Você está na página 1de 3

COORDENAÇÃO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES


TOPOGRAFIA APLICADA

CÁLCULO ANALÍTICO DE COORDENADAS


Dados do levantamento calculado no vídeo:

pontos ângulos horizontais distância azimutes


R E V lidos (m)
5 1 2 94°10’50” 45,50 110°27’42”
1 2 3 78°32’22” 42,92
2 3 4 155°13’15” 42,25
3 4 5 76°55’25” 24,82
4 5 1 135°07’35” 57,65
Precisão do equipamento: 00°00’30”
Terreno plano
Coordenadas do ponto 1: X= 1000,00; Y=1000,00.

A nomeação dos pontos na planilha na coluna de pontos, não irá influenciar em nossos
cálculos, porém lembre-se que tentamos manter a ordem numérica para facilitar a
posterior identificação dos pontos.

1º PASSO: SOMAR OS ÂNGULOS DO LEVANTAMENTO (∑ang)

2º PASSO: CALCULAR O FECHAMENTO ANGULAR IDEAL (FA)


FA = 180°00’00” x (n – 2)  para ângulos internos
FA = 180°00’00” x (n + 2)  para ângulos externos
Onde n é o número de lados ou pontos

3º PASSO: CALCULAR O ERRO ANGULAR (EA)


EA = FA - ∑ang

4º PASSO: CALCULAR A TOLERÂNCIA ANGULAR (TA)


TA = precisão do equipamento x √n = 00°00’40” x 2 = 00°01’20”

A precisão do equipamento deve ser informada, ela pode variar e depende do tipo de
equipamento utilizado no levantamento.

5º PASSO: VERIFICAR SE O ERRO ANGULAR É TOLERÁVEL


O erro angular deve ser menor do que a tolerância! Caso seja maior, é necessário refazer o
levantamento.

6º PASSO: CALCULAR A COMPENSAÇÃO ANGULAR


CA = EA : n
A compensação angular dever ser igualitária para os pontos, ou seja vocês deverão fazê-la
de maneira equilibrada, a diferença do valor de compensação entre os pontos deve ser de
+/- 1”.

7º PASSO: CALCULAR OS ÂNGULOS COMPENSADOS


AH comp = AH lido +/- CA

Prof.ª Nadyelle C. Do Carmo


COORDENAÇÃO DE CONSTRUÇÃO CIVIL
CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES
TOPOGRAFIA APLICADA

É necessário analisar se o erro angular foi acima ou abaixo do somatório angular ideal,
caso tenha sido maior é necessário subtrair a compensação, se for menor é necessário
somar. O objetivo é que o somatório dos ângulos compensados seja exatamente o valor do
fechamento angular ideal.

8º PASSO: CALCULAR OS AZIMUTES


AZ ponto = (AZ anterior + AH compensado)*
*se for maior do que 180°00’00”, subtrai 180°00’00”
*se for menor do que 180°00’00”, soma-se 180°00’00”
*se for maior do que 540°00’00”, subtrai 540°00’00”
É necessário sempre ser informado um azimute inicial. Para verificar o fechamento dos
azimutes, ou seja, se o cálculo está correto, basta calcular o azimute fornecido como se ele
não existisse, se der o mesmo valor, os cálculos estão corretos.
Nós temos o azimute na última linha, então devemos calcular o primeiro azimute (da
primeira linha) e depois os seguintes.

9º PASSO: CALCULAR AS PROJEÇÕES DIRETAS


X = sen AZ x distância
Y = cos AZ x distância

10º PASSO: CALCULAR O ERRO DE FECHAMENTO LINEAR


EFL = √ (EX² + EY²)
EX = ∑ E- ∑W
EY = ∑N -∑S
O erro de fechamento linear é diferença do somatório entre as projeções E+ e W-, e N+ e
S-. Teoricamente esses valores deveriam ser iguais, pois para se ter o fechamento de um
polígono, considerado perfeito e/ou ideal, a mesma distância que for percorrida nos eixos
do plano cartesiano, tanto positivas quanto negativas, devem ser iguais.

11º PASSO: CALCULAR A TOLERÂNCIA LINEAR


A tolerância linear depende diretamente do tipo de terreno da área do levantamento, pois
quanto mais acidentando é um terreno, maior será a possibilidade de se errar a medida de
distância entre os pontos. Portanto iremos considerar que:
Terreno plano: 1m/km
Terreno levemente acidentado: 2m/km
Terreno acidentado: 3m/km
Obs.: A leitura dessas informações é feita da seguinte forma: no terreno plano é tolerável o
erro de 1 metro à cada quilômetro levantado.
De posse dessas informações basta apenas que façamos uma regra de 3, relacionando essas
condicionantes de tolerância, de acordo com o tipo de terreno e o perímetro levantado (é
necessário que você some as distâncias entre os pontos para obter essa informação).
Obs.: Em alguns casos os levantamentos são solicitados com uma determinada escala,
nesse caso essa escala é a utilizada no cálculo da tolerância linear. Quando não for
determinado uma escala para o levantamento, nós devemos calcular a tolerância baseada
no tipo de terreno (conforme explicação acima).

12º PASSO: VERIFICAR SE O ERRO LINEAR É TOLERÁVEL

Prof.ª Nadyelle C. Do Carmo


COORDENAÇÃO DE CONSTRUÇÃO CIVIL
CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES
TOPOGRAFIA APLICADA

Após efetuar o cálculo da tolerância linear, devemos verificar se o erro é tolerável ou não.
Caso seja tolerável é possível fazer a compensação linear, e caso não seja é necessário
refazer o levantamento.
IMPORTANTE: é possível em um levantamento topográfico conseguirmos fechamento
angular e não termos êxito no fechamento linear.

13º PASSO: CALCULAR O FATOR DE COMPENSAÇÃO LINEAR


FCX = EX / ∑dist
FCY = EY / ∑ dist

14º PASSO: CALCULAR A COMPENSAÇÃO LINEAR


A compensação linear deve ser feita proporcionalmente à distância entre os pontos, pois
quanto maior for uma distância, maior é a possibilidade de erro na mesma.
CX = FCX x dist do ponto
CY = FCY x dist do ponto
15º PASSO: CALCULAR AS PROJEÇÕES COMPENSADAS
No cálculo das projeções compensadas é necessário observar qual das direções do eixo (E
ou W, no caso de X; N ou S, no caso de Y) possuem o maior somatório. Pois, como dito
anteriormente é necessário que, teoricamente, seja percorrida a mesma distância em E e W,
e em N e S, para que o polígono feche. No momento de calcular as projeções compensadas
é necessário observar qual lado do eixo possui maior somatório, neste caso subtrai o valor
da compensação nas projeções diretas, e se o somatório for menor, devemos somar o valor
da compensação. Isso é feito em cada ponto, respeitando-se as linhas da planilha.
PCX = PD ponto +/- CX
PCY = PD ponto +/- CY

16º PASSO: CALCULAR AS COORDENADAS


CX ponto= CX anterior +/- PC ponto
CY ponto = CY anterior +/- PC ponto
Soma-se ou subtrai a projeção compensada do ponto de acordo com o lado do eixo que a
projeção está, no caso de X: se estiver em E, deve-se somar e se estiver em W deve-se
subtrair; e no caso de Y: se estiver em N deve-se somar, e se estiver em S subtrair.
A verificação do fechamento das coordenadas deve ser feito igual dos azimutes, ou seja,
calcula-se a coordenada inicial como se ela não tivesse sido fornecida, se o valor for igual
os cálculos estão corretos.

Prof.ª Nadyelle C. Do Carmo

Você também pode gostar