Você está na página 1de 30

Aula Reguladores de pH e

Quelantes

Profa. Melânia Cornélio


Matéria-Primas Alcalinizantes
Alcalinizantes/Neutralizantes
Usos:
- Alcalinidade das soluções
- Neutralização de ácidos graxos para
obter os sabões e os umectantes
- Neutralização dos carbômeros para
obter géis;
- Para corrigir pH
Matéria-Primas
Modificadores de pH
Matéria-Primas:
Alcalinizante/Neutralizantes
Bases Orgânicas
- Aminas e alcanolaminas
- Amino metil propanol (AMP)
Bases inorgânicas:
- Hidróxido de sódio
- Hidróxido de potássio
- Hidróxido de amônio
Matéria-Primas: Alcalinizantes e
Neutralizantes

Aminas:

- São derivados da amônia


- São utilizados para obtenção de tensoativos
quaternário
e óxidos de amina.

Aminas secundárias formam nitrosaminas.


Matéria-Primas
Acidulantes/Neutralizantes
Ácidos orgânicos
- Carboxílicos (esteárico, mirístico) para
obtenção de sabões e ésteres
(umectantes).
- Ácidos hidroxicarboxilicos para uso tal
qual (glicólico, lático) e para correção de
pH (cítrico, acético).
- Ácidos inorgânicos:
Fosfórico e clorídrico diluídos.
Matéria-Primas - Sequestrantes
São componentes que apresentam
capacidade de complexar íons
metálicos e alcalinos terrosos (ferro,
cobre, cálcio e magnésio).

Exemplo: EDTA
Matéria-Primas - Sequestrantes
Sequestrante: EDTA
Tipos:
-Forma ácida: para pH ácido
- Dissódico: pH entre 5 e 8
- Tetrassódico: para pH alcalino

É estável em temperaturas elevadas,


não corrosivos e não irritante à pele.
Matéria-Primas- Quelantes e
Sequestrantes
Substâncias que complexam íons metálicos
inativando-os e impedindo sua ação danosa
sobre os componentes da formulação.
Apresentam sinergia com:
Conservantes: sequestram oligoelementos
necessários ao metabolismo dos
microrganismo e aumentam a
permeabilidade da membrana celular,
potencializando sua ação.
Antioxidantes: sequestram ferro e cobre que
catalisam os processos de autoxidação.
Matéria-Primas: quelantes e
sequestrante
Quelantes ou sequestrantes: chamados de
compostos complexos
Ação dos quelantes:
Teoria de Lewis- compostos complexos
possuem átomos pares de elétrons não
compartilhados, atuando como um excelente
grupo elétron-doador. Por outro lado, os íons
metálicos são excelentes aceptores de elétrons
pois possuem orbitais atômicos vazios
(orbitais), a ligação química formada é
covalente coordenada.
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes ou sequestrantes: fatores
A ação do sequestrante é pH dependente:
-A ação do pH o íon hidrogênio atua como
receptor de elétrons competindo com o íon
metálico
- Valores de pH elevados o íon hidróxido atua
como elétron-doador competindo pelo metal
e pode causar precipitação
- Estabilidade do complexo
- Estequiometria da reação: 1:1
- Qualidade da água*
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes ou sequestrantes- Danos evitados por
metais.

Impurezas Danos causados na


base de shampoos

Cálcio, Mg e Mn Precipitação de
componentes, turvação da
formulação e redução do
volume e estabilidade da
espuma.
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes ou sequestrantes

Impurezas Danos causados na


base de shampoos e outras
formulações
Ferro Precipitação de
componentes, turvação da
formulação e oxidação de
componentes oleosos e
inclusive fragrâncias
Cobre oxidação de componentes oleosos
Matéria-Primas- Quelantes
Danos evitados por metais:
Reações com aminas--- formação de produtos
insolúveis.

Reações com corantes----mudança de cor e


precipitação
- Catálise da oxidação de corantes e
fragrâncias
- Inativação de antimicrobianos.
Matéria-Primas- Quelantes
Benefícios dos agentes quelantes
- Mantém a transparência de sistemas que podem
turvar com a presença de metais formando
compostos insolúveis ou pouco solúveis.
- Protegem componentes de fragrâncias que
podem reagir ou ser oxidados com a presença
de traços de metais
- Estabilizam polímeros doadores de viscosidade
- Previnem rancificação e formação de outros
odores provenientes da decomposição de ativos
e óleos no sistema.
Matéria-Primas- Quelantes
Benefícios dos agentes quelantes
-Previnem descolarações em produtos contendo
tioglicolato ou PABA.
- Retardam a decomposição de sulfitos
- Ajudam no combate a bactérias Gram (-), fungos e
leveduras.
- Melhoram o brilho dos cabelos impedindo que
depósitos de cálcio e magnésio permaneçam sobre o
mesmo.
- Ajudam a manter a cor dos cabelos após tingimento (
elimina o ferro das lavagens com água de chuveiro,
impedindo a oxidação dos corantes depositados
sobre o cabelo).
Matéria-Primas- Quelantes
Benefícios dos agentes quelantes
-Impedem que cremes antiperspirantes manchem as
roupas de amarelo.
- Previnem oxidação de vitaminas
- Melhoram o poder de limpeza dos limpadores de
dentaduras;
- Inibem a formação de amônia proveniente da
degradação da uréia.
- Evitam turvação de compostos amolecedores de
cutícula;
- Em domissanitário auxiliam na remoção de sujeiras e
manchas.
Matéria-Primas- Quelantes
Adição de Sequestrantes

Objetivos da adição de sequestrantes:


- pH do meio
- Dosagem
- Tipo de sequestrante
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes
Os quelantes e sua ação antimicrobiana
- Efeito sinérgico (sozinhos possuem espectro
pequeno de atuação)
- Mecanismo: Desestruturação da parede celular
- Dosagem como auxiliar no sistema conservante:
0,1 a 1,0%
- Previnem a oxidação de compostos
antimicrobianos pela ação de íons metálicos.
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes e sua ação antimicrobiana
Compostos antimicrobianos potencializados pelo EDTA
-sais de amônio quaternário e de clorhexidina;
- Poliquatérnio 15;
- Parabenos
- Compostos fenólicos
- Imidazolidinil uréia
- DMDM hidantoína
- 2-bromo-2-nitropropano-1,3-diol
- Monoglicerídeo do ácido láurico
Matéria-Primas- Quelantes
Quelantes e sua ação antimicrobiana

Conservantes não afetados pelo EDTA


-Formol
- Peróxido de hidrogênio
- Glutaraldeído
- Clorobutenol, entre outros
Matéria-Primas- Quelantes
Principais quelantes
EDTA e seus sais

• EDTA ou ácido etilenodiamino tetra-acético é um composto


orgânico que age como agente quelante, formando
complexos muito estáveis com diversos íons metálicos.
• Fórmula: C10H16N2O8
• Massa molar: 292,24 g/mol
• IUPAC: 2,2',2'',2'''-(Ethane-1,2-diyldinitrilo)tetraacetic acid
• Densidade: 860 kg/m³
• Ponto de fusão: 237 °C
• Solúvel em: Água
Matéria-Primas- Quelantes
Principais quelantes-EDTA

ácido etilenodiamino tetra-acético

Complexa com íons da água dura ( Ca++ e Mg+2) em pH acima de 7,0,


e complexa íons de Fe+3 em pH acima de 9,5
Matéria-Primas- Quelantes
Principais Quelantes
EDTA. Na4 (tetrassódico)
-ideal para utilizar em pH acima de 9,5
- Excelente quelante do ferro

EDTA. Na3 (trissódico)


-Agente quelante especial quando alcalinidades
moderadas são requeridas
- Sua faixa ótima de pH vai de 8,5 a 9,5
- Excelente quelante de cálcio e magnésio
Matéria-Primas- Quelantes
Principais Quelantes
EDTA. Na2 (dissódico)
- Quelante ideal para os sistemas de pH neutro
ou levemente ácido
- Ideal para Cálcio e Magnésio

EDTA ácido
- Quelante usado quando íons sódio são
indesejados deve ser solubilizado previamente em
hidróxido de potássio ou amônio
Matéria-Primas- Quelantes
Principais Quelantes
Ácido cítrico e Citratos
ácido 2-hidroxi-1,2,3-propanotricarboxílico

- Ácido cítrico e seus sais são utilizados como


acidulantes ou agentes formadores de sistema
tampão.
- Como quelante perde para substâncias mais
modernas como EDTA.
- Apresenta sinergismo de ação como o BHT.
Matéria-Primas- Quelantes
Principais Quelantes
Ácido Fítico e seus sais
-extraído de grãos de cereais
- Estão em alta por sua ação despigmentante
- É um excelente quelante para íons cálcio em
ampla faixa de pH sendo muito recomendado
também para íons Cobre e Ferro.
- Dosagem recomendada: 0,5 a 1,0%
- Outras ações: antioxidante, antiinflamatória,
hidratante.
Matéria-Primas- Quelantes
Principais Quelantes
Ácido fosfórico e seus sais
-ácido fosfórico, seus sais e seus polimeros
(ex: tripolifosfato) são bons agentes quelantes
e extremamente baratos
- São usados em domissanitários para
aumentar o seu poder de limpeza;
- São usados para acidificar cremes com
peróxido e evitar a presença de ferro.
Matéria-Primas- Quelantes
Outros Quelantes
- Turpinal (ácido fosfônico orgânico)
- Ácido glicurônico ou glucônico e seus sais
- HETDA (ácido hidroxietilenodiaminotriacético)
- DTPA (ácido dietilenotriaminopentaacético)
- Ciclodextrinas (oligossacarídeos cíclicos obtidos
da degradação enzimática do amido)
- Metafosfato de sódio
- Heptanoato de sódio
- Metassilicato de sódio
Referências
BARATA, E. Princípios Básicos de Cosmetologia. Ed. Tecnopress, São Paulo,
2002.
BRANDÃO, L., Index ABC. Ingredientes para a indústria de produtos de higiene
pessoal. Cosméticos e Perfumes. 2º ed. – Cotia: SRC – 2000.
CORRÊA, M. A., Cosmetologia: Ciência e Técnica. São Paulo, Editora Medfarma,
1ed, 2012
DRAELOS, Z.D. Cosmecêuticos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.246p.
HARRY, R.G. Harry’s Cosmetology. London: Leonard Hill, 1994.
LEONARDI, Gislaine. Ricci, SPERS, Valeria Rueda Elias. Cosmetologia e
Empreendedorismo: Perspectivas para criação de Novos Negócios.
Phamabooks Editora, São Paulo, 2015.

Você também pode gostar