Labore ET Honore Advogados Associados

EXCELENTÍSSIMO (A) SENHOR (A) DOUTOR (A) JUIZ (A) DA 7ª VARA DE CÍVEL DE GOIÂNIA ± GO.

EMSA - Empresa Sul Americana de Montagens S/A, pessoa jurídica de direito privado, com sede em Aparecida de Goiânia/GO, na Rodovia BR-153, KM 1.284,5, Zona Industrial, CEP 74.911-410, inscrita no C.N.P.J. sob o nº 17.393.547/0001-05, através de seus advogados abaixo citados, com escritório no endereço mencionado no rodapé desta, onde receberá os atos de comunicação e intimação habituais, vem à Vossa Excelência apresentar CONTESTAÇÃO, aos termos da AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR BENFEITORIAS, que lhe move DALVA SOUZA CRUZ , brasileira, viúva, aposentada, inscrita no RG/CI sob o nº 774747464/SSP/GO e no CPF/MF sob o nº 352.647.489 -72, residente e domiciliada na Rua 18, Quadra 02, Lote 05, Estância dos Buritis, Caldas Novas-GO, alegando as seguintes razões:

1. DA PRELIMINAR A requerente, através de seu advogado constituído, pretende receber a importância de R$ 65.000,00 (Sessenta e cinco mil reais) de indenização por benfeitorias realizadas em uma área urbana, adquirida indevidamente, eis que julga lesada pela relação jurídica exposta nos referidos autos onde lhe foi negadaa usucapião do imóvel situado na Rua
1

Av. Ciclano das Neves, nº 60, Centro, Doverlândia, CEP: 75855-000, Fone: (64) 70707070.

Fone: (64) 70707070.. se o possuidor ignora o vício. Centro.a posse.8.. Ninguém compra um móvel. ou ainda que este não a reclamaria. CEP: 75855-000. REINTEGRAÇÃO DE POSSE. quem age ao contrario. Segundo a jurisprudência do Tribunal de Justiça de São Paulo: POSSESSÓRIA. afastando a defesa onde se alegou posse mansa e pacífica. INDENIZAÇÃO. Não há prova da posse do suposto antecessor da ré na posse do imóvel. As despesas feitas pela ré não são indenizáveis. ou o obstáculo que lhe impede a aquisição da coisa. Quando a requerente obteve esse imóvel tinha convicção de que o ³suposto´ antigo dono não tinha titulo que provasse de forma tenaz sua propriedade sobre a área. ou imóvel. nº 60. pois. como poderia alguém pensar que não teria dono. Goiânia. Q B-21. inexistente. direito à usucapião e de indenização por benfeitorias. Ciclano das Neves.Apelação: APL 13978620058260045 SP 000139786. pois a posse é de má-fé e não se tratam de benfeitorias necessárias para a manutenção do terreno.26.Alega ainda. jf 1 . A referida propriedade encontra-se em uma área com localização comercial estratégica. . Apelação da ré não provida. conforme prediz o artigo 490 do Código Civil define como sendo de bona fides³. ou nota. Doverlândia. de má-fé o faz. Não demonstrada a posse justa sendo que a pretensão possessória foi formulada pela autora pouco tempo depois da ré tomar a posse do imóvel. ou do direito possuído´. uma pressuposta boa-fé. no decisório judicial que indeferiu a usucapião ficou provado que a posse não foi mansa e tranquila nem de boafé. L 05. bem valorada e rodeada de outras construções.Labore ET Honore Advogados Associados 52. g USUCAPIÃO. que foi quem lhe vendeu o terreno.2005.TJSP . que comprove a propriedade de quem o vende. DO MERITO A boa fé alegada pela requerente é ilusória. ESBULHO. Jardim Goiás. MÁ-FÉ.0045 Nos termos do artigo 97 do Código Civil: ³Não se consideram benfeitorias os melhoramentos ou acréscimos sobrevindos ao bem sem a intervenção do 2 Av. 2. provando que a requerente conhecia que possuía indevidamente a propriedade. sem um titulo.A sentença julgou procedente ação de reintegração de posse de um terreno.

a nível comercial do setor. que dá ensejo à conclusão de inaptidão da ³melhoria´ observado sua localização e também o valor da construção que é bem inferior ao auferido pela requerente. em seu paragrafo 1º. resta apenas uma categoria. analises técnicas em anexoreverentes ao valor gasto no imóvel. DOS PEDIDOS Diante da explanação. Entendimento seguindo o artigo 96 do Código civil. ou se assim entender o caso. sendo necessário. 3 Av. . Considerando as construções suntuosas que circundam o simples ponto erguido e espaço ainda em desuso. Percebe-se. constante de obra levada a efeito pelo homem. observando e englobando o setor. as benfeitorias voluptuárias ³. Fone: (64) 70707070. nota-se que a melhoria foi ínfima. a fim de estabelecer um comercio. Conforme o artigo supracitado. rua em que se encontra a área propalada e comparando com o melhoramento citado pela requerente. ficando na casa dos R$ 35. em entendimento doutrinário. ainda que o tornem mais agradável sejam de elevado valor´. CEP: 75855-000. 3.Labore ET Honore Advogados Associados proprietário.000.´. melhorar (benfeitorias úteis) ou embelezar uma determinada coisa (benfeitorias voluptuárias)´. vê-se que não há um acréscimo considerável no valor do imóvel. Segue anexo a analise feita pelo agente imobiliário Marcio Araújo. requer-se a Vossa Excelência: ISeja julgada por sentença a improcedência integral da presente açãosob todos os fundamentos anteriormente alegados. em logica decorrente a inaptidão da construção para o fim a que se des tina. perante o caso em tela que: essa benfeitoria não era necessária para o fim a que se emprega a área.. Observando o que Silvo Rodrigues nos ensina sobre benfeitorias: ³é a espécie de acessório. ³voluptuárias´.não aumentam o uso habitual do bem. não cabendo indenização por se tratar de construção erguida irregularmente. Novo Código Civil Comentado. Maria Helena Diniz.. Doverlândia. Mostram-se. Fixando parâmetros para benfeitoria. visto que se trata de uma área eminentemente comercial. procedência parcial a indenização sob os fundamentos alegados... Centro. como ascensão.00. não é útil ou se quer adequado. com o propósito de conservar (benfeitorias necessárias). indeferindo a indenização. Ciclano das Neves. ruir tal construção para que outra. não havendo boa-fé. se erga. nº 60.

nº 60. Ciclano das Neves. Protesta provar o alegado por todos os meios de provas em direito admitido. Centro.456 4 Av. pericial. .700 ______________________________________________ Kleber Antônio Lourenço de Souza OAB/GO 10.555 ______________________________________________ Alessandra Rodrigues da Silva OAB/GO 45.Labore ET Honore Advogados Associados IIIIIA condenação da REQUERIDA ao pagamento das causas e honorários de advogado. Doverlândia-GO. e por outras que se fizerem necessárias. Fone: (64) 70707070. Termos em que pede deferimento. Doverlândia. 30 de março de 2011. CEP: 75855-000.111 ______________________________________________ Geniana Santos Vieira OAB/GO 44. sem exclusão.444 ______________________________________________ SuziellySorri OAB/GO 60. documental. _______________________ _______________________ Moabe Alves de Sousa OAB/GO 70. em especial testemunhal.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful