Você está na página 1de 11

Você pode ter um computador desktop no trabalho, na escola ou em casa.

Você pode
usar um para calcular declarações de impostos ou jogar os jogos mais recentes; você
pode até começar a construir e editar computadores. Mas você conhece bem os
componentes que constituem um PC? Veja a humilde placa-mãe - ela mantém tudo
funcionando silenciosamente e raramente recebe a mesma atenção que a CPU ou a placa
de vídeo.
As placas-mãe são extremamente importantes e vêm com uma tecnologia muito legal.
Então, vamos examinar toda a Gray Anatomy e desmontar a placa-mãe - vamos dividir
suas várias partes e ver o que cada pedaço faz!
Uma visão geral simples para começar ...
Vamos começar com o papel principal da placa-mãe. Em essência, ele serve a dois
propósitos:
 Fornece energia elétrica para componentes individuais

 Fornece uma maneira de permitir que os componentes se comuniquem entre si


Existem outras coisas que uma placa-mãe faz (por exemplo, ela mantém os
componentes no lugar ou fornece feedback sobre como tudo funciona bem), mas os
pontos mencionados acima são como um computador funciona, quase todas as partes
que compõem a placa-mãe têm a ver com essas duas coisas .

Para quase todas as placas-mãe usadas em um computador desktop padrão,


hoje unidade central de processamento (PROCESSADOR), memória módulos (quase
sempre algum tipo de DRAM), cartões de expansão complementares (como uma placa
gráfica), armazenamen de entradas / saídas e um veículo contato com outros
computadores e sistemas.

As placas-mãe padrão inicialmente diferem em tamanho, e existem padrões de toda a


indústria que os fabricantes tendem a aderir (e a maioria dos outros que não o fazem).
Os principais tamanhos que você pode encontrar:

 ATX padrão - 305 × 244 mm (12 × 9,6 pol.)

 Micro ATX - 244 × 244 mm (9,6 × 9,6 pol.)

 Mini ATX - 150 × 150 mm (5,9 × 5,9 pol.)


Você pode ver muito mais Lista abrangente na Wikipedia mas vamos ficar com o ATX
padrão para simplificar, já que as diferenças geralmente estão no número de soquetes
disponíveis para alimentação e conectividade; uma placa-mãe maior permite mais
soquetes.

Mas o que exatamente é uma placa-mãe?

Uma placa-mãe é uma grande placa de circuito impresso eletrônico com muitos
conectores para conectar coisas e centenas de milhares de rastreamentos elétricos
passando entre vários soquetes. Teoricamente, nenhuma placa é necessária: você pode
conectar tudo usando muitos fios. No entanto, o desempenho será péssimo, pois os
sinais interferirão uns nos outros e também haverá perdas de energia significativas
usando este método.

Vamos começar nossa análise usando uma placa-mãe ATX típica. A imagem abaixo é
um Player Asus Z97-Pro e sua aparência, recursos e funções podem ser encontrados
dezenas de outros.
O único problema com a imagem (além da placa-mãe ... umm ... bem usado) ter um
grande número de componentes visíveis torna mais difícil detectar tudo com clareza.
Vamos esticar tudo e examinar um diagrama simplificado (abaixo) para começar.
Isso é melhor, mas ainda há muitos soquetes e conectores para falar! Vamos começar
com o mais importante.

Conectando os cérebros do computador

O diagrama tem uma estrutura rotulada LGA1150. Este é o nome usado pela Intel para
descrever o soquete usado para armazenar a maioria de seus processadores. cartas,
LGA, série de grade de terra, É um tipo comum de tecnologia de empacotamento para
CPUs e outros circuitos integrados.
Os sistemas LGA têm muitos pinos pequenos em um soquete na placa-mãe ou placa
para fornecer energia e comunicação com o processador. Você pode vê-los na imagem
abaixo:

O suporte de metal mantém a CPU no lugar, mas atrapalha a visão clara dos pinos,
então vamos mover para um lado.

Você se lembra do nome disso? LGA1150. O número é para quantos pinos existem neste
soquete. Exploraremos as conexões de CPU em outro artigo, mas por enquanto
apontaremos que placas-mãe para outras CPUs têm mais ou menos pinos.
Geralmente, quanto mais capaz for a CPU (número de núcleos, quantidade de cache,
etc.), mais pinos o soquete terá. A maioria dessas conexões será usada para enviar e
receber dados para o próximo recurso importante na placa-mãe.
Cérebros grandes precisam de muita memória

Soquetes ou slots que estão sempre mais próximos da CPU DRAMA  módulos, também
conhecido como Memoria do sistema. Eles se conectam diretamente à CPU e nada mais
à placa-mãe. O número de slots DRAM depende principalmente da CPU, já que o
controlador de memória está alojado no processador central.
No exemplo que estamos vendo, o processador que cabe nesta placa-mãe tem 2
controladores de memória, cada um usando 2 cartões de memória - portanto, são 4
soquetes no total. Nesta placa-mãe você pode ver que os slots de memória são coloridos
para informar quais slots são gerenciados por qual controlador. Eles são comumente
chamados de canais de memória, então o canal nº 1 lida com dois dos slots e o canal nº 2
lida com os outros dois.
Para esta placa-mãe em particular, as cores dos slots podem ser um pouco confusas (e
certamente confundem o autor!): Os dois slots pretos são na verdade um para os dois
controladores de memória (e o mesmo para os cinza). O soquete preto mais próximo do
soquete da CPU é o canal 1 e o próximo canal preto é o canal 2.
É colorido assim para encorajá-lo a usá-lo no que é chamado de placa-mãe modo de
canal de memória duplo - o desempenho geral do sistema de memória aumenta usando
os dois controladores simultaneamente. Digamos que você tenha dois módulos de RAM
de 8 GB cada. Não importa em quais slots você o coloque, você sempre terá um total de
16 GB de memória disponível.
No entanto, se você colocar os dois módulos em ambos os slots pretos (ou em ambos os
slots cinza), a CPU terá na verdade o dobro dos caminhos possíveis para acessar essa
memória. Faça isso de outra maneira (um módulo de cada cor) e o sistema será forçado
a acessar a memória com apenas um controlador de memória. Visto que ele só pode
gerenciar uma rota por vez, não é difícil ver como isso não ajuda no desempenho.
Esta combinação CPU / placa-mãe usa chips DDR3 SDRAM (taxa de dados dupla
versão 3, memória de acesso aleatório dinâmico síncrono) e cada soquete contém um
SIMM ou DIMM. Seção 'IMM' Módulo de memória integrado; S e D, um lado do
módulo com chips ou ambos os lados (solteiro or Duplo).
Existem vários conectores banhados a ouro ao longo da borda inferior do módulo de
memória, para um total de 240 neste tipo de memória (120 em cada lado). Eles
fornecem sinais de energia e dados para os chips.

Um único DIMM DDR3 SDRAM. Foto: muito importante

Módulos maiores permitirão que você tenha mais memória, mas toda a configuração é
limitada pelos pinos na CPU (quase metade dos 1150 pinos neste exemplo são
reservados para lidar com esses chips de memória) e espaço para quaisquer rastros ou
cabos de alimentação no placa-mãe.
A indústria de computadores continuou a usar 240 pinos em módulos de memória desde
2004 e não mostra sinais de mudança em um futuro próximo. Para melhorar o
desempenho da memória, os chips funcionam mais rápido a cada nova versão. No
exemplo que analisamos, cada um dos controladores de memória da CPU pode enviar e
receber 64 bits de dados por ciclo de clock. Portanto, nos dois controladores, os cartões
de memória terão 128 pinos dedicados à transmissão de informações. Então, por que
240 pinos?
Cada chip de memória (16 no total, 8 por lado) no DIMM pode transferir 8 bits por
ciclo de clock. Isso significa que cada chip precisa apenas de 8 pinos para transferência
de dados; no entanto, os dois chips compartilham os mesmos pinos de dados, portanto,
apenas 64 de 240 são de dados. Os 176 pinos restantes são necessários para fins de
cronometragem e referência, transmissão de endereços de dados (onde os dados residem
no módulo), chips de controle e fornecimento de energia elétrica.
Portanto, você pode ver que ter mais de 240 pinos não tornará tudo melhor!

RAM não é a única coisa que se conecta à CPU

A memória do sistema se conecta diretamente ao processador central para melhorar o


desempenho, mas há outros soquetes na placa-mãe que se conectam de forma
semelhante (e pelo mesmo motivo). Eles usam tecnologia de conexão. PCI
Express (PCIe para abreviar), e dentro de cada CPU moderna há um controlador PCIe.
Esses controladores lidam com várias conexões (geralmente faixa), embora seja um
sistema 'ponto a ponto', o que significa que as faixas no soquete não são compartilhadas
com nenhum outro dispositivo. Em nosso exemplo, o controlador PCI Express da CPU
possui 16 pistas.
A imagem abaixo mostra 3 soquetes: os dois primeiros são PCI Express, a parte inferior
é um sistema mais antigo. PCI (Relacionado ao PCIe, mas muito Lento). O menor na
parte superior é identificado como PCIEX1_1 porque é um soquete de pista única; um
soquete de 16 pistas na parte inferior.

Se você rolar para cima novamente e olhar para a placa-mãe inteira novamente, você
pode ver:
 2x soquetes PCI Express de 1 via

 3 tomadas PCI Express de 16 vias

 2x soquetes PCI
Mas o que acontece se o controlador da CPU tiver apenas 16 pistas? Em primeiro lugar,
apenas PCIEX16_1 e PCIEX16_2 estão conectados ao processador - o terceiro e os dois
soquetes de pista única são conectados a outro processador na placa-mãe (mais sobre
isso em instantes). Em segundo lugar, se ambos os soquetes forem preenchidos com
dispositivos usando 16 pistas PCIe, a CPU atribuirá apenas 8 pistas para cada um.
Isso se aplica a todas as CPUs hoje; Ele tem um número limitado de pistas, portanto,
quanto mais dispositivos são conectados à CPU, cada um leva menos pistas para
funcionar.
Diferentes configurações de CPU e placa-mãe têm maneiras de lidar com isso. Por
exemplo, Experiência de jogo B450M da Gigabyte A placa-mãe tem um soquete PCIe
de 16 vias, um soquete PCIe de 4 vias e um soquete M.2 que usa 4 vias PCIe. Quando
apenas 16 pistas estão disponíveis na CPU, o uso de quaisquer dois soquetes força o x16
maior a ser limitado a 8 pistas.
Então, que tipo de coisas estão usando esses soquetes? As opções mais comuns são:

 16 pistas = placa gráfica

 4 pistas = unidades de estado sólido (armazenamento SSD)

 1 pista = placas de som, adaptadores de rede

 Na imagem acima você pode ver a diferença entre os conectores. A placa de


vídeo possui uma mais longa de 16 pistas em comparação com a configuração
menor de 1 pista da placa de som. O último tem muito menos dados para transferir
do que o anterior, portanto, não precisa de todas essas faixas extras.
Em nosso exemplo de placa-mãe, como nos outros, há muito mais soquetes e conexões
para gerenciar, então a CPU é assistida por outro processador.

Vamos para o sul e cruzar a ponte

Se voltarmos cerca de 15 anos e olharmos para as placas-mãe daquela época, havia mais
dois chips integrados para suportar o processador. Juntos, eles chipset (geralmente
combinado com o chipset) e separadamente Ponte norte (NB) ve ponte sul (SB) chips.
O primeiro tratou da memória do sistema e da placa gráfica, o segundo tratou dos dados
e instruções para todo o resto.

A imagem acima é uma ASRock 939SLI32 a placa-mãe mostra claramente os chips


NB / SB - ambos estão escondidos sob os dissipadores de calor de alumínio, mas o que
está mais próximo do soquete do processador no meio da imagem é o Northbridge.
Alguns anos após o lançamento deste produto, tanto a Intel quanto a AMD lançaram
CPUs que integram o NB ao processador central.
No entanto, a Southbridge permaneceu separada e provavelmente ficará no futuro
próximo. Curiosamente, ambos os fabricantes de CPU pararam de chamá-lo de SB e
muitas vezes se referiram a ele como um chipset (o nome correto da Intel é PCH, hub
controlador de plataforma), embora seja um único chip!
Em nosso exemplo mais moderno da Asus, o SB também é coberto por um dissipador
de calor, então vamos explodi-lo e dar uma olhada no processador extra.

Este chip é um controlador avançado que lida com vários tipos e números de conexões.
Em particular, este é um Chipset Intel Z97 e oferece os seguintes recursos:
 8 pistas PCI Express (versão 2.0 PCIe)

 14 USB portas (6 para a versão 3.0, 8 para a versão 2.0)


 6 Série ATA portas (versão 3.0 SATA)
Ele também possui um adaptador de rede integrado, um chip de som integrado, uma
saída de vídeo VGA e uma série de outros sistemas de controle e temporização. Outras
placas-mãe têm chipsets mais básicos / avançados (fornecendo mais pistas PCIe, por
exemplo), mas em geral, a maioria dos chipsets oferece o mesmo tipo de recursos.
Para esta placa-mãe em particular, este é o processador que controla os slots PCIe de
uma via, o terceiro slot de 16 vias e o slot M.2. Como muitos chipsets mais recentes, ele
lida com todas essas conexões diferentes usando PCI Express, USB, SATA ou uma
série de portas de alta velocidade que podem ser conectadas em rede, dependendo do
que está conectado no momento. Isso infelizmente limita a quantidade de dispositivos
conectados à placa-mãe, apesar de todos esses soquetes.

Em nossa placa-mãe Asus, as portas SATA (usadas para conectar discos rígidos,
gravadores de DVD, etc) estão agrupadas como mostrado acima por causa desta
limitação. O bloco de 4 portas do meio usa as conexões USB padrão do chipset,
enquanto os dois à esquerda usam algumas dessas conexões de alta velocidade.
Portanto, se você usar os da esquerda, o chipset terá menos conexões para outros
soquetes. O mesmo vale para portas USB 3.0. Existe suporte para até 6 dispositivos,
mas 2 dessas portas também comem para conexões de alta velocidade.

Soquete M.2também usa o sistema rápido para conectar o armazenamento SSD (junto
com o terceiro slot PCI Express de 16 vias nesta placa-mãe); entretanto, em algumas
combinações de CPU / placa-mãe, os soquetes M.2 são conectados diretamente à CPU
porque muitos produtos mais novos têm mais de 16 pistas Pé para implantar e usar.
No lado esquerdo da placa-mãe, geralmente o conjunto de E / S (entrada saída) e, neste
exemplo, o chip South bridge (ou chipset) lida com apenas alguns deles:
 PS / 2 conector - para teclados / mouses (canto superior esquerdo)
 VGA conector - para monitores mais antigos / baratos (meio superior)
 Portas USB 2.0 - pretas (canto inferior esquerdo)

 Portas USB 3.0 - cor azul (meio inferior)

Processador gráfico integrado da CPU, HDMI e DVI-D soquetes (meio inferior), mas o


resto é gerenciado por chips adicionais. A maioria das placas-mãe tem processadores
extra pequenos para lidar com todos os tipos de coisas, então vamos dar uma olhada
neles.

Plugues adicionais para ajuda adicional

Há um limite para o que CPUs e chipsets podem suportar ou se conectar, então a


maioria dos fabricantes de placas-mãe oferece produtos com recursos extras graças ao
uso de outros circuitos integrados. Isso poderia ser, por exemplo, para fornecer portas
SATA extras ou para fornecer conexões para dispositivos mais antigos.

A placa-mãe Asus que estamos vendo não é diferente. Por exemplo, Nuvoton


NCT6791D o chip lida com todos os pequenos conectores para os ventiladores e
sensores de temperatura embutidos na placa; Asmedia ASM1083 Como o chip Intel
Z97 não tem esse recurso, ele gerencia os dois soquetes PCI legados próximos a ele.

Embora a Intel tenha um adaptador de rede embutido em seu chipset, ela usa algumas
dessas conexões preciosas de alta velocidade, então a Asus tem outro chip Intel
( I218V) para gerenciar o soquete Ethernet vermelho que vemos no conjunto de E / S. A
imagem acima não faz justiça ao quão pequeno este chip é: é apenas um quadrado de 6
mm!
Algum tipo de coisa de metal prateado em forma de estádio oscilador de cristal de
quartzo - fornece um sinal de temporização de baixa frequência para manter o chip da
rede em sincronia.

Outra coisa que esta placa-mãe oferece como extra é um chip para processamento de
som. Sim, o chipset Intel tem seu próprio processador de som integrado, mas foi
ignorado pelas mesmas razões que a Asus adicionou um chip de rede separado e a
maioria das pessoas adicionou uma placa de vídeo para substituir o processador gráfico
integrado na CPU. Em outras palavras, o chip extra é melhor!
Nem todos os chips extras na placa-mãe são para substituir os integrados, muitos estão
lá para gerenciar ou controlar o funcionamento da placa em geral.

Esses pequenos chips Interruptores PCI Express e ajuda a CPU e South-bridge a


gerenciar conectores PCIe de 16 vias quando precisam distribuir vias para mais
dispositivos.

Placas-mãe que podem fazer overclock de CPUs, chipsets e memória do sistema agora
são comuns, e muitas vêm com circuitos integrados extras para gerenciar isso. Em nosso
cartão de amostra destacado em vermelho, a Asus usa TPU ('Unidade de Processamento
TurboV') ajusta as velocidades de clock e as tensões para um nível preciso de controle e
ajuste.
Pequeno Pm25LD512 Um dispositivo destacado em azul é um chip de memória flash
que armazena as configurações de relógio e voltagem quando a placa-mãe está
desligada, para que você não precise refazê-lo toda vez que ligar o PC.
Cada placa-mãe tem pelo menos um dispositivo de memória flash, e esta placa-
mãe BIOS (SO de inicialização de hardware básico que inicia tudo antes de instalar o
Windows, Linux, macOS etc).

 Winbond O chip tem apenas 8 MB, mas é mais do que suficiente para conter todo o
software necessário. Isto uma espécie de memória flash Ele é projetado para usar muito
pouca energia e reter dados por anos.
Quando você liga o computador, o conteúdo da memória flash é copiado diretamente
para o cache da CPU ou para a memória do sistema e, em seguida, executado a partir
daí para desempenho máximo. No entanto, a única coisa que esta memória não pode
conter Tempo.

Esta placa-mãe, como todas as outras, usa uma célula CR2032 que registra os dados e o
tempo para uma placa-mãe alimentar um circuito de temporização simples. É claro que
a energia de uma célula não dura para sempre e, quando está fraca, a placa-mãe terá
como padrão a hora / data de início configurada na memória flash.
E por falar em potência, existem mais conectores para isso!
Traga-me o poder, Igor!

Para fornecer a tensão e a corrente necessárias para alimentar a placa-mãe e a maioria


dos dispositivos conectados a ela, a fonte de alimentação do computador (PSU) possui
um conjunto de conectores padrão para essa finalidade. O principal é o soquete
ATX12V versão 2.4 de 24 pinos.
A quantidade de corrente que pode ser retirada dos pinos depende da PSU, mas as
tensões são definidas para +3,3, +5 e +12 volts para a indústria.
A maior parte da corrente para a CPU é retirada dos pinos de 12 volts, mas não o
suficiente para sistemas modernos de ponta. Para superar esse problema, há um conector
de alimentação adicional de 8 pinos que permite o uso de outro conjunto de quatro pinos
de 12 V.
Os conectores da fonte de alimentação têm fios codificados por cores para ajudar a
identificar para que serve cada fio, mas os soquetes na placa-mãe não dizem muito.
Aqui está um diagrama para duas tomadas:
As linhas de + 3,3 V, +5 e + 12 V alimentam vários componentes da própria placa-mãe
e também alimentam quaisquer dispositivos conectados aos soquetes de extensão, como
CPU, DRAM e slots USB ou PCI Express. Qualquer coisa que use portas SATA precisa
de energia diretamente da PSU, e os soquetes PCI Express podem fornecer até 75W. Se
o dispositivo precisar de mais energia do que isso - muitas placas gráficas são
necessárias -, eles também devem ser conectados diretamente ao PSU.
No entanto, há um problema maior do que ter pinos de 12 V suficientes: as CPUs não
funcionam nessa voltagem.
Por exemplo, CPUs da Intel projetadas para rodar nesta placa-mãe Asus Z97 cortam
tensões entre 0,7 e 1,4 volts. Não é uma voltagem fixa porque as CPUs atuais variam a
voltagem que usam para economizar energia e reduzir o calor; ou seja, quando ocioso
no desktop, a CPU pode tombar com menos de 0,8 volts. Em seguida, ele aumenta para
1,4 volts ou mais quando todos os núcleos estão totalmente carregados e funcionando.
As unidades de fonte de alimentação são projetadas para converter a tensão CA da rede
elétrica (110 ou 230 dependendo do país) em tensões CC constantes, portanto, circuitos
adicionais devem ser usados para diminuir e, se necessário, alterná-los. Esses circuitos
são chamados módulos de regulação de tensão (VRMs para abreviar) e pode ser
facilmente detectado em qualquer placa-mãe.

Cada VRM normalmente consiste em 4 componentes:


 2x MOSFET - transistores de comutação de alta corrente (azul)

 1x indutor - também conhecido como choke (roxo)

 1x capacitor (amarelo)
Você pode aprender mais sobre como eles funcionam Wikichip, mas vamos repassar
algumas coisas brevemente. Normalmente um por VRM Estágio e múltiplas fases são
necessárias porque uma pessoa sozinha não pode fornecer corrente suficiente para uma
CPU moderna (nossa placa-mãe tem 8 VRMs, chamado de sistema de 8 fases).

Os VRMs geralmente são gerenciados por um chip separado que monitora o dispositivo
e alterna os módulos para a voltagem necessária. Estes são
chamados multifásico modulador de largura de pulso controladores; A Asus se
autodenomina EPUs! Todas essas coisas ficam muito quentes quando se trabalha ao ar
livre, por isso muitas vezes são cobertas por um dissipador de calor de metal para ajudar
a dissipar a energia residual.
Até mesmo uma CPU de desktop padrão Intel i7-9700Kpode consumir mais de 100A de
corrente quando totalmente carregado. Os VRMs são muito eficientes, mas não podem
alternar tensões sem alguma perda; junto com o grande sorteio atual, você tem uma boa
receita para realmente irritar as coisas.
Se você olhar este artigo novamente, verá que existem vários VRMs para módulos
DRAM também, mas como eles não consomem quase a mesma quantidade de corrente
que a CPU, eles não esquentam (e, portanto, não necessidade de um dissipador de
calor).
Essas partes irritantes!
Os últimos conectores mencionados são aqueles usados para controlar a operação básica
da placa-mãe e conectar dispositivos ou extensões adicionais. A imagem a seguir mostra
um conjunto básico de pinos de controle, luz e alto-falante:

Aqui está:
 1x interruptor de alimentação suave

 1x tecla de reset

 2 conectores LED

 1x conector de alto-falante
O botão liga / desliga é 'suave' porque não liga ou desliga a placa-mãe; em vez disso, os
circuitos na placa monitoram a tensão entre os dois pinos do interruptor e, quando eles
estão conectados um ao outro (isto é, em curto), a placa liga ou desliga dependendo de
seu estado atual. O mesmo se aplica ao botão de reset, mas aqui a placa-mãe sempre
desliga e liga imediatamente.
A rigor, a chave de reset, LED e conectores de alto-falante não são estritamente
necessários, mas ajudam a fornecer controle básico e informações sobre a placa.

A maioria das placas-mãe tem uma matriz semelhante de conectores adicionais,


conforme mostrado acima - da esquerda para a direita:
 Conector do painel de áudio - se o gabinete do PC tiver conectores de fone de
ouvido / microfone integrados, eles podem ser conectados ao chip de som
integrado

 Conector de áudio digital - igual a outro conector de áudio, mas S / PDıF


 Jumper de limpeza do BIOS - Isso redefinirá o BIOS para as configurações
padrão de fábrica. Há um conector de sonda térmica oculto na parte traseira

 Módulo de plataforma confiável conector - usado para tornar a placa-mãe e o


sistema mais seguros
 Conector de porta serial (COM) - um interface antiga. Alguém está usando isso?
Ninguém? Bueller?
Também espalhados por esta placa-mãe, mas não aparecendo, estão as conexões para
ventoinhas e portas USB extras. Nem toda placa-mãe tem tudo isso, mas a maioria das
placas-mãe não.
Conectando tudo junto
Antes de terminarmos nossa análise da anatomia de uma placa-mãe, vamos falar
brevemente sobre como esses dispositivos e conectores estão interconectados. nós
conversamos antes cicatrizes mas o que exatamente é?
Simplificando, essas são pequenas tiras de cobre. Você pode ver alguns deles pintados
de preto para uma melhor aparência. No entanto, isso requer apenas milhares de faixas.
O resto é ensanduichado entre as várias camadas que constituem a placa de circuito
completa.

Placas-mãe simples e baratas podem ter apenas 4 camadas, mas a maioria hoje tem 6 ou
8 - adicionar mais camadas não torna as coisas automaticamente melhores. É sobre
quantas permissões existem no total e como é importante mantê-las separadas e isoladas
para evitar que bloqueiem umas às outras.
designers de placa-mãe usar software ajudando-os a encontrar as melhores rotas para
todas essas trilhas; engenheiros experientes frequentemente mudar layoutNo entanto,
com base em evidências de pesquisas práticas. No vídeo abaixo para ter uma ideia de
como é feito o roteamento de rastreios em placas de circuito impresso (PCB).
Já que as placas-mãe são apenas grandes PCBs, é possível construí-las você mesmo e se
você quiser ter uma ideia de como é, leia isto excelente tutorial Fabricação de PCB.
É uma história diferente para a fabricação de placas-mãe em escala industrial, é claro,
então dê uma olhada nos dois vídeos abaixo para entender como eles são complexos.
Primeiro, como as placas de circuito geralmente são projetadas e fabricadas; a segunda
mostra o principal processo de montagem de uma placa-mãe típica. Apreciar!
últimas palavras
Aí está: uma dissecação de uma placa-mãe de PC desktop moderna. Os processadores
são placas de circuito grandes e complexas, cheias de interruptores, conectores e chips
de memória. Há uma tecnologia muito interessante em uso, mas muitas vezes nos
esquecemos porque eles ficam em caixas.
Mas espero que você tenha descoberto algo ao longo do caminho e, mais importante, há
várias perguntas que você gostaria de fazer sobre as suas! Poste do nosso jeito usando a
seção de comentários ou em nosso fórum da seção CPU e Placa-mãe.
Como você sabe, nós revisamos regularmente últimas placas-mãe e oferecer nossas
ideias sobre o que é melhor para um determinado orçamento e plataforma. Fique ligado
para mais aulas de anatomia!

Você também pode gostar