Você está na página 1de 2

SISTEMA DIGESTÓRIO

PROFº: Augusto Alcântara Frente: 04 Aula: 08 ED020607


(PE/AC/SF/CN)

1. Introdução: 2.6. Intestino grosso: É um órgão tubular que inicia na válvula


ileocecal e termina no ânus. Apresenta-se dividido em: ceco,

É
um conjunto de órgãos responsáveis pelas cólo (ascendente, transverso e descendente), sigmóide e reto.
transformações mecânicas e químicas dos alimentos, No intestino grosso ocorre a maior absorção de água, sais
tornando possível sua absorção, pelas células da minerais e a formação das fezes.
mucosa intestinal com finalidade de fornecer energia para as
diversas atividades do organismo e matéria prima para a 3. Fisiologia da digestão:
construção dos tecidos.
Introdução: Os alimentos para serem absorvidos pelas células
da mucosa devem ser transformados por ação das enzimas
digestivas da seguinte maneira:
Carboidratos Monossacarídeos (glicose)
Proteínas Aminoácidos
Lipídios Ácidos Graxos e Glicerol
Ácidos nucléicos Nucleotídeos
Celulose Não há digestão

Saliva
Suco Gástrico
Sucos Digestivos Suco pancreático
Suco entérico
Bile (sem enzimas)
Tipos de digestão:

a) Digestão mecânica:
Glândulas salivares
⎧mastigação − Dentes
Gandulas Anexas Fígado e vesícula biliar ⎪
⎨mov. peristáltico − Esôfago, Estômago, Intestino
Pâncreas ⎪ação da bile − Lipídios, gorduras.

2. Anatomia do sistema digestivo humano:
b) Digestão química: ação dos sucos digestivos com enzimas.
2.1 Boca: É a primeira porção do tubo digestivo, é o órgão sede ⎧insalivação − saliva
da mastigação e insalivação. Apresenta como órgãos anexos: os ⎪
dentes, a língua e as glândulas salivares. ⎨quimificação − suco gástrico
⎪quilificação − suco pancreático (entérico)
a) Dentes: ⎩
Incisivos: Servem para cortar os alimentos. 3.1. Digestão na boca: Na boca ocorre o início da digestão do
Caninos: Servem para perfurar os alimentos. amido, que é transformado em maltose, por ação da saliva, uma
Pré-molares: Servem para triturar os alimentos. enzima chamada ptialina ou amilase salivar, que atua com o
Molares: Servem para triturar os alimentos. pH neutro da boca.
PTIALINA
b) Língua: Contribui na fonação, gustação, deglutição e *AMIDO MALTOSE
mastigação. (Ph= 7)
c) Glândulas salivares: Produzem a saliva que umedece os
alimentos, lubrificam as vias digestivas superiores e possui Ação Enzimática
anticorpos, logo tem função imunológica. ptialina

2.2. Faringe: É um condutor comum aos sistemas digestivo e


respiratório, pois conduz o alimento até o esôfago e o ar até a
laringe.
2.3. Esôfago: É um órgão tubular musculoso que através dos
movimentos peristálticos conduz o alimento até o estômago.
2.4. Estômago: É um órgão em forma de bolsa da parede pH
musculosa localizado no lado esquerdo superior do abdômen. O 7,0
estômago comunica-se com o esôfago através da região cárdia
onde encontra-se o esfíncter cardíaco e com o duodeno através
da região pilórica onde encontra o esfíncter pilórico.
2.5. Intestino delgado: É um órgão tubular dividido em três 3.2. Digestão no estômago: O alimento chegando ao estômago
regiões: duodeno (25cm), Jejuno (5m) e íleo (1,5m). o intestino estimula a liberação de um hormônio chamado gastrina, que vai
delgado e o local de maior absorção dos alimentos, pois a estimular a liberação do suco gástrico, que irá atuar sobre o
mucosa intestinal é rica em vilosidades e microvilosidades que alimento (quimificação). As proteínas são digeridas por uma
servem para aumentar a superfície de absorção dos alimentos. enzima chamada pepsina.
WWW.PORTALIMPACTO.COM.BR
Bile Lipase
PEPSINA Gordura Gordura Ácidos graxos e
*PROTEÍNAS POLIPEPTÍDEOS emulsionada glicerol
(Ph= 2) PEPTONAS,
PROTEOSES. b) Suco pancreático: É produzido no pâncreas e lançado para o
duodeno pelo canal de Wirsung, contendo íons bicarbonato e as
seguintes enzimas digestivas:
Ação Enzimática
Tripsina
y Polipeptódeos, Peptonas e Proteoses peptídeos
Quimotripsina
pepsina
y Lipídios Lipase ácidos graxos e glicerol

Amilase
y Amido maltose

pH y Ácidos nucléicos Nuclease nucleotídeos

2,0 Íons bicarbonatos: Neutralizam a acidez no duodeno,


contribuindo para a alcalinização do meio, ou seja, pH básico
 As principais substâncias do suco gástrico são: (8,0 a 8,5).
c) Suco entérico: É produzido no próprio intestino e apresenta-
HCl: É imprescindível para: garantir a acidez (pH= 2) no se formado pelas seguintes enzimas digestivas:
estômago, ativa o pepsinogênio, destrói bactérias e ainda exerce Peptidases
controle sobre o esfínter pilórico. y Peptídeos aminoácidos
y Lipídeos Lípase ácidos graxos e glicerol
Obs1.: O ácido clorídrico do suco gástrico também contribui para
a coagulação do leite e para a desmineralização de fragmentos y Amido Amilase maltose
ósseos ingeridos (como acontece com os cães, por exemplo).
Também tem relevante papel na destruição de bactérias, y Maltose Maltase glicose + glicose
evitando que ocorra a putrefação do bolo alimentar. Lactase
y Lactose glicose + galactose
Sacarase
Pepsinogênio: Ainda não é uma enzima ativa. Mas, em pH y Sacarose glicose + frutose
ácido ele perde uma parte de sua molécula (um peptídeo) e se Enteroquinase
converte em pepsina. y Tripsinogênio tripsina
y Principais hormônios relacionados à digestão:
Renina: É uma enzima que atua na desnaturação da caseína Local de
(proteína), facilitando a coagulação do leite. Hormônio produção Órgão-alvo Função
Obs2.: Mucina Gástrica: É uma glicoproteína que protege a Estimula a
mucosa do estômago contra a ação corrosiva do ácido clorídrico. Gastrina Estômago Estômago produção de suco
gástrico
3.3. Digestão no intestino: O alimento (quimo) chegando ao Intestino Estimula a liberação
Secretina Pâncreas
duodeno, estimula os seguintes hormônios intestinais; secretina, delgado de bicarbonato
colecistocinina e enterogastrona. Estimula a liberação
de bile pela vesícula
Colecisto- Intestino Pâncreas e e a liberação de
quinina delgado vesícula biliar enzimas pelo
pâncreas
Enterogas- Intestino Inibe a peristaltismo
trona Estômago estomacal
delgado

 No intestino delgado o alimento sofre ação dos seguintes


sucos:
a) Bile: É produzida no fígado, armazenada na vesícula biliar e
lançada para o duodeno pelo canal colédoco, com função de
emulsionar as gorduras, facilitando a ação das lípases (enzimas
que digerem lipídios).
WWW.PORTALIMPACTO.COM.BR

Você também pode gostar