Você está na página 1de 4

NSTITUTO DE ILOSOFIA & IÊNCIAS UMANAS

CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS / INTEGRAL – 16


1o. Semestre de 2006

DISCIPLINA
CÓDIGO / TURMA NOME
HZ358/A Sociologia de Weber

PRÉ-REQUISITOS
--

CARGA HORÁRIA: (Nº DE HORAS POR SEMANA)


TEORIA: 04 PRÁTICA:00 LAORATÓRIO:00 ORIENTAÇÃO:00 ESTUDO:00

ATIVIDADE À DISTÂNCIA: HORAS AULA EM SALA:04

CRÉDITOS:
04

HORÁRIO:
Terça-feira – 14 às 18 h.

PROFESSOR (A) RESPONSÁVEL CONTATO:


Prof. Dr. Fernando Antonio Lourenço lourenc@unicamp.br
(19) 3788-1657 / 3788-1576

PED: I ( ) ou II ( )

PAD

EMENTA
O curso sobre o pensamento de Weber aborda alguns aspectos da obra desse autor mais
diretamente relacionados à tradição do pensamento sociológico. Os temas abordados são
ideologias, onde se discutem a concepção weberiana de “espírito de capitalismo”,
fundamentos de teoria social, política e metodológica. Pretende-se também utilizar textos
de cientistas sociais brasileiros que utilizam categorias de Weber na análise de nossa
sociedade.
PROGRAMA
Pretende-se apresentar alguns aspectos da metodologia e da teoria sociológica de Max
Weber (1864-1920) através da leitura sistemática de textos do sociólogo alemão.
A apresentação dos objetos de pesquisa, dos procedimentos metodológicos e dos conceitos
weberianos se concentrará no estudo da sociologia histórico-comparada das religiões e da
sociologia da dominação construídas por este clássico da teoria sociológica. As aulas e as
leituras se deterão principalmente no estudo das proposições de Max Weber sobre as
origens do racionalismo ocidental, e uma especial atenção será dada à reflexão sobre a tese
do paradoxo da racionalização na sociedade contemporânea, onde o desencantamento do
mundo converte-se na jaula de ferro da dominação burocrática.

PLANO DE DESENVOLVIMENTO
1. Breve biografia e sociologia intelectual
2. A metodologia sociológica
3. A tipologia e a sociologia do racionalismo: significados do desencantamento do mundo
4. A sociologia da dominação e a jaula de ferro da dominação burocrática

BIBLIOGRAFIA
Bibliografia de leitura obrigatória

01) POLLAK, Michel. Max Weber: elementos para uma biografia sociointelectual (trad.
Estela dos Santos Abreu). Mana - Estudos de Antropologia Social, vol. 2, nº 1, abril 1996,
p.59-95; (parte I) e Mana, vol. 2, nº 2, outubro 1996, p.85-113. (parte II).

02) WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo [1904-05/1920] (trad.


José Marcos Mariani de Macedo; revisão técnica, edição de texto, apresentação, glossário,
correspondência vocabular e índice remissivo de Antônio Flávio Pierucci). São Paulo :
Companhia das Letras, 2004.

03) ______. Religião e racionalidade econômica [1913/1915] (trad. Gabriel Cohn). In:
Max Weber: sociologia. Gabriel Cohn (organizador). São Paulo : Ática, 1982. (Grandes
Cientistas Sociais; 13) p. 142-159.

04) ______. A ciência como vocação [1917] (trad. Leônidas Hegenberg e Octany Silveira
da Mota). In: Weber, Max. Ciência e política, duas vocações. São Paulo : Cultrix, 1972.

05) PIERUCCI, Antônio Flavio. O desencantamento do mundo: todos os passos do


conceito em Max Weber. São Paulo : Editora 34, 2003.
06) WEBER, Max. Os três tipos puros de dominação legítima (trad. Gabriel Cohn). In:
Max Weber: sociologia. Gabriel Cohn (organizador). São Paulo : Ática, 1982. (Grandes
Cientistas Sociais; 13) p.128-141.

07) ______. Sociologia da Dominação. In: Weber, Max. Economia e sociedade:


Fundamentos da Sociologia Compreensiva [1922] (trad. Regis Barbosa e Karen Elsabe
Barbosa). Brasília, DF : Editora da UNB. Volume 2, Capítulo IX., Seção 1 – Estruturas e
Funcionamento da Dominação e Seção 2 – Natureza, pressupostos e desenvolvimento da
dominação burocrática, p.187-233.

08) ______. Estudos Políticos – Rússia 1905 e 1917 (trad. e apresentação Maurício
Tragtenberg). Rio de Janeiro : Azougue editorial, 2005.

09) ______. A “objetividade” do conhecimento nas ciências sociais [1904] (trad. Gabriel
Cohn). In: Max Weber: sociologia. Gabriel Cohn (organizador). São Paulo : Ática, 1982.
(Grandes Cientistas Sociais; 13) p.79-127.

10) ______. Conceitos sociológicos fundamentais (1918). In: Weber, Max. Economia e
sociedade: Fundamentos da Sociologia Compreensiva [1922] (trad. Regis Barbosa e Karen
Elsabe Barbosa). Brasília, DF : Editora da Universidade de Brasília, 1991. Volume 1,
Capítulo I, p. 3-35.

Bibliografia complementar:
1. Breve biografia e sociologia intelectual
BENDIX, Reinhard. Max Weber: um perfil intelectual. Brasília, DF : Editora Universidade de Brasília, 1986.
GERTH, Hans H. e WRIGHT MILLS, Charles. Introdução: o homem e sua obra. In: Weber, Max. Ensaios de
Sociologia. Hans H. Gerth e Charles Wright Mills (organizadores). Rio de Janeiro : Guanabara, 1982, p.16-
94.
HONIGSHEIM, Paul. Max Weber. Buenos Aires : Paidos, 1977.
MITZMAN, Arthur. La jaula de hierro: una interpretación histórica de Max Weber. Madrid : Alianza
Editorial, 1969.
WEBER, Marianne. Biografía de Max Weber. México, DF : Fondo de Cultura Económica, 1995.

2. A metodologia sociológica
COHN, Gabriel. A controvérsia metodológica. In: Cohn, Gabriel. Crítica e resignação: fundamentos da
sociologia de Max Weber. São Paulo : T.A.Queiroz, 1979. p. 67-74.
_____. Alguns problemas conceituais e de tradução em Economia e sociedade. In: Weber, Max. Economia e
Sociedade: Fundamentos da Sociologia Compreensiva. (volume 1). Brasília, DF : Editora da Universidade de
Brasília, 1991, p. XIII-XV.
FREUND, Julien. A metodologia. In: Freund, Julien. Sociologia de Max Weber. Rio de Janeiro : Forense
Universitária, 1987. p. 32-66.
ROSSI, Pietro. Introducción. In: Weber, Max. Ensayos sobre metodología sociológica. Buenos Aires :
Amorrotu, 1973. p. 9-37.
RUNCIMAN, Walter Garrinson. Crítica de la filosofía de las ciencias sociales de Max Weber. México, D.F. :
Fondo de Cultura Econômica, 1966.
SCHLUCHTER, Wolfgang. Neutralidade de valor e ética da responsabilidade. In: Política, ciência e cultura
em Max Weber. Maria Francisca Pinheiro Coelho, Lourdes Bandeira, Marilde Loiola de Menezes
(organizadoras). Brasília, DF : Editora da Universidade de Brasília , São Paulo : Imprensa Oficial do Estado,
2000, p. 55-109.
______. Politeísmo dos valores. In: A atualidade de Max Weber. Jessé de Souza (organizador). Brasília, DF :
Editora da Universidade de Brasília, 2000, p. 13-48.

3. A tipologia e a sociologia do racionalismo: significados do desencantamento do


mundo
BOURDIEU, Pierre. Apêndice I: Uma interpretação da teoria da religião de Max Weber. In: Bourdieu, Pierre.
A economia das trocas simbólicas. São Paulo : Editora Perspectiva, 1982, p. 79-98.
PIERUCCI, Antonio Flavio. Secularização em Max Weber: da contemporânea serventia de voltarmos a
acessar* aquele sentido. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 13, nº 37, jun., 1998, p. 43-73. Disponível
na World Wide Web: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
69091998000200003&lng=pt&nrm=iso>
SCHLUCHTER, Wolfgang. As origens do racionalismo ocidental. In: O malandro e o protestante: a tese
weberiana e a singularidade cultural brasileira. Jessé de Souza (organizador). Brasília , DF : Editora da
Universidade de Brasília : 1999, p. 55- 119.
______. A origem do modo de vida burguês. In: O malandro e o protestante: a tese weberiana e a
singularidade cultural brasileira. Jessé de Souza (organizador). Brasília , DF : Editora da Universidade de
Brasília : 1999, p. 121-136.

4. A sociologia da dominação e a jaula de ferro da dominação burocrática


WEBER, Max. Parlamentarismo e governo numa Alemanha reconstruída [1918]. In: Weber, Max. Ensaios de
sociologia e outros escritos. São Paulo : Abril Cultural, 1974. (Os Pensadores, XXXVII), p. 7-91.
MAYER, Jacob Peter. Max Weber e a política alemã: um estudo de sociologia política. Brasília, DF : Editora
da Universidade de Brasília, 1985.
MOMMSEM, Wolfgang J. Max Weber et la politique allemande 1890-1920. Paris, Presses Universitaires de
France, 1985.

FORMAS DE AVALIAÇÃO
Participação nas atividades em sala de aula, duas provas escritas e exame final.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO A ALUNOS


Segunda-feira, das 14h00 às 18h00

(*) CURSO DE GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA – 30


CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS / INTEGRAL – 16
CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS / NOTURNO - 44

Você também pode gostar