Você está na página 1de 9

Marcelino André Matola

Merlito Constantino
Milagre João Nipuecha
Sinélcio Samuel

Método de Mohr
(Licenciatura em Ensino de Química com Habilitação em Gestão de Laboratório)

Universidade Rovuma
Extensão de Niassa
2021
Marcelino André Matola

Merlito Constantino

Milagre João Nipuecha

Sinélcio Samuel

Método de Mohr

(Licenciatura em Ensino de Química com Habilitação em Gestão de Laboratório)

Trabalho de Investigação Científica da cadeira


de Química Analítica I a ser apresentado ao
Departamento de Ciências, Tecnologia,
Engenharia e Matemática sob orientação da
docente: Célio Macalia para fins avaliativos

Universidade Rovuma

Extensão de Niassa

2021
Índice
1. Introdução ............................................................................................................................... 4

1.1. Objectivos ........................................................................................................................ 4

1.1.1. Geral ............................................................................................................................. 4

1.1.2. Específicos .................................................................................................................... 4

1.2. Metodologias ................................................................................................................... 4

2. O método de Mohr.................................................................................................................. 5

2.1. Fundamentos do método.................................................................................................. 5

2.2. Solubilidade dos Precipitados: Precipitação Fraccionada ............................................... 5

2.3. Limitações do método de Mohr ....................................................................................... 6

3. Conclusão ............................................................................................................................... 8

4. Bibliográfica ........................................................................................................................... 9
1. Introdução
O presente trabalho de cadeira de Química Analítica I tem como tema Método Mohr. Onde
vai abordar os aspectos detalhados do Método de Mohr como formação de precipitado e do
indicador, cálculo de produto de solubilidade e limitações de Método de Mohr.

1.1. Objectivos

1.1.1. Geral
 Estudar o Método de Mohr.

1.1.2. Específicos
 Definir Método de Mohr;
 Determinar Kps dos precipitados;
 Analisar a concentração do indicador e teste em branco;
 Mencionar as limitações do Método de Mohr.

1.2. Metodologias
Para a realização do trabalho usou se a pesquisa de natureza quantitativa e qualitativa:
bibliográfica e documental, colectados em livros.
2. O método de Mohr
O método de Mohr foi descrito pela primeira vez em 1865 por K. F. Mohr, um químico
farmacêutico alemão, que foi um pioneiro no desenvolvimento da titulometria. (SKOOG,
2009).

2.1. Fundamentos do método


O método de Mohr é um método argentimétrico de titulação directa que emprega soluções
padrões de AgNO3 como titulante na determinação dos haletos Cl- e Br- titulados na presença
de K2CrO4 como indicador. (VASCONCELOS, 2019: 95).

Na determinação de cloreto ou brometo precipitam primeiramente os


haletos AgCl ou AgBr. Quando a precipitação do haleto de prata se completa, o excesso de
iões Ag+ reage com iões CrO4-2 formando um precipitado vermelho-tijolo de cromato de prata
(Ag2CrO4). As seguintes reacções descrevem o processo de determinação de cloreto ou
brometo (representados por X-):

2.2. Solubilidade dos Precipitados: Precipitação Fraccionada


Como pode ser observado nas reacções anteriormente apresentadas, o método de Mohr
baseia-se na precipitação fraccionada devido às diferentes solubilidades reguladas pelos
valores dos produtos de solubilidade Kps dos precipitados AgCl (ou AgBr) e Ag2CrO4.
(VASCONCELOS, 2019: 95).

Considerando o analito de Cl-.

O Kps do AgCl é igual a

[ ] [ ] √ √

Tendo em vista que o anião CrO4-2 do indicador também reage com os iões metálicos Ag+ do
titulante, forma-se Ag2CrO4 insolúvel:
O Kps do Ag2CrO4 é igual a

[ ]
[ ]

Pelos valores encontrados para as solubilidades desses dois precipitados, tem-se que: [ ]
<[ ]

Desse modo, conclui-se que o cloreto de prata é menos solúvel que o cromato de prata, isto é,
precipita primeiro, fato que caracteriza o método de Mohr como um exemplo de precipitação
fraccionada.

2.3. Limitações do método de Mohr


A titulação de Mohr deve ser realizada em pH de 7 a 10 porque os iões cromato é a base
conjugada do ácido crómico fraco. Consequentemente, em soluções mais ácidas, a
concentração dos iões cromato é muito pequena para se produzir o precipitado nas
proximidades do ponto de equivalência. (SKOOG, 2009).

A solução a ser titulada deve ser neutra ou levemente básica. (BACCAN, 2001).

 Não pode ser executado em meio ácido, porque o ião cromato em meio ácido é
transformado em ião dicromato, que não funciona como indicador:
 Não pode ser executado em meio alcalino devido à possibilidade de se formar Ag2O em
vez de AgCl:

 Não pode ser executado quando a amostra contém quantidades grandes de iões que podem
formar cromatos insolúveis: eliminam dessa maneira o indicador. Exemplos deste tipo de
iões são Ba2+, Pb2+ etc.
3. Conclusão
De acordo com o trabalho conclui-se que o Método de Mohr é um tipo de titulação directa do
Método Argentimétrico. O Método de Mohr consiste num processo de detecção do ponto final
numa volumetria de precipitação. Este método baseia-se formação do segundo precipitado.
4. Bibliográfica
BACCAN, N.; ANDRADE, S. C.; GODINHO, O. E. S.; BARONE, S. C. Química analítica
quantitativa elementar. 3ª edição, São Paulo: Editora Edgar Blucher Ltda., 2001.

SKOOG, D.A.; WEST, D. M.; HOLLER, F.J.; CROUCH, S. R. Fundamentos de química


analítica. Tradução da 8ª edição, São Paulo: Cengage Learning, 2009.

VASCONCELOS, Nadja Maria Sales de. Fundamentos de Química Analítica Quantitativa, 2ª


edição, Fortaleza-Ceará, 2019.

Você também pode gostar