Você está na página 1de 11

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA – PIAUÍ.

CAMPUS: Teresina Zona Sul


CURSO: Bacharelado em Engenharia Civil
DISCIPLINA: Química Aplicada à Engenharia Civil - I
MINISTRANTE: Prof. Carlos Pereira da Silva

RELATÓRIO DE DETERMINAÇÃO DO PH DE DIFERENTES SOLUÇÕES E O


PROCESSO DE TITULAÇÃO DO ÁCIDO ACÉTICO EM VINAGRE.

Teresina, 15 de Janeiro de 2020.


1. Resumo

O objetivo da primeira parte deste relatório é demonstrar uma das formas de


determinar o pH de diferentes soluções, utilizando o pHmetro digital. O segundo
experimento trata-se de conhecer e demonstrar o processo de titulação do vinagre. Esse
processo é utilizado para determinar a concentração em matéria (ou de mol/L) de uma
solução que contém um ácido ou uma base.

2
2. Introdução.

Este relatório visa apresentar os resultados, observações e discussão teórica


concernente à aula experimental sobre determinação de pH de algumas substâncias.
O Potencial Hidrogeniônico (pH) é um índice que indica a acidez,
neutralidade ou alcalinidade de uma determinada substância, ou seja, o p H é uma
grandeza da química em que define a força de um ácido ou uma base. O valor de pH é
determinado pela concentração de íons de Hidrogênio (H+).Quanto menor o pH de
uma substância, maior a concentração de íons H+ e menor a concentração de íons
OH -. Esse índice pode variar de 0 a 14, onde as soluções ácidas tem pH próximo de 0, as
neutras tem pH 7 e as soluções básicas pH próximo de 14. (Lorena, 2015).
O pH é um parâmetro extremamente importante dentro da química e de
muita aplicabilidade no cotidiano. A acidez na chuva, por exemplo, pode causar vários
transtornos, como a erosão e atacar muitos materiais usados na construção civil. (Lorena,
2015).
Os indicadores ácido-base são substâncias químicas que quando adicionado à
uma solução indica se ela é ácida ou básica de acordo com seu pH. Geralmente os
indicadores são ácidos ou bases fracas que ao se unirem aos íons H+ ou OH - muda de cor
devido a uma alteração em sua configuração eletrônica. Outra forma de encontrar o pH das
substâncias líquidas é através da fita de pH que é um pedaço de papel com diversos
quadradinhos, quando embebida em uma solução cada quadrado muda para uma cor
diferente, essas cores são comparadas com uma escala que vem impressa na embalagem
podendo medir o pH com mais precisão em faixas menores de pH. Num caso onde a
determinação deve ser mais rigorosa deve se usar um pHmetro que consiste num eletrodo
acoplado a um potenciômetro – aparelho que mede a diferença de potencial. Ao ser
submerso na amostra, o eletrodo gera milivolts que são convertidos para uma escala de pH
(unidades de pH). (Lorena, 2015).
Dentre as demais formas de determinar o PH de dadas substâncias, o teor de
ácido acético (CH3COOH) no vinagre é determinado volumetricamente titulando-se certa
quantidade de vinagre com uma solução padrão de hidróxido de sódio. Usa-se uma solução
de fenolftaleína como indicador, a fim de se ver o fim da reação. (Gusmão. Natália et al.,
2015).

3
O vinagre é um alimento conhecido desde a Antiguidade e seu nome, provém
do francês, vinagre, ou vinho azedo. É um líquido aquoso, claro, podendo ser incolor ou
apresentando a cor da matéria prima que lhe deu origem. (Gusmão. Natália et al., 2015).
O conteúdo de solutos depende dos componentes da matéria prima utilizados
na fermentação. Entre suas principais aplicações, encontra-se seu uso como condimento,
aromatizante, conservante e medicamento.
Acredita-se que algumas das referências mais antigas sobre o vinagre sejam as
citadas na cultura babilônica (5000 a. C.) sobre o processo de obtenção do vinagre de
tâmaras. Mas, foi Pasteur entre 1864 e 1868 que demonstrou, com detalhes em sua obra
sobre o vinagre e a necessidade da presença de um ser vivo, segundo ele, Mycoderma aceti
para a ocorrência da acetificação. (Gusmão. Natália et al., 2015).
A análise volumétrica mais aplicada em laboratório pelos químicos,
atualmente, é a titulação. Esse processo é usado para se descobrir a concentração em mol/L
de uma solução a qual não sabemos a composição (analito), por meio da sua reação de
neutralização (ácido-base) com outra solução a qual sabemos a concentração e a
composição (titulante). (Gusmão. Natália et al., 2015).
Além disso, a prática dessa atividade em aulas de química dentro das grades
curriculares é importante porque o professor deve levar em conta que atualmente não se
busca mais uma memorização de nomes, fórmulas, informações e conhecimentos como
fragmentos desligados da realidade dos alunos. Ao contrário, eles precisam compreender
de forma significativa os processos naturais e tecnológicos e se apropriar deles,
desenvolvendo capacidades e habilidades. E a titulação trata-se de um processo ligado ao
desenvolvimento tecnológico das pesquisas realizadas em indústrias e em laboratórios,
tendo um papel muito importante no desenvolvimento de produtos usados na sociedade
moderna. (Gusmão. Natália et al., 2015).

4
3. Objetivos.

Os experimentos têm como objetivo, respectivamente, determinar o pH das


quatros amostras desconhecidas quimicamente e definir a concentração de ácido acético no
vinagre, através do método de titulação.

5
4. Materiais e reagentes.

Materiais: • Mufa e garra


• Medidor de pH
• Béquer Reagentes:
• Papel toalha • 4 amostras
• Suporte universal • Hidróxido de sódio
• Balão volumétrico • Vinagre
• Pipeta • Indicador fenolftaleína a 1%
• Erlenmeyer • Água destilada
• Bureta

6
5. Procedimento Experimental.

a) Homogeneização:

Primeiramente em um béquer foi colocada uma quantidade superior a 10 ml de


vinagre que de onde posteriormente foi retirado com o auxílio de uma pipeta volumétrica
exatamente 10 ml de vinagre.
Depois de retirado esse vinagre foi colocado em um balão volumétrico de 100
ml onde foi completado com agua destilada por meio de uma pipeta até chegar a marca de
100ml e após isso a solução foi homogeneizada de maneira manual.
b) Adição da base:

Com outra pipeta volumétrica de 10 ml foram separados 10ml da substancia


homogeneizada e após isso ela foi colocada em um erlenmeyer de 250ml, onde novamente
foi adicionada agua destilada até seu volume chegar a aproximadamente 100ml.
Posteriormente a isso o erlenmeyer foi colocado embaixo de uma bureta de 25
ml, onde foi colocado hidróxido de sódio, suspensa por um suporte. Depois de posicionado
a bureta foi aberta com uma vazão pequena e a medida que as gotas caiam na solução uma
pessoa agitava a solução até que após 7,1ml adicionados sua coloração foi alterada ai a
bureta foi fechada e a solução ganhou a coloração rosa.

7
6. Resultados e Discussão.

6.1 Medição do pH
Quadro 1 - Medicação de pH.

Autoria própria, 2020.


Com os resultados obtidos constatou-se que a amostra 1 é uma solução ácida,
amostra 2 é uma solução básica. Na amostra 3 e 4 houve divergência nas medidas, no
pHmetro 24862 os compostos são ácidos, já no aparelho 24863 são básicos. Essas
diferenças podem ter ocorrido em consequências de alguns fatores, padrões de calibração,
potencial de junção, hidratação e temperatura.

6.2 Titulação acidez do vinagre

A cor rosa no final da reação foi possível pelo adicionamento de algumas gotas
de fenolftaleína, incolor em meio ácido e rosa em soluções básicas, possui uma faixa de
viragem aproximada do pH neutro.
A reação química de neutralização:
1CH3COOH (aq) + 1NaOH(aq)  → 1
NaC2H3O2 (aq) + 1 H2O (l)
Portanto, a proporção estequiométrica será de 1:1, para cada mol de ácido
acético é necessário 1 mol de hidróxido de sódio.

6.3 Concentração no titulado


Dados:

8
V= volume em L
M= concentração de mol/L
V(NaOH) = 7,1 mL → 0,0071 L
M(NaOH) = 1,0 mol/L
V(CH3COOH) = 10 mL → 0,01 L
M(CH3COOH)= ?
M(CH3COOH)×V(CH3COOH) = M(NaOH )× V(NaOH)
M(CH3COOH)×0,01= 1×0,0071
M(CH3COOH) = 0,0071/0,01
M(CH3COOH) = 0,71 mol/L
Logo, a concentração inicial no titulado da solução de ácido acético era de
0,71mol/L.

9
7. Conclusão.

A titulação realizada obteve um resultado positivo. O objetivo que era calcular


o teor de ácido acético no vinagre foi alcançado. Para essa experiência utilizou- se uma
amostra de vinagre de álcool branco, NaO H 0,1 mol/L previamente padronizada para
0,1075 mol/L e um indicador ácido-base à fenolftaleína a 1%. De terminou- se o volume
de NaOH utilizado no procedimento, através da zona de viragem da titulação, isto é, o
ponto de equivalência, onde o número de mol do ácido era igual ao número de mol da
base na qual foi feito em duplicata. Após isso calculou- se a massa do ácido acético
presente na amostra e por fim, numa razão entre a massa e o volume utilizado para a
realização do experimento pode- se definir o teor de ácido acético presente na amostra de
vinagre analisado. Esse teor foi de 3% o qual não expressava no rótulo da embalagem do
vinagre, nesse caso 4%. Uma série de erros pode ter causado essa diferença de teor de
acidez, como a maneira que a amostra de vinagre foi manuseada em laboratório,
observação do ponto de equivalência e até da própria oxidação do mesmo por meio de
bactéria s presentes no ar.

10
Referências Bibliográficas.

-ALVES, Líria. Tipos de forças intermoleculares. Disponível em:<


http://w.brasilescola.com/quimica/tipos - >. Acesso em 12 de Janeiro de 2020.

Gusmão. Natália et al., 2015. Indicadores quimicos. Disponível em:


http://www.infoescola.com/quimica/indicadores-quimicos/. Acesso em 09/01/2020.

Lorena, S. (21 de Novembro de 2015). Indicadores químicos. Acesso em 13 de Janeiro de


2010, disponível em:<Info Escola Navegando e Aprendendo:
https://www.infoescola.com/quimica/indicadores-quimicos/>.

11

Você também pode gostar