Você está na página 1de 70

Orientações vitais

de segurança e
sigilo em eventos

Fiscal de sala

1
Sinaliza a
tela em
que você
Volte ao início do curso
está
1 2

2
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

NOSSA MISSÃO: promover, de forma inovadora e efetiva para a


sociedade, seleções, certificações e avaliações de pessoas e
sistemas de ensino e pesquisas aplicadas à educação, embasadas
em processos científicos, tecnológicos, logísticos e de segurança.

3
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Objetivo

Discorrer sobre os processos de


segurança adotados pelo Cebraspe na
realização de seus eventos, visando à
elevação do conhecimento de todos e
criando condições para um pensar e
um agir estratégicos (individual e
coletivo).

4
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

As ilusões
Nunca devemos ter medo de sermos
transparente o suficiente para
mostrarmos o que realmente deve ser
visto.

Na área de segurança o colaborador


deve estar sempre atento a todas as
possibilidades de visão que um fato
sugere.

5
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 1

6
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 2

7
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 3

8
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 4

9
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 5

10
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Ilusão 6

11
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Todas as salas deverão ter afixado no quadro, o


cartaz que alerta os participantes e a equipe de
aplicação acerca do Art. 311A do Código Penal -
Decreto Lei 2848/40

12
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Você precisa saber


que deve evitar fazer
comentários sobre sua Além disso, também
participação no é necessário evitar
concurso ou publicar
fotos e informações
divulgar informações
referentes ao material que não tenham sido
de aplicação e à expressamente
realização de suas autorizadas pelo
atividades no evento.
Cebraspe e que
possam comprometer
a segurança do
evento.

13
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Agora, vamos ver os procedimentos na chegada dos


participantes e os detalhes dos procedimentos de
segurança nesse momento.

14
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Guardem bem esses


1. Realizar revista eletrônica. procedimentos de
segurança!

2. Verificar os lanches e bebidas.

3. Fiscalizar a guarda dos objetos não-permitidos no


envelope porta-objetos.

4. Certificar-se de que o envelope porta-objetos foi lacrado


pelo participante.

15
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO
Observe ANTES do
início das provas:

Dentro da sala, o fiscal de sala poderá ficar com o detector de metais, ao lado de
uma cadeira onde o participante apoiará seus pertences.

O participante entra na sala e, antes de ser encaminhado ao seu lugar, passará pela
revista eletrônica.

16
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO
Observe ANTES do
início das provas:

DENTRO DA SALA, antes do participante ocupar seu lugar:


• solicitar que o mesmo deposite seus pertences na cadeira de apoio;
• orientá-lo quanto à posição correta para que seja executado o procedimento de revista
com detectores de metais;
• proceder com a revista eletrônica, tendo cuidado para não tocar no participante.

Caso seja identificado qualquer objeto não permitido, no momento da revista eletrônica,
este deverá ser acomodado no envelope porta-objetos.
A equipe de sala deverá repetir o procedimento de revista, sempre que o detector de
metais vibrar, para ter certeza de que o participante não está portanto qualquer objeto não
permitido pelo edital.

17
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Em todas as situações em que a revista eletrônica for realizada, a fiscal


de sexo feminino poderá fazer a inspeção em participantes de ambos os
sexos, enquanto que o fiscal do sexo masculino, só poderá inspecionar
participantes do sexo masculino.

18
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

No TÉRMINO da revista...
Solicite que o participante lacre o envelope.

Encaminhe-o ao assento, fazendo seu monitoramento até


sua acomodação na carteira.

Solicite que deixe o documento de identificação sobre a


carteira.

Solicite que guarde o envelope embaixo da carteira, onde


não poderá ser manuseado.

A equipe de sala deve apalpar o envelope entregue pelo


participante para confirmação de que o envólucro se
encontra lacrado e não contém arma de fogo que não
esteja previamente autorizada.

19
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Em seguida, a equipe de sala Depois, deve-se solicitar que a


Para iniciar os procedimentos deverá passar o detector de metais pessoa se vire de frente,
de revista, a equipe de sala nas costas e na parte anterior da mantendo a mesma posição, para
deverá solicitar gentilmente cabeça, principalmente se o(a) que seja possível passar o
que o(a) participante (a) se vire participante tiver cabelos longos detector na parte frontal, nos
de costas, fique em posição ou harmonizados de tal forma a braços e na lateral do corpo,
ereta, levante os braços à meia criar volume que possibilite ocultar passando o equipamento no
altura e posicione as pernas objetos. Sempre cuidadosamente, contorno da cabeça, orelhas,
entreabertas, como na figura a uma distância segura e sem tocar tronco, laterais do corpo e laterais
acima. no participante. externas e internas da perna.

20
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Os procedimentos de segurança são de


extrema importância, portanto muita
atenção e cautela!

É necessário executar a revista, obrigatoriamente, todas as vezes em que o


participante se ausentar da sala, tanto na saída quanto na reentrada.

Solicitar ao participante que quiser sair da sala, antes do início da prova, que leve
todos os seus pertences e a identidade para fazer nova triagem na entrada.

21
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Se necessário, revise esses procedimentos,


para reforçar seus conhecimentos.

Lembre-se de orientar o participante a não deslacrar o envelope porta-objetos


até que esteja fora do ambiente de prova, evitando a eliminação do evento por
estar portando ou fazendo uso de aparelhos eletrônicos ainda no ambiente de
prova.

Os detectores de metais com bateria fraca ou com problemas técnicos deverão


ser substituídos pelos detectores de metais da reserva técnica.

22
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Dentro dos procedimentos de segurança, a equipe


de sala precisa também ficar atenta quanto ao
princípio de retenção ou início de tumulto de
participantes na entrada das salas.

Caso ocorra, peçam ajuda à Coordenação.

23
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Caso o participante solicite alterações de dados cadastrais, a equipe de sala deverá


informar que tais alterações deverão ser solicitadas à Central de Atendimento do
Cebraspe, conforme procedimento descrito no edital de abertura do evento.

Central de Atendimento
Fone: (61) 3448 0100
e-mail: sac@cespe.unb.br
Não é necessário decorar essa informação, mas é bom saber!

24
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Você sabe quais os procedimentos


adequados na guarda de pertences?

Para conferir, clique em


qualquer lugar das telas a
seguir!

25
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO
Pertences

Além de relógios e Celular


aparelhos eletrônicos,
também devem ser guardados nos envelopes:
Cuidado com relógios,
eles também devem ser
guardados no envelope
com alarmes desligados.

Guardá-lo no
Desligar envelope
possíveis
Desligar o parelho
alarmes ou ruídos

26
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO
Pertences

Além de relógios e aparelhos eletrônicos,


Qualquer
tambémrecipiente
devem serou embalagem
guardados nos que não seja
envelopes:
fabricado com material transparente, tais como:
garrafa de água, suco, refrigerante
Ócueloembalagem
s scBoné
de alimentos (biscoitos, barras Lápis de Ecereais,
uros
Chapéu balas ) etc.
chocolate,
Lapiseira

r i cular Marca Texto


t or Au
Prote
Borracha

Gorro
Entre outros

27
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Durante a realização das provas e na saída da sala,


Rótulos de Garrafa também devem ser removidos

quando a equipe de sala for realizar a revista final no


participante, ele deverá verificar o envelope porta-
objetos, para se certificar de que o mesmo não foi
Objetos que não couberem no envelope porta-
violado.
objetos, Casodevem
como bolsas, tenha sido, o coordenador deverá ser
ser guardados
embaixo da carteira, não sendo permitida sua
manipulação. chamado.

28
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Fraude existe?

29
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Se você nunca presenciou uma


tentativa de cola, vale a pena
conferir os exemplos a seguir.

30
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

• Em todos os concursos há tentativa de


fraude. Em quais momentos podemos ter
tentativa de fraude?
• Antes da realização do Concurso
• Durante o Concurso
•Após a realização do Concurso

31
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Violações afetas à:
• Confidencialidade
• Integridade
• Disponibilidade

32
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Fraudes em certames de interesse público é crime: (introduzido pela Lei


nº.12.550/2011)

Art. 311-A.  Utilizar ou divulgar, indevidamente, com o fim de beneficiar a


si ou a outrem, ou de comprometer a credibilidade do certame, conteúdo
sigiloso de: 

I - concurso público; 
II - avaliação ou exame públicos; 
III - processo seletivo para ingresso no ensino superior; ou 
IV - exame ou processo seletivo previstos em lei: 
Pena - reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.

33
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Fraudes em certames de interesse publico: 

§ 1o  Nas mesmas penas incorre quem permite ou facilita, por qualquer
meio, o acesso de pessoas não autorizadas às informações mencionadas
no caput.
 
§ 2o  Se da ação ou omissão resulta dano à administração pública: 

Pena - reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa.


 
§ 3o  Aumenta-se a pena de 1/3 (um terço) se o fato é cometido por
funcionário público."

34
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Principais tentativas de fraude

• Antes e Após a realização do Concurso:


Engenharia Social:

Tentativa de obter informações a partir do elo mais fraco na


Instituição, o Ser Humano. Prática utilizada para obter acesso
a informações importantes ou sigilosas em organizações ou
sistemas por meio da enganação ou exploração da confiança
das pessoas.

35
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Principais tentativas de fraude

• Durante a realização do Concurso:


Cola eletrônica:
Tentativa de repassar para candidatos informações relativas ao
gabarito das provas. Principalmente com a atuação dos chamados
“pilotos”.

36
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Incidente 1
Tentativa de ação de pilotos para usar informações
durante o concurso.

Precaução
1) Conferência das páginas na devolução das
provas.
2) Monitoramento dos indivíduos que saem com
pouco tempo de prova.
3) Passagem de detector de metais para verificar
possíveis câmeras escondidas no corpo.

37
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Incidente 2
Tentativa de utilizar ponto eletrônico acompanhado
de aparelho eletrônico para transmissão via
bluetooth.

Precaução
1) Trabalho preliminar de inteligência.
2) Uso de rastreamento eletrônico nos locais de
provas.
3) Passagem de detector de metais para verificar
possíveis aparelhos eletrônicos escondidos no
corpo.

38
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Alguns exemplos de
equipamentos e artimanhas
utilizadas por fraudadores.

39
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

40
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

41
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

42
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

43
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

44
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

45
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

46
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

47
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

48
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

49
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

50
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

51
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

52
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

53
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

54
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

55
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

56
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

57
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Incidente 3
Outra pessoa fazer prova no lugar do candidato.

Precaução
1) Trabalho preliminar de inteligência.
2) Trabalho conjunto com as inteligências das
polícias para montagem de dossiê com fotos e
assinaturas reais.
3) Inspeção por Delegados/Rastreadores dos alvos.
4) Utilização das fotos nos instrumentos de trabalho.

58
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

59
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

No caso de
participante armado,
amparado pela Lei n.º
10.826/2003, a equipe
de sala deverá
verificar junto ao
coordenador se foi
feita a solicitação de
atendimento especial.

60
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Caso o participante NÃO


tenha solicitado o atendimento Caso tenha sido realizada a
especial, ele não estará solicitação e seu pedido tenha
autorizado a fazer a prova, sido aceito, o participante
portando a arma. deverá ser conduzido para sala
especial.

61
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

A equipe de sala deve determinar que o participante proceda ao


desmuniciamento da arma de forma segura, guardando a munição em um
envelope porta-objetos e a arma em outro envelope.

Nesse caso, o
participante
receberá três
envelopes porta-
objetos...

62
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

O participante deverá ser


orientado quanto à ida ao
banheiro.

Ou seja, ele poderá levar


a arma, dentro do
envelope porta-objetos, e
precisará ser submetido à
revista eletrônica,
seguindo os mesmos
procedimentos dos outros
participantes.

63
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO
No decorrer da aplicação, é importante ressaltar as seguintes informações:

Autorizar a ida do participante ao banheiro (somente um por vez),


sempre acompanhado por um fiscal.

Comunicar à Coordenação atitudes suspeitas de participantes.

Não permitir fazer anotações relativas às respostas em nenhum lugar


como: mão, braço, papel etc. Caso o participante insista, chamar a
coordenação.

Ao terminar a prova, o participante deverá acenar para a equipe de sala,


que irá até onde o participante estiver sentado para recolher o seu
material.

Não permitir que os participantes se levantem sem a autorização da


equipe de sala.

64
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Fiscal, você precisa ficar bem atento a


esses procedimentos para que tudo
ocorra sem problemas, certo?

O participante deverá permanecer,


obrigatoriamente, na sala de provas pelo
tempo mínimo estipulado em edital.

É necessário guardar os materiais de


aplicação referenciados na Instrução do
Evento no tempo definido e nos envelopes
estipulados.

65
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Ana, o que
fazer
quando há
suspeita de
cola?

Paulo, a equipe de
sala deve manter
a discrição e
chamar a
Coordenação de
Aplicação, que irá
verificar o fato.

66
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Fiscal, você sabe o que fazer quando o celular


do participante toca durante a prova? Veja a
seguir o que deve ser feito:

67
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Em quais do casos abaixo, relacionados ao celular, o participante é eliminado?


(a) Telefone vibra dentro do envelope porta-objetos lacrado Eliminado!
e embaixo da carteira. Vai para a Coordenação.

(b) Telefone toca dentro do envelope porta-objetos lacrado e Eliminado!


embaixo da carteira. Vai para a Coordenação.
(c) Telefone toca dentro do envelope porta-objetos lacrado
Eliminada!
que está dentro da bolsa da candidata e a bolsa está
Vai para a Coordenação.
embaixo da carteira.
(d) Telefone toca dentro do envelope porta-objetos lacrado Eliminado!
Vai para a Coordenação.
que está no bolso do candidato.
(e) Telefone toca dentro do envelope porta-objetos que não Eliminado!
está lacrado, mas está embaixo da carteira. Vai para a Coordenação.

(f) Telefone ligado, dentro ou fora do envelope porta- Eliminado!


objetos, encontrado durante o rastreamento. Vai para a Coordenação.

68
APLICAÇÕES DE SEGURANÇA

Algumas Recomendações
• Todos os colaboradores devem estar atentos a qualquer tipo
de tentativa de engenharia social.
• Evitar falar sobre qualquer atividade profissional nas redes
sociais.
• Nunca tomar decisões sozinho por mais que pareçam
simples.
• Sempre verificar o seu pré-impedimento nos eventos.
• Ao fornecer informação ter certeza de quem é o seu
interlocutor.
• Tratar todos os candidatos com educação e urbanidade.
• Em caso de dúvida não tome nenhuma decisão, esclareça
junto ao seu coordenador de aplicação.

69
ORIENTAÇÕES VITAIS DE SEGURANÇA E SIGILO

Parabéns, agora
vamos aplicar seus
conhecimentos?

110

Você também pode gostar