Você está na página 1de 2

A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO FÍSICA

Atualmente, as pessoas estão procurando cada vez mais as práticas desportivas, sejam elas
ao ar livre ou em academias.

É aconselhado que todos que pretendem iniciar a prática desportiva regular, procurarem os
profissionais qualificados que poderá avaliar qual é a sua condição física atual, e quais as
atividades mais recomendadas.

Existem vários tipos de avaliação que podem ser realizadas, as de fundamental importância
são: a AVALIAÇÃO MÉDICA e a AVALIAÇÃO FÍSICA MORFO-FUNCIONAL.

É comum confundirem AVALIAÇÃO FÍSICA MORFO-FUNCIONAL com AVALIAÇÃO MÉDICA. A


primeira tem por objetivo realizar uma triagem inicial sobre o indivíduo e um
acompanhamento periódico dos resultados obtidos através da atividade física. Já a segunda
tem por objetivo identificar doenças preexistentes ou suspeita das mesmas e determinar o
tratamento mais adequado.

COMPONENTES DA AVALIAÇÃO MÉDICA

1. ELETROCARDIOGRAMA: é o registro gráfico dos fenômenos elétricos do coração em


repouso (principalmente após os 35 anos);

2. HEMOGRAMA: analise fisiológica dos diversos componentes sanguíneos;

3. TESTE ERGOMÉTRICO: tem como objetivo identificar a capacidade aeróbia e


possibilitar a correta prescrição de exercícios;

4. TESTE ERGOESPIROMÉTRICO: junta a interpretação clínica e eletrocardiográfica do


teste ergométrico convencional, a análise de variáveis ventilatórias, gases expirados
e oximetria durante o exercício;

5. EXAMES DE IMAGEM: em casos de lesão ou inflamações ósteo-articulares;

6. DISCRIMINAÇÃO MEDICAMENTOSA: relato sobre todos os medicamentos em uso no


período.

CASO SEJA FEITO O TESTE ERGOMÉTRICO, NÃO A NECESSIDADE DE SE FAZER O TESTE ERGOESPIROMÉTRICO,
OU VICE-VERSA.
COMPONENTES DA AVALIAÇÃO FÍSICA
MORFO-FUNCIONAL

1. ANAMNESE: questionário detalhado sobre as condições atuais do avaliado (histórico


familiar e pessoal de patologias, procedimentos cirúrgicos, utilização de
medicamentos, tabagismo ou etilismo, hábitos nutricionais e desportivos...);

2. AVALIAÇÃO CINEANTROPOMÉTRICA: dados relacionados ao corpo do avaliado,


verificar a simetria entre os segmentos corporais e a determinação da composição
corporal;

3. AVALIAÇÃO CARDIORESPIRATÓRIA: avalia a capacidade em sustentar uma


atividade física onde ocorram ajustes hemodinâmicos e cardiorespiratórios, por um
longo período;

4. AVALIAÇÃO NEUROMOTORA: analisa as valências físicas força ou resistência


muscular e flexibilidade;

5. AVALIAÇÃO POSTURAL: através da verificação visual e/ou simetógrafo e/ou fotos, o


avaliador verifica qualquer desequilíbrio postural e o alinhamento do corpo do
avaliado. Em casos graves é recomendada a visita ao especialista médico;

6. AVALIAÇÃO NUTRICIONAL: através da verificação semanal dos hábitos alimentares,


será organizado uma reeducação alimentar para ajudar nos objetivos.

7. AVALIAÇÃO FUNCIONAL: através da verificação de movimentos preestabelecidos e


protocolados, o avaliador será capaz de analisar possíveis desequilíbrios e
encurtamentos de maneira dinâmica, para que junto com a ANÁLISE POSTURAL, seja
criado um programa específico de atividade física, sem reforçar os desequilíbrios
existentes.

A AVALIAÇÃO FÍSICA MORFO-FUNCIONAL DEVERÁ SER REALIZADA POR UM PROFISSIONAL QUALIFICADO


ANTES DE SER INICIADO O TREINAMENTO, PORÉM, É DE GRANDE AJUDA TER EM MÃOS QUALQUER AVALIAÇÃO
FÍSICA MORFO-FUNCIONAL ANTERIOR, PARA QUE SEJA FEITA A DEVIDA COMPARAÇÃO DA SUA EVOLUÇÃO.

Portanto nunca se esqueça que a avaliação física e médica lhe proporcionarão uma
prescrição segura, que possibilitará o alcance de seus objetivos com mais rapidez e saúde.

Profº. Washington Vieira


CREF 42.343 G/SP