Você está na página 1de 2

Exército

Ver artigo principal: Exército Brasileiro

Um VBTP-MR Guarani no desfile de 7 de Setembro

Soldados do Exército brasileiro durante uma parada para o Dia da Independência em


Brasília.

Desfile dos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras durante cerimônia de
entrega do espadim aos novos cadetes.
O Exército Brasileiro é responsável pelas operações militares em terra, com uma
força de cerca de 235 mil soldados.

O Exército Brasileiro lutou entre outras batalhas, em dois grandes conflitos


internacionais, a Guerra do Paraguai e a Segunda Guerra Mundial.

Após a declaração de independência brasileira de Portugal, em 1822, o Exército


Brasileiro, derrotou o Exército Português, especialmente na Bahia, formando o
Império brasileiro, cujo Imperador era Dom Pedro I.

Entre 1865 a 1870, Brasil, Uruguai e Argentina (a "Tríplice Aliança") lutaram para
se defenderem contra as agressões do Paraguai. Após 5 anos de guerra, a Aliança
derrotou o Paraguai. Com contingente brasileiro formando em torno de 85% do
exército aliado.

Em agosto de 1942, depois de submarinos alemães e italianos terem afundado navios


mercantes brasileiros, uma mobilização popular forçou o governo brasileiro a
declarar guerra à Itália fascista e à Alemanha nazista. Em julho de 1944, a Força
Expedicionária Brasileira foi enviada à Europa para se juntar aos Aliados na
Campanha da Itália.

A Força Expedicionária Brasileira conseguiu capturar 20 573 prisioneiros do Eixo e


teve 443 soldados presos e mortos em ação. O exército também contou com o apoio da
Força Aérea Brasileira nos campos de batalha europeus. E a Marinha do Brasil ficou
encarregada de proteger o litoral brasileiro e as rotas navais do Atlântico Sul

Em 1964, as forças armadas brasileiras, por meio do General Humberto de Alencar


Castelo Branco, tomaram o poder mediante um golpe de Estado, começando a ditadura
militar no Brasil que durou até março de 1985.

Mais recentemente, o Exército Brasileiro, tomou parte em diversas missões de


manutenção da paz das Nações Unidas, sendo a mais recente no Haiti.

O Exército Brasileiro possui a maior quantidade de veículos blindados da América do


Sul, somados os veículos blindados para transporte de tropas e carros de combate
principais.[47] Possui uma grande unidade de elite, com efetivos de comandos e de
forças especiais, especializada em missões não convencionais, a Brigada de
Operações Especiais, única na América Latina,[48][49][50] além de uma Força de Ação
Rápida Estratégica, formada por unidades de elite altamente mobilizáveis e
preparadas (Comando de Operações Especiais, Brigada de Infantaria Paraquedista,[51]
[52] 1.º Batalhão de Infantaria de Selva (aeromóvel)[53] e 12.ª Brigada de
Infantaria Leve (aeromóvel)[54] para atuar em qualquer parte do território
nacional, em curto espaço de tempo, na hipótese de agressão externa.[55] Além
disso, possui unidades de elite especialistas em combates em biomas característicos
do território brasileiro como o pantanal (17º Batalhão de Fronteira),[56] a
caatinga (72.º Batalhão de Infantaria Motorizado),[57][58] a montanha (11.º
Batalhão de Infantaria de Montanha)[58] e a selva. As unidades de selva possuem
renome internacional, reconhecidas como as melhores unidades de combate nesse
ambiente do mundo.[58] São formadas por índios da região amazônica e por militares
oriundos de outras regiões, profissionais especialistas em guerra na selva[59] pelo
Centro de Instrução de Guerra na Selva. Essas unidades são enquadradas pela 1.ª,
2.ª, 16.ª, 17.ª e 23.ª Brigadas de Infantaria de Selva.

Você também pode gostar