Você está na página 1de 4

Questões de concurso sobre a história de Campina Grande

1-“A origem de Campina Grande remonta à prática expansionista da Coroa Portuguesa do final do
século XVII, cujo objetivo precípuo era o de encontrar solução para os problemas internos do
Reino, incentivando a ocupação de áreas do interior do Brasil.” (Josefa Gomes de A. e Silva. Raízes
históricas de Campina Grande. In: Imagens multifacetadas da História de Campina Grande, 2000,
p.14) Esta política expansionista da Coroa estimulou

a) o desenvolvimento da economia canavieira no agreste paraibano.


b) a explosão de minifúndios no sertão paraibano.
c) a criação de gado e a agricultura de subsistência com base na apropriação de terras e na
subordinação do braço nativo pela escravidão.
d) a criação de gado no agreste paraibano e a pujança comercial sertaneja. e) a extinção das Cartas
de Sesmarias no interior da Paraíba e o grande aumento do tráfico negreiro para o sertão paraibano

2 -Sabemos que a energia elétrica é um dos modernos sistemas de iluminação que transformou o
mundo desde o século XIX. Em termos de iluminação pública na Paraíba, é correto afirmar:

a) Durante o século XIX, Campina Grande utilizou o sistema de iluminação a gás carbônico.
b) Foi fundamental para a Paraíba a utilização do sistema de iluminação a gás carbônico,
considerado o mais avançado sistema antes da eletricidade.
c) As primeiras experiências com energia elétrica na Paraíba remontam ao ano de 1912, sendo
levadas a efeito em Sapé, Guarabira e Patos.
d) Campina Grande teve a inauguração da iluminação elétrica no ano de 1920 com a presença
maciça da população em seu ato inaugural.
e) Campina Grande só teve a inauguração da iluminação elétrica em 1936, na primeira gestão do
prefeito Vergniaud Wanderlei.

3 - Entre 1930 e 1945, Campina Grande foi, segundo o historiador Fábio Gutemberg Ramos, palco
de uma atribulada reforma urbana que marcou a vida de seus moradores. Para ele, haviam se
tornado comuns no Brasil: “... as preocupações com o saneamento e embelezamento das áreas
centrais das cidades e os planos para seu posterior crescimento; neles era cada vez mais freqüente a
incorporação dos fluxos de transportes e automóveis, ao mesmo tempo em que as principais
epidemias que haviam assolado as cidades no século XIX estavam sob relativo controle”. In:
Campina Grande: cartografias de uma reforma urbana no Nordeste do Brasil (1930-1945). Revista
Brasileira de História. São Paulo, v. 23, nº 46, p. 62. 2003. Analise as seguintes assertivas: I - Um
aspecto da reforma urbanística em Campina Grande foram a transferência dos prostíbulos de suas
ruas centrais para áreas afastadas e a destruição da cadeia postada na principal praça da cidade. II -
O plano urbanístico preocupava-se apenas com o discurso vigente que colocava Campina Grande
como um grande mercado de algodão do mundo. A prova disso é que o primeiro sistema de
saneamento e abastecimento de água da cidade só foi feito já na década de 1970. III - A reforma
urbanística se relacionava com as mudanças estéticas e higiênico/sanitárias, inspiradas na medicina
social, que já vinham sendo feitas em algumas capitais brasileiras desde a segunda metade do século
XIX.

Está(ão) correta(s) apenas a(s) assertivas(s):

a) II e III
b) I e II e) III
c) I e III
d) I

4- De lugar de pouso para tropeiros, passando por centro que beneficiava e comercializava o
algodão, até o atual destaque no desenvolvimento de softwares, Campina Grande teve, no século
XX, altos e baixos em seu crescimento. Sobre isso analise as seguintes proposições, verificando se
são verdadeiras (V) ou falsas (F).

( ) É questionável atribuir ao algodão a responsabilidade pelo desenvolvimento econômico de


Campina Grande, pois ela não produzia o “ouro branco”, apenas tinha a incumbência de receber
toda a produção que vinha do sertão e exportá-la para a Europa e os EUA.
( ) Com a contribuição da economia algodoeira, Campina Grande teve um crescimento populacional
extraordinário. No final da década de 1910 registrava-se algo em torno de 20 mil habitantes; já no
final da década de 1930, a cidade contava com cerca de 130.000 habitantes.
( ) Até os anos 1960, Campina Grande era o pólo comercial e industrial da Paraíba, arrecadando
mais impostos do que a própria capital. Mas, no início da década de 1970, João Pessoa passou a ter
uma efetiva importância econômica com investimentos privados e dos governos estadual e federal.
( ) Fatores para a crise da economia algodoeira em Campina Grande foram: a inexistência, na
Paraíba, de um porto para grandes navios; a concorrência com o Estado de São Paulo, que com a
crise do café passou a produzir o algodão; e o ingresso de poderosas empresas estrangeiras no
mercado de algodão. Assinale a alternativa correta.

a) V, F, V, F
b) F, V, V, F
c) F, V, V, V
d) F, F, F, V
e) V, V, F, F

5 - A conquista do sertão da Paraíba situa-se na expansão da fronteira geográfica do Nordeste, nos


séculos XVII e XVIII. Acerca do tema, analise as proposições, a seguir.

I. O interior da Paraíba foi conquistado por meio de entradas, missões de catequese e bandeiras,
principalmente, após as invasões holandesas.
II. Teodósio de Oliveira Ledo foi o grande responsável pela colonização do interior da Paraíba.
III. O boi representou um significativo elemento de penetração, conquista e povoamento do interior.
IV. A pecuária paraibana foi responsável pela criação de muitas vilas, freguesias e cidades, como
Campina Grande que evoluiu de uma feira de gado.

Estão CORRETAS:
a) Todas
b) I e II
c) I e III
d) II e IV
e) II, III e IV

6- Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª, relacionando o município com sua característica.

( ) destaca-se como maior área produtora e exportadora de abacaxi da Paraíba.


( ) destaca-se pelo raio de influência regional, importante pólo da cultura e tecnologia. Sedia o
Festival de Inverno.
( ) situada às margens do Rio Espinharas, destaca-se como pólo agro-pastoril e calçadista.
( ) destaca-se como Centro Político Administrativo e Econômico do Estado. Vem valorizando o
turismo de sol e mar e projetos culturais como Folia de Rua.

(1) João Pessoa (2) Campina Grande (3) Patos (4) Sapé

A alternativa que apresenta a seqüência CORRETA é:

a) 4 1 2 3
b) 3 2 1 4
c) 4 1 3 2
d) 4 2 3 1
e) 1 2 4 3

7- Sobre o atual processo que envolve a industrialização paraibana, analise as proposições, a seguir,
e coloque V para verdadeiras e F para falsas.
( ) O Programa de Rochas Ornamentais vem contribuindo para que a Paraíba se transforme num
Pólo Mineral, criando uma alternativa para o seu desenvolvimento econômico.
( ) AParaíba se destaca na produção de calçados no Nordeste. A capacidade da produção de calçados
é de 6,1 milhões de pares mensal de sapatos, tênis, botas, sandálias, chuteiras e sapatilhas.
( ) Em Campina Grande encontra-se a Embratex pertencente ao grupo Coteminas. Essa vem
alavancando a economia do Estado com a valorização do algodão colorido e a geração de mais de
2000 empregos diretos.
( ) A instalação do gasoduto em Campina Grande é um atrativo para que empresários de outros
estados venham para a Paraíba com novos projetos industriais. A alternativa que apresenta a
seqüência correta é:

a) VVF F
b) VVVF
c) VVVV
d) F F VV
e) VF VF

8-O território paraibano, como toda a América, antes da chegada dos europeus, era habitada por
povos diversos que foram denominados de índios. Analise as proposições, a seguir, e escreva V para
as Verdadeiras e F para as Falsas.
( ) Na Paraíba existiam dois grupos indígenas: os Tupis e os Tapuias - estes denominados
genericamente de Cariris.
( ) Ao grupo dos Tupis pertenciam os potiguaras e tabajaras que dividiam entre si o litoral da
Paraíba
( ) Os Cariris, organizados em aldeias, ocupavam toda a costa paraibana.
( ) Os índios Cariris encontravam-se em maior número que os Tupis e ocupavam uma área que se
estendia do Planalto da Borborema ate os limites do Ceara, do Rio Grande do Norte e de
Pernambuco. Assinale a alternativa CORRETA.

a) F F V V
b) V F V F
c) V V F V
d) F V F V
e) V V V F
9-Para os portugueses, à época da colonização, todo o território além de vinte léguas da Costa, era
Sertão. Sobre a conquista do interior, analise as proposições, a seguir, e escreva V para as
Verdadeiras e F para as Falsas.
( ) O interior da Paraíba foi povoado pelos índios Cariris.
( ) A colonização do sertão paraibano teve como elemento básico os chamados sesmeiros,
geralmente mamelucos destinados à criação de gado e plantio de algodão, nos vales dos rios
Taperoá, Espinharas, Piancó, Piranhas e do Peixe.
( ) A colonização da Paraíba teve início com a ocupação do território do interior, através da
instalação de engenhos e do plantio da cana-de-açúcar.
( ) Os índios do interior resistiram bravamente contra a invasão do homem branco e se
empenharam, nas lutas armadas que ficaram conhecidas como “Confederação dos Cariris.” Assinale
a alternativa CORRETA.

a) F V F V
b) V F V F
c) V V F V
d) F V V F
e) F F V F

10-O Rei de Portugal, em Carta Régia datada de 1701, proibia a criação de gado em uma faixa de
dez léguas a partir do litoral brasileiro. No caso da Paraíba, essa medida intensificou a ocupação do
sertão e, consequentemente, o conflito com os indígenas que habitavam essa região. Considerando a
ocupação do interior da Paraíba e os conflitos entre colonizadores e índios, é correto afirmar:

A) A intervenção pacificadora de Teodósio de Oliveira Ledo, conhecido defensor dos índios, foi
fundamental para pôr fim a esses conflitos.
B) A falta de aliança entre as tribos locais facilitou o domínio dos colonizadores, reduzindo os
conflitos a insignificantes combates.
C) A recusa dos sertanistas em participar dos conflitos com os índios da região decorre da existência
de alianças entre os dois grupos.
D) A aliança entre os Potiguara e os Tabajara, ponto central do conflito sertanejo, tornou esse dois
povos os únicos resistentes à ocupação.
E) A defesa do território pelos nativos teve como destaque a aliança intertribal conhecida como
Confederação dos Cariris

Gabarito

1-D
2-D
3-C
4-C
5-E
6-A
7-D
8-E
9- C
10-E

Você também pode gostar