Você está na página 1de 20
CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO EE ARTES ANÁLISE INFORMAÇÃO II ANÁLISE DADA INFORMAÇÃO CURSO BIBLIOTECONOMIA CURSO DEDE BIBLIOTECONOMIA
CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO EE ARTES
ANÁLISE
INFORMAÇÃO II
ANÁLISE DADA INFORMAÇÃO
CURSO
BIBLIOTECONOMIA
CURSO DEDE BIBLIOTECONOMIA
ANÁLISE DADA INFORMAÇÃO
RECUPERAÇÃO DEDE INFORMAÇÃO:
INFORMAÇÃO:
RECUPERAÇÃO
INFORMAÇÃO EMEM SISTEMAS
INSTITUTO DEDE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO
2011.1
AA ANÁLISE
Ciclo Informacional, e Linguagens Natural e Documentária
edivanioduarte@gmail.com
SISTEMAS DEDE
Maceió, Alagoas
Profº Edivanio Duarte de Souza
FEDERAL DEDE ALAGOAS
UNIVERSIDADE
INSTITUTO
ALAGOAS
ARTES
UNIVERSIDADE FEDERAL
Recuperação dada Informação (SRI) A informação e o documento em Sistemas de Recuperação da Informação nono
Recuperação dada Informação (SRI)
A informação e o documento em Sistemas de Recuperação da
Informação nono Sistema
Análise dada Informação
Linguagem natural e Linguagem Documentária;
Análise e representação da informação em SRI.
O tratamento da informação nos SRI;
Informação (SRI)
Recuperação
O Ciclo da Informação;
Sistema dede
AA Análise
Informação (SRI);
seleção/aquisição; representação do conhecimento; disseminação da informação (DODEBEI, 2002). produção do conhecimento; registro; assimilação. Representação
seleção/aquisição;
representação do conhecimento;
disseminação da informação (DODEBEI, 2002).
produção do conhecimento;
registro;
assimilação.
Representação Documentária
Representação Documentária
Ciclo da informação:
• Universo da informação:
• Universo do documento:
Ciclo dada Informação Informação Ciclo
Ciclo dada Informação
Informação
Ciclo

Fonte: Dodebei (2002).

percepção da informação; contextualização da informação geração de novos conhecimentos. (DODEBEI, 2002). diversidade de suportes
percepção da informação;
contextualização da informação
geração de novos conhecimentos. (DODEBEI, 2002).
diversidade de suportes (livros, periódicos, bases de dados, sites, CD-
ROM, etc.);
diversidade de formatos (textuais, visuais, sonoras ou
tridimensionais).
verticalização (especialização);
horizontalização (complexidade).
Universo dada Informação
Onde se dão as trocas de informação;
Informação
◦ produção de conhecimento:
◦ registro de conhecimento:
Universo
Três etapas:
◦ assimilação:
Esquema Geral dodo SRI (Universo dodo Esquema Geral SRI (Universo Documento) Documento)
Esquema Geral dodo SRI (Universo dodo
Esquema Geral
SRI (Universo
Documento)
Documento)

Fonte: Dodebei (2002).

Ciência da Informação: mediação entre emissor (SRI/usuário) e receptor (usuário) (condensação dos conteúdos) (KOBASHI, 1996
Ciência da Informação: mediação entre emissor (SRI/usuário) e
receptor (usuário) (condensação dos conteúdos) (KOBASHI, 1996 apud
DODEBEI, 2002).
Filosofia da Linguagem: atribuição de significado às nossa experiências
(MAGRO, 1999 apud DODEBEI, 2002);
filtro entre necessidade de informação (usuário) e oferta de
informação (SRI).
Subconjunto do ciclo de informação responsável pela memória
◦ representação do conhecimento (representação da informação):
Universo dodo Documento
composição do acervos ou das memórias;
Filosofia: construção do conhecimento;
Documento
◦ seleção e aquisição:
Universo
documentária;
Três etapas:
a relação entre o conteúdo (expresso na palavra) e o sujeito pensante; as representações variam
a relação entre o conteúdo (expresso na palavra) e o sujeito pensante;
as representações variam não apenas pela forma de apresentação, mas
também pelo modo de interpretação.
a representação documentária implica (possibilita) a produção de
(novos) sentidos;
as palavras assumem significados de acordo com sua inserção
contextual (DODEBEI, 2002).
o processo de intermediação impõe a redução semântica em
detrimento da pluralidade de significados;
Universo dodo Documento
Representação da informação:
◦ pluralidade de significados:
◦ produção de sentidos:
Documento
◦ redução semântica:
Universo
◦ textos na íntegra; ◦ resumos; ◦ referências [bibliográficas]; ◦ índices; ◦ catálogos; ◦ bibliografias; ◦
◦ textos na íntegra;
◦ resumos;
◦ referências [bibliográficas];
◦ índices;
◦ catálogos;
◦ bibliografias;
◦ códigos textuais, imagéticos, sonoros, digitais, etc. (DODEBEI,
Produtos da representação da informação:
Universo dodo Documento
Documento
Universo
2002).
◦ a disseminação de um item extrapola a unidade material (forma e conteúdo), por intermédio das
◦ a disseminação de um item extrapola a unidade material (forma e
conteúdo), por intermédio das relações estabelecidas pelas
representações da memória documentária;
◦ a disseminação da informação utiliza de estratégias redutoras para
impedir a oferta de informações não desejadas;
◦ conceito subordinado aos conceitos de transmissão, divulgação ou
veiculação de informação;
◦ a disseminação está necessariamente relacionada a satisfação de
determinada necessidade de informação (DODEBEI, 2002).
◦ não apenas ocorre no universo do documento, faz parte da
natureza humana;
Universo dodo Documento
Disseminação da informação:
Documento
Universo
Representação Documentária: Representação Documentária: componentes componentes Fonte: Dodebei (2002).
Representação Documentária:
Representação Documentária:
componentes
componentes
Fonte: Dodebei (2002).
◦ indexação; ◦ classificação (CESARINO; PINTO, 1978); ◦ resumo. Representação Documentária Representação Documentária Intelectual, temática ou
◦ indexação;
◦ classificação (CESARINO; PINTO, 1978);
◦ resumo.
Representação Documentária
Representação Documentária
Intelectual, temática ou subjetiva (conteúdo):
Bibliográfica, descritiva ou objetiva (física):
◦ catalogação;
◦ referências;
OU RESUMO INDEXAÇÃO Formalidade Materialidade documento; conteúdo de um Resumo seleção e síntese; Indexação Análise, interpretação,
OU
RESUMO
INDEXAÇÃO
Formalidade
Materialidade
documento;
conteúdo de um
Resumo
seleção e síntese;
Indexação
Análise, interpretação,
Representação concisa do
Indexação ee Resumo
TEXTO-FONTE
interpretação,
seleção e síntese
Análise,
◦ sinônimo de texto livre (o título, um resumo, um extrato, ou o texto integral de
◦ sinônimo de texto livre (o título, um resumo, um extrato, ou o
texto integral de uma publicação) (LANCASTER, 1993);
◦ linguagem e/ou palavras do autor;
◦ linguagem do documento;
◦ linguagem do texto-fonte.
◦ discurso comum;
◦ usada habitualmente na escrita e na fala;
Linguagem Natural
Linguagem Natural
polissemia;
homonímia;
sinonímia.
Funções da linguagem natural:
Linguagem natural:
◦ semântica:
◦ sintática:

estrutura frásica; coordenação entre os termos/palavras (DODEBEI, 2002).

• Dicotomia documentação/informação: ◦ análise documentária (analyse documentaire) – modelo europeu; ◦ análise da informação (information
Dicotomia documentação/informação:
◦ análise documentária (analyse documentaire) – modelo europeu;
◦ análise da informação (information indexing) – modelo norte-
americano;
Linguagens de representação da informação (Brasil) –
Linguagem Documentária
Linguagem Documentária
◦ linguagem documentária;
◦ linguagem de indexação.
influências européia e norte-americana:
◦ pré-coordenadas (relações de assunto) - unidimensionais; Ex.: classificações decimais (CDD) e cabeçalhos de assunto. ◦
◦ pré-coordenadas (relações de assunto) - unidimensionais;
Ex.: classificações decimais (CDD) e cabeçalhos de assunto.
◦ pós-coordenadas (relações conceituais) - pluridimensionais.
◦ Ex.: classificações facetadas (Colon Classification) e tesauros.
◦ especializada (abarca a totalidade de um campo especifico do
conhecimento).
◦ Identificação e segmentação do domínio do conhecimento
(DODEBEI, 2002).
Estrutura das Linguagens Documentárias
Estrutura das Linguagens Documentárias
◦ universal (abarca a totalidade do conhecimento);
De acordo com o objeto:
De acordo com o domínio:
De acordo com a ordem:
◦ Rede de conhecimento;
Funções das Linguagens Documentárias Funções das Linguagens Documentárias ◦ Classificação Decimal de Dewey (CDD); ◦ Classificação
Funções das Linguagens Documentárias
Funções das Linguagens Documentárias
◦ Classificação Decimal de Dewey (CDD);
◦ Classificação Decimal Universal (CDU).
◦ Cabeçalhos de assuntos;
◦ Tesauros. (DODEBEI, 2002).
Servir de instrumento para a distribuição útil dos livros ou
Controlar as dispersões léxicas, sintáticas e simbólicas no
Organizar o campo conceitual da representação
processo de análise documentárias:
documentária;
documentos:
◦ sinônimo Controle ◦ assuntos relacionados: ◦ grafias diferentes: Bergamota ver Mexerica Vocabulário ◦ abreviaturas e
◦ sinônimo
Controle
◦ assuntos relacionados:
◦ grafias diferentes:
Bergamota ver Mexerica
Vocabulário
◦ abreviaturas e siglas:
ONU ver Organização das Nações Unidas;
Semântico (vocabulário):
Controle dede Vocabulário
Sons de fala ver Pronúncia;
Criação de abelha ver Apicultura;
Educação ver também Escolas;
Ensino ver também Aprendizagem;
Estrutura Física ver também Estrutura Molecular.
EX.: Fabricação de sacos multifolhados de papel Kraft x SACOS-PAPEL- KRAFT-MULTIFOLHADO-FABRICAÇÃO Ex: Tratamento térmico do
EX.: Fabricação de sacos multifolhados de papel Kraft x SACOS-PAPEL-
KRAFT-MULTIFOLHADO-FABRICAÇÃO
Ex: Tratamento térmico do alumínio x ALUMÍNIO-TRATAMENTO
TÉRMICO.
◦ PMEST (Personality, Matter, Energy, Space e Time)
(RANGANATHAN, 1945 apud FOSKETT, 1973);
◦ COISA–PARTE-MATERIAL -AÇÃO (COATES, 1960 apud FOSKETT,
◦ CONCRETO-PROCESSO ou LUGAR (KAISER, 1911 apud FOSKETT,
Controle dede Vocabulário
Ex.: Soldagem de aço X AÇO-SOLDAGEM;
Sintático (estrutura frásica):
Ex.: Soldagem de aço x SOLDAGEM-AÇO;
Vocabulário
Controle
1973):
1973).
informação; linguagens de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n.
informação; linguagens de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo
Horizonte, v. 14, n. 2, p. 169-186, set. 1985. Disponível em: <
http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/reb/>. Acesso em: 08 ago. 2010.
SMIT, J. W. (Coord.). Análise documentária: a análise da síntese. Brasília: IBICT, 1987. 133p.
.
indexação.
Referências
Referências
< http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/reb/>. Acesso em: 08 ago. 2010.
CESARINO, M. A. N.; PINTO, M. C. M. Cabeçalho de assunto como linguagem de
PINTO, M. C. M. F. Análise e representação de assuntos em sistemas de recuperação de
Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 268-288, set.
1978.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028: informação e documentação –
resumo – apresentação. Rio de Janeiro: ABNT, 2003. 2p.
CESARINO, M. A. N. Sistemas de recuperação de informação. Revista da Escola de
Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p. 157-168, set. 1985. Disponível em:
347p.
2004.
LANCASTER, F. W. Indexação e resumos: teoria e prática. Brasília: Briquet de Lemos Livros,
Intertexto; Rio de Janeiro: Interciência, 2002. 119p.
FOSKETT, A.C. A abordagem temática da informação. São Paulo: Polígono; Brasília: Ed.
Universidade de Brasília, 1973. 437p.
DODEBEI, V. L. D. Tesauro: linguagem de representação da memória documentária. Niterói:
2010.
Disponível em: < http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/reb/>. Acesso em: 08 ago.