Você está na página 1de 37

Lista Termodinâmica Química

23. Uma reação exotérmica é aquela em que as substâncias reagentes

(a) Têm mais energia que o produto

(b) Têm menos energia que o produto

(c) Têm tanta energia quanto o produto

(d) Estão em temperatura mais alta que o produto.

24. Um sinal negativo da mudança de energia livre indica que

(a) A reação é espontânea

(b) A reação é não espontânea

(c) O sistema está em equilíbrio

(d) A reação é muito improvável.

25. Uma reação espontânea é definida como aquela que

(a) Procede por si mesma

(b) Procede somente quando aquecido

(c) Procede do aquecimento em alta pressão e na presença de catalisador

(d) Procede por si só ou quando devidamente iniciado.

26. Qual dos seguintes é um processo espontâneo?

(a) Dissolução de CuSO4 em H2O

(b) Reação entre H2 e O2 para formar H2O

(c) Água caindo em declive

(d) Fluxo de corrente de baixo potencial para alto potencial.

27. Em uma reação, se H e S forem positivos, a taxa de reação

(a) Aumenta com o aumento da temperatura

(b) Diminui com o aumento da temperatura

(c) Não tem efeito sobre a temperatura

(d) Diminui com o aumento da pressão.


30. Para uma reação endotérmica, H é

(a) - ve

(b) 0

(c) + ve

(d) Imprevisível.

36. Para o processo CO2 (s) → CO2 (g)

(a) Ambos H e S são + ve

(b) Ambos H e S são – ve

(c) H é + ve e S é – ve

(d) H é – ve e S é + ve.

51. A condição necessária e suficiente para o equilíbrio entre duas fases é que

(a) A concentração de cada componente nas duas fases deve ser a mesma

(b) A temperatura de cada fase deve ser a mesma

(c) A pressão deve ser a mesma nas duas fases

(d) O potencial químico de cada componente nas duas fases deve ser o mesmo.

54. A energia livre molal parcial de um elemento A em solução é a mesma que seu

(a) Potencial químico

(b) Atividade

(c) Fugacidade

(d) Coeficiente de atividade.

58. A forma do diagrama de temperatura-entropia para o ciclo de Carnot é um

(a) Retângulo

(b) Losango

(c) Trapézio

(d) Círculo.
63. Um bom refrigerante deve ter

(a) Alta viscosidade e baixa condutividade térmica

(b) Baixa viscosidade e alta condutividade térmica

(c) Alta viscosidade e alta condutividade térmica

(d) Baixa viscosidade e baixa condutividade térmica.

64. O trabalho mínimo teórico necessário para separar 1 mol de uma mistura líquida a 1
atm contendo 50% molar cada de n-heptano e n-octano em compostos puros, cada um a
1 atm, é

(a) –2 RT ln 0,5

(b) –RT ln 0,5

(c) 0,5 RT

(d) 2 RT.

66. A mudança na energia livre de Gibbs para a vaporização de uma substância pura é

(a) + ve

(b) – ve

(c) 0

(d) Ou + ve ou – ve.

67. O coeficiente de atividade de um gás ideal é

(a) Diretamente proporcional à pressão

(b) Inversamente proporcional à pressão

(c) Unidade em todas as pressões

(d) Nenhuma dessas.

68. Qual dos seguintes não é um refrigerante?

(a) SO2

(b) NH3

(c) CCl2F2

(d) C2H4Cl2.
69. O número de fases em um sistema coloidal são

(a) 1

(b) 2

(c) 3

(d) 4.

70. O coeficiente de fugacidade de uma substância é a razão de sua fugacidade para

(a) Mole fração

(b) Atividade

(c) Pressão

(d) Coeficiente de atividade.

72. A variação de energia livre para uma reação química é dada por

(a) RT ln K

(b) –RT ln K

(c) –R ln K

(d) T ln K.

75. 1 tonelada de capacidade de refrigeração é equivalente à taxa de remoção de calor


de

(a) 50 kcal / h

(b) 200 kcal / h

(c) 200 BTU / min

(d) 200 BTU / d.

76. Em uma solução ideal, a atividade de um componente é igual a sua

(a) Fugacidade

(b) Fração molar

(c) Pressão de vapor

(d) Pressão parcial.


77. A eficiência de um motor Otto em comparação com a de um motor diesel para a
mesma taxa de compressão será

(a) Mais

(b) Menos

(c) Igual

(d) Dados insuficientes.

79. O valor do coeficiente de atividade para uma solução ideal é

(a) 1

(b) 0

(c) Igual à constante da lei de Henry

(d) Igual à pressão de vapor.

81. Fugacidade e pressão não são numericamente iguais para um gás

(a) Em baixa temperatura e alta pressão

(b) No estado padrão

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Em um estado ideal.

82. Qual dos itens a seguir não é afetado pela temperatura?

(a) Fugacidade

(b) Coeficiente de atividade

(c) Energia livre

(d) Todos esses.

83. “A taxa na qual uma substância reage é proporcional à sua massa ativa e a taxa de
uma reação química é proporcional ao produto das massas ativas das substâncias
reagentes.” Esta é a

(a) Regra de Lewis-Randall

(b) Declaração da equação de Van't Hoff

(c) Princípio de Le Chatelier

(d) Nenhum destes.


87. Para uma solução ideal, o valor do coeficiente de atividade é

(a) 0

(b) 1

(c) <1

(d)> 1.

88. Um bom refrigerante halogenado deve ter

(a) Alta condutividade térmica

(b) Baixo ponto de congelamento

(c) Potencial zero de destruição do ozônio

(d) Todos esses.

90. Na reação representada por 2SO2 + O2 = 2SO3, ∆H = –42 kcal, a reação direta será
favorecida por

(a) Baixa temperatura

(b) Alta pressão

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Nem (a) nem (b).

91. Em uma solução homogênea, a fugacidade de um componente depende de

(a) Pressão

(b) Composição

(c) Temperatura

(d) Todos estes.

BP
93. Para um gás cujo P-V-T comportamento é dado por z=1+ , onde B é uma
RT
constante, o coeficiente de fugacidade é

BP
(a)
RT
BP
(b) exp
RT
BP
(c) ln
RT
BP
(d) 1+
RT
94. A reação A (l) → R (g) pode atingir a condição de equilíbrio em uma autoclave. No
equilíbrio, existem duas fases - uma fase líquida pura de A e outra fase de vapor de A, R
e S. Inicialmente, apenas A está presente. O número de graus de liberdade é

(a) 1

(b) 2

(c) 3

(d) 0.

95. A constante de equilíbrio para a reação N 2 (g) + 3H2 (g) → 2NH3 é 0,1084. Sob as
mesmas condições, a constante de equilíbrio para a reação (1/2) N 2 (g) + (3/2) H2 (g) →
NH3 é

(a) 0,1084

(b) 0,3292

(c) 0,0118

(d) 0,0542.

96. Na reação de síntese de amônia N2 + 3H2 = 2NH3 + 22,4 kcal, a formação de NH3 será
favorecida por

(a) Alta temperatura

(b) Baixa pressão

(c) Baixa temperatura apenas

(d) Baixa temperatura e alta pressão.

105. Fugacidade tem a mesma dimensão que

(a) Temperatura

(b) Pressão

(c) Coeficiente de atividade

(d) Trabalho realizado.


116. No sistema de refrigeração por absorção de vapor, a seção de compressão é
substituída por um conjunto de

(a) Absorvedor, trocador de calor e gerador

(b) Absorvedor, bomba de líquido, trocador de calor e gerador

(c) Absorvedor, bomba de líquido e trocador de calor

(d) Absorvedor, bomba de líquido e gerador.

119. A eficiência de uma máquina de refrigeração operando entre dois reservatórios


térmicos depende da

(a) Natureza do fluido de trabalho apenas

(b) Duas temperaturas de reservatório apenas

(c) Massa do fluido de trabalho

(d) Pressão e temperatura do fluido de trabalho.

140. Para uma reação endotérmica

(a) ∆H = + ve

(b) ∆H = – ve

(c) ∆H = ∞

(d) ∆H = 0.

141. “Para um determinado processo químico, a variação líquida de calor será o mesmo
se o processo ocorrer em uma ou em várias etapas. ” Isso é conhecido como

(a) lei de Kirchoff

(b) lei de Hess

(c) lei de Laplace

(d) lei de Lavoisier.

142. O calor padrão de reação é expresso como

(a) ∆ H ° reação =∑∆ H ° reagentes−∑ ∆ H ° produtos

(b) ∆ H ° reação =∑∆ H ° produtos−∑ ∆ H ° reagentes

(c) ∆ H ° reação −∑∆ H ° produtos=∑∆ H ° reagentes

(d) ∆ H ° reação −∑∆ H ° reagentes=∑ ∆ H ° produtos


143. O calor de combustão de um gás é geralmente determinado com a ajuda do

(a) Calorímetro de bomba

(b) Aparelho de Dean e Stark

(c) Pirômetro óptico

(d) Analisador Orsat.

144. Se uma reação prosseguir sem perda ou ganho de calor e se todos os produtos
permanecerem juntos em uma única massa ou fluxo de materiais, esses produtos
assumirão uma temperatura definida conhecida como

(a) Temperatura da chama adiabática

(b) Temperatura da reação adiabática

(c) Ponto de inflamação

(d) Ambos (a) e (b).

148. A máquina de refrigeração comercial segue o princípio do

(a) Ciclo de Carnot

(b) Ciclo de Carnot reverso

(c) Ciclo de Stirling

(d) Nenhum destes.

149. A condição para a espontaneidade de uma reação química é

(a) ∆GT,P < 0

(b) ∆GT,P > 0

(c) ∆GT,P = 0

(d) Nenhum destes.

150. A constante de equilíbrio de uma reação química é influenciada por

(a) Pressão

(b) Temperatura

(c) Concentração inicial da substância reagente

(d) Nenhum destes.


151. No ciclo de refrigeração, o calor é

(a) Abstraído da região de temperatura mais baixa e descartado para a região mais alta

(b) Absorvido da região de temperatura mais alta e descartado para a região mais baixa

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Nem (a) nem (b).

152. O potencial químico de um componente é dado por

∂G
(a) μi=( )
∂ ni T , P

∂A
(b) μi=( )
∂ ni T , P , n i

∂G
(c) μi=( )
∂ ni T , P ,n i

∂G
(d) μi=( )
∂ P T ,n i

153. A equação de van Laar é útil para determinar o coeficiente de atividade de

(a) Mistura azeotrópica

(b) Solução ternária

(c) Solução binária

(d) Nenhum dos esses.

155. A influência da temperatura no equilíbrio químico é substanciada pela

(a) equação de Arrhenius

(b) Princípio de Le Chatelier

(c) Equação de Van't Hoff

(d) Nenhum destes.

157. O processo de liquefação de gás Claude emprega o ____ para produzir o efeito de
resfriamento

(a) Expansão isentálpica do gás


(b) Expansão isentrópica do gás

(c) Expansão isocórica do gás

(d) Expansão isobárica do gás.

159. O processo de mudança de fase em pressão e temperatura de equilíbrio variadas


está relacionado com

(a) equação de Maxwell

(b) equação de Gibbs-Helmholtz

(c) equação de Clapeyron

(d) equação de Gibbs-Duhem.

163. A constante de equilíbrio de uma reação química não depende de

(a) A temperatura de equilíbrio

(b) A pressão de equilíbrio

(c) Nem (a) nem (b)

(d) Ambos (a) e (b).

164. Para um sistema preparado pela decomposição parcial de CaCO 3 em um espaço


evacuado, o número de graus de liberdade é

(a) 2

(b) 0

(c) 1

(d) 3.

165. O número de graus de liberdade para um sistema preparado pela decomposição


parcial de NH4Cl em um espaço evacuado é

(a) 0

(b) 1

(c) 2

(d) 3.
166. Para um sistema de duas espécies não reagentes miscíveis que existe como um
azeótropo em equilíbrio vapor-líquido, o número de graus de liberdade é

(a) 2

(b) 0

(c) 3

(d) 1.

167. O número de graus de liberdade para um sistema que consiste nos gases CO, CO 2,
H2, H2O e CH4 em equilíbrio químico é

(a) 0

(b) 1

(c) 3

(d) 4.

168. Para a reação 2SO2 + O2 ↔ 2SO3, ∆H = –42 kcal, a reação direta será favorecida por

(a) Baixa temperatura

(b) Alta pressão

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Nem (a) nem (b).

172. As misturas em ebulição constante são chamadas

(a) Destilados

(b) Refluxos

(c) Soluções ternárias

(d) Azeótropos.

173. A pressão parcial de um componente de uma solução ideal é diretamente


proporcional à sua fração molar na solução. Isso é conhecido como

(a) lei de Henry

(b) lei de Raoult

(c) lei de Amagot


(d) lei de Dalton.

174. Em uma solução diluída, o soluto obedece

(a) à lei de Henry

(b) à lei de Raoult

(c) à lei de Dalton

(d) Nenhum destes.

175. O solvente em uma solução diluída segue

(a) Lei de Henry

(b) Lei de Dalton

(c) Lei de Raoult

(d) Nenhum destes.

176. A razão de fugacidade para fugacidade no estado padrão é chamada de

(a) Atividade

(b) Coeficiente de atividade

(c) Coeficiente de fugacidade

(d) Potencial químico.

183. Suponha que uma geladeira com a porta aberta funcione continuamente em uma
cozinha e a cozinha esteja isolada do resto da casa. A temperatura da cozinha

(a) Diminuirá

(b) Aumentará

(c) Não mudará

(d) Aumentará primeiro e depois diminuirá.

190. Considere dois vasos rígidos fechados idênticos A e B. O vaso A contém 32 kg de


oxigênio a 373 K, enquanto B contém 28 kg de nitrogênio a 373 K. Se P A e PB forem as
correspondentes pressões parciais nos dois recipientes, então

(a) PA = PB

(b) PA < PB
(c) PA > PB

(d) Nenhum destes.

203. A força motriz de um sistema para estar em equilíbrio químico é

(a) Temperatura

(b) Pressão

(c) Energia livre

(d) Potencial químico.

230. O volume residual é

(a) Um parâmetro para expressar a não idealidade dos gases

(b) A diferença entre o volume de gás real e o volume previsto pelo gás ideal

(c) A diferença entre o volume previsto pelo gás ideal e o volume de gás real

(d) Ambos (a) e (b).

238. No caso de um refrigerador, o calor flui

(a) Na direção do aumento da temperatura

(b) De uma região de temperatura mais alta para uma de temperatura mais baixa

(c) De uma região de temperatura mais baixa para uma de temperatura mais alta

(d) Da fonte ao sumidouro no mesmo nível de temperatura.

244. Quando dois gases ideais não idênticos são misturados irreversivelmente, a
mudança na entropia devido à mistura será

(a) ∆ S mix=−N ∑ x i ln x i

(b) ∆ S mix=NR ∑ xi ln x i

(c) ∆ S mix=−NR ∑ x i ln x i

(d) ∆ S mix=N ∑ x i ln x i

255. A temperatura de inversão do hidrogênio é

(a) 315 K

(b) 202 K
(c) 275 K

(d) 345 K.

256. A temperatura de inversão do hélio é

(a) 460 K

(b) 40 K

(c) 620 K

(d) 823 K.

257. O ponto de inversão de um gás pode ser matematicamente expresso como

2ab
(a) T i=
R
2b
(b) T i=
Ra
2a
(c) T i=
Rb
(d) Nenhuma das anteriores

258. A energia livre residual é definida como

(a) GR = G – Gig

(b) GR = Gig – G

(c) GR = G + Gig

(d) Nenhum destes.

260. Para um gás não ideal, fugacidade

(a) É igual à pressão

(b) Não é igual à pressão

(c) Não está preocupado com a pressão

(d) Nenhum destes.

261. O efeito da temperatura na fugacidade pode ser representado por


∂ lnf VT
(a) ( ) =
∂P T R
∂ lnf VR
(b) ( ) =
∂P T T
∂ lnf V
(c) ( ) =
∂ P T RT
∂ lnP V
(d) ( ) =
∂ f T RT

262. Um processo é considerado uniforme se houver

(a) Nenhuma mudança com o tempo

(b) Nenhuma mudança com a localização em uma região particular

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Nem (a) nem (b).

263. Em um dispositivo de estrangulamento,

a) O processo isentrópico ocorre

(b) O gás sofre um processo de compressão lenta e adiabaticamente

(c) O efeito de resfriamento é sempre obtido

(d) Nenhum destes.

264. A operação de um dispositivo de estrangulamento segue a

(a) Lei Zero da termodinâmica

(b) Primeira lei da termodinâmica

(c) Segunda lei da termodinâmica

(d) Terceira lei da termodinâmica.

265. Estrangulamento é um

(a) Processo isentrópico

(b) Processo isocórico

(c) Processo isobárico

(d) Processo isentálpico.


266. A eficiência isotérmica é definida como a razão de

W iso
(a) Trabalho isotérmico ao trabalho real, ou seja, niso =
W real
W real
(b) Trabalho real ao trabalho isotérmico, ou seja, niso =
W iso
W real
(c) Trabalho real ao trabalho ideal, ou seja, niso =
W ideal
(d) Nenhuma das anteriores

267. Um bico é um dispositivo que

(a) Aumenta a velocidade de um fluido que flui

(b) Converte energia mecânica em energia cinética

(c) Converte energia cinética em energia mecânica

(d) Converte energia mecânica em energia potencial.

268. Um difusor é um dispositivo que

(a) Aumenta a pressão de um fluido diminuindo sua velocidade

(b) Converte a energia da pressão em energia cinética

(c) Diminui a pressão de um fluido aumentando sua velocidade

(d) Nenhum destes.

269. As funções de um bocal e de um difusor são

(a) Opostas entre si

(b) Idênticas entre si

(c) Nem um pouco comparáveis

(d) Nenhuma delas.

270. Bocais e difusores são amplamente usados em

(a) Trocadores de calor


(b) Sistemas de refrigeração

(c) Foguetes e outros veículos espaciais

(d) Nenhum destes.

271. Escolha a relação correta entre o COP de um refrigerador (COP R) e o da bomba de


calor (COPHP)

(a) COPHP = 1 – COPR

(b) COPR = COPHP + 1

(c) COPHP = COPR - 1

(d) COPHP = COPR + 1.

272. 1 tonelada de refrigeração é equivalente a

(a) 3,517 kW

(b) 4,202 kW

(c) 250 kcal / min

(d) 50000 kcal / min.

273. O coeficiente relativo de desempenho de uma máquina térmica é a proporção de

(a) O COP teórico para o COP real

(b) O COP real para o COP teórico

(c) O COP teórico para o COP ideal

(d) Nenhum destes.

274. A vantagem do sistema de refrigeração por compressão de vapor sobre o sistema


de refrigeração por absorção é que

(a) O carregamento do refrigerante é bastante simples

(b) O requisito de espaço para instalação do sistema é relativamente baixo

(c) Não há chance de vazamento do refrigerante do sistema

(d) Energia térmica é fornecida como entrada.

275. O NH3 nem sempre é preferido como refrigerante devido à sua

(a) Inflamabilidade
(b) Viscosidade

(c) Toxicidade

(d) Potencial de destruição do ozônio.

276. Preveja o correto dentre os seguintes:

(a) O ponto de ebulição de um refrigerante deve ser apreciavelmente mais baixo do que os
níveis de temperatura nos quais o refrigerador funciona

(b) O ponto de congelamento do refrigerante deve ser apreciavelmente inferior à


temperatura de operação do sistema

(c) A pressão de operação no condensador não deve ser alta

(d) Todos estes.

277. A temperatura e pressão críticas de um refrigerante devem estar

(a) Abaixo da temperatura e pressão de operação do sistema

(b) Bem acima da temperatura e pressão de operação do sistema

(c) Igual à temperatura e pressão de operação do sistema

(d) Nenhum destes.

278. Potencial de aquecimento global (GWP) é um índice que indica a capacidade de um


gás

(a) Para absorver os raios ultravioleta

(b) Para absorver os raios infravermelhos

(c) Para absorver os raios foto-incidentais

(d ) Nenhum desses.

279. O Potencial de Destruição do Ozônio (ODP) é um índice que indica a capacidade de


um gás

(a) Para esgotar a camada de ozônio troposférico

(b) Para esgotar a camada de ozônio estratosférico

(c) Para absorver o ozônio atmosférico

(d) Para aumentar a quantidade de ozônio na estratosfera.

280. Para um bom refrigerante


(a) O potencial de destruição do ozônio deve ser alto e o potencial de aquecimento global
deve ser menor

(b) O potencial de destruição do ozônio deve ser menor e o potencial de aquecimento


global deve ser alto

(c) Ambos devem ser altos

(d) Ambos devem ser insignificante.

281. Para estimar o Potencial de Depleção do Ozônio de um refrigerante

(a) CFC-11 é usado como gás de referência

(b) CFC-12 é usado como gás de referência

(c) CO2 é usado como gás de referência

(d) SO2 é usado como um gás de referência.

282. Para calcular o Potencial de Aquecimento Global de um refrigerante

(a) HFC-134a é usado como gás de referência

(b) Hidrocarboneto é usado como gás de referência

(c) CO2 é usado como gás de referência

(d) CH4 é usado como um gás de referência.

283. A liquefação pode ser alcançada por meio de

(a) Expansão de gás por meio de um dispositivo de produção de trabalho (expansão


isentrópica)

(b) Expansão Joule-Thomson (expansão isentálpica)

(c) Troca de calor a pressão constante

(d) Todos estes.

284. A propriedade molar parcial de um componente pode ser medida usando

(a) Método analítico somente

(b) Método gráfico somente

(c) Métodos analíticos e gráficos

(d) Método experimental.


285. À mesma temperatura e pressão, os potenciais químicos de um componente em
duas fases sob condições de equilíbrio

(a) São iguais

(b) São diferentes

(c) Não podem ser previstos

(d) Nenhum destes.

286. A influência da pressão no potencial químico pode ser expressa como

∂ V́ i
(a) ( ) =μ i
∂P T,n i

∂ μi
(b) ( ) =V́ i
∂T P , n i

∂ μi
(c)( ) =V́ i
∂ P T,n i

∂ μi
(d) ( ) = V́ i
∂ ni T , P

287. A atividade de um componente

(a) É uma medida da concentração efetiva de um componente

(b) Resultados da interação entre as moléculas em um gás ou solução não ideal

(c) Não tem dimensão

(d) Todos esses.

288. A atividade de um componente depende de

(a) Temperatura apenas

(b) Temperatura e pressão apenas

(c) Temperatura, pressão e composição

(d) Nenhum destes.

289. A atividade do componente é definida como a razão de

(a) A fugacidade do componente na solução para a fugacidade do componente no estado


ideal
(b) A fugacidade do componente no estado padrão para a fugacidade de o componente na
solução

(c) A fugacidade do componente na solução para a fugacidade do componente no estado


padrão

(d) Nenhum destes.

290. O coeficiente de atividade é uma medida de

(a) O comportamento ideal das substâncias químicas em uma mistura.

(b) O desvio do comportamento ideal de substâncias químicas em uma mistura

(c) A concentração efetiva de um componente

(d) Nenhum destes.

291. Para uma solução ideal, o coeficiente de atividade é definido como

f i xi
(a) γ i=
f́ i
xi
(b) γ i=
ai
ai
(c)γ i=
xi
(d) Nenhuma das alternativas

292. A dependência do coeficiente de atividade com a temperatura pode ser expressa


como

∂ ln γ i H́ −H
(a)( ) ∂T P
= i 2 i
RT

( ∂∂Tln γ ) = H T− H́
(b)
i

P
i
2
i

∂ ln γ H − H́
( ∂T ) RT
(c) =i

P
i i

( ∂∂Tln γ ) = HRT− H́
(d)
i

P
i
2
i
293. A mudança nas propriedades molares parciais com composição em temperatura e
pressão constantes pode ser melhor explicada com

(a) Equação de Gibbs-Helmholtz

(b) Equação de Gibbs-Duhem

(c) Equação de Gibbs

(d) Equação de Clausius-Clapeyron.

294. A propriedade de excesso de um componente pode ser representada


esquematicamente por

(a) HE = H – Hid

(b) HE = Hid - H

(c) HE - Hid = H

(d) Nenhum destes.

295. “A fugacidade de cada componente em uma solução ideal é proporcional à fração


molar daquele componente puro na solução.” Isso é conhecido como

(a) lei de Henry

(b) lei de Raoult

(c) Regra de Lewis-Randall

(d) lei de Gibbs.

296. A regra de Lewis-Randall é aplicável

(a) Em altas pressões

(b) Em baixas pressões, quando a mistura de gás se comporta como uma solução ideal

(c) Em baixa temperatura

(d) Em baixa temperatura e alta pressão.

297. A lei de Raoult pode ser expressa como

(a) Ṕi= y i Pisat

(b) Ṕi= y i sat Pi

(c) Pisat = y i Ṕi


(d) Nenhuma das alternativas

298. A lei de Raoult é considerada bastante satisfatória para a

(a) Solução diluída

(b) Solução ideal

(c) Solução não ideal

(d) Gás perfeito.

299. Para uma solução ideal, a mudança de entalpia de mistura (∆Hmix) é sempre dada
por

(a) ∆Hmix = 1

(b) ∆Hmix = 0

(c) ∆Hmix = –1

(d) ∆Hmix = ∞.

300. Preveja a forma correta da equação de Gibbs-Duhem em termos do coeficiente de


atividade:

d ln y 1 d ln y2
(a) x 1 =(1−x 2)
d x1 d x2
d ln y 1 d ln y 2
(b)(1−x 1 ) =x 2
d x1 d x2
d ln y 1 d ln y 2
(c) x 1 =x 2
d x1 d x2
d ln y 1 d ln y 2
(d) x 1 =(1+ x 2)
d x1 d x2

301. Para uma solução binária ideal, se x 1 e x2 são as frações molares dos componentes 1
e 2 respectivamente, então

(a) x1 + x2 = 0

(b) x1 + x2 = –1

(c) x1 + x2 = 1
(d) x1 + x2 = ∞.

302. Em uma solução binária ideal que consiste nos componentes A e B

(a) O componente A obedece à lei de Raoult e o componente B obedece à lei de Henry

(b) O componente A obedece à lei de Henry e o componente B obedece à lei de Raoult

(c) Ambos os componentes obedecem à lei de Raoult

(d) Nenhum destes.

303. Escolha a sentença correta do seguinte:

(a) Azeótropos de ebulição mínimo podem ser formados se uma solução exibir um desvio
positivo muito pequeno do comportamento ideal

(b) Os azeótropos de ebulição máximos podem ser formados se a solução exibir um desvio
positivo muito grande de comportamento ideal

(c) Os azeótropos de ebulição mínimo podem ser formados se a solução exibir um desvio
positivo muito grande do comportamento ideal

(d) Nenhum destes.

304. A temperatura e pressão constantes, a energia livre para um sistema que reage
quimicamente em equilíbrio é

(a) Mínima

(b) Máxima

(c) Não pode ser prevista

(d) Nenhum destes.

305. O critério de equilíbrio de fase de um componente é

(a) dGT,P,V = 0

(b) dGT,P = 1

(c) dGT,P = 0

(d) dAT,P = 0.

306. O equilíbrio líquido-vapor de um sistema binário pode ser melhor representado por

(a) Diagrama de composição de temperatura (T-X-Y)


(b) Diagrama de composição de pressão (P-X-Y)

(c) Temperatura-pressão Diagrama (P – T)

(d) Todos esses.

307. O diagrama de ponto de ebulição de uma mistura binária pode ser representado
com a ajuda do

(a) Gráfico de temperatura versus volume

(b) Gráfico de pressão versus volume

(c) Gráfico de pressão versus composição

(d) Gráfico de temperatura versus composição.

308. O diagrama do ponto de ebulição de uma solução binária é usado para saber como
o equilíbrio muda com

(a) Pressão

(b) Energia livre

(c) Temperatura

(d) Entropia.

309. A curva superior no diagrama do ponto de ebulição é chamada

(a) A curva do vapor saturado

(b) A curva do ponto de orvalho

(c) A curva do líquido saturado

(d) Ambos (a) e (b).

310. As curvas do ponto de bolha e do ponto de orvalho se encontram onde a mistura se


transforma em

(a) Puramente dois componentes

(b) Puramente um componente

(c) Puramente três componentes

(d) Nenhum destes.

311. O termo azeótropo significa


(a) Condensação sem mudança

(b) Fervura sem mudança

(c) Ambos (a) e (b)

(d) Nem (a) nem (b).

312. Modelos de energia livre de Gibbs em excesso são usados para determinar o valor
de

(a) compressibilidade isotérmica

(b) coeficiente de atividade

(c) coeficiente de expansão de volume

(d) energia livre de Gibbs.

313. Para a determinação do coeficiente de atividade para o sistema que compreende


líquidos relativamente simples e preferencialmente não polares, geralmente usamos a

(a) equação de Wohl

(b) equação de Margules

(c) equação de Van Laar

(d) equação de Wilson.

314. A (s) desvantagem (ões) da equação de Wilson sobre a equação de van Laar é / são
que

(a) Ela não pode ser aplicada para os sistemas em que  mostra máximos ou mínimos

(b) Não é adequado para os sistemas que exibem miscibilidade

(c) Nem (a) nem (b)

(d) Ambos (a) e (b).

315. A (s) vantagem (s) da equação UNIQUAC é / são que

(a) Ela é adequada para soluções com moléculas pequenas e grandes

(b) A equação é simples, pois consiste em apenas dois parâmetros ajustáveis

(c) É também aplicável a um bom número de soluções não polares, como aldeídos e
cetonas
(d) Todos estes.

316. O ponto de bolha é definido como o ponto em que

(a) A primeira bolha de vapor é formada durante o aquecimento de um líquido que


consiste em dois ou mais componentes a uma dada pressão

(b) A primeira gota de líquido (condensado) é formada no resfriamento o vapor a uma


dada pressão

(c) Um ponto de saturação é alcançado

(d) Um ponto crítico é alcançado.

317. Para verificar a consistência termodinâmica dos dados VLE

(a) Um teste é geralmente realizado com base na equação de Gibbs-Duhem em termos dos
coeficientes de atividade

(b) Os dados podem ser obtidos a partir das frações de pressão-temperatura-mol diagrama
(P – T – x – y)

(c) Um teste é geralmente executado com base na equação de Margules

(d) Tanto (a) quanto (b).

318. Para um sistema ternário com uma fase única homogênea, o (s) grau (s) de
liberdade será

(a) 3

(b) 4

(c) 2

(d) 1.

319. A depressão do ponto de congelamento é definida como a diferença entre

(a) Os pontos de congelamento do solvente puro e a solução contendo o soluto volátil

(b) Os pontos de fusão do solvente puro e a solução contendo o soluto não volátil

(c) Os pontos de congelamento do solvente puro e a solução contendo o soluto não


volátil

(d) Os pontos de congelamento do solvente puro e a solução contendo o solvente não


volátil.

320. A magnitude da pressão osmótica depende da


(a) Temperatura

(b) Energia livre de Gibbs

(c) Natureza da membrana semipermeável

(d) Entropia.

321. A coordenada de reação

(a) É uma coordenada unidimensional

(b) Indica o progresso de uma reação química ao longo de uma via

(c) É um parâmetro geométrico que muda durante a conversão de uma ou mais entidades
moleculares

(d) Todos os esses.

322. Uma reação química deve prosseguir na direção de

(a) Aumentar a energia livre de Gibbs

(b) Diminuindo a energia livre de Gibbs

(c) Energia livre de Gibbs constante

(d) Nenhum destes.

323. O critério de equilíbrio de uma reação química pode ser expresso como

(a) (dG)T,P = 1

(b) (dG)T,P = -1

(c) (dG)T,P = 0

(d) (dG)T,P = ∞.

324. Para um sistema que reage quimicamente, a relação entre a mudança de energia
livre de Gibbs e a constante de equilíbrio é dada por
−RT
(a) K=e ∆ Ġ

−∆ Ġ
(b) K=e RT

∆ Ġ
(c) K=e RT

˙
∆ GR
(d) K=e T
325. A reação heterogênea é definida como a reação que requer

(a) Pelo menos uma fase para prosseguir

(b) Pelo menos duas fases para prosseguir

(c) Um iniciador deve ocorrer

(d) Um catalisador negativo deve ocorrer.

326. A regra de fase para um sistema de reação química foi formulada por

(a) Gibbs-Duhem

(b) Gibbs

(c) Arrhenius

(d) Van não Hoff.

327. A regra de fase para um sistema que reage quimicamente difere da mesma para um
sistema que não reage em termos de

(a) O número de fases

(b) O número de reações independentes

(c) O número de componentes

(d) Nenhum de esses.

328. Uma célula de combustível é um dispositivo de conversão de energia eletroquímica


em que

(a) A energia química de um combustível é convertida diretamente em energia elétrica

(b) A energia elétrica de um combustível é convertida diretamente em energia química

(c) A energia química de um combustível é convertido diretamente em energia mecânica

(d) Nenhum destes.

329. A célula de combustível

(a) Produz energia a baixo custo em períodos consideráveis

(b) Requer manutenção bastante extensa

(c) Possui subprodutos prejudiciais


(d) Nenhum destes.

330. O critério de equilíbrio para um sistema que reage quimicamente

(a) É independente das leis da termodinâmica

(b) É obtido a partir da primeira e da segunda leis da termodinâmica

(c) Não pode ser obtido a menos que a relação fundamental seja conhecida

(d) Nenhuma delas.

331. Um processo é considerado viável se

(a) ∆G> 0

(b) ∆G <0

(c) ∆G <1

(d) ∆G > 1.

332. Para um sistema que reage quimicamente a temperatura constante e pressão, o


critério de equilíbrio pode ser expresso como

(a) ∑ μi d ni = 0

(b) ∑ ni d μ i< 0

(c)∑ ni d μ i= 0

(d) ∑ ni d μ i> ¿1.

333. Para um gás ideal a mudança na energia livre de Gibbs em temperatura constante é
dada por

(a) Rd ln T

(b) RTd ln V

(c) RTd ln P

(d) Nenhum destes.

334. A atividade do componente i pode ser escrita como

f °i
(a) a i=
fi
fi
(b) a i=
f °i
fi
(c) a i=ln ⁡( )
f °i

(d) a i=ln ⁡( f i−f ° i)

335. A influência da temperatura na constante de equilíbrio de uma reação química pode


ser obtida em

(a) ( ∂∂lnKT )=−∆T H 2

K2 ∆ H 1 1
(b)ln = ( − )
K1 R T2 T1
2
∂ lnK −T
(c)( ∂T
=)∆H
K2 ∆ H 1 1
(d)ln = ( − )
K1 R T1 T2

337. Para a reação CO (g) + 2H2 (g) → CH3OH (g), com o aumento da pressão o grau de
conversão

(a) Diminui

(b) Aumenta

(c) Permanece constante

(d) Nenhum destes.

338. O metanol pode ser produzido pela seguinte reação

CO (g) + 2H2 (g) → CH3OH (g)

Se algum gás inerte for adicionado à mistura de reação, então o grau de conversão

(a) Diminui

(b) Não muda

(c) Aumenta

(d) Nenhuma das opções acima.

339. O gás hidrogênio é produzido de acordo com a reação


CH4 (g) + H2O (g) → CO (g) + 3H2 (g)

Com o aumento da pressão, o grau de conversão

(a) Diminui

(b) Aumenta

(c) Permanece constante

(d) Nenhum destes.

340. Para a reação N2 (g) + 3H2 (g) → 2NH3 (g), a conversão máxima pode ser alcançada se
a reação ocorrer em

(a) Baixa pressão e alta temperatura

(b) Baixa temperatura e alta pressão

(c) Baixa pressão e baixa temperatura

(d) Alta pressão e alta temperatura.

341. Dado que a energia livre padrão de formação a 298 K para NH3 é –16,750 kJ / mol, a
mudança de energia livre de Gibbs padrão para a reação de síntese de amônia N 2 (g) +
3H2 (g) → 2NH3 (g) é

(a) –35,7 kJ

(b) –33,5 kJ

(c) –38,2 kJ

(d) –53,4 kJ.

342. O potencial químico do componente i em uma mistura de solução pode ser


expresso como

(a) μi=RTln G ° i+ ai

(b) μi=RTln a i+G ° i

(c) μi=RTln G ° i−ai

(d) μi + RTln G° i=ai

343. O potencial químico de uma substância pura é igual à

(a) energia livre de Gibbs específico

(b) Entropia molar


(c) Energia livre de Gibbs

(d) Energia livre de Gibbs de molar.

344. Em uma mistura de gás ideal consistindo dos componentes A e B, a pressão parcial
do componente A é igual a

n A−nB
(a) P A =
N
N
(b) P A =
n A +n B

n A +n B
(c) P A =
N
N
(d) P A =
n A−nB

345. Em uma mistura de gás ideal consistindo dos componentes A e B, a fração molar do
componente A é igual a

PA+ PB
(a)n A =
P
P A−P B
(b)n A =
P
P
(c)n A =
PA+ PB
P
(d)n A =
P A−P B

346. Em um sistema de refrigeração por absorção, a energia térmica Q 1 é fornecida na


temperatura T1 enquanto o sistema absorve a energia térmica Q 3 de um espaço frio na
temperatura T3. Se a temperatura ambiente for T 2, então o COP do refrigerador
(ignorando a quantidade desprezível de calor fornecida à bomba) é

T 3 (T 2−T 1)
(a)
T 1 (T 1−T 2)

T 1 (T 2−T 3)
(b)
T 3 (T 1−T 2)

T 3 (T 1−T 2)
(c)
T 1 (T 2−T 3)
(T 1−T 2)
(d)
(T 2−T 3)

357. Para um sistema binário compreendendo dois componentes não reagentes


miscíveis em equilíbrio vapor-líquido formando um azeótropo, o número de graus de
liberdade é

(a) 0

(b) 1

(c) 2

(d) 3.

367. O coeficiente de distribuição (k) depende de

(a) Temperatura apenas

(b) Pressão apenas

(c) Temperatura e pressão apenas

(d) Temperatura, pressão e concentração

368. Para uma mistura de gás ideal submetida a uma reação química de fase gasosa
reversível, a constante de equilíbrio

(a) Aumenta com a pressão

(b) Diminui com a pressão

(c) Não é dependente da pressão

(d) Nenhum desses

373. Para um sistema de múltiplos componentes, o potencial químico é equivalente a

(a) Energia livre molar

(b) Diferença de concentração molar

(c) Mudança de energia livre molar

(d) Energia livre molar parcial

374. Um refrigerador doméstico consiste em

(a) Um condensador, um compressor e um evaporador


(b) Um condensador, uma válvula de estrangulamento, um compressor e um evaporador

(c) Um condensador, uma válvula de estrangulamento e um evaporador

(d) Um condensador, um gerador, um compressor e um evaporador

377. O grau de liberdade de um sistema compreendendo uma mistura gasosa de H 2 e


NH3 será

(a) 1

(b) 2

(c) 3

(d) 0

379. Para uma solução ideal, a isoterma em um diagrama de entalpia-concentração será

(a) Parábola

(b) Hipérbole

(c) Curva senoidal

(d) Linha reta

387. Para a inclinação de uma curva isotérmica e adiabática através de um ponto no


diagrama PV de um gás ideal, a relação é

(a)

(b)

(c)

(d)

388. Em um gráfico de Mollier, a inclinação da curva que representa um processo


isobárico reversível é igual a 389. Em um diagrama de Mollier, a inclinação da curva que
representa um processo isotérmico reversível é igual a

(a)

(b)

(c)

(d)
390. A razão de pressão crítica para o fluxo de gases através de um bico convergente é
dada por

(a)

(b)

(c)

(d)

Você também pode gostar