é sonegadora. Nessa situação hipotética, de acordo com o texto, a quantidade de
sonegadores que estão nessa fila é igual a
A) 0
B) 99
C) 100
D) 199
E) 200

Comentários:
Vamos extrair do texto as principais informações:

1. A fila tem 200 pessoas e é constituída de auditores e sonegadores;


2. Auditores falam sempre a verdade e sonegadores falam sempre mentira;
==146f45==

3. A primeira pessoa da fila afirma que todos que estão atrás dela são sonegadores;
4. As demais pessoas na fila afirmam que a pessoa que está imediatamente à sua frente é
sonegadora.

Não sabemos se as afirmações das pessoas que estão na fila são verdadeiras ou falsas. Logo,
devemos supor uma situação e observar as implicações. Imagine que a primeira pessoa na fila é
um auditor. Se um auditor está dizendo que todos os que estão atrás dele são sonegadores, então
ele estará contando um fato verdadeiro, pois todo auditor diz a verdade. A situação será a
seguinte:

Além disso, observe que as demais pessoas falam que quem está imediatamente à sua frente é
um sonegador. Um sonegador não poderia dizer que na sua frente tem um outro sonegador, pois
estaria contando a verdade e sonegadores mentem! Logo, essa suposição de que a primeira
pessoa é um auditor não é adequada, pois implica em uma situação que não condiz com o que é
estabelecido no enunciado da questão. Como só existem auditores e sonegadores nessa fila,
concluímos que o primeiro da fila é um sonegador:

10

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Lembre-se que todas as outras pessoas da fila falam que a pessoa na sua frente é um sonegador.
Então, a segunda pessoa na fila acertou! Ela está falando a verdade e, por esse motivo, é um
auditor.

A terceira pessoa da fila mentiu, pois quem está na frente dela é um auditor e não um sonegador.
Logo, essa pessoa só pode ser um sonegador (pois mentiu). A quarta pessoa da fila estará falando
a verdade pois quem estará na frente dela será um sonegador. Se fala a verdade, então é um
auditor. Veja que esse revezamento continua acontecendo até o final da fila. Como temos 200
pessoas, 100 deles serão auditores e outros 100 serão sonegadores.

Gabarito: LETRA C.

2 – FORMAÇÃO DE CONCEITOS
Galera, formação de conceitos e discriminação de elementos são temas cobrados principalmente
pela FCC. Apesar de outras bancas trazerem os tópicos em seus editais, o seu aparecimento em
prova ainda é tímido. Para entender como esse tópico costuma cair, segue uma questão:

(TCE-GO/2009) Na sentença seguinte falta a última palavra. Você deve escolher a alternativa que
apresenta a palavra que MELHOR completa a sentença.

Devemos saber empregar nosso tempo vago; podemos, assim,


desenvolver hábitos agradáveis e evitar os perigos da...

a) pobreza.
b) ociosidade.
11

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

c) bebida.
d) doença.
e) desdita.

Você deve estar se perguntando se o professor enlouqueceu. Calma, moçada! Acredite ou não,
essa questão estava em uma prova de Raciocínio Lógico e não de Português. Antigamente,
cobranças assim eram mais frequentes. Hoje, no entanto, elas estão com uma incidência bastante
reduzida, mas o tópico continua presente nos editais. Por esse motivo, sinto-me na obrigação de
comentá-lo, pelo menos um pouco, com vocês.

O objetivo da questão era que soubéssemos relacionar que quando temos tempo vago, estamos
ociosos. Dessa maneira, quando tentamos fazer um bom uso desse tempo, estamos fugindo da
ociosidade.

Não existe um raciocínio muito claro para marcar a questão. É cobrado o conhecimento direto dos
conceitos. Uma maneira, caso haja dúvidas no significado, é optar pela eliminação de alternativas.
Por exemplo, as expressões chaves da sentença são:

"empregar nosso tempo vago" - "desenvolver hábitos agradáveis" - "evitar os perigos"

Você deve eliminar as palavras que, aparentemente, estão fora do contexto dessas expressões.
Por exemplo, "pobreza" e "desdita (infortúnio; desgraça)" não parecem relacionadas às
expressões e poderiam ser descartadas.

Depois disso, tentamos fazer uma análise mais profunda das alternativas que sobraram e marcar
uma resposta. Não é o cenário ideal para resolver o exercício, mas quando não conhecemos os
conceitos, realmente fica mais difícil. Vamos ver mais uma questão desse estilo?

(BACEN/2006) A questão apresenta sentenças, em cada uma das quais falta a última palavra. Você
deve procurar, entre as alternativas apresentadas, a palavra que melhor completa a sentença dada.

Novas ideias e invenções criam necessidades de expressão, novas palavras para denominar os
inventos da ciência e da tecnologia. Surgem, então, os chamados
a) neologismos.
b) modernismos.
c) silogismos.
d) neocíclicos.

12

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

e) neófitos.

Comentários:
A Oxford Languages define neologismo como:

"emprego de palavras novas, derivadas ou formadas de outras já existentes, na mesma língua ou


não."

Pessoal, parece brincadeira mas não é. Reforço que esse estilo de questão é antigo, mas, fiquem
espertos! O tópico ainda aparece em editais.

Gabarito: LETRA A

3 – DISCRIMINAÇÃO DE ELEMENTOS
Nas questões desse tema, muitas vezes será exigido que sejamos capazes de encontrar qual
elemento não compartilha uma característica comum a um determinado grupo. Vamos checar na
prática?

(TRF-2/2012) Sabe-se que exatamente quatro dos cinco grupos de letras abaixo têm uma
característica comum.

BCFE − HILK − JKNM − PQTS − RSUV

Considerando que a ordem alfabética adotada é a oficial, o único grupo de letras que NÃO
apresenta a característica comum dos demais é:
a) BCFE
b) HILK
c) JKNM
d) PQTS
e) RSUV

13

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Percebeu como faz sentido o nome ser discriminação de elementos? Além disso, devemos usar
um certo grau de raciocínio sequencial para resolvê-la e essa exigência vai se repetir bastante em
questões do gênero. Chega de papo e vamos à resolução!

Pessoal, o primeiro passo aqui é descobrir qual é essa característica comum. Devemos pegar um
elemento a nossa escolha e "dissecá-lo". O enunciado ainda fala para considerar a ordem
alfabética oficial, o que já um bom ponto de partida para nossa análise. Pegue, por exemplo, o
primeiro grupo de letras BCFE.


B ⏟
C ⏟
F ⏟
E
1ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 2ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 3ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 4ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎
Observe que a segunda letra "C" é a letra seguinte a primeira letra "B". Além disso, a quarta letra
"E" é uma letra antes da terceira letra "F". Por fim, falta encontrarmos como chegamos na terceira
letra.


B ⏟
C 𝑫 𝑬 ⏟
F ⏟
E
1ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 2ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 3ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 4ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎
Note que existe duas letras entre a 2ª e a 3ª. Vamos ver se isso se repete para as demais letras do
grupo?

𝐻 𝐼 𝑱 𝑲 L K

𝐽 𝐾 𝑳 𝑴 N M

𝑃 𝑄 𝑹 𝑺 T S

𝑅 𝑆 𝑻 𝑼 U V
Fazendo essa checagem, nós já percebemos que o último grupo de letras está meio estranho.
Mas, antes de falarmos nele, vamos definir a como os grupos estão organizados.

1ª letra: É escolhido, definido.


2ª letra: É a letra seguinte a 1ª letra.
3ª letra: Em ordem alfabética, existem duas letras entre a 2ª e a 3ª letra.

14

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

4ª letra: É a letra anterior a 3ª letra.

Observe que essa sequência se repete para todos os grupos, menos para o último.


R ⏟
S 𝑻 U
⏟ ⏟
V
1ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 2ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 3ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 4ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎
Entre a terceira letra e a segunda letra, só existe uma letra e não duas. O jeito certo seria:


R ⏟
S 𝑻 𝑼 ⏟
V U

1ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 2ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 3ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎 4ª 𝑙𝑒𝑡𝑟𝑎
Por esse motivo, podemos marcar a letra E sem medo. Vamos praticar mais um pouco?

(IBGE/2020) Considere os seguintes pares de números:


(1, 4) (9, 49) (8, 16) (36, 100) (81, 121)
Observe que quatro desses pares têm uma característica comum. Qual o par que não apresenta
tal característica?
a) (1, 4)
b) (9, 49)
c) (8, 16)
d) (36, 100)
e) (81, 121)

Comentários:
Observe que os pares são formados por quadrados de números inteiros.

(1, 4) = (12 , 22 )
(9, 49) = (32 , 72 )
𝟐
(𝟖, 𝟏𝟔) = ((√𝟖) , 𝟒𝟐 )

(36, 100) = (62 , 102 )

15

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

(81, 121) = (92 , 112 )

Apenas o par (𝟖, 𝟏𝟔) contém um número que não é um inteiro elevado ao quadrado: 8. Por esse
motivo, é o par que não apresenta a característica comum aos demais.

Gabarito: LETRA C.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Pessoal, na grande maioria das questões que envolvem "verdades e mentiras", será necessário
fazer suposições. Procure por afirmações que não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo, pois,
fazendo isso, você restringirá o seu "campo de busca". Ademais, sempre verifique, após sua
suposição, se as implicações geradas ainda te deixam dentro das condições fornecidas pelo
enunciado.

Os assuntos "formação de conceitos" e "discriminação de elementos" são menos cobrados.


Algumas vezes você poderá encontrar esses temas sendo tratados como sinônimos de "verdades
e mentiras". De qualquer forma, abordamos tudo nessa aula. Não há maneira melhor de ficar
preparado do que resolver muitas questões e sentir as mais diferentes abordagens do conteúdo.
Temos muitos exercícios comentados na próxima seção, aproveite eles ao máximo! Foi um prazer
estar com vocês.

Até a próxima!
Prof. Francisco Rebouças.

16

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

QUESTÕES COMENTADAS
Verdades e Mentiras

1. (VUNESP/PREF. de CAMPINAS/2019) Em uma ilha, ou os nativos pertencem à tribo dos


mentirosos (sempre mentem) ou pertencem à tribo dos honestos (sempre dizem a verdade).
Caminhando pela ilha, encontrei 5 nativos e soube por uma pessoa da tribo dos honestos que
seus nomes eram Akin, Babu, Garai, Kumi e Simba. Eles se apresentaram da seguinte maneira:

• Akin: bem-vindo, Kumi e Simba são da minha tribo.


• Babu: bem-vindo, amanhã é feriado.
• Garai: bem-vindo, Akin é da minha tribo.
• Kumi: bem-vindo, não temos feriados nessa ilha.
• Simba: bem-vindo, Garai é mentiroso.

Entre esses cinco nativos, dois são mentirosos e seus nomes são:
A) Akin e Babu.
B) Akin e Kumi.
C) Babu e Garai.
D) Babu e Kumi.
E) Akin e Simba.

Comentários:
O objetivo é encontrar os dois mentirosos. Primeiro, é importante notar as apresentações dos
nativos Babu e Kumi. Babu diz que amanhã é feriado enquanto Kumi avisa que não há feriados na
ilha. Você consegue perceber que as duas sentenças não podem ser verdadeiras
simultaneamente? Um dos dois está contando uma mentira. Vamos ficar com isso em mente.

Suponha que Akin está falando a verdade. Quais as consequências disso?


• Akin, Kumi e Simba são de uma mesma tribo, a tribo dos honestos.
• Babu e Garai são da outra tribo, a tribo dos mentirosos.

Se Kumi fala a verdade, então Babu está mentindo ao dizer que é feriado. Se Simba também é da
tribo dos honestos, então Garai é mentiroso mesmo e não faz parte da tribo de Akin. Observe que
é uma situação totalmente coerente e que respeita as condições do enunciado (de existirem dois
mentirosos). Vamos investigar, só a título de curiosidade, pois já poderíamos marcar o gabarito, a
possibilidade de Akin está mentindo.

17

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Suponha que Akin está mentindo. Quais as consequências disso?


• Kumi ou Simba são da tribo dos honestos.

Se Simba está falando a verdade, então Garai é outro mentiroso e a dupla de mentirosos está
formada: Akin e Garai. No entanto, da nossa análise inicial, para o problema ser possível
logicamente, Babu e Kumi não podem estar contando a verdade simultaneamente e, portanto, há
mais um mentiroso entre os dois. Percebe que há mais mentirosos do que a quantidade permitida
na questão (dois mentirosos)? É por isso que a suposição em que Akin está mentindo não é válida.

Gabarito: LETRA C.

2. (VUNESP/PREF. de CAMPINAS/2019) Um grupo é formado por 5 garotos e sabe-se que suas


idades podem ser 11 ou 12 ou 15 anos. Esses garotos sabem a própria idade e sabem as idades
dos outros. Os garotos foram questionados sobre a soma das suas idades (a soma das idades dos
cinco garotos), e eles responderam, respectivamente, 57 anos, 58 anos, 59 anos, 60 anos e 61
anos. Sabendo-se que, quem tem 12 anos mentiu na resposta, e quem não tem 12 anos disse a
verdade, a soma das idades desses cinco garotos, em anos, é:
A) 61
B) 60
C) 59
D) 58
E) 57

Comentários:
O ponto-chave para a resolução desse exercício é perceber que cada um dos 5 garotos respondeu
uma soma distinta da dos demais. Dessa forma, apenas um deles pode ter falado a verdade. Note
que se mais de um tivesse falado a verdade, teríamos pelo menos dois garotos falando a mesma
soma, concorda?

Como sabemos que apenas quem não tem 12 anos falou a verdade, então só existe um garoto,
entre os cinco, que não tem 12 anos! A idade desse garoto honesto só pode ser 11 ou 15. Além
disso, como todos os outros 4 garotos mentiram, eles possuem 12 anos. A soma da idade desses
4 garotos mentirosos, é, portanto, 48.

A dúvida que resta é: o garoto que falou a verdade tem 11 ou 15 anos ?

• Se o garoto que falou a verdade tem 15 anos, então a soma das idades (𝑺𝒊 ) é:
𝑆𝑖 = 48 + 15 ⇒ 𝑆𝑖 = 63

18

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Observe que não há gabarito para o caso em que o garoto honesto tem 15 anos.

• Considere, dessa vez, que o garoto que falou a verdade tem 11 anos, então:

𝑆𝑖 = 48 + 11 ⇒ 𝑺𝒊 = 𝟓𝟗

Para a possibilidade em análise encontramos gabarito que é, de fato, a resposta da questão.

Gabarito: LETRA C.

3. (VUNESP/UFABC/2019) Elaine, Fabiana e Gláucia não têm parentesco entre si e estão


conversando sobre seus pais. Quando a frase dita por uma dessas meninas cita o próprio pai, a
frase é verdadeira, caso contrário a frase é falsa.
1 Durante a conversa, elas falaram as seguintes
frases:

Elaine: – Meu pai tem 41 anos.


Fabiana: – O nome do meu pai não é Roberto.
Gláucia: – A Elaine não é filha do Pedro.
Fabiana: – Marcelo tem 47 anos, e Pedro tem 43 anos.

Sabendo-se que cada uma dessas meninas conhece o próprio pai, os pais de Elaine, Fabiana e
Gláucia são, respectivamente,
A) Marcelo, Pedro e Roberto.
B) Marcelo, Roberto e Pedro.
C) Pedro, Marcelo e Roberto.
D) Pedro, Roberto e Marcelo.
E) Roberto, Marcelo e Pedro.

Comentários:
Devemos ter em mente a regra ditada pelo enunciado: quem cita o pai fala a verdade, quem não
cita, mente. Para começar, podemos analisar a frase de Fabiana: "O nome do meu pai não é
Roberto.". Imagine que Fabiana mentiu e Roberto é o nome do pai dela. Essa situação contraria
o enunciado, pois se Roberto é o pai dela, ela necessariamente fala a verdade. Lembre-se: quem
cita o pai fala a verdade, quem não cita, mente.

Na frase de Fabiana, ela cita sim o pai, informando que o nome dele não é Roberto. Logo, a
sentença é verdadeira. Podemos eliminar as alternativas B e D, pois elas trazem Roberto como o
pai de Fabiana.

19

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Se Roberto não é o pai de Fabiana, então só pode ser Marcelo ou Pedro. Como Fabiana também
fala "Marcelo tem 47 anos e Pedro tem 43 anos", essa frase também é verdadeira, pois o pai dela
é um desses dois. Concorda?

Se Marcelo tem 47 e Pedro 43 anos, então Roberto tem 41 anos e é o pai de Elaine, uma vez que
Elaine também diz a verdade ao citar o próprio pai. A única alternativa que traz Roberto como pai
de Elaine é a letra E e já poderíamos marcá-la.

Para descobrir quem é o pai de Fabiana e Gláucia, devemos prestar atenção na frase de Gláucia:
“A Elaine não é filha do Pedro.”. Isso é verdade, concorda? Elaine é filha de Roberto. Logo, por
ser verdade, Pedro é o pai de Gláucia. Lembre-se da regra: quem cita o pai fala a verdade, quem
não cita, mente. Sobra apenas Marcelo para ser4 o pai de Fabiana.

Gabarito: LETRA E

4. (FCC/SABESP/2019) Cinco amigas, todas com alturas diferentes entre si, fizeram as seguintes
afirmações:

Alice: Sou mais alta do que Carolina.


Bianca: Sou mais baixa do que Alice.
Carolina: Denise e Eduarda são as mais altas do grupo.
Denise: Se fizermos uma fila em ordem de altura, Carolina ficará no meio .
Eduarda: Alice é mais baixa do que Carolina.

Apenas uma dessas amigas mentiu, e seu nome é


A) Alice.
B) Bianca.
C) Carolina.
D) Denise.
E) Eduarda.

Comentários:
No intuito de fazer uma suposição "mais certeira", devemos procurar afirmações que não podem
ser simultaneamente verdadeiras. Ao achar duas afirmações que obedeçam essa condição,
saberemos que uma, e apenas uma delas, deve ser falsa.

Perceba que Alice afirma que é mais alta do que Carolina, já Eduarda diz que Alice é mais baixa
do que Carolina. E agora? Alice é mais alta ou mais baixa do que Carolina? Veja que não é possível

20

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

as duas estarem falando a verdade. Logo, nossa mentirosa é uma das duas. Ficamos entre as
alternativas A e E.

Se a mentirosa só pode ser Alice ou Eduarda, então Bianca, Carolina e Denise estão todas falando
a verdade. Note que Denise e Eduarda são as mais altas (de acordo com Carolina) e Carolina fica
no meio (de acordo com Denise). Se Carolina fica no meio e Denise e Eduarda são as mais altas,
então Alice não pode ser maior que Carolina. Veja o esquema:

6
Como Alice não é mais alta que Carolina, então é Alice quem está mentindo.

Gabarito: LETRA A.

5. (FCC/TJ-MA/2019) Beatriz, Érica, Juliana e Natália têm idades de 20 a 22 anos, e sabem as


idades umas das outras. Em um treinamento de teatro, as meninas que tinham idade ímpar
deveriam sempre falar a verdade e as meninas que tinham idade par deveriam sempre mentir.
Nesse treinamento elas tiveram o seguinte diálogo:

Beatriz: Eu tenho 20 anos.


Érica: Nenhuma de nós tem 21 anos.
Juliana: A soma das idades de Érica e Natália é igual a 41 anos.
Natália: A soma da minha idade com a idade de Juliana é igual a 42 anos.
Beatriz: Érica tem 21 anos.

A somas das idades, em anos, de Beatriz, Érica, Juliana e Natália é igual a:


A) 83.
B) 82.
C) 81.
D) 84.
E) 85.

Comentários:
A regra do treinamento é: quem tem idade ímpar fala a verdade e quem tem idade par mente. É
importante lembrar que as idades possíveis para as meninas são 20, 21 e 22 anos. Logo, a única
que pode falar a verdade é aquela que tem 21 anos, pois é a única idade ímpar. Quem tem 20 e
22 anos vai, necessariamente, mentir.

21

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

O comentário mais pertinente que devemos levar em consideração é o de Érica. Ela diz que
nenhuma das meninas possui 21 anos. Ora, se ninguém possui 21 anos, então nenhuma fala a
verdade, inclusive ela mesma! Logo, é correto afirmar que Érica está mentindo e deve possuir 20
ou 22 anos.

Outro comentário relevante é o de Beatriz. Beatriz afirma que ela tem 20 anos. Lembre-se que,
quem tem idade par, não fala a verdade. Se ela realmente tivesse 20 anos, ela não poderia dizer,
pois ela tem que mentir! Logo, como ela está mentindo, ela só pode ter a próxima idade que
permite mentir: 22 anos.

Observe o que diz Natalia: "A soma da minha idade com a idade de Juliana é igual a 42 anos".
Para isso acontecer são duas possibilidades: i) uma tem 20 anos e a outra 22 ou ii) as duas possuem
21 anos. Veja que no primeiro caso, Natalia temf uma idade par e não poderíamos tomar o que ela
falou como verdade. Para que Natalia tenha falado a verdade, ela deve ter 21 anos e
consequentemente, Juliana também terá 21 anos.

Se Juliana tem 21 anos, então ela fala a verdade. Juliana afirma que a soma das idades de Érica e
Natalia é igual a 41 anos. Como Natalia tem 21 anos, Érica deve ter 20 anos para que soma seja
41. Veja que a idade de Érica ficou entre as duas opções que declaramos no início desse
comentário e obtemos uma situação bem coerente. A soma das idades é, portanto,

22 (𝐵𝑒𝑎𝑡𝑟𝑖𝑧) + 20 (É𝑟𝑖𝑐𝑎) + 21 (𝑁𝑎𝑡𝑎𝑙𝑖𝑎) + 21 (𝐽𝑢𝑙𝑖𝑎𝑛𝑎) = 84

Gabarito: LETRA D

6. (FCC/Pref. de SJRP/2019) Além da língua portuguesa, Ana, Bia e Carla falam fluentemente
apenas uma outra língua. Essas línguas são inglês, francês e espanhol, não necessariamente nessa
ordem. Considere as seguintes afirmações feitas por elas:

Ana: “Eu não sou fluente em inglês.”


Bia: “Eu sou fluente em inglês.”
Carla: “Bia é fluente em inglês e eu sou fluente em francês.”

Sabendo que apenas uma dessas meninas mentiu, as línguas em que Ana, Bia e Carla são fluentes,
além da língua portuguesa, são, respectivamente,
A) francês, inglês e espanhol.
B) espanhol, francês e inglês.
C) espanhol, inglês e francês.
D) inglês, francês e espanhol.
E) inglês, espanhol e francês.

22

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Apenas uma das meninas mentiu. Devemos escolher alguém entre as três meninas para ser a
mentirosa. Alguma vezes teremos pistas que ajudarão a fazer uma escolha "mais certeira", outras
vezes deveremos contar com um pouco de sorte para evitar ter que fazer todas as possibilidades.
Após essa escolha inicial, devemos notar se surgem incoerências com as implicações dessa
escolha. Se sim, nossa escolha certamente foi equivocada e será necessário fazer uma nova
suposição.

Suponha, sem nenhum motivo especial, que Ana é a mentirosa. Se Ana é a mentirosa, então Bia e
Carla estão falando a verdade. Observe: se Ana é mentirosa, então é mentira que ela não é fluente
em inglês. Em outras palavras, Ana é fluente em inglês. Mas espere aí! Bia também é fluente em
inglês! Veja que, com a suposição que fizemos, obtivemos que duas pessoas são fluentes em
inglês. Essa implicação foge da condição do enunciado
4 em que são falados três idiomas pelas três
meninas.

Logo, nossa suposição foi equivocada e Ana não é mentirosa. Como Ana não é mentirosa, ela
realmente não é fluente em inglês. Além disso, a disputa pelo título de mentirosa se restringiu
agora entre Bia e Carla. Note que, se Bia está mentindo, então Carla também está mentindo pois
Bia fala que é fluente em inglês e Carla confirma isso, adicionando o fato em que ela própria é
fluente em francês. Como essa situação não é desejável, pois só pode haver uma mentirosa, então
quem está mentindo é, necessariamente, Carla.

Sendo a mentirosa Carla, então Bia estará falando a verdade, afirmando que ela é fluente em
inglês. A única alternativa que traz Bia como fluente em inglês é a alternativa A.

Para saber quem fala os outros idiomas, basta notar que se Carla mente, é porque ela não é fluente
em francês (uma vez que a proposição em que ela afirma que Bia é fluente em inglês é verdadeira).
Se Carla não é fluente em francês, o único idioma que sobrou para ela é o espanhol. O francês
fica, portanto, com Ana.

Gabarito: LETRA A

7. CESPE/SEFAZ-RS/2019) No exercício de suas atribuições profissionais, auditores fiscais sempre


fazem afirmações verdadeiras, ao passo que sonegadores sempre fazem proposições falsas. Em
uma audiência para tratar de autuações, formou-se uma fila de 200 pessoas, constituída apenas
de auditores fiscais e sonegadores. A primeira pessoa da fila afirma que todos os que estão atrás
dela são sonegadores. Todas as demais pessoas da fila afirmam que a pessoa que está
imediatamente à sua frente é sonegadora. Nessa situação hipotética, de acordo com o texto, a
quantidade de sonegadores que estão nessa fila é igual a:
A) 0

23

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

B) 99
C) 100
D) 199
E) 200

Comentários:
Vamos extrair do texto as principais informações fornecidas:

1. A fila tem 200 pessoas e é constituída de auditores e sonegadores;


2. Auditores falam sempre a verdade e sonegadores falam sempre mentira;
3. A primeira pessoa da fila afirma que todos que estão atrás dela são sonegadores;
4. As demais pessoas na fila afirmam que a pessoa que está imediatamente à sua frente é
sonegadora.
5
Não sabemos se as afirmações das pessoas que estão na fila são verdadeiras ou falsas. Logo,
devemos supor uma situação e observar as implicações. Imagine que a primeira pessoa na fila é
um auditor. Se um auditor está dizendo que todos os que estão atrás dele são sonegadores, então
ele estará contando um fato verdadeiro, pois todo auditor diz a verdade. A situação será a
seguinte:

Além disso, observe que as demais pessoas falam que quem está imediatamente à sua frente é
um sonegador. Um sonegador não poderia dizer que na sua frente tem um outro sonegador, pois
estaria contando a verdade e sonegadores mentem! Logo, essa suposição de que a primeira
pessoa é um auditor não é adequada, pois implica em uma situação que não condiz com o que é
estabelecido no enunciado da questão. Como só existem auditores e sonegadores nessa fila,
concluímos que o primeiro da fila é um sonegador:

Lembre-se que todas as outras pessoas da fila falam que a pessoa na sua frente é um sonegador.
Então, a segunda pessoa na fila acertou! Ela está falando a verdade e, por esse motivo, é um
auditor.

24

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A terceira pessoa da fila mentiu, pois quem está na frente dela é um auditor e não um sonegador.
Logo, essa pessoa só pode ser um sonegador (pois mentiu). A quarta pessoa da fila estará falando
a verdade pois quem estará na frente dela será um sonegador. Se fala a verdade, então é um
auditor. Veja que esse revezamento continua acontecendo até o final da fila. Como temos 200
pessoas, 100 deles serão auditores e outros 100 serão sonegadores.

Gabarito: LETRA C.

8. (CESPE/SEFAZ-RS/2018) Alberto, Anderson, Bernardo, Cláudio, Dionísio e Tadeu, lotados em


um mesmo departamento, viajarão a serviço, em duplas. Cada dupla utilizará um meio de
transporte diferente: avião, trem ou carro. Alberto e Bernardo viajarão juntos; Anderson viajará
de avião; Cláudio não formará dupla com Dionísio nem viajará de avião; Tadeu não viajará de trem.
Dessas informações conclui-se que:
A) Alberto viajará de trem, e Tadeu, de carro.
B) Dionísio viajará de trem, e Anderson e Cláudio formarão uma dupla.
C) Tadeu formará dupla com Dionísio, e Bernardo viajará de avião.
D) Bernardo viajará de carro, e Cláudio, de avião.
E) Anderson viajará de avião, e Alberto, de carro.

Comentários:
É preciso separarmos as informações do enunciado para melhor organização e clareza:

• São 6 pessoas: Alberto, Anderson, Bernardo, Cláudio, Dionísio e Tadeu;


• Essas pessoas formarão duplas para viajarem a serviço;
• Cada dupla utilizará um meio de transporte diferente: avião, trem ou carro;
• Alberto e Bernardo já são uma dupla;
• Anderson viajará de avião
• Cláudio não viajará de avião;
• Cláudio não forma dupla com Dionísio;

25

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

• Tadeu não viajará de trem.

Organizando em um esquema, obtemos:

Devemos inicialmente montar as duplas. Veja que sobrarão apenas Anderson, Cláudio, Dionísio e
Tadeu, uma vez que Alberto e Bernardo já são uma dupla. Note ainda que, Cláudio não pode
fazer dupla com Anderson, pois, um viajará de avião e o outro não. Além disso, foi explicitamente
informado pelo enunciado que Cláudio não forma dupla com Dionísio. Então, qual a única opção
que sobra para Cláudio? Ora, é o Tadeu! Logo, Cláudio e Tadeu formam a próxima dupla,
juntamente com Anderson e Dionísio. Veja o esquema:

Juntamos as duplas formadas e colocamos as condições de transporte informadas pelo enunciado.


Perceba que como Cláudio não viajará de avião e Tadeu não viajará de trem, a única opção para
a dupla é eles viajarem de carro. Além disso, como sabemos que Anderson viajará de avião, a
dupla inteira viajará. Sobra, então, a viagem de trem para Alberto e Bernardo.

Gabarito: LETRA A

9. (CESPE/SEFAZ-RS/2018) Arnaldo, Beatriz, Carlos, Denise e Evaldo chegaram a uma reunião em


momentos diferentes. Sabe-se que:

• Beatriz e Denise chegaram depois de Arnaldo;


• Carlos e Evaldo não chegaram antes de Beatriz;
• Beatriz e Carlos chegaram antes de Denise;
• apenas uma dessas pessoas chegou depois de Carlos.

Assinale a opção que apresenta a correta ordem de chegada dessas pessoas a essa reunião, da
primeira até a última.
A) Arnaldo / Beatriz / Denise / Carlos / Evaldo
B) Arnaldo / Evaldo / Beatriz / Carlos / Denise
C) Arnaldo / Beatriz / Evaldo / Carlos / Denise
D) Beatriz / Arnaldo / Evaldo / Carlos / Denise
26

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

E) Carlos / Arnaldo / Evaldo / Denise / Beatriz

Comentários:
Queremos descobrir a ordem de chegada dessas pessoas. Qual é a estratégia para resolver esse
tipo de questão? Minha dica é: suponha uma ordem de chegada aleatória e vá corrigindo-a
utilizando as informações fornecidas no enunciado. Vamos supor que a ordem de chegada seja na
ordem alfabética dos nomes:

Arnaldo / Beatriz / Carlos / Denise / Evaldo

Note que com essa simples suposição, as três primeiras condições são imediatamente satisfeitas.
Apenas a última condição não está sendo cumprida e devemos, portanto, ajustar nossa lista para
acomodá-la. Como apenas uma única pessoa chegou depois de Carlos e sabendo ainda que Carlos
chegou antes de Denise, ficamos com a seguinte lista, sem Evaldo:

Arnaldo / Beatriz / Carlos / Denise

A questão agora é: em que lugar chegou Evaldo? Basta olharmos a segunda condição que informa
que Evaldo não chegou antes de Beatriz, concluindo a seguinte ordem de chegada:

Arnaldo / Beatriz / Evaldo / Carlos / Denise

Gabarito: LETRA C.

10. (FGV/MPE-AL/2018) Em certo dia útil da semana (de segunda a sexta-feira) Mário e Jorge
fizeram duas declarações cada um. Um deles disse a verdade nas duas declarações e o outro
mentiu nas duas: - Mário: anteontem foi sábado. - Jorge: depois de amanhã não será sábado. -
Mário: amanhã será quarta-feira. - Jorge: ontem não foi quinta-feira. O dia da semana em que eles
fizeram essas declarações foi
A) segunda-feira
B) terça-feira
C) quarta-feira
D) quinta-feira
E) sexta-feira

Comentários:
Extraindo do enunciado as informações ditas por cada um, obtemos:
Mário: - anteontem foi sábado.
Jorge: - depois de amanhã não será sábado.
Mário: - amanhã será quarta-feira.
27

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Jorge: - ontem não foi quinta-feira.

Sabemos ainda que quem falou a verdade, falou a verdade nas duas afirmações que disse.
Ademais, quem mentiu, mentiu nas duas informações que deu. Vamos supor que Mário falou a
verdade, então fica assim:

Mário: - anteontem foi sábado. (V) Implica que hoje é uma segunda-feira.
Jorge: - depois de amanhã não será sábado. (F)
Mário: - amanhã será quarta-feira. (V) Implica que hoje é uma terça-feira.
Jorge: - ontem não foi quinta-feira. (F)

Percebemos que se as duas informações dada por Mário são verdadeiras, vamos obter conclusões
conflitantes. Uma me diz que hoje é segunda-feira e a outra me diz que hoje é terça-feira. O que
podemos concluir disso? Que Mário não está falando a verdade! Vamos inverter a situação:

Mário: - anteontem foi sábado. (F) Implica que hoje não é segunda-feira.
Jorge: - depois de amanhã não será sábado. (V) Implica que hoje não é quinta-feira.
Mário: - amanhã será quarta-feira. (F) Implica que hoje não é terça-feira.
Jorge: - ontem não foi quinta-feira. (V) Implica que não é sexta-feira.

Logo, o único dia útil que sobrou disponível para eles terem realizado essas afirmações foi a
quarta-feira.

Gabarito: LETRA C.

11. (FCC/SEGEP-MA/2018) Três pessoas são suspeitas do furto de um celular: Alice, Bruno e
Carlos. Sabe-se que, de fato, uma dessas pessoas cometeu o furto sozinha e, durante a
investigação, suas alegações foram as seguintes:

Alice: Foi o Bruno que furtou o celular.


Bruno: Foi o Carlos que furtou o celular.
Carlos: O Bruno mente quando diz que fui eu que furtei o celular.

Se a alegação de Carlos é verdadeira, então pode-se concluir que Alice


A) mente, mas não é a autora do furto.
B) mente e é a autora do furto.
C) pode ou não estar mentindo, mas não é a autora do furto.
D) fala a verdade, mas pode ou não ser a autora do furto.
E) pode ou não estar mentindo e pode ou não ser a autora do furto.

28

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Temos três pessoas suspeitas e sabemos que apenas uma delas cometeu o furto. Além disso, foi
dado no enunciado que Carlos fala a verdade. Observe:

Alice: Foi o Bruno que furtou o celular.


Bruno: Foi o Carlos que furtou o celular. (F)
Carlos: O Bruno mente quando diz que fui eu que furtei o celular . (V)

Como Carlos fala a verdade, podemos concluir que Bruno está mentindo. Se Bruno mente, Carlos
não cometeu o furto. Resta a dúvida: foi Bruno ou Alice? Não há mais informação que possibilite
tirarmos qualquer outra conclusão. Não há como saber, portanto, se Alice mente ou fala a verdade.

Gabarito: LETRA E.

Texto para próximas questões:


Os indivíduos S1, S2, S3 e S4, suspeitos da prática de um ilícito penal, foram interrogados,
isoladamente, nessa mesma ordem. No depoimento, com relação à responsabilização pela prática
do ilícito, S1 disse que S2 mentiria; S2 disse que S3 mentiria; S3 disse que S4 mentiria. A partir
dessa situação, julgue os itens a seguir:

12. (CESPE/PF/2018) Se S4 disser que “pelo menos um dos 3 anteriores mentiu”, então, nessa
situação, S3 falou a verdade.

Comentários:
Organizando o que cada um dos suspeitos falou, obtemos:

• S1: S2 vai mentir;


• S2: S3 vai mentir;
• S3: S4 vai mentir;
• S4: pelo menos um dos 3 anteriores mentiu.

Pessoal, a primeira dúvida que pode surgir no início do exercício é: S4 está falando a verdade ou
não? Note que se S4 contou uma mentira, da negação de proposições quantificadas, é
necessariamente verdade que nenhum dos 3 anteriores mentiram. Ora, isso é impossível de
acontecer, uma vez que, por exemplo, se S3 conta a verdade, S2 estará mentindo.

Percebemos, portanto, que S4 está falando a verdade. Se S4 está falando a verdade, S3 mentiu.

Gabarito: ERRADO.

29

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

13. (CESPE/PF/2018) Se S4 disser que S1, S2 e S3 mentiram, então, na verdade, apenas ele e S2
mentiram.

Comentários:
Organizando o que cada um dos suspeitos falou, obtemos:

• S1: S2 vai mentir;


• S2: S3 vai mentir;
• S3: S4 vai mentir;
• S4: S1, S2 e S3 mentiram.

Observe que S4 está contando uma mentira. Isso se deve ao fato de que, da forma que o problema
está estruturado, não é possível que S1, S2 e S3 mintam ao mesmo tempo. Note, que se S3 mentir,
vamos ter necessariamente que S2 estará falando a verdade, o que estará em contradição com o
fato de que S1, S2 e S3 mentiram.

Portanto, podemos concluir corretamente que S4 está mentindo. Se S4 está mentindo, então
temos que S3 falou a verdade. Como S3 falou a verdade, S2 mentiu.

Gabarito: CERTO.

14. (CESPE/PF/2018) Considerando que, ao final do interrogatório, sem se chegar a uma


conclusão, os suspeitos tenham sido novamente interrogados, na mesma ordem, e apenas S3
tenha mudado seu depoimento, dizendo que “S1 mentiu e que S4 mentiria”, com base nesses
novos depoimentos, conclui-se que apenas S4 falou a verdade.

Comentários:
Organizando o que cada um dos suspeitos falou, obtemos:

• S1: S2 vai mentir;


• S2: S3 vai mentir;
• S3: S1 mentiu e S4 vai mentir.

O primeiro passo é descobrir se S3 está falando a verdade ou não. Vamos, inicialmente, supor que
o que ele falou é uma verdade. Logo, se S1 realmente mentiu, então S2 falou a verdade. Ora, se
S2 falou a verdade então S3 mentiu! Entramos em um contradição, não podemos ter S3 falando a
verdade e mentindo ao mesmo tempo! Concorda que isso é um absurdo?

Logo, podemos concluir que S3 está mentindo. Se S3 está mentindo, então é verdade o que S2
falou. O enunciado afirma que apenas S4 falou a verdade, o que está comprovadamente errado,
pois S2 também falou.

30

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Gabarito: ERRADO.

15. (FCC/CL-DF/2018) Abel, Benedito e Carlos, candidatos a um emprego, participam de um teste


avaliado por nota. Verificou-se que os resultados não apresentaram empates. Considere as
seguintes afirmações:

I. Abel obteve a maior nota.


II. Benedito obteve a menor nota.
III. Carlos obteve uma nota superior à de Benedito.

Se uma das informações acima é falsa e as outras verdadeiras, então a ordem de classificação dos
candidatos da maior nota para a menor é
A) Abel, Carlos e Benedito.
B) Benedito, Carlos e Abel.
C) Benedito, Abel e Carlos.
D) Carlos, Benedito e Abel.
E) Carlos, Abel e Benedito.

Comentários:
Pessoal, devemos considerar o fato de que uma das informações dada é falsa. Para resolver essa
questão, é preciso fazer suposições e observar se as condições do enunciado continuam sendo
obedecidas. Para começar. vamos considerar que a afirmativa I é falsa:

I. Abel obteve a maior nota. (F)


II. Benedito obteve a menor nota. (V)
III. Carlos obteve uma nota superior à de Benedito. (V)

Nessa situação, Abel não obteve a maior nota, mas Benedito obteve a menor. Com esse fato, já
podemos imaginar que Abel fica na posição intermediária, pois ele não foi a maior nem a menor,
concorda? Carlos teve uma nota superior à de Benedito, então ele certamente foi a maior nota,
uma vez que Abel já ocupa a posição intermediária. A classificação fica dessa forma e já podemos
marcar nossa resposta:

Carlos / Abel / Benedito

Note que considerando a primeira afirmação incorreta, já conseguimos obter uma resposta
coerente. Vamos entender também o porquê das outras alternativas não darem certo? Considere
que a afirmativa II é a afirmativa falsa.

I. Abel obteve a maior nota. (V)

31

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

II. Benedito obteve a menor nota. (F)


III. Carlos obteve uma nota superior à de Benedito. (V)

Se Abel é a maior nota, então ele é 1º lugar. Se Carlos obteve uma nota superior à de Benedito,
ele é o 2º lugar, pois foi maior que à de Benedito (logo não é o último) mas também não pode ser
o primeiro, pois sabemos que Abel já é. Logo, para essas proposições serem verdades, Benedito
deve ter obtido a menor nota, o que gera um impasse. Logo, essa situação não é possível.

E se a afirmativa III fosse a falsa?

I. Abel obteve a maior nota. (V)


II. Benedito obteve a menor nota. (V)
III. Carlos obteve uma nota superior à de Benedito. (F)

Ora, se Abel é o primeiro colocado (maior nota) e Benedito é o último colocado (menor nota),
então Carlos tem que ser o segundo colocado, e sendo Carlos o segundo colocado, não há como
ele não ter uma nota superior à de Benedito. Logo, chegamos a um outro impasse, pois nossa
suposição nos impõe que Carlos não obteve uma nota superior à de Benedito.

Gabarito: LETRA E.

16. (VUNESP/PC-SP/2018) Paulo, Lucas, Sandro, Rogério e Vitor são suspeitos de terem furtado a
bicicleta de uma pessoa. Na delegacia:

• Vitor afirmou que não tinha sido nem ele nem Rogério;
• Sandro jurou que o ladrão era Rogério ou Lucas;
• Rogério disse que tinha sido Paulo;
• Lucas disse ter sido Paulo ou Vitor;
• Paulo termina dizendo que Sandro é um mentiroso.

Sabe-se que um e apenas um deles mentiu. Sendo assim, a pessoa que furtou a bicicleta foi
A) Vitor.
B) Lucas.
C) Paulo.
D) Sandro.
E) Rogério.

Comentários:

32

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Pessoal, um e apenas um deles mentiu. A estratégia é supor que alguém é o mentiroso e analisar
o que podemos concluir a partir dessa suposição. Quais as consequências se o mentiroso for o
Vitor?
• Se Vitor mente, então foi ele ou Rogério que furtou a bicicleta.
• Se foi o Vitor ou o Rogério que furtou a bicicleta, então Rogério também está mentindo
quando diz que foi o Paulo.

Perceba que se Vitor mentiu, aparece mais um mentiroso: o Rogério. Essa situação não é permitida
pelo enunciado pois apenas um mentiu. O que podemos concluir dessa análise? Vitor é um dos
que diz a verdade. Se Vitor diz a verdade, já podemos cortar ele e Rogério da lista de suspeitos,
eliminamos assim as alternativas A e E.

Como o mentiroso não é Vitor, devemos fazer uma nova suposição. Quais as consequências se o
mentiroso for Sandro?
• Se Sandro mente, então o ladrão não é Rogério nem Lucas.
• Rogério fala a verdade e aponta o culpado como Paulo.
• Lucas fala a verdade quando diz que o culpado é Paulo ou Vitor.
• Paulo também fala a verdade quando diz que Sandro mentiu.

Obtivemos uma situação plausível e coerente com a condição proposta de que apenas um mentiu.
Logo, por estar logicamente bem estruturada, essa é a situação desejada. Assim, podemos marcar
Paulo como o culpado pelo furto.

Você pode ainda não se sentir confiante em marcar o gabarito porque não fizemos os casos em
que os demais são os mentirosos. Para tentar resolver essa situação, imagine apenas que o
mentiroso não seja Sandro nem o Vitor. Quais as consequências disso?
• Como Vitor fala a verdade, não foi ele nem Rogério.
• Como Sandro fala a verdade, o ladrão é Rogério ou Lucas.
• De acordo Vitor, o culpado não pode ser o Rogério, então o ladrão só pode ser Lucas.
• Se o culpado é Lucas, então obrigatoriamente estão mentindo: Rogério e Lucas.
• Há dois mentirosos e a condição do enunciado não é satisfeita.

Logo, Sandro é o mentiroso e o culpado pelo crime é o Paulo.

Gabarito: LETRA C

33

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

17. (VUNESP/PC-SP/2018) Angélica, Bernadete, Cleuza, Dolores e Edite são amigas e brincavam
de se pintarem na casa de Edite, quando uma delas virou um vidro de esmalte, sujando todo o
tapete. A mãe de Edite perguntou: quem derramou esse esmalte?

- Fui eu, gritou Edite.


- Não fui eu, disse Dolores.
- A Edite mentiu, falou Cleuza.
- Eu não vi direito, mas foi a Bernadete ou a Edite, disse a Angélica.
- Não derramei nada e a Cleuza também não, falou Bernadete.

Sabendo-se que uma e apenas uma dessas amigas mentiu, é possível concluir logicamente que
quem derramou o vidro de esmalte foi a:
A) Bernadete.
B) Cleuza.
C) Angélica.
D) Dolores.
E) Edite.

Comentários:
Temos que a Edite confessa que ela quem derramou o esmalte. É conveniente para nós fazer a
suposição de que ela está falando a verdade, pois assim já obtemos “de cara” a culpada. Agora,
devemos somente analisar se as implicações dessa suposição fornecem resultados que estão
dentro da condição imposta pelo enunciado, em que apenas uma das amigas mentiu. Observe:
• Dolores diz que não ela. Isso é verdade, pois Edite confessou e estamos acreditando
nela.
• Cleuza diz que a Edite mentiu. Isso é mentira, da nossa suposição, Edite fala a verdade.
• Angélica diz que foi Bernadete ou a Edite. Isso é verdade, pois foi a Edite.
• Bernadete diz que não foi ela nem a Cleuza. Isso também é verdade, pois foi a Edite.

Quando fazemos a suposição de que Edite é, de fato, a culpada, então obtemos também só uma
mentirosa, que seria a Cleuza. Veja que essa é uma situação desejável e dentro dos limites
impostos pelo enunciado. Ademais, não há problema de lógica, concorda? Portanto, podemos
marcar sem medo que Edite é a culpada pelo esmalte derramado.

Para ficarmos completamente convencidos da resposta, vamos analisar a situação em que Edite
está mentindo! Bora lá!
• Se Edite mente, então já usamos nossa “quota” de mentirosa. Como consequência, não foi ela
a culpada e todas as amigas dela estão falando a verdade.

34

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

• Dolores fala a verdade, então não foi ela.


• Cleuza fala a verdade quando diz que a Edite mentiu.
• Angélica fala a verdade e diz que foi a Bernadete ou a Edite. Já sabemos que não foi a Edite,
portanto, nossa culpada só pode ser a Bernadete.
• Bernadete fala a verdade e diz que não foi ela nem a Cleuza.

Você percebeu que chegamos a um impasse? Ao supor que Edite mentiu, descobrimos que a
culpada é Bernadete. No entanto, Bernadete também fala a verdade e diz que não cometeu! E
agora? Situações assim não são logicamente possíveis e devem ser descartadas pelo aluno.

Por fim, a única situação possível é aquela obtida quando Edite diz a verdade. Se Edite diz a
verdade, ela é a culpada.

Gabarito: LETRA E.

18. (FCC/TST/2017) Cássio, Ernesto, Geraldo, Álvaro e Jair são suspeitos de um crime. A polícia
sabe que apenas um deles cometeu o crime. No interrogatório, os suspeitos deram as seguintes
declarações:

Cássio: Jair é o culpado do crime.


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime.
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime.
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime.
Jair: Eu não cometi o crime.

Sabe-se que o culpado do crime disse a verdade na sua declaração. Dentre os outros quatro
suspeitos, exatamente três mentiram na declaração. Sendo assim, o único inocente que declarou
a verdade foi
A) Cássio.
B) Ernesto.
C) Geraldo.
D) Álvaro.
E) Jair.

Comentários:
As informações que podemos extrair do enunciado são:
• Apenas um deles cometeu o crime;
• O culpado disse a verdade na sua declaração;
• Três mentiram;

35

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Vamos, mais uma vez, impor que alguém fala a verdade, analisando sempre as consequências
disso e se as condições do enunciado continuam obedecidas. Inicialmente, suponha que Cássio
está falando a verdade:

Cássio: Jair é o culpado do crime. (V)


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime.
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime.
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime.
Jair: Eu não cometi o crime. (F)

Note que, ao considerarmos que Cássio falou a verdade, estamos dizendo que Jair é o culpado
do crime. Só que, se Jair é culpado do crime, de acordo com o enunciado, ele deve falar a verdade.
Jair, no entanto, fala que não cometeu o crime. Logo, chegamos a uma situação em que uma das
condições do enunciado não é satisfeita e, portanto, nossa consideração que Cássio falou a
verdade está errada. Com isso, descobrimos nosso primeiro mentiroso: Cássio. Ficamos com a
seguinte situação:

Cássio: Jair é o culpado do crime. (F)


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime.
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime.
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime.
Jair: Eu não cometi o crime. (V)

Galera, já é possível marcar o gabarito pois queremos saber quem é o inocente que falou a
verdade. Já sabemos que Jair não cometeu o crime e ele falou a verdade. Logo, é exatamente a
pessoa que estamos procurando. A partir daqui, analisaremos a questão para completarmos o
raciocínio e descobrir quem cometeu o crime, mas repito: não é preciso a análise abaixo para
marcar o gabarito, apenas com a análise feita acima já poderíamos "correr para o abraço".

Note que Geraldo afirma que Cássio cometeu o crime, mas já sabemos que Cássio mente. O
enunciado nos garante que o culpado pelo crime falou a verdade. Logo, é possível chegar à
conclusão que Geraldo está mentindo.

Cássio: Jair é o culpado do crime. (F)


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime.
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime. (F)
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime.
Jair: Eu não cometi o crime. (V)

Ora, mas se Geraldo mente também, ele não pode ser o culpado e Ernesto também está
mentindo. Com Ernesto mentindo, completamos nosso "trio da mentira". Álvaro,

36

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

obrigatoriamente, deve estar falando a verdade para que as condições do enunciado sejam
satisfeitas.

Cássio: Jair é o culpado do crime. (F)


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime. (F)
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime. (F)
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime. (V)
Jair: Eu não cometi o crime. (V)

Como Jair não cometeu o crime, ele é nosso inocente que falou a verdade.

Gabarito: LETRA E

19. (FCC/TRT-24/2017) Em um grupo de cinco homens (P, Q, R, S e T) que se conhecem muito


bem, cada um é destro ou canhoto, ou seja, não há ambidestros. P diz ser destro, Q diz que P é
canhoto, R diz que Q é canhoto, S diz que Q é destro, e T diz que R é canhoto. Sabe-se que os
homens destros estão dizendo a verdade, e que os canhotos estão mentindo. Se apenas dois dos
cinco homens são canhotos, então os canhotos são
A) P e S.
B) Q e S.
C) S e T.
D) P e R.
E) Q e R.

Comentários:
As informações passadas pelos homens são:
P: eu sou destro; As condições do enunciado são:
Q: P é canhoto; • Ou é canhoto, ou é destro;
R: Q é canhoto; • Destros dizem a verdade;
S: Q é destro; • Canhotos mentem;
T: R é canhoto. • Apenas 2 são canhotos.

Suponha que P está falando a verdade. Com isso em mente, Q está mentindo, pois já partimos do
pressuposto que P fala verdade, o que implica que P é destro e não canhoto, como afirma Q.

P: eu sou destro; (V ⇒ P é destro)


Q: P é canhoto; (F ⇒ Q é canhoto)
R: Q é canhoto;
S: Q é destro;
T: R é canhoto.

37

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Como os canhotos são os que mentem, já conseguimos concluir que Q é um dos canhotos. Se Q
é canhoto, então R está falando a verdade e, portanto, é destro. S está mentindo pois fala que Q
é destro. Logo, S, por mentir, é canhoto. T também está mentindo, pois vimos que, como R fala a
verdade, ele é destro e não canhoto.

P: eu sou destro; (V ⇒ P é destro)


Q: P é canhoto; (F ⇒ Q é canhoto)
R: Q é canhoto; (V ⇒ R é destro)
S: Q é destro; (F ⇒ S é canhoto)
T: R é canhoto. (F ⇒ T é canhoto)

Pessoal, perceba que a nossa suposição inicial nos levou a 3 canhotos, sendo que o enunciado
afirma que apenas 2 são canhotos. Logo, podemos concluir, que P está mentindo e ele não é
destro. Vamos refazer a análise, agora mais rapidamente, pois já sabemos como pensar. Se P é
canhoto, então Q está falando a verdade e isso implica que Q é destro. Como Q é destro, R está
mentindo, o que leva R a ser canhoto. S fala a verdade quando afirma que Q é destro, portanto,
S é destro. Por último, T também é destro pois afirma a verdade quando fala que R é canhoto.

P: eu sou destro; (F ⇒ P é canhoto)


Q: P é canhoto; (V ⇒ Q é destro)
R: Q é canhoto; (F ⇒ R é canhoto)
S: Q é destro; (V ⇒ S é destro)
T: R é canhoto. (V ⇒ T é destro)

Agora sim obtivemos a situação em que há 2 canhotos e que todas as demais condições são
satisfeitas. Os canhotos são P e R.

Gabarito: LETRA D

20. (FCC/AL-MS/2016) Lucas encontrou as seguintes sentenças em um livro de lógica:

1. A próxima sentença é verdadeira.


2. A sentença anterior é falsa.

Analisando as duas sentenças, é correto afirmar que


A) 1 e 2 são necessariamente verdadeiras.
B) 1 é verdadeira e 2 é falsa.
C) 1 é falsa e 2 é verdadeira.
D) 1 e 2 são necessariamente falsas.
E) 1 e 2 são mutuamente inconsistentes.

38

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Usamos aqui nossa estratégia de sempre, vamos supor que alguma das afirmativas é verdadeira e
observar as consequências disso. Suponha que a afirmativa (1) é verdadeira.

1. A próxima sentença é verdadeira.


2. A sentença anterior é falsa.

Veja que se a afirmativa (1) é verdadeira, então a afirmativa (2) é verdadeira. Acontece que, se a
sentença (2) é verdadeira, então a (1) é falsa. Um absurdo, concorda? Partimos do pressuposto
que a afirmativa (1) é verdadeira e descobrimos que ela tem que ser falsa.

Suponha, dessa vez, que a afirmativa (1) é falsa. Com isso, a próxima sentença (2) é,
necessariamente, falsa. Mas, se a afirmativa (2) é falsa, temos que a sentença anterior (1) deve ser
verdadeira. Perceba, novamente, que chegamos a um outro impasse. Fizemos a suposição que (1)
é falsa e depois obtemos que ela é verdadeira. Nas duas situações possíveis, nós testamos e vimos
que não houve consistência nas conclusões obtidas. Portanto, podemos afirmar que 1 e 2 são
mutuamente inconsistentes.

Gabarito: LETRA E.

21. (FCC/PREF. DE TERESINA/2016) Paulo, Francisco, Carlos, Henrique e Alexandre são irmãos,
sendo que apenas um deles quebrou um vaso na sala de casa. Ao investigar o ocorrido, a mãe
dos cinco ouviu de cada um as seguintes afirmações:

Paulo: − Fui eu quem quebrou o vaso.


Francisco: − Eu não quebrei o vaso.
Carlos: − Foi Alexandre quem quebrou o vaso.
Henrique: − Francisco está mentindo.
Alexandre: − Não foi Carlos quem quebrou o vaso.

Se apenas um dos cinco irmãos disse a verdade, quem quebrou o vaso foi
A) Henrique.
B) Francisco.
C) Paulo.
D) Carlos.
E) Alexandre.

Comentários:
É importante termos em mente que apenas um dos irmãos quebrou o vaso e só um contou a
verdade.
39

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Vamos utilizar nossa estratégia, supor que alguém está dizendo a verdade e observar as
consequências disso. Para começar, suponha que Paulo foi o único que disse a verdade. Quais as
consequências disso?

Paulo: − Fui eu quem quebrou o vaso. (V)


Francisco: − Eu não quebrei o vaso. (F)
Carlos: − Foi Alexandre quem quebrou o vaso. (F)
Henrique: − Francisco está mentindo. (F)
Alexandre: − Não foi Carlos quem quebrou o vaso (F)

Francisco fala que não quebrou o vaso e sabemos que isso é mentira, pois supomos que Paulo é
único que fala a verdade. Se Francisco mente quando ele diz que não quebrou o vaso, então é
porque ele quebrou! Mas isso é um absurdo, uma vez que Paulo fala a verdade e ele diz que ele
próprio quebrou o vaso. Como apenas uma pessoa quebrou o vaso, chegamos a um impasse.
Com isso, é possível perceber que nossa suposição inicial não foi correta e, portanto, Paulo mente.

Agora, vamos continuar. Suponha, dessa vez, que Francisco está falando a verdade. Mas, se
Francisco fala a verdade, Henrique e todos os outros estarão mentindo pois somente um fala a
verdade.

Paulo: − Fui eu quem quebrou o vaso. (F)


Francisco: − Eu não quebrei o vaso. (V)
Carlos: − Foi Alexandre quem quebrou o vaso. (F)
Henrique: − Francisco está mentindo. (F)
Alexandre: − Não foi Carlos quem quebrou o vaso (F)

Note que Alexandre fala que não foi Carlos quem quebrou o vaso e isso é falso, pois Alexandre
não pode estar falando a verdade, já que Francisco é o único que está. Lembre-se que o enunciado
informa que apenas um dos irmãos fala a verdade. Logo, necessariamente, Carlos deve ter
quebrado o vaso.

Gabarito: LETRA D

Texto para próximas questões:


Quatro candidatos a uma vaga de emprego em uma agência de detetives deverão passar por um
teste de raciocínio lógico, que consiste em entrar em uma sala e descobrir em qual das duas pastas
sobre a mesa, uma vermelha e outra verde, estão seus respectivos contratos de trabalho — os
quatro contratos estão em uma mesma pasta. Cada um deles poderá fazer uma única pergunta a
um de seus dois possíveis futuros chefes: um responderá sempre com a verdade e o outro sempre
mentirá. Os candidatos não sabem, todavia, qual dos dois chefes falará a verdade e qual mentirá.
40

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

O candidato 1 perguntou a um dos chefes em qual pasta estava o seu contrato; ouviu a resposta
e saiu. O candidato 2 fez a mesma pergunta do primeiro candidato só que, casualmente, escolheu
o outro chefe, ouviu a resposta e se retirou. O candidato 3 entrou na sala, pegou uma das pastas
nas mãos e perguntou a um dos chefes:
— O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?

Ouviu a resposta e saiu. Entrou o último candidato e, com o dedo apontado para um dos chefes,
perguntou ao outro:
— Em que pasta ele diria que está o meu contrato?
— “Na verde”, foi a resposta que ele obteve.

Com base nessa situação hipotética, julgue os itens a seguir:

22. (CESPE/DPU/2016) A partir das perguntas feitas pelos candidatos 1 e 2, é impossível que eles
tenham certeza de onde estejam os seus contratos.

Comentários:
Uma informação muito importante dada no enunciado é que: um dos chefes fala a verdade e o
outro mente. Além disso, lembre-se que, quando o candidato 1 pergunta a um determinado chefe,
o candidato 2, na sua vez, perguntará ao outro. Vamos supor, sem perda de generalidade, que a
pasta com os contratos seja a vermelha.

Imagine, então, que o candidato 1 pergunta por sua pasta ao chefe que fala a verdade.
Candidato 1: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Honesto: - Na vermelha.
Candidato 2: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Mentiroso: - Na verde.

Agora, vamos imaginar que o candidato 1 pergunta por sua pasta ao chefe mentiroso.
Candidato 1: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Mentiroso: - Na verde.
Candidato 2: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Honesto: - Na vermelha.

41

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comparando as duas situações, percebe-se que há apenas uma inversão do que é respondido
pelos chefes, sem possibilitar aos candidatos fazerem qualquer conclusão, uma vez que os
candidatos não sabem quem estar falando a verdade e quem está mentindo.

Gabarito: CERTO.

23. (CESPE/DPU/2016) É correto inferir que o chefe que respondeu ao candidato 1 falava a
verdade e que o outro mentia.

Comentários:
Pessoal, da questão anterior, vimos que é impossível que os candidatos 1 e 2 tenham certeza de
onde estarão os seus respectivos contratos. Um dos motivos para isso, é que nenhum dos dois
sabe qual dos chefes está falando a verdade e qual está mentindo.

As perguntas feitas pelos candidatos 3 e 4 são independentes das perguntas feita pelos
candidatos 1 e 2 e, portanto, não influenciam essa conclusão. Dessa maneira, é impossível saber
se o chefe que respondeu ao primeiro candidato falava a verdade ou se estava mentindo.

Gabarito: ERRADO.

24. (CESPE/DPU/2016) Se os candidatos 1 e 2 seguirem fielmente as respostas que ouviram,


somente um deles terá a chance de ser contratado.

Comentários:
Uma informação muito importante dada no enunciado é que: um dos chefes fala a verdade e o
outro mente. Além disso, lembre-se que, quando o candidato 1 pergunta a um determinado chefe,
o candidato 2, na sua vez, perguntará ao outro. Vamos supor, sem perda de generalidade, que a
pasta com os contratos seja a vermelha.

Imagine, então, que o candidato 1 pergunta por sua pasta ao chefe que fala a verdade.
Candidato 1: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Honesto: - Na vermelha. [Candidato 1 pega o contrato na pasta vermelha e é contratado.]
Candidato 2: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Mentiroso: - Na verde. [Candidato 2 erra a pasta e não é contratado.]

Agora, vamos imaginar que o candidato 1 pergunta por sua pasta ao chefe mentiroso.
Candidato 1: - Em qual pasta está o meu contrato?

42

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Chefe Mentiroso: - Na verde. [Candidato 1 erra a pasta e não é contratado.]


Candidato 2: - Em qual pasta está o meu contrato?
Chefe Honesto: - Na vermelha. [Candidato 1 pega o contrato na pasta vermelha e é contratado.]

Notamos que nas duas situações, apenas um dos candidatos é contratado, confirmando o item.

Gabarito: CERTO.

25. (CESPE/DPU/2016) A partir das perguntas feitas pelos quatro candidatos e das respostas
obtidas, é correto afirmar que os contratos estão na pasta vermelha.

Comentários:
A resposta dessa questão virá da análise da pergunta realizada pelo candidato 4. Para fazer essa
análise, é preciso visualizar a existência de 2 possibilidades. Na primeira, o candidato 4 entra na
sala aponta para o chefe mentiroso e pergunta para o chefe honesto, conforme abaixo:

- Candidato 4: Em que pasta ele (o chefe mentiroso) diria que está o meu contrato?
- Chefe Honesto: Na verde.

Veja que se o chefe honesto disse que o mentiroso falaria que a pasta do contrato seria verde, é
porque a pasta com os contratos é a vermelha. Na segunda possibilidade, o candidato 4 entra na
sala aponta para o chefe honesto e pergunta para o chefe mentiroso.

- Candidato 4: Em que pasta ele (o chefe honesto) diria que está o meu contrato?
- Chefe Mentiroso: Na verde.

Como o chefe é mentiroso, então o chefe honesto não falaria que está na verde, sobrando apenas
a pasta vermelha para ser a pasta correta. Logo, de fato, independentemente do chefe
perguntado, podemos concluir que os contratos estão na pasta vermelha.

Gabarito: CERTO.

26. (CESPE/DPU/2016) Considere que a pasta que o candidato 3 tenha segurado quando entrou
na sala seja aquela que continha os contratos. Nesse caso, a resposta do chefe a quem ele dirigiu
a pergunta será “Sim”.

Comentários:
Vamos considerar, sem perda de generalidade, que a pasta com os contratos seja a vermelha.
Agora, é só destrincharmos as possíveis situações:

43

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Suponha que o candidato 3 pegue a pasta verde e que pergunte ao chefe honesto.

Candidato 3: - O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?
Chefe Honesto: - Sim.

Se ele perguntar ao chefe mentiroso, o diálogo ocorre assim:


Candidato 3: - O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?
Chefe Mentiroso: - Sim.

Agora, imagine que o candidato 3 tenha pegado a pasta vermelha.


Considere, para esse caso, as mesmas situações já retratadas anteriormente:

Candidato 3: - O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?
Chefe Honesto: - Não.

Se ele perguntar ao chefe mentiroso, o diálogo ocorre assim:


Candidato 3: - O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?
Chefe Mentiroso: - Não.

Portanto, na situação em que o candidato 3 pega a pasta correta com os contratos, a resposta
dos chefes será "Não", independentemente se é o chefe honesto ou o mentiroso.

Gabarito: ERRADO.

27. (FCC/SEGEP-MA/2016) Quatro meninos têm 5, 7, 9 e 11 carrinhos cada um. A respeito da


quantidade de carrinhos que cada um tem, eles afirmaram: − Antônio: Eu tenho 5 carrinhos; −
Bruno: Eu tenho 11 carrinhos; − Cássio: Antônio tem 9 carrinhos; − Danilo: Eu tenho 9 carrinhos.
Se apenas um deles mentiu, tendo os outros dito a verdade, então é correto concluir que a soma
do número de carrinhos de Antônio, Bruno e Cássio é igual a
A) 23.
B) 25.
C) 21.
D) 27.
E) 22.

Comentários:
Veja o que foi dito por cada menino:
− Antônio: Eu tenho 5 carrinhos;
− Bruno: Eu tenho 11 carrinhos;

44

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

− Cássio: Antônio tem 9 carrinhos;


− Danilo: Eu tenho 9 carrinhos.

Sabemos, do enunciado, que apenas um mentiu. Perceba que, se Cássio fala que Antônio tem 9
carrinhos e Danilo fala que ele próprio tem 9 carrinhos, necessariamente, os dois não podem estar
corretos. Lembre-se que os números de carrinhos são 5, 7, 9 e 11. Com essa informação,
concluímos que não podemos ter duas crianças que possuem o mesmo número de carrinhos.
Logo, não podemos ter Antônio e Danilo com 9 carrinhos.

Vamos supor que Cássio esteja mentindo (ele será o único que mentiu, pois apenas um mente) e
que, portanto, quem tem 9 carrinhos é apenas Danilo. Nessa situação, temos que cada um fica
com a seguinte quantidade de carrinhos:

• Antônio tem 5 carrinhos;


• Bruno tem 11 carinhos;
• Danilo de 9 carrinhos.

Cássio é a única pessoa que mentiu. Como "sobrou" a quantidade de 7 carrinhos, certamente será
a quantidade possuída por Cássio. Logo, a soma da quantidade de carrinhos de Antônio, Bruno e
Cássio é:

5 + 11 + 7 = 23

Mas e se Cássio falasse a verdade e quem mentisse fosse Danilo? Será obtido algum absurdo indo
por esse caminho. Vamos demonstrar?

Se Cássio fala a verdade, então Antônio tem 9 carrinhos e não 5. Antônio, no entanto, fala que
tem 5 e portanto, está mentindo. Temos dois garotos, nessa situação, que mentem: Antônio e
Danilo. Essa situação contraria o que está no enunciado, que afirma que apenas um garoto mente.

Gabarito: LETRA A

28. (VUNESP/MPE-SP/2016) Marcos, Paulo e Sérgio são irmãos e fazem cursos diferentes, cada
um fazendo apenas um curso. Um tio, visitando a família, sem conhecer qual curso cada sobrinho
fazia, ouviu a seguinte conversa:

Marcos: “Eu não curso engenharia."


Paulo: “Eu curso engenharia."
Sérgio: “Eu não curso medicina."

45

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A mãe dos jovens disse corretamente ao tio que seus três filhos cursavam engenharia, medicina e
direito e que apenas um falou a verdade, o que permitiu ao tio determinar que Marcos, Paulo e
Sérgio cursam, respectivamente,
A) engenharia, direito e medicina.
B) engenharia, medicina e direito.
C) direito, engenharia e medicina.
D) medicina, direito e engenharia.
E) medicina, engenharia e direito.

Comentários:
É uma questão bastante típica do tema “Verdades e Mentiras”. É possível retirar do enunciado o
fato de que apenas um contou a verdade e os outros dois mentiram. Nossa estratégia é: supor
que alguém falou a verdade e observar as implicações que isso terá. Se, ao final das considerações,
obtivermos uma situação lógica possível e que obedece as condições do enunciado, então
teremos feito uma suposição correta.
• Quais são as condições do enunciado?
o Os irmãos fazem cursos diferentes, podendo ser engenharia, medicina ou direito.
o Cada irmão faz apenas um único curso.
o Apenas um dos irmãos contou a verdade.

• Quais são as implicações de Marcos ser o honesto?


o Marcos não faz engenharia, sobra para ele medicina ou direito.
o Paulo mentiu e, portanto, não faz engenharia.
o Como nem Paulo nem Marcos fazem engenharia, então Sérgio é quem faz.
o Se Sergio mente ao dizer que não faz medicina, então ele faz sim medicina.

Partindo da suposição de que Marcos é um dos honesto, chegamos a um impasse. Obtivemos que
Sérgio faz engenharia e medicina. Isso é um absurdo, pois uma das condições do enunciado é que
cada um dos irmãos curse apenas um único curso. Logo, nossa suposição inicial de que Marcos é
honesto está equivocada. Vamos partir para outra.
• Quais são as implicações de Paulo ser o honesto?
o Se Paulo é honesto, Marcos mentiu. Se Marcos mente, ele cursa engenharia.
o Mas se Paulo é honesto, ele também cursa engenharia.

Ora, nessa nova suposição de que o honesto é Paulo, obtivemos que Marcos e Paulo fazem
engenharia. Novamente, houve um fuga das condições do enunciado. Sabemos, pois, que cada
irmão deve estudar em um curso distinto dos outros dois. Por último, temos apenas mais uma
possibilidade, a de Sérgio ser o honesto.

46

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

• Quais são as implicações de Sérgio ser o honesto?


o Se Sérgio é honesto, Marcos mentiu. Se Marcos mente, ele cursa engenharia.
o Paulo também mente e, portanto, ele não cursa engenharia.
o Sérgio diz a verdade ao comentar que não cursa medicina. Então, Sérgio cursa direito pois já
sabemos que a opção de engenharia está ocupada pelo Marcos.
o Como Marcos cursa engenharia e Sérgio cursa direito, só sobra medicina para o Paulo.

Essa é a única situação possível que satisfaz todas as condições do enunciado. Ficamos então com
Marcos na engenharia, Paulo na medicina e Sérgio no direito.

Gabarito: LETRA B

29. (VUNESP/TJ-SP/2015) Considere as frases ditas por Paulo, Roberto e Sérgio.

Paulo diz: Roberto é alto.


Roberto diz: Paulo mentiu.
Sérgio diz: Roberto mentiu.
Sabe-se que um, e apenas um deles, não falou a verdade. Desta maneira, é possível concluir
corretamente que:
A) Roberto não é alto e Paulo mentiu.
B) Roberto é alto e Paulo mentiu.
C) Roberto não é alto ou Sérgio mentiu.
D) Roberto é alto ou Sérgio mentiu.
E) Roberto não é alto e Roberto mentiu.

Comentários:
Devemos ficar atento ao fato de que apenas um deles não falou a verdade. Vamos supor que
nosso mentiroso seja o Paulo. Quais as implicações disso?
• Como Paulo é o mentiroso, então Roberto não é alto.
• Como Paulo é o mentiroso, então Roberto e Sérgio estão dizendo a verdade.
• Roberto diz a verdade e garante que Paulo é mentiroso (é exatamente nossa suposição).
• Sérgio diz a verdade e garante que Roberto mentiu.

Perceba que chegamos a um impasse. Observe que Roberto e Sérgio dizem a verdade pois o
único mentiroso seria o Paulo. No entanto, Sérgio diz que Roberto também mente. Tal situação
não pode ocorrer do ponto de vista lógico, portanto, a suposição de que Paulo é o mentiroso está

47

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

equivocada. E o que faremos agora? Devemos entrar com uma nova suposição : quais as
implicações do mentiroso ser Roberto?
• Se Roberto é o mentiroso, então Paulo e Sérgio dizem a verdade.
• Se Paulo diz a verdade, então Roberto é alto.
• Sergio diz a verdade ao garantir que Roberto mentiu (é exatamente nossa suposição).

Geramos uma situação perfeitamente possível, concorda? Ficamos sabendo que Roberto é alto e
mentiroso, Sérgio e Paulo estão dizendo a verdade. Como sabemos que Roberto é alto, podemos
eliminar as alternativas A, C e E. Ficamos com as alternativas B e D:

B) Roberto é alto e Paulo mentiu.


Trata-se de uma conjunção. Para que essa proposição composta seja verdadeira, temos que as
duas proposições simples devem ser verdadeiras. Sabemos que Paulo é alto, mas não foi Paulo
que mentiu. Logo, essa alternativa traz uma proposição falsa.

D) Roberto é alto ou Sérgio mentiu


Trata-se de uma disjunção inclusiva. Basta que apenas uma das proposições componentes seja
verdadeira para que a proposição composta seja verdadeira. Sabemos que Roberto é alto e isso
já é suficiente para podermos marcá-la.

Gabarito: LETRA D.

30. (FCC/DPE-RR/2015) Dentro de um envelope há um papel marcado com um número. Afirma-


se sobre esse número que:

I. o número é 1;
II. o número não é 2;
III. o número é 3;
IV. o número não é 4.

Sabendo que três das afirmações são verdadeiras e uma é falsa, é necessariamente correto
concluir que
A) I é verdadeira.
B) II é falsa.
C) II é verdadeira.
D) III é verdadeira.
E) IV é falsa.

48

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Pessoal, primeira coisa que deve ter ficado claro: três afirmativas são verdadeiras e apenas uma é
falsa. Devemos analisar as possibilidades, com especial atenção nas condições do enunciado.
Perceba, de início, que se a afirmativa falsa for a II ou a IV, então as afirmativas I e III serão
simultaneamente verdadeiras. E o que isso implica?

Afirmativa II é FALSA. Afirmativa IV é FALSA.


I. o número é 1; (V) I. o número é 1; (V)
II. o número não é 2; (F) II. o número não é 2; (V)
III. o número é 3; (V) III. o número é 3; (V)
IV. o número não é 4. (V) IV. o número não é 4. (F)

Você consegue ver o porquê disso ser um absurdo? Existe apenas um número dentro do envelope!
Logo, já sabemos que nossa afirmativa falsa não é a II, nem a IV, pois, se assim acontecesse,
cairíamos na situação descrita acima. Eliminamos alternativas B e E.

Agora, devemos analisar as situações em que a afirmativa I ou a afirmativa III são falsas. Observe:

Afirmativa I é FALSA. Afirmativa III é FALSA.


I. o número é 1; (F) I. o número é 1; (V)
II. o número não é 2; (V) II. o número não é 2; (V)
III. o número é 3; (V) III. o número é 3; (F)
IV. o número não é 4. (V) IV. o número não é 4. (V)

As duas situações acima são perfeitamente possíveis e de acordo com o enunciado. Note que
quando a afirmativa I é falsa, então o número dentro do envelope é o 3. Quando a afirmativa III é
a falsa, o número dentro do envelope é o 1. Perceba, olhando somente para as duas situações
acima, que as alternativas II e IV são sempre verdadeiras. Então, é correto afirmar que a afirmativa
II é necessariamente verdadeira, como está descrito na alternativa C. Se houvesse alguma
alternativa destacando a afirmativa IV como verdadeira, também estaria correto.

Gabarito: LETRA C

31. (FGV/SSP-AM/2015) Maria mantém um livro de anotações e, quando escreve, identifica o dia
do mês através de uma “situação de lógica”. Certo dia, Maria escreveu no seu livro quatro frases:

• ontem foi dia 12;


• hoje não é dia 14;
• amanhã será dia 15;
• das frases anteriores uma delas é falsa e as outras são verdadeiras.
49

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Maria escreveu essas frases no dia:


A) 11
B) 12
C) 13
D) 14
E) 15

Comentários:
Temos a seguinte "situação lógica" com algumas implicações:
1. ontem foi dia 12; [Implica que hoje é 13.]
2. hoje não é dia 14;
3. amanhã será dia 15; [Implica que hoje é 14.]

Guarde o fato que apenas uma é falsa e as outras são verdadeiras. Veja que as afirmações 1 e 3
não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo, pois cada uma afirma que hoje é um dia diferente.
Logo, podemos concluir que apenas uma das duas é verdadeira.

Suponha que a afirmativa falsa seja a 1. Com isso, 2 e 3 são verdadeiras. Perceba que 2 e 3 também
não podem ser verdadeiras ao mesmo, pois enquanto uma diz que hoje não é dia 14, a outra
afirma que hoje é dia 14. Portanto, a suposição de que a afirmativa falsa é a 1 não é válida pois
conduz a uma conclusão absurda.

Como a afirmativa 1 não pode ser falsa, então ela é verdadeira e, de fato, ontem foi dia 12. Como
ontem foi dia 12, hoje é 13.

Gabarito: LETRA C.

32. (FGV/SSP-AM/2015) Ângela, Beatriz e Carla estavam em uma academia de ginástica e foram
se pesar. Quando Ângela e Beatriz se pesaram, somente elas mesmas viram o próprio peso, mas
quando Carla se pesou, Ângela e Beatriz também viram o peso de Carla. Ângela disse: “Eu não
sou a mais pesada” e Beatriz disse: “Eu não sou a mais leve”. As duas disseram a verdade,
baseadas nas informações que possuíam. A ordem das três, da mais leve para a mais pesada, é:
A) Ângela, Beatriz, Carla;
B) Carla, Ângela, Beatriz;
C) Ângela, Carla, Beatriz;
D) Beatriz, Carla, Ângela;
E) Beatriz, Ângela, Carla.

50

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Extraindo as falas de cada uma e fazendo algumas conclusões temos:

• Ângela: - Eu não sou a mais pesada.


Lembre-se que Ângela só sabe o próprio peso e o peso de Carla. Sendo assim, ela não é a
mais pesada pois o peso de Carla deve ter dado maior que o dela e ela sabe.

• Beatriz: - Eu não sou a mais leve.


Da mesma forma que Ângela, Beatriz só sabe o próprio peso e o peso de Carla. Sendo
assim, ela não ser a mais leve significa dizer que ela está pesando mais que Carla, somente.

Das considerações feitas acima, podemos concluir: Carla é mais pesada que Ângela e Beatriz é
mais pesada que Carla. A ordem, da mais leve para a mais pesada, é:

Ângela / Carla / Beatriz

Gabarito: LETRA C.

33. (FCC/TRT-4/2015) Há um diamante dentro de uma das três caixas fechadas e de cores
diferentes (azul, branca, cinza). A etiqueta da caixa azul diz “o diamante não está aqui”, a da caixa
branca diz “o diamante não está na caixa cinza”, e a da caixa cinza diz “o diamante está aqui”. Se
apenas uma das etiquetas diz a verdade, então, a caixa em que está o diamante e a caixa com a
etiqueta que diz a verdade são, respectivamente,
A) cinza e cinza.
B) cinza e azul.
C) azul e branca.
D) azul e cinza.
E) branca e azul.

Comentários:
Com as informações do enunciado, podemos montar o seguinte esquema:

Galera, apenas uma caixa está dizendo a verdade. Vamos supor que seja a caixa azul. Se a caixa
azul diz a verdade, então o diamante azul não está nela, concorda? Automaticamente, as caixas
51

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

branca e cinza estão mentindo, pois somente uma das etiquetas diz a verdade. Não se esqueça
disso!

Se a etiqueta da caixa cinza está mentindo e ela diz que o diamante está nela, concluímos que o
diamante não estará na caixa cinza. Se a etiqueta da caixa branca também está mentindo, então
o diamante está na caixa cinza. Percebeu que, quando partimos do fato que a caixa azul está
falando a verdade, chegamos a um impasse? Logo, a etiqueta da caixa azul deve conter uma
mentira e não uma verdade, como supomos inicialmente.

Se, no final das contas, a etiqueta da caixa azul contem uma mentira e ela afirma que o diamante
não está lá, é porque o diamante estará na caixa azul!

Observe então que a única etiqueta que diz uma verdade é a da caixa branca, pois, de fato, o
diamante não está na caixa cinza, está na caixa azul. Na caixa cinza também há uma mentira, uma
vez que o diamante não se encontra nela.

Gabarito: LETRA C

34. (FCC/METRO-SP/2015) Três amigos fazem as seguintes afirmações:

André: − Beto é mentiroso.


Beto: − Carlos diz a verdade.
Carlos: − André e Beto são mentirosos.

Do ponto de vista lógico, é possível que


A) André e Beto estejam dizendo a verdade.
B) André esteja mentindo.
C) Carlos esteja mentindo.
D) André e Carlos estejam mentindo.
E) Beto esteja dizendo a verdade.

Comentários:
Vamos analisar as possibilidades mostradas em cada alternativa.
A) André e Beto estejam dizendo a verdade.

52

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Se André está dizendo a verdade, Beto é mentiroso. Note, portanto, que Beto não pode estar
dizendo a verdade. Logo, não há como André e Beto dizerem a verdade simultaneamente.

B) André esteja mentindo.


Se André mente, Beto não é mentiroso. Se Beto fala a verdade, então Carlos também é honesto.
Se Carlos fala a verdade, André e Beto são mentirosos. Então, Beto é ou não mentiroso? Veja que
temos um impasse e, portanto, essa situação não é possível do ponto de vista lógico.

C) Carlos esteja mentindo.


Se Carlos mente, então André ou Beto não é mentiroso. Além disso, se Carlos mente, então Beto
também está mentindo. Se Beto mente, então André fala a verdade. Isso corrobora com a nossa
primeira conclusão de que André ou Beto não é mentiroso. Logo, não há incoerências dos
resultados obtidos, fazendo essa situação ser possível do ponto de vista lógico.

D) André e Carlos estejam mentindo.


Se André mente, então Beto está falando a verdade. Se Beto fala a verdade, então Carlos também
fala a verdade. A alternativa pergunta se é possível André e Carlos mentir ao mesmo tempo, a
resposta é não! Observe que quando André mente, ocorre que, necessariamente, Carlos fala a
verdade.

E) Beto esteja dizendo a verdade.


Se Beto está falando a verdade, então Carlos também está falando a verdade. No entanto, Carlos
diz que Beto está mentindo. Ou seja, se Beto fala a verdade, chegamos à conclusão que Beto está
mentindo. Não é uma situação possível, concorda?

Gabarito: LETRA C

35. (FCC/TCE-CE/2015) Em uma família de 6 pessoas, um bolo foi dividido no jantar. Cada pessoa
ficou com 2 pedaços do bolo. Na manhã seguinte, a avó percebeu que tinham roubado um dos
seus dois pedaços de bolo. Indignada, fez uma reunião de família para descobrir quem tinha
roubado o seu pedaço de bolo e perguntou para as outras 5 pessoas da família: “Quem pegou
meu pedaço de bolo?" As respostas foram:

- Guilherme: “Não foi eu"


- Telma: “O Alexandre que pegou o bolo".
- Alexandre: “A Caroline que pegou o bolo".
- Henrique: “A Telma mentiu"
- Caroline: “O Guilherme disse a verdade".

53

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A avó, sabendo que uma pessoa estava mentindo e que as outras estavam falando a verdade,
pôde concluir que quem tinha pegado seu pedaço de bolo foi
A) Guilherme.
B) Telma.
C) Alexandre.
D) Henrique.
E) Caroline.

Comentários:
Note que: apenas uma pessoa mente e todas as outras falam a verdade. A estratégia vai ser supor
que alguém é o mentiroso e observar as consequências disso. Em um primeiro momento,
podemos fazer a suposição de que Guilherme é o mentiroso. No entanto, imediatamente é
possível obtermos uma inconsistência. Veja que Caroline garante que Guilherme disse a verdade,
mas da nossa suposição ele mentiu. Logo, Caroline também estaria mentindo. Tal situação
contraria a condição do enunciado em que apenas uma pessoa mentiu.

Logo, podemos concluir que Guilherme foi uma das pessoas que falou a verdade. Como
consequência, Caroline também diz a verdade. Precisamos continuar a supor e observar o que
acontece. Seguindo a lista, vamos considerar que Telma está mentindo. Por Telma ser a única
mentirosa, quando Alexandre fala que Caroline pegou o bolo, ele está dizendo a verdade. Note
também que Henrique fala a verdade, assim como Guilherme e Caroline (como já foi discutido).
Nossa suposição inicial construiu uma situação perfeitamente possível, sem inconsistências.
Podemos marcar sem medo que Caroline foi a responsável pelo furto do pedaço do bolo.

Você pode ficar receoso por não termos testados as outras possibilidades. Vamos fazer uma rápida
análise então? Se Alexandre tivesse mentido, então Telma estaria falando a verdade. No entanto,
Henrique fala que Telma mentiu. Essa é nossa inconsistência para esse caso, pois não pode haver
duas pessoas que mentiram. Se Henrique mentiu, então Telma e Alexandre estariam falando a
verdade. Note que cada um deles aponta para um culpado diferente, sabemos, no entanto, que
apenas um pegou.

Gabarito: LETRA E

36. (FGV/MPE-MS/2013) Certo dia, Pedro entra em casa com seus amigos Bruno, Marcio e Luiz.
Eles passam pela sala onde está, sobre a mesa, um bolo que Clara, mãe de Pedro, tinha feito para
o aniversário da filha. Minutos depois, Clara passa pela sala e vê que o brigadeiro que estava em
cima do bolo tinha desaparecido. Ela chama imediatamente os quatro meninos e pergunta quem
roubou o brigadeiro do bolo. Cada um disse o seguinte:

▪ Marcio: Foi Bruno quem pegou o brigadeiro.

54

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

▪ Pedro: Não fui eu.


▪ Luiz: Marcio pegou o brigadeiro.
▪ Bruno: Luiz mentiu.
Sabendo que um deles mentiu e os outros disseram a verdade, pode‐se concluir que:
A) Bruno pegou o brigadeiro.
B) Luiz pegou o brigadeiro.
C) Pedro pegou o brigadeiro.
D) Marcio é o mentiroso.
E) Pedro é o mentiroso.

Comentários:
Guarde a informação de que um deles mentiu e os outros disseram a verdade. É com esse fato
que resolveremos a questão. Devemos supor que alguém foi o mentiroso. Não há ninguém
especial e podemos ir na ordem. Se Márcio for o mentiroso, qual as consequências?
▪ Marcio: Foi Bruno quem pegou o brigadeiro. (F)
▪ Pedro: Não fui eu. (V)
▪ Luiz: Marcio pegou o brigadeiro. (V)
▪ Bruno: Luiz mentiu. (V)

Observe que como só Márcio mente, Bruno está falando a verdade e está dizendo que Luiz
também está mentindo. Tal situação vai contra o enunciado, pois só um mente. Logo, Márcio não
pode ser o mentiroso, uma vez que implica que Luiz também estaria mentindo.

E se Pedro for o mentiroso?


▪ Marcio: Foi Bruno quem pegou o brigadeiro. (V)
▪ Pedro: Não fui eu. (F)
▪ Luiz: Marcio pegou o brigadeiro. (V)
▪ Bruno: Luiz mentiu. (V)

A mesma situação acontece ao supor que Pedro é o mentiroso. Veja que Luiz e Bruno não podem
falar a verdade simultaneamente. Pois se Bruno fala a verdade, então Luiz mente. Logo, nosso
mentiroso deve ser um dos dois. E se Luiz for o mentiroso?

▪ Marcio: Foi Bruno quem pegou o brigadeiro. (V)


▪ Pedro: Não fui eu. (V)
▪ Luiz: Marcio pegou o brigadeiro. (F)
▪ Bruno: Luiz mentiu. (V)

55

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Note que o problema agora sumiu. Luiz está mentindo e Bruno está falando a verdade, pois aponta
corretamente a mentira de Luiz. Com isso resolvido, podemos olhar agora para o que diz Marcio.
Ele está falando a verdade e avisa que quem pegou o brigadeiro foi Bruno. Pedro também fala a
verdade e garante que ele não foi o culpado. Essa situação é plenamente possível. Não houveram
contradições. Portanto, podemos marcar sem medo que Bruno é o responsável pelo sumiço do
brigadeiro.

Podemos esgotar as possibilidades: veja que se Bruno fosse o mentiroso, então Luiz e Márcio
estão falando a verdade. O problema é que cada um deles está apontando para um culpado
diferente. Essa situação não é possível pois apenas uma pessoa foi responsável pelo ocorrido.

Gabarito: LETRA C.

Texto para as próximas questões


(DETRAN-ES/2010) Durante blitz de rotina, um agente de trânsito notou um veículo que havia
parado a distância, no qual o condutor trocou de lugar com um dos passageiros. Diante dessa
situação, o agente resolveu parar o veículo para inspeção. Ao observar o interior do veículo e
constatar que havia uma lata de cerveja no console, indagou aos quatro ocupantes sobre quem
teria bebido a cerveja e obteve as seguintes respostas:
— Não fui eu, disse Ricardo, o motorista.
— Foi o Lucas, disse Marcelo.
— Foi o Rafael, disse Lucas.
— Marcelo está mentindo, disse Rafael.
Considerando a situação hipotética acima, bem como o fato de que apenas um dos ocupantes do
veículo bebeu a cerveja, julgue os itens subsequentes.

37. (CESPE/DETRAN-ES/2010) Em face dessa situação, é correto afirmar que Marcelo e Rafael
mentiram.

Comentários:
Perceba que: Marcelo e Rafael não podem mentir ao mesmo tempo. Segundo Rafael, Marcelo
está mentindo. Se Marcelo mente, então Rafael está falando a verdade. Portanto, a situação em
que os 2 mentem é impossível e o item encontra-se errado.

Gabarito: ERRADO.

38. (CESPE/DETRAN-ES/2010) Considerando-se que apenas um dos ocupantes do carro estivesse


mentindo, é correto afirmar que Rafael foi quem bebeu a cerveja.

56

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Comentários:
Devemos considerar dois fatos importantes para a resolução do problema: apenas um ocupante
bebeu a cerveja e apenas um dos ocupantes mentiu. Vamos analisar as possibilidades,
considerando, primeiramente, que Rafael falou a verdade. Se Rafael falou a verdade, então
Marcelo está mentindo. Se Marcelo está mentindo, então não foi o Lucas. Como só existe um que
pode mentir e já usamos nossa "quota" com Marcelo, quando o Lucas fala que foi o Rafael, ele
necessariamente está falando a verdade.

Você pode estar se perguntando da possibilidade de Rafael ter falado mentira. Vamos analisá-la?
Se Rafael está mentindo, já estamos usando nossa quota do "mentiroso" com ele. Logo, todos os
outros falaram a verdade. Marcelo fala a verdade dizendo que foi Lucas e Lucas fala a verdade
dizendo que foi Rafael. Temos duas pessoas que beberam cerveja: Lucas e Rafael. No entanto, o
enunciado deixa claro que apenas um bebeu. Logo, a situação que retrata Rafael como o
mentiroso não satisfaz as condições do enunciado.
Gabarito: CERTO.

Formação de Conceitos

39. (FCC/TRT-12/2010) Na sentença abaixo falta a última palavra. Você deve procurar, entre as
palavras indicadas nas cinco alternativas, a que melhor completa a sentença.

O pobre come pouco porque não pode comer mais. O rico come mal porque não sabe comer
melhor. A alimentação do primeiro é insuficiente e, a do segundo, ...
a) saborosa.
b) inadequada.
c) racional.
d) sóbria.
e) perigosa.

Comentários:
A sentença traz dois problemas.

1. O pobre come pouco porque não pode comer mais.


2. O rico come mal porque não sabe comer mulher.

Observe que o examinador diz que alimentação do primeiro é insuficiente. A linha de raciocínio
gerada pelo enunciado leva a crer que a alimentação do segundo não será também nada boa.
Então, respostas como "saborosa", "racional" ou "sóbria" são impróprias ao contexto da
sentença.

57

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Ficamos entre "inadequada" ou "perigosa". Se a alimentação do primeiro é insuficiente, pois


como pouco. Então, a alimentação do segundo será inadequada, pois come mal. Mantemos assim
um certo paralelismo semântico na sentença.

Gabarito: LETRA B

40. (FCC/TCE-MG/2007) Instruções: Na questão é dada uma sentença em que falta a última
palavra. Você deve procurar nas alternativas a palavra que MELHOR completa a sentença.

Para um verdadeiro entendimento, nem sempre é preciso concordar com tudo. O diálogo é
proveitoso mesmo quando marcado por
a) amenidades.
b) divergências.
c) intolerâncias.
d) exaltações.
e) pausas.

Comentários:
Pessoal, quando estamos conversando com nossos amigos e todos parecem concordar com um
determinado fato, dizemos que está havendo ali uma concordância ou convergência de ideias. De
modo adverso, quando ninguém parece concordar com nada que o outro diz, está havendo ali
uma divergência.

A sentença quer passar exatamente essa ideia. O diálogo pode ser proveitoso mesmo que não
haja uma concordância absoluta, mesmo que exista divergências de opiniões entre os
participantes.

Gabarito: LETRA B

41. (FCC/TCE-MG/2007) Instruções: Na questão é dada uma sentença em que falta a última
palavra. Você deve procurar nas alternativas a palavra que MELHOR completa a sentença.

Em qualquer país do mundo, a despeito do regime e da severidade das leis, a moralidade


administrativa sempre foi e será um problema. Para garanti-la, desenvolvem-se mecanismos de
a) corrupção.
b) acomodação.
c) estimulação.
d) produtividade.
e) controle.

Comentários:

58

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Queremos encontrar uma palavra que traduza o que existe para impedir problemas com a
moralidade administrativa. Nesse intuito, usamos mecanismo de controle.

Note que as outras palavras estão fora de contexto: "acomodação", "estimulação",


"produtividade"... Sobra apenas "corrupção" e "controle". Note que não queremos desenvolver
mecanismo de corrupção.

Gabarito: LETRA E

42. (FCC/BACEN/2006) A questão apresenta sentenças, em cada uma das quais falta a última
palavra. Você deve procurar, entre as alternativas apresentadas, a palavra que melhor completa a
sentença dada.

A ficar hesitando entre duas soluções, é preferível e mais prático decidir de vez e determinar qual
delas deve
a) simplificar.
b) prevalecer.
c) confirmar.
d) resilir.
e) coincidir.

Comentários:
Quando devemos decidir sobre duas soluções, uma deve prevalecer sobre a outra. De acordo com
o Oxford Languages, o verbo prevalecer significa, quando transitivo direto e intransitivo: "exceder
em importância; levar vantagem; preponderar, predominar." É exatamente o sentido que estamos
procurando.

Gabarito: LETRA B

43. (FCC/TRT-6/2006) Na sentença abaixo falta a última palavra. Procure nas alternativas a palavra
que melhor completa essa sentença.

Estava no portão de entrada do quartel, em frente à guarita; se estivesse fardado, seria tomado
por ...
a) comandante.
b) ordenança.
c) guardião.
d) porteiro.
e) sentinela.

Comentários:

59

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

As pessoas que normalmente ficam na entrada de quarteis e organizações militares com o intuito
de defendê-la de perigos externos são as sentinelas.

Se a pessoa a qual a sentença se refere estivesse fardado no portão de entrada do quartel,


certamente seria confundida com uma.

Gabarito: LETRA E

Discriminação de Elementos
44. (FCC/TRT-1/2014) No universo dos números naturais, os números 16; 61; 31; 46 possuem uma
característica comum que é apresentar o mesmo resto da divisão, no caso o número 1, quando
são divididos por 5. O número 31 dividido por 5 apresenta o quociente 6 e resto da divisão igual
a 1, por exemplo. Considere essa mesma ideia e um divisor maior que 5 e menor do que 10.
Dentre os cinco números que seguem, apenas um não possui essa característica comum que os
outros quatro números possuem, em relação a um mesmo divisor.

𝟑𝟕 𝟔𝟓 𝟑𝟎 𝟒𝟓 𝟕𝟗
O número que não apresenta essa característica comum é
A) 37.
B) 65.
C) 30.
D) 45.
E) 79.

Comentários:
O primeiro passo é encontrar o número que ao usá-lo para dividir quase todos os números da lista
acima vai fornecer o mesmo resto (apenas um dos número da lista não vai possuir essa
característica e é quem devemos marcar).

Note que esse número é maior que 5 e menor do que 10. Logo, só poderemos usar o 6, 7, 8 ou
9. Podemos fazer a busca utilizando todos eles. Usando o número 6:

• 37 dividido por 6 fornece quociente 6 e resto 1.


• 65 dividido por 6 fornece quociente 10 e resto 5.
• 30 dividido por 6 fornece quociente 5 e resto 0.
• 45 dividido por 6 fornece quociente 7 e resto 3.
• 79 dividido por 6 fornece quociente 13 e resto 1.

Note que ninguém compartilha característica nenhuma quando usamos o número 6. Vamos tentar
o 7.

60

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

• 37 dividido por 7 fornece quociente 5 e resto 2.


• 65 dividido por 7 fornece quociente 9 e resto 2.
• 30 dividido por 7 fornece quociente 4 e resto 2.
• 45 dividido por 7 fornece quociente 6 e resto 3.
• 79 dividido por 7 fornece quociente 11 e resto 2.

Observe que a divisão dos números da lista por 7 fornece sempre o resto 2, com exceção do
número 45. Ele é exatamente a nossa resposta.

Gabarito: LETRA D

45. (FCC/SEFAZ-SP/2010) Observe a característica comum apresentada por todas as palavras do


conjunto seguinte:

{𝑪𝑰𝑹𝑪𝑶, 𝑪𝑼𝑹𝑨𝑹𝑬, 𝑫𝑶𝑰𝑫𝑨, 𝑷𝑬𝑵𝑬𝑫𝑶, 𝑿𝑼𝑿𝑨, 𝑽𝑶𝑶, 𝑴𝑰𝑻𝑰𝑮𝑨𝑹, . . . }

De acordo com essa característica, das palavras que seguem, a única que poderia pertencer ao
conjunto dado é:
A) COSER.
B) DONZELA.
C) VIA.
D) PAPEL.

Comentários:
O que deveríamos perceber no conjunto de palavras fornecido é que todas elas possuem uma
única letra que repete duas vezes. Olhe:

{𝑪𝐼𝑅𝑪𝑂, 𝐶𝑈𝑹𝐴𝑹𝐸, 𝑫𝑂𝐼𝑫𝐴, 𝑃𝑬𝑁𝑬𝐷𝑂, 𝑿𝑈𝑿𝐴, 𝑉𝑶𝑶, 𝑀𝑰𝑇𝑰𝐺𝐴𝑅, . . . }

A única alternativa que apresenta uma palavra com uma letra que se repete é a D: PAPEL.

Gabarito: LETRA D

46. (FCC/TRT-9/2010) Considere o conjunto:

𝑿 = {𝒕𝒓𝒆𝒎, 𝒔𝒖𝒃𝒕𝒓𝒐𝒑𝒊𝒄𝒂𝒍, 𝒇𝒊𝒏𝒅𝒂𝒓, 𝒇𝒊𝒎, 𝒑𝒓𝒆𝒈𝒖𝒊ç𝒂, 𝒆𝒏𝒙𝒐𝒗𝒂𝒍, 𝒄𝒉𝒂𝒗𝒆𝒊𝒓𝒐, . . . },

em que todos os elementos têm uma característica comum. Das palavras seguintes, a única que
poderia pertencer a X é:
A) PELICANO.
B) FORMOSURA.

61

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

C) SOBRENATURAL.
D) OVO.
E) ARREBOL.

Comentários:
Moçada, perceba que nas palavras da lista, nenhuma letra se repete. Para manter essa
características, devemos procurar nas alternativas uma palavra que não tenha letra repetida.
A) PELICANO. É a resposta! Não há letras repetidas em pelicano, por isso ela se encaixa bem no
conjunto X.

B) FORMOSURA.
C) SOBRENATURAL.
D) OVO.
E) ARREBOL.
Gabarito: LETRA A

47. (FCC/TRT-24/2006) Observe que, quatro das figuras seguintes têm uma característica comum.

A única figura que NÃO tem a característica das demais é


A) D)

B) E)

C)

Comentários:

62

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Devemos perceber que, com exceção de um triângulo, todos os outros possuem uma vogal. Logo,
o triângulo que não possui a vogal seria o que marcaríamos como resposta.

Gabarito: LETRA A

48. (FCC/TRT-24/2006) Note que, dos pares de números seguintes, quatro têm uma característica
comum.
(𝟏; 𝟓) − (𝟑; 𝟕) − (𝟒; 𝟖) − (𝟕; 𝟏𝟎) − (𝟖; 𝟏𝟐)

O único par que não tem tal característica é


A) (1;5)
B) (3;7)
C) (4;8)
D) (8;12)
E) (7;10)

Comentários:
Note que o segundo número do par é sempre o primeiro somado com 4, com exceção de um
único par.

(1; 5) → 5 = 1 + 4
(3; 7) → 7 = 3 + 4
(4; 8) → 8 = 4 + 4
(7; 10) → 10 = 7 + 3
(8; 12) → 12 = 8 + 4

O único par que não possui essa característica é o (7; 10).

Gabarito: LETRA E

49. (FCC/SEFAZ-SP/2006) Das cinco frases abaixo, quatro delas têm uma mesma característica
lógica em comum, enquanto uma delas não tem essa característica.
I. Que belo dia!
II. Um excelente livro de raciocínio lógico.
III. O jogo terminou empatado?
IV. Existe vida em outros planetas do universo.
V. Escreva uma poesia.
63

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A frase que não possui essa característica comum é a


A) I.
B) II.
C) III.
D) IV.
E) V.

Comentários:
Pessoal, devemos perceber que a característica comum é o fato da maioria das frases acimas não
serem proposições. Temos frases interrogativas, exclamativas, imperativas e impressões
subjetivas. A única delas que podemos julgar como verdadeira ou falsa, é a sentença IV. Logo, é
o gabarito.

Gabarito: LETRA D

LISTA DE QUESTÕES
Verdades e Mentiras

1. (VUNESP/PREF. de CAMPINAS/2019) Em uma ilha, ou os nativos pertencem à tribo dos


mentirosos (sempre mentem) ou pertencem à tribo dos honestos (sempre dizem a verdade).
Caminhando pela ilha, encontrei 5 nativos e soube por uma pessoa da tribo dos honestos que
seus nomes eram Akin, Babu, Garai, Kumi e Simba. Eles se apresentaram da seguinte maneira:

• Akin: bem-vindo, Kumi e Simba são da minha tribo.


• Babu: bem-vindo, amanhã é feriado.
• Garai: bem-vindo, Akin é da minha tribo.
• Kumi: bem-vindo, não temos feriados nessa ilha.
• Simba: bem-vindo, Garai é mentiroso.

Entre esses cinco nativos, dois são mentirosos e seus nomes são:
A) Akin e Babu.
B) Akin e Kumi.
C) Babu e Garai.
D) Babu e Kumi.
E) Akin e Simba.

2. (VUNESP/PREF. de CAMPINAS/2019) Um grupo é formado por 5 garotos e sabe-se que suas


idades podem ser 11 ou 12 ou 15 anos. Esses garotos sabem a própria idade e sabem as idades
dos outros. Os garotos foram questionados sobre a soma das suas idades (a soma das idades dos
cinco garotos), e eles responderam, respectivamente, 57 anos, 58 anos, 59 anos, 60 anos e 61
64

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

anos. Sabendo-se que, quem tem 12 anos mentiu na resposta, e quem não tem 12 anos disse a
verdade, a soma das idades desses cinco garotos, em anos, é:
A) 61
B) 60
C) 59
D) 58
E) 57

3. (VUNESP/UFABC/2019) Elaine, Fabiana e Gláucia não têm parentesco entre si e estão


conversando sobre seus pais. Quando a frase dita por uma dessas meninas cita o próprio pai, a
frase é verdadeira, caso contrário a frase é falsa. Durante a conversa, elas falaram as seguintes
frases:

Elaine: – Meu pai tem 41 anos.


Fabiana: – O nome do meu pai não é Roberto.
Gláucia: – A Elaine não é filha do Pedro.
Fabiana: – Marcelo tem 47 anos, e Pedro tem 43 anos.

Sabendo-se que cada uma dessas meninas conhece o próprio pai, os pais de Elaine, Fabiana e
Gláucia são, respectivamente,
A) Marcelo, Pedro e Roberto.
B) Marcelo, Roberto e Pedro.
C) Pedro, Marcelo e Roberto.
D) Pedro, Roberto e Marcelo.
E) Roberto, Marcelo e Pedro.

4. (FCC/SABESP/2019) Cinco amigas, todas com alturas diferentes entre si, fizeram as seguintes
afirmações:

Alice: Sou mais alta do que Carolina.


Bianca: Sou mais baixa do que Alice.
Carolina: Denise e Eduarda são as mais altas do grupo.
Denise: Se fizermos uma fila em ordem de altura, Carolina ficará no meio .
Eduarda: Alice é mais baixa do que Carolina.

Apenas uma dessas amigas mentiu, e seu nome é


A) Alice.
B) Bianca.
C) Carolina.

65

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

D) Denise.
E) Eduarda.

5. (FCC/TJ-MA/2019) Beatriz, Érica, Juliana e Natália têm idades de 20 a 22 anos, e sabem as


idades umas das outras. Em um treinamento de teatro, as meninas que tinham idade ímpar
deveriam sempre falar a verdade e as meninas que tinham idade par deveriam sempre mentir.
Nesse treinamento elas tiveram o seguinte diálogo:

Beatriz: Eu tenho 20 anos.


Érica: Nenhuma de nós tem 21 anos.
Juliana: A soma das idades de Érica e Natália é igual a 41 anos.
Natália: A soma da minha idade com a idade de Juliana é igual a 42 anos.
Beatriz: Érica tem 21 anos.

A somas das idades, em anos, de Beatriz, Érica, Juliana e Natália é igual a:


A) 83.
B) 82.
C) 81.
D) 84.
E) 85.

6. (FCC/Pref. de SJRP/2019) Além da língua portuguesa, Ana, Bia e Carla falam fluentemente
apenas uma outra língua. Essas línguas são inglês, francês e espanhol, não necessariamente nessa
ordem. Considere as seguintes afirmações feitas por elas:

Ana: “Eu não sou fluente em inglês.”


Bia: “Eu sou fluente em inglês.”
Carla: “Bia é fluente em inglês e eu sou fluente em francês.”

Sabendo que apenas uma dessas meninas mentiu, as línguas em que Ana, Bia e Carla são fluentes,
além da língua portuguesa, são, respectivamente,
A) francês, inglês e espanhol.
B) espanhol, francês e inglês.
C) espanhol, inglês e francês.
D) inglês, francês e espanhol.
E) inglês, espanhol e francês.

7. (CESPE/SEFAZ-RS/2019) No exercício de suas atribuições profissionais, auditores fiscais sempre


fazem afirmações verdadeiras, ao passo que sonegadores sempre fazem proposições falsas. Em
uma audiência para tratar de autuações, formou-se uma fila de 200 pessoas, constituída apenas
de auditores fiscais e sonegadores. A primeira pessoa da fila afirma que todos os que estão atrás

66

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

dela são sonegadores. Todas as demais pessoas da fila afirmam que a pessoa que está
imediatamente à sua frente é sonegadora. Nessa situação hipotética, de acordo com o texto, a
quantidade de sonegadores que estão nessa fila é igual a:
A) 0
B) 99
C) 100
D) 199
E) 200

8. (CESPE/SEFAZ-RS/2018) Alberto, Anderson, Bernardo, Cláudio, Dionísio e Tadeu, lotados em


um mesmo departamento, viajarão a serviço, em duplas. Cada dupla utilizará um meio de
transporte diferente: avião, trem ou carro. Alberto e Bernardo viajarão juntos; Anderson viajará
de avião; Cláudio não formará dupla com Dionísio nem viajará de avião; Tadeu não viajará de trem.
Dessas informações conclui-se que:
A) Alberto viajará de trem, e Tadeu, de carro.
B) Dionísio viajará de trem, e Anderson e Cláudio formarão uma dupla.
C) Tadeu formará dupla com Dionísio, e Bernardo viajará de avião.
D) Bernardo viajará de carro, e Cláudio, de avião.
E) Anderson viajará de avião, e Alberto, de carro.

9. (CESPE/SEFAZ-RS/2018) Arnaldo, Beatriz, Carlos, Denise e Evaldo chegaram a uma reunião em


momentos diferentes. Sabe-se que:

• Beatriz e Denise chegaram depois de Arnaldo;


• Carlos e Evaldo não chegaram antes de Beatriz;
• Beatriz e Carlos chegaram antes de Denise;
• apenas uma dessas pessoas chegou depois de Carlos.

Assinale a opção que apresenta a correta ordem de chegada dessas pessoas a essa reunião, da
primeira até a última.
A) Arnaldo / Beatriz / Denise / Carlos / Evaldo
B) Arnaldo / Evaldo / Beatriz / Carlos / Denise
C) Arnaldo / Beatriz / Evaldo / Carlos / Denise
D) Beatriz / Arnaldo / Evaldo / Carlos / Denise
E) Carlos / Arnaldo / Evaldo / Denise / Beatriz

10. (FGV/MPE-AL/2018) Em certo dia útil da semana (de segunda a sexta-feira) Mário e Jorge
fizeram duas declarações cada um. Um deles disse a verdade nas duas declarações e o outro
mentiu nas duas: - Mário: anteontem foi sábado. - Jorge: depois de amanhã não será sábado. -
Mário: amanhã será quarta-feira. - Jorge: ontem não foi quinta-feira. O dia da semana em que eles
fizeram essas declarações foi
67

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A) segunda-feira
B) terça-feira
C) quarta-feira
D) quinta-feira
E) sexta-feira

11. (FCC/SEGEP-MA/2018) Três pessoas são suspeitas do furto de um celular: Alice, Bruno e
Carlos. Sabe-se que, de fato, uma dessas pessoas cometeu o furto sozinha e, durante a
investigação, suas alegações foram as seguintes:

Alice: Foi o Bruno que furtou o celular.


Bruno: Foi o Carlos que furtou o celular.
Carlos: O Bruno mente quando diz que fui eu que furtei o celular.

Se a alegação de Carlos é verdadeira, então pode-se concluir que Alice


A) mente, mas não é a autora do furto.
B) mente e é a autora do furto.
C) pode ou não estar mentindo, mas não é a autora do furto.
D) fala a verdade, mas pode ou não ser a autora do furto.
E) pode ou não estar mentindo e pode ou não ser a autora do furto.

Texto para próximas questões:


Os indivíduos S1, S2, S3 e S4, suspeitos da prática de um ilícito penal, foram interrogados,
isoladamente, nessa mesma ordem. No depoimento, com relação à responsabilização pela prática
do ilícito, S1 disse que S2 mentiria; S2 disse que S3 mentiria; S3 disse que S4 mentiria. A partir
dessa situação, julgue os itens a seguir:

12. (CESPE/PF/2018) Se S4 disser que “pelo menos um dos 3 anteriores mentiu”, então, nessa
situação, S3 falou a verdade.

13. (CESPE/PF/2018) Se S4 disser que S1, S2 e S3 mentiram, então, na verdade, apenas ele e S2
mentiram.

14. (CESPE/PF/2018) Considerando que, ao final do interrogatório, sem se chegar a uma


conclusão, os suspeitos tenham sido novamente interrogados, na mesma ordem, e apenas S3
tenha mudado seu depoimento, dizendo que “S1 mentiu e que S4 mentiria”, com base nesses
novos depoimentos, conclui-se que apenas S4 falou a verdade.

15. (FCC/CL-DF/2018) Abel, Benedito e Carlos, candidatos a um emprego, participam de um teste


avaliado por nota. Verificou-se que os resultados não apresentaram empates. Considere as
seguintes afirmações:
68

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

I. Abel obteve a maior nota.


II. Benedito obteve a menor nota.
III. Carlos obteve uma nota superior à de Benedito.

Se uma das informações acima é falsa e as outras verdadeiras, então a ordem de classificação dos
candidatos da maior nota para a menor é
A) Abel, Carlos e Benedito.
B) Benedito, Carlos e Abel.
C) Benedito, Abel e Carlos.
D) Carlos, Benedito e Abel.
E) Carlos, Abel e Benedito.

16. (VUNESP/PC-SP/2018) Paulo, Lucas, Sandro, Rogério e Vitor são suspeitos de terem furtado a
bicicleta de uma pessoa. Na delegacia:

• Vitor afirmou que não tinha sido nem ele nem Rogério;
• Sandro jurou que o ladrão era Rogério ou Lucas;
• Rogério disse que tinha sido Paulo;
• Lucas disse ter sido Paulo ou Vitor;
• Paulo termina dizendo que Sandro é um mentiroso.

Sabe-se que um e apenas um deles mentiu. Sendo assim, a pessoa que furtou a bicicleta foi
A) Vitor.
B) Lucas.
C) Paulo.
D) Sandro.
E) Rogério.

17. (VUNESP/PC-SP/2018) Angélica, Bernadete, Cleuza, Dolores e Edite são amigas e brincavam
de se pintarem na casa de Edite, quando uma delas virou um vidro de esmalte, sujando todo o
tapete. A mãe de Edite perguntou: quem derramou esse esmalte?

- Fui eu, gritou Edite.


- Não fui eu, disse Dolores.
- A Edite mentiu, falou Cleuza.
- Eu não vi direito, mas foi a Bernadete ou a Edite, disse a Angélica.
- Não derramei nada e a Cleuza também não, falou Bernadete.

69

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Sabendo-se que uma e apenas uma dessas amigas mentiu, é possível concluir logicamente que
quem derramou o vidro de esmalte foi a:
A) Bernadete.
B) Cleuza.
C) Angélica.
D) Dolores.
E) Edite.

18. (FCC/TST/2017) Cássio, Ernesto, Geraldo, Álvaro e Jair são suspeitos de um crime. A polícia
sabe que apenas um deles cometeu o crime. No interrogatório, os suspeitos deram as seguintes
declarações:

Cássio: Jair é o culpado do crime.


Ernesto: Geraldo é o culpado do crime.
Geraldo: Foi Cássio quem cometeu o crime.
Álvaro: Ernesto não cometeu o crime.
Jair: Eu não cometi o crime.

Sabe-se que o culpado do crime disse a verdade na sua declaração. Dentre os outros quatro
suspeitos, exatamente três mentiram na declaração. Sendo assim, o único inocente que declarou
a verdade foi
A) Cássio.
B) Ernesto.
C) Geraldo.
D) Álvaro.
E) Jair.

19. (FCC/TRT-24/2017) Em um grupo de cinco homens (P, Q, R, S e T) que se conhecem muito


bem, cada um é destro ou canhoto, ou seja, não há ambidestros. P diz ser destro, Q diz que P é
canhoto, R diz que Q é canhoto, S diz que Q é destro, e T diz que R é canhoto. Sabe-se que os
homens destros estão dizendo a verdade, e que os canhotos estão mentindo. Se apenas dois dos
cinco homens são canhotos, então os canhotos são
A) P e S.
B) Q e S.
C) S e T.
D) P e R.
E) Q e R.

20. (FCC/AL-MS/2016) Lucas encontrou as seguintes sentenças em um livro de lógica:

1. A próxima sentença é verdadeira.


70

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

2. A sentença anterior é falsa.

Analisando as duas sentenças, é correto afirmar que


A) 1 e 2 são necessariamente verdadeiras.
B) 1 é verdadeira e 2 é falsa.
C) 1 é falsa e 2 é verdadeira.
D) 1 e 2 são necessariamente falsas.
E) 1 e 2 são mutuamente inconsistentes.

21. (FCC/PREF. DE TERESINA/2016) Paulo, Francisco, Carlos, Henrique e Alexandre são irmãos,
sendo que apenas um deles quebrou um vaso na sala de casa. Ao investigar o ocorrido, a mãe
dos cinco ouviu de cada um as seguintes afirmações:

Paulo: − Fui eu quem quebrou o vaso.


Francisco: − Eu não quebrei o vaso.
Carlos: − Foi Alexandre quem quebrou o vaso.
Henrique: − Francisco está mentindo.
Alexandre: − Não foi Carlos quem quebrou o vaso.

Se apenas um dos cinco irmãos disse a verdade, quem quebrou o vaso foi
A) Henrique.
B) Francisco.
C) Paulo.
D) Carlos.
E) Alexandre.

Texto para próximas questões:


Quatro candidatos a uma vaga de emprego em uma agência de detetives deverão passar por um
teste de raciocínio lógico, que consiste em entrar em uma sala e descobrir em qual das duas pastas
sobre a mesa, uma vermelha e outra verde, estão seus respectivos contratos de trabalho — os
quatro contratos estão em uma mesma pasta. Cada um deles poderá fazer uma única pergunta a
um de seus dois possíveis futuros chefes: um responderá sempre com a verdade e o outro sempre
mentirá. Os candidatos não sabem, todavia, qual dos dois chefes falará a verdade e qual mentirá.

O candidato 1 perguntou a um dos chefes em qual pasta estava o seu contrato; ouviu a resposta
e saiu. O candidato 2 fez a mesma pergunta do primeiro candidato só que, casualmente, escolheu
o outro chefe, ouviu a resposta e se retirou. O candidato 3 entrou na sala, pegou uma das pastas
nas mãos e perguntou a um dos chefes:
— O seu amigo me diria que nesta pasta se encontra o meu contrato?

71

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Ouviu a resposta e saiu. Entrou o último candidato e, com o dedo apontado para um dos chefes,
perguntou ao outro:
— Em que pasta ele diria que está o meu contrato?
— “Na verde”, foi a resposta que ele obteve.

Com base nessa situação hipotética, julgue os itens a seguir:

22. (CESPE/DPU/2016) A partir das perguntas feitas pelos candidatos 1 e 2, é impossível que eles
tenham certeza de onde estejam os seus contratos.

23. (CESPE/DPU/2016) É correto inferir que o chefe que respondeu ao candidato 1 falava a
verdade e que o outro mentia.

24. (CESPE/DPU/2016) Se os candidatos 1 e 2 seguirem fielmente as respostas que ouviram,


somente um deles terá a chance de ser contratado.

25. (CESPE/DPU/2016) A partir das perguntas feitas pelos quatro candidatos e das respostas
obtidas, é correto afirmar que os contratos estão na pasta vermelha.

26. (CESPE/DPU/2016) Considere que a pasta que o candidato 3 tenha segurado quando entrou
na sala seja aquela que continha os contratos. Nesse caso, a resposta do chefe a quem ele dirigiu
a pergunta será “Sim”.

27. (FCC/SEGEP-MA/2016) Quatro meninos têm 5, 7, 9 e 11 carrinhos cada um. A respeito da


quantidade de carrinhos que cada um tem, eles afirmaram: − Antônio: Eu tenho 5 carrinhos; −
Bruno: Eu tenho 11 carrinhos; − Cássio: Antônio tem 9 carrinhos; − Danilo: Eu tenho 9 carrinhos.
Se apenas um deles mentiu, tendo os outros dito a verdade, então é correto concluir que a soma
do número de carrinhos de Antônio, Bruno e Cássio é igual a
A) 23.
B) 25.
C) 21.
D) 27.
E) 22.

28. (VUNESP/MPE-SP/2016) Marcos, Paulo e Sérgio são irmãos e fazem cursos diferentes, cada
um fazendo apenas um curso. Um tio, visitando a família, sem conhecer qual curso cada sobrinho
fazia, ouviu a seguinte conversa:

Marcos: “Eu não curso engenharia."


Paulo: “Eu curso engenharia."
72

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Sérgio: “Eu não curso medicina."

A mãe dos jovens disse corretamente ao tio que seus três filhos cursavam engenharia, medicina e
direito e que apenas um falou a verdade, o que permitiu ao tio determinar que Marcos, Paulo e
Sérgio cursam, respectivamente,
A) engenharia, direito e medicina.
B) engenharia, medicina e direito.
C) direito, engenharia e medicina.
D) medicina, direito e engenharia.
E) medicina, engenharia e direito.

29. (VUNESP/TJ-SP/2015) Considere as frases ditas por Paulo, Roberto e Sérgio.


Paulo diz: Roberto é alto.
Roberto diz: Paulo mentiu.
Sérgio diz: Roberto mentiu.
Sabe-se que um, e apenas um deles, não falou a verdade. Desta maneira, é possível concluir
corretamente que:
A) Roberto não é alto e Paulo mentiu.
B) Roberto é alto e Paulo mentiu.
C) Roberto não é alto ou Sérgio mentiu.
D) Roberto é alto ou Sérgio mentiu.
E) Roberto não é alto e Roberto mentiu.

30. (FCC/DPE-RR/2015) Dentro de um envelope há um papel marcado com um número. Afirma-


se sobre esse número que:
I. o número é 1;
II. o número não é 2;
III. o número é 3;
IV. o número não é 4.
Sabendo que três das afirmações são verdadeiras e uma é falsa, é necessariamente correto
concluir que
A) I é verdadeira.
B) II é falsa.
C) II é verdadeira.
D) III é verdadeira.
E) IV é falsa.

73

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

31. (FGV/SSP-AM/2015) Maria mantém um livro de anotações e, quando escreve, identifica o dia
do mês através de uma “situação de lógica”. Certo dia, Maria escreveu no seu livro quatro frases:

• ontem foi dia 12;


• hoje não é dia 14;
• amanhã será dia 15;
• das frases anteriores uma delas é falsa e as outras são verdadeiras.
Maria escreveu essas frases no dia:
A) 11
B) 12
C) 13
D) 14
E) 15

32. (FGV/SSP-AM/2015) Ângela, Beatriz e Carla estavam em uma academia de ginástica e foram
se pesar. Quando Ângela e Beatriz se pesaram, somente elas mesmas viram o próprio peso, mas
quando Carla se pesou, Ângela e Beatriz também viram o peso de Carla. Ângela disse: “Eu não
sou a mais pesada” e Beatriz disse: “Eu não sou a mais leve”. As duas disseram a verdade,
baseadas nas informações que possuíam. A ordem das três, da mais leve para a mais pesada, é:
A) Ângela, Beatriz, Carla;
B) Carla, Ângela, Beatriz;
C) Ângela, Carla, Beatriz;
D) Beatriz, Carla, Ângela;
E) Beatriz, Ângela, Carla.

33. (FCC/TRT-4/2015) Há um diamante dentro de uma das três caixas fechadas e de cores
diferentes (azul, branca, cinza). A etiqueta da caixa azul diz “o diamante não está aqui”, a da caixa
branca diz “o diamante não está na caixa cinza”, e a da caixa cinza diz “o diamante está aqui”. Se
apenas uma das etiquetas diz a verdade, então, a caixa em que está o diamante e a caixa com a
etiqueta que diz a verdade são, respectivamente,
A) cinza e cinza.
B) cinza e azul.
C) azul e branca.
D) azul e cinza.
E) branca e azul.

34. (FCC/METRO-SP/2015) Três amigos fazem as seguintes afirmações:

74

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

André: − Beto é mentiroso.


Beto: − Carlos diz a verdade.
Carlos: − André e Beto são mentirosos.

Do ponto de vista lógico, é possível que


A) André e Beto estejam dizendo a verdade.
B) André esteja mentindo.
C) Carlos esteja mentindo.
D) André e Carlos estejam mentindo.
E) Beto esteja dizendo a verdade.

35. (FCC/TCE-CE/2015) Em uma família de 6 pessoas, um bolo foi dividido no jantar. Cada pessoa
ficou com 2 pedaços do bolo. Na manhã seguinte, a avó percebeu que tinham roubado um dos
seus dois pedaços de bolo. Indignada, fez uma reunião de família para descobrir quem tinha
roubado o seu pedaço de bolo e perguntou para as outras 5 pessoas da família: “Quem pegou
meu pedaço de bolo?" As respostas foram:

- Guilherme: “Não foi eu"


- Telma: “O Alexandre que pegou o bolo".
- Alexandre: “A Caroline que pegou o bolo".
- Henrique: “A Telma mentiu"
- Caroline: “O Guilherme disse a verdade".

A avó, sabendo que uma pessoa estava mentindo e que as outras estavam falando a verdade,
pôde concluir que quem tinha pegado seu pedaço de bolo foi
A) Guilherme.
B) Telma.
C) Alexandre.
D) Henrique.
E) Caroline.

36. (FGV/MPE-MS/2013) Certo dia, Pedro entra em casa com seus amigos Bruno, Marcio e Luiz.
Eles passam pela sala onde está, sobre a mesa, um bolo que Clara, mãe de Pedro, tinha feito para
o aniversário da filha. Minutos depois, Clara passa pela sala e vê que o brigadeiro que estava em
cima do bolo tinha desaparecido. Ela chama imediatamente os quatro meninos e pergunta quem
roubou o brigadeiro do bolo. Cada um disse o seguinte:

▪ Marcio: Foi Bruno quem pegou o brigadeiro.

75

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

▪ Pedro: Não fui eu.


▪ Luiz: Marcio pegou o brigadeiro.
▪ Bruno: Luiz mentiu.

Sabendo que um deles mentiu e os outros disseram a verdade, pode‐se concluir que:
A) Bruno pegou o brigadeiro.
B) Luiz pegou o brigadeiro.
C) Pedro pegou o brigadeiro.
D) Marcio é o mentiroso.
E) Pedro é o mentiroso.

Texto para as próximas questões


(DETRAN-ES/2010) Durante blitz de rotina, um agente de trânsito notou um veículo que havia
parado a distância, no qual o condutor trocou de lugar com um dos passageiros. Diante dessa
situação, o agente resolveu parar o veículo para inspeção. Ao observar o interior do veículo e
constatar que havia uma lata de cerveja no console, indagou aos quatro ocupantes sobre quem
teria bebido a cerveja e obteve as seguintes respostas:
— Não fui eu, disse Ricardo, o motorista.
— Foi o Lucas, disse Marcelo.
— Foi o Rafael, disse Lucas.
— Marcelo está mentindo, disse Rafael.
Considerando a situação hipotética acima, bem como o fato de que apenas um dos ocupantes do
veículo bebeu a cerveja, julgue os itens subsequentes.

37. (CESPE/DETRAN-ES/2010) Em face dessa situação, é correto afirmar que Marcelo e Rafael
mentiram.

38. (CESPE/DETRAN-ES/2010) Considerando-se que apenas um dos ocupantes do carro estivesse


mentindo, é correto afirmar que Rafael foi quem bebeu a cerveja.

Formação de Conceitos

39. (FCC/TRT-12/2010) Na sentença abaixo falta a última palavra. Você deve procurar, entre as
palavras indicadas nas cinco alternativas, a que melhor completa a sentença.

O pobre come pouco porque não pode comer mais. O rico come mal porque não sabe comer
melhor. A alimentação do primeiro é insuficiente e, a do segundo, ...
a) saborosa.
b) inadequada.

76

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

c) racional.
d) sóbria.
e) perigosa.

40. (FCC/TCE-MG/2007) Instruções: Na questão é dada uma sentença em que falta a última
palavra. Você deve procurar nas alternativas a palavra que MELHOR completa a sentença.

Para um verdadeiro entendimento, nem sempre é preciso concordar com tudo. O diálogo é
proveitoso mesmo quando marcado por
a) amenidades.
b) divergências.
c) intolerâncias.
d) exaltações.
e) pausas.

41. (FCC/TCE-MG/2007) Instruções: Na questão é dada uma sentença em que falta a última
palavra. Você deve procurar nas alternativas a palavra que MELHOR completa a sentença.

Em qualquer país do mundo, a despeito do regime e da severidade das leis, a moralidade


administrativa sempre foi e será um problema. Para garanti-la, desenvolvem-se mecanismos de
a) corrupção.
b) acomodação.
c) estimulação.
d) produtividade.
e) controle.

42. (FCC/BACEN/2006) A questão apresenta sentenças, em cada uma das quais falta a última
palavra. Você deve procurar, entre as alternativas apresentadas, a palavra que melhor completa a
sentença dada.

A ficar hesitando entre duas soluções, é preferível e mais prático decidir de vez e determinar qual
delas deve
a) simplificar.
b) prevalecer.
c) confirmar.
d) resilir.
e) coincidir.

43. (FCC/TRT-6/2006) Na sentença abaixo falta a última palavra. Procure nas alternativas a palavra
que melhor completa essa sentença.

77

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

Estava no portão de entrada do quartel, em frente à guarita; se estivesse fardado, seria tomado
por ...
a) comandante.
b) ordenança.
c) guardião.
d) porteiro.
e) sentinela.
Discriminação de Elementos

44. (FCC/TRT-1/2014) No universo dos números naturais, os números 16; 61; 31; 46 possuem uma
característica comum que é apresentar o mesmo resto da divisão, no caso o número 1, quando
são divididos por 5. O número 31 dividido por 5 apresenta o quociente 6 e resto da divisão igual
a 1, por exemplo. Considere essa mesma ideia e um divisor maior que 5 e menor do que 10.
Dentre os cinco números que seguem, apenas um não possui essa característica comum que os
outros quatro números possuem, em relação a um mesmo divisor.

𝟑𝟕 𝟔𝟓 𝟑𝟎 𝟒𝟓 𝟕𝟗
O número que não apresenta essa característica comum é
A) 37.
B) 65.
C) 30.
D) 45.
E) 79.

45. (FCC/SEFAZ-SP/2010) Observe a característica comum apresentada por todas as palavras do


conjunto seguinte:

{𝑪𝑰𝑹𝑪𝑶, 𝑪𝑼𝑹𝑨𝑹𝑬, 𝑫𝑶𝑰𝑫𝑨, 𝑷𝑬𝑵𝑬𝑫𝑶, 𝑿𝑼𝑿𝑨, 𝑽𝑶𝑶, 𝑴𝑰𝑻𝑰𝑮𝑨𝑹, . . . }

De acordo com essa característica, das palavras que seguem, a única que poderia pertencer ao
conjunto dado é:
A) COSER.
B) DONZELA.
C) VIA.
D) PAPEL.

46. (FCC/TRT-9/2010) Considere o conjunto:

𝑿 = {𝒕𝒓𝒆𝒎, 𝒔𝒖𝒃𝒕𝒓𝒐𝒑𝒊𝒄𝒂𝒍, 𝒇𝒊𝒏𝒅𝒂𝒓, 𝒇𝒊𝒎, 𝒑𝒓𝒆𝒈𝒖𝒊ç𝒂, 𝒆𝒏𝒙𝒐𝒗𝒂𝒍, 𝒄𝒉𝒂𝒗𝒆𝒊𝒓𝒐, . . . },

em que todos os elementos têm uma característica comum. Das palavras seguintes, a única que
poderia pertencer a X é:
78

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

A) PELICANO.
B) FORMOSURA.
C) SOBRENATURAL.
D) OVO.
E) ARREBOL.

47. (FCC/TRT-24/2006) Observe que, quatro das figuras seguintes têm uma característica comum.

A única figura que NÃO tem a característica das demais é


A)
D)

B)
E)

C)

48. (FCC/TRT-24/2006) Note que, dos pares de números seguintes, quatro têm uma característica
comum.

(𝟏; 𝟓) − (𝟑; 𝟕) − (𝟒; 𝟖) − (𝟕; 𝟏𝟎) − (𝟖; 𝟏𝟐)

O único par que não tem tal característica é


A) (1;5)
B) (3;7)
C) (4;8)
D) (8;12)
E) (7;10)

79

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

49. (FCC/SEFAZ-SP/2006) Das cinco frases abaixo, quatro delas têm uma mesma característica
lógica em comum, enquanto uma delas não tem essa característica.

I. Que belo dia!


II. Um excelente livro de raciocínio lógico.
III. O jogo terminou empatado?
IV. Existe vida em outros planetas do universo.
V. Escreva uma poesia.

A frase que não possui essa característica comum é a


A) I.
B) II.
C) III.
D) IV.
E) V.

80

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria
Equipe Exatas Estratégia Concursos, Thállius Moraes
Aula 04 (Prof. Francisco Rebouças)

GABARITO
1. LETRA C 26. ERRADO
2. LETRA C 27. LETRA A
3. LETRA E 28. LETRA B
4. LETRA A 29. LETRA D
5. LETRA D 30. LETRA C
6. LETRA A 31. LETRA C
7. LETRA C 32. LETRA C
8. LETRA A 33. LETRA C
9. LETRA C 34. LETRA C
10. LETRA C 35. LETRA E
11. LETRA E 36. LETRA C
12. ERRADO 37. ERRADO
13. CERTO 38. CERTO
14. ERRADO 39. LETRA B
15. LETRA E 40. LETRA B
16. LETRA C 41. LETRA E
17. LETRA E 42. LETRA B
18. LETRA E 43. LETRA E
19. LETRA D 44. LETRA D
20. LETRA E 45. LETRA D
21. LETRA D 46. LETRA A
22. CERTO 47. LETRA A
23. ERRADO 48. LETRA E
24. CERTO 49. LETRA D
25. CERTO

81

TJs - Curso Regular - Matemática e Raciocínio Lógico - 2022


www.estrategiaconcursos.com.br

99892049349
1339205
- katiane maria

Você também pode gostar