Você está na página 1de 8

CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE

Professor Evaldo Rodrigues


LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE

LEI Nº 4.898/65 (ABUSO DE AUTORIDADE)

01 - (IBFC - PC/SE - Escrivão Substituto - A - 2014) Segundo dispõe a Lei de Abuso de Autoridade (Lei n° 4.898/65), o direito de
representação será exercido por meio de petição dirigida à autoridade superior que tiver competência legal para aplicar a respectiva sanção,
ou ao órgão do Ministério Público que tiver competência para iniciar o processo-crime contra a autoridade. Desta feita, pode-se concluir
que os referidos crimes são de:
a) Ação penal pública incondicionada.
b) Ação penal pública condicionada à representação da vítima.
c) Ação penal pública de iniciativa privada
d) Ação penal pública de iniciativa privada subsidiária da pública

02 - (IBFC - TRE/AM - Analista Judiciário - Área Judiciária - 2014) Segundo a Lei Federal n° 4.898/1965, quando o abuso for cometido
por agente de autoridade policial, civil ou militar, de qualquer categoria, poderá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de:
a) Não poder o acusado exercer funções de natureza policial ou militar no município da culpa, por prazo de um a cinco anos.
b) Perda da função pública pelo prazo de até cinco anos.
c) Suspensão dos direitos políticos de cinco a dez anos.
d) Proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente.

03 - (CESPE - ABIN - Agente de Inteligência - 2018) Havendo dúvidas quanto à possibilidade de condenação na esfera criminal, o
processo administrativo deve ser suspenso até o fim da ação penal, no intuito de se evitarem decisões conflitantes.
a) Certo b) Errado

04 – (CESPE - ABIN - Agente de Inteligência - 2018) As sanções administrativas previstas para o crime de abuso de autoridade aplicam-se
de acordo com a gravidade da conduta praticada e incluem a perda do cargo e a inabilitação para o exercício de qualquer outra função
pública pelo prazo legal.
a) Certo b) Errado

05 - (FCC - TRF - 5ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte – 2017) Genival, Delegado de Polícia Civil do Estado X,
prende em flagrante delito Marcos, pelo crime de estupro. Ao encarcerá-lo junto a outros detentos determina que Marcos passe a noite
despido, devolvendo-lhe suas vestes somente na manhã seguinte. De acordo com a Lei n° 4.898 de 1965, sem prejuízo de outras sanções
penais, Genival estará sujeito a sanções
a) penal e disciplinar, sendo vedada a sanção civil.
b) administrativa, somente, por não ter observado as determinações em vigor para encarceramento de detento.
c) civil, eximindo-se as demais sanções com a efetiva reparação dos danos morais provocados.
d) penal, somente, que absorverá as sanções das demais esferas.
e) administrativa, penal e civil.

06 - (FCC – DPE/RS - Técnico – Segurança – 2017) Um agente público de natureza civil, no exercício de seu cargo, executou medida
privativa da liberdade individual para um cidadão, sem as formalidades legais. De acordo com a Lei n° 4.898/1965, esse agente público
está sujeito à sanção administrativa que
a) consistirá em multa de valor fixado pela legislação vigente; detenção por dez dias a seis meses; perda do cargo e a inabilitação para o
exercício de qualquer outra função pública por prazo até três anos.
b) consistirá no pagamento de uma indenização com valor pré-fixado pela legislação vigente, caso não seja possível fixar o valor do dano.
c) será aplicada de acordo com a gravidade do abuso cometido, que poderá consistir em advertência; repreensão; suspensão do cargo,
função ou posto por prazo de 5 a 180 dias, com perda de vencimentos e vantagens; destituição de função; demissão; demissão, a bem do
serviço público.
d) poderá ser cominada a pena autônoma ou acessória, de não poder o acusado exercer funções de natureza policial ou militar no município
em questão, por prazo de um a cinco anos.
e) consistirá, dentre outros, em detenção de dez dias a um ano, pagamento de uma indenização com valor pré-fixado pela legislação vigente
e demissão, a bem do serviço público.

07 - (CESPE – TER/BA - Técnico Judiciário – Segurança Judiciária – 2017) Em uma cidade brasileira, durante as eleições municipais, um
1
delegado de polícia estadual não efetuou a prisão em flagrante de um indivíduo acusado do delito de captação de sufrágio, popularmente
conhecido como “boca de urna”, alegando ausência de indícios de materialidade do delito. Em virtude dessa conduta, um juiz eleitoral
decretou, sem as devidas formalidades legais, ordem de detenção do delegado até o fim do pleito. Considerando a situação hipotética
apresentada e a legislação vigente sobre abuso de autoridade, assinale a opção correta.
a) Vítimas de abuso de autoridade podem representar o autor do delito diretamente ao órgão do Ministério Público.

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues
b) É vedado ao Ministério Público requerer o arquivamento de representação referente a crimes de abuso de autoridade.
c) O ato do juiz eleitoral não pode ser tipificado como crime de abuso de autoridade.
d) A conduta do delegado de polícia enquadra-se como delito de abuso de autoridade.
e) Os autores do delito de abuso de autoridade estão sujeitos a pena de reclusão.

08 – (CONSULPLAN - TRF - 2ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Enfermagem – 2017) “De acordo com a Lei de Abuso de Autoridade,
apresentada ao Ministério Público a representação da vítima, aquele, no prazo de ___________, denunciará o réu, desde que o fato narrado
constitua abuso de autoridade, e requererá ao Juiz a sua citação, e, bem assim, a designação de audiência de instrução e julgamento.”
Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior.
a) 24 horas b) 48 horas c) 05 dias d) 10 dias

09 - (CESPE - ABIN - Agente de Inteligência - 2018) As sanções penais previstas para o delito de abuso de autoridade incluem multa e
detenção e podem ser aplicadas autônoma ou cumulativamente.
a) Certo b) Errado

10 - (IBFC - MPE/SP - Analista de Promotoria II - 2013) Nos termos da Lei Federal n° 4.898/65 (Abuso de Autoridade), constitui abuso
de autoridade qualquer atentado contra a liberdade de locomoção, a inviolabilidade de domicílio, o sigilo de correspondência e etc. O crime
de Abuso de Autoridade se procede mediante:
a) Ação penal privada subsidiária da pública.
b) Ação penal pública condicionada à requisição do Ministro da Justiça.
c) Ação penal pública condicionada à representação da vítima.
d) Ação penal privada.
e) Ação penal pública incondicionada.

LEI Nº 8.072/90 (CRIMES HEDIONDOS)

11 - (IBFC – PC/RJ - Papiloscopista Policial de 3ª Classe – 2014) Aponte a alternativa que corresponde a um crime previsto no rol dos
Crimes Hediondos do artigo 1º da Lei nº 8.072/90:
a) Roubo com uso de arma de fogo (artigo 157, §2º, inciso I, do Código Penal).
b) Extorsão praticada com restrição de liberdade da vítima (artigo 158, §3º, do Código Penal).
c) Homicídio simples (artigo 121, “caput”, do Código Penal).
d) Favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável (art. 218-B, caput, e
§§ 1º e 2º, do Código Penal).
e) Associação criminosa (artigo 288 do Código Penal).

12 – (IBFC – MPE/SP - Analista de Promotoria I – 2013) Com relação às disposições da Lei Federal n° 8.072/90 (Lei de Crimes
Hediondos), assinale a alternativa CORRETA:
a) A progressão de regime, no caso de condenados a crimes hediondos, dar-se-á após o cumprimento de dois quintos da pena, se o apenado
for primário, e de três quintos, se reincidente.
b) A prisão temporária, em se tratando de crimes hediondos, terá o prazo de quinze dias, prorrogável por igual período em caso de extrema
e comprovada necessidade.
c) A pena por crime hediondo será cumprida integralmente em regime fechado.
d) O homicídio simples, em hipótese alguma, poderá ser classificado como hediondo.
e) Os crimes hediondos, a prática de tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e o terrorismo admitem fiança, graça e indulto,
mas não admitem anistia.

13 - (CESPE – TJ/DFT - Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador Federal – 2015) O crime de lesão corporal dolosa de natureza
gravíssima é hediondo quando praticado contra cônjuge, companheiro ou parente consanguíneo de até terceiro grau, de agente da Polícia
Rodoviária Federal e integrante do sistema prisional e da Força Nacional de Segurança Pública, em razão dessa condição.
a) Certo b) Errado

14 - (FUNIVERSA – SEAP/DF - Agente de Atividades Penitenciárias – 2015) No que diz respeito à legislação penal extravagante, segundo
entendimento do STJ e do STF, julgue o item. Conforme jurisprudência pacificada no STJ, o crime de porte ilegal de arma de fogo de uso
permitido é de perigo concreto.
a) Certo b) Errado
2

15 – (IBFC – MPE/SP - Analista de Promotoria II – 2013) Acerca das disposições da Lei de Crimes Hediondos, é INCORRETO afirmar:
a) Latrocínio, Extorsão Qualificada pela Morte e Estupro são crimes hediondos.
b) Os crimes hediondos são insuscetíveis de anistia e graça, apenas.

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues
c) A pena por crime hediondo será cumprida inicialmente em regime fechado.
d) Em caso de sentença condenatória, o juiz decidirá fundamentadamente se o réu poderá apelar em liberdade.
e) A pena por crime hediondo admite progressão de regime, todavia, a lei impõe prazo maior de cumprimento ao reincidente para que este
faça jus ao benefício.

16 - (CESPE – TJ/SE - Analista Judiciário – Direito – 2014) Considere que um indivíduo tenha sido condenado por crime hediondo. Nesse
caso, para que possa requerer progressão de regime de pena, esse indivíduo deve cumprir dois quintos da pena que lhe foi imputada, se for
primário, e três quintos dessa pena, se for reincidente.
a) Certo b) Errado

17 – (FUNCAB – SEGEP/MA - Agente Penitenciário – 2016) São crimes hediondos, EXCETO:


a) homicídio privilegiado.
b) latrocínio.
c) extorsão com resultado morte.
d) estupro de vulnerável.
e) epidemia com resultado morte.

18 – (UECE/CEV – SEPLAG/CE - Agente Penitenciário – 2011) Conforme disposição do art. 2º, § 4 da Lei 8.072 /90, o número de dias,
prorrogáveis pelo mesmo período em caso de extrema e comprovada necessidade, da prisão temporária do indivíduo que comete crime
hediondo é
a) cinco. b) dez. c) quinze. d) trinta.

19 – (CESPE – PC/DF - Agente de Polícia – 2013) Considerando, por hipótese, que, devido ao fato de estar sendo investigado pela prática
de latrocínio, José tenha contratado um advogado para acompanhar as investigações, julgue os itens a seguir. Se surgirem indícios contra
José, ele deverá ser indiciado e identificado pelo processo datiloscópico, pois, na hipótese em apreço, o referido crime é hediondo, fato que
torna obrigatória a identificação criminal.
a) Certo b) Errado

20 – (FGV – TJ/RO - Técnico Judiciário – 2015) Leonardo foi condenado pela prática de um crime de roubo majorado pelo emprego de
arma de fogo. No momento da execução da pena, o juiz verificou que Leonardo já ostentava em sua Folha de Antecedentes Criminais
condenações pela prática de um crime de homicídio simples contra seu primo, ocorrido em razão de uma discussão familiar no ano de
2013; de um crime de estupro simples realizado no ano de 2012; e pela prática, no ano de 2011, do crime de extorsão qualificada pela
morte. De acordo com a Lei nº 8.072/90, são considerados hediondos os seguintes crimes praticados por Leonardo:
a) roubo majorado pelo emprego de arma de fogo e extorsão qualificada pela morte;
b) homicídio simples, estupro simples e extorsão qualificada pela morte;
c) estupro simples e extorsão qualificada pela morte;
d) homicídio simples e extorsão qualificada pela morte;
e) homicídio simples e estupro simples.

LEI Nº 9.455/97 (TORTURA).

21 – (IBFC – EMBASA - Engenheiro (Engenharia Civil/Produção Civil) - 2017) Assinale a alternativa incorreta sobre as previsões
expressas da Lei Federal n° 9.455, de 07 de abril de 1997 que define os crimes de tortura e dá outras providências.
a) Constitui crime de tortura constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental
com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa
b) Aquele que submeter pessoa presa ou sujeita a medida de segurança, a sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não
previsto em lei ou não resultante de medida legal, incorre em pena diversa àquela prevista para o crime de tortura
c) No crime de tortura, aumenta-se a pena de um sexto até um terço, se o crime é cometido por agente público
d) No crime de tortura, aumenta-se a pena de um sexto até um terço, se o crime é cometido contra criança, gestante, portador de
deficiência, adolescente ou maior de 60 (sessenta) anos

22 – (IBFC – EMBASA - Assistente de Saneamento - Técnico em Segurança do Trabalho – 2015) Assinale a alternativa correta
considerando as disposições da lei federal n° 9.455, de 07/04/1997, que define os crimes de tortura e dá outras providências.
a) Constitui crime de tortura, punível com reclusão de dois a seis anos, constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça,
causando-lhe sofrimento físico ou mental para provocar ação ou omissão de natureza criminosa.
3
b) Constitui crime de tortura, punível com reclusão de dois a seis anos, submeter pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a
sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante de medida legal.

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues
c) Constitui crime de tortura, punível com reclusão de dois a oito anos, submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com
emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter
preventivo.
d) O crime de tortura é afiançável por decisão da autoridade policial.

23 – (CESPE – DEPEN - Agente Penitenciário Federal - Área 3 – 2015) Com base na Lei Antitortura e na Lei contra Abuso de
Autoridade, julgue o item subsequente. SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: Um servidor público federal, no exercício de atividade carcerária,
colocou em perigo a saúde física de preso em virtude de excesso na imposição da disciplina, com a mera intenção de aplicar medida
educativa, sem lhe causar sofrimento. ASSERTIVA: Nessa situação, o referido agente responderá pelo crime de tortura.
a) Certo b) Errado

24 – (IBFC – SEDS/MG - Agente de Segurança Socioeducativo – 2014) Indique a alternativa CORRETA, de acordo com a Lei Federal nº
9.455/1997, que define os crimes de tortura:
a) A pena prevista para o crime de tortura é aumentada de um sexto até um terço se houver resultado morte
b) Aplica-se a lei dos crimes de tortura mesmo que o delito tenha sido praticado fora do Brasil, desde que a vítima seja brasileira.
c) Se da conduta resulta lesão de natureza grave, a pena será de reclusão, de dois a oito anos; se resulta em lesão de natureza gravíssima, a
pena será de reclusão de quatro a dez anos.
d) O crime de tortura é imprescritível, inafiançável e insuscetível de graça ou anistia.

25 – (IBFC – SEDS/MG - Agente de Segurança Penitenciária – 2014) De acordo com a Lei Federal nº 9.455/1997, NÃO será considerada
causa de aumento da pena para o crime de tortura, se o delito for cometido:
a) Contra pessoa presa ou sujeita a medida de segurança, impondo-lhe sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não
previsto em lei ou não resultante de medida legal.
b) Por agente público.
c) Contra criança, gestante, portador de deficiência, adolescente ou maior de 60 (sessenta) anos de idade.
d) Mediante sequestro.

26 – (FUNIVERSA – SEAP/DF - Agente de Atividades Penitenciárias – 2015) No que diz respeito à legislação penal extravagante, segundo
entendimento do STJ e do STF, julgue o item. A condenação por crime de tortura acarretará a perda do cargo, da função ou do emprego
público e a interdição, para seu exercício, pelo triplo do prazo da pena aplicada.
a) Certo b) Errado

27 – (IBADE – PC/AC - Agente de Polícia Civil – 2017) Consoante a Lei de Tortura (Lei n° 9.455/1997), assinale a alternativa correta.
a) A Lei de Tortura aplica-se ainda quando o crime não tenha sido cometido em território nacional, sendo a vítima brasileira ou
encontrando-se o agente em local sob jurisdição brasileira.
b) Se o crime é cometido contra criança, gestante, portador de deficiência, adolescente ou maior de 70 (setenta) anos, aumenta-se a pena
um sexto até a metade.
c) O crime de tortura é inafiançável e suscetível de graça ou anistia.
d) A condenação pela prática do crime de tortura acarretará a perda do cargo, função ou emprego público e a interdição para seu exercício
pelo triplo do prazo da pena aplicada.
e) O condenado por crime previsto na Lei de Tortura, via de regra, iniciará o cumprimento da pena em regime semiaberto.

28 – (IBFC – MPE/SP - Analista de Promotoria II – 2013) Com relação às disposições da Lei n° 9.455/97 (Lei de Tortura), assinale a
alternativa CORRETA:
a) O crime de tortura é afiançável, porém, é insuscetível de graça e anistia.
b) O condenado por crime de tortura iniciará o cumprimento da pena em regime semiaberto.
c) A Lei de Tortura é aplicada, mesmo que o crime não tenha sido cometido no território nacional, se a vítima for brasileira.
d) A pena é aumentada de metade, se o crime é cometido contra criança, gestante, portador de deficiência ou maior de 60 (sessenta) anos,
apenas.
e) O crime de tortura não pode ser praticado por conduta omissiva.

29 – (CESPE – DPU - Defensor Público Federal – 2015) Caracteriza uma das espécies do crime de tortura a conduta consistente em, com
emprego de grave ameaça, constranger outrem em razão de discriminação racial, causando-lhe sofrimento mental.
a) Certo b) Errado
4
30 – (CESPE – PC/DF - Escrivão de Polícia – 2013) O agente carcerário X dirigiu-se ao escrivão de polícia Y para informar que, naquele
instante, o agente carcerário Z estava cometendo crime de tortura contra um dos presos e que Z disse que só pararia com a tortura depois de
obter a informação desejada. Nessa situação hipotética, se nada fizer, o escrivão Y responderá culposamente pelo crime de tortura.
a) Certo b) Errado

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues
LEI Nº 10.826/2003 (ESTATUTO DO DESARMAMENTO).

31 – (CESPE - ABIN - Agente de Inteligência - 2018) À luz do disposto no Estatuto do Desarmamento — Lei n.º 10.826/2003 —, julgue o
item que se segue. É obrigatório o registro de arma de fogo no órgão competente, sendo o comando do Exército o responsável pelo registro
de armas de uso restrito.
a) Certo b) Errado

32 – (FCC - TRF - 5ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte - 2017) Antônio, morador da zona rural, comprovou perante
a polícia federal a dependência de emprego de arma de fogo (caça) para prover a sua subsistência alimentar familiar, adquiriu e obteve o
porte de arma para tal finalidade. No entanto, em noites alternadas utilizava o armamento para realizar a segurança de um fazendeiro local.
Reagindo a um roubo na fazenda, realizou disparos com a arma de caça obtida legalmente, vindo a ferir um dos ladrões. De acordo com a
Lei n° 10.826 de 2013, que trata de registro e posse e comercialização de arma de fogo, Antônio estará sujeito a responder
a) que agiu em legítima defesa do patrimônio de outrem.
b) apenas por porte ilegal de arma e disparos de arma de fogo de uso restrito e não incidirão tipificações do código penal.
c) pelo exercício ilegal de atividade de segurança privada que é exclusivamente desempenhada por agentes públicos de folga.
d) por porte ilegal de arma e disparos de arma de fogo de uso permitido, independente de outras tipificações penais.
e) apenas pela lesão corporal, uma vez que o crime maior absorve o menor.

33 – (FCC - TRT - 24ª REGIÃO (MS) - Técnico Judiciário - Segurança - 2017) De acordo com a Lei n° 10.826/2003, têm direito de portar
arma de fogo de propriedade particular ou fornecida pela respectiva corporação ou instituição, mesmo fora de serviço, com validade em
âmbito nacional,
a) os integrantes das guardas municipais das capitais dos Estados e dos Municípios com mais de 500.000 habitantes.
b) os integrantes do quadro efetivo dos agentes e guardas prisionais, os integrantes das escoltas de presos e as guardas portuárias.
c) as empresas de segurança privada e de transporte de valores constituídas.
d) os agentes operacionais da Agência Brasileira de Inteligência e os agentes do Departamento de Segurança do Gabinete de Segurança
Institucional da Presidência da República.
e) os integrantes das Carreiras de Auditoria da Receita Federal do Brasil e de Auditoria-Fiscal do Trabalho, cargos de Auditor-Fiscal e
Analista Tributário.

34 – (CESPE - ABIN - Agente de Inteligência - 2018) As armas de fogo apreendidas e que não interessarem à persecução penal devem ser
encaminhadas à Polícia Federal para destruição ou doação ao comando do Exército.
a) Certo b) Errado

35 – (CONSULPLAN - TRF - 2ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte – 2017) Ao Sistema Nacional de Armas – Sinarm
compete, EXCETO:
a) Cadastrar as armas de fogo produzidas, importadas e vendidas no País.
b) Identificar as características e a propriedade de armas de fogo, mediante cadastro.
c) Cadastrar as autorizações de porte de arma de fogo e as renovações expedidas pela Polícia Civil.
d) Cadastrar as transferências de propriedade, extravio, furto, roubo e outras ocorrências suscetíveis de alterar os dados cadastrais, inclusive
as decorrentes de fechamento de empresas de segurança privada e de transporte de valores.

36 – (CONSULPLAN - TRF - 2ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte - 2017) Em relação ao registro de arma de fogo,
previsto na Lei nº 10.826, de 22 de dezembro 2003, assinale a alternativa INCORRETA.
a) A aquisição de munição somente poderá ser feita no calibre correspondente à arma registrada e na quantidade estabelecida no
regulamento da Lei.
b) É obrigatório o registro de arma de fogo no órgão competente, sendo certo dizer que as armas de fogo de uso restrito serão registradas no
Comando do Exército, na forma do regulamento da Lei.
c) O Sinarm expedirá autorização de compra de arma de fogo após atendidos os requisitos anteriormente estabelecidos, em nome do
requerente e para a arma indicada, sendo transferível esta autorização, desde que o interessado preencha os requisitos legais.
d) O certificado de registro de arma de fogo, com validade em todo o território nacional, autoriza o seu proprietário a manter a arma de
fogo exclusivamente no interior de sua residência ou domicílio, ou dependência desses, ou, ainda, no seu local de trabalho, desde que seja
ele o titular ou o responsável legal pelo estabelecimento ou empresa.

37 – (CESPE - TRF - 1ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte - 2017) Considerando o que dispõe a Lei n.º 10.826/2003
— Estatuto do Desarmamento — sobre a posse e o porte de armas de fogo e de munição para determinados servidores dos quadros de
5
pessoas do Poder Judiciário, julgue o item a seguir. Os servidores que efetivamente exerçam função de segurança de tribunal terão direito
de portar arma de fogo fornecida pela respectiva instituição mesmo que não estejam em horário de serviço.
a) Certo b) Errado

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues
38 – (CS/UFG – TJ/GO - Juiz Leigo – 2017) Dentre os crime tipificados na Lei n. 10.826/2003, é de menor potencial ofensivo o crime de
a) omissão de cautela.
b) posse irregular de arma de fogo de uso permitido.
c) porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.
d) disparo de arma de fogo.
e) comércio ilegal de arma de fogo.

39 – (CONSULPLAN - TRF - 2ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Segurança e Transporte – 2017) São tipos penais previstos na Lei nº
10.826, de 22 de dezembro 2003, EXCETO:
a) Utilizar simulacro de arma de fogo para prática de crime ou contravenção penal.
b) Deixar de observar as cautelas necessárias para impedir que menor de dezoito anos ou pessoa portadora de deficiência mental se apodere
de arma de fogo que esteja sob sua posse ou que seja de sua propriedade.
c) Possuir ou manter sob sua guarda arma de fogo, acessório ou munição, de uso permitido, em desacordo com determinação legal ou
regulamentar, no interior de sua residência ou dependência desta, ou, ainda, no seu local de trabalho, desde que seja o titular ou o
responsável legal do estabelecimento ou empresa.
d) O proprietário ou diretor responsável de empresa de segurança e transporte de valores deixarem de registrar ocorrência policial e de
comunicar à Polícia Federal perda, furto, roubo ou outras formas de extravio de arma de fogo, acessório ou munição que estejam sob sua
guarda, nas primeiras vinte quatro horas depois de ocorrido o fato.

40 – (FCC – PC/AP - Agente de Polícia – 2017) Mário e Mauro combinam a prática de um crime de furto a uma residência. Contudo, sem
que Mário saiba, Mauro arma-se de um revólver devidamente municiado. Ambos, então, ingressam na residência escolhida para subtrair os
bens ali existentes. Enquanto Mário separava os objetos para subtração, Mauro é surpreendido com a presença de um dos moradores que,
ao reagir a ação criminosa, acaba sendo morto por Mauro. Nesta hipótese
a) Mário e Mauro responderão pela prática de latrocínio.
b) Mário e Mauro responderão pela prática de furto.
c) Mário responderá pela prática de furto simples e Mauro responderá pela prática de furto qualificado.
d) Mário responderá apenas pelo furto e Mauro responderá pela prática dos crimes de porte ilegal de arma de fogo, furto e homicídio.
e) Mário responderá pela prática de furto e Mauro pelo crime de latrocínio.

LEI Nº 8.069/90 (ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE), Das disposições Preliminares (Art. 1º à 6º), Da prevenção
(Art. 70 à 85), Da Política de Atendimento (Art.86 à 97), Das medidas de proteção (Art. 98 à 102), Da prática de Ato Infracional
(Art. 103 à 128), Das medidas Pertinentes aos Pais ou responsável (Art. 129 e 130), Do Conselho Tutelar (Art.131 à 140).

41 – (CESPE - FUB - Conhecimentos Básicos Todos os cargos - Nível Intermediário - 2015) Em relação ao assunto abordado nesse trecho,
julgue o item que se segue. Está previsto no ECA a internação de menores infratores por um período de, no máximo, três anos, exceto
quando o crime for considerado hediondo, como o latrocínio e o estupro.
a) Certo b) Errado

42 – (IESES – TJ/MS - Titular de Serviços de Notas e de Registros – Provimento – 2014) Quanto ao Estatuto da Criança e do Adolescente é
correto afirmar:
a) A prestação de serviço comunitário, uma das medidas sócio educativas, consiste na realização de tarefas gratuitas de interesse geral por
período não excedente a 1 (um) ano, junto a entidades assistenciais, hospitais, escolas e outros estabelecimentos.
b) Considera-se criança, para os efeitos da Lei, a pessoa até doze anos de idade incompleto, e adolescente entre doze e dezoito anos de
idade.
c) São penalmente inimputáveis os menores de 18 (dezoito) anos, sujeitos às medidas previstas nesta Lei. Para os efeitos do Estatuto da
Criança e do Adolescente deve ser considerada a idade do adolescente na data da sentença.
d) O adolescente apreendido por força de ordem judicial será, desde logo, encaminhado à autoridade policial.

43 – (PUC/PR – JUCEPAR/PR – Administrador – 2017) A Lei nº 8.069/1990, denominada Estatuto da Criança e Adolescente, prevê nas
disposições preliminares quais os direitos da criança e do adolescente, sendo CORRETO afirmar que a criança e o adolescente
a) têm direitos fundamentais restritivos. Por esse motivo, elabora-se uma legislação específica denominada Estatuto da Criança e
Adolescente para regular quais os direitos e deveres a serem cumpridos e respeitados.
b) gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata o Estatuto da Criança
e Adolescente, sendo assegurado por lei, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental,
moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.
6
c) têm acesso parcial aos direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, em que a criança e o adolescente, por estarem em fase de
desenvolvimento, necessitam de legislação especial para acesso e proteção social.
d) serão assim considerados, para os efeitos do Estatuto da Criança e Adolescente, se tiverem até treze anos e entre quatorze e dezoito anos,
respectivamente.

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues

44 – (FUNCAB – SEDS/TO - Assistente Socioeducativo – Motorista – 2014) Algumas crianças somente poderão ingressar e permanecer
nos locais de apresentação ou exibição de espetáculos e diversões quando acompanhadas dos pais ou responsável. O enunciado se refere às
crianças menores de:
a) 10 anos. b) 11 anos. c) 12 anos. d) 15 anos.

45 – (IDECAN – UFPB - Auxiliar em Assuntos Educacionais – 2016) O Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece que “é dever de
todos prevenir a ocorrência de ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente”. Sobre a prevenção assegurada pela legislação,
assinale a afirmativa correta.
a) A inobservância das normas de prevenção isenta de responsabilidade qualquer pessoa física ou jurídica.
b) Objetivando a igualdade de acesso, famílias com crianças e adolescentes com deficiência não possuem prioridade de atendimento nas
ações e políticas públicas de prevenção e proteção.
c) Crianças e adolescentes têm direito a informação, cultura, lazer, esportes, diversões, espetáculos e produtos e serviços que respeitem sua
condição peculiar de pessoa em desenvolvimento.
d) A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios devem atuar de forma desarticulada na elaboração de políticas públicas e na
execução de ações de prevenção de violação de direitos de crianças e de adolescentes.

46 – (CONSESP - Prefeitura de Monte Mor/SP - Cuidador de crianças – 2012) As medidas de proteção à criança e ao adolescente são
aplicáveis sempre que os direitos reconhecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente forem ameaçados ou violados
a) por ação ou omissão da sociedade ou do Estado.
b) por falta, omissão ou abuso dos pais ou responsáveis.
c) em razão de sua conduta.
d) todas as alternativas anteriores são corretas.

47 – (VUNESP – MPE/SP - Analista de Promotoria – 2015) Considera-se ato infracional


a) a sentença que aplica medida socioeducativa ao adolescente.
b) a extinção da medida socioeducativa pela realização de sua finalidade.
c) a medida aplicável aos pais ou responsável pelo descumprimento de seus deveres acerca da criança e do adolescente, em relação aos
quais exerçam seu poder.
d) o descumprimento de medida socioeducativa aplicada ao adolescente.
e) a conduta praticada por adolescente, descrita como crime ou contravenção penal.

48 – (FEPESE - Prefeitura de Balneário Camboriú/SC - Guarda Municipal – 2014) De acordo com o Estatuto da Criança e do
Adolescente, o prazo máximo de internação de um adolescente, antes da sentença, é de:
a) 30 dias. b) 45 dias. c) 60 dias. d) 90 dias. e) 120 dias.

49 – (VUNESP - Prefeitura de Suzano/SP - Auxiliar de Atividades Escolares – 2015) O artigo 3o da Lei Federal no 8.069, de 13 de julho
de 1990, dispõe que a criança e o adolescente devem gozar de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da
proteção integral de que trata essa Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes
facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.
Conforme o artigo 70, do mesmo dispositivo legal, prevenir a ocorrência de ameaça ou violação desses direitos é dever
a) do poder público.
b) da família.
c) dos dirigentes dos estabelecimentos públicos.
d) da comunidade
e) de todos.

50 – (FUNDEP (Gestão de Concursos) – TJ/MG - Juiz de Direito Substituto – 2014) Diante do Estatuto da Criança e do Adolescente,
verificada a prática de ato infracional e a existência de provas suficientes da autoria e da materialidade, a autoridade competente poderá
aplicar ao adolescente as seguintes medidas, EXCETO:
a) Obrigação de reparar o dano.
b) Encaminhamento a tratamento psicológico ou psiquiátrico.
c) Liberdade assistida.
d) Inserção em regime de semiliberdade.
7

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018


CURSO DE LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE
Professor Evaldo Rodrigues

QUESTÕES

01 - A 11 - D 21 – B 31 – A 41 – B
02 - A 12 – A 22 – C 32 – D 42 – B
03 - B 13 - A 23 – B 33 – D 43 – B
04 – B 14 - B 24 – B 34 – B 44 – A
05 - E 15 – B 25 – A 35 – C 45 – C
06 - C 16 - A 26 – B 36 – C 46 – D
07 - A 17 – A 27 – A 37 – B 47 – E
08 – B 18 – D 28 – C 38 – A 48 – B
09 - A 19 – B 29 – A 39 – A 49 – E
10 - E 20 – C 30 – B 40 – E 50 – B

Curso Prof. Evaldo Rodrigues | PMPB - 2018

Você também pode gostar