Você está na página 1de 49

Campus Campo Novo do Parecis

Disciplina: Entomologia Agrícola

Discussão do artigo para o estudo


dirigido- Seminário -Coleta, Montagem
e Conservação de Insetos
Docente: Mariana Closs Salvador
Especialista em Metodologia do Ensino Superior
Mestre em Agronomia -Área de concentração: Entomologia Agrícola
Doutora em agronomia-Área de concentração: Entomologia
e-mail: mariana.salvador@cnp.ifmt.edu.br
Seminário Pragas das Grandes Culturas

 Pragas das Grandes Culturas:


 Algodoeiro;
 Amendoim; Pequena cultura:
 Arroz;
 Cafeeiro; Girassol;
 Cana-de-açúcar;
 Feijoeiro, Ervilha e Fava;
 Mandioca; 10 grupos com quatro
 Milho;
 Pastagens; integrantes.
 Soja;
 Sorgo;
 Trigo, aveia e Cevada;
Seminário Pragas das Grandes Culturas

Itens a serem contemplados no seminário-


Parte teórica:
• -Introdução
-Importância da cultura no cenário
nacional e mundial;
-Dados da produtividade;
-Redução da produtividade causada por
danos diretos e indiretos de insetos;
-Custo da utilização de inseticidas;
Seminário Pragas das Grandes Culturas

Itens a serem contemplados no seminário – Parte teórica:

• Desenvolvimento:

- Apresentação das principais pragas:


- Identificação da ordem;
-Características da morfologia externa, assim como
as características diagnósticas para identificar a praga no
campo;
- Tipos de dano e prejuízos causados a cultura;
- Métodos de controle
Seminário Pragas das Grandes Culturas
Itens a serem contemplados no seminário-Apresentação oral:

Todos os integrantes do grupo devem participar da apresentação.


Quem não comparecer, ficará sem nota nesta etapa. (A nota pode ser
diferente para cada integrante do grupo, dependendo da desenvoltura de cada
um na apresentação).

Duração da apresentação: 50 – 60 min.

-Não serão admitidas leituras de textos extensos nos slides.


- Textos (parágrafos, frases, etc) que não foram escritos
pelo próprio aluno deverão ser referenciados (indicar a fonte de
onde foi tirado), pois senão será considerado “plágio”.
Seminário Pragas das Grandes Culturas

Itens a serem contemplados no seminário-


apresentação oral:
Estudo de caso:
- Apresentar algum trabalho técnico, vídeo,
artigo, reportagem atual ou pesquisa científica
que fale sobre prejuízos causados pelas pragas
apresentadas com importância para o panorama
agrícola.
Roteiro

 Coleta, montagem e conservação de Insetos:

 Importância
 Características da coleção
 Métodos de coleta
 Montagem e conservação dos insetos
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Objetivo e Importância:

A coleção proporciona aprendizado:

• Reconhecimento do habitat,

• Tipo de alimentação,

• Função das modificações morfológicas estudadas;

• Importância dos diversos grupos de insetos


presentes na natureza.
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Características da coleção:
Deverá conter, no mínimo, 25 exemplares de insetos adultos. Sendo: 10
espécies de pragas-chave, 5 espécies de inimigos naturais e 10 espécies de
outros insetos, de diferentes famílias.

• Coleoptera (besouros, joaninhas)


•Hemiptera (percevejos, cigarras, cigarrinhas, pulgões, moscas-brancas, cochonilhas):
• Hymenoptera (abelhas, formigas):
•Orthoptera (gafanhotos, esperanças, grilos, paquinhas):
• Diptera (moscas, mosquitos):
• Lepidoptera (borboletas e mariposas):
• Neuroptera (crisopídeos, formiga-leão):
• Odonata (libélulas):
• Dermaptera (tesourinhas ou lacrainhas):
• Isoptera (cupins):
AVALIAÇÃO:
– Coleção entomológica: aspecto geral, número de
exemplares, montagem, etiquetagem.
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Passos para a organização de uma coleção


entomológica

• Coleta
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Passos para a organização de uma coleção


entomológica
• Matança
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Passos para a organização de uma coleção


entomológica
• Montagem
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Passos para a organização de uma coleção


entomológica
• Etiquetagem

Brasil, Campo Novo do Parecis, MT


19/11/2015
SALVADOR, M.C. col.

Ordem Hymenoptera
Família Formicidae
Coleta, Montagem e Conservação de Insetos

Passos para a organização de uma coleção


entomológica
• Conservação de insetos
Métodos de Coleta
Materiais necessários para a coleta

Pinças e pincéis

Captura manual, transporte, montagem


Fácil e fácil acesso
Pincéis para insetos pequenos e frágeis
Métodos de Coleta
Materiais necessários para a coleta – Sacrifício do inseto

Vidros letais

• Éter, clorofórmio, acetato de


etila;

• Matar insetos adultos em


geral

Deve conter tiras de papel absorvente para que os insetos não se choquem
durante o transporte
Métodos de Coleta
Materiais necessários para a coleta
• Transporte de insetos com
Envelope entomológico asas grandes e frágeis –
libélulas e lepidópteros.

• Compressão do tórax.

• Asas dobradas.
Métodos de Coleta
Métodos de coleta - Gerais

Rede entomológica

Utilizada para capturar insetos em pleno


vôo. É confeccionado de tecido fino
transparente, o que facilita enxergar o
inseto capturado
Métodos de Coleta
Métodos de coleta - Gerais

Rede de varredura

Utilizada para capturar insetos que


estejam em repouso ou se
alimentando sobre a vegetação.
Métodos de Coleta
Métodos de coleta - Gerais

Guarda-chuva entomológico
Coleta em arbustos pequenos ou
plantas rasteiras. Colocado sob a
planta, que é agitada para que os
insetos caiam sobre o guarda-chuva,
sendo apanhados manualmente.

Sarrafos de
madeira
Métodos de Coleta
Métodos de coleta - Gerais
Retira pequenos insetos da rede
Aspirador entomológica ou sugá-los
diretamente da vegetação. Tem a
vantagem de poder selecionar os
insetos que são de interesse antes
da captura.
Métodos de Coleta
Grande variedade de insetos
Métodos de coleta - Especiais
Uma lâmpada acesa sobre um
Coleta no pano tecido ou parede branca atrai
insetos noturnos que poderão ser
capturados com pinça ou sugador
entomológico.

Coleta cuidadosa, sem danos ao


inseto.
Métodos de Coleta
Métodos de coleta – Especiais
- Pulgões (amarela), tripes (cor
Bandejas com fundos coloridos branca) e outros insetos.
- Interior: água com gotas de
detergente ;
- Insetos morrem afogados
- Bandejas no solo, ou diferentes
alturas.
Métodos de Coleta
Métodos de coleta – Especiais • Insetos que caminham sobre o solo
(Formas imaturas de besouros,
Armadilhas de solo insetos ápteros);
• Podem ou não conter isca atrativa. O
recipiente de coleta é enterrado até
coincidir com a superfície no solo.
No seu interior, coloca-se água +
algumas gotas de detergente para
quebrar a tensão superficial da
água.
Métodos de Coleta
Métodos de coleta – Especiais Captura insetos noturnos que são
atraídos pela luz, batem nas aletas
Armadilha luminosa laterais e são presos em recipiente
telado após passar pelo funil.
Métodos de Coleta
Materiais necessários para a coleta

Vidros com álcool etílico (70%)

• Insetos imaturos;
• Serve para matar o inseto
ou como meio permanente
de conservação.

Comércio
→ duas concentrações: 70% e 96%.
Para o segundo: 700 ml de álcool 96% diluídos em 260 ml
de água.
Métodos de Coleta
Sacrifício do inseto

Água quente -
 Para matar lagartas (fase jovem de borboletas e mariposas).

 Colocadas vivas em água quente (antes do ponto de ebulição), com


o fogo desligado e deixadas por aproximadamente dois minutos.

 Se estas forem sacrificadas no frasco mortífero ou álcool


diretamente podem perder a coloração e ficarem com os apêndices
encolhidos.
Métodos de Coleta
Sacrifício do inseto

Congelamento
Os insetos são colocados, dentro dos frascos de vidro ou
plástico, no congelador ou freezer doméstico,
permanecendo ali de 24 horas até por vários dias.

→ cuidado quanto à umidade:


• baixa: insetos muito secos dificultam a alfinetagem,
• elevada: provoca condensação de água e os insetos
podem mofar após a alfinetagem.

• Para evitar problemas é aconselhado que se coloque papel


absorvente entre os insetos e o fundo do recipiente, e não se estenda
o período de armazenamento, montando-se em alfinetes assim que
possível.
Montagem

• Priorizar a montagem poucas horas após a coleta


• Para insetos secos e duros, utilize câmara úmida:
1. Coloque um pouco de areia no forno convencional,
a fim de esterilizá-la;
2. Após esfriar, misture naftalina
3. Umedeça a areia, acomode-a no fundo de um
frasco com tampa
4. Coloque sobre a areia uma camada de papel
filtro/higiênico/papel toalha
5. Sobre a camada de papel acondicione os insetos.
Montagem

Começa pela alfinetagem, devendo ser usados


alfinetes entomológicos que são próprios para
coleções entomológicas.
Montagem

• Pode ser feita em uma placa de isopor ou em um bloco de


madeira.

• Deve-se usar vários alfinetes para posicionar as pernas e


antenas dos insetos na posição correta.

• Alfinetagem direta

• Alfinete inserido verticalmente (90o em relação ao eixo


longitudinal do corpo do inseto).

• Inseto no máximo 1 cm abaixo da cabeça do alfinete.

• Alfinetar sempre no lado direito do inseto.


Locais específicos em cada Ordem

Orthoptera – no
Hemiptera – no escutelo
pronoto a direita

Dermaptera – no meio do Coleoptera – élitro


élitro direito direito perto da base

Demais ordens – no tórax


Posição do Alfinete
Montagem
Montagem
Montagem

Inserção correta e incorreta do alfinete no corpo do inseto


Montagem
Posição dos apêndices
• Pernas: 1o par voltado para frente; 2o e 3o par voltado para trás.
• Antenas: voltadas para frente
quando longas: voltada para trás (contornando corpo do inseto)
• Asas: maioria fechada, cobrindo o abdomen (exceto borboletas e libélulas)

Antenas longas
Montagem
Blocos de montagem
Tiras de papel

• Uniformidade na montagem;
• Perfurações em diferentes
alturas;
• Ajuste da altura do inseto e Lepidoptera
etiquetas.

Alfinete–inseto inseto-etiqueta

Orthoptera

Blocos esticadores de Asas

O exemplar, depois de alfinetado, é colocado no bloco e as asas são montadas


com tiras de papel manteiga presas por alfinetes. NUNCA atravesse as asas com
alfinete.
Montagem - especificações

• Insetos diminutos (dupla montagem):

- Em cada alfinete podem ser fixados (base de unha, incolor) 3


triângulos de papel (branco, de cartolina), com os insetos nas posições
dorsal, ventral e lateral.

o Lepidoptera: a margem interna das asas anteriores devem ficar


perpendicular ao corpo

o Etiquetas: preferencialmente em cartolina, dados manuscritos ou


digitados no computador, tamanho padrão.

- dados: ordem (+família), local e data de coleta e nome do coletor


Dupla Montagem
http://www.agr.feis.unesp.br/cahf/Ent_Ger/EG_Coll/pin_bugs/txt/triangle.php
Montagem - especificações

Etiquetas: 2,0 x 1,0 cm


Papel branco
Paralelas ao corpo do inseto

Brasil, Campo Novo do Parecis, MT


24/11/2015
SALVADOR, M.C. col.

Ordem Hymenoptera
Família Formicidae

Dupla montagem Etiquetagem

Após a montagem e colocação das etiquetas, os insetos devem ser colocados


em estufa, por 24 a 48 horas, para eliminação da umidade.
Montagem

Asas anteriores devem formar


um ângulo de 90° com o corpo
do inseto e as posteriores,
estarem bem próximas das
primeiras, sem espaço entre
elas
Montagem

Etiquetas paralelas ao corpo do inseto


Montagem - cuidados

• Os insetos devem estar SEMPRE inteiros;


• As estruturas utilizadas para identificação devem estar bem visíveis;
• Manter pernas, asas e antenas em posição natural do inseto;
• Em caso de antenas longas, voltá-las para trás e em caso de muito
longas, contornar o corpo do animal com elas;
• Se os insetos mofarem podem ser limpos, cuidadosamente, com
um pincel embebido com éter .
Caixas entomológicas – Didáticas
Confecção da coleção

Naftalina
Caixas entomológicas - didáticas
Caixas entomológicas - didáticas
Caixas entomológicas – Coleções permanentes

Você também pode gostar