Você está na página 1de 31

Como escrever a

Redação do Enem
do zero?
Como escrever a
Redação do Enem
do zero?

CONTEÚDO
DESENVOLVIDO
PELO COREDAÇÃO.
QUALQUER TIPO DE
CÓPIA OU
REPRODUÇÃO ESTÁ
PROIBIDA. TODOS
OS DIREITOS
RESERVADOS.
Quem
escreveu?
Eaí vestibulando, tudo bem? Eu sou Raquel, fundadora
do CoRedação e a autora desse material. Sou
também formada em Letras pela UFRJ. Desde 2015,
quando fiz o ENEM, já sabia o quanto a nota da
Redação era importante.
Naquela época eu não tinha condições de pagar
cursos ou materiais para aprender as técnicas
necessárias para garantir uma nota acima de 900.
Mas isso não me desmotivou e depois de meses eu
garanti 960 na Redação.
Hoje, depois de mais de 5 anos, eu estudei muito na
faculdade e fora dela e sei diamantes nunca
revelados que somente os corretores do ENEM sabem.
Por isso eu preparei esse material e estou super feliz
em compartilhá-lo com você! Nele eu revelei as
principais informações com uma linguagem super
descomplicadas para você arrasar na prova do ENEM
assim como eu.
Espero que você goste!
Introdução
Nessa apostila você encontrará várias
informações técnicas importantes e que farão
toda a diferença na hora de escrever a
Redação modelo ENEM. Aqui há comentários
detalhados sobre cada competência e ainda
observações do que pode e o que não pode
aparecer em cada parágrafo do seu texto.
Para escrever uma redação acima de 900
você precisa dominar as técnicas da prova e
praticar do jeito certo.
Faça anotações e reflita sobre cada capítulo
antes de ir para o próximo. Visite esse
material sempre que achar necessário.
Aproveite!
Capítulo 1
Neste capítulo você conhecerá melhor as 5
competências do ENEM que são usadas na
correção dos textos.
De nada adianta decorar regras gramaticais ou
saber escrever bons textos se você não conhece a
estrutura da prova do ENEM (Exame Nacional do
Ensino Médio). Eu sei que essa parte toda de ler
edital é muito cansativa, mas você não consegue
fazer a receita de brigadeiro sem os ingredientes,
certo?

Por isso, vamos dividir essa apostila em duas


partes: na primeira, você vai ver os ingredientes
necessários para fazer a redação do ENEM, ou seja,
as competências; e na segunda, o modo de
preparo, ou melhor, a estrutura necessária para
fazer uma redação na prática.

Você pode, na redação do ENEM, conseguir até


1000 pontos. Esses pontos são distribuídos em 5
competências, que são critérios que valem 200
pontos cada.

Logo: 200 + 200 + 200 + 200 + 200 = 1000!


As competências são os ingredientes necessários
para sua receita dar certo. Vamos falar sobre cada
um deles separadamente!

Competência 1

Nesse critério é avaliado se você cumpre direitinho


as regras gramaticais - ortografia, acentuação,
concordância, etc - e se consegue escrever um
texto formal. Tá, mas o que quer dizer norma culta?

Dominar a norma culta significa mostrar que sabe


que a língua pode ser usada em diferentes
contextos e que, na redação do ENEM, você precisa
escrever um texto formal, organizado em
parágrafos e tal. É diferente do blocão de
mensagem que você manda pro seu migo no
whatsapp, sabe?

Por isso, se liga em duas dicas para escrever textos


mais formais: não use marcas de oralidade como
"aí", "né", "tipo" e lembre-se, mesmo que na
redação do ENEM precise mostrar sua opinião
sobre o assunto, não escreva jamais "eu acho que"
ou "na minha opinião".

Competência 2

A competência 2 avalia bastante coisa, então


vamos por partes. Na redação do ENEM você deve
mostrar que sabe conhecimento de outras áreas.

Ok que você está fazendo prova de redação e ok


que seu conhecimento de história vai ser avaliado
na prova de ciências humanas: você precisa trazer
pro seu texto pelo menos uma informação de
conhecimentos que você aprendeu na escola ou
na vida - e aqui vale filmes, séries, músicas, vídeos,
etc.

Se tudo der errado e você não lembrar de nada, -


nem uma citaçãozinha que você decorou do
Bauman - use os dados dos textos de apoio. Vai
por mim, é melhor usar eles do que escrever seu
texto sem nenhum.
Conversaremos sobre a segunda parte - texto
dissertativo-argumentativo - daqui a pouco.
Aguarde, pequeno gafanhoto.

Competência 3

O terceiro critério avalia sua argumentação: nessa


apostila esse assunto será mais aprofundado, mas
é importante que você já saiba que argumentar é
fundamental para a defesa do seu ponto de vista.

Não adianta dizer que as escolas brasileiras são de


má qualidade sem explicar a razão delas serem.
"Porque sim" aqui meu amigo não é resposta.

Por isso, sempre que você afirmar algo e utilizar


como argumento, cite um dado estatístico - ou
outro repertório - para fortalecer sua
argumentação.

Exemplo: é possível relacionar o fato das escolas


serem de péssima qualidade à pesquisa realizada
pelo Inep entre 2014 e 2018 que afirmou que mais
de 1 milhão de alunos matriculados saíram das
escolas.
Competência 4

A quarta competência avalia a quantidade de


conectivos que você conhece e utiliza na redação.
Eles são muitos, mais do que você imagina: "mas",
"e", "isso", "porque", "porém", "também", "assim",
"logo", "onde", etc.

Você deve estar pensando: ah, mas eu já uso isso e


nem percebo! Provavelmente você já usa mesmo,
mas existem alguns conectivos mais complexos
como o "embora", "visto que" e "além disso", por
exemplo, que podem também ser utilizados no
início dos parágrafos.

Lembre-se dessa dica: os conectivos devem


aparecer no início dos seus parágrafos e dentro do
texto também!

Competência 5
O último critério, mas não menos importante!
Sempre que você quiser fazer a proposta com
pressa de terminar

Todo tema da redação do ENEM é um problema e,


claro, esse critério significa que VOCÊ que deve
oferecer uma saída pra resolver essa questão. Não
fuja dessa responsabilidade, pequeno brasileiro:
quanto mais detalhada for a proposta que você
escrever, mais pontos você garantirá!

Tenha em mente que você precisa deixar claro


quem vai fazer a ação, como ela será feita, para
que ela será feita e que ação é essa. Depois disso,
escolha um desses quatro tópicos que eu citei e
detalhe mais ele.

Por exemplo: como resolver o problema da pia que


está sempre cheia de louça?

Ação (o que vai ser feito): lavar os pratos


Agente (quem vai fazer): todos os moradores
da casa
Modo (como a ação será feita): depois de cada
refeição, cada um vai até a pia para lavar o que
sujou
Finalidade (para que essa ação será feita):
trabalhar o senso de responsabilidade e
coletividade
Detalhamento (da finalidade): evitar problemas
ainda maiores.

Viu como não é tão difícil? Agora relaxa, bebe uma


água e respira antes de se jogar na Parte 2!
Capítulo 2
Nesse capítulo você aprenderá como seu
texto deve ser estruturado e também como
analisar corretamente as frases temas das
redações do ENEM.
Agora você já conhece as competências do ENEM,
mas precisa de mais para começar a escrever a
redação. Isso porque não adianta ter todos os
ingredientes da receita, mas não saber como
prepará-la: provavelmente você vai entrar em
desespero e não saberá nem por onde começar.

Então, fique tranquilo! A parte 2 e 3 dessa apostila


serão um guia pra que você não seja pego de
surpresa no dia da prova do ENEM e não passe mal
de ansiedade. Relaxa e aproveita!

Texto dissertativo-argumentativo

Todos os anos o ENEM quer que você escreva na


redação um texto dissertativo-argumentativo. Essa
tipologia textual tem dois verbos, que são dissertar
e argumentar.

Argumentar é mais fácil de entender: é tentar


convencer alguém que uma afirmação é
verdadeira. E dissertar? Significa ter uma opinião
sobre um assunto.

Imagina o seguinte: todos os dias sua mãe te


acorda pra ir pra escola. Porém, na noite passada,
você dormiu bem tarde e não quer ir - essa é a sua
lado da cama, esperando que você levante pra se
arrumar. Se você disser "eu não vou pra escola hoje
porque eu não quero" eu não sei não, mas minha
mãe diria que eu não tenho querer. Então, aqui
entra todo seu poder de argumentação: "eu posso
faltar a escola hoje porque não vai ter nenhuma
matéria importante e eu já passei de ano".

Seu objetivo é faltar a escola e para fazer isso você


precisa argumentar - ou seja, explicar uma
informação - para convencer o outro que seu
ponto de vista é o mais adequado. A redação do
ENEM funciona de forma muito parecida.

Todos os últimos temas da redação do ENEM são


problemas atuais da sociedade, mas não se
engane: são questões complexas e difíceis de
responder. Daí a importância de você - jovem
brasileiro preocupado com as discussões de seu
país - se posicionar sobre o assunto (quer dizer, ter
uma TESE) e argumentar a favor desse ponto de
vista.
Analisando temas das edições anteriores

Vejamos o tema de redação do ENEM 2019:

Toda vez que você ler a frase tema das últimas


edições do ENEM, se pergunte qual problema está
por trás dela. Por exemplo, no ENEM 2019 a frase
tema afirma que o acesso ao cinema não é
democrático para os brasileiros. Você concorda
com isso? Bom, a resposta dessa pergunta é sua
tese.

É comum achar que escreveu a redação certinho,


porque citou filósofos, organizou argumentos, mas,
quando vai ver o resultado, descobre que a nota
ficou pelos 500 pontos e não entende o que
aconteceu. Eu te explico: provavelmente você
tangenciou o tema. O que é isso? Tangenciamento
do tema é quando você fala não fala diretamente
sobre o problema.
Veja a frase tema do ENEM 2018:

Todos os elementos em verde são importantes


para não tangenciar o tema. Se, na redação do
ENEM 2018, eu falo somente sobre internet, eu estou
tangenciando o tema porque eu deixei de falar
sobre a manipulação do usuário através do
controle da dados.

Pra entender o problema dessa frase, vou te dar


um exemplo: o ano é 2012 e todos os seus amigos
já têm conta no Instagram. Daí você resolve criar
uma também, cadastra seus dados pessoais como
nome completo, idade, cidade, etc, tudo bem. Com
o passar do tempo você percebe que seu feed tem
bastante conteúdo sobre o jogo que você começou
a jogar semana passada. Que coincidência, né?
Não. Provavelmente, o Instagram está monitorando
seu comportamento para exibir coisas mais
interessantes pra você. O problema é: até que
ponto suas informações são manipuladas pelas
empresas, já que não existe uma lei clara no Brasil
com relação ao uso de dados?
Se liga na dica: quanto maior for a frase tema da
redação, mais atenção você precisa ter para não
fugir do tema!

Na redação do ENEM 2017 o problema abordado


era que os surdos brasileiros não recebiam uma
educação digna e enfrentavam dificuldades ao
estudar.

Vamos detalhar as palavras grifadas em verde,


para que a definição do problema seja mais fácil:
"desafios" sugere justamente que existe uma
problemática que precisa ser debatida; "formação
educacional dos surdos" = a vida escolar dos
deficientes auditivos.

Na definição mais detalhada: o problema da vida


escolar dos deficientes auditivos, já que o padrão
de ensino das escolas brasileiras muitas vezes não
é pensado em incluir surdos ou ainda cegos, por
exemplo.
Além de se posicionar diante do tema e construir
argumentos, é importante dar valor aos textos
motivadores. Eles são fundamentais na missão
Não Tangenciar o Tema.

A dica principal é: depois de ler a frase tema dá


uma respirada, leia os textos motivadores, largue a
caneta e pense por 10 minutos sobre o tema - qual
o problema do tema, qual é o seu posicionamento
sobre o tema, quais argumentos você pode usar
pra defender seu argumento, qual solução você
pode propor, etc.

Reflita antes de começar a escrever para não


desperdiçar um ano inteiro de estudo e
preparação. Na parte 3 você conhecerá a estrutura
do texto dissertativo-argumentativo. Te vejo lá!
Capítulo 3
Neste capítulo você entenderá na prática a
importância da introdução, do
desenvolvimento e da conclusão para que
seu texto esteja mais perto da nota 1000.
Agora que você já sabe o que precisa fazer para
escrever um texto dissertativo-argumentativo,
vamos falar sobre a estrutura da redação do ENEM,
ou seja, o esqueleto do seu texto.

No início dessa apostila eu te disse que, pra fazer


uma receita, você precisa dos ingredientes e saber
prepará-la. Você já tem os ingredientes (as 5
competências) e sabe preparar mais ou menos
(porque você já conhece as características do
texto dissertativo-argumentativo). Então agora
você conhecerá a estrutura que seu texto precisa
ter.

Estrutura da redação

A estrutura ideal da redação é a divisão entre


introdução, desenvolvimento e conclusão. Para
introduzir e concluir o assunto, você não precisará
de mais de um parágrafo cada; agora, para
desenvolver o assunto, é importante que você
apresente pelo menos 2 argumentos.
A estrutura ideal da redação é a divisão entre
introdução, desenvolvimento e conclusão. Para
introduzir e concluir o assunto, você não precisará
de mais de um parágrafo cada; agora, para
desenvolver o assunto, é importante que você
apresente pelo menos 2 argumentos.

Mas relaxa, vamos falar sobre isso daqui a pouco.

Os temas das últimas edições do ENEM geralmente


são sobre um problema atual, certo? Então, você
precisa pensar nas CAUSAS, CONSEQUÊNCIAS e
SOLUÇÕES para o assunto.

Usar essa estrutura como modelo vai te impedir de


ficar travado, sem saber como começar a escrever.
Além disso, ter um esqueleto da redação te impede
de escrever um parágrafo de introdução enorme e
os outros minúsculos.

Outra dica bastante importante é ir direto ao


assunto, principalmente na introdução: não precisa
encher linguiça e colocar um monte de palavra
bonita pra ganhar ponto, você sabe que é capaz
de fazer mais do que isso.

Se você sentiu dificuldade, não se preocupa! Tá na


hora de falar mais sobre introdução,
desenvolvimento e conclusão.

Introdução

Imagina que uma pessoa tá andando pela rua e vê


um papel voando - essa folha é a sua redação. Ela
não está muito interessada, mas ficou curiosa,
então abaixa, pega o papel e começa a ler pra
saber sobre o que o texto tá falando.

Daí ela dá de cara com sua introdução e a


pergunta é: ela vai saber sobre o que você tá
falando lendo só um parágrafo ou ela vai precisar
ler o texto inteiro?

Se sua resposta for a opção 2, você não escreveu


uma introdução. O principal papel da introdução é
dizer sobre o que se trata o texto, no caso da
redação do ENEM, qual é o problema.

Além de apresentar o tema, você também precisa


dizer qual é o seu ponto de vista. Já? Aham! Seja
direto e não enrole, lembra?

Pra escrever a introdução perfeita, você só precisa


de mais duas coisinhas: relacionar o problema
com um repertório (ou seja, um conhecimento de
outra área) e citar rapidamente seus argumentos.
Mas tenha cuidado pra não começar a argumentar
e fazer um parágrafo enorme, pensa que é só um
spoiler.

Se liga nesse exemplo:

"Consoante ao filósofo chinês Confúcio, “não


corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer
novos erros”. Assim, fica evidente a necessidade de
se discutir sobre a democratização do acesso ao
cinema no Brasil. Embora diversos avanços sejam
perceptíveis em nossa sociedade, ainda existem
muitas lacunas que precisam ser preenchidas, seja
pela exclusão do acesso ao cinema pelos valores
extremamente caros para uma parcela da
população, seja pela dificuldade de acessibilidade
para deficientes."
Desenvolvimento

Chegou a hora de desenvolver seus argumentos!


Para isso, é importante que você reflita sobre os
motivos desse problema existir. Pense que, se é um
problema, o resultado dele tem que ser negativo.

Assim, você precisa fazer uma afirmação - ou seja,


resumir seu argumento - e depois explicá-lo
(parecido com aquele exemplo do filho que tenta
convencer a mãe de faltar aula). Não adianta
afirmar que a principal causa da violência contra
as mulheres é o machismo e não explicar essa
afirmação.

É preciso que você desenvolva esse argumento


para que ele seja forte e assim, fortaleça seu ponto
de vista. Outro recurso que você pode utilizar é
usar dados estatísticos que comprovem a
afirmação que você fez.

Lembre-se: não tem nada óbvio, ou seja, não é


uma opção dizer que a razão do problema existir é
porque sim!
Vejamos dois parágrafos de desenvolvimento:

ARGUMENTO 1: "Antes de mais nada, é fundamental


destacar que a extinção dos cinemas de rua nos
últimos anos e que também o direito ao lazer e à
cultura deve ser garantido a todos, conforme a
Constituição de 1988. Se antes as salas de cinema
de rua possuíam de 800 à 1000 lugares, hoje os
cinemas localizam-se dentro de shoppings, que
apesar de possuírem mais segurança, representam
também um templo de consumo que muitos não
podem acessar pela desigualdade social
persistente no país. Por isso, uma parcela da
população sem condições socioeconômicas não
frequenta esses centros comerciais, o que vai
contra ao direito que é devia ser garantido."

ARGUMENTO 2: "Além disso, a maioria dos cinemas


ainda não são acessíveis a deficientes,
especialmente aos cegos e surdos, apesar da
Agência Nacional do Cinema (ANCINE) tornar, em
2016, obrigatória a adaptação das salas para
deficientes visuais e auditivos. Embora esforços
feitos pela ANCINE, o mercado audiovisual não se
mostrou satisfeito, segundo informações de
Ronaldo Junior, diretor de marketing da ETC filmes,
ainda que esse público possa representar
potenciais consumidores em um cenário de
preferência, por parte dos consumidores, de assistir
filmes na TV."

Quantos parágrafos de desenvolvimento minha


redação precisa ter?

Bom, escrever só um parágrafo de argumentação


demonstra que você tem pouco conhecimento
sobre o assunto ou sobre a estrutura da redação
do ENEM. No caso do primeiro argumento, saber
pouco sobre o tema não é uma possibilidade, já
que, se tudo der errado e você não souber nada
sobre o tema, você ainda tem as informações dos
textos de apoio para usar. Ou seja: escrever mais
de um argumento é importante para demonstrar
que você sabe outras informações sobre o assunto.

Escrever três parágrafos argumentativos


demonstra que você tá desesperado e quer
impressionar o corretor com diversas informações
- vulgo, tudo que vem na sua cabeça. Isso pode
ser ruim por duas razões: a primeira, você mostra
que não sabe organizar seu texto e selecionar as
melhores informações e a segunda é que você não
vai ter espaço para desenvolver várias
informações, então seus parágrafos ficarão
incompletos e superficiais.

Conclusão

Muita gente acha que concluir o texto é apenas


resumir tudo o que você falou nos outros
parágrafos, certo? Errado! Eu sei que você tá
cansado e quer tirar o peso das costas, mas não
escreva qualquer coisa só pra terminar logo.

Sabe por que você não deve jamais fazer isso?


Porque só o parágrafo de conclusão vale 200
pontos, ou seja: você pode garantir os pontos da
Competência 5 e tirar 1000 ou perder os pontos e
tirar 800, ou menos que isso.

Então, não tem jeito, é você que tem que resolver o


problema. Para isso, é importante que você pense
em uma solução muito detalhada: pense primeiro
no que pode ser feito para resolver o problema.
Depois, quem vai fazer essa ação. Tome cuidado
em citar agentes dos 3 poderes:
Poder Legislativo: responsável pela criação de
leis;
Poder Executivo: executa leis ou políticas
públicas;
Poder Judiciário: responsável pelos
julgamentos, somente.

Agora você já tem um agente e uma ação, vamos


pensar no modo como essa ação será feita. Tente,
nessa hora, pensar além de sugerir palestras para
conscientizar pessoas: seja mais específico, pense
em algo que seja possível de ser feito.

Por fim, pense na finalidade, ou seja, no objetivo


que se deseja ao colocar em prática essa
proposta.

Veja a conclusão abaixo para entender melhor:

"Logo, medidas são necessárias para solucionar


esse impasse. É necessário que o Ministério da
Cidadania invista na inauguração e na
manutenção de cinemas públicos em regiões
pobres, através do recolhimento e da redistribuição
dos impostos para que eles sejam mais acessíveis
à população carente e garantam o acesso à
cultura e ao lazer. Somente assim o acesso ao
cinema será mais democrático para todos e,
como diria Confúcio, será possível corrigir nossos
erros."

Vamos analisar a proposta:

ação (o que será feito?): inauguração e


manutenção de cinemas públicos em regiões
pobres;
agente (quem vai fazer a ação?): Ministério da
Cidadania;
modo (como essa ação será realizada?): pelo
recolhimento e redistribuição dos impostos;
finalidade (para que fazer essa ação?): o
objetivo é que o cinema seja mais acessível
para todos;
detalhamento (que pode ser feito de qualquer
um dos itens acima): o cinema será mais
democrático para todos os brasileiros;

É mais simples escrever o detalhamento da


finalidade, já que, na prática, você responderá
duas vezes para que fazer essa ação.

Agora você já sabe como construir uma redação


do ENEM, conhece os critérios e a estrutura. É bem
complexo na prática, então escreva redações pelo
menos uma vez por semana para praticar e
melhorar no que você tiver mais dificuldade. Treine,
você só vai aprender a escrever quando começar a
praticar!
coredacao.com

https://www.instagram.com/coredacao/

https://www.facebook.com/coredacao

https://www.pinterest.com/coredacao

Você também pode gostar