Você está na página 1de 8

INSTITUTO TEOLOGICO QUADRANGULAR

PAULO RICARDO DA SILVA BALCER

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS QUE DEVERIAM COMPOR A DIDÁTICA DE UM


PROFESSOR CRISTÃO?

UNIÃO DA VITÓRIA
2021
2

PAULO RICARDO DA SILVA BALCER

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS QUE DEVERIAM COMPOR A DIDÁTICA DE UM


PROFESSOR CRISTÃO?

Trabalho apresentado à disciplina de Introdução a


Educação do curso Livre em Teologia, Unidade
Teológica de União da Vitória (PR/001 – Extensão
União da Vitória), Instituto Teológico
Quadrangular, como requisito parcial para
conclusão da disciplina de Introdução a Educação.
Professora: Bernadete Domingues.

UNIÃO DA VITÓRIA
2021
3

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO............................................................................................................4
QUAIS AS CARACTERÍSTICAS QUE DEVEM COMPOR A DIDÁTICA DE UM
PFOFESSOR CRISTÃO?.5 6
CONCLUSÃO..............................................................................................................7
REFERÊNCIAS............................................................................................................8
4

INTRODUÇÃO

Esse trabalho abordará o assunto no qual tratará sobre o perfil de um professor


cristão e quais são as características que deveriam compor sua didática. Assunto que
estudamos na apostila de Introdução a Educação.
5

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS QUE DEVERIAM COMPOR A DIDÁTICA DE UM


PROFESSOR CRISTÃO?

A didática é uma das disciplinas da Pedagogia que compreende a arte de


ensinar, oferecendo bases, condições e modos de realizar a educação. A arte de
ensinar já encontra grande conflito nas escolas seculares, muito mais
conflitante nas escolas bíblicas, o que nos leva a dissertar sobre as
características que de veriam compor a didática de um professor cristão.
Podemos ver o maior e mais correto exemplo de Didática para qualquer
professor, na vida de ensino de Jesus. O Mestre dos mestres tinha a
capacidade de ensinar milhares de pessoas ao mesmo tempo, sem ter um
microfone, auto -falante, ou quadro escolar. E podia desenvolver métodos
variados para aplicar seus ensinos. Antes de mais nada Jesus tinha objetivos
com seus ensinos e se pudéssemos colocar no projeto utilizado hoje
poderíamos definir como Objetivos Gerais: Salvação do que está perdido
(Mateus 18:11), Vida em abundância (João 10:10). E como cita Price (1980)
como Objetivos Específicos.

1. Formar Ideais Justos


2. Firmar Convicções Fortes
3. Converter a Deus
4. Relacionar com os Outros
5. Resolver os Problemas da Vida
6. Formar Caracteres Maduros
7. Preparar para o Serviço Cristão ”

Além do que podemos aplicar o ensinamento de Cristo no planejamento


e planos de aulas com belos exemplos de ensino. A começar pelo caráter de
Jesus que determinava o sucesso do seu ensino. Jesus tinha conhecimento de
seus ensinos não só porque Ele é um ser divino, nem só porque estudou as
Escrituras com profundidade, mas porque o povo e principalmente os doze
discípulos escolhidos podiam observar a través das atitudes de Jesus, que o
que Ele ensinava era a forma que Ele agia. Podemos ver essas atitudes em
várias passagens do Novo Testamento, como por exemplo, quando Ele acalma
a tempestade, quando Ele liberta o filho endemoniado, ou quando Ele
ressuscita Lázaro, onde Ele demonstra a fé e um dos seus objetivos gerais, a
vida.
Assim Jesus ia afirmando seus ensinamentos através da sua vida, das
suas atitudes e da forma de reagir as situações. Desta forma os discípulos
aprendiam na prática sobre esses ensinos. Alias esse era um outro fator
determinante para a didática de Jesus, Ele buscava avaliar seus discípulos
através da pratica. Podemos observar isso quando Ele os envia a outras
cidades, para curar, libertar e pregar o Reino de Deus.
Poderíamos determinar que Jesus usava o método de auto- avaliação ,
mais uma vez isso fica claro no episódio do filho endemoniado, quando os
discípulos se preocupam que não conseguiram obter êxito e questionam o
6

porque falharam.
Mas não há avaliação sem conteúdo, e neste quesito mais uma vez
Jesus tinha maestria no ensinar, usava assuntos dos mais variados, mas
pertinentes ao povo que Ele ensinava, a realidade que o povo vivia, e conduzia
isso de acordo com os seus objetivos.
Ele fazia isso através de Parábolas, de Figuras, como animais, objetos,
frutos e até mesmo se utilizava de algo que estivesse ao alcance dEle para
ilustrar, como crianças, pão, vinho, moedas.
Com certeza podemos citar vários exemplos que um professor cristão
deve seguir para compor a sua didática usando os ensinos de Jesus, afinal ele
foi chamado de Mestre inúmeras vezes, bem como os seus seguidores foram
chamados de discípulos muitas mais vezes do que cristãos. De fato o professor
que seguir esses exemplos e aplica- los aos seus ensinamentos terão seus
objetivos concretizados em seus alunos.

o
7

CONCLUSÃO

Podemos perceber através desse trabalho, a importância da preparação Didática de


um professor Cristão, pois além de ensinar os conceitos básicos para a vida de um
indivíduo, também tem o desfio de prepara a cada um deles para enfrentarem as
adversidades que com o tempo irão aparecer, tudo isso baseado nos preceitos da
Palavra de Deus, assim formando um caráter cristão inabalável, que é o que
precisamos nos dias de hoje.
8

REFERÊNCIAS

ALMEIDA ,João Ferreira de. Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro:


CPAD ,199 5.
BARRICHE LLO, Ligia Schiavon Ferreira. Introdução à Educação. Campo
Elíseos: SGEC - IEQ, 2018
PRICE, J.M. A pedagogia de Jesus; o mestre por excelência. Rio de Janeiro:
JUERE,1980.

Você também pode gostar