Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ – UFC

FACULDADE DE EDUCAÇÃO – FACED


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA – PPGE
MESTRADO ACADÊMICO EM EDUCAÇÃO
DISCIPLINA: TEORIAS DA EDUCAÇÃO
DOCENTE: JOSÉ ARIMATEA BEZERRA BARROS
DISCENTE: BRUNO MIRANDA FREITAS

Sobre a Pedagogia – Immanuel Kant

Immanuel Kant foi um filósofo prussiano, considerado como um dos


pensadores da modernidade. Kant fala de uma posição como filósofo buscando
contribuir para a educação.

Kant em sua obra supracitada acima defende a educação no campo


moral, salientando que o homem não nasce moral, mas se torna através da
educação.

O autor em sua obra aborda alguns conceitos, como o esclarecimento


que segundo o mesmo é à saída do homem de sua menoridade. Menoridade é
quando o homem não ousa a pensar. E isto é ocasionado pela preguiça,
covardia e comodismo. E essa menoridade lentamente vai se constituindo até
elevar ao status de esclarecimento. A menoridade é passada para a
maioridade a partir do momento quando o sujeito deixa de ser passivo e
começa a interpretar o mundo a partir de sua razão, deixando de lado as
crenças postas pela sociedade. O autor ainda afirma que estamos vivendo em
uma época do não esclarecimento, pois falta muito para os homens em
sociedade possam construir o uso de suas razões. Assim ele vai definir o uso
público e privado da razão.

O uso público da razão seria aquele em que o homem usaria sua


sabedoria diante de todos, enquanto que o uso privado da razão seria usar sua
sabedoria em qualquer cargo público ou em função dele próprio.

A educação de Kant é dividida em física (o cuidado) e prática (a


disciplina, a instrução e o direcionamento). A educação física é o cuidado com
o infante (criança); esta educação é de responsabilidade dos pais (que são os
primeiros educadores) e tem como objetivo fazer com que o infante não mal
uso de sua razão. A educação prática diz respeito à formação, para que o
homem se constitua como um ser livre e possa praticar a ação moral na
sociedade.

A partir daí Kant vai destacar sobre a formação moral do indivíduo,


destacando três aspectos: a obediência que é parte fundamental na
constituição do caráter da criança e que deve vim junto da autoridade e da
confiança; a veracidade e a sociabilidade que são características que são
frequentemente usadas durante o dia a dia na formação da criança como ser.

Kant defendia uma educação para a liberdade (felicidade) afirmando que


esta tem como objetivo a humanização, ou seja, a moralização como
metodologia da educação. O autor ainda enfatiza a educação como uma arte
difícil de ser exercida. O autor defende que o professor deva desenvolver no
aluno o entendimento, depois a razão e por fim a instrução.

Liberdade é entendida para ele como prática de direito e como prática de


autonomia e condição da prática moral. O autor destaca que a liberdade é
encontrada na vontade do homem que é capaz de raciocinar e é a partir daí
que vem a autonomia humana. Ainda enfatiza que o homem só é responsável
por sua liberdade deixando o outro em paz para seguir seu livre-arbítrio.

Referências

KANT, Immanuel. Sobre a Pedagogia. Tradução de: Francisco Cock Fontanella. 5.


ed. São Paulo: Unimep, 2006. 107 p.

Você também pode gostar