Você está na página 1de 9

Universidade Federal de Campina Grande - UFCG A

Cálculo Diferencial e Integral III


Professor: Luiz Antônio da Silva Medeiros
Aluno: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Data: . . . / . . . /2009

Primeira Avaliação

p
1 (1.5 Pts) Descreva o domı́nio e a imagem da função f, onde f (x, y) = 16 − x2 − y 2 . Desenhe
pelo menos três curvas de nı́vel no domı́nio da função e esboçe a superfı́cie.
2 (1.0 Pts) Considerando que a equação x3 −2y 2 +xy = 0 define y como uma função de x, encontre
∂y
o valor de ∂x no ponto P (1, 1).
3 (1.5 Pts) Encontre os limites, caso existam:
ey sen(x)
a) lim
(x,y)→(0,0) x
x4
b) lim
(x,y)→(0,0) x4 + y 2

4 (1.5 Pts) Encontre uma equação para o plano que seja tangente à suprefı́cie z = ln(x2 + y 2 ) no
ponto P (1, 0, 0).

5 (1.5 Pts) A derivada de f (x, y) em P0 (1, 2) na direção de i + j é 2 2 e na direção de −2j é −3.
Qual é a derivada de f na direção de −i − 2j?
6 (1.5 Pts) Resolva apenas uma das questões abaixo:

6.1) Seja f : R2 → R uma função com derivadas parciais contı́nuas e suponha que a equação
f ( xy , xz ) = 0 define z como uma função diferenciável de x e y, ou seja, z = g(x, y). Mostre
que
∂g ∂g
x +y =g
∂x ∂y
nos pontos nos quais D2 f ( xy , g(x,y)
x
) 6= 0, em que D2 f indica a derivada parcial de f em
relação à segunda variável.
6.2) Prove pela definição que lim x3 + y = 0
(x,y)→(1,−1)
(
xy 2 )
se (x, y) 6= (0, 0)
7 (1.5 Pts) Sejam f (x, y) = x2 +y 2 e u = (a, b) um vetor unitário (a2 + b2 =
0 se (x, y) = (0, 0)
1).
a) Mostre que a derivada direcional de f na direção u existe na origem.
b) Mostre que f é contı́nua, apesar de não ser diferenciável.
c) As derivadas parciais de f são contı́nuas na origem?
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG B
Cálculo Diferencial e Integral III
Professor: Luiz Antônio da Silva Medeiros
Aluno: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Data: . . . / . . . /2009

Primeira Avaliação

1 (1.5 Pts) Descreva o domı́nio e a imagem da função f, onde f (x, y) = 4 − x2 − y 2 . Desenhe pelo
menos três curvas de nı́vel no domı́nio da função e esboçe a superfı́cie.
2 (1.0 Pts) Considerando que a equação x2 + y 2 + xy − 7 = 0 define y como uma função de x,
∂y
encontre o valor de ∂x no ponto P (1, 1).
3 (1.5 Pts) Encontre os limites, caso existam:
xsen(y)
a) lim
(x,y)→(0,0) x2 + 1

x2 − xy
b) lim √ √
(x,y)→(0,0) x− y
2 +y 2
4 (1.5 Pts) Encontre uma equação para o plano que seja tangente à suprefı́cie z = ex no ponto
P (0, 0, 1).
5 (1.5 Pts) A derivada de f (x, y, √ z) em um ponto P é maior na direção de v = i + j − k. Nessa
direção, o valor da derivada é 2 3.
a) Qual é o gradiente de f em P ?
b) Qual é a derivada de f em P na direção de i + j?
6 (1.5 Pts) Resolva apenas uma das questões abaixo:

6.1) Seja f : R2 → R uma função com derivadas parciais contı́nuas e suponha que a equação
f ( xy , xz ) = 0 define z como uma função diferenciável de x e y, ou seja, z = g(x, y). Mostre
que
∂g ∂g
x +y =g
∂x ∂y
nos pontos nos quais D2 f ( xy , g(x,y)
x
) 6= 0, em que D2 f indica a derivada parcial de f em
relação à segunda variável.
6.2) Prove pela definição que lim x3 + y = 7
(x,y)→(2,−1)

x2 y + x2 sen( x1 )
½
se x 6= 0
7 (1.5 Pts) Seja f (x, y) = e u = (a, b) um vetor unitário (a2 + b2 =
0 se x = 0
1).
a) Mostre que f é diferenciável em todos os pontos.
∂f
b) A derivada parcial ∂x
é contı́nua nos pontos em que x = 0?
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG / CCT
Unidade Acadêmica de Matemática e Estatística - UAME
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral III - Período: 2006.1
1o Estágio - Elétrica - 07/08/2006

Professor:________________________________________

Aluno:_________________________________________

Escolha 2 questões do Grupo I e 3 questões do Grupo II

Grupo I

1. Encontre a equação da reta tangente ao gráfico de xy + y 2 x − 2z = 0 no ponto (1, 1, 1) que seja


paralela ao plano yz.

2. Descreva as curvas de nível das funções abaixo, e determine se seus domínios são abertos ou
fechados.

(a) f (x, y) = x2 − 4y 2 ;
(b) f (x, y) = y + x2 − 3x.

3. Um circuito elétrico simples consiste em um resistor R e uma força eletromotriz V . Em certo


instante, V é 80 volts e aumenta à taxa de 5 volts/min, enquanto R é 40 ohms e decresce à
V
razão de 20 ohms/min. Use o fato de que I = , e uma regra da cadeia, para achar a taxa à
R
qual a corrente I (em ampères) varia.

Grupo II

1. Seja W = 5x2 − xy + 2y, e ∆x e ∆y incrementos de x e y, respectivamente.

(a) Determine ∆W ;
(b) Mostre, através da definição de diferenciabilidade, que W é uma função diferenciável;
(c) Sem usar a deinição, como podemos justificar a diferenciabilidade de W .

2. Calcule os seguintes limites, se existirem. Caso não exista, justifique.



2x − y − 2
a) lim
(x,y)→(0,0) 2x − y − 4

x2 + xy + z 2
b) lim
(x,y,z)→(0,0,0) yx + yz − 2x2
arctg xy x2 y 2 arctg xy
c) lim (Sugestão: Use o fato de que 1 − < < 1)
(x,y)→(0,0) xy 3 xy
 xy
 , se (x, y) 6= (0, 0)
3. Seja f (x, y) = x + y2
2
 0 , se (x, y) = (0, 0)

a) Determine fx (0, 0) e fy (0, 0);


b) A função f é diferenciável na origem? Por que?

4. Três resistores R1 , R2 e R3 estão associados em paralelo. Denotemos por R a resistência total.


Se as medidas de R1 , R2 e R3 são 100, 200 e 600 ohms, respectivamente, com erro máximo de
±1% em cada medida, aproxime, usando diferenciais, o erro máximo no valor calculado de R.
∂R
(OBS: Para as derivadas de R com relação a Ri , use a notação .)
∂Ri

2
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG / CCT / UAME
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral III Turno: Manhã
Prof.:___________________________ Data: 12/08/2006
Aluno(a):___________________________ Período: 2006.1

Reposição da Primeira Avaliação


3x2 y
1. Mostre que lim = 0 através da definição de limite.
(x,y)→(0,0) x2 + y 2

x+y+1
2. Considere a função f (x, y) = .
x2 − 1
a) Determine e faça um esbôço do seu domínio.
b) Determine se domínio de f é aberto ou fechado. Justifique.
c) Mostre que lim f (x, y) não existe.
(x,y)→(−1,0)

3. Considerando-se as funções abaixo, descreva e faça um esboço da superfície de nível


que contém o ponto P dado.

f (x, y, z) = z − x2 − y 2 e P (1, 1, 2);


g(x, y, z) = 2x2 − y 2 + z em P (1, 1, −1).

4. Utilize diferenciais para estimar a quantidade de metal em uma lata cilíndrica


fechada de 10cm de altura e 2cm de raio, sabendo que o metal das tampas de
cima e de baixo tem 0, 1cm de espessura e o da lateral tem espessura de 0, 05cm.

5. Considere a função ( xy
, xy 6= 0
f (x, y) = x2 + y 2 .
0 , xy = 0
Mostre que f possui derivadas parciais nulas em (0, 0), e que f não é diferenciável
em (0, 0).

6. Defina função diferenciável. Depois disso, mostre que se f é diferenciável em (x0 , y0 ),


então ela é contínua em (x0 , y0 ).

7. Suponha que substituamos coordenadas polares x = r cos θ e y = r sen θ em uma


função diferenciável w = f (x, y).
∂w 1 ∂w
a) Mostre que = fx cos θ + fy sen θ e = −fx sen θ + fy cos θ.
∂r r ∂θ
∂w ∂w
b) Resolva as equações no ítem a) para expressar fx e fy em termos de e .
∂r ∂θ
 2  2
2 2 ∂w 1 ∂w
c) Mostre que (fx ) + (fy ) = + 2 .
∂r r ∂θ

1
Universidade Federal de Campina Grande - UFCG R
Cálculo Diferencial e Integral III
Professor: Luiz Antônio da Silva Medeiros
Aluno: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Data: . . . / . . . /2009

Reposição da Primeira Avaliação

2 −y 2
1. (1.5 Ptos) Descreva o domı́nio da função f (x, y) = e−x . Desenhe pelo menos três curvas de
nı́vel no domı́nio da função e esboçe a superfı́cie.
2. (1.5 Ptos) Calcule os limites abaixo, caso existam.

x4 + x2 y 2 + y 4
a) lim
(x,y)→(0,0) x2 − xy + y 2

xysen(y)
b) lim
(x,y)→(0,0) x2 + y 2

x3 y 3 − 1
c) lim
(x,y)→(0,0) xy − 1

3. (1.5 Ptos) Uma função f (x, y) é homogênea de grau n, sendo n um número natural diferente de
zero, se f (tx, ty) = tn f (x, y) para todos t, x e y. Mostre que para uma tal função
∂f ∂f
x (x, y) + y (x, y) = nf (x, y)
∂x ∂y

4. (1.0 Pto) Encontre a derivada de f (x, y, z) = xyz na direção do vetor velocidade da hélice

r(t) = cos(3t)i + sen(3t)j + 3tk

em t = π3 .
5. (1.5 Ptos) Considere a função f (x, y) = xΦ( xy ) onde Φ(u) é uma função dirivável de uma variável.
Mostre que os planos tangentes do gráfico passam pela origem.
2
6. (1.5 Ptos) Seja f (x, y) = x2xy+y2 . Considerando ε > 0, mostre que existe um δ > 0 tal que, para
todo par (x, y) de números reais
p
se 0 < x2 + y 2 < δ ⇒ |f (x, y) − 0| < ε
Interprete o resultado.
x3
7. (1.5 Ptos) É possı́vel extender a função f (x, y) = x2 +y 2
à origem de maneira a tornar f dife-
renciável na origem? Justifique.

BOA SORTE !
Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) / Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) / Unidade Acadêmica
de Matemática e Estatística (UAME)
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral III (2109051) – Turno: Manhã
Professor(a): __Jaime Alves Barbosa Sobrinho________________ Período: 2010.1
Aluno(a): _____________________________________________________ Nota: ________________

Reposição da 1ª Prova – 07 de Junho de 2010

Questão 1: (2,0 pts) Considere a função z = x − y 2 . Determine:


a) Determine D( f ) e Im( f );
b) Representar geometricamente as curvas de níveis 0, 1, 2 e o gráfico de f.
Questão 2: (1,0 pt) Justifique se os seguinte limite existe e caso positivo determine o seu valor:
2x 2 y
lim
( x , y ) →( 0 , 0 ) x 4 + y 2

Questão 3: (1,0 pt) Justifique se existe algum número L ∈ IR para o qual a função f ( x, y ) , a seguir, seja con-
tínua no ponto (2,0). Caso positivo determine esse valor L.
 2 x − y −2
 2 x − y −4 ; 0 < 2 x − y ≠ 4
f ( x , y ) = e
 L ; ( x, y ) = (2,0)
Questão 4: (1,0 pt) Considere z = e x + x ln y + y ln x . Sem calcular as derivadas de 2ª ordem, justifique se as
∂2z ∂2z
derivadas mistas ∂x∂y e ∂y∂x coincidem. Comprove a sua resposta calculando as derivadas.
∂w ∂w
Questão 5 (2,0 pts) Desenhe um diagrama e escreva a fórmula da regra da cadeia para calcular e , onde
∂u ∂v
w = f (u , v ) , u = g ( x, y ) e v = h( x, y ) . Utilize-a para justificar que se w = f ( x 2 − y 2 , y 2 − x 2 ) , então
∂w ∂w
y +x = 0.
∂x ∂y
∂z ∂z
Questão 6 (1,5 pts) Calcule as derivadas e , para a função definida implicitamente por
∂x ∂y
sen ( x + y ) + sen ( y + z ) + sen ( x + z ) = 0 , em P (π , π , π ) .
Questão 7: (2,0 pts) Calcule a taxa de variação (velocidade de crescimento) da temperatura
T ( x, y ) = 40 − 2 x y + xy , quando se caminha (varia) na direção do vetor v = (2,3), uma unidade de comprimento.
2 2

a) a partir do ponto P(1, 3);


b) a partir do ponto P(1, 3), em que direção (e sentido) a temperatura mais cresce (ou decresce) e qual essa
velocidade (taxa) de crescimento (ou decrescimento);
c) a partir do ponto P(1, 3), determine direções (e sentido) em que a velocidade de decrescimento da tempe-
ratura seja -4.
d) Em P(1, 3), existe direção (e sentido) em que a velocidade de crescimento é 6?
Questão 8: (1,5 pt) Encontre a equação para o plano tangente e a reta normal, no ponto P0(2,-3,18), da superfície
do IR3 determinada pela equação F ( x, y, z ) = x 2 + y 2 − 2 xy − x + 3 y − z = −4 .

OBS: Serão pontuados apenas os primeiros 10,0 pontos trabalhados!

– ☺ Estudo, Paciência e Atenção ⇔ Boas Provas ♥ –


(Boa Copa e Festas Juninas)
– ☺ Estudo, Paciência e Atenção ⇒ Boas Provas ☺ –
Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) / Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) / Unidade Acadêmica
de Matemática e Estatística (UAME)
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral III (2109105) – Turno: Manhã
Professor(a): __Jaime Alves Barbosa Sobrinho________________ Período: 2010.1
Aluno(a): _____________________________________________________ Nota: _______________________

Reposição da 1ª Prova (B) – 05 de Julho de 2010

Questão 1: (1,5 pts) Considere a função z = f ( x, y ) = y − x 3 . Determine:


a) Determine D( f ) e Im( f );
b) Se a função f representa o potencial elétrico (tensão elétrica), determine as curvas equipotenciais (curvas
de níveis) para os potenciais 0, 1, 2.
c) Faça um esboço (idéia) do gráfico de f, considerando as curvas equipotenciais encontrada.
Questão 2: (1,0 pt) Justifique se os seguinte limite existe e caso positivo determine o seu valor:
2x3 y
lim
( x , y ) →( 0 , 0 ) x 6 + y 2

Questão 3: (1,5 pt) Identifique o domínio da função f ( x, y ) , a seguir, e justifique se f é contínua em todo esse
domínio.
  3 x− y −4  2
1

  
f ( x, y ) =   3 x − y −2  ; 0 < 3 x − y ≠ 4
2 ; ( x, y ) = (2,2)

∂w ∂w
Questão 4 (2,0 pts) Desenhe um diagrama e escreva a fórmula da regra da cadeia para calcular e , onde
∂x ∂y
w = f (u , v) , u = g ( x, y ) e v = h( x, y ) . Utilize-a para justificar que se w = f ( x 3 − y 3 , y 3 − x 3 ) , então
∂w ∂w
y2 + x2 = 0.
∂x ∂y
∂z ∂z
Questão 5 (1,0 pts) Calcule as derivadas e , para a função definida implicitamente por
∂x ∂y
xe z + ze y + 2 ln x − 3 ln 2 = 2 , em P (1, ln 3, ln 2) .
Questão 6: (2,0 pts) Calcule a taxa de variação (velocidade de crescimento) da tensão elétrica (potencial
elétrico) V ( x, y, z ) = ln xy + ln yz + ln xz , quando se caminha na direção do vetor v = (0,4,3), uma unidade de
comprimento.
a) a partir do ponto P(1, 1, 1);
b) a partir do ponto P(1, 1, 1), em que direção (e sentido) a tensão elétrica mais cresce (ou decresce) e qual
essa velocidade (taxa) de crescimento (ou decrescimento);
c) a partir do ponto P(1, 1, 1), determine direções (e sentido) em que a velocidade de decrescimento da
tensão elétrica seja -3.
d) Em P(1, 1, 1), existe direção (e sentido) em que a velocidade de crescimento da tensão elétrica é 4?
Questão 7: (1,5 pt) Determine os pontos críticos da função dada e classifique-os como extremos locais (máximos
ou mínimos locais) ou pontos de sela.
z = x 5 + y 4 − 5 x − 32 y − 3

Questão 8: (1,5 pt) Determine a equação do plano tangente a superfície do gráfico de z = x 2 + y 2 e paralelo ao
plano z = 2 x + y .
OBS: A nota será atribuída até o limite máximo de 10,0 pontos acertados!
Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) / Centro de Ciências e Tecnologia (CCT) / Unidade Acadêmica
de Matemática e Estatística (UAME)
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral III (2109105) – Turno: Manhã
Professor(a): __Jaime Alves Barbosa Sobrinho________________ Período: 2010.1
Aluno(a): _____________________________________________________ Nota: _______________________

Reposição da 1ª Prova (A) – 05 de Julho de 2010

Questão 1: (1,5 pts) Considere a função z = f ( x, y ) = x − y 3 . Determine:


a) Determine D( f ) e Im( f );
b) Se a função f representa o potencial elétrico (tensão elétrica), determine as curvas equipotenciais (curvas
de níveis) para os potenciais 0, 1, 2.
c) Faça um esboço (idéia) do gráfico de f, considerando as curvas equipotenciais encontrada.
Questão 2: (1,0 pt) Justifique se os seguinte limite existe e caso positivo determine o seu valor:
2 xy 3
lim
( x , y )→( 0 , 0 ) x 2 + y 6

Questão 3: (1,5 pt) Identifique o domínio da função f ( x, y ) , a seguir, e justifique se f é contínua em todo esse
domínio.
  2 x− y −2  2
1

 
f ( x, y ) =   2 x − y −4  ; 0 < 2 x − y ≠ 4
2 ; ( x, y ) = (2,0)

∂w ∂w
Questão 4 (2,0 pts) Desenhe um diagrama e escreva a fórmula da regra da cadeia para calcular e , onde
∂x ∂y
w = f (u , v) , u = g ( x, y ) e v = h( x, y ) . Utilize-a para justificar que se w = f ( x 2 − y 2 , y 2 − x 2 ) , então
∂w ∂w
y +x = 0.
∂x ∂y
∂z ∂z
Questão 5 (1,0 pts) Calcule as derivadas e , para a função definida implicitamente por
∂x ∂y
xe y + ye z + 2 ln x − 2 = 3 ln 2 , em P(1, ln 2, ln 3) .
Questão 6: (2,0 pts) Calcule a taxa de variação (velocidade de crescimento) da tensão elétrica (potencial
elétrico) V ( x, y, z ) = ln xy + ln yz + ln xz , quando se caminha na direção do vetor v = (3,0,4), uma unidade de
comprimento.
a) a partir do ponto P(1, 1, 1);
b) a partir do ponto P(1, 1, 1), em que direção (e sentido) a tensão elétrica mais cresce (ou decresce) e qual
essa velocidade (taxa) de crescimento (ou decrescimento);
c) a partir do ponto P(1, 1, 1), determine direções (e sentido) em que a velocidade de crescimento da tensão
elétrica seja 3.
d) Em P(1, 1, 1), existe direção (e sentido) em que a velocidade de decrescimento da tensão elétrica é -4?
Questão 7: (1,5 pt) Determine os pontos críticos da função dada e classifique-os como extremos locais (máximos
ou mínimos locais) ou pontos de sela.
z = y 5 + x 4 − 5 y − 32 x − 3

Questão 8: (1,5 pt) Determine a equação do plano tangente a superfície do gráfico de z = x 2 + y 2 e paralelo ao
plano z = x + 2 y .
OBS: A nota será atribuída até o limite máximo de 10,0 pontos acertados!