Você está na página 1de 6

1A denominação direito tributário está consagrada no direito brasileiro, sendo a expressão mais

adequada, segundo o entendimento majoritário dos estudiosos do assunto. Assim, a terminologia direito
tributário, para a denominação do ramo jurídico, vem sendo adotada em nosso direito desde a Emenda
Constitucional nº 18, de 1965, que organizou o Sistema Tributário Nacional. A respeito do STN, assinale V
para verdadeiro e F para falso:

( ) Os tratados internacionais revogam e modificam a legislação tributária interna e serão observados


pela que lhes sobrevenha.

( ) O direito tributário é o ramo de direito público que estuda princípios e normas disciplinadoras do
exercício das atividades de instituição, cobrança e fiscalização de tributos.

( ) O não-exercício da competência tributária não a defere à pessoa jurídica de direito público diversa
daquela a que a Constituição a tenha atribuído.

( ) O emprego da equidade poderá resultar na dispensa do pagamento de tributo devido.

A) V, F, V, V.

B) F, F, F, V.

C) F, V, V, F.

D) V, V, V, F.

2(QUESTÃO ENADE PRODUZIDA INTERNAMENTE)

Sabe-se da existência de discordância doutrinária quanto ao conceito de Direito Tributário, entre as


diversas conceituações, cada autor escolhe certos elementos que considera mais significativos.
Entretanto, o conceito de tributo é bem definido pelo Código Tributário Nacional. Nesse sentido, são
características do conceito de tributo, EXCETO:

A) trata-se de receita originária do Estado decorrente de sua atuação.

B) configura prestação pecuniária obrigatória e não sancionatória.

C) o pagamento poderá ser realizado em moeda ou em cujo valor nela se possa exprimir.

D) é instituído mediante lei ordinária, em regra.

3O Município de São Paulo criou uma lei a fim de conceder isenção do pagamento de IPTU aos
aposentados com rendimento mensal inferior a 3 (três) salários mínimos, que possuam um único imóvel
utilizado como residência. Alguns pensionistas que se encontram na mesma situação entram com pedido
administrativo de reconhecimento da isenção. Nesse caso, analise as assertivas abaixo quanto à conduta
que a autoridade administrativa, com base nas disposições do Código Tributário Nacional, que tratam da
interpretação e integração da legislação tributária, deverá:

I - negar o pedido, pois a legislação tributária que disponha sobre isenção deve ser interpretada
literalmente.

II - negar o pedido, pois a legislação tributária veda a utilização da equidade na hipótese de ausência de
disposição legal expressa.

III - deferir a isenção, pois a lei tributária que concede isenção deve ser interpretada da maneira mais
favorável ao contribuinte.

IV - deferir a isenção, pois a autoridade administrativa, na ausência de disposição expressa em relação a


situação, deverá utilizar a analogia na aplicação da legislação tributária.

A) Apenas a I está correta.

B) Apenas a IV está correta.

C) As assertivas III e IV estão corretas.

D) Apenas a II está correta.

4A integração do Direito Tributário é o processo pelo qual o operador do direito utiliza instrumentos
oferecidos pelo próprio sistema jurídico a fim de suprir a ausência de uma norma específica. Em vista
disso, em conformidade com o Código Tributário Nacional, na ausência de disposição expressa, a
autoridade competente para aplicar a legislação tributária utilizará, sucessivamente, na ordem indicada:

A) a analogia, os princípios gerais de direito tributário, os princípios gerais de direito público e a


equidade.

B) a equidade, a analogia, os princípios gerais de direito tributário e os princípios gerais de direito


público.

C) os princípios gerais de direito tributário, os princípios gerais de direito público, a analogia e a


equidade.

D) os princípios gerais de direito público, os princípios gerais de direito tributário, a equidade e a


analogia.

5São frequentes as confusões envolvendo os conceitos de direito tributário e direito financeiro. Sabe-se
que ambos são disciplinas distintas. Nesse sentido, tendo em consideração o conceito de Direito
Tributário, analise as assertivas abaixo e insira V para verdadeiro e F para falso:

( F ) é o conjunto de normas que regula o destino dos valores arrecadados a título de tributo dentro da
máquina do Estado.

( V ) é o conjunto de normas que regula o comportamento dos agentes públicos na condução


orçamentária da Administração Pública Direta e Indireta.

( V ) é o conjunto de normas que regula o comportamento dos agentes públicos na condução


orçamentária apenas da Administração Pública Direta.

( F ) é o conjunto de normas que regula o comportamento das pessoas de levar dinheiro aos cofres
públicos.

A) F, F, V, V.

B) V, F, F, V.

C) F, V, V, F.

D) F, F, F, V.

6O direito tributário, assim como nas demais áreas jurídicas, age com caráter interdisciplinar, porque a
autonomia de qualquer ramo do direito deve ser entendida em seu sentido relativo e não absoluto.
Sobre o direito tributário e sobre sua relação com os outros ramos do direito, associe os itens, utilizando
o código a seguir:

I- Direito Administrativo.

II- Direito Constitucional.

III- Direito Internacional.

IV- Direito Penal.

( IV ) É um ramo do direito público e mantém relação com o Direito Tributário, pois além de sancionar os
ilícitos tributários, fornece um conjunto de princípios úteis no campo das infrações e penalidades fiscais
de caráter não delituoso.

( II ) Contém as bases do ordenamento jurídico tributário.

( III ) Tem grande importância à matéria tributária, com vistas a facilitar o comércio internacional de
bens, serviços e capitais.

( I ) É um ramo do direito público e tem importância fundamental para o Direito Tributário, pois toda a
operação visando à arrecadação e fiscalização de tributos é operada pelos órgãos que compõem a
administração pública do Estado, que são subordinados ao direito administrativo.

Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

A) IV - II - III - I.

B) I - III - II - IV.

C) I - II - III - IV.

D) IV - I - III - II.

7Com a finalidade de facilitar o entendimento e alcance da legislação tributária, tanto ao administrador


tributário quanto ao administrado (contribuinte e/ou responsável), o Código Tributário Nacional
descreve várias regras de interpretação e integração. Sobre estas regras, analise as assertivas abaixo:

I - A legislação tributária é aplicada imediatamente aos fatos geradores futuros e aos pendentes, assim
entendidos somente aqueles que se encontram suspensos por medida liminar judicial, decorrente de
mandado de segurança ou de outra ação judicial prevista em nossa legislação.

II - Como o lançamento se reporta à data da ocorrência do fato gerador da obrigação e rege-se pela lei
então vigente, a lei tributária nunca pode ser aplicada a ato ou fato pretérito, tendo em vista o princípio
constitucional da irretroatividade da lei tributária.

III - A lei tributária que define infrações ou lhe comina penalidades é interpretada da maneira mais
favorável ao acusado, em caso de dúvida quanto à capitulação legal do fato e à autoria, à imputabilidade
ou à punibilidade do acusado, além de outras hipóteses previstas no CTN.

IV - Interpreta-se literalmente a legislação tributária que disponha sobre suspensão ou exclusão do


crédito tributário, sobre outorga de isenção e sobre a dispensa do cumprimento de obrigações
tributárias acessórias.

Está correto o que consta APENAS em:

A) II e IV.

B) I e III.

C) II e III.

D) III e IV.
8De acordo com o Código Tributário Nacional, encontramos algumas formas de solução para lacunas
legislativas. Cita-se como exemplos, os princípios gerais de direito tributário, de direito público, analogia
e etc. Com base na temática, assinale a alternativa correspondente ao princípio que se utiliza para
pesquisa da definição, do conteúdo e do alcance de seus institutos, conceitos e formas, mas não para
definição dos respectivos efeitos tributários:

A) princípios gerais de direito privado.

B) princípios gerais de direito financeiro.

C) princípios gerais de direito público.

D) princípios gerais de direito tributário.

9As fontes do direito devem ser compreendidas como órgãos habilitados pelo sistema para produzirem
normas. Tal concepção também é adotada no direito tributário. Com base nisso, analise as assertivas
abaixo e assinale a alternativa CORRETA:

I - A Constituição Federal contêm regras voltadas às competências tributárias e, da mesma forma,


contempla normas instituidoras de tributos.

II - A expressão "Fazenda Pública", nos termos do Código Tributário Nacional, abrange a Fazenda Pública
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

III - São normas complementares das leis, dos tratados e das convenções internacionais e dos decretos,
as decisões dos órgãos singulares ou coletivos de jurisdição administrativa, a que a lei atribua eficácia
normativa.

IV - As emendas constitucionais podem modificar as regras tributárias estabelecidas no texto


constitucional, inserindo novos comandos ou suprimindo os já existentes sem violar as cláusulas pétreas.

A) As assertivas I, III e IV estão corretas.

B) As assertivas II e IV estão corretas.

C) A assertiva III está correta.

D) As assertivas I, II e III estão corretas.

10Embora o Direito Tributário seja um direito autônomo, ele possui diversos pontos de conexão com
outras disciplinas jurídicas. Nesse sentido, acerca da relação dos demais ramos do direito com o Sistema
Tributário Nacional, é correto afirmar que:

A) o Sistema Tributário Nacional estabelece que os tributos serão criados por Lei Complementar.
B) segundo o Sistema Tributário Nacional a regra de incidência tributária está prevista na Constituição
Federal.

C) o Sistema Tributário Nacional tem sua gênese nas normas constitucionais, o tributo é um sistema de
positivação.

D) as normas gerais e abstratas do Sistema Tributário Nacional não preveem penalidades.

Você também pode gostar