Você está na página 1de 20

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO

Introducao ao Scilab

Introdução ao Scilab Apresentar comandos básicos necessários à


introdução à programação e
desenvolvimento de programas simples.
Ambiente
Elementos básicos
Números, Vetores e Matrizes
Variáveis
Operadores
Funções elementares
Profª Gilka Rocha Barbosa Carga e gravação

Introdução ao Scilab 2

Linguagens de Programação (LP) Linguagens de Programação (LP)

As linguagens de programação permitem ao mov bx, 10 // move para bx o valor 10


usuário especificar um programa de uma forma mov ax,0 // zera o registrador AX
sub cl,30 // subtrai 30 de cl
semelhante ao algoritmo. add ax,cx // soma AX com CX
Um compilador/interpretador da linguagem inc di // incrementa o DI
lea dx,nummax // instrução para leitura do teclado
deverá fazer a tradução das instruções de alto cmp al,'1' // compara AL com 1
nível para as de nível máquina (por exemplo, je soma // se for igual a 1 ele fara uma soma
cmp al,'2' // compara AL com 2
manter os endereços de memória onde estão je subt //se for igual a 2 ele fara uma subtracao
guardadas as variáveis).
LDA 11A810A0
C=A+B LDB 22345A91
ADD A,B
STA 1234FE88
Introdução ao Scilab 3 Introdução ao Scilab 4
Linguagens de Programação (LP) Programação Imperativa
Existem vários tipos de LP baseadas em diferentes Paradigma no qual o programador especifica
paradigmas (estilos) de programação.
explicitamente o controle de execução, isto é,
Linguagens imperativas:
a sequenciação das instruções base.
Fortran, Pascal, C, MATLAB, SCILAB
Controle explícito da execução
Linguagens Orientadas a Objetos: Controle de Execução
Smalltalk, C++, Java A ordem pela qual as instruções são
Controle implícito na manipulação dos dados executadas é controlada explicitamente por
Linguagens Funcionais: instruções de
LISP, Scheme Seqüência
Baseadas na especificação de funções
Execução Condicional
Linguagens Lógicas:
Execução Repetida
Prolog
Implementando a Lógica de Predicados
Introdução ao Scilab 5 Introdução ao Scilab 6

Controle de Execução - Seqüência Controle de Execução – Execução Condicional

A = input (‘Digite o valor de A´); // O valor de A é “informado” A = input (‘Digite o valor de A´); // O valor de A é “informado”.

if A > 0 // Se A maior que 0


B = A + 3; // A variável B toma o valor 2+3 = 5 B = A; // à variável B é atribuído
C = B * 2; // A variável C toma o valor 5*2 = 10
else // o valor da variável A
disp C; // O valor de C é passado para o exterior
B = -A; //Se não, o valor negativo de A
end // é atribuído à variável B
disp B; // o valor de B é comunicado

Introdução ao Scilab 7 Introdução ao Scilab 8


Controle de Execução - Repetição Scilab
Ambiente utilizado no desenvolvimento de
software para resolução de problemas numéricos
A = input (‘Digite o valor de A´)// O valor de A é “informado”. Gratuito, software free
B = 1; // o valor de B é inicializado com 1 A última versão está sempre disponível,
geralmente via Internet
while A > 1 Sintaxe semelhante ao Matlab
B = B * A; // à variável B é atribuído Permite interface com rotinas escritas em outras
linguagens como C
A = A – 1; // o fatorial de A Suporta o desenvolvimento de conjuntos de
end; funções voltadas para aplicações especificas
(toolboxes).
disp B; // o valor de B é comunicado Concebido e mantido pelo Institut de Recherche
em Informatique et em Automatique (INRIA)
http://www.inria.fr
Introdução ao Scilab 9 Introdução ao Scilab 10

1. Ambiente Scilab 1. Ambiente Scilab


Os comando são digitados no prompt

Mude
o diretório

Introdução ao Scilab 11 Introdução ao Scilab 12


2. Ambiente de programação Teste!!!!!!!!
// Media - Programa para calcular a media de duas notas
Um conjunto de comandos é digitado em um arquivo
texto e este arquivo é executado no ambiente Scilab clear
nota1 = input ('Digite a primeira nota: ');
nota2 = input ('Digite a segunda nota: ');
media = (nota1 + nota2)/ 2;
disp (resultado)
disp (media)
printf ( "\n A média entre %1.2f e %1.2f é %1.2f \n\n",
nota1, nota2, media)

Salve com o nome


Media.sce

Introdução ao Scilab 13 Introdução ao Scilab 14

Teste!!!!!!!!!! 3. Janela de gráficos

execute
Media

Introdução ao Scilab 15 Introdução ao Scilab 16


Teste!!!!!!!! Utilização básica

Adição +
-->a= 1 : 0.1 : 10; Subtração -
Multiplicação *
-->plot (a, sin(a)) Divisão à direita /
Divisão à esquerda \
Potenciação ^, **

é capaz de executar matemática elementar como uma


calculadora:
Veja a barra
-- > 4 * 1 + 6 * 0.5 + 5 * 2
Scilab Graphic
Podem-se armazenar em variáveis:
-- > macas = 2
Introdução ao Scilab 17 Introdução ao Scilab 18

Elementos básicos Variáveis


Números, Vetores e Matrizes Nomes legais de variáveis consistem numa
Uma matriz pode ser combinação qualquer de letras, dígitos e
Um escalar (número): matriz com dimensão 1 x 1 sublinha, começando com uma letra.
Um vetor linha: matriz 1 x n Ali22B, Cost, X3_f22 and s2Sc6
Um vetor coluna: matriz n x1
É case-sensitive (diferencia letras maiúscula de
Uma matriz bidimensional: matriz n x m
minúscula)
Uma matriz multidimensional: matriz com dimensão
n1 x n2 x n3 x ... nm Mat1 é diferente de mat1
No ambiente do Scilab digite: Variáveis ilegais
--> 10
ans = Último valor Ali-22, 5x, 3Cost, &r5, %67 and @xyt56
10 calculado
Caracteres
-->
--> p=%pi x= ‘a’ ou x= “a”
p=
3.1415927
Casa Strings
decimal
--> mg1='Ali'; ou mg2=‘SCILAB DEMOS'
Introdução ao Scilab 19 Introdução ao Scilab 20
Números, Vetores e Matrizes Utilização básica
Variáveis especiais – pré-definidas.
O Scilab reconhece vários tipos de São protegidas e não podem ser apagadas.
números: who

Real: 4.607, - 199.34, Algumas são precedidas pelo caractere %:


%pi
Complexo: 2 + 3i , i=j=sqrt(-1)),
%i
Literal: “nome” %e
Lógico: V/F
Outras variáveis podem ser criadas
-- > a=1
-- > A = 2
-- > a
Introdução ao Scilab 21 Introdução ao Scilab 22

Utilização básica Utilização básica

Comandos elementares ... continua uma expressão em outra


who - lista as variáveis linha
%eps, %pi, %inf, %nan, etc (variáveis -->s = 1-1/2+1/3-1/4+1/5-1/6+1/7...
permanentes) e as variáveis utilizadas -->-1/8+1/9-1/10;
pelo usuário no espaço de trabalho. (Ex.: s =
A, ans, s, x)
0.6456349
whos () - lista e dimensiona as variáveis
clear - remove todas as variáveis do espaço ; ao final de uma expressão o cálculo é
de trabalho feito mas o resultado não é apresentado
help - informa sobre os comandos e funções -- > A=1 // Atribui o valor 1 a A
Ex.: help, help inv, help help -- > b=2; // Atribui o valor 2 a b
-- > A + b; // soma de A e b
quit ou exit – sai do Scilab
Introdução ao Scilab 23 Introdução ao Scilab 24
Exemplo Exemplo
Calcular a equação do segundo grau: ax2 + bx + c. -->g
As raízes da equação são dadas por:
!--error 4
− b ± b 2 − 4 ac undefined variable : g
x1 , x 2 =
2a
-->g = 1:5
Resolvendo a seguinte equação:
g =
x2 + 4 x + 13 = 0
1. 2. 3. 4. 5.
-- > a = 1, b = 4 , c = 13
-- > x1 = (-b + sqrt (b^2 – 4 * a * c)) / (2 * a)
-- > x2 = (-b - sqrt (b^2 – 4 * a * c)) / (2 * a) -->g*g
Scilab apresenta como solução: !--error 10
x1 = -2.00 + 3.000i inconsistent multiplication
x2 = -2.000 – 3.000i
Introdução ao Scilab 25 Introdução ao Scilab 26

Comandos e Variáveis Vetores e matrizes

variável = expressão • As grandezas vetoriais podem ser criadas


-->for i=1:10 colocando-se seus componentes entre
colchetes [ ]
-->x(i)=i
-->end
• Os componentes de um vetor podem ser
--> area = %pi * 2.5^2 separados por vírgula, espaço ou por
ponto-e-vírgula.
--> x1 = 1 +1/2+1/3+1/4+1/5+1/6
--> x1 = 1 +1/2+1/3+1/4+...
1/5+1/6

Introdução ao Scilab 27
Números, Vetores e Matrizes Teste!!!!!!!!
--> escalar = 10 // Media1 - Programa para calcular a media de duas notas
escalar = clear
10.
nota1 = input ('Digite a primeira nota: ');
--> vetor_linha = [1, 2, 3]
vetor_linha = nota2 = input ('Digite a segunda nota: ');
1. 2. 3. media = (nota1 + nota2)/ 2;
--> vetor_coluna = [10;20;30] if media >= 7
vetor_coluna = resultado = ' aprovado.';
10. else
20. Salve com o nome
resultado = ' reprovado. '; Media1.sce
30.
--> matriz_3x3=[0.1 0.2 0.3; 1 2 3;10 20 30] end
matriz_3x3 = disp (resultado)
0.1 0.2 0.3 disp (media)
1. 2. 3. printf ( "\n A média entre %1.2f e %1.2f é %1.2f e o
10. 20. 30. aluno está %s \n\n", nota1, nota2, media, resultado)
Introdução ao Scilab 29 Introdução ao Scilab 30

Exemplo
// Media2 - Programa para calcular a media de duas notas Exemplo Media2
clear
cont = 0;
fim = "s"
while fim == "s" | fim == "S"
nota1 = input('Digite a primeira nota: ');
nota2 = input('Digite a segunda nota: ');
media = (nota1 + nota2)/ 2;
if media >= 7
resultado = ' aprovado.';
else
resultado = ' reprovado. ';
end
printf ( "\n Média: 1.2f . Aluno: %s \n\n“, media, resultado)
cont = cont + 1;
fim = input('Para continuar, digite s: ', "s");
end
disp (cont)
Introdução ao Scilab 31 Introdução ao Scilab 32
Exemplo Exec... Comandos de controle de fluxo

Media2
comando if Formatos:
if condição if condição1
comandos; comandos1;
end elseif condição2
comandos2;
if condição else
comandos1; comandos3
else end
comandos
end

Introdução ao Scilab 33 Introdução ao Scilab 34

Exemplo do comando if Comandos de controle de fluxo

// Este programa determina se o num. n é par ou ímpar comando select


for n=1:4 Formato:
resto = modulo (n,2); select valor-teste
if resto == 0 case expr-1,
printf ('\n %d é par\n', n) ; comandos1
else case expr-2,
printf('\n %d é ímpar\n', n); comandos2
end
...
end
else
comandos
end
Introdução ao Scilab 35 Introdução ao Scilab 36
Exemplo do comando select Operadores Relacionais Operadores Lógicos

Operador Descrição Operador Descrição


// Exemplo de case
== igual a & e
A=input('Digite um número') | ou
~= , <> diferente de
select A ~ não
> maior do que
case 1, < menor do que
disp('A vale 1') >= maior ou igual a
case 2, <= menor ou igual a
disp('A vale 2')
= é usado para atribuição e não para
else comparação

disp('A nao é nem 1 nem 2')


end

Introdução ao Scilab 37 Introdução ao Scilab 38

Comandos de controle de fluxo Exemplo do comando for

Comando for // Gera e mostra uma matriz


Formato: n=3;m=3;
for variável = expressão for i=1:m
comandos; for j=1:n
end a(i,j)=i+j;
end
end
s=sprintf( '\n Matriz A:a(i,j)=i+j\n‘ );
disp(s);
disp(a);

Introdução ao Scilab 39 Introdução ao Scilab 40


Comandos de controle de fluxo Exemplo do comando while
// Apresenta um acumulador
Comando while n=1;
x=input ();
Formato: while n<=x
n=n+1;
while condição
end
comandos; disp(“ final”);
end // Apresenta um acumulador
disp (n)
n=1;
while n<=23
n=n+1;
end
printf(‘\n final: %d’,n);
Introdução ao Scilab 41 Introdução ao Scilab 42

Encerrando uma rotina Funções de entrada - input

Comando input( )
break possibilita a interação entre o usuário e o programa

// exemplo de encerramento de rotina Exemplo:


Receber um dado numérico
i=0;
nu = input( ‘Digite um numero qualquer: ’ )
while i < 100,
comando de solicita ao usuário que string
i=i+1; variável
atribuição forneça algum dado de
entrada
disp(i)
if i == 10, Receber um dado texto
break tx = input( ‘Digite a resposta: ’,’s’ )
end
end
Introdução ao Scilab 43 Introdução ao Scilab 44
Funções de Saída - disp Funções de Saída - printf
disp(variável) ou disp(“texto”) printf (formato, dado)
exibe na tela o valor da variável sem mostrar seu nome exibe valores e texto e permite a formatação dos valores
ou exibe o texto ou string colocado entre aspas. formato = cadeia de caracteres descrevendo como os dados devem ser exibidos.
Caractere de Resultado
Exemplos: formatação
% indica como cada variável da lista de dados será
disp(‘Media Geral ’) // exibe a frase Media Geral exibida dentro da string de formatação
%d ou %i Exibe o valor como inteiro
i=4
%f ou %x.yf Exibe o valor em formato de ponto flutuante
disp(i) // exibe o valor armazenado na variável i (4)
%s Exibe o valor de um literal
nome = "maria"; \n Muda de linha
disp ("Seu nome é " + nome) // concatena as strings \t Insere espaço
Exemplo:
v=10
disp ("A velocidade final é " + string(v)) printf ( "\n O valor de pi = %f \n\n",%pi )
// converte numero em string e concatena printf ( "O valor de pi = %6.2f \n ",%pi )
Introdução ao Scilab 45 Introdução ao Scilab 46

Exemplo Exemplo (continuação)

// Programa para calcular a media de duas notas media = (nota1 + nota2)/ 2;


clear if media >= 7
cont = 0; tmedias = 0; fim = "s“; nota1= -1; nota2 = -1; resultado = ' aprovado.';
else
while fim == "s" | fim == "S"
resultado = ' reprovado. ';
while nota1 < 0 | nota1 > 10 end
nota1 = input('Digite a primeira nota: '); printf ("\n Média %.2f \t %s”, media, resultado)
if nota1 < 0 | nota1 > 10 tmedias = tmedias + media;
disp ('Nota inválida') cont = cont + 1;
end fim = input('Para continuar, digite s: ', "s");
end end
while nota2 < 0 | nota1 > 10 mediag=tmedias/cont;
nota2 = input('Digite a segunda nota: '); printf "\n Total de aluno(s) processados %.d - Média
if nota2 < 0 | nota1 > 10 geral dos aluno %.2f \n \n”, cont, tmedia)
disp ('Nota inválida')
end
end
Introdução ao Scilab 47 Introdução ao Scilab 48
Outros Usos Vetores e matrizes

• As grandezas vetoriais podem ser criadas


colocando-se seus componentes entre
colchetes [ ]

• Os componentes de um vetor podem ser


separados por vírgula, espaço ou por
ponto-e-vírgula.

Introdução ao Scilab

Números, Vetores e Matrizes Números, Vetores e Matrizes


--> escalar = 10 criar vetores com elementos igualmente espaçados:
escalar =
-->t = 0:0.1:10 // Cria um vetor 1 x 101,
10.
t = Incremento
--> vetor_linha = [1, 2, 3] column 1 to 12 (default = 1)
vetor_linha = 0. 0.1 0.2 0.3 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 …
1. 2. 3.
--> vetor_coluna = [10;20;30]
--> k = 0:10 // Cria um vetor 1 x 11
vetor_coluna =
10. k=
20. 0. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.
30.
--> matriz_3x3=[0.1 0.2 0.3; 1 2 3;10 20 30] Início Fim Número de elementos

matriz_3x3 = --> L = linspace (1,10,5) // Cria um vetor 1 x 5


0.1 0.2 0.3 L=
1. 2. 3. 1. 3.25 5.5 7.75 10.
10. 20. 30.
Introdução ao Scilab 51 Introdução ao Scilab 52
Vetores e Matrizes Manipulação de matrizes - Concatenação
--> a=[4 5 6 ; 1 2 3]
-->m = [23-log(3) sqrt(4) ; 3+%i 1/%pi]
m = a=
1 2 3
21.901388 2.
3. + i 0.3183099 4 5 6
--> b=[10 20 30;40 50 60]
Algumas matrizes especiais:
b=
-->m=zeros(2,4)
m = 10 20 30
0. 0. 0. 0.
40 50 60
0. 0. 0. 0. --> c=[a; b] --> d=[a b]
c= d=
-->m=ones(2,4) 4 5 6 4 5 6 10 20 30
m = 1 2 3 40 50 60
1 2 3
1. 1. 1. 1. 10 20 30
1. 1. 1. 1. 40 50 60
Introdução ao Scilab 53 Introdução ao Scilab 54

Manipulação de matrizes - Indexação Algumas funções com vetores


--> d=c(3,2)// Elemento da 3ª linha e 2ª coluna -->min(c) // encontra o valor mínimo
d= ans =
20 1.
--> e=c(11)// 11º elemento -->[Y,I] = min(c)
e= I =
30 2. 1.

--> f=c(2,2:3) // Elementos da 2ª linha começando da 2ª coluna até a 3ª Y=


f= 1.
2 3
-->max(c) // valor máximo
--> g = c(:,3) // Elementos da 3ª coluna ans =
60.
g= -->[Y,I] = max(c)
6 I =
3 4. 3.
30 Y =
60 60.
Introdução ao Scilab 55 Introdução ao Scilab 56
Algumas funções com vetores Exemplo de função com vetor
-->mean(c) // Média
ans =
1

--> x=0:0.1:10; 0.8

19,25. --> plot (x,sin(x)) 0.6

0.4

0.2

-->sum(c) // soma dos elementos 0

ans = -0.2

-0.4

231. -0.6

-0.8

-1

-->prod(c) // multiplica os elementos 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

ans = --> z=cos(x);


5.184D+11 1

--> plot (x,z) 0.8

0.6

-->sort(c) / Classifica os elementos 0.4

ans =
0.2

60. 20. 4. -0.2

50. 10. 3. -0.4

-0.6

40. 6. 2. -0.8

30. 5. 1. -1
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Introdução ao Scilab 57 Introdução ao Scilab 58

Polinômios Polinômios
Dado p1 = Polinômio definido pelas suas raízes
-- > p1 = poly([1, -6, -72, -27], "x", "coeff")
p1 = -->p = poly([1 2], "s")
2 3 p=
1 - 6x - 72x - 27x 2
2 - 3s + s
-- > r = roots(p1) // obtendo as raízes do polinômio
r = -->
0.0824886 Com a função roots, comprova-se que as raízes
- 0.1743828 de p são, realmente, 1 e 2,
- 2.5747724
-->roots(p)
-->p2 = poly (r, "x", "roots") // definindo pelas raízes ans =
p2 =
1.
2 3
- 0.0370370 + 0.2222222x + 2.6666667x + x 2.
Introdução ao Scilab 59 Introdução ao Scilab 60
Polinômios Polinômios – Soma, Subtração, Multiplicação, Divisão

Polinômio criado a partir da especificação de -->p + q // Adição


seus coeficientes. ans =
Ex.: criar o polinômio q = 2s + 1 2
3-s+s
-->q = poly([1 2], "s", "coeff")
q= -->p - q // Subtração
1 + 2s ans =
2
1 - 5s + s
-->roots(q)
ans = -->p * q // Multiplicação
- 0.5 ans =
2 3
2 + s - 5s + 2s
Introdução ao Scilab 61 Introdução ao Scilab 62

Polinômios – Soma, Subtração, Multiplicação, Divisão Polinômios

-->p / q // Divisão -->p = poly ([5, -3, 1], “x”, “coeff”);


ans = // x^2 - 3*x + 5 definindo o polinômio
2 p=
2 - 3s + s 2
----------- 5 - 3x + x
1 + 2s
-->horner(p, 2) // avaliando o polinômio em x = 2
-->[r, c] = pdiv(p,q) // Divisão: c=quociente, ans =
r=resto 3.
c=
- 1.75 + 0.5s
r=
3.75
Introdução ao Scilab 63 Introdução ao Scilab 64
Polinômios - Exemplo Exercícios
1. Desenvolva uma solução em SCILAB para encontrar as 1. Calcule o produto dos polinômios x6 + 10 e x2 - 2x + 3.
raízes e apresentar o gráfico da equação y= 2x2 - 3x + 1
com 30 pontos entre 0 e 5. 2. Obtenha o polinômio cujas raízes são os números 1, 2
e 3.
--> p=poly ([1 -3 2],”x”,”coef”) // Gera a equação
p = 3. Calcule os zeros do seguinte polinômio
2
1 - 3x + 2x p(x) = x3 + 4x2 - 3x + 1.
--> r= roots(p) // Calcular as suas raízes
r= 4. Obtenha o desenho da função f(x) = 2e-0,2x para o
0.5 intervalo 0≤x≤10.
1
x = 0 : 0.1 : 10;
-->x=linspace(0, 5, 30); // gera vetor com 30 pontos entre 0 e 5
y = 2 * exp (-0.2 * x);
-->y=horner(p,x); // Encontra elementos na equação plot (x,y);
(Obtenha ajuda a respeito da função exp usando: Comando help
-->plot(x,y) // Gera gráfico exp digitado na Janela de Comandos e o Navegador de Ajuda.)
Introdução ao Scilab 65 Introdução ao Scilab 66

Exercício Exercício
5. Suponha que u = 1 e v = 3. Avalie as seguintes expressões. -->u=1; v=3;

-->a= (4*u)/(3*v)
a) 4u b) 2v-2 c) v3 d) 4 πv a =
3v (u + v)2 v3 – u3 3 0.4444444

-->b=(2*v^(-2))/(u+v)^2
6. Digite essas declarações. Que resultado você obtém? b =
0.0138889
--> // criar um array de entrada entre -2π e 2π
--> t = -2*%pi : %pi/10 : 2*%pi; -->c=v^3/(v^3 - u^3)
--> // calcular |sin(t)| c =
1.0384615
--> x = abs(sin(t));
--> // plot resultado -->d= 4/3*(%pi*v)
--> plot (t,x); d =
12.566371
Introdução ao Scilab 67 Introdução ao Scilab 68
Sistemas lineares Expressões
Exemplo: resolver o sistema linear
-x1 + x2 + 2x3 = 2
x1 + 2x2 + 0x3 = 5 1 2 0 x1 5 3x1 - x2 + x3 = 6
-x1 +5x2 - 3x3 = 0 -1 5 -3 x2 = 0 -x1 + 3x2 + 4x3 = 4
4x1 - 2x2 + x3 =3 4 -2 1 x3 3

A * X = B

Solução : X = A-1. B
--> A=[1 2 0; -1 5 -3; 4 -2 1]
--> B=[5; 0; 3]
--> X=A\B
--> Y=inv(A)*B

Introdução ao Scilab 69 Introdução ao Scilab 70

Expressões Expressões
Exemplo: resolver o sistema linear
-x1 + x2 + 2x3 = 2 --> A = [-1 1 2; 3 –1 1; -1 3 4]
Resolva o sistema linear
3x1 - x2 + x3 = 6 A=
-x1 + 3x2 + 4x3 = 4 -1 1 2
3 -1 1
-1 3 4
--> b = [2; 6; 4]
b=
2
6
4
--> x = A\b
x=
1.
-1.
2.
Introdução ao Scilab 71 Introdução ao Scilab 72
Exercícios Funções Matemáticas Comuns
1. Resolva o sistema linear 2x + 2y + 2z = 20
2x – 2y + 2z = 8
2x – 2y – 2z = 0
2. Calcule o seno, o coseno, a tangente, a raíz
quadrada e a raíz cúbica de x/2.
3. Calcule o logaritmo e a raíz quadrada de -1.
4. Calcule o valor da função ex em 100 pontos do
intervalo [-1 . . . 1] e apresente o gráfico da
função

5. Calcule o valor da função sen(x+π/10).cos(x) no


intervalo entre -π e π, considerando um
incremento de 0.1 entre os pontos.
Introdução ao Scilab 73

Funções de Arredondamento Funções de Manipulação de String


Constantes Especiais