Você está na página 1de 3

GOVERNO DO

ESTADO DO CEARÁ
Secretaria do Meio Ambiente

Processo nº 05192542/2021
Parecer nº 434/2021
Assunto: EXECUÇÃO DE PARQUINHOS INFANTIS (BRINQUEDOPRAÇAS) COM INSTALAÇÃO
E MONTAGEM DE BRINQUEDOS NAS UCS.
Interessado: COBIO/SEMA

EMENTA: Aquisição de material Permanente


(Brinquedopraças). Ata de Registro de Preço nº
2021/05076 - SEPLAG. Pregão Eletrônico nº
20200009/SOP. Artigo art. 15, II da Lei nº 8.666/93.

Em mãos para apreciação e conhecimento, o processo supra que requer a esta ASJUR as
providências necessárias quanto a solicitação desta Secretaria, para adquirir material permanente
(Ar-condicionado) para atender as necessidades do Centro de Referência Ambiental e Cultural da
Chapada do Araripe – Mirante Cruzeiro do Caldas, Unidade de Conservação administrada por esta
Secretaria do Meio Ambiente – SEMA, por meio da Ata de Registro de Preços nº 2020/0293 da
SEPLAG, referente ao certame licitatório que trata sobre aquisição do referido material.

Considerando que esta SEMA integra a Ata de Registro de Preços nº 2020/0293 – SEPLAG,
e que o material a ser adquirido é de necessidade primária, mister se faz a aquisição destes, de
acordo com as especificações e quantitativos constantes no Termo de Referência acostado ao
processo em tela.

Vê-se o rol das empresas vencedoras nas fls. 07 a 13 dos autos, para o fornecimento do
material permanente pleiteado e que o processo está devidamente instruído e prevê dotação
orçamentária específica, expedida pela CODIP, conforme despacho de fls. 19.

O Sistema de Registro de Preços é um tipo de contratação, mediante licitação, que poderá


ser na modalidade de concorrência ou pregão. O Registro de Preço encontra-se previsto em nosso
ordenamento jurídico pela Lei nº 8.666/93, art. 15, II e devidamente regulamentada pelos Decretos nº
7.892/13 e 32.824/18, que institui as possibilidades, formas, requisitos de adesão dentre outras
formalidades.

Neste diapasão, o Tribunal de Contas da União recomenda a utilização do Sistema de


Registro de Preços:
Avenida Pontes Vieira 2666, Bairro Dionísio Torres – Fortaleza –CE
Fone: (085) 3101-1234/1237 Fax. (085) 3101-1237
1
GOVERNO DO
ESTADO DO CEARÁ
Secretaria do Meio Ambiente

Estude a possibilidade de adoção do Sistema de Registro de Preços, previsto no art.


15 da Lei nº. 8.666/93 como forma de obter preços mais baixos e de evitar o eventual
fracionamento de despesas. TCU. Processo nº. TC – 014.018/2002-3. Acórdão nº.
100/2004 – 2ª Câmara.

Segundo o Professor Marçal Justen Filho em Comentários à Lei de Licitações e Contratos


Administrativos, o Registro de Preços é um contrato normativo, constituído como um cadastro de
produtos e fornecedores, selecionados mediante licitação, para contratações sucessivas de bens e
serviços, respeitadas as condições previstas no edital.

Com o advento do Decreto Federal nº. 7.892/13, surgiu a possibilidade de outros Órgãos ou
Entidades da Administração Pública, aproveitarem, ou seja, aderirem a Ata já existentes do Sistema
de Registro de Preços. A respeito da matéria, o art. 22 do Decreto nº 7.892/13 dispõe:

Art. 22. Desde que devidamente justificada a vantagem, a ata de registro de


preços, durante sua vigência, poderá ser utilizada por qualquer órgão ou entidade da
administração pública federal que não tenha participado do certame licitatório,
mediante anuência do órgão gerenciador. (grifou-se)

A respeito da matéria, o art. 4º, incisos II e V do Decreto nº 32.824/18 dispõe:

Art. 4º. Para fins deste Decreto, considera-se:


II – ata de registro de preços: documento de caráter obrigatório e vinculativo em que
são registrados o órgão gestor, os órgãos participantes, a descrição dos bens,
materiais ou serviços, os preços unitários, as unidades de fornecimento, as
quantidades, as marcas, os fornecedores detentores do registro e as condições a
serem observadas nas eventuais contratações, conforme as disposições contidas no
instrumento convocatório e propostas apresentadas;
(…)
V – órgão participante: órgão ou entidade do Poder Executivo Estadual que participa
dos procedimentos iniciais da licitação para o SRP e integra a ata de registro de
preços;

No caso em tela a presente Ata tem por objeto a aquisição de material permanente (Ar-
condicionado), para atender às necessidades dos órgãos e entidades da administração pública. Ora,
observa-se que a SEMA, como entidade da Administração Pública Estadual do Ceará pode emitir
ordem de serviço para adquirir o material necessário ao seu próprio funcionamento, bem como das
Unidades de Conservação por ela gerenciadas.

Destarte, após análise minuciosa dos dispositivos legais que norteiam a matéria, configura-se
vantagem a adesão a mencionada Ata, isto posto, não se vislumbra óbice legal para a aquisição do
material pleiteado.
Avenida Pontes Vieira 2666, Bairro Dionísio Torres – Fortaleza –CE
Fone: (085) 3101-1234/1237 Fax. (085) 3101-1237
2
GOVERNO DO
ESTADO DO CEARÁ
Secretaria do Meio Ambiente

Superada esta fase, e em análise ao Termo de Referência dos autos, verifica-se que se faz
obrigatória a formalização de instrumento contratual. Portanto, esta ASJUR, em observância ao §4º
do art. 62 da Lei de Licitações, manifesta-se pela confecção do instrumento contratual no caso em
liça.

Cumpre esclarecer que a fonte 16 (compensação ambiental) é uma dotação


específica e vinculada, portanto não poderá ser utilizada indiscriminadamente, em
consonância com o Art. 19 da Lei Estadual Nº 14.950, de 27 de junho de 2011 c/c o Decreto
Estadual Nº 30.880, de 12 de abril de 2012, que regulamentou a mencionada Lei. In verbis:

Art. 7º A aplicação dos recursos oriundos da dotação específica de que trata o Art.19
da Lei nº 14.950, de 27 de junho de 2011, nas Unidades de Conservação, existentes
ou a serem criadas, deve obedecer à seguinte ordem de prioridade:
(...)
III – aquisição de bens e serviços necessários à implantação, gestão, monitoramento
e proteção da unidade, compreendendo sua área de amortecimento;

Ante a leitura do dispositivo colacionado, merece destaque que os recursos oriundos


da compensação ambiental são vinculados, ou seja, devem ser aplicados no monitoramento,
gestão, implantação e proteção das Unidades de Conservação – Ucs.

Assim sendo, opina esta ASJUR pela possibilidade de aquisição do Material Permanente, por
meio da Ata de Registro de Preço nº. 2020/0293, realizada pela SEPLAG, não havendo a
necessidade de formalização de instrumento contratual, por se tratar de fornecimento integral e
imediato.

É o parecer, salvo melhor juízo.


Fortaleza, 13 de julho de 2021.

Marjory Rodrigues Bezerra


Assessora Jurídica

Avenida Pontes Vieira 2666, Bairro Dionísio Torres – Fortaleza –CE


Fone: (085) 3101-1234/1237 Fax. (085) 3101-1237
3

Você também pode gostar