Você está na página 1de 70

S MS

MELHORIA DA UNIDADE SANITÁRIA ATRAVÉS DA


MONITORIA DA UNIDADE SANITÁRIA (SIMS)

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO

Versão 4.0, 30 de Novembro de 2018


ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

INFORMAÇÃO DE REFERÊNCIA

Descrição dos Tipos de Avaliação SIMS e Composição do Instrumento de Avaliação

Instrumento de Tipo de Avaliação Conduzida EEs a serem avaliados


Avaliação por
Unidade Sanitária Compreensiva USG Todos os EE Obrigatórios e Opcionais
relevantes** aplicáveis*
Seguimento USG ou IP Todos os EE previamente marcados a
vermelho ou amarelo.
Acima da Unidade Compreensiva USG Todos os EE Obrigatórios e Opcionais
Sanitária relevantes aplicáveis
*Aplicáveis significa que esses serviços estão sendo prestados
**Relevantes significa, caso seja necessário (isto é, não são obrigatórios)

Explicação dos Ícones nos Instrumentos de Avaliação SIMS

Ícone Descrição do Ícone Explicação

Olhos A pergunta requer a inspecção visual de documentos, gráficos/


registos ou materiais

Cor-de- Fundo cor-de -rosa A pergunta requer a revisão de gráficos ou registos


rosa
Cinzento Fundo cinzento A pergunta requer a revisão de materiais

Azul Fundo azul A pergunta requer a revisão de documentos

Descrição das Pontuações Finais dos EEs

COR (# pontuação) DESCRIÇÃO


V: Verde (3) Atende ao padrão
A: Amarelo (2) Necessita de melhorias
V: Vermelho (1) Necessita de correcção urgente
Cinzento (0) A alternativa ‘Não Aplicável’ foi seleccionada

2
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

Estrutura dos Elementos Essenciais (EE) Usada neste Instrumento

3
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DAS


UNIDADES SANITÁRIAS SIMS

Indice

GRUPO 1A:TODAS AS UNIDADES SANITÁRIAS ................................................................................................... 10


EE #: S_01_01 Engajamento dos Intervenientes [ALLSITES-GEN]........................................................... 11
EE #: S_01_02 Disponibilidade de Preservativos[ALLSITES-GEN] ............................................................ 12
EE #: S_01_03 Direitos do Paciente, Políticas de Estigma e Discriminação [ALLSITES-GEN] .................... 13
EE #: S_01_04 Protecção da Criança [ALLSITES-GEN].............................................................................. 14
EE #: S_01_05 Apoio e Avaliação do Desempenho do Pessoal [ALLSITES-GEN] ...................................... 15
EE #: S_01_06 Controle de Infecção por TB [ALLSITES-GEN] ................................................................... 16
EE #: S_01_07 Gestão de Resíduos [ALLSITES-GEN] ................................................................................ 17
EE #: S_01_08 Injecções Seguras [ALLSITES-GEN] ................................................................................... 18
EE #: S_01_09 Provisão de Serviços PrEP [ALLSITES-GEN] ...................................................................... 19
GRUPO 1B: TODAS AS UNIDADES SANITÁRIAS-GESTÃO DE PRODUTOS ........................................................... 20
EE #: S_01_10 Gestão da Cadeia de Abastecimento[ALLSITES-COMM] .................................................. 21
EE #: S_01_11 Dispensa de Medicamentos[ALLSITES-COMM]................................................................ 22
EE #: S_01_12 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento –ARVs para Adultos[ALLSITES-COMM] ...... 23
EE #: S_01_13 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento -Cotrimoxazole[ALLSITES-COMM] ............. 24
EE #: S_01_14 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento – Terapia Preventiva com Isoniazida/Terapia
Preventiva de TB/ Rifapentina [ALLSITES-COMM]................................................................................ 25
EE #: S_01_15 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento –ARVs Pediátricos [ALLSITES-COMM] ........ 26
EE #: S_01_16 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento –Cotrimoxazole Pediátrico[ALLSITES-COMM]
................................................................................................................................................................ 27
EE #: S_01_17 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento - Terapia Preventiva com Isoniazida /Terapia
Preventiva de TB /Rifapentina Pediátrico [ALLSITES-COMM] ................................................................ 28
EE #: S_01_18 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento- Kits deTestagem Rápida [ALLSITES-COMM] 29
GRUPO 1C: TODAS AS UNIDADES SANITÁRIAS–QUALIDADE DOS DADOS .............................................. 30
EE #: S_01_19 Garantia da Qualidade dos Dados (Actividades de Rotina) [ALLSITES-DATAQUAL] ......... 31
EE #: S_01_20 Avaliação e Utilização de Dados de Desempenho em Actividades de QI [ALL SITES-DATA QUAL]
..............................................................................................................................................................32

4
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
EE #: S_01_21 Consistência do Reporte de Dados – TX_NEW-C&T [ALLSITES-DATAQUAL] .................... 33

5
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_22 Consistência do Reporte de Dados – HTS_TST [ALLSITES-DATAQUAL] ............................ 34


EE #: S_01_23 Consistência do Reporte de Dados – PMTCT_STAT [ALLSITES-DATAQUAL] ..................... 35
EE #: S_01_24 Consistência do Reporte de Dados – CMMV_CIRC [ALLSITES-DATAQUAL] ...................... 36
GRUPO 2A: CUIDADOS E TRATAMENTO-POPULAÇÃO GERAL (UNIDADES SANITÁRIAS POPS NÃO-CHAVE) .... 37
EE #: S_02_01 Retestagem para Confirmação antes/início do TARV [C&TGENPOP]............................... 38
EE #: S_02_02 Seguimento de Pacientes-Pacientes em TARV [C&T GENPOP](DUP) ............................... 39
EE #: S_02_03 Início Rápido do TARV [C&TGENPOP] .............................................................................. 41
EE #: S_02_04 Acesso e Monitoria de Carga Viral [C&T GENPOP](DUP) ................................................. 42
EE #: S_02_05 Gestão de Carga Viral Elevada [C&T GENPOP](DUP) ........................................................... 44
EE #: S_02_06 Espaçamento de Consultas e Dispensa de Medicamentos [C&T GENPOP](DUP) ............. 46
EE #: S_02_07 Serviços de Testagem do Parceiro[C&T GENPOP](DUP) ............................................................ 47
EE #: S_02_08 Testagem de HIV de Rotina para os Filhos de Pacientes Adultos [C&TGENPOP] .............. 48
EE #: S_02_09 Rastreio de TB [C&T GENPOP](DUP) ................................................................................ 49
EE #: S_02_10 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T GEN POP]
(DUP)
..............................................................................................................................................................50
EE #: S_02_11 Cotrimoxazole (CTX) [C&T GENPOP](DUP) ....................................................................... 51
EE #: S_02_12 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB [C&T GENPOP](DUP) ......................................... 52
EE #: S_02_13 Ligação Baseada na Comunidade e Serviços de Apoio `a Retenção [C&TGENPOP] .......... 54
EE #: S_02_14 Referenciamento de Serviços e Sistema de Ligação[C&TGENPOP] .................................. 55
EE #: S_02_15 Planeamento Familiar/ Provisão de Serviços Integrados de HIV [C&TGENPOP]............... 56
EE #: S_02_16 Provisão de Serviços de Planeamento Familiar Baseada na Comunidade [C&TGENPOP]57
EE#: S_02_17 Capacidade de Rastreio do Cancro de Colo do Útero [C&TGENPOP] ................................ 58
GRUPO 2B: CUIDADOS E TRATAMENTO PARA AS CRIANÇAS INFECTADAS PELO HIV ............................. 60
EE #: S_02_18 Retestagem para Confirmação antes/início do TARV [C&TPEDS](DUP)........................... 61
EE #: S_02_19 Seguimento de Pacientes-Pacientes em TARV [C&TPEDS](DUP) ...................................... 62
EE#: S_02_20 Regime de TARV de Primeira Linha para Crianças [C&TPEDS] ......................................... 64
EE #: S_02_21 Dosagem de ARV’s para Crianças e Adolescentes[C&TPEDS] ........................................... 65
EE #: S_02_22 Acesso e Monitoria de Carga Viral [C&TPEDS](DUP) ....................................................... 66
EE #: S_02_23 Gestão de Carga Viral Elevada [C&TPEDS](DUP) ................................................................. 67
EE #: S_02_24 Espaçamento de Consultas e Dispensa de Medicamentos [C&TPEDS](DUP) ................... 69
EE #: S_02_25 Testagem de HIV de Rotina para Crianças e Adolescentes[C&TPEDS] ............................. 70

6
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
EE #: S_02_26 Rastreio de TB [C&TPEDS] ................................................................................................ 71

7
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_27 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T PEDS] DUP72
EE #: S_02_28 Cotrimoxazole (CTX) [C&TPEDS](DUP) ............................................................................. 73
EE #: S_02_29 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB [C&TPEDS] ......................................................... 74
EE #: S_02_30 Serviços de Apoio para os Adolescentes Seropositivos [C&TPEDS] ................................. 75
EE #: S_02_31 Ligação Baseada na Comunidade e Serviços de Apoio `a Retenção [C&TPEDS](DUP) ....... 76
EE #: S_02_32 Referenciamento de Serviços e Sistema de Ligação [C&TPEDS](DUP) ............................. 77
GRUPO 3A:POPULAÇÃO -CHAVE-GERAL ............................................................................................................. 78
EE #: S_03_01 Disponibilidade de Lubrificantes na Unidade Sanitária[KP]............................................. 79
EE #: S_03_02 Rastreio e Gestão de ITS nas Populações-Chave[KP] ....................................................... 80
EE #: S_03_03 Gestão de Sensibilização de Pares[KP] ............................................................................ 81
EE #: S_03_04 Planeamento Familiar/Oferta de Serviços Integrados do HIV [KP] ................................. 82
EE #: S_03_05 Capacidade para Produzir Dados Programáticos Específicos KP[KP] ............................... 83
EE #: S_03_06 Abordagens Centradas no Homem na Provisão de Serviços Humanizados[KP] ............... 84
EE #: S_03_07 Provisão de Serviços PrEP[KP] ......................................................................................... 85
GRUPO 3B: CUIDADOS E TRATAMENTO-POPULAÇÕES-CHAVE (C&TKEYPOPS) ............................................ 86
EE #: S_03_08 Retestagem para Confirmação antes/início do TARV [C&TKP](DUP)............................... 87
EE #: S_03_09 Seguimento de Pacientes-Pacientes em TARV [C&TKP] (DUP) ........................................ 88
EE #: S_03_10 Início Rápido do TARV (C&TKP) ....................................................................................... 90
EE #: S_03_11 Acesso e Monitoria de Carga Viral [C&TKP](DUP) ........................................................... 91
EE #: S_03_12 Gestão de Carga Viral Elevada [C&TKP](DUP) ................................................................. 93
EE #: S_03_13 Espaçamento de Consultas e Dispensa de Medicamentos [C&TKP](DUP) ....................... 95
EE #: S_03_14 Serviços de Testagem do Parceiro [C&TKP](DUP) ............................................................ 96
EE #: S_03_15 Testagem de HIV de Rotina para os Filhos de Pacientes Adultos [C&TKP] ....................... 97
EE #: S_03_16 Rastreio de TB [C&TKP](DUP) ........................................................................................... 98
EE #: S_03_17 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T KP] (DUP)99
EE #: S_03_18 Cotrimoxazole (CTX) [C&TKP](DUP) ............................................................................... 100
EE #: S_03_19 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB [C&TKP](DUP) ................................................. 101
EE #: S_03_20 Ligação Baseada na Comunidade e Serviços de Apoio `a Retenção [C&TKP] ................. 103
EE #: S_03_21 Referenciamento de Serviços e Sistema de Ligação [C&TKP] ........................................ 104
EE #: S_03_22 Planeamento Familiar/Provisão de Serviços Integrados do HIV [C&TKP] ....................... 105
EE #: S_03_23 Provisão de Serviços de Planeamento Familiar Baseada na Comunidade [C&TKP] ...... 106

8
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE#: S_03_24 Capacidade de Rastreio do Cancro do Colo do Útero[C&TKP] ........................................ 107


GRUPO 4A: PTV-CPN, PÓS-NATAL,e Gravidez e Parto............................................................................... 109
EE #: S_04_01 Retestagem para Confirmação antes/início do TARV [C&TPMTCT] ............................... 110
EE #: S_04_02 Seguimento de Pacientes-Pacientes em TARV [C&TPMTCT](DUP) ................................. 111
EE #: S_04_03 Acesso e Monitoria de Carga Viral [C&TPMTCT] ........................................................... 113
EE #: S_04_04 Gestão de Carga Viral Elevada [C&TPMTCT](DUP) ............................................................. 115
EE #: S_04_05 Espaçamento de Consultas e Dispensa de Medicamentos [C&TPMTCT](DUP) .............. 117
EE #: S_04_06 Serviços de Apoio para as Adolescentes Grávidas Seropositivas nos CPN[C&T-PMTCT] 118
EE #: S_04_07 Serviços de Testagem do Parceiro [C&TPMTCT](DUP) ..................................................... 119
EE #: S_04_08 Testagem de HIV de Rotina para os Filhos de Pacientes Adultos [C&TPMTCT](DUP) ..... 120
EE #: S_04_09 Rastreio de TB [C&TPMTCT](DUP) .................................................................................. 121
EE #: S_04_10 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T PMTCT] (DUP)
............................................................................................................................................................122
EE #: S_04_11 Cotrimoxazole (CTX) [C&TPMTCT](DUP) ........................................................................ 123
EE #: S_04_12 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB [C&TPMTCT](DUP) .......................................... 124
EE #: S_04_13 ATIP para as Pacientes da Maternidade[C&TPMTCT] ................................................... 126
EE #: S_04_14 ARVs na Gravidez e no Parto[C&TPMTCT] ..................................................................... 127
SET 4B: LACTANTES EXPOSTOS AO HIV (HEI) ............................................................................................ 128
EE #: S_04_15 Diagnóstico Precoce Infantil Fornecido aos Cuidadores[HEI] ........................................ 129
EE #: S_04_16 Seguimento de Lactantes Expostos ao HIV[HEI] ............................................................ 131
EE #: S_04_17 Colheita de uma Segunda Amostra para Confirmação de Testagem [HEI]..................... 132
EE #: S_04_18 CTX para os Lactantes Expostos ao HIV [HEI]................................................................. 133
EE #: S_04_19 Seguimento de HEI e Estado Serológico Final [HEI] ....................................................... 134
EE #: S_04_20 Inscrição de Lactantes Infectados com HIV nos Serviços de TARV [HEI] ........................ 135
EE #: S_04_21 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento (Diagnóstico Precoce Infantil) DBS orPOC[HEI]
.............................................................................................................................................................. 136
GRUPO 5: CIRCUNCISÃO MASCULINA MÉDICA VOLUNTÁRIA (CMMV) ..................................................... 137
EE #: S_05_01 Precisão e Segurança dos Registos Cirúrgicos de CMMV[CMMV].................................. 138
EE #: S_05_02 Eventos Adversos (EA) Prevenção e Gestão[CMMV] ..................................................... 139
GRUPO 6: RAMJ, VBG e COV ............................................................................................................................. 140
EE #: S_06_01 Capacidade de Provisão de Serviços de Cuidados Pós-Violência [AGYW, GBV,andOVC]141
EE #: S_06_02 Disponibilidade de Serviços de Cuidados Pós-Violência [AGYW, GBV,andOVC] ........... 142

9
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
EE #: S_06_03 Normas de Género [AGYW, GBV,andOVC] .................................................................... 143

10
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_06_04 Serviços de Gestão de Casos [AGYW, GBV,andOVC] ..................................................... 144


EE #: S_06_05 Fortalecimento de Gestão de Casos da Força de Trabalho [AGYW, GBV,andOVC] ........ 145
EE #: S_06_06 Prevenção de HIV nas Raparigas [AGYW, GBV,andOVC] ............................................... 146
EE #: S_06_07 Serviços de Apoio à Testagem de HIV em COV [AGYW, GBV,andOVC] .......................... 148
EE #: S_06_08 Serviços de Apoio de Ligação ao Tratamento, Retenção e Supressão Viral de HIV para
COV[AGYW, GBV,andOVC] ................................................................................................................... 150
GRUPO7:STH ......................................................................................................................................... 152
EE #: S_07_01 Observância Algoritmo Nacional de Testagem[HTS] ..................................................... 153
EE #: S_07_02 Garantia de Qualidade dos Serviços de Testagem de HIV[HTS] ..................................... 154
EE #: S_07_03 Ligação aos Cuidados e Tratamento do HIV ao Nível da Unidade Sanitária[HTS] .......... 155
EE #: S_07_04 Testagem de Proficiência do HIV ao Nível da Unidade Sanitária [HTS].......................... 156
EE #: S_07_05 Medidas de Seguranca de STH na Unidade Sanitária[HTS] ............................................ 157
EE #: S_07_06 Confidencialidade dos Serviços de Testagem de HIV na Unidade Sanitária [HTS] ......... 158
EE #: S_07_07 Auto-testagem de HIV[HTS] .......................................................................................... 159
GRUPO 8: PONTOS PARA O TRATAMENTO DE TB ........................................................................................... 160
EE #: S_08_01 ATIP de Rotina para Pacientes e Presumíveis Pacientes com TB[TB] ............................. 161
EE #: S_08_02 Provisão de TARV para Pacientes Adultos de TB Seropositivos[TB] .............................. 162
GRUPO 9: TRATAMENTO DE MEDICAÇÃO ASSISTIDA COM METADONA OU BUPRENORFINA (TMA) .. 163
EE #: S_09_01 Desenvolvimento do Plano de Tratamento [MAT] ........................................................ 164
EE #: S_09_02 Rastreio de TB e Gestão das Unidades Sanitárias TMA[MAT] ....................................... 165
EE #: S_09_03 Redução e Suspensão de Dose [MAT] ........................................................................... 166
EE #: S_09_04 Testagem de HIV[MAT] ................................................................................................. 167
EE #: S_09_05 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento (metadona e buprenorfina)[MAT] ........... 168
GRUPO10A:LABORATÓRIO ................................................................................................................... 169
EE #: S_10_01 Sistemas de Gestão de Qualidade(QMS)[LAB] .............................................................. 170
EE #: S_10_02 Biossegurança Laboratorial[LAB]................................................................................... 171
EE #: S_10_03 POPs de Testagem[LAB] ................................................................................................ 172
EE #: S_10_04 Monitoria de Teste de Qualidade[LAB] ......................................................................... 173
EE #: S_10_05 Interrupções de Testagem[LAB] .................................................................................... 174
EE #: S_10_06 Gestão de Resíduos[LAB] .............................................................................................. 175
EE #: S_10_07 Injecções Seguras[LAB].................................................................................................. 176
EE #: S_10_08 Capacidade Laboratorial de Carga Viral[LAB] .............................................................. 177
8
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_10_09 Referenciamento da Amostra de Carga Viral do HIV e Gestão de Resultados[LAB]...... 178


GRUPO 10B: SEGURANÇA DO SANGUE ................................................................................................. 179
EE #: S_10_10 Acesso a Sangue Seguro[LAB-BLOOD] ........................................................................... 180
EE #: S_10_11 Banco de Sangue/Ligação ao Tratamento e Testagem do HIV [LAB-BLOOD] ................. 181

9
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 1A: TODAS AS UNIDADES SANITÁRIAS-GERAL


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional

C_1.02 [202] S_01_01 Engajamento dos Intervenientes X

F_1.03 [003] S_01_02 Disponibilidade de Preservativos X

F_1.04 [004] S_01_03 Direitos do Paciente, Políticas de Estigma e X


Discriminação
C_1.10 [210] S_01_04 Protecção da Criança X

F_1.05 [005] S_01_05 Apoio e Avaliação do Desempenho do Pessoal X

F_1.06 [006] S_01_06 Controle de Infecção por TB X

F_1.07 [007] S_01_07 Gestão de Resíduos X

F_1.08 [008] S_01_08 Injecções Seguras X

NEW S_01_09 Provisão de Serviços PreEP X

10
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_02 Disponibilidade de Preservativos [ALL SITES -COMM]


PADRÃO: Cada unidade sanitária possui um sistema fiável de provisão de preservativos. Os preservativos
possuem uma validade mínima de 1 mês antes do vencimento da sua validade e são de fácil acesso aos
utentes/pacientes da unidade sanitária.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Ambas as afirmações estão correctas? # Assinalada Se 0-1
=Vermelho
Assinale todas as alternativas aplicáveis?

□ 1) Nesta unidade sanitária estão disponíveis


preservativos com um prazo mínimo de validade de 1
mês?
□ 2) Os preservativos com um prazo mínimo de validade
de 1 mês estiveram disponíveis de forma contínua nos
últimos 3 meses
Se 2, prossiga para Q2
Q2 Os preservativos são de fácil acesso para os utentes/pacientes na S N Se N =
unidade sanitária (ex: num recipiente no balcão, num dispensário ou Amarelo
distribuídos directamente aos utentes/clientes na unidade sanitária? Se S= Verde

Nota: Os preservativos são considerados de ‘fácil acesso’ se


estiverem disponíveis na unidade sanitária, quer através da sua
venda ou através da distribuição gratuita

PONTUAÇÃO

20
ID da Avaliação SIMS Data da SITES
EE #: S_01_07 Gestão de Resíduos[ALL Avaliação:
-COMM]

PADRÃO: Cada unidade sanitária implementa procedimentos para a recolha, armazenamento e


eliminação de resíduos infecciosos para prevenir a exposição de trabalhadores, pacientes e o público em
geral. Os procedimentos incluem a segregação de resíduos infecciosos, a afixação de instruções de
eliminação de resíduos e uma armazenamento segura de lixo infeccioso tanto no interior assim como no
exterior da unidade sanitária.
Instruções: Avaliar todos os componentes desta EE em toda a unidade sanitária e posteriormente completar
a pontuação com base em quaisquer constatações que não satisfaçam os requisitos
Se a unidade sanitária não produz resíduos infecciosos, assinale NA e IGNORE este EE: NA ☐
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Os resíduos infecciosos são segregados do lixo comum e S N Se N =
armazenados de forma segura em contentores separados, Vermelho
identificados com etiquetas coloridas tanto no interior como no
exterior da unidade sanitária?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Os resíduos infecciosos são armazenados de forma segura S N Se N = Amarelo
(independentemente de estarem armazenados no interior ou no
exterior da unidade sanitária)?
Se S, prossiga para Q3
Q3 A unidade sanitária possui o seguinte? S N Se 0-1 =
Assinale todas as alternativas aplicáveis? Amarelo

□ 1) Estão disponíveis procedimentos escritos para a Se 2= Verde


gestão e eliminação de resíduos infecciosos?
□ 2) Estão afixadas instruções ou outros materiais
impressos que descrevem os tipos de resíduos e o
processo de segregação de resíduos?
PONTUAÇÃO

20
ID da Avaliação SIMS Data
EE #: S_01_08 Injecções Seguras daSITES
[ALL Avaliação:
-COMM]

PADRÃO: Cada unidade sanitária possui equipamentos e materiais apropriados para flebotomia e
aplicação de injecções e procedimentos de segurança padronizados escritos, para reduzir o risco de
transmissão de pátogenos por via sanguínea aos pacientes e profissionais de saúde.
Instruções: Avaliar todos os componentes desta EE em toda a unidade sanitária e posteriormente completar
a pontuação com base em quaisquer constatações que não satisfaçam os requisitos

Esta unidade sanitária disponibiliza injecções e serviços de flebotomia aos pacientes?

Se NÃO, assinale NA e IGNORE este EE: NA ☐


Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 TODOS os elementos seguintes estão disponíveis nas áreas de # Assinalada Se 0-2 =
colheita de sangue? Vermelho
Assinale todas as alternativas aplicáveis:

□ 1) Luvas descartáveis?
□ 2) Materiais para lavagem das mãos
□ 3) Contentores impermeáveis para material cortante
aprovados pela Organização Mundial da Saúde

Se 3, prossiga para Q2
Q2 O equipamento de tamanho apropriado está disponível para todas S N Se N =
as faixas etárias dos pacientes? (ex: colheita pediátrica de sangue Vermelho
venoso e capilar)?
Se S, prossiga para Q3
Q3 TODOS os elementos seguintes estão disponíveis? # Assinalada Se 0-1 =
Vermelho
□ 1) Procedimentos escritos para a colheita segura de
sangue?
□ 2) Protocolo de profilaxia pós-exposição (PEP)
específico da unidade sanitária para os profissionais de
saúde que trabalham na unidade sanitária

Nota: As directrizes não são consideradas como um protocolo


específico da unidade sanitária
Se 2, prossiga para Q4

Q4 Os medicamentos ou pacotes iniciais de PEP estão disponíveis nesta S N Se N =


unidade sanitária? Amarelo

Se S= Verde
PONTUAÇÃO

20
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 1B: TODAS AS UNIDADES SANITÁRIAS – GESTÃO DE PRODUTOS


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
F_1.14 S_01_10 Gestão da Cadeia de Abastecimento X
[014]
F_1.15 S_01_11 Dispensa de Medicamentos X
[015]
F_1.16 S_01_12 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento- ARV’s para Adultos X
[016]
F_1.17 S_01_13 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento -Cotrimoxazole X
[017]
NEW S_01_14 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento -Terapia X
Preventiva com Isoniazida /Terapia Preventiva de
TB/Rifapentina
F_1.18 S_01_15 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento- ARV’s Pediátricos X
[018]
F_1.19 S_01_16 Cadeia de Abastecimento –Cotrimoxazole Pediátrico X
[019]
NEW S_01_17 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento -Terapia Preventiva X
Pediátrica com Isoniazida /Terapia Preventiva de TB/Rifapentina
F_1.20 S_01_18 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento – Kits de Testagem X
[020] Rápida

20
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_10 Gestão da Cadeia de Abastecimento [ALL SITES -COMM]


PADRÃO: Cada unidade sanitária possui um protocolo de gestão de stock de antiretrovirais (ARVs),
cotrimoxazole (CTX), terapia preventiva com isoniazida (IPT)/outros regimes preventivos de TB e kits de
testagem rápida de HIV (KTRs), e envia as requisições de rotina correctas e atempadamente, de modo a
manter um stock adequado (entre os níveis de stocks mínimos/máximos estabelecidos).
Instruções: Avaliar este EE ao nível da farmácia central para garantir que cada área de prestação de
serviços na unidade sanitária possua um abastecimento apropriado.
Esta unidade sanitária disponibiliza ARVs, terapia preventiva com CTX, IPT/TB ou KTRs aos pacientes
apoiados pelo PEPFAR?

Se NÃO, assinale NA e IGNORE o EE: NA ☐


Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Assinale todas as alternativas aplicáveis: # Assinalada Se 0-
2=Vermelho
□ 1) A unidade sanitária usa ferramentas de gestão de
stock (e.g., fichas de stock) para manter os registos de
stock?
□ 2) As fichas de stock são actualizadas numa base
transaccional (ou seja, sempre que o stock é retirado
do local de armazenamento para um outro local dentro
da mesma unidade sanitária)?
□ 3) A unidade sanitária submeteu atempadamente as
requisições dos produtos acima mencionados (em
conformidade com o plano de re-abastecimento do país
ou durante os últimos três meses)?
Nota: Peça para ver o formulário de requisição e verifique cada
produto aplicável.
Se 3, prossiga para Q2

21
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q2 Os produtos acima mencionados, são armazenados num local de # Assinalada Se 0-
que atende a TODOS os seguintes critérios? Assinale todas as 6=Vermelho
alternativas aplicáveis: Se
1) Limpo, sem sinais de presença de pragas ou animais; 7=Amarelo
2) Bem ventilado e fresco;
3) Equipado para armazenar produtos em prateleiras/
paletes/armários e não no chão ou sobrepostos;
4) Todos os produtos estão protegidos da exposição
directa do sol;
5) Sem infiltrações nos tectos;
6) Capacidade para separar produtos expirados dos
produtos dentro do prazo
7) Local de armazenamento com sistema de protecção
dos produtos e/ou um segurança.

Se 7, prossiga para Q3
Q3 A farmácia possui procedimentos padronizados escritos para S N Se N =
requisitar produtos não programados/de emergência? Amarelo
Se S= Verde
PONTUAÇÃO

22
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_11 Dispensa de Medicamentos [ALL SITES -COMM]


PADRÃO: Cada unidade sanitária possui um protocolo padronizado escrito para a dispensa de
medicamentos e mantém um registo completo e actualizado da dispensa de medicamentos.
Instruções: Avaliar este EE na área principal onde os medicamentos relacionados ao HIV são dispensados
aos pacientes.

Esta unidade sanitária dispensa aos pacientes medicamentos relacionados ao HIV (ex., ARV, IPT, e CTX)?
Se NÃO, assinale NA e IGNORE o EE: NA ☐
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 S N Se N =
Existem registos (ou documentos) dos medicamentos dispensados Vermelho
e protocolos escritos para a dispensa de medicamentos?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Verifique as últimas 2 páginas do livro de registo ou dos registos da S N Se N = Amarelo
dispensa de medicamentos.
Os registos da dispensa são legíveis, completos (i.e, incluem todas
as informações necessárias) e actualizados?
Se S, prossiga para Q3
Q3 Os registos da dispensa de medicamentos são revistos de forma S N Se N =
periódica (i.e, pelo menos mensalmente), para identificar os Amarelo
pacientes faltosos? Se S= Verde

Nota: Poderá incluir a documentação das datas de revisão dos


registos, a documentação das acções de seguimento para
identificar os pacientes faltosos, etc.
PONTUAÇÃO

23
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 1C: TODOS OS LOCAIS –QUALIDADE DOS DADOS


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_01_19 Garantia da Qualidade dos Dados (Actividades de X
Rotina)
F_1.02 [002] S_01_20 Avaliação e Utilização dos Dados de Desempenho X
nas Actividades de QI
F_1.10 [010] S_01_21 Consistência do Reporte de Dados – TX_NEW-C&T X

F_1.11 [011] S_01_22 Consistência do Reporte de Dados – HTS_TST X

F_1.12 [012] S_01_23 Consistência do Reporte de Dados – PMTCT_STAT X

F_1.13 [013] S_01_24 Consistência do Reporte de Dados – CMMV_CIRC X

30
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_21 Consistência do Reporte de Dados – TX_NEW-C&T [ALL SITES-DATA QUAL]


PADRÃO: Os reportes de indicadores no DATIM referentes ao indicador TX_NEW do Reporte de Monitoria
e Avaliação do PEPFAR, correspondem aos relatórios mantidos ao nível da unidade sanitária para o mesmo
período de reporte.
Instruções: Esta unidade sanitária reporta sobre o indicador PEPFAR MER TX_NEW?
Se NÃO, assinale NA e IGNORE o EE: NA ☐
Se SIM, o assessor deve recuperar no DATIM o relatório sobre o indicador ao nível da unidade sanitária,
referente ao último relatório trimestral do PEPFAR antes da visita.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Relativamente ao TX_NEW, a unidade sanitária possui o relatório (mensal Se
ou trimestral) ou o número resumido para o mesmo período de reporte S N N=Vermelho
do relatório DATIM recuperado pelo assessor?

Nota: Poderá haver necessidade de reelaborar um relatório trimestral no


DATIM a partir dos 3 relatórios mensais existentes na unidade sanitária.
Se S, prossiga para Q2
Q2 Usando o relatório do DATIM e o(s) relatório(s) da unidade sanitária, Se>10%
preencha a tabela abaixo. (E) = Vermelho
(A) (C) (D) (E)
(B) % Se >5% e
Nome do Relatório Diferença % Diferença Proporção da
Relatório (s)
Indicador do DATIM DATIM – (C/B) diferença =<10%
da Unidade
Unidade sanitária absoluta?
Sanitária
(A-B) =Amarelo
Indicador 400-460 = (-60/460) = 13%
400 460 Se =<5% =
Exemplo -60 -13%
Verde
TX_NEW

PONTUAÇÃO

25
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_01_22 Consistência do Reporte de Dados – HTS_TST [ALL SITES-DATA QUAL]


PADRÃO: Os reportes dos indicadores no DATIM referentes ao Indicador do Reporte de Monitoria e
Avaliação HTS_TST correspondem aos relatórios mantidos ao nível da unidade sanitária para o mesmo
período de reporte.
Instruções: Esta unidade sanitária reporta sobre o indicador PEPFAR HTS_TST?
Se NÃO, assinale NA e IGNORE o EE. NA ☐
Se SIM, o assessor deve recuperar no DATIM o relatório sobre o indicador ao nível da unidade
sanitária, referente ao último relatório trimestral do PEPFAR antes da visita.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Relativamente ao HTS_TST, a unidade sanitária possui o relatório Se N=Vermelho
(mensal ou trimestral) ou o número resumido para o mesmo S N
período de reporte do relatório DATIM recuperado pelo assessor?
Nota: Poderá haver necessidade de reelaborar um relatório
trimestral no DATIM a partir dos 3 relatórios mensais existentes na
unidade sanitária.
O HTS_TST é agregado em todos os pontos de testagem de HIV.
Poderá haver necessidade de compilar os relatórios a partir de
diferentes pontos de testagem dentro da mesma unidade
sanitária; confirme com o parceiro de implementação que pontos
de testagem estão inclusos no número reportado no DATIM.

Se S, prossiga para Q2
Q2 Usando o relatório do DATIM e o(s) relatório(s) da unidade (E) Se>10%
sanitária, preencha a tabela abaixo. = Vermelho
(B)
(E) %
(A) Relatório (C) Diferença (D) (B) Proporção
Nome do
Indicador do DATIM
(A) Relatório(s)
da Unidade
DATIM – Unidade % Diferença (C/B) da diferença Se >5% e
Sanitária absoluta?
Sanitária
(A-B) =<10%
(-60/460) 13% =Amarelo
Indicador 400-460 =
400 460 =
Exemplo -60
-13% Se =<5% =
Verde
HTS_TST

PONTUAÇÃO

26
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 2A: CUIDADOS E TRATAMENTO- POPULAÇÃO GERAL (UNIDADES


SANITÁRIAS COM POPS NÃO-CHAVE)
v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_02_01 Retestagem para Confirmação antes/início de TARV X
F_2.02 S_02_02 Seguimento de Pacientes –Pacientes em TARV * X
NEW S_02_03 Início Rápido do TARV X
NEW S_02_04 Acesso e Monitoria de Carga Viral X
NEW S_02_05 Gestão de Carga Viral Elevada X
F_12.02 S_02_06 Espaçamento das Consultas e Dispensa de X
Medicamentos
F_2.12 S_02_07 Serviços de Testagem do Parceiro X
F_2.13 S_02_08 Testagem de HIV de Rotina dos Filhos de Pacientes X
Adultos
F_2.16 S_02_09 Rastreio de TB X
F_2.17 S_02_10 Tratamento Preventivo de TB (TPT)/Terapia preventiva X
com Isoniazida (IPT)
F_2.09 S_02_11 Cotrimoxazole (CTX) X
F_2.18 S_02_12 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB X
C_2.06 S_02_13 Serviços de Apoio de Ligação e Retenção X
Baseados na Comunidade
C_2.03 S_02_14 Referência de Serviços e Sistema de Ligação X
F_2.21 S_02_15 Planeamento Familiar/Provisão de Serviços Integrados X
de HIV
C_2.10 S_02_16 Provisão de Serviços de Planeamento Familiar Baseada X
na Comunidade
NEW S_02_17 Capacidade de Rastreio do Cancro do Colo do Útero X

27
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_01 Retestagem para Confirmação antes/início TARV [C&T GEN POP]


PADRÃO: Todos os pacientes adultos e adolescentes recém-diagnosticados com HIV ou em pré-TARV
repetem o teste para confirmar o diagnóstico de HIV antes ou no início do TARV usando o algoritmo
nacional de testagem de HIV.
Instruções: A retestagem de HIV para confirmação ocorre antes ou no início do TARV usando uma nova
amostra quer (1) de um indivíduo recém diagnosticado ou (2) de um indivíduo previamente
diagnosticado que não iniciou o TARV. Em ambos os casos, um provedor diferente daquele que realizou
os testes anteriores de HIV ao referido indivíduo, deverá repetir o teste para confirmação.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Os serviços nacionais de testagem de HIV (SNT) ou as S N Se N = Vermelho
directrizes de TARV incluem a retestagem para confirmação
antes ou no início do TARV?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Está disponível um processo padronizado para realizar e S N Se N = Amarelo
documentar a retestagem para confirmação antes ou no início
do TARV?
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever as últimas 10 entradas do registos ou gráficos (seja Se <80% = Amarelo
qual for a fonte de informação mais actualizada) de pacientes % Se ≥80% = Verde
adultos e adolescentes ≥15 anos de idade recém-iniciados no
TARV nos últimos 3 meses, para assegurar que os novos
testes de confirmação antes ou no início do TARV, estão
documentados.

Qual é a percentagem de registos revistos de pacientes adultos


e adolescentes que possui documentação que indica que os
novos testes de confirmação ocorreram antes/no início do
TARV? (ou seja, a unidade sanitária tem conhecimento que o
utente ou paciente foi novamente testado para confirmação
antes/no início do TARV?)

Numerador= # de registos de restestagem para


confirmação, documentados

Denominador= # Número total de registos revistos


PONTUAÇÃO

28
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_02 Seguimento de Pacientes- Pacientes em TARV [C&T GEN POP] (DUP)


PADRÃO: Cada unidade sanitária de TARV possui um procedimento padronizado para identificar e seguir
pacientes adultos e adolescentes faltosos. O sistema inclui procedimentos para a identificação do doente
e o seu seguimento; documentação padronizada mostrando evidências de mais de uma tentativa de
busca do paciente; e os resultados dos esforços de seguimento.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existem procedimentos padronizados para identificação e seguimento S N Se N =
de pacientes de TARV adultos e adolescentes faltosos? Vermelho

Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever os documentos de seguimento dos últimos 10 pacientes em _% Se = <80% =
TARV que faltaram à consulta mais recente. Vermelho

Que percentagem de documentos de seguimento revistos, de


pacientes em TARV que faltaram à sua consulta mais recente
possuem evidências documentadas de mais de uma tentativa de
busca do paciente (ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de
telefonemas relacionados com os trabalhadores que realizam a
busca)?

Nota: Os documentos de seguimento incluem os livros de registo,


registos, arquivos de pacientes etc.

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV revistos,


de pacientes em TARV que faltaram à sua consulta mais recente, que
incluem evidências de mais de uma tentativa de busca do paciente
(ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de telefonemas ligados
aos trabalhadores que realizam a busca)?

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos dos pacientes que faltaram à sua consulta mais recente

Se> 80%, prossiga para Q3

29
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q3 Rever os documentos de seguimento dos últimos 10 pacientes em % Se <80%
TARV que faltaram à sua consulta mais recente. = Amarelo

Que percentagem de documentos de seguimento revistos, de Se > 80%


pacientes em TARV que faltaram à consulta mais recente possui o = Verde
resultado dos esforços de seguimento documentados (ex: transferido,
nova consulta, não localizado, recusa, óbito)?

Nota: Os documentos de seguimento incluem os livros de registo,


registos, arquivos dos pacientes etc.

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos, de pacientes em TARV que faltaram à sua consulta mais
recente, que incluem evidências de mais de uma tentativa de busca
do paciente.

30
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

(ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de telefonemas


ligados aos trabalhadores que realizam a busca)

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos de pacientes que faltaram à sua consulta mais recente
PONTUAÇÃO

40
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_03 Início Rápido do TARV [C&T GEN POP]


PADRÃO: A opção do início rápido/ mesmo dia do TARV é oferecida aos indivíduos seropositivos,
de acordo com as directrizes e políticas nacionais.

Instruções: Actualmente, o início rápido/no mesmo dia do TARV, é parte integrante ou é permitido pelas
directrizes nacionais?

Se NÃO, assinale NA e IGNORE o EE:


Comentário: NA ☐

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Esta unidade sanitária oferece o início rápido do TARV/ ‘testar e S N Se N = Vermelho
iniciar’ (no prazo de 14 dias após o diagnóstico) OU o início no
mesmo dia para os adultos e adolescentes ≥15 anos de idade
recém-diagnosticados?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever as últimas 10 entradas dos registos ou gráficos (seja Se = <80% =
qual for a fonte de informação mais actualizada) de pacientes %
adultos e adolescentes ≥15 anos de idade recém- Amarelo
diagnosticados com HIV que visitaram o centro de saúde nos
últimos 90 dias. Se > 80% = Verde
Que percentagem de entradas de registo ou gráficos revistos
contêm evidências de que os pacientes seropositivos receberam
TARV no mesmo dia ou iniciaram o TARV rápido?
Nota: Os registos devem ser apenas de pacientes seropositivos
recém-diagnosticados.

Numerador: Número de entradas de registos ou gráficos


revistos de pacientes adolescentes ≥ 15 anos de idade, recém-
diagnosticados que visitaram o centro de saúde nos últimos
90 dias, que possuem evidências de que os pacientes
seropositivos receberam o TARV no mesmo dia ou iniciaram o
TARV rápido

Denominador: Número de entradas de registos ou gráficos


revistos de pacientes adolescentes ≥ 15 anos de idade que
visitaram o centro de saúde nos últimos 90 dias.
PONTUAÇÃO

41
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_05 Gestão de Carga Viral Elevada [C&T GEN POP] (DUP)


PADRÃO: Os pacientes em terapia antiretroviral (TARV) sem supressão viral são seguidos e recebem
aconselhamento e adesão reforçada (AAR) e repetem a monitoria da carga viral de acordo com as
directrizes nacionais, para avaliar a falência virológica e a potencial necessidade de mudar os regimes de
TARV.
Instruções: A AAR inclui sessões de aconselhamento focalizado, normalmente lideradas por um
profissional de saúde ou conselheiro leigo, com enfoque na importância da adesão à medicação.
Se NÃO houver pacientes sem supressão viral, assinale NA e IGNORE este EE. NA ☐

Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 A unidade sanitária possui um procedimento escrito para gerir os # Assinalada Se 0-1 =
pacientes com resultados de carga viral não-suprimida, que inclui as Vermelho
seguintes características?
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
□ 1) Fazer o seguimento urgente dos pacientes que possuem
resultados de carga viral não-suprimida
□ 2) Oferecer AAR de acordo com a faixa etária
□ 3) Testagem de carga viral de seguimento
□ 4) Avaliação da necessidade de mudar os regimes de TARV
nos pacientes com falência virológica após completar o AAR
Se ≥2, prossiga para Q2

42
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q2 Rever os 10 registos (por exemplo, gráficos, registos de carga viral Se <70% =
elevada, entradas de RME) de pacientes adultos e adolescentes em % Vermelho
TARV ≥12 meses com carga viral não suprimida.
Notas: Esta revisão deve distinguir a gestão de pacientes com
resultados de carga viral não-suprimida dos pacientes com supressão
virológica.
 Ao rever o Grupo 2B nesta unidade sanitária e os registos
pediátricos, seleccione somente os adultos ≥20 anos de idade.
Se apenas fizer a revisão do Grupo 2A, seleccione tanto os
adolescentes assim como os adultos ≥15 anos de idade.
Que percentagem de registos revistos possuem pelo menos uma
sessão de AAR documentada após a data de carga viral não suprimida
(ex: CV ≥1000 cópias/ml ou critérios com base nas directrizes
nacionais)?
Numerador= # de registos de pacientes que receberam pelo
menos 1 sessão de AAR após a data de carga viral não suprimida

Denominador: Número de registos revistos de


pacientes adultos e adolescentes em TARV ≥12 meses com
carga viral não suprimida.
Se ≥ 70%, prossiga para Q3

43
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

Q3 Rever os 10 registos anteriores de pacientes em TARV ≥12 meses com Se <70% =


carga viral não suprimida. % Amarelo
Que percentagem de registos revistos (ex: gráficos, registos de carga
Se ≥70% =
viral elevada, entradas de RME) possuem um resultado de carga viral
Verde
de seguimento documentado após o primeiro resultado de carga viral
não suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / ml)?

Numerador: Número de registos revistos (ex: gráficos, registos de


carga viral elevada, entradas de RME) que possuem o resultado da
carga viral de seguimento documentado, após o primeiro resultado de
carga viral não suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / mL)?

Denominador: Número de registos revistos de pacientes adultos e


adolescentes em TARV ≥12 meses com carga viral não suprimida

PONTUAÇÃO

44
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_07 Serviços de Testagem do Parceiro [C&T GEN POP] (DUP)


PADRÃO: Os serviços de testagem do parceiro são disponibilizados aos pacientes seropositivos e incluem
o aconselhamento sobre a revelação segura do estado serológico ao(s) seu(s) parceiro(s) sexual(ais) e/ou
parceiro(s) de drogas injectáveis, quer na unidade sanitária, ou através do referenciamento para outra
unidade sanitária ou através de abordagens de base comunitária.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Está disponível o aconselhamento sobre a importância S N Se N = Vermelho
da revelação segura e a testagem de todos os parceiros
sexuais e/ou de drogas injectáveis?
Se S, prossiga para Q2
Q2 São disponibilizados serviços de testagem de HIV dos S N Se N = Vermelho
parceiros (na unidade sanitária ou através do
referenciamento)?

Nota: As abordagens de testagem dos parceiros incluem


qualquer um dos seguintes: 1) referência contratual, 2)
referência ao provedor, 3) dupla referência, 4) referência ao
utente, 5) kits de auto-testagem de HIV disponibilizados aos
utentes para que sejam fornecidos ao(s) seu(s) parceiro(s)
sexual(ais). A testagem de HIV do(s) parceiro(s) pode ser
oferecido na unidade sanitária, num posto de ATV
independente localizada dentro da unidade sanitária, ou
através de kits de auto-testagem de HIV.
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever 10 entradas dos registos (livro de registo de testagem Se <90% = Amarelo
individual ou de caso índice/parceiros) ou gráficos % Se ≥90% = Verde
(qualquer que seja a fonte de informação mais actualizada)
de pacientes adultos e adolescentes seropositivos ≥15 anos
de idade em TARV ≥12 meses

Que percentagem de registos de pacientes revistos


documentam a testagem de HIV ou o estado serológico de
todo(s) o(s) parceiro(s) captados(s)?

Numerador = _# de pacientes seropositivos que


possuem todos o(s) parceiro(s) captados com testagem
de HIV documentada (por exemplo, positivo, negativo,
recusou)

Denominador=____ #Número total de pacientes


seropositivos
PONTUAÇÃO

45
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_08 Testagem de HIV de Rotina para os Filhos de Pacientes Adultos [C&T GEN POP]
PADRÃO: Os filhos biológicos e adolescentes (<15 anos) dos adultos seropositivos possuem o seu estado
serológico documentado (ou conhecido).
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para garantir a S N Se N = Vermelho
testagem de rotina dos filhos biológicos (<15 anos)
dos pacientes adultos em TARV?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 entradas de registos ou gráficos (qualquer
que seja a fonte de informação mais actualizada) de % Se <70% = Vermelho
pacientes adultos e adolescentes seropositivos ≥15 Se ≥70% e <90%=
anos de idade em TARV ≥12 meses Amarelo
Se ≥90% = Verde
Que percentagem de filhos biológicos (< 15 anos de
idade) dos adultos e adolescentes revistos possuem
a sua testagem de HIV documentada?
Numerador= # de filhos biológicos (< 15 anos
de idade) com testagem de HIV documentada (ex:
positivo, negativo,recusou)
Denominador= #total de filhos biológicos
de pacientes adultos

PONTUAÇÃO

46
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

47
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_10 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida [C&T GEN POP]
(DUP)
PADRÃO: Os pacientes seropositivos com resultado negativo no rastreio da tuberculose activa (TB)
recebem tratamento preventivo de TB (TPT)/terapia preventiva com Isoniazida (IPT) conforme preconizado
nas directrizes nacionais.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para a administração de TPT/ S N Se N = Vermelho
IPT entre os pacientes adultos e adolescentes seropositivos?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Esta unidade sanitária possui um registo de TPT/IPT e/ou S N Se N = Vermelho
outro método que permita o seguimento daqueles que
iniciaram e concluíram a TPT/IPT num determinado período
de reporte?
Nota: “Concluído” inclui aqueles pacientes que iniciaram e
completaram os 6 meses de TPT / IPT e aqueles em contínua
TPT/IPT após os 6 meses de “conclusão”.
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever 10 entradas de registos ou gráficos (qualquer que seja Se <70% = Vermelho
a fonte de informação mais actualizada) de pacientes % Se ≥70% e <90% =
adultos e adolescentes seropositivos ≥15 anos de idade em Amarelo
TARV ≥12 meses. Se >90% = Verde
Que percentagem de registos revistos possuem evidências
de que os pacientes adultos e adolescentes seropositivos
com resultado negativo no rastreio da tuberculose activa
durante as suas visitas às consultas de HIV, alguma vez
iniciaram a TPT/IPT?

Numerador: Número de entradas de registos ou gráficos


revistos, de pacientes adultos e adolescentes seropositivos
≥15 anos de idade em TARV ≥12 meses, com resultado
negativo no rastreio da tuberculose activa durante as suas
visitas às consultas de HIV, com evidências que demostram
que o paciente iniciou a TPT/IPT?

Denominador: _Número entradas de registos ou gráficos


revistos, de pacientes adultos e adolescentes
seropositivos ≥15 anos de idade em TARV ≥12 meses, com
resultado negativo no rastreio da tuberculose activa
durante as suas visitas às consultas de HIV
PONTUAÇÃO

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 2B: CUIDADOS E TRATAMENTO PARA AS CRIANÇAS INFECTADAS PELO HIV


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_02_18 Retestagem para Confirmação antes/início de TARV X

F_2.02 S_02_19 Seguimento de Pacientes –Pacientes em TARV X


NEW S_02_20 Regime de TARV de Primeira Linha para Crianças X
F_2.27 S_02_21 pequenas de TARV para Crianças e Adolescentes
Dosagem X
NEW S_02_22 Acesso e Monitoria de Carga Viral X
NEW S_02_23 Gestão de Carga Viral Elevada X
NEW S_02_24 Espaçamento das Consultas e Dispensa dos X
Medicamentos
F_2.22 S_02_25 Testagem de HIV de Rotina para Crianças e Adolescentes X
F_2.16 S_02_26 Rastreio de TB X
F_2.17 S_02_27 Terapia Preventiva de TB (TPT) / Terapia Preventiva com X
Isoniazida (IPT)
F_2.09 S_02_28 Cotrimoxazole (CTX) X

F_2.18 S_02_29 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB X


NEW S_02_30 Serviços de Apoio para os Adolescentes Vivendo com o X
HIV
C_2.06 S_02_31 Ligação Baseada na Comunidade e Serviços de X
Apoio à Retenção
C_2.03 S_02_32 Serviços de Referência e Sistema de Ligação X

EE #: S_02_19 Seguimento de Pacientes- Pacientes em TARV [C&T PEDS] (DUP)


PADRÃO: Cada unidade sanitária de TARV possui um procedimento padronizado para a identificação e
seguimento de pacientes pediátricos de TARV faltosos. O sistema inclui procedimentos para a
identificação do doente e o seu seguimento; documentação padronizada com evidências de mais de uma
tentativa de busca do paciente; e os resultados dos esforços de seguimento.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existem procedimentos padronizados para identificação e seguimento S N Se N =
de pacientes pediátricos de TARV faltosos? Vermelho
Se S, prossiga para Q2

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q2 Rever os documentos de seguimento dos últimos 10 pacientes % Se ≤80% =
pediátricos em TARV que faltaram à sua consulta mais recente. Vermelho

Os documentos de seguimento dos pacientes em TARV possuem


evidências actualizadas de mais de uma tentativa de busca do
paciente (ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de
telefonemas relacionados aos trabalhadores que realizam a busca)?

Nota: Os documentos de seguimento incluem os livros de registo


diários, registos, arquivos de pacientes etc.

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV revistos,


de pacientes pediátricos em TARV que faltaram à sua consulta mais
recente, que incluem evidências de mais de uma tentativa de busca do
paciente (ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de telefonemas
ligados aos trabalhadores que realizam a busca)

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos de pacientes pediátricos que faltaram à sua consulta mais
recente

Se> 80%, então prossiga para Q3


Q3 Rever os documentos de seguimento dos últimos 10 pacientes % Se <80% =
pediátricos em TARV que faltaram à consulta mais recente. Amarelo
Se ≥80% =
Qual é a percentagem de documentos de seguimento analisados, de Verde
pacientes pediátricos em TARV que faltaram à consulta mais recente
mais recente, possuem o resultado de esforços de seguimento
documentados (ex: transferência, nova consulta, não foi localizado,
recusa, morte)?

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos de pacientes pediátricos em TARV que faltaram à sua
consulta mais recente, que incluem evidências de mais de uma
tentativa de busca do paciente de volta aos cuidados(ex: nomes dos
pacientes faltosos, evidências de telefonemas ligados aos
trabalhadores que realizam a busca)

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos de pacientes pediátricos em TARV que faltaram à sua consulta
mais recente

PONTUAÇÃO

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_22 Acesso e Monitoria de Carga Viral [C&T PEDS] (DUP)


PADRÃO: Os pacientes pediátricos em terapia antiretroviral (TARV) recebem monitoria de rotina da
supressão virológica, através da avaliação da carga viral de acordo com as directrizes nacionais e os
resultados estão documentados nos registos médicos.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Esta unidade sanitária tem acesso aos testes de carga viral S N Se N = Vermelho
em pacientes pediátricos?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 gráficos de pacientes pediátricos <15 anos de idade em % Se ≤ 70% = Vermelho
TARV ≥ 12 meses.

Qual é a percentagem de gráficos revistos que documenta que o


teste de carga viral mais recente foi solicitado dentro do
intervalo apropriado, de acordo com as directrizes nacionais?
Nota: Modifique os gráficos revistos de modo a satisfazer as
directrizes nacionais. Os países podem optar por excluir os
gráficos se a carga viral tiver sido colhida nas últimas 4
semanas, para dar tempo suficiente para o retorno dos
resultados; substituir todos os gráficos excluídos de modo a
analisar um total de 10. Prevê-se que o monitoramento da carga
viral ocorra numa base contínua (por exemplo, a cada 3, 6 ou 12
meses de acordo com as directrizes nacionais).
Numerador: _# de gráficos de pacientes pediátricos em
TARV por pelo menos 12 meses, com um teste de carga viral
documentado solicitado dentro do intervalo apropriado, de
acordo com as as directrizes nacionais.

Denominador: _# total de gráficos de pacientes


pediátricos em TARV por pelo menos 12 meses
Se> 70%, então prossiga para Q3
Q3 Rever os 10 gráficos anteriore de pacientes pediátricos <15 anos Se <70% = Vermelho
de idade em TARV ≥ 12 meses. %
Se ≥70% e <90%
Qual é a percentagem de gráficos analisados que documentam
= Amarelo
o retorno de resultados do teste de carga viral mais recente?
Se ≥90% = Verde
Numerador: _# gráficos de pacientes pediátricos em
TARV ≥ 12 meses, com evidências de retorno de resultados
do teste de carga viral mais recente

Denominador: _#Total de gráficos de pacientes


pediátricos em TARV ≥ 12 meses, com retorno de resultados
do teste de carga viral documentado
PONTUAÇÃO
50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_23 Gestão de Carga Viral Elevada [C&T PEDS] (DUP)


PADRÃO: Os pacientes pediátricos em terapia antiretroviral (TARV) com carga viral não-suprimida são
seguidos e recebem aconselhamento e adesão reforçada (AAR) e repetem a monitoria da carga viral de
acordo com as directrizes nacionais, para avaliar a falência virológica e a potencial necessidade de mudar os
regimes de TARV.
Instruções: A AAR inclui sessões de aconselhamento focalizadas, normalmente liderados por um profissional
de saúde ou conselheiro leigo, com enfoque na importância da adesão à medicação.

Se NÃO houver pacientes com carga viral não-suprimida, assinale NA e IGNORE este EE.
NA ☐

Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 A unidade sanitária possui um procedimento escrito para gerir os # Assinalada Se ≤1 =
pacientes com resultados de carga viral não-suprimida, que inclui as Vermelho
seguintes características?
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
□ 1) Fazer o seguimento urgente dos pacientes que possuem
resultados de carga viral não-suprimida
□ 2) Oferecer AAR de acordo com a faixa etária
□ 3) Testagem de carga viral de seguimento
□ 4) Avaliação da necessidade de mudar os regimes de TARV
em pacientes com falência virológica após completar o AAR

Se ≥2, prossiga para Q2

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q2 Rever 10 registos (ex: gráficos, registos de carga viral elevada, entradas Se <70% =
de REM) de 5 pacientes pediátricos (<10 anos) e 5 pacientes % Vermelho
adolescentes (10-19 anos) em TARV ≥12 meses que tenham carga viral
não suprimida.
Notas: Esta revisão deve distinguir a gestão dos pacientes com
resultados de carga viral não-suprimida, dos pacientes com supressão
virológica.

Que percentagem de registos pediátricos revistos possuem pelo menos


uma sessão de AAR documentada, após a data de carga viral não
suprimida. (ex: CV ≥1000 cópias/ml ou critérios com base nas directrizes
nacionais)?
Numerador= # de registos revistos de pacientes pediátricos
com carga viral não suprimida com evidências de terem recebido
pelo menos 1 sessão de AAR após a data de carga viral não
suprimida

Denominador: ______# de registos revistos de pacientes pediátricos


com carga viral não suprimida
Se ≥ 70%, prossiga para Q3

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

Q3 Rever 10 registos anteriores, de 5 pacientes pediátricos (<10 anos) e 5 Se <70% =


pacientes adolescentes (10-19 anos) em TARV ≥12 meses que tenham % Amarelo
carga viral não suprimida.
Se ≥70% =
Que percentagem dos mesmos registos pediátricos revistos (ex:
Verde
gráficos, registos de carga viral elevada, entradas de RME) possuem um
resultado da carga viral de seguimento documentado, após o primeiro
resultado de carga viral não-suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / ml)?
Numerador: Número de registos pediátricos revistos (ex: gráficos,
registo de carga viral elevada, entradas de RME) que possuem um
resultado da carga viral de seguimento documentado, após o primeiro
resultado de carga viral não-suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / mL)?

Denominador: Número de registos pediátricos revistos de pacientes


adultos e adolescentes em TARV ≥12 meses com carga viral não-
suprimida.

PONTUAÇÃO

50
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_02_27 Tratamento Preventivo de TB (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T PEDS]
DUP
PADRÃO: Os pacientes seropositivos pediátricos com resultado negativo no rastreio da tuberculose activa
(TB) recebem tratamento preventivo de TB (TPT) / terapia preventiva com Isoniazida (IPT) de acordo com
as directrizes nacionais.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para a administração de TPT/ S N Se N = Vermelho
IPT entre os pacientes pediátricos seropositivos?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Esta unidade sanitária possui um registo de TPT/IPT e/ou # Seguido Se N = Vermelho
outro método que permita o seguimento daqueles que
iniciaram e concluíram a TPT/IPT num determinado período
de reporte?
Nota: “Concluído” inclui aqueles pacientes que iniciaram e
completaram os 6 meses de TPT / IPT e aqueles em contínua
TPT/IPT após os 6 meses de “conclusão”.
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever 10 entradas de registo ou gráficos (qualquer que seja Se <70% = Vermelho
a fonte de informação mais actualizada) de pacientes % Se ≥70% e <90%
pediátricos seropositivos em TARV ≥12 meses. Amarelo
Se ≥90% = Verde
Que percentagem de registos revistos possuem evidências
de que esses pacientes pediátricos seropositivos com
resultado negativo no rastreio da tuberculose activa durante
as suas visitas às consultas de HIV, alguma vez iniciaram a
TPT/IPT?

Numerador: Número entradas de registo ou gráficos


revistos, de pacientes pediátricos seropositivos <15 anos de
idade em TARV ≥12 meses, com resultado negativo no
rastreio da tuberculose activa durante as suas visitas às
consultas de HIV, que possuem evidências que demostram
que o paciente iniciou a TPT/IPT?

Denominador: _Número entradas de registo ou gráficos


analisados, de pacientes pediátricos seropositivos <15
anos de idade em TARV ≥12 meses, com resultado
negativo no rastreio da tuberculose activa

PONTUAÇÃO

55
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 4A: PTV-CPN, PÓS-NATAL E GRAVIDEZ/PARTO


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_04_01 Retestagem para Confirmação antes/início do X
TARV
F_2.02 [022] S_04_02 Seguimento de Pacientes –Pacientes em TARV X

NEW S_04_03 Acesso e Monitoria de Carga Viral X


NEW S_04_04 Gestão de Carga Viral Elevada X
F_12.02 [110] S_04_05 Espaçamento das Consultas e Dispensa dos X
Medicamentos
NEW S_04_06 Serviços de Apoio para as Adolescentes Grávidas X
Seropositivas nos CPN
F_2.12 [032] S_04_07 Serviços de Testagem de Parceiros X

F_2.13 [033] S_04_08 Testagem de HIV de Rotina para os Filhos dos X


Pacientes Adultos
F_2.16 [036] S_04_09 Rastreio de TB X
F_2.17 [037] S_04_10 Terapia Preventiva de TB (TPT) / Terapia X
Preventiva com Isoniazida (IPT)
F_2.09 [029] S_04_11 Cotrimoxazole (CTX) X

F_2.18 [038] S_04_12 Cascata de Avaliação Diagnóstica de TB X

F_4.21 [058] S_04_13 PITC para as Pacientes da Maternidade X

F_4.22 [059] S_04_14 ARVs na Gravidez e Parto X

111
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_02 Seguimento de Pacientes –Pacientes em TARV [C&T PMTCT] (DUP)


PADRÃO: Cada unidade sanitária de TARV possui um procedimento padronizado para a identificação e
seguimento de pacientes grávidas e em amamentação em TARV, que faltaram às suas consultas. O
sistema inclui procedimentos para a identificação do paciente e o seu seguimento; documentação
padronizada com evidências de mais de uma tentativa de busca do paciente; e os resultados dos esforços
de seguimento.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existem procedimentos padronizados para a identificação e S N Se N =
seguimento de pacientes grávidas e em amamentação em TARV que Vermelho
faltaram às suas consultas?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever os documentos de seguimento das últimas 10 pacientes % Se <80% =
grávidas e em amamentação em TARV que faltaram à sua consulta Vermelho
mais recente.

Qual a percentagem de documentos de seguimento revistos dos


pacientes em TARV que possuem evidências de mais de uma tentativa
de busca do paciente (ex: nomes dos pacientes faltosos, evidências de
telefonemas ligados aos trabalhadores que realizam a busca)?

Nota: Os documentos de seguimento incluem os livros de registo,


registos, arquivos de pacientes etc.

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos, de pacientes grávidas e em amamentação em TARV que
faltaram à sua consulta mais recente, que incluem evidências de
mais de uma tentativa de busca do paciente (ex: nomes dos
pacientes faltosos, evidências de telefonemas ligados aos
trabalhadores que realizam a busca)

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos, de pacientes grávidas e em amamentação em TARV que
faltaram à sua consulta mais recente
Se ≥80%, prossiga para Q3

112
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q3 Rever os documentos de seguimento dos últimos 10 pacientes em % Se <80% =
TARV que faltaram à sua consulta mais recente. Amarelo
Se ≥80% =
Qual é a percentagem de documentos de seguimento revistos, de Verde
pacientes grávidas e em amamentação em TARV que faltaram à sua
consulta mais recente, que possuem o resultado dos esforços de
seguimento documentados (ex: transferido, nova consulta, não
localizado, recusa, óbito)?

Nota: Os documentos de seguimento incluem os livros de registo,


registos, arquivos de pacientes etc.

Numerador: Número de documentos de seguimento de TARV revistos


de pacientes grávidas e em amamentação em TARV que faltaram à sua
consulta mais recente, que incluem evidências de mais de uma
tentativa de busca do paciente (ex: nomes dos pacientes faltosos,
evidências de telefonemas ligados aos trabalhadores que realizam a
busca)

Denominador: Número de documentos de seguimento de TARV


revistos de pacientes grávidas e em amamentação em TARV que
faltaram à sua consulta mais recente
PONTUAÇÃO

113
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

114
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_04 Gestão de Carga Viral Elevada [C&T PMTCT] (DUP)


PADRÃO: As pacientes grávidas e em amamentação em terapia antiretroviral (TARV) com carga viral não
suprimida são seguidas e recebem aconselhamento e adesão reforçada (AAR) e repetem a monitoria da
carga viral de acordo com as directrizes nacionais, para avaliar a falência virológica e a potencial
necessidade de mudar os regimes de TARV.
Instruções: A AAR inclui sessões de aconselhamento focalizadas, normalmente liderados por um
profissional de saúde ou conselheiro leigo, com enfoque na importância da adesão à medicação.

Se NÃO houver pacientes com carga viral não suprimida, assinale NA e IGNORE este EE. NA ☐

Comentário:
Pergunta Resposta Pontuação
Q1 A unidade sanitária possui um procedimento escrito, que inclui as # Se ≤1 = Vermelho
seguintes características para gerir os pacientes com resultados de Assinalada
carga viral não-suprimidas?
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
□ 1) Fazer o seguimento urgente dos pacientes que
possuem resultados de carga viral não suprimida
□ 2) Oferecer AAR de acordo com a faixa etária
□ 3) Testagem de carga viral de seguimento
□ 4) Avaliação da necessidade de mudar os regimes de
TARV em pacientes com falência virológica após
completar o AAR
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 registos (por exemplo, gráficos, registos de carga viral Se <70% =
elevada, entradas de RME) de pacientes grávidas e em % Vermelho
amamentação em TARV ≥12 meses que tenham carga viral não
suprimida.
Notas: Esta revisão deve distinguir a gestão dos pacientes com
resultados de carga viral não suprimida, dos pacientes com supressão
virológica.
Qual a percentagem de registos de mulheres grávidas e em
amamentação revistos, que possuem pelo menos uma sessão de
AAR documentada após a data de carga viral não-suprimida (ex: CV
≥1000 cópias/ml ou critérios com base nas directrizes nacionais)?

Numerador= # de registos de pacientes grávidas e em


amamentação em TARV ≥12 meses com evidências de terem recebido
pelo menos 1 sessão de AAR após a data de carga viral não suprimida

Denominador: ______# de registos de pacientes grávidas e em


amamentação em TARV ≥12 meses com carga viral não suprimida
Se ≥ 70%, prossiga para Q3

115
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

Q3 Rever os 10 registos anteriores de pacientes grávidas e em Se <70% =


amamentação em TARV ≥12 meses com carga viral não suprimida. % Amarelo
Que percentagem de registos revistos de pacientes grávidas e em
Se ≥70% = Verde
amamentação (ex: gráficos, registo de carga viral elevada, entradas
de RME) possuem um resultado da carga viral de seguimento
documentado, após o primeiro resultado de carga viral não
suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / ml)?

Numerador: Número de registos de mulheres grávidas e em


amamentação que possuem um resultado da carga viral de
seguimento documentado, após o primeiro resultado de carga viral
não suprimida (ex: CV ≥1000 cópias / ml)?

Denominador: Número de registos de mulheres grávidas e em


amamentação em TARV ≥12 meses com carga viral não-suprimida.

PONTUAÇÃO

116
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_07 Serviços de Testagem do Parceiro [C&T PMTCT] (DUP)


PADRÃO: Os serviços de testagem do parceiro são disponibilizados às pacientes grávidas e em
amamentação seropositivas e incluem o aconselhamento sobre a revelação segura do estado serológico
ao seu parceiro(s) sexual (ais) e/ou parceiro(s) de consumo de drogas injectáveis, quer na unidade
sanitária ou através do referenciamento para outra unidade sanitária, ou através de abordagens de base
comunitária.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Está disponível o aconselhamento sobre a importância S N Se N = Vermelho
da divulgação segura e a testagem de todos os parceiros
sexuais e/ou de drogas injectáveis?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Os serviços de testagem de HIV dos parceiros são S N Se N = Vermelho
disponibilizados (na unidade sanitária ou através do
referenciamento)?

Nota: As abordagens de testagem dos parceiros incluem


qualquer um dos seguintes: 1) referência contratual, 2)
referência do provedor, 3) dupla referência, 4) referência do
utente, 5) kits de auto-testagem de HIV disponibilizados aos
utentes para que sejam fornecidos ao(s) seu(s) parceiro(s)
sexual(ais). A testagem de HIV para o(s) parceiro(s) pode
ser oferecido na unidade sanitária, num posto de ATV
independente localizada dentro da mesma unidade
sanitária, ou através de kits de auto-testagem de HIV.
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever as 10 entradas de registo (livro de registo de Se <90% = Amarelo
testagem individual ou de índice/parceiros) ou gráficos % Se ≥90% = Verde
(qualquer que seja a fonte de informação mais actualizada)
de pacientes grávidas e em amamentação seropositivas
em TARV ≥12 meses

Que percentagem de registos revistos de pacientes


grávidas e em amamentação, documentam a testagem de
HIV ou o estado serológico de todo(s) o(s) parceiro(s)
captados (s)?

Numerador = _# entradas de registo ou gráficos


revistos de pacientes grávidas e em amamentação
seropositivas, que possuem todos o(s) parceiro(s)
captados com testagem de HIV documentada (por
exemplo, positivo, negativo, recusou)

Denominador=____ #Número total de de registos revistos


de pacientes grávidas em amamentação seropositivas
PONTUAÇÃO
117
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_08 Testagem de HIV de Rotina dos Filhos dos Pacientes Adultos [C&T PMTCT] (DUP)
PADRÃO: Os filhos biológicos e adolescentes (<15 anos) das pacientes grávidas e e em amamentação
seropositivas possuem o seu estado serológico documentado (ou conhecido).
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para garantir a S N Se N = Vermelho
testagem de rotina dos filhos biológicos (<15 anos)
dos pacientes adultos em TARV?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 entradas nos registos ou gráficos (qualquer Se <70% = Vermelho
que seja a fonte de informação mais actualizada) de % Se ≥70% e <90%
pacientes grávidas e e em amamentação Amarelo
seropositivas em TARV ≥12 meses Se ≥90% = Verde
Qual é a percentagem de filhos biológicos (< 15
anos de idade) de pacientes grávidas e em
amamentação seropositivas inscritas nos CPN/PTV >
3 meses (a partir de hoje) que possuem a sua
testagem de HIV documentada?
Numerador= # de filhos biológicos (< 15 anos
de idade) com testagem de HIV documentada (ex:
positivo, negativo,recusou)

Denominador= #total de filhos biológicos de


pacientes grávidas e e em amamentação inscritas nos
CPN/PTV > 3 meses (a partir de hoje)
PONTUAÇÃO

120
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_10 TB Tratamento Preventivo (TPT) / Terapia Preventiva com Isoniazida (IPT) [C&T PMTCT]
(DUP)
PADRÃO: As pacientes grávidas e em amamentação seropositivas com resultado negativo no rastreio da
tuberculose activa (TB) recebem tratamento preventivo de TB (TPT) / terapia preventiva com Isoniazida
(IPT) de acordo com com as directrizes nacionais.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para a administração de TPT/ S N Se N = Vermelho
IPT entre as pacientes grávidas e em amamentação
seropositivas?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Esta unidade sanitária possui um registo de TPT/IPT e/ou S N Se N = Vermelho
outro método que permita o seguimento daqueles que
iniciaram e concluíram a TPT/IPT num determinado período
de reporte?
Nota: “Concluído” inclui aqueles pacientes que iniciaram e
completaram os 6 meses de TPT / IPT e aqueles em contínua
TPT/IPT após os 6 meses de “conclusão”.
Se S, prossiga para Q3
Q3 Rever 10 entradas nos registos ou gráficos (qualquer que Se <70% = Vermelho
seja a fonte de informação mais actualizada) de pacientes % Se ≥70% e <90% =
grávidas e em amamentação seropositivas em TARV ≥12 Amarelo
meses. Se ≥90% = Verde
Que percentagem de registos revistos, possuem evidências
de que essas pacientes grávidas e em amamentação
seropositivas com resultado negativo no rastreio da
tuberculose activa durante as suas visitas às consultas de
HIV, alguma vez iniciaram a TPT/IPT?

Numerador: Número de entradas de registo ou gráficos


revistos, de pacientes grávidas e em amamentação
seropositivas em TARV ≥12 meses, com resultado negativo
no rastreio da tuberculose activa durante as suas visitas às
consultas de HIV, que possuem evidências que demostram
que o paciente iniciou a TPT/IPT

Denominador: _Número de entradas de registo ou


gráficos revistos de pacientes grávidas e em
amamentação seropositivas em TARV ≥12 meses, com
resultado negativo no rastreio da tuberculose activa
durante as suas visitas às consultas de HIV.
PONTUAÇÃO

119
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_13 ATIP para as Pacientes da Maternidade [C&T PMTCT]


PADRÃO: O Aconselhamento e Testagem Iniciada pelo Provedor (ATIP) é oferecido a todas as mulheres
elegíveis atendidas na maternidade durante a gravidez e o parto.

Instruções: se não houver serviços de maternidade/parto nesta unidade sanitária, assinale NA e


e IGNORE este EE
NA ☐

Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 O registo da maternidade inclui o estado serológico S N Se N = Vermelho
conhecido ou a data e o resultado do último teste de HIV
para determinar a elegibilidade para a testagem de HIV?

Nota: as mulheres elegíveis são definidas como aquelas


sem um teste de HIV documentado nos últimos 3 meses.

Se S, prossiga para Q2
Q2 Reveja as entradas de registo de todas as Se <90% = Amarelo
mulheres que foram atendidas na maternidade %
nas últimas 2 semanas (não mais do que 100 Se ≥90% = Verde
mulheres).
Qual a percentagem de mulheres atendidas na
maternidade nas últimas 2 semanas que possuem a sua
testagem de HIV documentada nos 3 meses anteriores à
sua visita a maternidade OU a sua testagem de HIV
documentada na maternidade?
Numerador= # entradas de registo nas
últimas 2 semanas que possuem a testagem de HIV
documentada (e.g., positivo, negativo, recusou) nos 3
meses anteriores à sua visita a maternidade OU a
testagem de HIV documentada na maternidade
Denominador= # número total de entradas de
registo revistos, de mulheres que foram atendidas na
maternidade nas últimas 2 semanas
PONTUAÇÃO

120
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_14 ARVs durante a Gravidez e o Parto [C&T PMTCT]


PADRÃO: O TARV para as mulheres seropositivas e a profilaxia com ARV para os seus filhos expostos são
fornecidos durante a gravidez e o parto.

Instruções: se NÃO houver serviços de maternidade/parto nesta unidade sanitária ou inexistência de


mulheres seropositivas observadas em relação ao ano anterior, assinale NA e IGNORE este EE:
NA ☐

Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe disponibilidade de ARV’s para as mães e profilaxia S N Se N = Vermelho
de TARV para os lactantes na maternidade sempre que a
unidade sanitária está em funcionamento, incluindo o
período nocturno e os fins de semana?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 entradas dos registos ou gráficos (qualquer que Se <70% = Vermelho
seja a fonte de informação mais actualizada) das %
mulheres seropositivas atendidas mais recentemente na Se 70-89% = Amarelo
maternidade (até aos últimos 12 meses anteriores à
avaliação SIMS de hoje). Se ≥90% = Verde
Que percentagem de entradas referentes ao par mãe-
lactante possuem a documentação de recepção de TARV
para as mães e a profilaxia para os lactantes?

Numerador= _ # de pares mãe-lactante que possuem a


recepção de TARV para as mães e profilaxia para o
lactante documentada

Denominador= _ # de gráficos/registos de entradas de


mães seropositivas na maternidade (até aos últimos 12
meses anteriores à avaliação SIMS de hoje)
PONTUAÇÃO

121
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 4B: LACTANTES EXPOSTOS AO HIV (HEI)


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_04_15 Diagnóstico Precoce em Lactantes Oferecido aos X
Cuidadores
F_4.27 [064] S_04_16 Seguimento dos Lactantes Expostos ao HIV X
NEW S_04_17 Colheita de uma Segunda Amostra para X
Confirmação de Testagem
F_4.26 [063] S_04_18 CTX para Lactantes Expostos ao HIV X
NEW S_04_19 Seguimento e Estado Serológico Final de HEI X
S_04_20 Inscrição de Lactantes Infectados com HIV nos X
F_4.28 [065] Serviços de TARV
S_04_21 Confiabilidade da Cadeia de Abastecimento X
F_4.31 [068] (Diagnóstico Precoce em Lactantes) DBS or POC

122
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_19 Seguimento e Estado Serológico Final HEI [HEI]


PADRÃO: Todos os lactantes expostos ao HIV (HEI) são seguidos até ao final da amamentação e possuem
um resultado final de HIV documentado até aos 24 meses de idade.
Instruções: Se NENHUM lactante exposto ao HIV tiver sido atendido no ano anterior, assinale NA e IGNORE
este EE:
NA ☐
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe um sistema para seguir os lactantes expostos S N Se N = Vermelho
ao HIV até o final da amamentação e documentar o
seu estado serológico final?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 registos (entradas de registos, gráficos ou %
cartões de HEI) do HEI mais recente (ou seja, recém- Se ≤ 70% = Vermelho
nascidos> 24 meses mas menores que 36 meses antes da
avaliação SIMS). Se> 70% e ≤90% = Amarelo
Quantos lactantes expostos ao HIV possuem a
Se> 90% = Verde
documentação do seu estado serológico final?

Numerador= _____Número da maioria de HEI’s (ou seja,


recém-nascidos> 24 meses, mas menores que 36 meses
antes da avaliação SIMS) que possui o seu estado
serológico final documentado

Denominador= número total de registos revistos


dos HEI’s mais recentes (recém-nascidos> 24 meses,
mas menores que 36 meses antes da avaliação SIMS).
Nota: O resultado final de HIV documentado é definido
quando um recém-nascido é diagnosticado como
seropositivo em qualquer ponto; diagnosticado como
seronegativo > 3 meses após a interrupção do
aleitamento materno; quando o seu estado é
desconhecido (ex: LTFU, transferido, ou ainda em
amamentação/exposto); ou óbito.
PONTUAÇÃO

123
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_04_20 Inscrição de Lactantes Infectados pelo HIV nos Serviços de TARV [HEI]
PADRÃO: Todos os lactantes infectados pelo HIV estão inscritos nos serviços de TARV.
Instruções: Se esta unidade sanitária não oferece testagem virológica para lactentes ou NÃO existem
lactantes infectados pelo HIV, assinale NA e IGNORE este EE:

NA ☐
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada e documentação de S N Se N = Vermelho
ligação ao tratamento para lactantes infectados pelo
HIV (ex: data documentada de inscrição no TARV,
número de TARV, regime de TARV)?
Se S, prossiga para Q2
Q2 Rever 10 registos (entradas de registos, gráficos ou Se ≤70% = Vermelho
cartões de HEI) dos últimos 10 lactantes infectados _#
pelo HIV nascidos ≥ 3 meses, mas a menos de 12 Se> 70% e ≤90% = Amarelo
meses antes da avaliação SIMS de hoje.
Se> 90% = Verde
Isto requer uma revisão gráfica separada de modo a
rever apenas os registos de lactantes infectados pelo
HIV.
Quantos lactantes infectados pelo HIV possuem a
ligação aos serviços de TARV documentada?

Numerador= _ _ # lactantes infectados pelo HIV que


possuem a ligação aos serviços de TARV /início do
tratamento documentada
Denominador= _número de lactantes
infectados pelo HIV nascidos ≥ 3 meses, mas a
menos de 12 meses antes da avaliação SIMS de hoje.
PONTUAÇÃO

124
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 5: CIRCUNCISÃO MASCULINA MÉDICA VOLUNTÁRIA (CMMV)


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
NEW S_05_01 Precisão e Segurança dos Registos X
Cirúrgicos de CMMV
F_5.03 S_05_02 Eventos Adversos (AE) Prevenção e X
[071] Gestão

EE #: S_05_02 Eventos Adversos (EA) Prevenção e Gestão [CMMV]


PADRÃO: Cada unidade sanitária de CMMV possui processos em vigor para garantir os serviços de CMMV
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Nas áreas onde ocorrem cirurgias de CMMV, todos os materiais de # Assinalado Se <16 =
emergência necessários estão disponíveis e aparentam estar em uso? Vermelho
1) Estetoscópio
2) Esfigmomanómetro (ou seja, um medidor de pressão sanguínea )
3) Cloreto de Sódio (isto é, solução salina normal para infusão IV;
Cloreto de Sódio 0,9% )
4) Torniquete
5) Tubagem para infusão IV
6) Cateteres intravenosos de 3 tamanhos (G18-verde, G20-rosa, G22-
azul)
7) Adrenalina (dentro do prazo)
8) Hidrocortisona (dentro do prazo)
9) Seringas de 2 tamanhos de (2 ml e 10ml)
10) Agulhas de 2 tamanhos de (G21 e G23)
11) Sacos e máscaras (ex: Saco Ambu)
o 1 tamanho infantil
o 1 tamanho para adultos
12) Luvas de examinação
13) Compressas com alcóol
14) Gaze
15) Fita adesiva (cintagem)
1)
Se 17, prossiga para Q2
Q2 Existe uma lista de inventário escrita de todos os materiais de emergência S N Se N =
para os serviços de CMMV nas áreas onde ocorrem cirurgias de CMMV? Amarelo

125
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Se S, prossiga para Q3
Q3 Estão disponíveis os seguintes aspectos para a gestão dos eventos adversos? # Assinalado Se 0-
_ 1 = Amarelo
1) Nas áreas cirúrgicas e de cuidados clínicos de CMMV, está
disponível um procedimento escrito ou algoritmo. O algoritmo ou Se 2 = Verde
procedimento escrito deve ter os seguintes componentes: como
classificar, documentar e gerir os eventos adversos (incluindo
emergências e cuidados intensivos)
1) Actas ou relatórios de reuniões da comissão de revisão de
Eventos Adversos ao nível da unidade sanitária, demonstrando que
todos os eventos adversos moderados/severos foram revistos pelo
menos numa base mensal e que foram tomadas acções correctivas
(sempre que necessário)?
PONTUAÇÃO

126
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 6: RAMJ, VBG e COV


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
F_6.01 [074] S_06_01 Capacidade para Fornecer Serviços de Cuidados X
pós-Violência
F_6.02 [075] S_06_02 Disponibilidade de Serviços de Cuidados pós- X
Violência
C_1.15 [215] S_06_03 Normas de Género X
NEW S_06_04 Serviços de Gestão de Casos X
NEW S_06_05 Fortalecimento da Gestão de Casos da Força de X
Trabalho
C_3.02 [255] S_06_06 Prevenção do HIV em Raparigas X
NEW S_06_07 Serviços de Apoio a Testagem de HIV para COV X
NEW S_06_08 Serviços de Apoio para a Ligação ao Tratamento de X
HIV, Retenção e Supressão Viral nas COV

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_06_02 Disponibilidade de Serviços de Cuidado Pós-Violência [AGYW, GBV, and OVC]


PADRÃO: Cada unidade sanitária oferece serviços de assistência pós-violência fornecendo o pacote mínimo de
serviços e referências.
Instruções: A EE deverá ser avaliada apenas nas unidades sanitárias que prestam serviços de cuidados pós-
violência para RAMJ, VBG, e populações COV.
Se esta unidade sanitária não fornece apenas serviços de cuidados pós-violência, assinale NA e IGNORE este
EE.
NA ☐
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 A profilaxia pós-exposição (PEP) para o HIV está disponível nesta S N Se N =
unidade sanitária para as vítimas de violência sexual elegíveis? Vermelho
Se S, prossiga para Q2
Q2 Qual é a disponibilidade de todos os seguintes serviços de pós- # Assinalado Se ≤4 =
violência adicionais nesta unidade sanitária? Amarelo
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
1) Avaliação inicial das necessidades do paciente/aconselhamento
2) Tratamento médico ou encaminhamento de questões
sérias que colocam em risco a saúde (ex: lacerações, fracturas
nos ossos)
3) Testagem rápida de HIV
4) Contraceptivos de emergência em casos de violência sexual
5) Rastreio e/ou tratamento de presumíveis ITS

Nota: Os cuidados pós-violência incluem a violência sexual entre crianças


e adultos, a violência física e emocional cometida pelo parceiro e a
violência física e emocional contra as crianças.
Se 5, prossiga para Q3
Q3 As seguintes referências estão documentadas de forma sistemática # Assinalado Se ≤2 =
num nos livros de registo, registos, formulários de admissão etc.? _
Assinale todas as alternativas aplicáveis: Amarelo
1) Apoio psicossocial a longo prazo
Se≥ 3 = Verde
2) Aconselhamento legal
3) Polícia (ex: investigações, ordens de restrição, etc.)
4) Serviços de protecção da criança (ex: emergência fora dos
cuidados familiares, reintegração na família quando possível,
opções de permanência quando a reintegração não é possível)
5) Empoderamento económico
6) Abrigo de emergência

PONTUAÇÃO

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 7: STH
v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
F_7.01 S_07_01 Conformidade com o Algoritmo e X
[076] Estratégia Nacional de Testagem
F_7.02 S_07_02 Garantia de Qualidade dos Serviços de X
[077] Testagem de HIV
C_1.19 [219] S_07_03 Ligação aos Cuidados e Tratamento de X
HIV/STH ao Nível da Unidade Sanitária
F_7.04 S_07_04 Teste de Proficiência de HIV ao Nível X
[079] da Unidade Sanitária
C_1.35 [235] S_07_05 Medidas de Segurança nos STH na X
Unidade Sanitária
C_1.36 [236] S_07_06 Confidencialidade dos Serviços de X
Testagem de HIV na Unidade
NEW S_07_07 Sanitária
Auto-testagem de HIV X

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_07_01 Observância do Algoritmo Nacional de Testagem [HTS]


PADRÃO: Cada unidade sanitária executa e regista a testagem rápida de HIV de acordo com os algoritmos
nacionais de testagem.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 A unidade sanitária possui protocolos de testagem por S N Se N = Vermelho
escrito ou outros materiais impressos que estão em plena
conformidade com o algoritmo nacional de testagem actual?

Se S, prossiga para Q2
Q2 A unidade sanitária recolhe as seguintes informações tanto # Assinalada Se 0-3 = Vermelho
dos registos do STH (Serviços de Testagem de HIV), livro de
regido de testagem rápida, ou através de algum outro
instrumento de recolha de dados? Assinale todas as
alternativas aplicáveis:

1) Teste 1 (Nome do kit de testagem e resultado)


2) Teste 2 (Nome do kit de testagem e resultado)
3) Teste 3 se aplicável (Nome do kit de testagem e
resultado)
1) Resultado final do teste revelado ao beneficiário

Se 4, prossiga para Q3
Q3 Rever as 20 entradas mais recentes nos últimos 12 meses, Se <70% = Vermelho
cujo resultado final da testagem foi HIV positivo nos registos _%
de STH/ livro de registo de testagem rápida. Se ≥70 e
<90% = Amarelo
Que percentagem dessas entradas é compatível
com o algoritmonacional de testagem?
Se ≥90% = Verde
Numerador: _número de entradas totalmente
compatíveis com o algoritmo nacional de testagem

Denominador: número de entradas nos últimos 12


meses, cujo resultado final da testagem foi HIV positivo
nos registos de STH/ livro de registo de testagem rápida

PONTUAÇÃO

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

EE #: S_07_03 HTS Ligação aos Cuidados e Tratamento de HIV ao Nível da Unidade Sanitária [HTS]
PADRÃO: Todas as unidades sanitárias que fornecem STH possuem um protocolo ou processo
padronizado para o seguimento da ligação bem ou mal sucedida dos pacientes/utentes infectados pelo
HIV aos serviços de cuidados e tratamento do HIV.
Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Está disponível um protocolo ou processo padronizado para a S N Se N = Vermelho
ligação activa ao cuidados e tratamento, de modo a facilitar a
ligação aos serviços de cuidados e tratamento de HIV para
aqueles cujo resultado de testagem é positivo (ex: a utilização
de formulários padronizados de referência, agentes
comunitários, vales de transporte, etc.)?
Se S, prossiga para Q2
Q2 O protocolo ou processo padronizado inclui os requisitos para S N Se N = amarelo
confirmar e documentar a ligação bem sucedida aos serviços de
cuidados e tratamento do HIV (ex: uma chamada telefónica
concluída, a verificação por um agente comunitário, etc.)?
Se S, prossiga para Q3
Q3 O protocolo ou processo padronizado cima mencionado, inclui o S N Se N = amarelo
seguimento dos utentes seropositivos que não conseguem
inscrever-se nos serviços de cuidados e tratamento do HIV (ex:
uma chamada telefónica concluída, a verificação por um agente
comunitário, etc)?
Se S, prossiga para Q4
Q4 Rever nos registos de STH 10 utentes identificados como Se <90% = Amarelo
seropositivos nos últimos 3 meses, para determinar a _%
percentagem de utentes seropositivos que foram ligados com
sucesso aos serviços de tratamento. Se ≥90% = Verde
Dos 10 utentes seleccionados para a revisão, que percentagem
foi ligada com sucesso ao tratamento (ou seja, a unidade
sanitária tem conhecimento de que o utente ou beneficiário
iniciou com sucesso o TARV)?

Numerador:_ __número de utentes que foram ligados com


sucesso aos serviços de tratamento (i.e a unidade sanitária tem
conhecimento de que o utente ou beneficiário iniciou com
sucesso o TARV)

Denominador: número de utentes identificados como


seropositivos nos últimos 3 meses
PONTUAÇÃO

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:

GRUPO 8: PONTOS DE TRATAMENTO DE TB


v3.0 EE # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional

F_8.01 [080] S_08_01 ATIP de Rotina para Pacientes com TB e X


Presumíveis Pacientes de TB
F_8.02 [081] S_08_02 Provisão de TARV para Pacientes Adultos de TB X
Seropositivos
INSTRUÇÕES DO GRUPO: Os seguintes EE são avaliados nas unidades sanitárias em que o tratamento da
tuberculose é o ponto de entrada para os pacientes que receberam serviços de HIV apoiados pelo PEPFAR.

EE #: S_08_02 Provisão de TARV para Pacientes Adultos de TB Seropositivos [TB]


PADRÃO: Todos os pacientes de tuberculose (TB) e os presumíveis pacientes de TB diagnosticados com HIV
são iniciados ao TARV independentemente da contagem de CD4.

Comentário: Qual a faixa etária assistida por esta unidade sanitária? Seleccione UM:
□ Apenas pacientes pediátricos (<15 anos de idade)
□ Apenas pacientes adultos (≥15 anos de idade)
□ Ambos os pacientes pediátricos e adultos (idades mistas)

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 Existe uma prática padronizada para iniciar os pacientes S N Se N = Vermelho
de TB seropositivos e os presumíveis pacientes de TB ao
TARV?
Se S, prossiga para Q2

140
ID da Avaliação SIMS Data da Avaliação:
Q2 Rever o registo de TB e identificar 10 pacientes com % Se <70% = Vermelho
tuberculose diagnosticados com HIV num período superior a
de 3 meses, mas inferior a 12 meses antes da avaliação Se ≥70 e <90% =
SIMS. Amarelo

Se esta unidade sanitária atende pacientes adultos e Se ≥90% = Verde


pediátricos, seleccione 5 linhas de registo de pacientes
pediátricos (<15 anos de idade) e 5 linhas de registo de
pacientes adultos e adolescentes (15 anos ou mais de idade).
Qual a percentagem de pacientes de TB seropositivos
revistos que possuem a iniciação ao TARV documentada?
Nota: Se nenhum adulto seropositivo for encontrado no
período especificado, digite '100%'.

Numerador= _# pacientes de TB seropositivos que


possuem a iniciação ao TARV documentada?

Denominador= # pacientes com tuberculose diagnosticados


com HIV num período superior a de 3 meses, mas inferior a
12 meses antes da avaliação SIMS.
PONTUAÇÃO

GRUPO 10A: : LABORATÓRIO


v3.0 # EE # Título abreviado Obrigatório Opcional
F_10.01 [092] S_10_01 Sistemas de Gestão da Qualidade X
F_10.02 [093] S_10_02 Laboratório de Biossegurança X
F_10.03 [094] S_10_03 Teste SOP X
F_10.04 [095] S_10_04 Monitoria de Testes de Qualidade X
F_10.06 [097] S_10_05 Interrupções de Testagem X
F_10.11 [107] S_10_06 Gestão de Resíduos X
F_10.10 [108] S_10_07 Injecções Seguras X
NEW S_10_08 Capacidade Laboratorial para Carga Viral HIV X
NEW S_10_09 Referenciamento da Amostra de Carga Viral do HIV e X
Gestão de Resultados

140
SIMS AssessmentID AssessmentDate:

EE #: S_10_01 Sistemas de Gestão da Qualidade (QMS) [LAB]


PADRÃO: Cada laboratório está a implementar um programa de Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ)
para a melhoria contínua da qualidade e/ou certificação. Como parte integrante do SGQ, cada laboratório
da unidade sanitária: fornece e documenta o treinamento de rotina do pessoal, executa e documenta a
manutenção de rotina dos equipamentos, possui um sistema de controle de stock para os reagentes
consumíveis e realiza actividades de melhoria da qualidade de forma regular.

Comentário:
Pergunta Resposta Pontuação
Q1 Toda a documentação referente aos seguintes aspectos encontra- # Se 0-2 = Vermelho
se disponível? Assinalada
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
1) Registo de treinamento do pessoal
2) Manutenção de rotina dos equipamentos
3) Sistema de controle de stock para os reagentes e
consumíveis
Se 3, prossiga para Q2
Q2 O laboratório está a executar o seguinte? # Se 0
Assinalada
Assinale todas as alternativas aplicáveis: =Amarelo
1) Implementação de um programa de gestão da
qualidade/melhoria de qualidade (por exemplo, If1-2 = Verde
SLMTA, SLIPTA, GLI, e LQMS-SIP)?
1) Em processo de acreditação de acordo com as
normas internacionais (por exemplo, SANAS, CAP, ISO,
e KENAS)?
PONTUAÇÃO

170
SIMS AssessmentID AssessmentDate:

EE #: S_10_08 Capacidade Laboratorial para Carga Viral de HIV [LAB]


PADRÃO: O laboratório possui capacidade e sistemas para satisfazer as exigências de testagem de carga
viral do HIV elevada.
Instruções: Este laboratório realiza testes de carga viral de HIV?

Se NÃO, assinale NA, e ignore este EE. NA ☐

Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 O laboratório possui capacidade suficiente para satisfazer as exigências # Assinalada
de testagem de carga viral no que diz respeito a: Se ≤3 =
Vermelho
Assinale todas as alternativas aplicáveis:
1) Pessoal: Incluindo pessoal técnico qualificado para
testagem, supervisão/seguimento e pessoal de apoio
2) Instrumentos e equipamentos auxiliares de carga viral de
HIV
3) Infra-estruturas: electricidade fiável e espaço
adequado para: testes de laboratório, processamento e
armazenamento de amostras, e o abastecimento e
armazenamento de reagentes.
1)Fazer face à demanda: O tempo de espera para a
testagem de amostras de carga viral de HIV é <1 mês.
Se 4, prossiga para Q2
Q2 O laboratório possui sistemas suficientes para atender às demandas de # Assinalada Se ≤2 =
testagem de carga viral de HIV em relação a todos os seguintes Amarel
aspectos? o

Assinale todas as alternativas aplicáveis:


Se 3 = Verde
1) O laboratório utiliza amostra/sistema(s) de transporte
de resultados para servir a todas as unidades sanitárias
designadas.
2) O laboratório possui um tempo de resposta para a
testagem da carga viral do HIV de ≤ 14 dias.
1) O laboratório possui procedimentos disponíveis para
notificar as unidades sanitárias de cuidados e tratamento
sobre as amostras com carga viral não-suprimida, tal
como definido pelas directrizes do país (ex: ≥ 1000cp /
ml).
PONTUAÇÃO
Note: Laboratory turn-around-time is defined as time from specimen
reception to results reported.

171
SIMS AssessmentID AssessmentDate:

EE #: S_10_09 Referenciamento de Amostra de Carga Viral de HIV e Gestão dos Resultados [LAB]
PADRÃO: Os laboratórios que não realizam a testagem da carga viral do HIV possuem capacidades e
instrumentos para referenciamento de amostras e o manuseio de resultados de modo a garantir a
integridade das amostras e o cumprimento do tempo de resposta aceitável estabelecido para serviços de
testagem de referência.
Instruções: Este laboratório oferece serviços de referenciamento de amostras para a testagem de carga viral
do HIV?

Se NÃO, assinale NA, e ignore este EE. NA ☐


Comentário:

Pergunta Resposta Pontuação


Q1 O laboratório possui capacidade suficiente para gerir as amostras referidas # Assinalada If ≤3=Red
de carga viral e os resultados no que diz respeito a todos os seguintes
aspectos:

Assinale todas as alternativas aplicáveis:


1) Pessoal: Incluindo pessoal de laboratório treinado no
manuseio, armazenamento e embalagem de amostras e a
Pessoa Focal/Lista do pessoal responsável
2) Registos /Livros de Registo: Incluindo o referenciamento
de amostras de carga viral de HIV, amostras rejeitadas, e
registos/livros de registo dos resultados expedidos
3) Directrizes/POPs: Contendo instruções sobre o
manuseamento seguro e a embalagem de amostras biológicas,
a rede laboratorial para o referenciamento de amostras para
testagem de carga viral de HIV, informações de contacto dos
laboratórios de referência e o itinerário do sistema de
transporte da amostra
4) Infra-estruturas e Materiais: área de recepção de amostras
confiável e um espaço adequado para a verificação dos
pedidos de amostra e do laboratório, contentores e materiais
de embalagem das amostras e armários seguros para os
resultados
Se 4, prossiga para Q2

172
SIMS AssessmentID AssessmentDate:
Q2 O laboratório possui sistemas suficientes para monitorar os serviços de # Assinalada Se ≤2 =
testagem de carga viral de HIV no que diz respeito a: Amarel
Assinale todas as alternativas aplicáveis: o
1) O laboratório revê todos os registos no mínimo numa base
semanal, para identificar as amostras rejeitadas e os resultados Se 3 =
de CV desaparecidos para tomada de acções correctivas Verde
1) O laboratório monitora o tempo de resposta e alerta sobre a
testagem de carga viral de HIV que excede ≤14 dias
2) O laboratório possui procedimentos para notificar as
unidades sanitárias de Cuidados e Tratamento sobre o atraso
no resultado de CV
Nota: O tempo de resposta do laboratório é definido como o tempo
entre o envio da amostra até aos resultados reportados.
PONTUAÇÃO

173

Você também pode gostar