Você está na página 1de 4

EXMO SR DR JUIZ DE DIREITO DA VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA

DE AMERICANA – SP.

MATHEUS CRISTIANO NECHITA,


brasileiro, menor impúbere,
representado por sua genitora ELIANA
BRAUNA CORDEIRO, brasileira,
divorciada, portadora do RG nº
33.436.103-5 e do CPF nº 320.165.808-
10, residente e domiciliada a Rua:
Pedro Furlan, 65, Bairro Bertini III
– Americana – SP, através de seu
procurador regularmente constituído,
ut instrumento de mandato incluso,
vem à presença de Vossa Excelência
propor a presente:

AÇÃO DE EXECUÇÃO DE ALIMENTOS, com


fundamento no Art. 732 do CPC

contra CRISTIANO APARECIDO NECHITA,


brasileiro, divorciado, portador do
RG nº 28.648.397 e do CPF nº
260.891.948-08, residente e
domiciliano a Rua: Antônio Toledo
Melo, 94, Conjunto Habitacional dos
Trabalhadores, Santa Bárbara D’
Oeste/SP, pelos fundamentos de fato e
de direito que passa a aduzir:
Em acordo realizado nos autos do
Processo nº 997/2007 desta Comarca, o Executado ficou
obrigado a pagar a seu filho, ora Autor, à título de
pensão alimentícia, a quantia equivalente a 30% do
salário mínimo, a ser depositada todo o dia 25 de cada
mês subseqüente ao vencido e 50% das despesas com
medicamentos da criança.

Ocorre que, o Executado não efetuou a


segunda parte do acordo, deixando de ajudar com as
despesas com medicamentos, estando em débito com o
Autor.

Para esclarecimento dos valores das


despesas, segue o demonstrativo das despesas:
Data Valor
23/07/2007 R$ 77,68
18/08/2007 R$ 62,44
14/11/2007 R$ 11,26
Total R$ 151,38

Com relação à matéria, assim já se


posicionou o egrégio TJRS em ações similares:

APELACAO CIVEL ¿ EMBARGOS A EXECUCAO


DE ALIMENTOS ¿ O ACORDO VERBAL QUE O
EMBARGANTE DIZ TER FEITO COM A MAE DO
APELADO NAO FOI COMPROVADO. NA
EXECUCAO DESENVOLVIDA PELO RITO DO
ART. 732 CPC PODEM SER COBRADAS TODAS
PRESTACOES ALIMENTICIAS ATRASADAS,
SEM LIMITACAO. A CONSTITUICAO DE NOVA
FAMILIA NAO PODE DESOBRIGAR AO PAI O
SUSTENTO DOS FILHO DE RELACIONAMENTOS
ANTERIORES. O VALOR ARBITRADO,
ENQUANTO NAO REVISADO JUDICIALMENTE,
OBRIGA O DEVEDOR. APELACAO IMPROVIDA.
UNANIME. (APELAÇÃO CÍVEL Nº
70002076024, SEGUNDA CÂMARA ESPECIAL
CÍVEL, TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RS,
RELATOR: DES. LUIZ ROBERTO IMPERATORE
DE ASSIS BRASIL, JULGADO EM 15/05/01)

DIANTE DO EXPOSTO, com fundamento no


Art. 732 do CPC, REQUER, após ouvido o ilustre
representante do Ministério Público:

1 - A citação do Executado para que,


no prazo de 48hs, efetue o pagamento do valor referente
às despesas com os medicamentos, que perfazem a quantia
de R$ 151,38, sob pena de ser-lhe penhorados tantos bens
quantos bastem para satisfação do crédito alimentar;

2 - A condenação do Réu no pagamento


das custas processuais e honorários advocatícios de
20%(vinte por cento) sobre o valor do débito atualizado;

3 - O benefício da assistência
judiciária gratuita, eis que pobres nos termos da lei;

Requer provar o alegado por todo


gênero de provas em Direito permitido.

Dá à Causa o valor de R$ 200,00.

Termos em que,
Pede Deferimento.

Americana, 21 de Novembro de 2007.


Giovana Gonçalves Giordano
RA: 04010073-7
Dra. Tatiana Furlan OAB/SP: 153.061