Você está na página 1de 5

Traduzido do Inglês para o Português - www.onlinedoctranslator.

com

Veja discussões, estatísticas e perfis de autor para esta publicação em: https://www.researchgate.net/publication/338621474

Teoria do cuidado humano de Watson

Artigo · Março de 2019

CITAÇÃO LEITURA

1 18.382

1 autor:

Usha RANI Kandula


Faculdade de enfermagem da universidade Rama.

15 PUBLICAÇÕES 1 CITAÇÃO

VER PERFIL

Alguns dos autores desta publicação também estão trabalhando nesses projetos relacionados:

DINÂMICA DE GRUPO Ver projeto

níveis de conhecimento sobre o manejo de primeiros socorros em queimaduras. Ver projeto

Todo o conteúdo que segue esta página foi carregado por Usha RANI Kandula em 16 de janeiro de 2020.

O usuário solicitou aprimoramento do arquivo baixado.


JNPE, março de 2019, Vol.5, Edição 1, pp. 28-31

Artigo de revisão

Teoria do cuidado humano de Watson

Mrs.Usha rani K ∗

Resumo

De acordo com Watson (1997), o núcleo da Teoria do Cuidar é que “os humanos não podem ser tratados como objetos e que os humanos não
podem ser separados de si mesmo, dos outros, da natureza e da força de trabalho em geral”. Sua teoria abrange todo o mundo da enfermagem;
com a ênfase colocada no processo interpessoal entre o cuidador e o destinatário do cuidado. A teoria está focada na “centralidade do cuidado
humano e na relação transpessoal cuidar-para-cuidar e seu potencial de cura para quem cuida e quem está sendo cuidado” (Watson, 1996). A
hierarquia de necessidades do Watson começa com as necessidades biofísicas de ordem inferior, que incluem a necessidade de alimento e líquido,
eliminação e ventilação. Em seguida estão as necessidades psicofísicas de ordem inferior, que incluem a necessidade de atividade, inatividade e
sexualidade. Finalmente, são as necessidades de ordem superior, que são psicossociais. Isso inclui a necessidade de realização, afiliação e
autorrealização.

1. Introdução 2.1 Início da Vida

Watson nasceu em 10 de junho de 1940 em Williamson, West


Enfermagem é definida por cuidar. No Redlands Community
Virginia. Educação Jean Watson se formou na Escola de
Hospital, a enfermagem adotou a teoria da ciência do cuidado de
Enfermagem Lewis Gale em Roanoke, Virgínia, em 1961. Ela
Jean Watson. A ciência carinhosa nos ajuda a abraçar a energia
continuou seus estudos de enfermagem na Universidade do
positiva que flui de uma mente, corpo e espírito integrados e é
Colorado em Boulder, obtendo um BS em 1964, um MS em
mutuamente gratificante para o paciente e para a enfermeira.
enfermagem psiquiátrica e de saúde mental em 1966, e um
Forjado pela visão de Florence Nightingale, que afirmou que “o
Ph.D. em psicologia educacional e aconselhamento em 1973.
papel de uma enfermeira é colocar seu paciente na melhor posição
Ela recebeu nove doutorados honorários em seis países.
para poder se curar”, os enfermeiros estão perfeitamente
posicionados para serem o coração da cura. Ao se envolver
ativamente no cuidado por meio da presença autêntica e da
intencionalidade, a enfermeira é capaz de otimizar a capacidade do
paciente de curar por dentro. [1]

2 Antecedentes de Jean Watson

Jean Watson é uma teórica e professora de enfermagem americana


mais conhecida por sua teoria do cuidado humano. Ela é autora de
vários textos, incluindo Nursing: The Philosophy and Science of
Care. A pesquisa de Watson sobre cuidados foi incorporada à
educação e ao atendimento ao paciente em centenas de escolas de
enfermagem e instalações de saúde em todo o mundo. [2]

Figura 1: Jean Watson


∗Professora assistente, Escola de Enfermagem Rama, Mandhana, Kanpur,
Índia. E-mail:Neha2010dec@gmail.com

28
JNPE, março de 2019, Vol.5, Edição 1, ISSN No.2395-1974 29

2.2 Compromissos Acadêmicos • Explora a necessidade da enfermeira de começar a sentir uma emoção à
medida que ela se apresenta
Watson é uma distinta professora de enfermagem na Universidade
• O desenvolvimento dos próprios sentimentos é necessário para interagir
do Colorado, onde atuou anteriormente como reitora de
genuína e sensivelmente com os outros.
enfermagem.
• O esforço para se tornar sensível torna o enfermeiro mais
autêntico, o que estimula o autocrescimento e a autorrealização,
2.3 Conquistas de Liderança tanto no enfermeiro quanto naqueles com quem ele interage.
• Os enfermeiros promovem a saúde e o funcionamento de nível superior
Ela é ex-presidente da Liga Nacional de Enfermagem.
apenas quando se estabelecem na relação pessoa a pessoa.
4. Estabelecer uma relação de confiança de ajuda
2.4 Honras e prêmios • A ferramenta mais forte é o modo de comunicação, que
estabelece harmonia e carinho.
1999: Prêmio Norman Cousins, Instituto Fetzer. [3]
As características necessárias para o Relacionamento de Ajuda e Confiança
são:
• Congruência
3 Teoria do Cuidado
• Empatia
• Cordialidade
Watson desenvolveu a Teoria do Cuidado Humano. Ela fundou a
• A comunicação inclui verbal, não verbal e escuta de
organização sem fins lucrativos Watson Caring Science Institute em
uma maneira que conota compreensão empática. [5]
2008. Os dez principais fatores carativos são:
5. A expressão de sentimentos, tanto positivos quanto negativos
1. A formação de um sistema de valores humanístico-
• “Os sentimentos alteram os pensamentos e o comportamento, e
altruísta.
precisam ser considerados e permitidos em uma relação de cuidado”.
2. A instalação da fé-esperança
• A consciência dos sentimentos ajuda a compreender o comportamento
3. O cultivo da sensibilidade para consigo mesmo e para com os outros
que engendra.
4. O desenvolvimento de uma relação de ajuda e confiança
6. O uso sistemático do método científico de resolução de
5. A promoção e aceitação da expressão de
problemas para a tomada de decisão
sentimentos positivos e negativos.
• O método científico de solução de problemas é o único
6. O uso sistemático do método científico de resolução de problemas
método que permite o controle e a previsão e que permite
para a tomada de decisão
a autocorreção.
7. A promoção do ensino-aprendizagem interpessoal
8. A provisão de um ambiente mental, físico, • A ciência do cuidar nem sempre deve ser neutra e
sociocultural e espiritual de apoio, protetor e / ou objetiva.
7.Promoção de ensino-aprendizagem interpessoal
corretivo.
• O enfermeiro cuidador deve focar no processo de aprendizagem
9. Assistência na satisfação das necessidades humanas.
tanto quanto no processo de ensino.
10. A permissão para forças fenomenológicas
• Compreender a percepção da pessoa sobre a situação auxilia o
existenciais. [4]
enfermeiro a preparar um plano cognitivo. [6]
Os três primeiros fatores carativos formam a “base
filosófica” para a ciência do cuidar. 8. Provisão para um ambiente mental, físico,
Os sete fatores carativos restantes surgem da fundação
sociocultural e espiritual de suporte, protetor e / ou
lançada por esses três primeiros.
corretivo
1. A formação de um sistema de valores humanístico-
• O Watson as divide em variáveis eternas e internas,
altruístico
que a enfermeira manipula para fornecer suporte e
• Começa no desenvolvimento desde cedo, com valores
proteção para o bem-estar físico e mental da pessoa.
compartilhados com os pais.
• Os ambientes externo e interno são
• Mediada pelas próprias experiências de vida, o aprendizado
interdependentes.
• O enfermeiro deve proporcionar conforto, privacidade e segurança como
que se adquire e a exposição às humanidades.
parte desse fator carativo.
'• É percebido como necessário para o próprio amadurecimento do enfermeiro
9. Assistência com a satisfação das necessidades humanas
que, por sua vez, promove um comportamento altruísta para com os outros.
• Baseia-se em uma hierarquia de necessidades semelhante à de
2. Fé-esperança
Maslow.
• É essencial tanto para o processo carativo quanto para o curativo.
• Cada necessidade é igualmente importante para cuidados de enfermagem de
• Quando a ciência moderna não tem mais nada a oferecer à pessoa, a
qualidade e a promoção de uma saúde ótima.
enfermeira pode continuar a usar a fé-esperança para proporcionar uma
• Todas as necessidades merecem ser atendidas e valorizadas. [7] Ordenação
sensação de bem-estar por meio de crenças que sejam significativas para o
de necessidades de Watson Necessidades de ordem inferior (necessidades
indivíduo.
biofísicas)
3. Cultivo de sensibilidade para consigo mesmo e para com os outros
JNPE, março de 2019, Vol.5, Edição 1, ISSN No.2395-1974 30

• A necessidade de alimentos e líquidos Ela define enfermagem como


• A necessidade de eliminação • “Uma ciência humana das pessoas e experiências humanas
• A necessidade de ventilação de saúde-doença mediadas por transações humanas
Necessidades de ordem inferior (necessidades psicofísicas) profissionais, pessoais, científicas, estéticas e éticas”.
• A necessidade de atividade-inatividade
• A necessidade da sexualidade
Necessidades de ordem superior (necessidades psicossociais) 5 Teoria e Enfermagem de Watson Pro-
• A necessidade de realização
cesso
• A necessidade de afiliação
• Necessidade de ordem superior (necessidade intrapessoal-interpessoal) O processo de enfermagem contém as mesmas etapas do processo de
• A necessidade de autorrealização. [8] pesquisa científica. Ambos tentam resolver um problema. Ambos
10. Permissão para forças fenomenológicas existenciais fornecem uma estrutura para a tomada de decisões.
• A fenomenologia é uma forma de compreender as pessoas a partir da 1. Avaliação
forma como as coisas lhes aparecem, a partir do seu quadro de referência. Envolve observação, identificação e revisão do problema;
• A psicologia existencial é o estudo da existência humana uso de conhecimentos aplicáveis na literatura.
usando a análise fenomenológica. Também inclui conhecimento conceitual para a
• Este fator ajuda o enfermeiro a reconciliar e mediar a formulação e conceituação de estrutura.
incongruência de ver a pessoa holisticamente, ao mesmo Inclui a formulação de hipóteses; definindo variáveis que
tempo que atende à ordenação hierárquica das necessidades. serão examinadas na resolução do problema.
• Assim, a enfermeira auxilia a pessoa a encontrar força ou coragem 2. Plano
para enfrentar a vida ou a morte [9] Ajuda a determinar como as variáveis seriam examinadas ou
medidas; inclui uma abordagem conceitual ou projeto para solução
de problemas. Ele determina quais dados seriam coletados e como
4 Teoria de Watson e os quatro Ma- em quem.

jor Concepts 3. Intervenção


É a ação direta e a implementação do plano.
1. Ser Humano Inclui a coleta de dados.
Ser humano se refere a “uma pessoa valorizada em si 4. Avaliação
mesma para ser cuidada, respeitada, nutrida, compreendida e • Análise dos dados, bem como exame dos efeitos das
assistida; em geral, uma visão filosófica de uma pessoa como intervenções com base nos dados.
um self integrado totalmente funcional. Ele, humano, é visto • Inclui a interpretação dos resultados, o grau em que
como maior e diferente da soma de suas partes ”. [10] o resultado positivo ocorreu e se o resultado pode ser
2. Saúde generalizado.
Watson adiciona os seguintes três elementos à definição de • Também pode gerar hipóteses adicionais ou mesmo levar à
saúde da OMS: geração de uma teoria de enfermagem.
• Um alto nível de funcionamento físico, mental e social
geral
• Um nível geral de manutenção adaptativa de funcionamento diário
6 Teoria de Watson e o Charac-
terística de uma teoria
• A ausência de doença (ou a presença de esforços que
levam a sua ausência) • Lógico por natureza
3. Meio ambiente / sociedade • Relativamente simples
De acordo com Watson, cuidado (e enfermagem) existe em todas as • Generalizável
sociedades. • Com base em estudos fenomenológicos que geralmente
• Uma atitude de cuidado não é transmitida de geração em fazem perguntas ao invés de hipóteses.
geração. • Pode ser usado para orientar e melhorar a prática.
• É transmitida pela cultura da profissão como forma • Apoiado no trabalho teórico de numerosos
ímpar de enfrentamento ao meio ambiente. [11] humanistas, filósofos, desenvolvimentistas e psicólogos.
4. Enfermagem Forças
• “A enfermagem se preocupa em promover a saúde, prevenir • Esta teoria coloca o cliente no contexto da família, da
doenças, cuidar dos enfermos e restaurar a saúde”. comunidade e da cultura.
• Tem como foco a promoção da saúde e o tratamento de doenças. Ela • Coloca o cliente como o foco da prática ao invés da
acredita que o cuidado holístico com a saúde é fundamental para a prática de tecnologia.
cuidar em enfermagem. [13] Limitações
JNPE, março de 2019, Vol.5, Edição 1, ISSN No.2395-1974 31

• As necessidades biofísicas do indivíduo são menos


importantes.
• Os dez fatores de cuidado delineiam principalmente as
necessidades psicossociais da pessoa.
• Necessita de mais pesquisas para aplicar na prática. [13]

7 conclusões
O Watson fornece muitos conceitos úteis para a prática da
enfermagem. Ela reúne muitas teorias comumente usadas na
educação de enfermagem. As descrições detalhadas dos fatores
carativos podem fornecer orientação para aqueles que desejam
empregá-los na prática ou na pesquisa.

Referências

[1] "Conexões de cuidado global". Faculdade de Enfermagem da CU.


Recuperado em 22 de junho de 2012.
[2]. "W Jean, PhD, RN, AHN-BC, FAAN". Watson Caring Science
Institute. Recuperado em 22 de junho de 2012.
[3]. 14th International IONS Conference ". Institute of Noetic
Sciences. Arquivado do original em 12 de maio de 2012.
Retirado em 22 de junho de 2012.
[4]. BK Timber. Habilidades e conceitos fundamentais no atendimento
ao paciente, 7ª edição, LWW, New Yok.
[5]. BJ George, Teorias de Enfermagem - A base para a prática
profissional de enfermagem, 3ª ed. Norwalk, Appleton Lange.
[6]. ME Wills, M. McEwen (2002). Base Teórica para
Enfermagem na Filadélfia. Lippincott Williams Wilkins.
[7]. IA Meleis, (1997), Enfermagem Teórica: Progresso do
Desenvolvimento 3ª ed. Filadélfia, Lippincott.
[8]. CC Taylor, (2001) The Art Science Of Nursing Care 4ª
ed. Filadélfia, Lippincott.
[9]. PA Patricia, GA Perry, (1992) Fundamentals Of Nursing –
Concepts Process Practice 3rd ed. Livro do ano de
London Mosby.
[10]. LM Vandemark. Conscientização da autoexpansão da consciência:
usando as teorias de enfermagem para preparar o enfermeiro
- terapeutas Ment Health Nurs. Julho de 2006; 27 (6): 605-15
[11]. PGReed, A força da prática guiada da teoria de enfermagem. Nurs
Sci Q. Julho de 2006; 19 (3): 225
[12]. MY Cheng. Usando a Teoria de Realização de Objetivos de King
para facilitar a adesão ao medicamento em um paciente psiquiátrico.
Hu Li Za Zhi. Junho de 2006; 53 (3): 90-7.
[13] SC Delaune,. PK Ladner, Fundamental of Nurs,
standard and practice, 2ª edição, Thomson, NY, 2002.

Ver estatísticas de publicação

Você também pode gostar