Você está na página 1de 9

Método sistemático para os

equilíbrios
(cálculos exatos das
concentrações das
1
espécies no equilíbrio)
2 Cálculo de equilíbrio

 Passos a serem seguidos para os cálculos exatos das concentrações das


espécies no equilíbrio
 Estabelecer a natureza de todas as espécies presentes na solução.

 As constantes de equilíbrio relativas às concentrações das espécies devem ser


encontradas. Assumiremos que as atividades são iguais às concentrações, assim
a constante condicional será igual a constante termodinâmica.

 Estabelecer relações entre as concentrações desconhecidas para que o


número de equações sejam iguais ao número de incógnitas. Isso requer o uso
do balanço de massa e do balanço de carga. As incógnitas são geralmente as
concentrações das espécies em solução.
3 Cálculo de equilíbrio

 O sistema de n equações simultâneas com n concentrações desconhecidas


deve ser resolvido para todas as concentrações em equilíbrio.

 Estes cálculos são tediosos e mais elaborados e por isso fazemos aproximações
consistentes a partir do nosso conhecimento químico qualitativo do sistema.

 As equações aproximadas são resolvidas com mais facilidade que as equações


não aproximadas (equações exatas).
4 Cálculo de equilíbrio

 As respostas aproximadas são verificadas por substituição nas equações exatas


originais. Se essas equações não forem satisfatórias (erro relativo de até 5%),
novas aproximações são feitas, e as equações aproximadas são resolvidas. Se
as aproximações não forem satisfatórias, uma solução mais precisa é
necessária.

 Uma destas n incógnitas, geralmente a concentração do íon do hidrogênio ou


a solubilidade de uma espécie, é a resposta necessária para a aplicação à
química analítica.
5 Balanço de massa

 Um balanço de massa afirma que o número de átomos de uma dada


espécie deve permanecer constante durante as reações químicas.

 As equações de balanço de massa relacionam as concentrações de


equilíbrio de várias espécies em uma solução umas com as outras e com a
concentração analítica.

 No primeiro tipo de expressão, temos uma determinada fonte que gera


diversas espécies:
6 Balanço de massa

 Definição Quantitativa:
𝐶 = 𝐻𝐴 + [𝐴 ]

 Condição Protônica: O segundo tipo de expressão de balanço de massa


conta com o conhecimento detalhado dos equilíbrios em solução.
Precisamos identificar no caso de um equilíbrio ácido-base, a procedência
dos íons H+, ou seja, quais são as fontes. Temos uma espécie que vem de
várias fontes.
7 Balanço de carga

 As soluções eletrolíticas são neutras porque a concentração molar de


cargas positivas em uma solução de um eletrólito sempre se iguala à
concentração molar de cargas negativas.

Quantidade de matéria L-1 de carga positiva = Quantidade de matéria L-1 de


carga negativa

 Lembre-se sempre de que uma equação de balanço de carga é


baseada na igualdade das concentrações molares das cargas e que
para obter a concentração de cargas de um íon você deve multiplicar a
concentração molar do íon pela sua carga.
8 Balanço de carga x Balanço de massa

 Em sistemas simples o BM e o BC são iguais e podemos escolher.


9 Resumo para o método sistemático de
equilíbrio
 Relacionar todas as reações que descrevem os equilíbrios envolvidos sistema;

 Formular a expressão da constante de equilíbrio correspondente a cada


reação química descrita;

 Escrever equações adicionais através dos dados dos problemas (balanço de


carga e balanço de massa) até que o número total de equações seja igual ao
número de incógnitas.

 Faça as aproximações adequadas. Se as aproximações forem válidas o


problema está resolvido.
 As aproximações devem ser feitas somente nas equações de balanço de carga e
balanço de massa, nunca na expressões de equilíbrio.

Você também pode gostar