Você está na página 1de 12

18-09-2016

Capítulo 1: Primeiras observações: Gregos


Forças eléctricas. Campo eléctrico.
Propriedades das cargas eléctricas  Em 700 a.C. eram já conhecidas
Isoladores e condutores observações de fenómenos eléctricos
Lei de Coulomb e magnéticos:
 Descobriram que o âmbar, quando
friccionado, fica electrizado e atrai
pedaços de palha ou penas.
 Descobriram também as forças
magnéticas ao observar a atracção do
(Serway, Cap. 23) ferro pela magnetite.
1 2

E & O - JLY E & O - JLY

Benjamin Franklin
 1706 – 1790
 Tipógrafo, autor,
inventor, diplomata,
fundador dos EUA,…
 Como físico:
 O seu trabalho em
~1740 sobre a
Friccionando varetas com um pano de lã,
electricidade foi
fundamental para a ocorre a electrização das varetas
compreensão dos (electrização por fricção)
fenómenos eléctricos. 3

E & O - JLY

1
18-09-2016

Propriedades das cargas eléctricas

 Um corpo, sob certas condições, adquire uma


propriedade nova, que designamos por carga eléctrica.
 Existem cargas eléctricas positivas e cargas eléctricas
negativas.
 Cargas de sinal contrário atraem-se e de sinal igual
repelem-se.
 A partícula elementar de carga negativa é o electrão.
As varetas adquirem uma propriedade  A partícula elementar de carga eléctrica positiva é o
nova: a carga eléctrica. positrão (anti-partícula do electrão).
Os protões (não são partículas elementares) têm carga
Existem dois tipos de carga. 

eléctrica positiva e na matéria ordinária são a fonte de


carga positiva. 6
E & O - JLY

 Os objectos carregam-se electricamente


ganhando ou perdendo electrões.
 Na natureza a carga eléctrica total é sempre
conservada. Quando criamos (ou
destruirmos) uma partícula com carga
eléctrica, temos que em simultâneo destruir
(ou criar) uma carga eléctrica de igual valor.
 A carga eléctrica do electrão vale 1,6x10-19C
e é a carga elementar negativa (C = coulomb).

 Na electrização por fricção, as cargas


7 típicas são da ordem do µC = 10-6 C. 8

E & O - JLY E & O - JLY

2
18-09-2016

Condutores Isoladores
 São condutores os materiais em que as cargas  São isoladores os materiais em que as cargas
eléctricas se podem movimentar de forma quase eléctricas não se movimentam livremente.
livre, quando submetidas a forças eléctricas.  O vidro, plásticos, borracha são exemplos comuns
 A maior parte dos metais são bons condutores. de isoladores.
 Quando uma pequena zona do condutor se  Quando uma zona do isolador adquire carga
encontra carregado electricamente a carga eléctrica esta não se espalha por todo o corpo,
espalha-se rapidamente por toda a superfície do mas fica localizada.
condutor.

9 10

E & O - JLY E & O - JLY

Semicondutores Electrização por contacto


 As características eléctricas dos  Um corpo carregado (a barra) é
semicondutores situam-se entre as dos colocado em contacto com outro
objecto (a esfera).
condutores e isoladores.
 Alguns electrões passam da barra
 O silício e o germânio são dois para a esfera.
semicondutores com muitas aplicações  Quando a barra é retirada alguma
práticas. carga eléctrica permanece na
esfera.
 O objecto que é carregado fica
com carga de igual sinal ao que
efectua a carga.
Silício Bolacha de Silício com circuitos 12

E & O - JLY E & O - JLY

3
18-09-2016

Electrização por indução Polarização


(e ligação à terra)  Em muitos átomos e moléculas neutros, o centro
de carga positiva coincide com o centro de carga
 Um corpo carregado (a barra) é negativa.
colocado na proximidade de outro
 Na presença de cargas eléctricas exteriores estes
objecto (a esfera) mas sem haver
centros podem separar-se ligeiramente.
contacto.
 Isto resulta na existência de uma carga efectiva
 Os electrões da esfera redistribuem-se.
positiva de um dos lados e negativa no lado
 A esfera é ligada à terra havendo
oposto.
escoamento das cargas negativas.
 Este fenómeno é
 O objecto fica carregado
conhecido como
positivamente, mesmo quando é
polarização.
retirada a barra.
 A polarização ocorre com
materiais isoladores.
E & O - JLY E & O - JLY

Lei da atracção/repulsão das Lei de Coulomb


cargas eléctricas
q1 q2
 Coulomb (1736-1806) mostrou que a força F = ke
r2
entre cargas eléctricas pontuais goza das
seguintes propriedades: 1
ke =
 Tem a direcção da linha que une as duas 4πε0
cargas e é inversamente proporcional ao
quadrado da distância que as separa.  ke é a constante (eléctrica) de Coulomb
 É proporcional ao produto dos valores,  ke = 8.9875 x 109 N m2 C-2
|q1| e |q2|, das duas cargas.
 ε0 = 8,85x10-12 F m-1 é a permitividade
 É atractiva se as cargas têm sinais opostos do vazio.
e repulsiva se têm o mesmo sinal. 15 16
E & O - JLY E & O - JLY

4
18-09-2016

Forças eléctricas comparadas com as


Natureza vectorial das forças
forças gravíticas
eléctricas qq mm
 Duas cargas pontuais Fe = ke 1 2 2 Fg = G 1 2 2
r r
separadas por uma distância r  Ambas obedecem a uma lei de inverso do
 Mesmo sinal: força repulsiva quadrado da distância.
r
u 12  Sinais opostos: força atractiva  A forma matemática é igual para ambas
 Vectorialmente: trocando massas por cargas eléctricas e a
r qq r constante G por ke
F 12 = k e 1 2 2 u 12 Mas:
r r
 As forças eléctricas podem ser atractivas ou
onde u 12 é o vector unitário repulsivas.
que aponta da carga da carga 1
 As forças electrostáticas são mais intensas.
para a carga 2. 17 18

E & O - JLY E & O - JLY

Princípio da sobreposição Exemplo


 Na presença de várias
cargas: Ftotal
| q1 || q3 |
F13 F13 =| F13 |= k e
 A força resultante sobre q2 - + r132
F23
q3 | q2 || q3 |
qualquer carga é a soma
F23 =| F23 |= k e
vectorial das forças r232
exercidas por todas as
outras cargas que estão
A força total sobre a carga q3 é a soma
presentes: q1 + vectorial das forças exercidas pelas
r N r r 2 r r r r cargas q1 e q2:
Fi = ∑ F ji
j =1
F3 = ∑ F j 3 = F13 + F23 = Ftot
j =1
r r r
F3 = F13 + F23
F3 x = F13 cosα − F23
F3 y = F13 sinα
r
F3 =| F3 |= F32x + F32y
19

E & O - JLY E & O - JLY

5
18-09-2016

Exemplo Exemplo
 Pode a força total
que actua em q3
ser zero? 6 µC 15 µC

r r r
F3 tot = F13 + F23 = 0
q1q3 qq
F3 = F13 − F23 = ke 2
− ke 2 23 = 0
(2 − x) ( x)
q2 (2 − x) 2 = q1 x 2
x = 0.77 21
E & O - JLY

Capítulo 1: Noção de campo (de forças)


Forças eléctricas. Campo eléctrico.
 Em torno da Terra, qualquer corpo de massa m, fica
O campo eléctrico. Linhas do campo eléctrico. sujeito a uma força (gravítica). Diz-se então que a
Movimento de partículas carregadas num Terra (por ter massa) cria um campo gravítico na
campo eléctrico uniforme. região do espaço à sua volta.

 Nessa região, outros objectos (com massa) ficam


sujeitos a uma força proporcional à intensidade do
campo gravítico (equivalente à aceleração da
gravidade g). A constante de proporcionalidade é a
(Serway, Cap. 24)
23 massa do corpo: Fg≅P=mg 24
E & O - JLY E & O - JLY

6
18-09-2016

Campo eléctrico
 Diz-se que existe um campo eléctrico na região do
espaço em torno de um corpo electricamente
r
 A força F
carregado porque: depende da
 Outros objectos electricamente carregados ficam carga teste q0
sujeitos a uma força proporcional à intensidade
do campo eléctrico.
A carga Q produz um campo
eléctrico no espaço em seu
redor.
Uma carga de teste, qo,
r r
colocada nesse campo,  Mas a razão entre a força e a carga teste E ≡ F / q 0 já não
sente uma força eléctrica. 25
depende de q0 mas sim da carga Q (que cria o campo à sua
E & O - JLY
volta). E & O - JLY

 O campo eléctrico produzido pela


Q>0 ࡱ
carga Q na posição de q0 é dado por
Se q0 é r
r F
E =
q0 ܳ
ܳ ࡲ r
r u
Se q0 é  Onde F é a força exercida por Q r̂
r F sobre q0. Como pela lei de Coulomb:
E ≡ r
q0 Qq r
Q<0 F = ke 2 0 u
Se q0 é  Vem: r
ࡱ Q r |Q | ܳ
ࡲ E = ke 2
u | E |= k e 2
ܳ r r
Se q0 é
 Unidades: N C-1
 O campo eléctrico é independente da existência da
27 28

E & O - JLY
carga de prova. E & O - JLY

7
18-09-2016

 Características do r vector  Se colocarmos uma carga q num


campo eléctrico E criado
ponto do espaço onde exista um
por cargas pontuais:
r
u
campo eléctrico, essa carga sofrerá
Q r Q ܳ
E = k e 2 u= k e 2 rˆ r̂ uma força: r r
r r
 Direcção radial.
F = qE
 Criado por uma carga positiva:
aponta “para fora”.
 Criado por uma carga negativa: ܳ
aponta “para dentro” (para a
carga).
|Q |
 Módulo: | E |= k e
r2 29 30
E & O - JLY E & O - JLY

Exemplo: Campo eléctrico devido a


 Para um conjunto de cargas é
duas cargas
válido o princípio da sobreposição: r r r
E P = E1 + E2
r r
E = ∑ Ei
q1 q2
E1 = k E2 = k
r12 r22
i
E x = E1x + E2 x = 0 + E2 cos θ
r q E y = E1 y + E2 y = E1 − E2 sin θ
E = ke ∑ 2i rˆi
i ri
E P = E x2 + E y2
Ey
tan φ =
31 Ex
E & O - JLY E & O - JLY

8
18-09-2016

Distribuição contínua de
 Para uma distribuição
contínua de cargas:
cargas: o caso uniforme
r r A 3D: carga distribuída uniformemente por um
E = ∑ ∆Ei volume: densidade volúmica de carga ρ
i
ρ ≡ Q/V , com unidades C/m3
r ∆q


E = ke ∑ 2 i rˆ A 2D: carga distribuída uniformemente por uma


i r superfície: densidade superficial de carga σ
r ∆qi dq
E = ke lim
∆qi →0

i ri 2
rˆi = ke ∫ 2 rˆ
r
 σ ≡ Q/A , com unidades C/m2

 A 1D: carga distribuída uniformemente por uma


r dq linha: densidade linear de carga λ
E = ke ∫ 2 rˆ
r 33  λ ≡ Q/ℓ , com unidades C/m 34

E & O - JLY

Distribuição contínua de Campo de uma distribuição de


cargas: o caso não-uniforme carga linear

 A quantidade de carga, dq, é dada por:


 Para o elemento de volume: dq = ρ dV
 Para o elemento de superfície: dq = σ dA
 Para o elemento de linha: dq = λ dℓ

r dq com dq = λ dℓ= λ dx
E = ke ∫ 2 rˆ r
e rˆ = u x
35 r

9
18-09-2016

Campo de um anel circular Campo de uma distribuição de


carga linear
Disco de raio R e
densidade de carga
uniforme σ.
Seja dq a carga de uma
anel de raio r e espessura
dr.
 A área do anel elementar
é 2πr dr.
Integrar para obter o
r r r r r campo total.
dq
E = ke ∫ 2 rˆ E y = 0 ⇒ E = Ex
r

Linhas de campo eléctrico


 Uma forma de visualizar o campo eléctrico é
através das linhas do campo.
 As linhas do campo eléctrico são em cada ponto
tangentes ao vector campo eléctrico E.
 As linhas de campo “saem” das cargas positivas e
“entram” nas cargas negativas.
 Adensam-se onde o campo é
mais intenso.
 O número de linhas por unidade de área
através de uma superfície perpendicular
às linhas é proporcional à intensidade
39 do campo eléctrico nessa região. 40
E & O - JLY E & O - JLY

10
18-09-2016

Linhas de campo de duas cargas Linhas de campo de duas cargas

 Duas cargas positivas  Duas cargas de sinal oposto: dipolo eléctrico


 Onde é o campo mais fraco?  Onde é o campo mais intenso?
 Porquê?  Porquê?

41 42
E & O - JLY E & O - JLY

Linhas de campo eléctrico Condensador de placas


paralelas
 Duas linhas de campo não
se podem cruzar (indicaria  O campo eléctrico entre as
duas possibilidades para o placas é uniforme. E

campo eléctrico nesse  O vector campo eléctrico é o + -


-
+
ponto). mesmo em todos os pontos. -
+ -
 As linhas do campo  O valor da intensidade do + -

eléctrico não são fechadas. campo é: σ + -


E=
Têm o seu inicio em cargas ε0 + -

eléctricas, mas podem não onde σ é a densidade superficial de


ter fim. carga (carga por unidade de área)
43 44

E & O - JLY E & O - JLY

11
18-09-2016

Analogia com o campo gravítico Movimento de partículas carregadas


terrestre num campo eléctrico uniforme
 Junto à superfície (a distâncias pequenas
comparadas com o raio da Terra: h ≪ RT),  Se o campo é uniforme, a aceleração é
o campo gravítico é aproximadamente constante. r r r
Fe = qE = ma
uniforme:
 O vector campo gravítico (ou aceleração da  Semelhante ao movimento de um projéctil
gravidade) é o mesmo em todos os pontos. perto da superfície da Terra.
 Trajectória plana: linha recta ou parábola.

45 46

E & O - JLY E & O - JLY

Movimento de partículas carregadas


num campo eléctrico uniforme
 O electrão fica sujeito a uma força constante
vertical descendente (oposta ao sentido do campo
eléctrico ‫)ܧ‬. Descreve uma parábola enquanto
está no interior das placas.

47
E & O - JLY

12

Você também pode gostar