Você está na página 1de 2

DISCIPLINA TÓPICOS ESPECIAIS EM PROCESSOS EDUCACIONAIS EM

ARTES CÊNICAS
Área(s) de ARTES CÊNICAS
Código
concentração
Carga Horária 60 Créditos 04 Tipo Optativa Nível M
Objetivos
Geral:
Compreender o debate e questionamentos acerca da aprendizagem e ensino de Teatro
em diversos contextos.

Específicos

Aprofundar a relação aprender-ensinar teatro, propiciando ao discente, instrumentos e


fundamentação teórica para análise de processos criativos, de apreciação cênica, de
iniciação teatral realizada em escolas formais, espaços informais e também em coletivos
teatrais.

Ementa do programa:
Estudo e reflexão acerca dos saberes e práticas educacionais em Artes Cênicas bem
como dos discursos e metáforas circunscritos nas concepções e práticas que se
desenvolvem em contextos formais e informais de ensino.

Discriminação do Conteúdo Programático:

- Especificidades do ensinar e aprender teatro


- A aprendizagem em contextos da educação formal
- A aprendizagem em contextos comunitários

Forma de Avaliação
Será realizada avaliação visando o acompanhamento e a verificação da aprendizagem
do aluno. Assim, cada aluno realizará um seminário expositivo e/ou prático e, ao final,
do curso apresentará um artigo reflexivo, no qual deverá apresentar as leituras
realizadas sendo articuladas ao seu tema de estudo.

Bibliografia

ANDRÉ, Carminda Mendes. O teatro pós-dramático na escola. São Paulo: UNESP,


2011.
DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. São Paulo: Hucitec, 2003.
________ . Pedagogia do Teatro: provocação e dialogismo. São Paulo: Hucitec, 2006.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. RJ: Paz e Terra, 2000.
KOUDELA, Ingrid. Jogos teatrais. São Paulo: Perspectiva, 1984.
MARTINS, Marcos Bulhões. Encenação em jogo. São Paulo: Hucitec, 2004.
MARTINS, Miriam Celeste (org.). Didática do Ensino de Arte: a língua do mundo:
poetizar, fruir e conhecer arte, SP: FTD, 1998.
PACHECO, José. Inclusão Não Rima com Solidão. Versão digital fornecida pelo autor,
2011.
_______ Escola da Ponte – formação e transformação da educação. RJ: Ed. Vozes,
2008.
PUPO, Maria Lucia de Souza Barros. Entre o Mediterrâneo e o Atlântico, uma aventura
teatral. São Paulo: Perspectiva, 2005.
___________. O pós-dramático e a pedagogia teatral. In GUINSBURG, Jacó e
FERNANDES, Silvia (org.) O Pós-Dramático. São Paulo: Perspectiva, p. 221-232.
RANCIÈRE, Jacques.O Mestre-Ignorante: cinco lições sobre emancipação intelectual.
BH: Autêntica, 2002.
__________. El espectador Emancipado. Espanha: Ellago Ediciones, 2010.
RYNGAERT, Jean-Pierre. O jogo dramático no meio escolar. Coimbra: Centelha,
1981.
__________. Jogar, representar. São Paulo: CosacNaify, 2009.
SANTANA, Arão Paranaguá. Teatro e Formação de Professores. São Luis: Edufma,
2000.
SANTOS, Vera Bertoni dos. Brincadeira e Conhecimento. Porto Alegre: Mediação,
2002.
THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação. SP:Cortez, 1985.
TELLES, Narciso (org). Pedagogia do Teatro. Experiências contemporâneas em sala de
aula. Campinas: Papirus, 2012.
_____& FLORENTINO, Adilson (orgs). Cartografia do Ensino do Teatro. Uberlândia:
EDUFU, 2009.

Disciplina aprovada em ___/___/_____.

Você também pode gostar