Você está na página 1de 3

Esboço - Sermão

Rm 13:11-14

Aqueles que vem de um contexto cristão provavelmente estão acostumados com declarações
como “Jesus Cristo é o Senhor”, “Cristo é o rei dos reis” e “somos mais que vencedores”; a
verdade é que ouvimos tanto essas coisas, que acabamos por perder de vista o que elas
realmente significam. É difícil imaginar que Jesus tem controle sobre o mundo, sendo que
vemos tantas tragédias envolvendo inocentes, tsunamis, terremotos, vidas sendo ceifadas pelo
vírus, cenário político caótico, dentre tantas outras coisas que nos fazem perder a perspectiva
de uma vida melhor. É difícil imaginar Cristo como rei quando as coisas não vão bem.

A expectativa essa noite é que possamos sair entendendo o tempo e o momento na história
em que nós vivemos , da perspectiva da redenção, entendermos qual deve ser a nossa postura
nesse momento, e que tenhamos a fé fortalecida, consolo e esperança.

Este texto, além de precioso e rico em ensinamentos, é muito caro para o cristianismo, nele,
encontramos verdades que nos ajudam a:

1. Discernir o tempo em que vivemos.


2. Exorta a despertar do sono espiritual
3. Orienta como devemos andar nesse mundo.

Curiosidade: A conversão de Agostinho se deu lendo esse texto.

Contexto: A carta aos Romanos foi escrita para apresentar a teologia e os ensinamentos do
apóstolo Paulo aos romanos, a igreja de Roma não havia sido plantada por Paulo. O livro de
divide em 2 grandes blocos: do cáp 1 ao 11, teologia pura, do cáp 12 ao 16, orientações a igreja
e saudações.

 V11: isto, se refere a tudo que Paulo disse anteriormente, a vós outros que conheceis o
tempo...
A história do mundo como conhecemos, tem inicio, meio e fim. Sabemos bem disso pois a
bíblia nos deu um spoiler do que está por vir, mas as vezes, quando pensamos em criação,
queda e redenção, acabamos nos esquecendo de que estamos inseridos nessa história toda e
temos um papel para desempenhar. Devemos cumprir o IDE. Vivemos agora, o período da
historia, em que Deus esta chamando a sua igreja. A vitória está garantida, recebemos o
espirito santo como o penhor da nossa salvação e fomos selados por Ele (Efésios 1:13-14).

Porém, vimemos a tensão entre o já e o ainda não.


 ...Já é hora de vos despertades do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais
perto do que quando no princípio cremos.
Devemos entender o que Paulo entende por salvação, ela se dá em três tempos:

1. no passado: nos salvou da culpa do pecado – justificação


2. no presente: nos salva do domínio do pecado – santificação
3. no futuro: nos salvará da presença do pecado: glorificação

 v12 - Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e
revistamo-nos das armas da luz.

JÁ e AINDA NÃO: Cristo já inaugurou o seu reino (Mateus4:17), porém ainda não de forma
completa, já experimentamos efeitos desse reino, satanás já está derrotado, mas ainda age no
mundo, já somos salvos do pecado, mas ainda pecamos, Ele levou sobre si as nossas
enfermidades, mas ainda adoecemos, já temos a vida eterna, mas ainda morremos nesse
mundo.

O reino já foi inaugurado, mas ainda não o experimentamos de forma plena, apenas na
segunda vinda de Cristo o experimentaremos com a ressureição do corpo.

Precisamos entender isso, para não nos desesperarmos diante das adversidades, o controle do
mundo está nas mãos de Deus, nada foge ao seu domínio. O mundo não é um trem
descarrilhado.

nós não entendemos, mas confiamos, não enxergamos, mas cremos, vacilamos, mas não
paramos!

Exemplo do tapeceiro.

Assim podemos afirmar que Jesus Cristo é rei e reina, que ele é o Senhor, e ainda assim, não
entrar em crise diante das mais adversas circunstâncias.

 Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em


impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes;

Paulo usa uma figura pra exemplo, dia e noite.


Diante disso, Paulo nos convida a viver uma vida de santidade, firmes na esperança de que
somos chamados em novidade de vida.

Contendas e Ciúmes são coisas que podem acontecer até dentro da igreja, mas Paulo ensina
que essas coisas são obras das trevas e o cristão nascido de novo não deve andar dessa forma.

Como não viver aquela vida imunda que Paulo exemplifica nos v13? A resposta vem no v14.
 mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no
tocante às suas concupiscências.

Revestir-se de Jesus Cristo e de tudo que Ele conquistou para nós, na sua morte perdão
de pecados e na sua ressureição Ele vence o mundo e o diabo.

Somente unidos a Cristo podemos viver uma vida de vitória contra o pecado, a nossa força
está nEle e não em nós mesmos.

Devemos a não somente dizer não para o pecado, mas a evitar qualquer ocasiao em que
ele venha a tona. Nada dispor para a carne é o mesmo que não dar oportunidade para o
pecado, evitar ocasiões onde o pecado pode se fazer presente.

Conclusão:

Vivemos o limiar de um novo tempo, e somos chamados a viver nesse mundo de forma
diferente daqueles que vivem nas trevas.

Talvez você aqui hoje está precisando ouvir a orientação de Paulo, de que está na hora de
despertar do sono, você pode muito bem ser salvo e ao mesmo tempo estar adormecido,
indiferente, sua vida religiosa se resume em vir a igreja alguns dias, contribuir... e o
cristianismo e muito mais do que isso, é uma visão de mundo que te situa na história, e
isso produz efeitos na sua vida, na forma como você se relaciona com seu trabalho, com
seus pais, com seus amigos, no trânsito... talvez hoje seja o dia de voce repensar o seu
cristianismo.

Há muito a ser feito e o tempo é breve, cada um de nós tem um papel a desempenhar, não
justifica que nós, sabendo o tempo, vivamos como se isso fosse durar para sempre, sem
essa urgência da vinda de Cristo e da necessidade de servi-lo.

Como viver essa vida desperta para Cristo, comece com sua vida devocional, leitura
biblica, oração disciplinada, se envolva na obra de Deus, abra a sua casa para um IDE,
se prontifique a trabalhar, existe trabalho para todos.

Por fim, que Deus nos ajude a viver de uma forma que engrandeça o Seu nome e que o
agrade.

Amém.

Você também pode gostar