Você está na página 1de 54

Equipamentos para controle da

poluição atmosférica por gases


e vapores
Parte I
Sílvia de Nazaré Monteiro Yanagi
GNE-248

1
Desenvolvimento do tema
1. Introdução
2. Importância do controle da poluição atmosférica por
gases e vapores
3. Equipamentos de controle de gases e vapores
4. Referências bibliográficas

2
Classificação dos Equipamentos de controle da
poluição do ar (ECP-ar)

3
Equipamentos de controle de gases e vapores
Controle de emissão de gases: principais equipamentos
CETESB (2012)

4
Equipamentos de controle de gases e vapores
Condensadores
Princípio de funcionamento:
aspersão de água para baixar a temperatura do fluxo
gasoso, removendo os componentes condensáveis
Uso:
controle de vapores em altas concentrações e com alta
pressão de vapor

5
Equipamentos de controle de gases e vapores
Condensadores
CETESB (2012)

6
Equipamentos de controle de gases e vapores
Condensação - fundamentos
CETESB (2012)

7
Equipamentos de controle de gases e vapores
Aplicação em controle de poluição do ar
CETESB (2012)

8
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de Condensadores
(a) (b)

Condensadores (a) de contato direto e (b) de superfície.


Adaptado de ENCYDIAbeta (2011)
9
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de condensadores
CETESB (2012)

10
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de condensadores
CETESB (2012)

11
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de condensadores
CETESB (2012)

12
Equipamentos de controle de gases e vapores
Exemplos de aplicação
CETESB (2012)

13
Equipamentos de controle de gases e vapores
Exemplos de aplicação
CETESB (2012)

14
Tabela 6. Classificação das partículas por tamanho e comprometimento do organismo.

Equipamentos de controle de gases e vapores


Condensadores
Principais vantagens:
• recuperação de produto puro, com valor econômico de
interesse;
• redução do volume de efluentes;
• remoção de componentes condensáveis que possam
causar corrosão nos equipamentos.

15
Equipamentos de controle de gases e vapores
Condensadores
Principais desvantagens:
• baixa eficiência de coleta para concentrações
típicas de fontes de poluição do ar;
• altos custos operacionais (devido alta pressão e
baixa temperatura);
• quase sempre a operação dá-se sob condições
críticas de temperatura e pressão.

16
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores
CETESB (2012)

17
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores – Aplicação em controle de poluição do ar

18
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores

19
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores: Leito fixo de carvão ativado

20
Equipamentos de controle de gases e vapores
Materiais Adsorventes
CETESB (2012)

21
Equipamentos de controle de gases e vapores
Materiais Adsorventes – Carvão ativado

22
Tabela 6. Classificação das partículas por tamanho e comprometimento do organismo.

Equipamentos de controle de gases e vapores


Materiais Adsorventes – Carvão ativado
CETESB (2012)

23
Equipamentos de controle de gases e vapores
Materiais Adsorventes – Características
CETESB (2012)

24
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores
Adsorvente
Substância a ser removida
Carvão ativado Alumina ativada Sílica gel

Odores
Óleo
Hidrocarbonetos
Fluorcabonos
Compostos orgânicos de
enxofre
Solventes
Umidade

CETESB (2012) 25
Equipamentos de controle de gases e vapores
Eficiência de remoção

26
Equipamentos de controle de gases e vapores
Eficiência de remoção

27
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorção
CETESB (2012)

28
Equipamentos de controle de gases e vapores
Métodos de regeneração

29
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de adsorvedores
CETESB (2012)

30
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores

31
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores

32
Equipamentos de controle de gases e vapores

Adsorvedores
Principais vantagens:
 altas eficiências de coleta (entre 99 e 99,8% de
eficiência de recuperação);
 possibilita a recuperação do produto, permitindo o
reuso;
 não há problema de disposição de resíduos quando
se processa a recuperação do produto.

33
Equipamentos de controle de gases e vapores
Adsorvedores
Principais desvantagens:
 baixa capacidade de adsorção para vários gases e
vapores
 recuperação do poluente em geral cara
 o adsorvente deteriora-se progressivamente com o
uso, necessitando substituição
 regeneração requer fonte de vapor, calor ou vácuo
 requer pré-filtragem de partículas para evitar
entupimento. 34
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores ou lavadores de gases
princípio de funcionamento:
absorção de gases através do contato do fluxo gasoso
com gotas de líquido, através de sprays, colunas de
enchimento ou outros equipamentos

Para cada tipo de gás deve ser usado um líquido


em particular , cuja escolha está relacionada a altas
eficiências.

35
Equipamentos de controle de gases e vapores
CETESB (2012)

36
Equipamentos de controle de gases e vapores
CETESB (2012)

37
Equipamentos de controle de gases e vapores
Solubilidade de alguns gases
CETESB (2012)

38
Equipamentos de controle de gases e vapores
Solubilidade
CETESB (2012)

39
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores

40
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores ou lavadores de gases

(a) (b)

Lavadores de gases por meio de (a) sprays e (b) colunas de enchimento


41
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores: Torre de enchimento
CETESB (2012)

42
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores: enchimento (recheio)
CETESB (2012)

43
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores: enchimento (recheio)
CETESB (2012)

44
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores: Torres de pratos
CETESB (2012)

45
Equipamentos de controle de gases e vapores
Tipos de absorvedores: Lavador venturi e tipo spray
CETESB (2012)

46
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores ou lavadores de gases
Comparação entre absorvedores de:
• Colunas de enchimento:
• Menos perda de carga
• simples e de menor custo de construção
• preferível para líquidos com tendência a formar
espuma

• Colunas de pratos:
• menos susceptíveis ao entupimento
• mais leves
• menos formação de “Channeling” (tendência do
líquido de se dirigir para a periferia da torre)
47
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores: Usos típicos

48
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores: algumas aplicações

49
Absorvedores: algumas aplicações

50
Equipamentos de controle de gases e vapores
Projeto de uma Torre de absorção – Eficiência de remoção
absorção

51
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores ou lavadores de gases
Principais vantagens (absorvedores de colunas de
enchimento ou de prato):
• perda de carga relativamente baixa;
• uso de fibra de vidro permite em atmosferas
corrosivas;
• capaz de atingir altas eficiências de coleta;
• pode coletar gases e partículas, no entanto a
presença de partículas pode causar entupimento.

52
Equipamentos de controle de gases e vapores
Absorvedores ou lavadores de gases
Principais desvantagens (absorvedores de colunas
de enchimento ou de prato):
• pode criar problema de poluição das águas
• necessita tratamento de efluentes
• necessita controle de temperatura - fibra de vidro
• custo de manutenção relativamente alto

53
Referências

• Assunção, J. V. de. Tecnologia de controle da poluição do ar para


material particulado, gases, vapores e odores e verificação de
sistemas. 2013.
• CETESB. Apostila do Curso de Tecnologia de controle da poluição
do ar para material particulado, gases, vapores e odores e
verificação de sistemas. 2012. 187p.
• De Melo Lisboa, H. Poluição Atmosférica. 2006. Edição Eletrônica.
Disponível na Internet. (www.ens.ufsc.br)
• Derisio, J. C. Introdução ao Controle Ambiental. São Paulo: Oficina de
Textos, 4ª ed. 2012. 223p.

Você também pode gostar