Você está na página 1de 33

PALPA-P: Provas de Avaliação da Linguagem e

da Afasia em Português

A PALPA-P: Provas de Avaliação da Linguagem e da Afasia em Português, é a versão


portuguesa da conhecida bateria neuropsicológica PALPA, de Kay, Lesser e
Coltheart, entretanto desenvolvida para tantas outras línguas.

A PALPA-P reúne 60 tarefas psicolinguísticas que avaliam, por exemplo, a nomeação


de imagens, a discriminação auditiva, a repetição e a compreensão de palavras e de
frases, a amplitude de memória, o conhecimento das letras/grafemas, a
consciência fonológica, a leitura em voz alta e a escrita por ditado. Estas tarefas
podem ser usadas com crianças a partir dos 5 anos e com adultos. AS 60 provas
estão organizadas em 4 áreas da linguagem:

Processamento fonológico
Leitura e escrita
Semântica de palavras e imagens
Compreensão de frases
Para cada prova, são fornecidos dados de estatística descritiva de crianças e
adultos neurologicamente saudáveis de diferentes graus de escolaridade.

A PALPA-P permite uma exploração fina e diferenciada das capacidades de


reconhecimento, compreensão e produção de palavras e frases, faladas ou escritas.
Permite também uma avaliação ajustada a cada indivíduo ao contemplar tarefas
alternativas que exigem tipos diversos de resposta (apontar, falar ou escrever).
Pode ser usada para a avaliação da afasia mas também para outras perturbações
que possam envolver, em maior ou menor grau, a linguagem (autismo, epilepsia,
paralisia cerebral, esclerose múltipla, síndrome de Down, difiduldades de
aprendizagem, dislexia, hiperactividade e défice de atenção, traumatismo craneo-
encefálico, tumor cerebral, acidente vascular-cerebral, demência, entre outros).

Ao possibilitar a identificação dos aspectos de linguagem que se encontram


afectados e quais os que se mantêm relativamente intactos, a PALPA-P pode
tornar-se um auxiliar privilegiado para o planeamento de programas de intervenção
e de reabilitação.

Dadas as características da PALPA-P, espera-se que esta bateria venha a constituir,


também entre nós, um recurso útil para a avaliação e reabilitação de perturbações
de linguagem, em crianças e em adultos.
“A bateria PALPA - P é um instrumento útil a psicólogos, terapeutas de fala e
linguagem, e neuropsicólogos cognitivos ou clínicos que pretendam avaliar as
capacidades de processamento da linguagem. (…)”

“(…)Tanto esta bateria, como as suas versões em espanhol, neerlandês e


hebreu parecem já ter trazido uma nova abordagem ao exame clínico de
pessoas com problemas de linguagem, uma abordagem que se enquadra na
filosofia segundo a qual a avaliação da linguagem é um processo iterativo de
teste de hipóteses.(…)”
“(…)PALPA-P refere-se a Provas de Avaliação do Processamento da Linguagem e
da Afasia em Português. São 60 provas concebidas para ajudar a diagnosticar as
dificuldades de processamento da linguagem. Como o nome sugere, a PALPA-P
utiliza uma abordagem psicolinguística para a interpretação dos processos que
têm a ver com o reconhecimento, compreensão e produção de palavras e
frases, faladas ou escritas. Esta abordagem baseia-se no pressuposto de que o
sistema mental para a linguagem está organizado em módulos de
processamento separados, e que estes podem ser afectados de modo selectivo
por lesão cerebral. A PALPA-P pretende dar informação sobre a integridade
destes módulos, encontrar aqueles em que a pessoa parece funcionar abaixo do
normal, e aqueles que parecem funcionar normalmente ou quase. É importante
perceber que a PALPA-P não se destina a ser aplicada na íntegra a um
indivíduo - pelo contrário, as avaliações devem ser seleccionadas e ajustadas
de acordo com a hipótese a ser testada. Uma vez levantada a hipótese sobre
quais serão os módulos disfuncionais, o clínico deveria criar um programa de
tratamento que seja apropriado à recuperação, reorganização ou compensação
dos processos perturbados. A PALPA-P não especifica que programa de
tratamento deveria ser levado a cabo; o seu objectivo é antes propiciar uma
base firme para a compreensão de um determinado problema, compreensão
essa que tem de estar na base de qualquer programa de tratamento. (…)”
Materiais
Manual
Rationale
Enquadramento teórico
Normas gerais de administração
Para cada uma das provas:
ƒApresentação com descrições claras dos
parâmetros a avaliar
ƒAspectos específicos a considerar na
administração
ƒSugestões de como prosseguir na avaliação
de acordo com o desempenho do sujeito
ƒDados de estatística descritiva para crianças
e adultos de diferentes idades e
escolaridades

Cadernos de Estímulos

Para cada uma das quatro áreas da


linguagem:
ƒProcessamento fonológico
ƒLeitura e escrita
ƒSemântica de palavras e imagens
ƒCompreensão de frases

Folhas de Registo e Cotação

Para cada uma das provas.

Folhas de Respostas

Para as provas em que o sujeito tem de


responder por escrito aos estímulos
apresentados.

A maioria das provas inclui itens de treino para que seja possível assegurar que os sujeitos
compreendem a tarefa que lhes é solicitada. Em algumas provas os estímulos estão organizados em
metades emparelhadas, o que permite, por um lado, a realização de re-avaliações sem repetição de
itens e, por outro lado, o uso desses estímulos como material de treino em contexto de intervenção.
Grupo I: Processamento Fonológico
Grupo II: Leitura e Escrita
Grupo III: Compreensão de Palavras e de Imagens
Grupo IV: Compreensão de Frases
Estatística Descritiva

Você também pode gostar