Você está na página 1de 8
EDUCACIONAL
EDUCACIONAL

CPV

-

O MELHOR

CURSINHO

ESPECIALIZADO

NA

FGV

FGV

MAIO/2000

21

PROVA DE CIÊNCIAS

61. Misturou-se o mesmo volume de dois líquidos I e II em um funil de separação e agitou-se. Após algum tempo em repouso, pôde-se verificar o aparecimento de duas fases distintas: o líquido II ficou por cima e o líquido I ficou por baixo. Sabendo-se que 2g de I ocupam um volume maior que 1,15 mL e que 75mL de II pesam mais que 76g, as densidades dos líquidos I e II são, respectivamente:

a)

b)

c)

d)

e)

Resolução: Alternativa C

1.810 kg . m 3 e

1.670 kg . m 3 e 1.670 kg . m 3 e 3.340 kg . m 3 e 1.670 kg . m 3 e

1.007 kg . m 3

1.010 kg . m 3 1.015 kg . m 3 1.015 kg . m 3 1.007 kg . m 3

Líquido I:

m

= 2g = 2 . 10 3 kg

V

> 1,15 mL > 1,15 . 10 6 m 3

d <

2

.

10

3

1,15

.

10

6

Líquido II:

d < 1739 kg/m 3

II I m d = V
II
I
m
d =
V

m

> 76 g > 76 . 10 3 kg

 

V

= 75 mL = 75 . 10 6 m 3

d

>

76

.

10

3

d > 1013 kg/m 3

 
 

75

.

10

6

se o volume aumentar, diminui a densidade

se a massa aumentar, aumenta a densidade

62. Em um recipiente contendo 200g de água (H 2 O) foram dissolvidos 15g de sacarose (C 12 H 22 O 11 ). Considerando as massas molares do carbono = 12g . mol 1 , do hidrogênio = 1g . mol 1 e do oxigênio = 16g . mol 1 , os números de moles de água e de sacarose nesta solução são, respectivamente:

a) 10,2778 mol

e

0,0408 mol

b) 11,1111 mol

e

0,0439 mol

c) 10,2778 mol

e

0,0439 mol

d) 11,9444 mol

e

0,0439 mol

e) 11,1111 mol

e

0,4390 mol

Resolução: Alternativa B

H 2 O

massa molar = 18 g/mol

1

mol

18 g

x

200 g

x = 11,111 mol

C 12 H 22 O 11

massa molar = 342 g/mol

1

mol

342 g

y

15 g

y = 0,0439 mol

15

g

C 12 H 22 O 11

200 g H 2 O

0,0439 mol 15 g C 12 H 22 O 11 200 g H 2 O 63.

63. Na obtenção do ferro, a partir da hematita, uma das reações

3CO 2 (g) + 2Fe(s).

que ocorrem é Fe 2 O 3 (s) + 3CO(g) Nesta reação:

a) os íons Fe 3+ presentes no Fe 2 O 3 são reduzidos a

íons Fe + .

b) os íons Fe 3+ presentes no Fe 2 O 3 são reduzidos a átomos de Fe.

c) cada íon Fe 3+ presente no Fe 2 O 3 ganha 1 elétron.

d) cada íon Fe 3+ presente no Fe 2 O 3 perde 1 elétron.

e) os íons Fe 3+ presentes no Fe 2 O 3 são oxidados.

Resolução: Alternativa B

A reação com os Nox dos elementos fica:

+3 –2 +2 –2 +4 –2 0 Fe 2 O 3 (s) + 3 CO
+3 –2
+2 –2
+4 –2
0
Fe 2 O 3 (s)
+
3 CO (g)
3C O 2 (g)
+
2Fe
oxidação
perda de 2e –
redução

ganho de 3e–

Portanto, os íons Fe 3+ presentes no Fe 2 O 3 são reduzidos a Fe: Fe 3+ + 3e Fe 0

22 FGV MAIO/2000 CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV EDUCACIONAL
22 FGV MAIO/2000
CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV
EDUCACIONAL

64.

O elemento hidrogênio, cujo número atômico é 1, possui

três isótopos: 1 H (mais abundante), 2 H (deutério), 3 H

(trício). Estes três isótopos apresentam entre si:

a) diferente número de prótons, mesmo número de nêutrons e mesmo número de massa.

b) mesmo número de prótons, mesmo número de nêutrons e diferente número de elétrons

( 1 H = 1 elétron, 2 H = 2 elétrons, 3 H = 3 elétrons).

c) mesmo número de prótons, mesmo número de nêutrons e diferente número de massa.

d) mesmo número e prótons, mesmo número de elétrons

e diferente número de nêutrons ( 1 H = 1 nêutron, 2 H = 2 nêutrons, 3 H = 3 nêutrons).

e) mesmo número de prótons, mesmo número de elétrons

e diferente número de nêutrons ( 1 H = 0 nêutron, 2 H = 1 nêutron, 3 H = 2 nêutrons)

65.

Resolução: Alternativa E

O hidrogênio (

pertencem ao mesmo elemento químico; portanto, possuem

o mesmo número de prótons e elétrons. Entretanto, como

possuem números de massa diferentes, possuem diferentes

números de nêutrons:

1 1 H

) , o deutério

(

2

1

H

) e o trítio

(

3 1 H

)

1 1 H

2

1 H

3 1 H

N = 1 – 1

N = 0

N = 2 – 1

N = 1

N = 3 – 1

N = 2

Uma determinada substância apresenta, em massa, 43,4% de sódio, 11,3% de carbono e 45,3% de oxigênio. Sua fórmula molecular será:

Massas Molares:

Na = 23 g . mol 1 , C = 12 g . mol 1 , O = 16 g . mol l

a)

b)

c) Na 2 C 2 O 5

d) Na 2 CO 3

e) Na 2 C 2 O 7

Na

Na

2

2

CO

CO 4

Resolução: Alternativa D

Na

C

O

43, 4

23

= 1,89

11,3

12

= 0,94

45,3

16

= 2,83

2 : 0,94 1 3
2
: 0,94
1
3

Na 2 CO 3

Com os dados fornecidos, calcula-se a fórmula mínima. O correto seria o fornecimento da massa molecular.

66. As propriedades radioativas do 14 C usualmente são empregadas para fazer a datação de fósseis. Sabe-se que a meia-vida deste elemento é de aproximadamente 5.730 anos. Sendo assim, estima-se que a idade de um fóssil que apresenta uma taxa de 14 C em torno de 6,25 % da normal deve ser:

a) 17.190 anos

b) 91.680 anos

c) 5.730 anos

d) 28.650 anos

e) 22.920 anos

Resolução: Alternativa E

P = 5730 anos

Início:

P

P

P

P

100%

50%

25%

12,5%

6,25%

Desde o início até o final, passaram-se 4 meias vidas; a idade do fóssil é obtida pela multiplicação do número de meias vidas pelo valor da meia vida: 4 x 5730 = 22 920 anos

67. A queima de combustíveis fósseis eleva as concentrações de SO 2 e CO 2 na atmosfera, que causam, respectivamente, os seguintes efeitos:

a) efeito estufa e aumento da temperatura da atmosfera.

b) chuva ácida e efeito estufa.

c) degradação da camada de ozônio e efeito estufa.

d) degradação da camada de ozônio e chuva ácida.

e) chuva ácida e câncer de pele.

Resolução: Alternativa B

Os gases que causam a chuva ácida e a acentuação do efeito estufa são, respectivamente, o SO 2 (dióxido de enxofre) e o CO 2 (gás carbônico).

EDUCACIONAL
EDUCACIONAL

CPV

-

O MELHOR

CURSINHO

ESPECIALIZADO

NA

FGV

FGV

MAIO/2000

23

68. No tubo digestivo de ruminantes, vivem bactérias produtoras de substâncias que participam da digestão da

celulose ingerida por estes animais. Nesta situação, as bac- térias obtêm a amônia, produzida no metabolismo das células dos ruminantes, e sintetizam os seus aminoácidos.

A associação em questão é:

a) parasitismo

b) mutualismo

c) comensalismo

d) sociedade

e) amensalismo

Resolução: Alternativa B

A interação entre as bactérias e os ruminantes é

caracterizada pelo benefício mútuo e obrigatório, do tipo

mutualismo.

69. Com relação à floresta amazônica, indique a alternativa

incorreta:

a)

O

solo amazônico apresenta geralmente baixos índices

de nutrientes, é ligeiramente ácido e bastante arenoso.

b)

A

Amazônia é uma floresta tropical úmida, ocorrendo

chuvas abundantes e temperaturas altas durante todo

 

o ano.

c)

A floresta amazônica é o “pulmão” do mundo, por ser

responsável pela maior parte do oxigênio do planeta Terra.

d)

O

desmatamento da floresta amazônica leva a um rápido

empobrecimento do solo por lixiviação, tornando-o impróprio para a agricultura.

e)

A

floresta amazônica apresenta grande quantidade de

nichos ecológicos, com imensa diversidade biológica.

Resolução: Alternativa C

A Floresta Amazônica é um tipo de floresta tropical úmida,

caracterizada por um clima marcado por alto índice pluviométrico e altas temperaturas. O solo é predominantemente arenoso, ácido e com baixos teores de nutrientes, uma vez que a ciclagem dos nutrientes é rápida. Os desmatamentos causam uma drástica redução da

cobertura vegetal, o que provoca um rápido empobrecimento do solo por lixiviação. A Floresta Amazônica apresenta, em sua imensa extensão, uma diversidade de habitats com grande quantidade de nichos ecológicos, abrigando, portanto, uma enorme diversidade

biológica. Não pode ser considerada o “pulmão” do mundo, uma vez que todo o oxigênio liberado é consumido dentro desse ecossistema. A liberação do oxigênio para a atmosfera

é, em grande parte, devida à atividade fotossintética do

fitoplâncton, conjunto de organismos unicelulares fotossintéticos aquáticos, abundantes nos Oceanos.

70. Os processos de respiração e fotossíntese são complementares e fundamentais para os seres vivos. Assinale as correspondências de letras (da tabela) e números (do esquema) que demonstram esta interação.

I FOTOSSÍNTESE III IV V VI II RESPIRAÇÃO
I
FOTOSSÍNTESE
III
IV
V
VI
II
RESPIRAÇÃO

a) luz

b) ATP

c) H 2 O

d) Glicose

e) CO 2

f) O 2

a) I

a

II

d

III

c

IV f

V e

VI b

b) II d

I a

III c

IV

e

V

b

VI f

c)

I f

II d

III

a

IV b

V e

VI c

d) II a

I

b

III c

IV f

V e

VI d

e) II

I

a

e

III

c

IV d

V

b

VI f

Resolução: Alternativa A

Os processos biológicos Fotossíntese e Respiração estão representados esquematicamente abaixo:

Fotossíntese

6 CO 2 + 12 H 2 O ——

Respiração

1C 6 H 12 O 6 +6O 2 ——

1 C 6 H 12 O 6 + 6 O 2 + 6 H 2 O

6

CO 2 + 6 H 2 O + Energia (ATP)

Observando o esquema, o número II pode representar o Oxigênio (O 2 ) e a glicose (C 6 H 12 O 6 ). O número III pode representar a água (H 2 O) ou o gás carbônico (CO 2 ). O número IV pode representar o oxigênio (O 2 ) ou a glicose (C 6 H 12 O 6 ). O número V pode representar o gás carbônico (CO 2 ) ou a água (H 2 O). O número VI representa a energia (ATP) e o número I representa a luz. Diante do exposto, a alternativa que relaciona corretamente os números e letras é a A.

24 FGV MAIO/2000 CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV EDUCACIONAL
24 FGV MAIO/2000
CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV
EDUCACIONAL

71. As curvas representadas no gráfico abaixo indicam os fatores que regulam um crescimento populacional. O potencial biótico da espécie, o crescimento populacional padrão e a capacidade limite do meio são representados, respectivamente, por:

I II III Resistência do ambiente NÚMERO DE INDIVÍDUOS
I
II
III
Resistência
do ambiente
NÚMERO DE INDIVÍDUOS

a) I

III

II

b) II

I

III

c) III

II

I

d) II

III

I

e) I

II

III

TEMPO (meses)

Resolução: Alternativa E

O número I representa o potencial biótico da espécie, o

número II representa a curva de crescimento populacional real e o número III representa a capacidade limite do meio.

A curva II está mal representada no gráfico, pois deveria

mostrar a oscilação característica do equilíbrio dinâmico coerente com a linha que representa a capacidade limite do meio, como representamos a seguir.

número de

indivíduos

III

I II Resistência do ambiente
I
II
Resistência
do ambiente

tempo (meses)

72. A inversão térmica é um fenômeno bastante conhecido nas grandes cidades como São Paulo e México. Além da falta de ventos, é correto afirmar que o acúmulo de poluentes deve-se:

a) ao ar frio mais denso que não sobe, não ocorrendo a circulação vertical.

b) ao ar quente mais denso que não sobe, não ocorrendo

a circulação vertical.

c) ao ar quente menos denso que não sobe, permitindo a circulação vertical.

d) ao ar frio menos denso que não sobe, não ocorrendo a circulação vertical.

e) ao ar quente e ao ar frio que sobem, permitindo a circulação vertical.

Resolução: Alternativa A

A inversão térmica é caracterizada pela descida do ar frio, que é mais denso que o ar quente, não permitindo a circulação vertical e dificultando a dispersão dos poluentes.

73. O comprimento do dia e da noite (fotoperíodo) é fundamental para o processo de floração, sendo utilizado para classificar as plantas em diferentes tipos. No gráfico abaixo, as curvas I e II representam, respectivamente:

II I
II
I

50

100

Floração

(porcentagem)

8

10

12

14

16

1 8

20

22

24

Luz (horas)

a) Plantas de dias curtos; plantas de dias longos.

b) Plantas indiferentes; plantas de dias longos.

c) Plantas indiferentes; plantas de dias curtos.

d) Plantas de dias longos; plantas de dias curtos.

e) Plantas de dias longos; plantas indiferentes.

Resolução: Alternativa D

A curva I representa a floração das plantas de dia longo, pois o fotoperíodo crítico é mínimo. A curva II representa a floração das plantas de dia curto, pois o fotoperíodo é máximo. A questão exige principalmente a interpretação do gráfico.

EDUCACIONAL
EDUCACIONAL

CPV

-

O MELHOR

CURSINHO

ESPECIALIZADO

NA

FGV

FGV

MAIO/2000

25

74. Um guarda rodoviário munido de um binóculo e um cronômetro verifica o tráfego de veículos em uma rodovia de mão dupla. Para autuar motoristas infratores, o policial cronometra o tempo em que os veículos passam entre duas marcas horizontais na pista, distantes 400m entre si. Um motorista imprudente passa pela primeira marca a 100km/ h. Exatamente a 200m da primeira marca, e ainda na mesma velocidade, ele recebe um sinal de luz alta de um veículo que vem em sentido oposto, na outra pista, alertando-o sobre a presença do policial. Sabendo-se que a velocidade máxima permitida em pista de mão dupla é de 80 km/h, qual será a velocidade média com que o motorista deverá percorrer os próximos 200 m para não ser multado?

a) 30,4 km/h

b) 66,6 km/h

c) 10 m/s

d) 79,9 km/h

e) 80 km/h

Resolução: Alternativa B

A velocidade média no primeiro trecho (entre 0 e 200m) é de 100 km/h.

Podemos calcular a velocidade média do trecho total como:

V M T =

S

T

t

T

média do trecho total como: V M T = S T t T 1 200 m
média do trecho total como: V M T = S T t T 1 200 m
média do trecho total como: V M T = S T t T 1 200 m
média do trecho total como: V M T = S T t T 1 200 m
média do trecho total como: V M T = S T t T 1 200 m

1

200 m

2

400 m = 0,4 km

S

 

S

V M =

 

= t

t

 

Vm

SS

TT

=

S

T

 

S

 

S

 

t

T

tt +

12

1

+

2

Em cada trecho, temos que:

Assim: V M T =

Vm

1 Vm

2

Substituindo os valores, temos:

80 =

0,4

0,2

+

0,2

100

Vm

2

80

(0,2 Vm 2 + 20) = 40 Vm 2

Vm 2 =

1600

24

Vm 2 = 66,67 km/h

75. Três alpinistas estão em sérios apuros. Dois deles (b e c) perderam a segurança e estão presos somente pela corda do primeiro alpinista (a), como está representado na ilustração seguinte. A tensão entre a corda que une os alpinistas a e b é de 1.300 N. Sabendo-se que a corda que une o alpinista a e o rochedo suporta até 2.000 N (mar- cado na etiqueta, mas testes do fabricante garantem 4% a mais), qual a tensão nessa corda? Qual é a massa do alpinista b? Os alpinistas escaparão dessa? Considerando- se desprezível o peso da corda e g = 10 m/s 2 , as respostas corretas são, respectivamente:

a 72 kg b 63 kg c
a
72 kg
b
63 kg
c

a) 2040

N

67,5 kg

não

b) 740

N

67,5 kg

sim

c) 2020 N

67 kg

sim

d) 2600 N

62 kg

não

e) – 1300 N

67 kg

sim

Resolução: Alternativa C

Temos uma situação de equilíbrio.

Para c, temos:

P c = T bc T bc = 630 N

Para b, temos:

P b + T bc = T ba P b = 1300 – 630 = 670 N

m . c . g = T bc

T bc P c Para a, temos: T a = P a + T ba
T
bc
P
c
Para a, temos:
T a = P a + T ba
T a = 720 + 1300
T a = 2020 N
P a
T ba
m b = 67 kg T ba P b T bc
m b = 67 kg
T ba
P b
T bc

Como a corda suporta até 2000 N mais 4%, temos que ela suporta:

T = 2000 + 0,04 . 2000 = 2080 N

Desse modo, verificamos que a corda suporta os alpinistas.

26 FGV MAIO/2000 CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV EDUCACIONAL
26 FGV MAIO/2000
CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV
EDUCACIONAL

76. Durante uma prova de 100m rasos, um fotógrafo tentou tirar uma foto de um competidor famoso. Para isso, o fotógrafo manteve a câmara fixa em um tripé. Quando o competidor se aproximava, ele disparou a câmara. Por azar, foram tiradas várias fotos em uma mesma chapa. O intervalo entre as fotos foi o mesmo. Ao revelar, ele teve uma surpresa: havia várias fotos do competidor, mostrando-o em função de seu deslocamento. A figura seguinte ilustra esquematicamente a foto revelada.

A figura seguinte ilustra esquematicamente a foto revelada. Sabendo-se que o intervalo entre uma foto e

Sabendo-se que o intervalo entre uma foto e outra foi constante, o gráfico que representa a velocidade instantânea do corredor em função do tempo é:

a)

4 3 2 1 0 Velocidade
4
3
2
1
0
Velocidade

012345678

b)

tempo

4 3 2 1 0 Velocidade
4
3
2
1
0
Velocidade

012345678

c)

tempo

4 3 2 1 0 Velocidade
4
3
2
1
0
Velocidade

012345678

d)

tempo

4 3 2 1 0 Velocidade
4
3
2
1
0
Velocidade

012345678

tempo

e)

4 3 2 1 0 0 1 2 3 4 5 6 7 8 Velocidade
4
3
2
1
0 0
1
2
3
4
5
6
7
8
Velocidade

tempo

Resolução: Alternativa D

A prova pede um gráfico que represente a velocidade instantânea do corredor em função do tempo. Como na verdade ele nos dá intervalos de tempo (e de espaço), fica

impraticável calcular a velocidade instantânea. Porém, como

o intervalo de tempo entre as fotos é pequeno, admitimos

que a velocidade média nesses trechos é a velocidade instantânea e que o tempo inicial vale t = 0, sendo sua velocidade em t = 1 igual à sua velocidade média entre 0 e 1. Desse modo, dividindo-se as marcas no solo pelos intervalos de tempo, obteremos:

V

1 =4

V 5 =2

V

4

4
4
 

V

2 =2

V 6 =2

V

3 =1

V 7 =2

V

4 =2

V 8 =2

resultando então o

2

1

2 1
2 1

gráfico D como resposta.

1

2

3

4

5

6

t

77. Em determinada localidade, a temperatura de ebulição da água começa em 100°C e o congelamento, em 0°C, na escala centígrada. No entanto, as pessoas dessa localidade adotam como unidade de temperatura, em seus termômetros, o grau P (símbolo: °P). Nessa escala, a temperatura de 0°C equivale a –1.000 °P e a água entra em ebulição a 1.000 °P. Qual a temperatura em graus P (°P) que corresponde a 25°C ?

a)

0 °P

b)

500 °P

c)

750 °P

d)

250 °P

e)

–500 °P

Resolução: Alternativa E

Escala em ºC

Escala em ºP

100 ºC

2º Ponto Fixo

1000 ºP

 

2º Ponto Fixo

25 ºC

   

P

0 ºC

1º Ponto Fixo

1000 º P

 

1º Ponto Fixo

25

0

=

P

( 1000)

25

 

P

+

1000

100

0

1000

( 1000)

 

100

=

2000

 

500 = P + 1000

P = – 500 ºP

 
EDUCACIONAL
EDUCACIONAL

CPV

-

O MELHOR

CURSINHO

ESPECIALIZADO

NA

FGV

FGV

MAIO/2000

27

78. Sabendo-se que cada pessoa libera a mesma energia que uma lâmpada de 100 W, qual será o circuito que melhor representa a energia dissipada por cinco pessoas sentadas em uma pequena sala de espera sem ventilação?

a)

c)

 

R

= 400

 

b)

R

= 100

i = 2,5 A

R R R R
R
R
R
R

i

i = 1 A

R R R R i
R
R
R
R
i

U

=

200 V

 

U = 110 V

 

2R

R = 100

d)

R

= 100

R R R R R i R U = 110 V i 2R R =
R
R
R
R
R
i
R
U
= 110 V
i
2R
R = 100
i = 1 A
i = 0,909 A

e)

R R i i = 1 A
R
R
i
i = 1 A

U = 220 V

Resolução: Alternativa A

U = 110 V

Cada lâmpada dissipa 100 W e cinco pessoas juntas também dissipam 500 W. Isso equivale a um circuito de potência total dissipada igual a 500 W. P = 500 W Na letra A, temos U = 200 V e i = 2,5 A Sabendo que P = U . i P = 200 . 2,5 P = 500 W

79. O choque de um automóvel a 144 km/h contra um muro equivale a deixar cair o mesmo veículo de que altura?

considere g = 10 m/s 2 e nula a resistência com o ar

a) 14,4 m

b) 144 m

c) 80 m

d) 12 m

e) 100 m

Resolução: Alternativa C

O módulo da velocidade do carro deve ser igual ao módulo

da velocidade do corpo quando chega ao solo. Temos

então:

V 2 = V 0 2 + 2 . g . h

Substituindo

V = 144 km/h = 40 m/s

na equação acima,

temos:

(40) 2 = 0 + 2 . 10 . h

h =

1600

20

h = 80 m

80. Considerando-se um carro que se desloca nos casos

a)

horizontal e b) subindo uma ladeira, a sentença correta é:

a)

O

atrito dos pneus independe do ângulo que faz com a

normal.

b)

O

atrito será maior no caso b), pois o ângulo que o

pneu faz com a normal é menor que 90°.

O atrito será menor no caso b), pois a componente

vertical da força normal será menor que a força peso.

A força de atrito depende somente dos sulcos nos

pneus.

e) Todas as forças que atuam no pneu dependem somente

d)

c)

da velocidade do veículo.

Resolução: Alternativa C

O texto cita a informação “ladeira”. Subentende-se então

um ângulo de inclinação entre 0 o e 90 o . Desprezamos as perdas no eixo de rotação e consideramos a aceleração

constante (diferente de zero) e igual nos dois casos. Temos,

então:

a)

horizontal

N

= P

Fat a =

. N

Fat a =

. P

b)

ladeira

N = P y

N = P . cos

Fat b = Fat b =

. N . P . cos

N V P Fat a
N
V
P
Fat a
N V Fat b P x P P y
N
V
Fat b
P x
P
P y

Considerando o coeficiente de atrito constante, temos:

Fat a > Fat b

28 FGV MAIO/2000 CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV EDUCACIONAL
28 FGV MAIO/2000
CPV - O MELHOR CURSINHO ESPECIALIZADO NA FGV
EDUCACIONAL

COMENTÁRIO DE INGLÊS

A prova de inglês da FGV apresentou menor grau de

dificuldade quando comparada a exames anteriores.

As questões, de teor simples, estavam bastante acessíveis aos alunos bem preparados.

Os textos foram bem escolhidos, de caráter geral, interessantes e atuais.

Se a nota de corte dependesse somenta da prova de inglês, essa seria certamente, maior.

COMENTÁRIO DE HISTÓRIA

A prova de História não apresentou grandes dificuldades

para o aluno bem informado do Ensino Médio. As questões — bem elaboradas na sua esmagadora maioria — exigiram conhecimentos genéricos e específicos, solicitando relações e identificação dos nexos históricos existentes entre eles. Com distribuição uniforme, varreu todos os principais momentos, tanto em História Geral quanto na História do Brasil. Se houve desequilíbrio, este decorre do elevado número de testes referentes ao período medieval (4 em 20). De resto, a prova deve ser considerada de bom nível e parece cumprir com eficiência

os objetivos a que se propõe.

COMENTÁRIO DE GEOGRAFIA

A prova de Geografia deste ano apresentou um grau de

dificuldade médio, sem grandes problemas para os candidatos. Ressaltamos que as questões 45 e 56, que

abordam a organização do espaço indígena e sua população, não fazem parte da programação do Ensino Médio. Concluímos que sua inserção na prova se deva aos eventos de comemoração Brasil 500 anos.

COMENTÁRIO DE CIÊNCIAS NATURAIS

A

prova teve um grau de dificuldade menor, em relação

às

dos anos anteriores. Algumas questões apresentaram

problemas conceituais, mas que não interferiram nas

respostas dos alunos.

DISTRIBUIÇÃO DAS QUESTÕES INGLÊS 100% Interpretação de Texto
DISTRIBUIÇÃO DAS QUESTÕES
INGLÊS
100%
Interpretação
de Texto

HISTÓRIA

5% 25% 5% Moderna Antiga Contemporânea 5% Império 5% República Populista 5% Governos Militares 10%
5%
25%
5% Moderna
Antiga
Contemporânea
5% Império
5% República Populista
5% Governos Militares
10% República
Velha
25%
15% Colônia
Média

História GeralMilitares 10% República Velha 25% 15% Colônia Média GEOGRAFIA História do Brasil 5% Oriente 5% Estados

GEOGRAFIA

História do BrasilVelha 25% 15% Colônia Média História Geral GEOGRAFIA 5% Oriente 5% Estados Unidos 5% Quadro Natural

5% Oriente

5% Estados Unidos 5% Quadro Natural 5% Divisão Política Médio 5% População 5% Agropecuária 5%
5% Estados Unidos
5% Quadro Natural
5% Divisão Política
Médio
5% População
5% Agropecuária
5% Fontes de Energia
5% Ecologia
5% Vegetação
5% Indústria
5% Ecologia
15% População
5% Europa
5% África
10%
20% Mundo
Agricultura
Contemporâneo
Geografia Geral
Geografia do Brasil

CIÊNCIAS NATURAIS

20% Química

10%

Cinemática

5% Termologia 5% Eletrodinâmica

10% Ciências do Ambiente

5% Botânica

5% Citologia

15% Ecologia

Ciências do Ambiente 5% Botânica 5% Citologia 15% Ecologia 1 5 % D i n â

15% Dinâmica

Química5% Citologia 15% Ecologia 1 5 % D i n â m i c a Física

5% Citologia 15% Ecologia 1 5 % D i n â m i c a Química

Física

Ciências do AmbienteAmbiente 5% Botânica 5% Citologia 15% Ecologia 1 5 % D i n â m i

5% Citologia 15% Ecologia 1 5 % D i n â m i c a Química

Biologia