Você está na página 1de 15

A BNCC TRAZ DIVERSAS MUDANÇAS EM RELAÇÃO À

COMPREENSÃO DA ETAPA DA EDUCAÇÃO INFANTIL,


COMO É MOSTRADO NOS OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM
E DESENVOLVIMENTO.
Dentre elas, a inserção destes objetivos de
aprendizagem e como deve ocorrer o
desenvolvimento da criança ao longo dos anos
iniciais da educação básica.
Abrimos um parênteses aqui para reforçar a importância
das brincadeiras, pois elas são estratégias divertidas e
prazerosas por meio das quais as crianças:
● ampliam suas relações sociais;
● adquirem laços afetivos;
● transformam sua realidade;
● exprimem-se espontânea e livremente;
● desenvolvem a imaginação.
Isto porque o brincar é uma atividade
lúdica e, como já discutido por Vygotsky,
constitui-se numa influência positiva no
desenvolvimento infantil favorecendo os
aspectos biológico, cognitivo e
socioemocional.
Ao observamos e realizarmos registros, por
exemplo, dos processos de
ensino-aprendizagem das crianças por meio de
brincadeiras percebemos a aquisição de
capacidades cognitivas como: atenção,
memória, imaginação e criatividade.
Na esfera socioemocional, os alunos estabelecem
vínculos afetivos, aprendem a lidar com regras e a
conviver de maneira positiva com seus pares e
professores.

E, ainda, no âmbito biológico, capacidades como força,


resistência, flexibilidade, equilíbrio, coordenação motora,
habilidades manuais, etc. são adquiridas
competentemente.
Enfim, os direitos de aprendizagem e os
campos de experiência:
Segundo a BNCC, a educação básica precisa
garantir aos alunos a aquisição de dez
competências essenciais elencadas abaixo:
São eles:
● conhecimento;
● pensamento científico, crítico e criativo;
● repertório cultural;
● comunicação;
● cultura digital;
● trabalho e projeto de vida;
● argumentação;
● autoconhecimento e autocuidado;
● empatia e cooperação;
● responsabilidade e cidadania.
Estas são consideradas como
habilidades, atitudes e valores que
permitem ao educando solucionar
problemas relativos as suas esferas
pessoal, social e profissional. Por isso, a
aquisição delas pelo aluno permite o seu
desenvolvimento integral.
Particularmente no nível da educação infantil, as orientações da
BNCC definem os direitos de aprendizagem como necessários
para o alcance de tais competências. E são eles:
● conviver;
● brincar;
● participar;
● explorar;
● expressar;
● conhecer-se.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento na
Educação Infantil
Cada um dos cinco campos está associado a objetivos de
aprendizagem específicos e relacionados às faixas etárias dos
alunos.
Vale lembrar que, a partir da nova BNCC, a nomenclatura e os
grupos etários foram alterados. Ao invés de creche e
pré-escola, existem agora três classificações indicadas a
seguir:
● Bebês: de 0 anos até 1 ano e 6 meses;
● Crianças bem pequenas: de 1 ano e 7 meses até 3 anos
e 11 meses;
● Crianças pequenas: de 4 anos até 5 anos e 11 meses.
Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento de
crianças pequenas:
● demonstrar empatia pelos outros;
● criar com o corpo formas variadas de expressão;
● utilizar sons produzidos por materiais diversos em brincadeiras
e atividades;
● expressar-se por meio da linguagem oral, escrita espontânea e
visual;
● comparar objetos ao observar suas propriedades.
Enfim, para que o educador elabore
suas práticas deve sequencialmente:
definir o campo de experiência a ser
trabalhado, encontrar os objetivos que
deseja que seus alunos alcancem e
planejar as atividades a serem
realizadas.
Na sequência, aplica as atividades
específicas, mantem um registro e
documentação do que acontece
durante a aula e, finalmente, avalia o
quanto cada aluno aproximou-se do
objetivo pré-definido para saber como
agir nas próximas práticas educativas.

Você também pode gostar